Página 2 dos resultados de 3653 itens digitais encontrados em 0.004 segundos

Viabilidade seminal pré e pós-criopreservação em touros suplementados com gordura protegida e/ou antioxidantes; Pre- and post-cryopreservation semen viability in bulls supplemented with protected fat and/or antioxidants

Guardieiro, Monique Mendes
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 27/06/2013 Português
Relevância na Pesquisa
37.01%
A criopreservação de sêmen é de fundamental importância para a expansão das técnicas reprodutivas como a inseminação artificial, a transferência de embriões e a fecundação in vitro, entretanto é responsável pelo estresse oxidativo da célula espermática. Para incrementar a sobrevivência celular após a congelação, a membrana plasmática deve ter adequada fluidez que é garantida pelos ácidos graxos poliinsaturados e suporte de defesa antioxidante para proteger contra a peroxidação lipídica. No intuito de tornar os espermatozoides mais resistentes à criopreservação, 48 touros da raça Nelore foram confinados (três animais por baia) e designados a quatro tratamentos de acordo com a adição de gordura protegida da degradação ruminal e/ou antioxidantes à dieta. Aos primeiros 30 dias, todos os touros receberam a mesma dieta de adaptação (bagaço de cana, polpa cítrica, farelo de glúten de milho, ureia e sal mineral). Posteriormente, durante 75 dias, a mesma dieta foi oferecida, diferindo na adição de: G) Gordura protegida da degradação ruminal (rica em ácido linoleico, Megalac-E®, 1,5% na MS; n = 12); A) antioxidante (fonte de vitamina C e selênio, EconomasE®, 3g/cabeça/dia; n = 12; GA), Megalac-E® e EconomasE® (n = 12) ou C) controle (n = 12). Colheitas e congelação de sêmen foram realizadas ao 0...

Utilização de cromatografia em fase gasosa para a determinação de antioxidantes sintéticos em biodiesel: uma abordagem metrológica; Gas chromatography application for synthetic antioxidants determination in biodiesel: a metrological approach

Oliveira Filho, Waldemar Pacheco de
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 11/04/2013 Português
Relevância na Pesquisa
37.01%
O biodiesel é um combustível renovável composto por ésteres alquílicos obtidos a partir de óleos vegetais e/ou gorduras animais. É um produto que devido a sua composição, é susceptível a reações de oxidação, comprometendo assim sua qualidade e a adequação ao uso. Como prevenção de problemas decorrentes de sua oxidação, e também para adequação do produto aos requisitos de qualidade, produtores de biodiesel têm utilizado rotineiramente antioxidantes sintéticos em seus processos de obtenção de biodiesel. Estudos recentes têm apontado o TBHQ (tert-butil hidroquinona) como antioxidante sintético de melhor desempenho para biodiesel, mas além deste antioxidante, produtores nacionais têm adotado também o BHT (butil hidroxitolueno). Entretanto, ainda não há método analítico difundido entre os agentes econômicos envolvidos com a cadeia do biodiesel para a quantificação dos antioxidantes sintéticos para produtos finalizados. Esta determinação, em princípio, pode ser uma ferramenta importante em estudos que confrontam a oxidação do biodiesel com a concentração de determinado antioxidante que tenha sido adicionado quando da sua produção, ao longo de períodos de armazenamento; também em estudos que avaliem possíveis impactos ambientais causados pela utilização desses produtos...

A quimioluminescência na quantificação da penetração de componentes antioxidantes do extrato de açaí na pele; The employment of chemiluminescence to quantify the penetration of the açai extract antioxidant components in the skin

Vaz, Mirela Mara de Oliveira Lima Leite
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 27/09/2013 Português
Relevância na Pesquisa
37.01%
A exposição excessiva às radiações UV é capaz de limitar a capacidade dos sistemas de defesa antioxidante em nosso organismo, provocando o estresse oxidativo. Assim, extratos vegetais ricos em compostos antioxidantes são fortes candidatos a serem veiculados em formulações tópicas para a prevenção ou tratamento dos danos causados pela RUV na pele. Dentre a gama de extratos vegetais com atividade biológica, o extrato de açaí, fruto da espécie Euterpe olerecea Mart., tem se destacado por apresentar grande quantidade de antioxidantes na sua composição. Geralmente, a quantidade de ativos que consegue penetrar na pele é pequena, exigindo métodos analíticos muito sensíveis. Assim, o presente trabalho teve como objetivo avaliar o emprego do método de quimioluminescência para a quantificação da penetração dos componentes do extrato de açaí na pele por medida da atividade antioxidante. Os resultados mostraram que o IC50 do extrato de açaí para o ensaio de inibição da quimioluminescência gerada no sistema xantina/luminol/xantina oxidase foi de 0,63 ?g/mL. Além disso, a quantificação do extrato de açaí utilizando esse método foi possível para porcentagens de inibição obtidas até o valor de 60%. Ainda...

Influência de dieta enteral suplementada com arginina e antioxidantes sobre a cicatrização cutânea experimental; Influence of enteral diet supplemented with arginine and antioxidants on experimental cutaneous wound healing

Pereira, Claudia Cristina Alves
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 21/09/2006 Português
Relevância na Pesquisa
37.01%
Introdução: Arginina e antioxidantes estão associados à melhora funcional de cicatrização. Formulação enteral suplementada com arginina e antioxidantes tem sido proposta para corrigir déficit nutricional e garantir substratos ideais para uma boa cicatrização. Ainda não existem informações disponíveis sobre os possíveis mecanismos envolvidos. Objetivo: Avaliar o efeito da nutrição enteral suplementada com arginina e antioxidantes sobre o processo de cicatrização de feridas cutâneas em ratos nutridos e previamente desnutridos, em termos de avaliação morfo-estrutural, bioquímica e biologia molecular. Método: Ratos isogênicos, machos, adultos com peso entre 250 a 350 g, foram divididos aleatoriamente em seis grupos. Três grupos foram mantidos nutridos com alimentação com dieta padrão AIN-93M e três grupos foram submetidos ao regime de desnutrição por 14 dias, com perda de peso corpóreo entre 12 e 15% em relação ao peso corpóreo inicial. Após esse período, os grupos de ratos nutridos e os previamente desnutridos, foram submetidos à lesão cutânea dorsal padronizada e gastrostomia. A seguir, os ratos receberam aleatoriamente dieta por via oral, dieta enteral padrão ou dieta enteral suplementada com arginina e antioxidantes por via gastrostomia...

Estresse oxidativo e desenvolvimento de doenças inflamatórias agudas : possível papel terapêutico de antioxidantes

Ritter, Cristiane
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Português
Relevância na Pesquisa
37.01%
O estresse oxidativo tem um papel importante no desenvolvimento de diferentes doenças inflamatórias agudas, mas intervenções que diminuem a geração ou os efeitos das espécies reativas de oxigênio têm papel controvérsio em modelos animais e humanos. Neste trabalho avaliamos os efeitos de uma combinação de antioxidantes (N-acetilcisteína e deferoxamina) em diferentes modelos animais de doenças inflamatórias agudas: sepse induzida por ligação cecal e perfuração (CLP), insuficiência hepática aguda e lesão pulmonar aguda. No modelo de CLP os ratos tratados com antioxidantes apresentaram uma significativa redução na atividade de mieloperoxidase (como marcador de infiltração neutrofílica) e uma menor quantidade de espécies reativas ao ácido tiobarbitúrico em diferentes órgãos envolvidos na resposta à sepse.A produção mitocondrial de superóxido foi significativamente diminuída pelo tratamento antixodante. Além disto o tratamento melhora o equilíbrio entre superóxido dismutase e catalase e melhora a sobrevida dos animais submetidos a CLP. No modelo de insuficiência hepática aguda o tratamento com antioxidantes significativamente diminui o dano oxidativo hepático e no sistema nervoso central, atenua marcadores de insuficiência hepática e melhora a sobrevida dos animais. No modelo de lesão pulmonar aguda o tratamento com N-acetilcisteína e deferoxamina diminui o conteúdo de proteínas do lavado bronco-alveolar...

Efeito da secção do nervo ciático, como modelo de dor neuropática, sobre marcadores de estresse oxidativo e defesas antioxidantes na medula espinal de ratos

Guedes, Renata Padilha
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Português
Relevância na Pesquisa
37.01%
A dor neuropática ocorre como resultado de uma lesão ao sistema nervoso. Clinicamente, sua causa está relacionada, na maioria dos casos, ao comprometimento dos nervos periféricos, por isso a utilização de modelos animais de lesão nervosa periférica é amplamente aceita para o seu estudo. A medula espinal representa o centro de processamento primário da informação nociceptiva e a fisiopatologia da dor neuropática envolve principalmente o mecanismo de sensibilização central. Esse fenômeno é caracterizado pelo aumento na resposta das células do corno dorsal espinal aos estímulos aferentes. Diversas moléculas estão envolvidas nesse mecanismo e, recentemente, as espécies ativas do oxigênio (EAO) têm sido sugeridas como possíveis mediadores da dor neuropática. Para verificar essa relação, o presente estudo avaliou os efeitos temporais da secção do nervo ciático sobre marcadores de estresse oxidativo e nitrosativo e de defesas antioxidantes na medula espinal lombossacral de ratos, bem como a ativação da Akt. Os animais foram dividos nos grupos denervado (secção do nervo ciático), sham (o nervo foi exposto, porém, não seccionado) e controle (sem nenhum procedimento cirúrgico). Inicialmente os animais foram testados quanto à hiperalgesia térmica através do teste da placa quente. Foi demonstrado que 3 dias após a lesão...

Hepatoproteção dos antioxidantes melatonina e n-acetilcisteína na hipóxia intermitente

Rosa, Darlan Pase da
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Português
Relevância na Pesquisa
37.01%
Introdução: Apneia do sono é uma doença respiratória crônica com alta prevalência que causa múltiplas interrupções respiratórias, levando à hipóxia intermitente (HI). A HI culmina com a geração de radicais livres, estresse oxidativo, inflamação e esteatose hepática. A Melatonina (MEL) e N-acetilcisteína (NAC), são potentes antioxidantes, capazes de inibir esses radicais livres e o estresse oxidativo. Objetivos: Investigar o mecanismo de inflamação em um modelo de hipóxia intermitente que simule a apneia do sono, avaliando-se o fígado e o pulmão, as respostas aos tratamentos com MEL e NAC frente às alterações oxidativas e inflamatórias no fígado de camundongos. Métodos: Utilizamos 120 camundongos machos, adultos, divididos em três experimentos: avaliação do modelo experimental (n=36), avaliação inflamatória molecular em fígado e pulmão (n=12) e avaliação molecular em camundongos com uso de antioxidantes (n=72). Para a hipóxia intermitente foi utilizado o sistema de câmaras que mantêm os roedores em um equipamento que simula a apneia do sono, durante oito horas diárias. No primeiro experimento avaliaram-se as alterações hepáticas em dois momentos, com 21 dias de exposição e 35 dias de exposição à HI. Nos demais experimentos foram utilizados o mesmo sistema durante 35 dias de exposição. No terceiro experimento...

Desempenho, rendimento de carcaça e qualidade da carne de frangos suplementados com óleo de soja e antioxidantes

Delbem, Nara Laiane Casagrande
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: iii, 52 p. : tabs.
Português
Relevância na Pesquisa
37.01%
Pós-graduação em Zootecnia - FMVZ; A inclusão de óleo de soja na ração de frangos de corte é comum. O óleo de soja é fonte concentrada de energia e ácidos graxos poliinsaturados, esses são mais sensíveis à oxidação lipídica, devido a seu maior número de insaturações, por isso faz-se necessário o uso de antioxidantes na ração. O enriquecimento com ácidos graxos poliinsaturados e a proteção do antioxidante são desejáveis na ração e na carne. O presente estudo teve por objetivo avaliar o desempenho, rendimento de carcaça e qualidade de carne de frangos de corte machos da linhagem Cobb alimentados com rações suplementadas com óleo de soja e com os antioxidantes butilhidroxitolueno (BHT) e vitamina E. As aves foram distribuídas em um delineamento experimental inteiramente casualizados com quatro grupos: sem inclusão de óleo e de antioxidantes; inclusão de óleo de soja; inclusão de óleo de soja + BHT; inclusão de óleo de soja + vitamina E com seis repetições de trinta aves por grupo, totalizando 720 frangos. Foram abatidos 120 frangos e coletados cortes de peito, coxa e gordura abdominal. A inclusão de óleo de soja promoveu efeito positivo no ganho de peso aos 42 dias. Não foram encontradas diferenças nos rendimentos de carcaça e partes...

Efeitos de antioxidantes e da atmosfera gasosa em diferentes etapas da produção in vitro sobre o desenvolvimento e criotolerância de embriões bovinos

Rocha, Nathália Alves de Souza
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: xv, 85 f. : il.
Português
Relevância na Pesquisa
37.01%
Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq); Pós-graduação em Medicina Veterinária - FCAV; O estudo foi conduzido com o objetivo de avaliar os efeitos da suplementação com antioxidantes intracelulares e extracelulares em diferentes etapas da PIV (MIV e/ou CIV), e da tensão de oxigênio durante o CIV sobre o desenvolvimento e criotolerância de embriões bovinos. No Exp.1 foi realizada a suplementação com antioxidantes {0,6 mM cisteína (CIST), 0,6 mM cisteína associado á 100 μM de cisteamina (C+C) e 100 UI catalase (CAT)} durante todo o período de CIV, em diferentes atmosferas gasosas {5% CO2 em ar (20% O2) ou atmosfera controlada (7% O2, 5% CO2 e 88% N2)}. Já, no Exp. 2 foi realizada a suplementação com antioxidantes {0,6 mM cisteína (CIST), 100 UI catalase (CAT) e 100 μM de β-mercaptoetanol (β-ME)} durante 72 horas de CIV, nas diferentes atmosferas gasosas. Posteriormente, após definir a tensão de oxigênio, bem como, o período de suplementação adequado para o CIV, foi realizada a adição de antioxidantes durante a maturação in vitro (MIV) e/ou 72 horas de CIV (Exp.3). No Exp.1, a taxa de desenvolvimento embrionário foi adversamente afetada (P<0,05) pelos tratamentos CIST (11...

Efeito do processo de obtenção do catchup sobre seus compostos antioxidantes, capacidade seqüestrante do radical DPPH e cor

Gama, Juliana Julian Torres
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Tese de Doutorado Formato: 169 f.
Português
Relevância na Pesquisa
37.01%
Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES); Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP); Pós-graduação em Alimentos e Nutrição - FCFAR; O Brasil é o nono produtor mundial de tomates sendo os primeiros lugares em produção ocupados pelos Estados de Goiás, São Paulo e Minas Gerais. Os tomates são um dos vegetais mais versáteis podendo ser consumidos frescos ou como produtos processados (suco, catchup, molhos e sopas). Os tomates contêm compostos bioativos, como os carotenóides (principalmente, licopeno), ácido ascórbico e flavonóides (rutina como predominante), com propriedades antioxidantes e outras funções importantes para a saúde humana. Uma vez que a composição desses compostos nos tomates pode ser afetada por processamentos térmicos, o estudo do efeito do processamento dos tomates torna-se de grande interesse. O objetivo geral deste trabalho foi verificar o efeito do processo de obtenção do catchup sobre seus compostos antioxidantes (fenólicos totais, flavonóides totais, licopeno, -caroteno, ácido L-ascórbico, rutina, quercetina, naringenina e kaempferol), capacidade seqüestrante do radical DPPH• (% de inibição do radicl livre e capacidade antioxidante equivalente em vitamina C - VCEAC) e cor (parâmetros CIELab). Os tomates frescos (Lycopersicon esculentum cv. AP533) e seus produtos derivados (polpa de tomate e catchup) foram coletados em três diferentes datas de processamento industrial. Ao longo do trabalho...

Extração de compostos antioxidantes da folha de mangueira (Mangifera indica L.) utilizando CO2 supercrítico, água e etanol; Extraction of antioxidant compounds from mango (Mangifera indica L.) leaves using supercritical CO2, water and ethanol

Wilson Junior dos Santos
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 10/07/2013 Português
Relevância na Pesquisa
37.01%
A folha da mangueira (Mangifera indica L.) é uma fonte potencial de antioxidantes naturais, os quais possuem efeitos benéficos na saúde humana e evitam a deterioração de alimentos. No entanto, os métodos tradicionais para extração desses compostos bioativos têm com principal desvantagem o uso de solventes tóxicos, como o metanol e a acetona. Neste contexto, o objetivo deste trabalho foi a extração de antioxidantes da folha da mangueira utilizando técnicas de extrações em uma e duas etapas com solventes GRAS (Generally Recognized As Safe). A extração em uma etapa foi realizada com dióxido de carbono supercrítico, água e etanol. As temperaturas e pressões do dióxido de carbono supercrítico variaram entre 40 e 60 °C e 150 e 250 bar, respectivamente. As extrações com água e etanol foram feitas a 40 °C por 24 horas. A extração em duas etapas foi empregada através da combinação da extração supercrítica com a extração convencional. Neste caso, os resíduos das extrações supercríticas a 40 °C foram submetidos a uma nova extração com água ou etanol. Todos os extratos foram caracterizados quanto ao rendimento de fenólicos totais e a quantidade de mangiferina. A atividade antioxidante de todos os extratos foi determinada pelos métodos ORAC e DPPH. O solvente mais eficiente na extração dos compostos antioxidantes foi o etanol. Os resultados obtidos com o CO2 supercrítico foram superiores aos reportados na literatura...

Avaliação da expressão do citocromo P4501A1 hepático e das defesas antioxidantes em ratos tratados com albendazol e mebendazol

Locatelli, Claudriana
Fonte: Florianópolis, SC Publicador: Florianópolis, SC
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: xiii, 63 f.| il.
Português
Relevância na Pesquisa
37.01%
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Ciências da Saúde.; O albendazol (ABZ) e o mebendazol (MBZ) são dois fármacos derivados benzimidazólicos com marcada atividade antihelmíntica, amplamente utilizados pela população em geral no tratamento e controle das helmintíases. Os fármacos da família benzimidazóis produzem muitas alterações bioquímicas nos helmintos suscetíveis. Eles são muito utilizados no controle de infecções por helmintos, tanto em monoparasitoses como em poliparasitoses, em muitos países onde as helmintíases são endêmicas, principalmente nos países sub-desenvolvidos, onde o sistema de saneamento básico é precário. Como os helmintos são organismos anaeróbicos ou aeróbicos facultativos que vivem com baixas tensões de oxigênio, alguns antihelmínticos parecem exercer sua ação deletéria através da geração de espécies reativas de oxigênio(ERO). Neste contexto, avaliou-se as possíveis alterações nas defesas antioxidantes e estresse oxidativo provocados por estes fármacos nos hospedeiros, além da indução do citocromo P4501A1 (CYP4501A1), sistema ativador de compostos pró-carcinogênicos. Como modelo experimental, utilizou-se ratos machos Wistar tratados com estes antihelmínticos durante diferentes períodos de tempo (2...

Associação de atmosfera modificada e antioxidantes reduz o escurecimento de batatas ‘Ágata’ minimamente processadas; Association of modified atmospheres and antioxidants reduce browning of minimally processed potatoes

Pineli, Lívia de Lacerda de Oliveira; Moretti, Celso Luiz; Almeida, Gustavo Costa; Nascimento, Aline Brum Gomes; Onuki, Ana Cecília Amorim
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Artigo de Revista Científica
Português
Relevância na Pesquisa
37.01%
O escurecimento enzimático da batata minimamente processa- da reduz o valor comercial do produto. O objetivo deste trabalho foi avaliar alterações químicas e físicas em batatas ‘Ágata’ minimamente processadas embaladas sob atmosfera modificada em associação com antioxidantes. Batatas ‘Ágata’ foram minimamente processadas como mini batatas e tratadas por imersão em soluções antioxidantes de ácido cítrico a 2%, ácido eritórbico a 3%, combinação de ácido cí- trico a 2% e ácido eritórbico a 3%, e combinação de ácido cítrico a 3% e ácido eritórbico a 5% embaladas em filmes de nylon multicamadas. Os três primeiros tratamentos foram embalados sob atmosfera modificada passiva enquanto no último tratamento apli- cou-se atmosfera modificada ativa com 10% CO2 , 2% O2 , 88% N2 . Observou-se que o tratamento com aplicação de antioxidantes em associação com atmosfera modificada ativa apresentou índice de escurecimento 24% menor e atividade enzimática da PPO e da POD 92% e 73% menor, respectivamente, que a média dos demais trata- mentos no nono dia de observação. Houve elevação nos teores de vitamina C total, observado principalmente em tratamentos que uti- lizaram ácido eritrórbico. Observou-se uma correlação entre a de- gradação do amido e o aumento nos teores de açúcares solúveis to- tais e da vitamina C total em alguns tratamentos. O tratamento com aplicação de antioxidantes em associação com atmosfera modifica- da ativa foi o mais efetivo na manutenção dos atributos de qualidade de batatas minimamente processadas. ______________________________________________________________________________ ABSTRACT; Enzymatic browning of minimally processed potatoes reduces the final price of the product. The present work was carried out aiming to evaluate chemical and physical characteristics in fresh-cut ‘Ágata’ potatoes stored under modified atmospheres and treated with antioxidants. Potatoes ‘Ágata’ were minimally processed as baby potatoes and treated with antioxidants solutions as follows: citric acid (2%)...

Diabetes Mellitus Tipo 2 e Vitaminas Antioxidantes (Vitamina E, Vitamina C e B-Caroteno : Monografia : Type 2 Diabetes Mellitus and Antioxidant Vitamins (Vitamin E, Vitamin C and B-Carotene

Bettencourt, Joana Margarida Félix
Fonte: Porto : edição de autor Publicador: Porto : edição de autor
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: 2 vols.(tese + relatório); 30 cm
Português
Relevância na Pesquisa
37.01%
Resumo da tese: A diabetes é uma doença de elevada prevalência em Portugal, especialmente na RAA, bem como em todo o mundo. A hipótese de que as vitaminas antioxidantes (vitamina E, vitamina C e B-caroteno) possuem um efeito benéfico contra o desenvolvimento e/ou agravamento da DM tipo 2 foi proposta. Este trabalho tem como principal objectivo a revisão do papel das referidas vitaminas antioxidantes e seus mecanismos na prevenção primária, secundária e terciária da DM tipo 2. A fisiopatologia da DM tipo 2 caracteriza-se por resistência periférica à insulina, regulação anormal da produção hepática de glucose e declínio da função das células-B, levando a uma eventual falência destas células. O potencial efeito benéfico dos antioxidantes é proteger contra a doença, sendo este utilizado como argumento para a recomendação do aumento do consumo de diversos nutrientes antioxidantes. Indivíduos com diabetes mostram elevados níveis de stress oxidativo, produzindo uma grande quantidade de radicais livres. A par destes processos, ocorre: oxidação das LDL, captura destas pelos monócitos via receptores captadores e neutralizadores (scavenger) e a sua acumulação nas células, provocando lesões ateroscleróticas. As vitaminas E e C e B-caroteno podem impedir que tal aconteça pelos seguintes motivos: captam e neutralizam as ROS e outros radicais livres...

Vitaminas antioxidantes e prevenção da arteriosclerose na infância

Boni,Adriana; Pugliese,Camila; Cláudio,Cristiane Chiantelli; Patin,Rose Vega; Oliveira,Fernanda Luísa C.
Fonte: Sociedade de Pediatria de São Paulo Publicador: Sociedade de Pediatria de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2010 Português
Relevância na Pesquisa
37.01%
OBJETIVO: Revisar os potenciais efeitos antioxidantes das vitaminas A, C e E na prevenção do desenvolvimento da arteriosclerose na infância, com ênfase na prevenção da dislipidemia. FONTES DE DADOS: Pesquisa bibliográfica em revistas científicas, livros técnicos e publicações de órgãos oficiais dos últimos 20 anos. Utilizaram-se as bases de dados Lilacs, SciELo e Medline em português, inglês e espanhol, com as palavras-chave: "antioxidantes", "arteriosclerose", "dislipidemias", "peroxidação de lipídeos", "infância", "vitamina A", "vitamina C" e "vitamina E". SÍNTESE DE DADOS: A prevalência de dislipidemia na infância e na adolescência mostra frequência crescente, provavelmente relacionada às mudanças dos hábitos alimentares e à redução na prática de atividades físicas. O elevado nível plasmático da lipoproteína de baixa densidade (LDL-c) é fator de risco para o desenvolvimento da arteriosclerose. O consumo de frutas, verduras e legumes, ricos em antioxidantes, é um dos fatores de maior importância na prevenção da peroxidação lipídica. A baixa ingestão dessas fontes naturais de antioxidantes sugere a necessidade de intervenção nutricional para atingir as metas diárias de consumo de vitaminas A...

Avaliação da estabilidade foto-oxidativa dos óleos de canola e de milho em presença de antioxidantes sintéticos

Tolentino,Marina Caldeira; Kanumfre,Francieli; Bersot,Luciano dos Santos; Nagata,Noemi; Carneiro,Paulo Irajara Borba; Rosso,Neiva Deliberali
Fonte: Universidade Federal de Santa Maria Publicador: Universidade Federal de Santa Maria
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/04/2014 Português
Relevância na Pesquisa
37.01%
A estabilidade dos óleos vegetais à oxidação depende do equilíbrio entre a composição e a presença de pró-oxidantes e antioxidantes. O objetivo deste estudo consistiu em avaliar o efeito da presença de antioxidantes sintéticos durante o processo de foto-oxidação dos óleos de canola e milho. As amostras dos óleos de canola e milho em presença e em ausência dos antioxidantes butil-hidroxitolueno (BHA), propil galato (PG) e terc butil-hidroquinona (TBHQ), foram submetidas ao estresse foto-oxidativo. A reação de foto-oxidação seguiu uma cinética de primeira ordem. A constante de velocidade no período de 20 dias de foto-oxidação evidenciou que o antioxidante PG apresentou maior efeito protetor para o óleo de canola e o TBHQ para o óleo de milho. A partir dos dados de UV e RMN de ¹H, no período de 60 dias, constatou-se que os três antioxidantes apresentaram um efeito protetor a foto-oxidação. Os dados de UV evidenciaram aumento de absorção da banda em 232 nm devido à foto-oxidação e formação de dienos conjugados. A redução da intensidade de absorção desta banda na foto-oxidação com o tempo de exposição revelou que a proteção, tanto para o óleo de canola como para o de milho, foi mais efetiva com o antioxidante PG. Os índices de oxidação Roa e fração residual de hidrogênios (H) dialílicos...

Efeito de substancias antioxidantes (vitamina C, vitamina E e Gingko biloba) na viabilidade de retalho cutaneo dorsal em ratos

Pace, Daniele Tanuri
Fonte: Universidade Federal do Paraná Publicador: Universidade Federal do Paraná
Tipo: Tese e Dissertação Formato: application/pdf
Português
Relevância na Pesquisa
37.01%
Resumo: 0 uso de substâncias antioxidantes têm sido relacionado à menor formação de radicais livres e consequentemente, menor dano tecidual em situações de hipóxia. O objetivo deste estudo foi avaliar o efeito de substâncias antioxidantes (vitamina C, vitamina E e Gingko bilobá), intraperitonealmente, na viabilidade de retalho cutâneo dorsal em ratos. Foram utilizados 24 ratos da linhagem Wistar, distribuídos em 4 grupos de 6 ratos cada, correspondentes aos grupos controle, Vitamina C, Vitamina E e Gingko biloba. O retalho cutâneo foi desenhado no dorso de cada rato, medindo 10 x 3 cm, com pedículo caudal. No grupo controle, foi aplicado 1 ml de solução fisiológica 0,9% após 24 horas da confecção do retalho intraperitonealmente por 6 dias consecutivos. No grupo Vitamina C foi aplicado vitamina C na dose 340 mg/kg de 12/12 horas, no grupo Vitamina E, foi aplicado vitamina E na dose 20 mg/kg 1 x/dia e no grupo Gingko biloba, foi aplicado Gingko biloba na dose de 100 mg/kg lx/dia, todos intraperitonealmente por 6 dias consecutivos. No décimo-quarto dia do experimento, foi realizada planimetria digital, na qual foram avaliadas a área total, área viável e área de necrose dos retalhos. A avaliação histológica foi realizada mediante biópsia da área viável para quantificar a neovascularização do retalho. No dia 14...

Disminución de los efectos genotóxicos, citotóxicos y radiosensibilizante de bisfosfonatos mediante antioxidantes : un modelo experimental

Olivares Rueda, Amparo
Fonte: Universidade de Múrcia Publicador: Universidade de Múrcia
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Português
Relevância na Pesquisa
37.01%
Objetivos: los objetivos esta tesis doctoral son determinar los efectos genotóxicos y citotóxicos de los bisfosfonatos en combinación con la radiación ionizante, con el fin de evaluar un posible efecto tóxico sinérgico de ambos tratamientos y determinar un posible efecto protector de algunos antioxidantes que podría permitir un aumento del efecto terapéutico y/o de las dosis administradas. Metodología: el efecto genotóxico se estudió con el test de micronúcleos en linfocitos humanos bloqueados citocinéticamente antes y después de una irradiación de 2 Gy; mientras que el efecto citotóxico se estudió con un ensayo de viabilidad celular (MTT) en las líneas celulares normales de próstata PNT2, tumorales de próstasta TRAMP-C1 y de melanoma metastásico B16F10 antes y después de la exposición a diferentes dosis de rayos X (0-20 Gy) en tratamientos combinados con bisfosfonatos (ácido zoledrónico, ibandronato y pamidronato) y con antioxidantes (apigenina, carnosol y ácido rosmarínico). Resultados y Conclusiones: los bisfosfonatos presentaron un efecto citotóxico según la dosis administrada, destacando la capacidad genotóxica y citotóxica de ácido zoledronico; y un efecto citotóxico sinérgico en el tratamiento combinado de radiación ionizante con ácido zoledronico. La administración de ciertos antioxidantes junto con los bisfosfonatos reduce la toxicidad de estos. La administración de antioxidantes disminuye el efecto lesivo inducido por la radiación ionizante...

Eficiência de antioxidantes em biodiesel

Martins, Marta de Jesus Oliveira
Fonte: Instituto Politécnico do Porto. Instituto Superior de Engenharia do Porto Publicador: Instituto Politécnico do Porto. Instituto Superior de Engenharia do Porto
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2010 Português
Relevância na Pesquisa
37.01%
Mestrado em Engenharia Química.Ramo optimização energética na indústria química; Um dos métodos mais comuns de inibição da oxidação lipídica é o recurso à adição de antioxidantes de origem natural ou sintética. O objectivo deste trabalho consistiu na avaliação da capacidade de diferentes compostos fenólicos (ácido sinápico, sinapato de metilo, sinapato de etilo, sinapato de propilo e sinapato de butilo) em inibir a auto-oxidação lipídica de um biodiesel. Antes de proceder a este estudo, foi analisada também a capacidade antioxidativa desses mesmos compostos relativamente ao ácido linoleico, por ser um éster de ácido gordo muito presente na matéria-prima utilizada para a produção do biodiesel. Esta avaliação foi realizada recorrendo à calorimetria de varrimento diferencial (DSC). Comparou-se a eficiência de vários antioxidantes no ácido linoleico e no biodiesel através de um método simples de determinação da temperatura de indução da oxidação (OIT). Os estudos de estabilidade termo-oxidativa foram realizados por DSC, em atmosfera de oxigénio, num intervalo de temperaturas compreendido entre os 25ºC e os 220ºC. O efeito que a concentração de antioxidante tem na estabilidade do ácido linoleico e do biodiesel foi também estudado. Os resultados obtidos mostraram...

Autoxidação de ácidos gordos na presença de antioxidantes naturais e sintéticos

Borlido, Bárbara
Fonte: Instituto Politécnico do Porto. Instituto Superior de Engenharia do Porto Publicador: Instituto Politécnico do Porto. Instituto Superior de Engenharia do Porto
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2011 Português
Relevância na Pesquisa
37.01%
Nas últimas décadas, devido ao desenvolvimento económico, e a uma necessidade constante de gerir os recursos energéticos, existe uma necessidade de procurar novas fontes de energia, em particular fontes de energia renováveis. O biodiesel surge assim como uma energia alternativa ao combustível fóssil. Este biocombustível tem ganho uma importância significativa na sociedade moderna. Quimicamente o biodiesel é constituído por ésteres metílicos de ácidos gordos de cadeia longa, derivados de óleos vegetais ou gorduras animais. O principal problema que este enfrenta é a sua susceptibilidade à oxidação, devido ao seu conteúdo de ácidos gordos insaturados, logo existe uma procura constante de soluções que possam solucionar este problema. É necessária a identificação de técnicas e métodos para retardar a seu envelhecimento ao longo do tempo. O objectivo deste trabalho consiste no estudo da estabilidade do biodiesel ao longo do tempo, quando armazenado a diferentes condições de temperatura, superiores às normalmente suportadas pelo biodiesel durante o armazenamento, de modo a acelerar o processo de degradação. As amostras de biodiesel foram sujeitas a duas temperaturas. Uma amostra de biodiesel não estabilizado foi colocada a uma temperatura entre 40 e 50ºC ao longo de 203 dias...