Página 4 dos resultados de 1021 itens digitais encontrados em 0.003 segundos

Tabagismo na gravidez: implicações sobre a saúde da grávida/puerpera e do feto/lactente: estratégias para a cessação tabágica

Farinha, Helder Farias Antunes
Fonte: Universidade de Coimbra Publicador: Universidade de Coimbra
Tipo: Dissertação de Mestrado
Português
Relevância na Pesquisa
26.76%
Introdução: O tabagismo na gravidez é um problema de saúde pública, com expressão epidemiológica significativa e impacto na saúde e qualidade de vida presentes e futuras quer da mãe quer do novo ser. Alguns dos seus efeitos deletérios são já conhecidos da comunidade científica e médica, quer ao nível da saúde da grávida/puérpera, quer ao nível do feto/recémnascido. Para a execução deste trabalho de revisão foram consultas diversas bases de dados científicas com destaque para PubMed, BioMedCentral, Cochrane Library e a National Guideline Clearinghouse. Objectivos: O presente trabalho tem por primeiro objectivo fazer uma revisão sistematizada da literatura científica, abordando o impacto do tabagismo em aspectos de saúde da grávida/puérpera e feto/lactente já comprovados cientificamente. A fisiopatologia dos danos conhecidos assim como os conhecimentos recentes e dados controversos também são abordados e tratados de forma coerente. Fazer uma revisão das estratégias terapêuticas mais adequadas para a cessação do consumo de tabaco durante a gravidez é o segundo objectivo do trabalho. Desenvolvimento: O tabagismo na gravidez encontra-se associado a abortamento, gravidez ectópica, morte fetal após as 28 semanas de gestação...

Aleitamento materno em lactentes com e sem fissura labial: estratégias de enfrentamento e nível de estresse materno; Breastfeeding in infants with and without cleft lip: coping strategies and level of maternal stress

Carvalho, Maria Lúcia Nejm de
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 03/09/2012 Português
Relevância na Pesquisa
26.76%
Objetivos: Investigar o nível de estresse e as estratégias de enfrentamento adotadas na situação de aleitamento materno exclusivo e não aleitamento materno exclusivo para a comparação entre mães de lactentes com fissura labial e de lactentes sem fissura labial, com idades inferiores a seis meses; analisar e descrever interações entre nível de estresse materno, estratégias de enfrentamento, aspectos sociodemográficos, gênero, idade e extensão da fissura labial do lactente e tipo de aleitamento.Métodos: Estudo transversal, alinhado à perspectiva quanti-qualitativa, com amostra de 200 mães de lactentes com e sem fissura labial subdivididas em quatro grupos: grupo 1: 50 mães de lactentes com fissuras de lábio completas e incompletas e que estavam em aleitamento materno exclusivo, agendadas para o caso novo no Hospital de Reabilitação de Anomalias Craniofaciais (HRAC), grupo 2: 50 mães de lactentes sem fissuras de lábio em aleitamento materno exclusivo, atendidas em duas Unidades Básicas de Saúde (UBS), grupo 3: 50 mães de lactentes com fissuras de lábio completas e incompletas e que não estavam em aleitamento materno exclusivo, agendadas para caso novo no HRAC, grupo 4: 50 mães de lactentes sem fissuras de lábio e que não estavam em aleitamento materno exclusivo...

Psoríase eritrodérmica no lactente

Viecili, Josiane Burmann; Manzoni, Ana Paula Dornelles da Silva; Kruse, Ricardo Lapa; Troian, Carina; Ritter, Anelise T.; Cestari, Tania Ferreira
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Conferência ou Objeto de Conferência Formato: application/pdf
Português
Relevância na Pesquisa
26.76%

Estudo da perfusão pulmonar em crianças hospitalizadas com bronquite viral aguda por meio da cintilografia pulmonar perfusional quantitativa com 99mTC-MMA

Carvalho, Paulo Roberto Antonacci
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Português
Relevância na Pesquisa
26.76%
Introdução: O conhecimento da distribuição da perfusão pulmonar pela cintilografia na bronquiolite viral aguda, pode auxiliar no entendimento das alterações no equilíbrio da ventilação - perfusão, peculiares a essa doença do lactente jovem. Objetivo: Avaliar o padrão de distribuição da perfusão pulmonar em pacientes hospitalizados com bronquiolite viral aguda por meio de cintilografia pulmonar perfusional quantitativa com macroagregado de albumina com tecnécio (99mTc-MAA), estabelecendo associação com as avaliações clínica e radiológica, bem como determinando o seu padrão evolutivo até a condição de normalidade. Tipo de estudo: Dois estudos prospectivos com enfoque diagnóstico: um transversal, comparativo, e um longitudinal, evolutivo, controlado. Pacientes e métodos: A amostra da pesquisa foi constituída por pacientes hospitalizados no Hospital de Clínicas de Porto Alegre com diagnóstico de bronquiolite viral aguda, no período de abril de 1998 a setembro de 2000, baseada em critérios clínicos de inclusão: idade entre 01 e 24 meses, com quadro respiratório obstrutivo de vias aéreas inferiores (primeiro episódio de sibilância expiratória de início súbito, com sinais de coriza, tosse irritativa...

Relação temporal entre apnéia obstrutiva e refluxo gastroesofágico em lactentes

Canani, Simone Fagondes
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Português
Relevância na Pesquisa
26.76%
O refluxo gastroesofágico (RGE) tem sido diagnosticado em uma elevada proporção de lactentes com apnéia e episódios de ALTE (apparent life threatening events) ou eventos com aparente risco de vida, entretanto, a relação entre eles per-manece pouco entendida. A proposta deste estudo é avaliar a coexistência de apnéia e refluxo gastroesofágico em um grupo de lactentes durante o sono e vigília, através da utilização da polissonografia e, pela inclusão de um canal para aferição do pH na porção distal do esôfago, determinar a relação temporal entre estes dois eventos e aferir a associação entre ALTE e RGE. Método: A população em estudo constituiu-se de lactentes com história clínica compatível com eventos sugestivos de RGE, além de alguma anormalidade do ponto de vista ventilatório, os quais realizaram polissonografia com a inclusão de um canal para registro contínuo do pH esofágico. Os estudos polissonográficos foram analisados individualmente, em três etapas assim constituídas: Etapa 1 - realização do escore dos eventos respiratórios e dos estágios de sono e vigília, com o pesquisador cego para a ocorrência de RGE; Etapa 2 - indicação do escore isolado dos eventos de RGE; Etapa 3 - reintrodução de canal do pH e estabelecimento da correlação temporal entre os dois eventos...

Estudo da resposta inflamatória em lactentes com sibilância : análise de IL-10 e celularidade no aspirado nasofaríngeo

Pitrez, Paulo Marcio Condessa
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Português
Relevância na Pesquisa
26.76%
Episódios de sibilância secundários a infecções respiratórias virais são comuns nos primeiros anos de vida. Contudo, sua patogênese e relação com o posterior surgimento de asma permanecem ainda pouco esclarecidos. Com o objetivo de analisar a resposta celular e da IL-10 em lactentes com sibilância, foram analisadas amostras de aspirado nasofaríngeo de 71 lactentes. Os pacientes foram classificados em três grupos: primeiro episódio de sibilância (n=36), sibilância recorrente (n=18) e infecção de vias aéreas superiores (n=17). O exame citológico da secreção nasofaríngea demonstrou uma predominância de neutrófilos em todos os grupos. Não foi evidenciada a presença de eosinófilos na secreção nasofaríngea de nenhum paciente, exceto em um caso do grupo de sibilância recorrente, cujo percentual dessas células foi de 1%. Foram encontrados níveis de IL-10 significativamente aumentados no aspirado nasofaríngeo do grupo com primeiro episódio de sibilância, quando comparados ao grupo de infecção de vias aéreas superiores (p=0,017). Não foi encontrada correlação significativa entre os níveis de IL-10 em secreção nasofaríngea e gravidade do episódio de sibilância. Conclui-se que os neutrófilos são as células que predominam na resposta inflamatória em lactentes com sibilância secundária à infecção respiratória viral e que a IL-10 pode ser uma citocina com participação importante na predisposição à doença obstrutiva brônquica do lactente.; Wheezing in infancy during viral respiratory infections is common. However...

Avaliação da introdução precoce da alimentação complementar em crianças de 0 a 24 meses atendidas em uma unidade básica de saúde; Assessment of early introduction of complementary food for children aged 0 to 24 months who visit a basic health care unit

Morellato, Adriana; Cabistani, Nêmora Moraes; Almeida, Jussara Carnevale de
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: application/pdf
Português
Relevância na Pesquisa
26.76%
Objetivo: Verificar a frequência, os principais alimentos e motivos da introdução precoce da alimentação complementar, além do uso de mamadeira e chupeta em crianças de 0 a 24 meses. Métodos: Estudo transversal com crianças de 0 a 24 meses de idade atendidas numa Unidade Básica de Saúde. No período de junho a agosto de 2006, aplicou-se um questionário às mães ou acompanhantes sobre a alimentação complementar das crianças. Foi considerada precoce a introdução de alimentos sólidos e/ou líquidos em adição ou substituição ao leite materno antes dos seis meses de idade. Resultados: Das 109 crianças avaliadas, 78% receberam precocemente a introdução dos alimentos complementares, sendo chá o alimento predominante. O principal motivo relatado pelas mães foi “cólica do lactente”. A duração média do aleitamento materno exclusivo foi de 73 ± 30 dias. As crianças que usavam chupeta foram amamentadas por um período menor (218 ± 21 dias) em relação às crianças que não usavam chupeta (305 ± 25 dias; P = 0,026). O ganho médio de peso das crianças que receberam precocemente os alimentos complementares foi maior do que das crianças que receberam os alimentos complementares a partir dos seis meses de idade (22 ± 8 vs. 17 ± 4 g/dia; p = 0...

Análise dos potenciais evocados auditivos de estado estável em lactantes ouvintes

Anschau, Cassandra Caye
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso Formato: application/pdf
Português
Relevância na Pesquisa
26.76%
Objetivo: Obter limiares para o potencial evocado auditivo de estado estável, em lactentes nascidos a termo, com audição normal, sem fatores de risco para perda auditiva a fim de avaliar o processo de maturação das respostas e delinear os padrões de normalidade para o mesmo. Métodos: Estudo transversal com 37 lactentes ouvintes, provenientes do Serviço de Triagem Auditiva Neonatal do Hospital Nossa Senhora da Conceição de Porto Alegre, que apresentaram presença de Emissões Otoacústicas Evocadas Transientes e Potencial Evocado Auditivo de Tronco Encefálico em ambas as orelhas. A partir da verificação das respostas de normalidade avaliou-se a resposta ao potencial evocado auditivo de estado estável nas freqüências de 500, 1000, 2000 e 4000 Hz bilateralmente. Resultados: Verificou-se uma similaridade entre os valores médios dos limiares em decibéis nível de audição para o potencial evocado auditivo de estado estável em ambas as orelhas e independentemente do gênero do lactente. Demonstramos uma tendência ao descenso dos valores obtidos com o teste de acordo com o aumento da idade (correlação inversa). Conclusão: Não foi demonstrada diferença interaural e de gênero nos resultados do potencial evocado auditivo de estado estável; entretanto...

Conhecimento da posição de dormir indicada para reduzir a incidência da Síndrome da Morte Súbita no lactente

Oliveira, Marcia Nunes; Schweiger, Claudia; Fiorentini, Marlon Roberto; Nieto, Fabiane Batisttella; Lemos, Patrícia Pimenta; Salvador, Sócrates; Siqueira, Evandro J.; Issler, Roberto Mario Silveira; Marostica, Paulo José Cauduro
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Conferência ou Objeto de Conferência Formato: application/pdf
Português
Relevância na Pesquisa
26.76%

Fatores associados ao envolvimento do pai nos cuidados do lactente; Factors associated with father involvement in infant care

Falceto, Olga Garcia; Fernandes, Carmen Luiza Correa; Baratojo, Claudia; Giugliani, Elsa Regina Justo
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: application/pdf
Português
Relevância na Pesquisa
26.76%
OBJETIVO: Identificar fatores associados à falta de envolvimento ativo do pai nos cuidados de crianças aos quatro meses. MÉTODOS: Estudo transversal envolvendo famílias de 153 crianças aos quatro meses de vida, entrevistadas em suas casas por dois terapeutas de famílias em Porto Alegre (RS), 1998-2000. Estudo transversal envolvendo famílias de 153 crianças aos quatro meses de vida, entrevistadas em suas casas por dois terapeutas de famílias. Além do envolvimento do pai nos cuidados do lactente foram examinadas características sociodemográficas, saúde mental dos pais (utilizando a escala Self Report Questionnaire-20 e avaliação com os critérios do Diagnostic and Statistical Manual of Mental Disorders-IV) e qualidade do relacionamento conjugal (usando a escala Global Assessment of Relational Functioning do Diagnostic and Statistical Manual of Mental Disorders-IV). Utilizou-se regressão de Poisson para avaliar a associação entre falta de envolvimento do pai nos cuidados do filho e variáveis selecionadas. A magnitude das associações foi estimada pela razão de prevalências. RESULTADOS: Os pais de 13% dos lactentes não tinham qualquer contato com seus filhos. Entre as famílias em que os pais coabitavam (78% do total)...

Análise dos limiares eletrofisiológicos do PEATE-FE por estimulação aérea e óssea em lactentes de dois a seis meses de idade

Cardoso, Yandra Mesquita Pereira
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso Formato: application/pdf
Português
Relevância na Pesquisa
26.76%
Objetivo: descrever limiares eletrofisiológicos por estimulação aérea e óssea em lactentes nascidos a termo, com audição normal. Métodos: população constituída por 35 lactentes nascidos a termo, de ambos os gêneros, com idade entre dois e seis meses de vida. Todos apresentaram emissões otoacústicas presentes, curvas timpanométricas tipo A e reflexos acústicos presentes em ambas as orelhas. Após foi realizado o PEATE-FE por via aérea e por via óssea, nas frequências de 500Hz e 4000Hz. A pesquisa do PEATE-FE por via óssea as intensidades foram decrescentes de 10 em 10 dB a partir de 50 dBNA. Como limiar eletrofisiológico foi considerado a menor intensidade em que a onda V foi identificada e replicada pelo examinador. Resultados: quando comparadas às vias aérea e óssea, observou-se que os valores de via óssea são mais elevados. Lactentes maiores apresentam valores menores em ambas as vias na frequência de 500Hz, mas na frequência de 4.000Hz não houve associação significativa com a idade. Conclusão: os tempos de latência obtidos por via óssea diminuem com o aumento da idade do lactente, na frequência de 500Hz. O PEATE-FE por condução óssea é um exame confiável e que auxilia no diagnóstico e prognóstico de perda auditiva.; Objective: to describe electrophysiological thresholds by air and bone stimulation in infants was born at term with normal hearing. Methods: population consists of 35 infants was born at term...

Comportamento de lactentes nascidos a termo pequenos para a idade gestacional no primeiro ano de vida; Behavior of full term small-for-gestational-age infants in the first year of life

Bernadete Balanin Almeida Mello
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 28/08/2007 Português
Relevância na Pesquisa
26.76%
O objetivo deste estudo foi comparar o comportamento de lactentes nascidos a termo, pequenos para a idade gestacional (PIG) e lactentes nascidos com peso adequado para a idade gestacional (AIG), no primeiro ano de vida. Foram selecionados 125 neonatos na maternidade do Centro de Atenção Integral à Saúde da Mulher (CAISM/UNICAMP), obedecendo aos critérios de inclusão: pais ou responsáveis legais assinaram o Termo de Consentimento Livre e Esclarecido; neonatos que não necessitaram de cuidados especiais; com idade gestacional entre 37 e 41 semanas; com avaliação no 1º, 2º,3º,6º,9º,12º meses. A casuística foi composta por 95 lactentes que compareceram para pelo menos uma avaliação programada no 1º ano de vida, foi dividida em dois grupos de acordo com a adequação peso/idade gestacional; grupo PIG, constituído por 33 lactentes com peso ao nascer abaixo do percentil 10 e grupo AIG por 62 lactentes com peso entre o percentil 10 e 90 da curva de crescimento fetal de Battaglia e Lubchenco (1967). Para a avaliação do neurodesenvolvimento foram utilizadas as Escalas Bayley de Desenvolvimento Infantil II (BISID-II). Para a avaliação do comportamento do lactente, elegeu-se as Escalas de Classificação do Comportamento (ECC)...

Meningite purulenta no neonato e lactente.

Gravino, Onilce Sartori
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso Formato: 22 p.| grafs.,tabs.
Português
Relevância na Pesquisa
26.76%
Trabalho de Conclusão de Curso - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Ciências da Saúde, Departamento de Pediatria, Curso de Medicina, Florianópolis, 1979

Doença da arranhadura do gato por Bartonella quintana em lactente: uma apresentação incomum; Cat-scratch disease caused by Bartonella quintana in an infant: an unusual presentation

Azevedo, Zina Maria Almeida de; Higa, Laurinda Yoko Shinzato; Boechat, P. R. M.; Boechat, M. C. B.; Klaplauch, Fernando
Fonte: Fundação Oswaldo Cruz Publicador: Fundação Oswaldo Cruz
Tipo: Artigo de Revista Científica
Português
Relevância na Pesquisa
26.76%
Relato de caso de doença da arranhadura do gato (DAG), em um paciente lactente, com história epidemiológica negativa, descrevendo o rastreamento diagnóstico, a imagem ao ultra-som, a evolução clínica e o prognóstico. B. quintana foi identificada em aspirado de secreção ganglionar pelo método de PCR. B. henselae, embora seja o agente causal habitualmente responsável pela DAG, não foi isolada. Os autores concluem que a pesquisa de B. quintana e B. henselae deve ser incluída na investigação de adenites, principalmente quando a evolução é subaguda, mesmo em lactentes e, ainda que a história epidemiológica seja negativa.

Cisto broncogênico em lactente: importância do diagnóstico diferencial

Morais, Amanda Thaís Thomé de; Eguchi, Tatiana de Araujo; Faria, Ana Elisa Ribeiro de; Castillo, Mayara de Castro Silva del; Baioneta, Thais Christine; Leite, Mariah de Paula; Lima, Claudia Correard de; Drumond, Juliana Portella Veiga; Queiroz, Bruna Fe
Fonte: Sociedade de Pediatria do Estado do Rio de Janeiro Publicador: Sociedade de Pediatria do Estado do Rio de Janeiro
Tipo: Artigo de Revista Científica
Português
Relevância na Pesquisa
26.76%
O cisto broncogênico apresenta-se como massa arredondada mediastinal, unilocular, contendo material caseoso. É uma má formação pulmonar relativamente incomum. Em crianças, essa má formação tende a localizar-se no mediastino. Os sintomas variam conforme a idade e a localização do cisto. No presente relato, os autores descrevem um caso de cisto broncogênico mediastinal em uma lactente, cujos sintomas simulam o de uma hiperreatividade brônquica ocasionando terapias desnecessárias, bem como internações repetidas. A retirada cirúrgica da lesão cística possibilita uma completa remissão sintomatológica.

Adenopatia supraclavicular no lactente: um desafio diagnóstico

Silva, H.; Barbosa, T.; Costa, E.; Morais, L.; Ramos, A.
Fonte: Nascer e Crescer Publicador: Nascer e Crescer
Tipo: Artigo de Revista Científica
Publicado em /12/2012 Português
Relevância na Pesquisa
26.76%
RESUMO Introdução: As adenopatias na criança são um motivo frequente de consulta e representam um desafio diagnóstico. O diagnóstico diferencial inclui principalmente a patologia infecciosa, a congénita e a neoplásica. Caso Clínico: Descrevemos o caso de um lactente de sete meses de idade com uma adenopatia supraclavicular unilateral, indolor, com três meses de evolução. O estudo analítico não demonstrou alterações e na radiografia pulmonar observou-se um infiltrado hilar bilateral. A prova tuberculínica foi positiva com uma induração de 20mm. O exame anatomo-patológico evidenciou alterações compatíveis com linfadenite tuberculosa. Conclusão: Salientamos que a tuberculose deverá ser incluída no diagnóstico diferencial de uma adenopatia supra-clavicular, especialmente nos países de alta prevalência.; ABSTRACT Introduction: Lymph nodes enlargement is a common clinical concern in children and a diagnostic challenge. The differential diagnosis includes infections, congenital pathology, and neoplasms. Case report: We report a case of seven months-old male with unilateral painless left supraclavicular swelling noticed for three months. Laboratory tests were normal and the chest radiograph revealed a bilateral hilar infiltrate. He had a positive Mantoux test with 20mm of induration. The histological sections were compatible with tuberculosis lymphadenitis. Conclusion: With this case we highlight the importance of tuberculosis being included in the differential diagnosis of a supraclavicular adenopathy...

Lactente com Estenose Hipertrófica do Piloro

Machado, P; Neto, E
Fonte: Sindicato dos Enfermeiros Publicador: Sindicato dos Enfermeiros
Tipo: Artigo de Revista Científica
Publicado em //2011 Português
Relevância na Pesquisa
26.76%

Prevalência de Anemia numa População Infantil da Cidade de Maputo

Mavale, Sandra; Albuquerque, Orlanda; Mondlane, Romão; Guerra, António
Fonte: Sociedade Portuguesa de Pediatria Publicador: Sociedade Portuguesa de Pediatria
Formato: application/pdf
Publicado em 22/09/2014 Português
Relevância na Pesquisa
27.01%
A etiologia mais comum da anemia é a deficiência em ferro e constitui a patologia nutricional e o problema de saúde pública mais frequente em todo o mundo, particularmente nos países em vias de desenvolvimento. O presente trabalho tem por objectivo avaliar a prevalência de anemia no primeiro ano de vida e estudar os principais factores de risco a ela associados. Foram incluídos no estudo todas as crianças que acorreram a dois centros de saúde da cidade de Maputo durante um período de quinze dias e que preenchiam os critérios de inclusão previamente estabelecidos: recém-nascidos a termo, peso adequado à idade gestacional, ausência sintomas de doença e de patologia infecciosa nas quatro semanas antecedentes.Os dados foram obtidos por entrevista à mãe, com base num questionário que incluiu uma avaliação de índole social, económica, cultural e sanitária, a história obstétrica materna (n.° de gestações, partos e suplementação com ferro durante a gravidez) e a avaliação de hábitos alimentares (tipo de aleitamento e diversificação alimentar).A hemoglobina foi determinada pelo método de Hemocue.Definiu-se anemia para valores de hemoglobina inferiores a 110 g/I no lactente e inferiores a 120 g/1 na mãe.Os resultados revelaram uma prevalência de anemia de 68.7% nos lactentes...

Alimentação no primeiro ano de vida: caso clínico

Fantinel, Everton
Fonte: Universidade Aberta do SUS Publicador: Universidade Aberta do SUS
Formato: Questões de múltipla escolha
Português
Relevância na Pesquisa
27.01%
Lactente é levado pela avó materna, com cinco meses, recebendo apenas formulação infantil administrada com mamadeira – 120 mL cinco vezes por dia – e biscoito doce ou iogurte industrializado durante a tarde desde que a mãe começou a trabalhar há 45 dias. Há três semanas a avó percebeu que a criança passou a apresentar endurecimento das fezes acompanhado de esforço para evacuar. Relata que a mãe da criança não tinha mais leite materno cerca de 10 dias após suspender a amamentação.

Vacina difteria, tétano e pertussis acelular (dTpa) na gravidez: prevenção da tosse convulsa no lactente

Amaral,Vera; Loio,Marisa; Ribeiro,Nelson Ferreira
Fonte: Centro Hospitalar do Porto Publicador: Centro Hospitalar do Porto
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/09/2015 Português
Relevância na Pesquisa
27.01%
Introdução: Atualmente observa-se uma reemergência de tosse convulsa em países com elevadas coberturas vacinais, incluindo Portugal. Os lactentes com menos de três meses de idade constituem o grupo mais vulnerável. Novas estratégias vacinais têm sido propostas, entre as quais a vacinação no ter ceiro trimestre de gravidez. No entanto, a sua implementação é ainda limitada, existindo dúvidas quanto à sua eficácia e segurança. Objectivo: Rever a evidência quanto à eficácia e segurança da vacina difteria, tétano e pertussis acelular (dTpa) administrada na gravidez na prevenção da tosse convulsa no lactente. Métodos: Foram pesquisadas normas de orientação clínica (NOC), revisões sistemáticas e estudos originais (EO) na Medline, bases de dados de medicina baseada na evidência e sítios da Direção-Geral da Saúde e Sociedade Portuguesa de Pediatria. Utilizaram-se os termos MeSH pertussis vaccine e pregnancy e foram selecionados artigos publicados entre 01/07/09 e 15/07/2014 nas línguas portuguesa, inglesa e espanhola. Desenvolvimento: A maioria das NOC recomenda a vacinação de todas as grávidas no terceiro trimestre. Os EO mostram que a dTpa administrada na gravidez é eficaz no aumento da concentração de anticorpos anti-pertussis maternos e do lac tente e na diminuição dos casos de doença e de hospitalizações em lactentes. A vacina não parece associar-se a aumento de efeitos adversos materno-fetais ou nas crianças. Conclusões: A vacinação com dTpa durante o terceiro trimestre de gravidez parece ser segura e eficaz na prevenção da tosse convulsa no lactente.