Página 4 dos resultados de 3653 itens digitais encontrados em 0.004 segundos

Alcachofra, borututu e cardo mariano: compostos bioativos, propriedades antioxidantes e hepatotoxicidade de infusões e suplementos dietéticos

Pereira, Carla; Barros, Lillian; Calhelha, Ricardo C.; Ferreira, Isabel C.F.R.
Fonte: Instituto Politécnico de Bragança Publicador: Instituto Politécnico de Bragança
Tipo: Conferência ou Objeto de Conferência
Português
Relevância na Pesquisa
36.86%
A alcachofra (Cynara scolymus L.), o borututu (Cochlospermum angolensis Welw.) e o cardo mariano (Silybum marianum (L.) Gaertn) são três plantas muito conhecidas pelo seu valor nutricional e utilizadas na medicina tradicional pelas suas propriedades antioxidantes e hepatoprotetoras [1-3]. No presente trabalho, estudaram-se infusões e suplementos dietéticos (na forma de comprimidos) das três plantas com o intuito de avaliar os seus compostos bioativos (fenóis e flavonóides totais), a atividade antioxidante (atividade captadora de radicais livres, poder redutor e inibição da peroxidação lipídica), a atividade anti-tumoral (linha de células tumorais humanas HepG2- carcinoma hepatocelular) e a hepatotoxicidade em culturas primárias células de fígado de porco- PLP2). Todas as amostras revelaram propriedades antioxidantes com valores de EC50 inferiores à dose diária recomendada, mas as infusões revelaram melhores resultados que os suplementos dietéticos. A infusão de borututu apresentou a melhor atividade antioxidante (EC50 ≤ 170 μg/mL) e também mostrou atividade anti-tumoral (GI50 = 146 μg/mL) sem toxicidade para células de fígado não tumorais (GI50 > 400 μg/mL). Por sua vez, o respetivo suplemento dietético não revelou actividade anti-tumoral. A infusão de alcachofra apresentou o melhor valor de atividade anti-tumoral na linha de carcinoma hepatocelular (GI50 = 52 μg/mL)...

Plantas utilizadas como chás com propriedades anti-inflamatórias e antioxidantes

Silva, Carla Sofia Estêvão dos Santos
Fonte: Repositório Científico Lusófona Publicador: Repositório Científico Lusófona
Tipo: Dissertação de Mestrado
Português
Relevância na Pesquisa
36.86%
As plantas foram os primeiros recursos utilizados pelos povos como parte integral da fitoterapia. A fitoterapia, etimologicamente deriva dos termos gregos therapeia (tratamento) e phyton (vegetal). Significa o estudo de plantas consideradas medicinais e da sua aplicação no tratamento de doenças. Com o passar dos anos o uso das plantas como agentes terapêuticos, contribuiu muito para o desenvolvimento de novos fármacos pelo que, tornou-se imprescindível conhecer os seus princípios activos, os mecanismos de acção subjacentes, os efeitos secundários e as possíveis interacções com os fármacos para que pudessem ser empregues de forma segura no complemento de terapias convencionais. Muitos metabolitos secundários [flavonóides] derivados de plantas são conhecidos por possuírem importantes actividades farmacológicas ao actuarem sobre o sistema biológico como antioxidantes e anti-inflamatórios. Os flavonóides estão amplamente distribuídos nas plantas como produto do seu metabolismo. Entre as diversas actividades biológicas atribuídas a estes metabolitos destacam-se as actividades antioxidantes e anti-inflamatórias, abordadas nesta monografia. Este trabalho pretende rever os extractos naturais, que contenham flavonóides com acção antioxidante e anti-inflamatória em patologias cardiovasculares e geniturinárias. Estas populações foram escolhidas pelo facto das doenças cardiovasculares serem a principal causa de morte na União Europeia...

Antioxidantes como substâncias cosmetologicamente activas

Fontes, Isabel João Gonçalves
Fonte: Repositório Científico Lusófona Publicador: Repositório Científico Lusófona
Tipo: Dissertação de Mestrado
Português
Relevância na Pesquisa
36.86%
A importância que os cosméticos têm hoje em dia é inegável. Este é um mercado crescente, sobretudo na área de produtos que visem cuidar da pele, não só apostando na manutenção e recuperação de uma pele saudável e com boa aparência, como na prevenção de possíveis alterações a que a pele está sujeita. O uso de antioxidantes em cosmetologia é assim uma prática cada vez mais frequente, tanto na sua vertente oral como tópica, contudo ainda se têm que efectuar muitos mais estudos, não só de modo a averiguar a segurança do uso destes compostos a longo prazo, como também para descobrir novos sinergismos entre moléculas e sobretudo novas formas de veiculação. Nesta dissertação são abordados diferentes aspectos introdutórios, tais como o envelhecimento cutâneo – tanto na sua vertente intrínseca, como extrínseca – radicais livres e stress oxidativo, e respectivos mecanismos de defesa, de forma a facilitar a compreensão sobre alguns aspectos sobre antioxidantes específicos, nomeadamente: vitamina A, E, C, coenzima Q10, carotenóides e polifenóis.; Orientador : Manuel Fitas

Estabilidade oxidativa de óleo extra-virgem de castanha do Pará com ervas aromáticas antioxidantes; Oxidative stability of crude Brazil nut oil whith antioxidant aromatic herbs

Zácari, Cristiane Zago
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 11/08/2008 Português
Relevância na Pesquisa
36.86%
Com a finalidade de inibir ou retardar a oxidação lipídica de óleos, gorduras e alimentos gordurosos são empregados compostos químicos conhecidos como antioxidantes. Recentemente, o interesse na adição de aditivos em alimentos derivados de plantas tem aumentado, deste modo, o uso de ervas e seus extratos têm mostrado possuir propriedades tanto para a preservação da saúde como dos alimentos . O emprego de ervas aromáticas como antioxidantes naturais tem se destacado na indústria de alimentos, quer na forma de extratos, quer in natura. Cinco ervas, desidratadas em escala laboratorial e industrial, de reconhecido poder antioxidante, orégano, Origanum vulgare; manjericão, Ocimum basilicum; coentro, Coriandrum sativum L.; salsa, Petrosolium sativum e tomilho, Tymus vulgaris, foram avaliadas quanto ao teor de compostos fenólicos, umidade e quanto à atividade antioxidante através de teste acelerado de oxidação, Schaal Oven Test, e armazenamento em temperatura ambiente, em óleo de castanha do Pará a partir da s análises de índice de peróxido, absortividade específica em 232 nm, índice de acidez, índice de iodo, estabilidade oxidativa e perfil de ácidos graxos. O teor de fenólicos e umidade encontrado variou entre as ervas. Orégano...

Efeito do solvente nas propriedades antioxidantes e no conteúdo em compostos fenólicos de extratos de frutos e folhas de Rubus

Sobral, Ana Isabel Baltazar
Fonte: Universidade do Algarve Publicador: Universidade do Algarve
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2012 Português
Relevância na Pesquisa
36.95%
Dissertação de mest., Engenharia Biológica, Faculdade de Ciências e Tecnologia, Univ. do Algarve, 2012; O presente estudo teve como principal objetivo avaliar o efeito do solvente na atividade antioxidante e no conteúdo em compostos fenólicos de extratos aquosos, etanólicos e metanólicos obtidos a partir de frutos e folhas de plantas de Rubus cultivadas e não cultivadas (coletadas no campo) obtidas no sul do País. Nos extratos obtidos de frutos estudados, o espécime RUN2 apresentou os conteúdos em compostos fenólicos (2,57 mg GAE/g amostra fresca) mais elevados (fenólicos totais, flavonoides totais, antocianinas monoméricas totais e taninos condensados) e a maior atividade antioxidante (4,16 mg TE/g amostra fresca). Os extratos aquosos a 95 C e os metanólicos foram o que apresentaram a maior capacidade em extrair estes compostos. Da análise dos resultados dos extratos de folhas de plantas de Rubus ressalta que o espécime não cultivado do Algarve (RUN2) apresenta o maior conteúdo em compostos bioativos e a maior atividade antioxidante. Quanto aos diferentes solventes usados nas extrações das folhas, o extrato C) mostrou o maior poder de extração de compostos bioativos (15,09 mg GAE/g amostra seca) e de antioxidantes (34...

Artigo revisão: atuação dos antioxidantes em refratários contendo carbono

Luz,A. P.; Pandolfelli,V. C.
Fonte: Associação Brasileira de Cerâmica Publicador: Associação Brasileira de Cerâmica
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2007 Português
Relevância na Pesquisa
36.95%
Os materiais refratários contendo carbono têm despertado grande atenção nos últimos anos, uma vez que são amplamente utilizados na indústria siderúrgica em virtude de suas excelentes propriedades. A presença do carbono nos refratários contribui para o aumento da resistência ao choque térmico, da energia de fratura e da resistência ao ataque por escória. Entretanto, a principal desvantagem do seu uso é a sua alta susceptibilidade a oxidação. Com o objetivo de manter o carbono presente na estrutura do material refratário o maior tempo possível, algumas medidas são requeridas para reduzir sua oxidação sob condições operacionais. Desta forma, o uso de substâncias conhecidas como antioxidantes tem sido extensivamente estudado. Os principais antioxidantes, suas características e formas de atuação são abordados nesta revisão. A formação de novos compostos devido à reação entre os antioxidantes com o carbono, nitrogênio, oxigênio e o próprio material refratário pode provocar um preenchimento parcial dos poros e redução da taxa de interdifusão dos gases, havendo assim a prevenção da oxidação do carbono presente no refratário.

Prevenção do estresse oxidativo na síndrome de isquemia e reperfusão renal em ratos com suplementação nutricional com antioxidantes

Percário,Sandro
Fonte: Pontifícia Universidade Católica de Campinas Publicador: Pontifícia Universidade Católica de Campinas
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/04/2010 Português
Relevância na Pesquisa
36.95%
OBJETIVO: Verificar o potencial efeito protetor de suplementação com vitaminas antioxidantes em um modelo de síndrome de isquemia-reperfusão renal em ratos. MÉTODOS: Foram utilizados 29 ratos Wistar, divididos em três grupos: Grupo I e II (n=10 cada), submetidos a indução do estresse oxidativo pela aplicação de 60 minutos de isquemia renal, seguidos de 10 minutos de reperfusão; adicionalmente, os animais do Grupo II foram pré-tratados por doze dias com vitaminas antioxidantes (vitamina C 11,43mg/kg e vitamina E 28,57mg/kg) antes da submissão à isquemia; Grupo III (n=9), correspondendo aos animais Sham, que foram manipulados de forma equivalente aos outros grupos, porém sem indução do estresse oxidativo e sem suplementação antioxidante. Findo isso, as amostras de sangue e os rins foram colhidos para avaliação dos níveis do malondialdeído, do ácido úrico e da capacidade antioxidante total. RESULTADOS: Para o malondialdeído e ácido úrico do Grupo I foi observado um aumento estatisticamente significante (p<0,01) em relação ao Grupo III, o qual não apresentou diferença em relação ao Grupo II. Para os níveis de capacidade antioxidante total, foi encontrada uma diminuição nos animais do Grupo I em relação aos Grupos II e III (p<0...

Especiarias como antioxidantes naturais: aplicações em alimentos e implicação na saúde

Del Ré,P.V; Jorge,N
Fonte: Sociedade Brasileira de Plantas Medicinais Publicador: Sociedade Brasileira de Plantas Medicinais
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2012 Português
Relevância na Pesquisa
36.95%
O crescente interesse na substituição de antioxidantes sintéticos por naturais em alimentos tem fomentado a pesquisa sobre fontes vegetais, caracterização de matérias-primas e identificação de novos compostos antioxidantes. As reações de oxidação não são uma preocupação exclusiva das indústrias alimentícias, seu estudo é também amplamente necessário para evitar implicações indesejáveis na saúde humana. O objetivo desta revisão, depois de apresentar aspectos gerais sobre a oxidação, é concentrar-se nos benefícios da utilização das especiarias como antioxidantes naturais, em especial as da família Labiatae, amplamente utilizadas na culinária brasileira.

Estabilidad oxidativa de huevos enriquecidos con ácidos grasos poliinsaturados omega 3, frente a antioxidantes naturales

Bernal Gómez,María Elena; Mendonça-Junior,Cássio Xavier de; Mancini-Filho,Jorge
Fonte: Divisão de Biblioteca e Documentação do Conjunto das Químicas da Universidade de São Paulo Publicador: Divisão de Biblioteca e Documentação do Conjunto das Químicas da Universidade de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2003 Português
Relevância na Pesquisa
36.95%
Fueron alimentadas 192 gallinas ponedoras de 22 semanas de edad, de linaje comercial Babcock, durante 30 días con dietas de 0 (cero) y 12,7% de semilla de linaza molida que corresponde a 0 y 5% de aceite de linaza, respectivamente. Fueron definidos 8 tratamientos: 4 grupos con 12,7% de semilla de linaza (control/sin antioxidante; BHA+BHT, 100+100 ppm; orégano, 200 ppm; romero, 200 ppm) y 4 grupos sin semilla de linaza, pero utilizando los mismos antioxidantes. Este estudio fue realizado con el objetivo de verificar la eficacia del uso de antioxidantes naturales provenientes del orégano y del romero en la protección contra el deterioro oxidativo de la fracción lipídica de las yemas de los huevos enriquecidos con ácidos grasos poliinsaturados omega 3 (PUFA É-3). El grado de oxidación lipídica fue determinado a través de la prueba TBARS (substancias reactivas con ácido tiobarbitúrico). Según los resultados obtenidos, fue verificada diferencia significativa en la reducción del grado de oxidación lipídica de las yemas de huevo en todos los tratamientos con antioxidantes, cuando se compara con el control. Por lo tanto, los extratos de los condimentos, romero y orégano, pueden ser utilizados satisfactoriamente para obtener huevos enriquecidos con PUFA É-3...

Análise por injeção em batelada associada à detecção amperométrica: desenvolvimento de métodos rápidos para a determinação de antioxidantes em biodiesel

Tormin, Thiago Faria
Fonte: Universidade Federal de Uberlândia Publicador: Universidade Federal de Uberlândia
Tipo: Dissertação
Português
Relevância na Pesquisa
36.95%
Esta dissertação apresenta pela primeira vez a aplicação da Análise por Injeção em Batelada (BIA) com detecção amperométrica para a determinação dos antioxidantes fenólicos butil-hidroxi-anisol (BHA) e terc-butil-hidroquinona (TBHQ) em amostras de biodiesel. As metodologias desenvolvidas tem alta potencialidade para serem aplicadas em campo e também para serem miniaturizadas. A instabilidade do biodiesel devido a processos de oxidação ocasionados durante armazenamento, transporte e uso, torna necessária a adição de antioxidantes no biocombustível. O conteúdo de antioxidantes no biodiesel pode ser associado à sua estabilidade oxidativa, que normalmente é medida pelo método Rancimat e requer horas de análise (tempo mínimo de análise para uma amostra dentro da especificação é de 6 horas). Na dissertação, primeiramente, é apresentado o desenvolvimento de um método para a determinação individual do BHA e, posteriormente para a determinação simultânea de BHA e TBHQ. No sistema BIA, as amostras foram injetadas em direção ao eletrodo de trabalho (diamante dopado com boro ou carbono vítreo) imerso em uma solução hidroetanólica 50 % (v/v) com 0,1 mol L-1 HClO4, usando uma micropipeta eletrônica. É importante destacar que a única etapa para o preparo da amostra de biodiesel é uma simples diluição da amostra no eletrólito hidroetanólico. Após otimização dos parâmetros do sistema BIA e da escolha do potencial de trabalho (1...

Preven??o do estresse oxidativo na s?ndrome de isquemia e reperfus?o renal em ratos com suplementa??o nutricional com antioxidantes

PERC?RIO, Sandro
Fonte: Universidade Federal do Pará Publicador: Universidade Federal do Pará
Tipo: Artigo de Revista Científica
Português
Relevância na Pesquisa
36.95%
OBJETIVO: Verificar o potencial efeito protetor de suplementa??o com vitaminas antioxidantes em um modelo de s?ndrome de isquemia-reperfus?o renal em ratos. M?TODOS: Foram utilizados 29 ratos Wistar, divididos em tr?s grupos: Grupo I e II (n=10 cada), submetidos a indu??o do estresse oxidativo pela aplica??o de 60 minutos de isquemia renal, seguidos de 10 minutos de reperfus?o; adicionalmente, os animais do Grupo II foram pr?-tratados por doze dias com vitaminas antioxidantes (vitamina C 11,43mg/kg e vitamina E 28,57mg/kg) antes da submiss?o ? isquemia; Grupo III (n=9), correspondendo aos animais Sham, que foram manipulados de forma equivalente aos outros grupos, por?m sem indu??o do estresse oxidativo e sem suplementa??o antioxidante. Findo isso, as amostras de sangue e os rins foram colhidos para avalia??o dos n?veis do malondialde?do, do ?cido ?rico e da capacidade antioxidante total. RESULTADOS: Para o malondialde?do e ?cido ?rico do Grupo I foi observado um aumento estatisticamente significante (p<0,01) em rela??o ao Grupo III, o qual n?o apresentou diferen?a em rela??o ao Grupo II. Para os n?veis de capacidade antioxidante total, foi encontrada uma diminui??o nos animais do Grupo I em rela??o aos Grupos II e III (p<0,01). CONCLUS?O: Esses dados confirmam n?o apenas a efetiva participa??o do estresse oxidativo neste modelo de s?ndrome de isquemia e reperfus?o renal em ratos...

Síntesis y actividad de híbridos de losartán y antioxidantes

García Navazo, Gonzalo
Fonte: Universidade de Alcalá Publicador: Universidade de Alcalá
Tipo: info:eu-repo/semantics/doctoralThesis; info:eu-repo/semantics/acceptedVersion Formato: application/pdf
Português
Relevância na Pesquisa
36.95%
Las enfermedades cardiovasculares son, en la actualidad, la principal causa de muerte en los países desarrollados. Los conocimientos actuales sugieren que tanto la angiotensina II (Ang II) como los metabolitos activos derivados de oxígeno (MADO) juegan un papel fundamental en el desarrollo del daño tisular de las enfermedades cardiovasculares. La Ang II y los MADO parecen jugar un papel central en la génesis del daño vascular. El losartán, primer antagonista del receptor de Ang II activo por vía oral que se sintetizó, ha demostrado, su capacidad de protección tisular en pacientes hipertensos. Por otra parte, los antioxidantes pueden resultar beneficiosos en estos pacientes. Los antagonistas de los receptores AT1 de la Ang II (ARA-II) son un grupo de fármacos que se unen con mayor afinidad a estos receptores que la Ang II, y revierten, al menos parcialmente, las acciones que ésta hormona ejerce, como por ejemplo, el aumento de la tensión arterial mediante vasoconstricción. Por otro lado, los terc-butilfenoles son capaces de neutralizar radicales libres (MADO) por formación de una quinona, evitando o reduciendo la degeneración celular. En esta Tesis Doctoral se ha llevado a cabo la síntesis de híbridos de losartán con fragmentos fenólicos antioxidantes con el objetivo de encontrar fármacos antihipertensivos capaces de bloquear simultáneamente la Ang II y los MADO...

Avaliação da oxidação do colesterol em sistemas modelo contendo ácidos graxos, mioglobina e antioxidantes naturais e sintéticos; Evaluation of cholesterol oxidation in model systems containing fatty acids, moglobin and natural and synthetic antioxidants

Elisângela Serenato Madalozzo
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 23/05/2014 Português
Relevância na Pesquisa
36.95%
O colesterol é um dos mais importantes esteróis existentes nos tecidos animais, podendo apresentar-se na forma livre ou como ésteres de colesterol. Comporta-se de maneira particular em relação à oxidação por apresentar uma ligação dupla entre o carbono 5 e 6 da estrutura cíclica, originando produtos de oxidação, denominados óxidos de colesterol (COP¿s), principalmente quando exposto a temperaturas elevadas, iniciadores de radicais, luz, metais ou à combinação destes fatores. Por isso, o objetivo deste trabalho foi constatar o impacto do uso de diferentes antioxidantes (eritorbato de sódio, bixina e ácido cítrico) na degradação térmica do colesterol em sistemas modelo na presença de metais (mioglobina) e de ácidos graxos com diferentes graus de insaturação (ácido oleico, ácido eicosapentaenoico - EPA e ácido palmítico) sob fluxo constante de O2 (10 mL/min). A ação dos antioxidantes, pró-oxidante e ácidos graxos foi monitorada pela degradação do colesterol e consequente formação de COP¿s e alteração na composição de ácidos graxos, bem como pela degradação dos antioxidantes adicionados aos sistemas modelo submetidos a temperaturas de 130, 160 e 230°C. Para avaliar a interação entre o colesterol e os diferentes compostos nos sistemas modelo foi realizado um planejamento experimental do tipo Plackett & Burman para cada temperatura estudada. Os resultados demosntraram que o sistema modelo constituído de colesterol...

Avaliação da influência de antioxidantes na estabilização de biodiesel

Preto, Nelson Augusto Esteves
Fonte: Instituto Politécnico do Porto. Instituto Superior de Engenharia do Porto Publicador: Instituto Politécnico do Porto. Instituto Superior de Engenharia do Porto
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2012 Português
Relevância na Pesquisa
36.95%
O biodiesel é uma fonte de energia renovável, que se pode obter pela transformação dos resíduos domésticos, e é ambientalmente inócuo, e fácil de transportar, pois tem um ponto de fulgor elevado. Atualmente tem-se focado a atenção nos efeitos da oxidação do biodiesel causados pelo contato com o ar ambiente durante o seu armazenamento. Os produtores, fornecedores e consumidores, pretendem garantir que a qualidade do biodiesel e das suas misturas com combustíveis destilados do petróleo, mantém-se durante longos períodos de armazenamento. A maioria dos óleos vegetais e das gorduras animais, usados como matéria – prima, são triacilgliceróis com grupos ácido gordos de cadeia longa (C16 – C18) ligados por ligações éster a uma estrutura de glicerol. O objetivo deste estudo foi avaliar a eficiência do ácido gálhico e seus derivados alquilo ésteres aumentando a resistência relativa à oxidação do ácido linoléico, inibindo a peroxidação ácido gordos de cadeia longa insaturados. Outro objetivo foi estudar a taxa de inibição da auto-oxidação do ácido linoleico. Foi, ainda estudado o efeito que a concentração do antioxidante, tinha na estabilidade do ácido linoleico. No caso do ácido gálhico verificou-se que o aumento para o dobro da concentração do antioxidante utilizada...

Caracterização de antioxidantes com potencial interesse industrial

Barreto, Bárbara Luísa Mendes de Almeida
Fonte: Instituto Politécnico do Porto. Instituto Superior de Engenharia do Porto Publicador: Instituto Politécnico do Porto. Instituto Superior de Engenharia do Porto
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2008 Português
Relevância na Pesquisa
36.95%
Mestrado em Engenharia Química; O objectivo deste trabalho residiu na comparação da capacidade antioxidativa de diferentes compostos fenólicos. Os estudos foram efectuados com base na avaliação da temperatura de indução de oxidação do ácido linoleico. No início do trabalho realizou-se o estudo da estabilidade térmica e termo-oxidativa do ácido linoleico e dos diversos antioxidantes: ácidos protocatecuico e homo-protocatecuico e dos ésteres metílico, etílico e propílico do ácido protocatecuico. A estabilidade térmica foi estudada desde os 25ºC até aos 400ºC, em atmosfera de azoto e a estabilidade termo-oxidativa foi avaliada desde os 25ºC até aos 220ºC, em atmosfera de oxigénio. Depois de estudar e optimizar as condições de análise e o método de preparação das amostras, foi analisada a oxidação do ácido linoleico na presença dos antioxidantes mencionados. Os resultados obtidos mostraram que, em comparação com os ésteres, os compostos ácidos são antioxidantes mais eficazes. Nos ácidos observa-se que a introdução de um grupo CH2 entre o anel aromático e o grupo ácido aumenta a eficácia do poder antioxidante da espécie química. No respeitante ao poder estabilizante dos esteres do ácido protocatecuico...

Desarrollo de línea de productos de belleza (skin-care) en base a principios activos extraídos de frutos y plantas con altos niveles de antioxidantes

Cosmetofood Chile S. A.; MARICHEN GALDAMES GOLDBERG
Fonte: Corporação de Fomento da Produção Publicador: Corporação de Fomento da Produção
Tipo: Proyecto
Publicado em 02/12/2010 Português
Relevância na Pesquisa
36.95%
Cosmetofood Chile S.A. plantea un proyecto de innovación consistente en la investigación desarrollo, comercialización y distribución internacional de innovadores y científico-avanzados productos cosméticos de uso tópico en base a principios activos de polifenoles y flavonoides provenientes de frutas y plantas de origen chilenas para ser exportados al mercado europeo. La innovación viene dada por la aplicabilidad exclusiva de los principios activos en los productos cosméticos de uso tópico que proveen beneficios diferenciadores como resultado de la alta presencia de antioxidantes en nuestras frutas. El objetivo del proyecto es desarrollar una línea de productos cosméticos premium de uso tópico en base a los principios activos ya mencionados incluyendo la formulación del producto en sus tres sub-líneas (Total Body Booster, Luxurious Hair And Nails y Face Antiaging Defense) el desarrollo del proceso de producción necesario para la preservación de los agentes activos, los estudios clínicos que avalen los beneficios cosméticos, los estudios de vida útil, los registros requeridos para el ingreso de estos productos al exigente mercado europeo y norteamericano, así como la validación técnica del producto con retailers potenciales en Europa. El desarrollo de esta línea de productos cuenta con un respaldo científico y proceso biotecnológico de clase mundial en asociación con Lucien Biotechnologies Chile que avalará los altos niveles de antioxidantes (ORAC) presentes en estos activos y únicos de forma natural en nuestras frutas chilenas. La principal innovación de este proyecto se da en dos ámbitos: 1) técnico: desarrollo de un producto altamente eficaz gracias a principios activos propietarios de la empresa en base a berries chilenos con alto contenido antioxidante...

Obtención, purificación y comercialización de extractos naturales de plantas nativas con propiedades antioxidantes

Alejandra Saavedra Flores; Universidad de Chile; José Contreras G.
Fonte: Corporação de Fomento da Produção Publicador: Corporação de Fomento da Produção
Tipo: Proyecto
Publicado em 28/11/2006 Português
Relevância na Pesquisa
36.95%
El proyecto pretende desarrollar extractos naturales con propiedades naturales antioxidantes de murtilla, boldo y maqui. El producto a nivel mundial, presenta una gran variedad de sustitutos, que van desde sintéticos a naturales; pero a diferencia de éstos, los extractos naturales de murtilla, boldo y maqui presentan características diferenciadoras, como lo son su inocuidad y la mayor concentración de antioxidantes que poseen. En el mercado nacional, son pocas las empresas que elaboran productos similares, siendo los principales competidores empresas extranjeras, las cuales exportan su producto a nuestro país. El cliente objetivo, tanto nacional como internacional, corresponden a las empresas elaboradoras de cosméticos, alimentos y fármacos, las cuales requieren de antioxidantes para la elaboración de una amplia gama de sus productos.; Fortalecimiento de la definición del nuevo negocio a través del desarrollo de un documento de plan de negocio, que contenga toda la información necesaria para la puesta en marcha del negocio.; Corporación de Fomento de la Producción

Complementos alimenticios antioxidantes: beneficios y precauciones

Bartolomé, Begoña
Fonte: Centro Tecnológico Nacional de la Conserva y Alimentación Publicador: Centro Tecnológico Nacional de la Conserva y Alimentación
Tipo: Artículo Formato: 344393 bytes; application/pdf
Português
Relevância na Pesquisa
36.95%
La OTRI del Centro Tecnológico Nacional de la Conserva y Alimentación junto con la OTT del Consejo Superior de Investigaciones Científicas, colaboran en el Proyecto AGROCSIC, el cual fue aprobado por el Ministerio de Ciencia y Tecnología y financiado por el Ministerio de Educación y Ciencia. El objetivo principal de esta nueva actuación es estudiar las distintas líneas de trabajo de los Centros del CSIC relacionadas con la alimentación, para transferir sus resultados al sector industrial.; Actualmente, los complementos alimenticios con "propiedades antioxidantes" constituyen un mercado en alza. A sus ingredientes activos (principalmente, vitaminas E y C, carotenoides y polifenoles) se les atribuyen efectos fisiológicos beneficiosos que disminuyen el riesgo de padecer enfermedades crónicas, aunque aún no se han establecido exactamente ni las cantidades a ingerir ni las combinaciones de antioxidantes más efectivas. El marco legal de comercialización de estos productos está poco definido, no obstante desde la Comisión Europea se está trabajando en este sentido. En la actualidad se investigan nuevas fuentes de alimentos/subproductos de origen vegetal a emplear como ingredientes antioxidantes, así como procedimientos de estandarización y evaluación de sus propiedades.; Peer reviewed

Respuestas inmunológicas y de enzimas antioxidantes en la ostra perla Pinctada imbricata (Mollusca: Pteridae) expuesta a niveles subletales de fuel oil nº6

Nusetti,Osmar; Marcano,Leida; Zapata,Edgar; Esclapés,Mercedes; Nusetti,Sonia; Lodeiros,César
Fonte: ASOCIACIÓN INTERCIENCIA Publicador: ASOCIACIÓN INTERCIENCIA
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2004 Português
Relevância na Pesquisa
36.95%
Se evaluó las respuestas inmunológicas y de sistemas enzimáticos antioxidantes que participan en el control de toxicidad de oxidoradicales en la ostra perla Pinctada imbricata, después de la exposición aguda (7d) a 25 y 100% de la fracción soluble de Fuel Oil Nº6 (FSA), una fuente de hidrocarburos poliaromáticos y de metales pesados en ecosistemas marinos. La actividad de lisozimas en la glándula digestiva y la fagocitosis en los hemocitos fueron determinadas como respuestas inmunológicas humoral y celular, respectivamente, usando levaduras muertas por calor como antígeno para el ensayo de la fagocitosis. La viabilidad y número total de hemocitos también fueron determinados. Las enzimas antioxidantes glutationa transferasa (GST), glutationa reductasa (GR), glutationa peroxidasa (GPx) y catalasa (CAT) fueron evaluadas en extractos de glándula digestiva y manto. En la glándula digestiva, la exposición a FSA incrementó significativamente las actividades de GST y CAT. En el manto se produjo un aumento en la actividad de GPx y un descenso en las actividades de GST y GR, mientras que CAT no fue afectada. A excepción de la viabilidad celular a la exposición de 100% FSA, los indicadores inmunológicos no fueron afectados por el contaminante. Los resultados muestran la sensibilidad de las enzimas antioxidantes de la glándula digestiva y manto a la exposición subletal aguda de Fuel Oil Nº6...

Estrés y vitaminas antioxidantes en pacientes diabeticos Tipo 2

Sánchez M,Maribel C; Rodríguez A,Rubén A; Martín D,Verónica; Sepúlveda P,Liliana E; Sutil N,Rosalía; Contreras,Freddy; Lares,Mary; Maurera,Eukaris
Fonte: Sociedad Venezolana de Farmacológia y Farmacológia Clínica y Terapéutica. Escuela de Medicina; José Maria Vargas. Cátedra de Farmacológia, piso 3, esquina san jacinto, San José Caracas Publicador: Sociedad Venezolana de Farmacológia y Farmacológia Clínica y Terapéutica. Escuela de Medicina; José Maria Vargas. Cátedra de Farmacológia, piso 3, esquina san jacinto, San José Caracas
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2008 Português
Relevância na Pesquisa
36.95%
La hiperglicemia incrementa la producción de radicales libres, sobrepasando la capacidad defensiva antioxidante. Objetivo: determinar el estrés oxidativo, defensa antioxidante y el consumo de alimentos ricos en vitaminas A y E, en 24 pacientes de 35-55 años con diagnóstico reciente de diabetes tipo 2, que acudieron a la Consulta de Diabetes del HUAL en el 2004 y del HVS en el 2005 Metodología: Se determinó la concentración de malondialdehido (MDA) para evaluar el estrés oxidativo, a través del método de sustancias reactivas al ácido tiobarbitúrico (TBARS). La defensa antioxidante mediante la determinación sérica de vitamina A y E por cromatografía líquida de alta eficiencia. El colesterol total (CT) y los triglicéridos (TG) por el método enzimático colorimétrico y el consumo de alimentos ricos en antioxidantes a través de un cuestionario de consumo. Resultados: El MDA estuvo dentro de límites normales (1,617±1,520mm/l), las vitaminas antioxidantes A, E y E estandarizada a los lípidos se encontraron por debajo del punto de corte antioxidante (44,372 ± 25,411µg/dl y 1051,704 ± 499,805 µg/dl y 1.090,041 ± 665,89 µg/dl respectivamente), el consumo de vitamina E fue 16.432,02 ±22.552,55 µg, mientras que el de vitamina A alcanzó valores de 1.863...