Página 2 dos resultados de 298 itens digitais encontrados em 0.025 segundos

Mecanismos de regulação de catecolaminas nas células cromafins : papel da interleucina 1-ß e do neuropeptídeo Y

Salgado, Joana Margarida Rosmaninho
Fonte: Universidade de Coimbra Publicador: Universidade de Coimbra
Tipo: Tese de Doutorado Formato: aplication/PDF
Português
Relevância na Pesquisa
36.26%
A activacao do eixo hipotalamo-glandula pituitaria-suprarrenal (HPA) pode modular o sistema imunitario. As citocinas e o neuropeptideo Y (NPY) sao reguladores do eixo HPA e ambos sao produzidos pela medula da supra-renal. A interleucina-1β (IL-1β) e uma citocina cuja funcao na libertacao de catecolaminas pelas celulas cromafins e ainda controversa. Por outro lado, o NPY e um neuropeptideo que pode ser co-libertado com as catecolaminas e ainda estimular a libertacao de catecolaminas pelas celulas cromafins humanas e de murganho. No entanto os mecanismos intracelulares acoplados a activacao dos receptores do NPY e a estimulacao da libertacao de catecolaminas ainda e desconhecido. O primeiro objectivo deste trabalho consistiu em estudar os mecanismos intracelulares acoplados a activacao do receptor Y1 do NPY que induzem um aumento da libertacao de catecolaminas (noradrenalina, NA e adrenalina, AD) pelas celulas cromafins de murganho. O antagonista do receptor Y1, BIBP 3226, inibiu o efeito estimulador do NPY, comprovando que o receptor Y1 esta envolvido no processo de libertacao de catecolaminas pelas celulas cromafins de murganho. Alem disso, verificou-se que libertacao de catecolaminas estimulada pela activacao do receptor Y1 ocorre atraves de um processo dependente de Ca2+. Por outro lado...

Construção e avaliação da ação de plasmídio contendo gene suicida timidina quinase e gene imunomodulador da interleucina 12 otimizada, visando terapia gênica para carcinoma medular de tireóide; Construction and evaluation of plasmid expressing thymidine kinase suicide gene and immunomodulatory evolved interleukin-12 gene for medullary thyroid carcinoma gene therapy

Seidenberger, Katia
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 14/09/2007 Português
Relevância na Pesquisa
36.24%
Os tratamentos convencionais para carcinoma medular de tireóide (CMT) metastático são insatisfatórios. Tanto a quimioterapia quanto a radioterapia são pouco eficazes para a doença avançada. Portanto, a terapia gênica é uma promissora opção. Trabalhos de construção de vetores plasmidiais ou adenovirais específicos para cultura de células de carcinoma medular de tireóide e/ou animais têm demonstrado resultados encorajadores, conseguindo significativa redução do tumor. O objetivo deste trabalho foi construir e avaliar a eficácia do plasmídio pTCPtkevIL-12 contendo o gene da timidina quinase (HSV-tk) e da interleucina 12 otimizada/evolved (evIL-12), ambos sob controle do promotor da calcitonina modificado (TCP), visando terapia gênica do CMT. A associação entre um gene ?suicida? (TK) e um gene imunomodulador (IL12) é sabidamente sinérgica, o que motivou o emprego destes dois genes no vetor terapêutico. Por melhoramento genético, obteve-se recentemente a IL-12 otimizada/evolved, com elevada capacidade em induzir resposta imune. O promotor TCP é mais forte e mais específico que o promotor de calcitonina natural , e já foi usado em diversos trabalhos em CMT. Para determinar a atividade biológica das interleucinas 12 (evIL-12 e mIL-12)...

Comparação entre os biomarcadores inflamatórios procalcitonina (PCT), interleucina-6 (IL-6) e proteína-C reativa (PCR) para diagnóstico infeccioso e evolução de febre em pacientes neutropênicos submetidos a transplante de células tron; Comparison between inflammatory biomarkers procaltinonin (PCT), interleukin-6 (IL-6) and C-reactive protein (CRP) for infection diagnosis and fever evolution in neutropenic patients, submitted to hematopoietic stem cell transplantation (HSCT)

Massaro, Karin Schmidt Rodrigues
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 25/06/2013 Português
Relevância na Pesquisa
36.24%
Introdução: No presente estudo foram avaliados biomarcadores na ocorrência de febre em pacientes neutropênicos após transplante de células tronco hematopoiéticas (TCTH). Objetivo: O objetivo principal foi avaliar os valores séricos de biomarcadores: proteína C reativa (PCR), procalcitonina (PCT) e IL-6 (interleucina-6) que possam identificar precocemente infecção em TCTH. Outro objetivo foi fatores de risco para óbito nessa população. Métodos: Os biomarcadores foram avaliados em um estudo prospectivo que incluiu 296 pacientes neutropênicos, submetidos a TCTH autólogo ou alogênico. Os biomarcadores PCT, PCR e IL-6 foram dosados nos seguintes momentos:dia da neutropenia constatada sem febre, evento febril ou hipotermia (T < 35ºC), 24 h após a febre ou hipotermia, 72 horas após a febre ou hipotermia e febre prolongada ou seja 48 horas após a coleta no momento anterior ou na persistência da febre, cinco dias após a coleta no momento anterior. Os dados clínicos e laboratoriais, foram avaliados até a evolução para alta ou o óbito, em uma planilha Excel® 2003 e foram processados pelos programas SPSS e STATA. Os pacientes foram classificados nos seguintes grupos (I- afebril; II- febre de origem indeterminada FOI e III- febre clinica ou microbiologicamente comprovada) em relação a cada marcador estudado (PCT...

Níveis plasmáticos de liqüoricos de interleucina-6 e fator de necrose tumora-alfa em recém nascidos a termo com encefalopatia hipóxico-isquêmica

Silveira, Rita de Cássia dos Santos
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Português
Relevância na Pesquisa
36.11%
Objetivo: Avaliar os níveis plasmáticos e liqüóricos de IL-6 e TNF-α em recém- -nascidos a termo com Encefalopatia hipóxico-isquêmica (EHI), comparando-os com recém- -nascidos a termo sépticos sem meningite e sem EHI e com recém-nascidos controles. Método: Foi realizado um estudo de caso-controle com três grupos de recém-nas-cidos a termo: grupo I, 20 recém-nascidos controles com escore de Apgar ≥ 9 no primeiro e quinto minutos de vida; grupo II, 19 recém-nascidos sépticos, sem meningite, com escore de Apgar ≥ 9 no primeiro e quinto minutos de vida; grupo III, 19 recém-nascidos asfixiados ca-racterizados pelo escore de Apgar ≤ 4 e ≤ 6 no primeiro e quinto minutos de vida, respecti-vamente, pH umbilical < 7,20 e/ou lactato arterial umbilical > 3,0 mmol/L, e necessidade de ventilação com pressão positiva pelo menos durante 2 minutos após o nascimento. Foram coletadas amostras de sangue e de líqüor nas primeiras 48 horas de vida para determinação dos níveis de IL-6 e TNF-α pela técnica de enzimoimunoensaio, utilizando-se kits R & D Systems. Resultados: Os três grupos foram semelhantes quanto ao peso de nascimento, ida-de gestacional, classificação peso/ idade gestacional, tipo de parto e tempo médio da coleta de sangue e líqüor. As medianas dos níveis plasmáticos de IL-6 foram semelhantes entre sépticos e asfixiados e significativamente superiores aos controles (p < 0...

Efeito do exercício físico sobre a liberação de interleucina-1[beta], interleucina-6 e fator de necrose tumoral-[alfa] em homens portadores de doença pulmonar obstrutiva crônica

Chiesa, Daniela
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Português
Relevância na Pesquisa
36.26%
A atividade física intensa pode induzir resposta inflamatória subclínica e aumento nos níveis plasmáticos de citocinas pró-inflamatórias. O objetivo deste estudo foi avaliar a relação entre a liberação de citocinas (IL-1β, IL-6, e TNF-α), o exercício físico agudo e o exercício regular em pacientes com doença pulmonar obstrutiva crônica (DPOC). Foram estudados 18 pacientes do sexo masculino com DPOC moderada a muito grave, divididos em dois grupos: 11 pacientes foram incluídos em programa de reabilitação pulmonar (RP) durante 8 semanas e 7 pacientes sem atividade física regular foram incluídos como grupo controle (C). Todos os pacientes realizaram espirometria, teste de exercício cardiopulmonar incremental máximo e teste de endurance em cicloergômetro com carga constante (60% da carga máxima do teste incremental) no início do projeto e após oito semanas. Foi coletado sangue venoso periférico para dosagem de citocinas, antes e 15 minutos após os testes de endurance (TE1 e TE2). IL-1β, IL-6, e TNF-α foram dosadas com kits ELISA específicos (Quantikine®, R&D Systems). Os pacientes submetidos à RP liberaram menos IL-1β que os controles após o treinamento (RP: TE1 0,96±0,66; TE2 -0,24±0,27 pg/ml; grupo C: TE1 -1...

Polimorfismo no gene da interleucina 10 (IL10) em mulheres infectadas pelo papilomavírus humano (HPV)

Tonini, Gabriela
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
Português
Relevância na Pesquisa
36.11%
A infecção pelo Papilomavírus Humano (HPV) é um fator associado com o desenvolvimento do câncer de colo de útero. A freqüência de mulheres com infecção genital pelo HPV é consideravelmente mais elevada que o número de mulheres com câncer cervical. Este fato torna relevante a busca de um entendimento maior deste processo, como por exemplo, a predisposição imunológica do hospedeiro. Este estudo tem como objetivo avaliar a freqüência do polimorfismo presente na região promotora (-1082) do gene da IL10 e sua associação com a infecção genital pelo HPV. Trata-se de um estudo de casos e controles, sendo os casos, 84 mulheres com infecção genital por HPV e resultado anatomopatológico alterado. Os controles corresponderam a 211 mulheres HPV-DNA negativas e com exame citopatológico sem alterações. Ambos, casos e controles, são oriundos da população participante de um estudo coorte conduzido previamente. A técnica de amplificação refratária de mutações (ARMS-PCR) foi utilizada para a identificação do polimorfismo presente na região promotora (-1082) do gene da IL10. O cálculo de Equilíbrio de Hardy-Weinberg foi utilizado para verificar se as freqüências genotípicas observadas estão de acordo com as esperadas na população em estudo. O método de Regressão logística múltipla foi utilizado para verificar a associação das variáveis estudadas com o desfecho (infecção genital pelo HPV). A freqüência genotípica observada em mulheres com a infecção foi de 12...

Níveis de interleucina-6 e fator de necrose tumoral-alfa no liquor de recém-nascidos a termo com encefalopatia hipóxico-isquêmica; Levels of interleukin-6 and tumor necrosis factor-alpha in the cerebrospinal fluid of full-term newborns with hypoxic-ischemic encephalopathy

Silveira, Rita de Cássia dos Santos; Procianoy, Renato Soibelmann
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: application/pdf
Português
Relevância na Pesquisa
36.16%
Objetivo: avaliar os níveis liquóricos de IL-6 e TNF-a em recém-nascidos a termo com encefalopatia hipóxico-isquêmica (EHI), comparando-os com os de recém-nascidos controles. Metodologia: estudo caso-controle realizado no período de julho de 1999 a outubro de 2001, incluindo dois grupos de recémnascidos a termo: controle, com 20 recém-nascidos sem sepse e/ou meningite e com escore de Apgar > 9 no primeiro e quinto minutos de vida; e casos, com 15 recém-nascidos asfixiados, caracterizados pelo escore de Apgar < 4 e < 6 no primeiro e quinto minutos de vida, respectivamente, pH umbilical < 7,20 e/ou lactato arterial umbilical > 3,0 mmol/l e necessidade de ventilação com pressão positiva pelo menos durante 2 minutos após o nascimento. Foram coletadas amostras de liquor nas primeiras 48 horas de vida, para determinação dos níveis de IL-6 e TNF-a pelo método de enzimoimunoensaio. Resultados: os grupos não diferiram quanto ao peso de nascimento, idade gestacional, classificação quanto ao peso e idade gestacional, tipo de parto e tempo médio de obtenção do liquor; seus exames foram obtidos em média com 17 horas de vida. Nos recémnascidos asfixiados, as medianas dos níveis liquóricos foram: 157,5 pg/ml para IL-6 e 14...

Produção deficiente de citocinas Th1 em camundongos BALB/c jovens

Pelizon, A. C.; Denadai, B.; Schiavon, E. V.; Martins, D. R.; Zorzella, S. F G; Sartori, Alexandrina
Fonte: Universidade Estadual Paulista Publicador: Universidade Estadual Paulista
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: 171-176
Português
Relevância na Pesquisa
36.21%
O objetivo do presente estudo foi comparar a produção de IFN-γ, IL-12 e IL-4 entre camundongos jovens (5, 12 e 19 dias de idade) e adultos (30 dias de idade). As avaliações foram feitas por estimulação, in vitro, de células esplênicas com Concanavalina A (ConA) , Staphylococcus aureus (S. aureus) e lipopolissacarídeo (LPS). Diferentes concentrações de cada estímulo foram testadas e os sobrenadantes das culturas foram coletados após 48 horas de incubação e as concentrações de IFN-γ, IL-12 e IL-4 determinadas por ELISA. Células de camundongos jovens e adultos produziram níveis igualmente elevados de IFN-γ após estímulo com ConA. Somente animais adultos produziram IFN-γ em resposta ao estímulo com S. aureus. Em culturas estimuladas com LPS, a produção desta citocina foi baixa e similar nos animais jovens e significativamente elevada nos animais adultos. Somente células de animais adultos estimuladas com S. aureus foram capazes de produzir IL-12. O único estímulo capaz de induzir níveis detectáveis de IL-4 foi ConA, sendo que estes níveis foram mais elevados nos animais com 12 e 19 dias de idade em comparação com animais neonatos e adultos. A diminuição das doses ótimas dos estímulos não mudou o perfil de produção de cada citocina nos animais jovens. Estes resultados permitem concluir que a idade afeta a produção de citocinas: ocorre maior produção de IL-4 em camundongos jovens e maior produção de IL-12 e IFN-γ em animais adultos. Estas informações são importantes devido ao papel destas citocinas na polarização das respostas imunes nos sentidos Th1 e Th2. Palavras-chave: camundongo; citocina; interferon-gama; interleucina-4; interleucina-12.; In this paper we compare cytokine production (IFN-γ...

Investigação de polimorfismos no gene do receptor 2 da interleucina 8 em indivíduos com periodontite

Viana, Aline Cavalcanti
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: 112 f. : il. color. + anexo
Português
Relevância na Pesquisa
36.24%
Pós-graduação em Odontologia - FOAR; Objetivo: O presente estudo foi realizado para investigar a associação entre polimorfismos +785(C/T), +1208(T/C) e +1440(G/A) no gene do receptor 2 da interleucina 8 (CXCR2), bem como de seus haplótipos, e a suscetibilidade à Periodontite em indivíduos brasileiros. Material e Método: Foram selecionados 500 indivíduos de ambos os gêneros (Grupo Controle: n = 224, idade média 35,3 anos; Grupo Periodontite [GP] n = 276, idade média 43,4 anos) que procuraram atendimento na Faculdade de Odontologia de Araraquara. A partir de células da mucosa bucal, o DNA foi extraído por uma solução de solventes orgânicos (fenol:clorofórmio:álcool isoamílico; - 25:24:1). Os polimorfismos +785 e +1208 foram investigados pela técnica SSP-PCR (Sequence Specific Primer – PCR) enquanto que o polimorfismo +1440 foi analisado por PCR-RFLP (Polymerase Chain Reaction – Restriction Fragment Length Polymorphism). Os fragmentos obtidos por PCR-RFLP e os produtos obtidos por SSP-PCR foram submetidos à eletroforese vertical em gel de poliacrilamida a 10% (locus +785 e +1208) e 14% (locus +1440), sendo depois corados com nitrato de prata. Resultados: Considerando a frequência de alelos e genótipos de cada polimorfismo isoladamente...

A interleucina-17 é produzida pelo intestino em resposta a ácidos graxos da dieta e regula a secreção de insulina = : Interlukin-17 is produced in the gut in response to dietary fats and regulates insulin secretion; Interlukin-17 is produced in the gut in response to dietary fats and regulates insulin secretion

Carina Solon Silva
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Português
Relevância na Pesquisa
36.18%
A interleucina-17 (IL17) está envolvida na resposta imune contra agentes patogénicos intestinais, e a sua expressão anómala no intestino pode ocorrer em condições tais como diabetes do tipo 1 (DM1), encefalomielite auto-imune e doença de Crohn. Fatores dietéticos podem alterar a microbiota intestinal desencadeando doenças metabólicas. Nossa hipótese é de que IL17 poderia ser diretamente modulada por nutrientes e pode desempenhar um papel na obesidade e diabetes tipo 2 (DM2). Aqui, nós demonstramos que as gorduras da dieta induzem a expressão IL17, predominantemente no íleo. In vivo, ilhotas pancreáticas isoladas estimuladas com IL17 apresentaram um aumento na secreção de insulina quando comparado a ilhotas não estimuladas, enquanto que a sua inibição sistémica resultou em intolerância à glicose. Animais knockout para o receptor de IL17 (IL17RA) eram intolerantes à glucose devido ao desenvolvimento embrionário anómalo das ilhotas pancreáticos, que eram menores e foram depletados de células produtoras de insulina. Nos seres humanos, os níveis circulantes de IL17 aumentaram após uma refeição. Este aumento foi significativamente maior nos indivíduos obesos normoglicêmicos do que em indivíduos obesos com diabetes. Semelhantes aos roedores...

Níveis de interleucina-6 e fator de necrose tumoral-alfa no liquor de recém-nascidos a termo com encefalopatia hipóxico-isquêmica

Silveira,Rita de Cássia; Procianoy,Renato S.
Fonte: Sociedade Brasileira de Pediatria Publicador: Sociedade Brasileira de Pediatria
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/08/2003 Português
Relevância na Pesquisa
36.11%
OBJETIVO: avaliar os níveis liquóricos de IL-6 e TNF-alfa em recém-nascidos a termo com encefalopatia hipóxico-isquêmica (EHI), comparando-os com os de recém-nascidos controles. METODOLOGIA: estudo caso-controle realizado no período de julho de 1999 a outubro de 2001, incluindo dois grupos de recém-nascidos a termo: controle, com 20 recém-nascidos sem sepse e/ou meningite e com escore de Apgar > 9 no primeiro e quinto minutos de vida; e casos, com 15 recém-nascidos asfixiados, caracterizados pelo escore de Apgar < 4 e < 6 no primeiro e quinto minutos de vida, respectivamente, pH umbilical < 7,20 e/ou lactato arterial umbilical > 3,0 mmol/l e necessidade de ventilação com pressão positiva pelo menos durante 2 minutos após o nascimento. Foram coletadas amostras de liquor nas primeiras 48 horas de vida, para determinação dos níveis de IL-6 e TNF-alfa pelo método de enzimoimunoensaio. RESULTADOS: os grupos não diferiram quanto ao peso de nascimento, idade gestacional, classificação quanto ao peso e idade gestacional, tipo de parto e tempo médio de obtenção do liquor; seus exames foram obtidos em média com 17 horas de vida. Nos recém-nascidos asfixiados, as medianas dos níveis liquóricos foram: 157,5 pg/ml para IL-6 e 14...

Polimorfismos do gene da interleucina-13 nas posições -1055 C/T e +2044 G/A em pacientes com carcinoma espinocelular de cabeça e pescoço

Khademi,Bijan; Hashemi,Seyed Basir; Ghaderi,Abbass; Shahrestani,Ali; Mohammadianpanah,Mohammad
Fonte: Associação Brasileira de Otorrinolaringologia e Cirurgia Cervicofacial Publicador: Associação Brasileira de Otorrinolaringologia e Cirurgia Cervicofacial
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/10/2012 Português
Relevância na Pesquisa
36.18%
O carcinoma espinocelular (CEC) é a neoplasia mais comum do trato aerodigestivo superior. A interleucina-13 (IL-13) é uma citocina imunorreguladora com polimorfismos relatados para seu gene associados com a mesma doença, especialmente asma e alergia. O presente estudo investigou se os polimorfismos do gene da IL-13 (posições 1055C/T no gene promotor da 1L-13 e +2044G/T exon 4) podem distinguir os pacientes com CEC de cabeça e pescoço de controles saudáveis. MÉTODO: O estudo analisou pacientes com CEC de cabeça e pescoço (n = 137) pareados por idade e sexo com um grupo de controles saudáveis (n = 127). A genotipagem do polimorfismo do gene da IL-13 foi executada pelo método de polimorfismo no comprimento de fragmentos de restrição baseado em reação em cadeia da polimerase. RESULTADOS: Não foram identificadas diferenças estatisticamente significativas nas frequências dos genótipos e alelos entre pacientes e controles em ambas as posições (p = 0,16). Além disso, não foi observada associação entre os genótipos investigados e outros fatores prognósticos, como idade, sexo, localização do tumor primário, tamanho do tumor e tabagismo. CONCLUSÃO: O presente estudo sugere que não há associação entre os polimorfismos do gene da IL-13 (nas posições -1055C/T e +2044GI A) e suscetibilidade dos pacientes a CEC de cabeça e pescoço.

Polimorfismos de base única proximais do promotor do gene da interleucina-10 em pacientes pediátricos com linfoma de Hodgkin em associação com o vírus epstein-barr

de Azevêdo Silva, Jaqueline; Tereza Cartaxo Muniz, Maria (Orientador)
Fonte: Universidade Federal de Pernambuco Publicador: Universidade Federal de Pernambuco
Tipo: Outros
Português
Relevância na Pesquisa
36.24%
O Linfoma de Hodgkin (LH) é uma neoplasia maligna caracterizada histologicamente pela presença de células denominadas Hodgkin-Reed-Sternberg (H-RS) no microambiente tumoral. A interleucina-10 (IL-10) é uma citocina imunoregulatória que exerce função linfoproliferativa nas células B. A regulação do produto do IL-10 pode ser controlado por diferentes genótipos no promotor do gene ou por transcritos do vírus Epstein-Barr (EBV) em células B infectadas, já que o EBV possui a capacidade de produzir uma IL-10 (vIL-10) similar a IL-10 humana (hIL-10). Os polimorfismos de base única (SNP) na posição proximal do promotor do gene IL-10 já foram relacionados com diversas doenças, entre elas o LH em algumas populações. Assim, o objetivo deste trabalho foi investigar a existência de associação entre os polimorfismos proximais do IL-10 com LH e a possível associação com EBV. O estudo foi do tipo analítico com caso-controle, consistindo de 64 pacientes (2-18 anos) com LH, atendidos no CEONPE/HUOC e 131 indivíduos saudáveis compondo o grupo de controles. A investigação dos SNPs nas posições - 1082 e -592, e de dos seus possíveis haplótipos, foi realizada por PCR alelo específica (AS-PCR). A análise do EBV foi realizada por hibridização in situ fluorescente da detecção do RNA do vírus Epstein-Barr (EBER-ISH). Indivíduos com genótipo -1082GG apresentaram 4...

Avaliação da associação do polimorfismo genético (-1082 g/a) da interleucina-10 com o risco de desenvolvimento da tuberculose pulmonar

Nascimento, André Luiz Alves do; Souza, Valdênia Maria Oliveira de (Orientadora); Morais, Clarice Neuenschwander Lins de (Coorientadora)
Fonte: Universidade Federal de Pernambuco Publicador: Universidade Federal de Pernambuco
Tipo: Dissertação
Português
Relevância na Pesquisa
36.05%
Por tratar-se de uma doença crônica que essencialmente afeta os pulmões, a tuberculose (TB) produz em seu curso profundas alterações no sistema imunológico. A susceptibilidade à TB tem sido associada com polimorfismos de citocinas em diferentes populações. Polimorfismos de Base Única na região promotora do gene da citocina imunoregulatória IL-10 (-1082 G/A) tem sido associados com diferentes níveis circulantes desta molécula. O presente estudo objetivou a avaliar associação entre o polimorfismo genético da IL-10 com o risco de desenvolvimento da TB pulmonar em indivíduos sintomáticos respiratórios (SRs) provenientes de unidades de saúde da cidade do Recife-PE. Foi realizado um estudo do tipo caso-controle, envolvendo 71 pacientes com TB pulmonar (caso), 53 indivíduos SRs com prova tuberculínica reatora (controle 1) e 57 SRs com prova tuberculínica não reatora (controle 2). O estudo foi realizado no período de fevereiro a dezembro de 2012. Nossos resultados mostraram que a média de idade entre os pacientes com TB pulmonar foi 43 ±15.2 anos, enquanto que para os controles 1 e 2 foi de 48 ± 20.2 e 51 ±16.8 anos, respectivamente. Observamos que tanto o alelo A (p = 0.014; odds ratio [OR] 2.0; intervalo de confiança (IC) 95% [1.11-3.65] como genótipo -1082 AA (p= 0.02; OR = 4.55; IC95% [1.1- 27.52] estavam associados com o aumento do risco de susceptibilidade à TB pulmonar. Nossos achados sugerem que tanto o alelo A quanto o genótipo -1082AA podem ser importantes marcadores genéticos relacionados com o aumento da susceptibilidade à TB.; CAPES

Detec??o in vitro de citocinas intracitoplasm?ticas (interferon gama, fator de necrose tumoral, interleucina 4 e interleucina 10) em leuc?citos humanos tratados com extrato bruto dilu?do de euphorbia tirucalli

Avelar, Beth?nia Alves de
Fonte: UFVJM Publicador: UFVJM
Tipo: Dissertação de Mestrado
Português
Relevância na Pesquisa
36.19%
O uso de plantas da fam?lia Euphorbiaceae, principalmente do g?nero Euphorbia, tem sido popularmente difundido para o tratamento de uma variedade de doen?as de natureza infecciosa, tumoral e inflamat?ria. Entre as esp?cies desse g?nero, a Euphorbia tirucalli ? uma planta de uso difundido no Brasil e em algumas regi?es, tal como a do Vale do Jequitinhonha. H? ind?cios de que o l?tex de E. tirucalli tenha atividade antitumoral e antiviral, por?m, pouco se sabe sobre os mecanismos envolvidos nessa a??o. ? prov?vel que o mecanismo de a??o para tais atividades envolva a ativa??o de leuc?citos e a produ??o de citocinas para o direcionamento de uma resposta antiviral e antitumoral efetivas. Diante disso, o presente trabalho avaliou a produ??o de citocinas TNF-?, IFN-?, IL-4 e IL-10 nas popula??es e subpopula??es leuc?cit?rias do sangue perif?rico estimulados com o l?tex bruto da referida planta. Para tal, leuc?citos do sangue perif?rico de vinte indiv?duos h?gidos foram incubados por 4 horas com o l?tex bruto de E. tirucalli dilu?do em Dimetilsulfoxido (DMSO) e constituiu o grupo l?tex (Lt). Culturas celulares incubadas com salina e DMSO, utilizando-se o mesmo per?odo de incuba??o, constitu?ram as culturas controle n?o estimuladas (CC) e controle de solvente (DMSO)...

Exercício físico de baixa intensidade na terapêutica da dor neuropática e regeneração nervosa periférica

Bobinski, Franciane
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina
Tipo: Tese de Doutorado Formato: 195 p.| il., grafs.
Português
Relevância na Pesquisa
35.98%
Tese (doutorado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Ciências Biológicas, Programa de Pós-Graduação em Neurociências, Florianópolis, 2015.; A dor neuropática que surge em decorrência da lesão de nervos espinais é caracterizada por uma resposta anormal das vias de transmissão da dor. Além disso, as alterações geradas pela desnervação muscular prejudicam a função motora, que juntamente com a dor neuropática diminuem a qualidade de vida dos pacientes. O exercício físico regular é capaz de beneficiar positivamente a saúde física e mental, melhorando a qualidade de vida e diminuindo a incidência de doenças crônicas relacionadas ao estilo de vida sedentário. O exercício físico também é eficaz na reabilitação de pacientes após lesões de nervos espinais, por manter as propriedades musculares e promover a recuperação funcional. No entanto, apesar da grande relevância clínica, poucos estudos identificaram o efeito benéfico do exercício na dor neuropática e recuperação funcional, bem como os seus mecanismos neurobiológicos. O objetivo deste trabalho foi estudar o efeito anti-hiperalgésico e neuroregenerativo do exercício físico de baixa intensidade, realizado na esteira, após a lesão por esmagamento do nervo isquiático em camundongos. Para isto...

N?veis de merc?rio, prolactina e interleucina 10 em mulheres em idade reprodutiva e pu?rperas dos munic?pios de Itaituba e Ananindeua, Par?

JESUS, Iracina Maura de
Fonte: Universidade Federal do Pará Publicador: Universidade Federal do Pará
Tipo: Dissertação de Mestrado
Português
Relevância na Pesquisa
36.24%
Ao merc?rio tem sido atribu?da a capacidade de interferir nos sistemas org?nicos imunol?gico e hormonal, al?m dos sistemas nervoso e renal frequentemente atingidos por esse agente t?xico. Mulheres em idade f?rtil ou gr?vidas constituem um grupo vulner?vel a esses efeitos, em rela??o a si mesmas e seus conceptos. Foi avaliada a exposi??o ao merc?rio (Hg) e os n?veis de prolactina (PRL) e interleucina-10 (IL-10) em 144 mulheres (no p?s-parto e cerca de um ano depois) de Itaituba, ?rea sob impacto ambiental do merc?rio e em mulheres de munic?pios da ?rea metropolitana de Bel?m, sobretudo Ananindeua, ?rea sem impacto conhecido do merc?rio (156 pu?rperas e 156 n?o pu?rperas). As an?lises de merc?rio total (Hg-t) em sangue foram feitas por Espectrometria de Absor??o At?mica por Vapor Frio. As an?lises s?ricas de PRL foram feitas por Ensaio Imunoenzim?tico com detec??o final em fluoresc?ncia e as determina??es de IL-10 foram realizadas por Ensaio Imunoenzim?tico de Fase S?lida. Dados demogr?ficos e epidemiol?gicos foram obtidos atrav?s de question?rio semi-estruturado. As pu?rperas de Itaituba apresentaram m?dia de Hg-t, PRL e IL-10 de 13,93 ?g/l, 276,20 ng/ml e 39,54 pg/ml, respectivamente. Nas pu?rperas de Ananindeua as respectivas m?dias foram 3...

Os fatores de crescimento e a interleucina-4 convergem para ativar o fator de transcrição STAT6 e a expressão da arginase na leishmaniose visceral experimental

Osorio Esparza, Elvia Janeth
Fonte: Fundação Oswaldo Cruz Publicador: Fundação Oswaldo Cruz
Tipo: Tese de Doutorado
Português
Relevância na Pesquisa
35.93%
A expressão de arginase-1 (Arg1) está associada com a patogênese da leishmaniose visceral (LV), embora os mecanismos que norteiam a sua regulação na doença não sejam adequadamente conhecidos. Nesta tese foram explorados os mecanismos de regulação da Arg-1 no modelo experimental hamster, a fim de aplicar o conhecimento para o tratamento da doença. Encontrou-se que células infectadas in vitro com Leishmania (Leishmania) donovani expressaram Arg-1 e inhibiram a produção do óxido nítrico, o que contribuiu para o aumento da carga parasitária. A regulação da Arg1 dependeu do fator de transcrição STAT-6, que foi ativado de forma independente da IL-4. Para explorar outros mecanismos envolvidos na ativação de STAT-6 foi utilizada uma biblioteca quimica de 80 inibidores dos receptores tirosine quinases (RTK) e uma membrana microarranjo revestidas com anticorpos contra proteínas phosphoriladas dos RTK. Desta forma, foi possível identificar a ativação do receptor do fator de crescimento de fibroblasto-1 (FGFR-1) e o receptor do fator de crescimento semelhante à insulina tipo I (IGF-IR) nos macrofagos. Além disso, realizou-se uma caracterização mais detalhada da cascata de fosporilação canônica dessos receptores. Experimentos in vitro mostraram que macrófagos infectados com L. donovani aumentaram a transcrição de Arg1 quando foram tratados com os ligantes dos RTK...

Eficacia de la cuantificación de interleucina- 6 en el líquido cefalorraquídeo para el diagnóstico de meningitis bacteriana neonatal

Ortiz- Ibarra,Federico Javier; Reyna- Figueroa,Jesús; Aldana- Cuevas,Rodrigo Efrén; Lara- Sánchez,Jacqueline
Fonte: Instituto Nacional de Salud, Hospital Infantil de México Federico Gómez Publicador: Instituto Nacional de Salud, Hospital Infantil de México Federico Gómez
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/08/2005 Português
Relevância na Pesquisa
36.18%
Introducción. Una gran variedad de citocinas se producen en el sistema nervioso central como respuesta a infección microbiana, elevándose de manera consistente para ser consideradas indicadores de infección, por lo que bien podría servir para el diagnóstico de meningitis neonatal. Objetivo: conocer las concentraciones de interleucina- 6 (IL- 6) en líquido cefalorraquídeo (LCR) del recién nacido (RN) con meningitis bacteriana y determinar la eficacia de la prueba en el diagnóstico de meningitis. Material y métodos. Este estudio se realizó de manera prospectiva de diciembre de 2002 a julio de 2003, en el que se midieron las concentraciones de IL- 6 en el LCR de 58 RN con sospecha de sepsis a los que se les realizó punción lumbar para la obtención y análisis del LCR. Resultados. Catorce de los 58 RN cursaron con meningitis bacteriana. La media de la concentración de IL- 6 en el grupo de no expuestos fue de 15.4 pg/mL, mientras que en el grupo expuesto fue de 9 994 pg/mL (P <0.05). Los resultados de sensibilidad (92%), especificidad (100%), valor predictivo positivo y área bajo la curva ROC, muestran una concentración de IL- 6 igual o mayor de 50 pg/mL en el LCR como positivo para diagnóstico de meningitis neonatal. Conclusiones. La determinación de la concentración de IL- 6 en LCR puede ser herramienta útil en el diagnóstico de meningitis...

Expresión génica de interleucina 1 en la deficiencia de proteínas y vitamina A

Sánchez Alvarez,Vivian; Hernández Triana,Manuel; Abreu Peñate,Mario; de las Cagigas Reig,Ada; Tam Hurtado,Miguel; Reboso Pérez,José; Noa Puig,Miriam; Arias Verdé,José; Fernández Carriera,Rebeca; González Calderín,Soraya; Sigarroa González,Anton
Fonte: Sociedad Latinoamericana de Nutrición Publicador: Sociedad Latinoamericana de Nutrición
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/03/2002 Português
Relevância na Pesquisa
36.18%
Tomando como referencia los niveles de ingestión de proteínas y vitamina A informados en los estudios de la población cubana durante la epidemia de neuropatía de 1993, se ejecutó un biomodelo en ratas, con el objetivo de evaluar la incidencia de estos niveles sobre algunos indicadores del estado nutricional y de la respuesta inmune. Para ello se ensayaron 4 dietas: control, deficiente en proteínas, deficiente en vitamina A y deficiente en proteínas y vitamina A. La Interleucina 1 (IL-1) se evaluó a partir de su expresión en las placas de Peyer y los resultados obtenidos se relacionaron con indicadores del estado nutricional como peso, ingesta, recambio proteico, proteínas plasmáticas y vitamina A, con indicadores inmunológicos (conteo celular y complemento hemolítico total) y con el estudio histológico realizado en timo, bazo e hígado. La deficiencia de proteínas disminuyó la expresión génica de IL-1, la cual se asoció con lesiones degenerativas y de atrofia en los órganos estudiados. La deficiencia de proteínas y vitamina A provocó una estimulación de la expresión génica de IL-1, asociada además con indicadores sensibles del estado inflamatorio, que pudiera ser el resultado de una movilización deficiente de retinol hacia los tejidos. Los resultados obtenidos en el biomodelo abren la posibilidad de utilización de las citocinas en la detección de afectaciones subclínicas del sistema inmune provocadas por deficiencias nutricionales