Página 5 dos resultados de 7565 itens digitais encontrados em 0.006 segundos

Satisfação e sobrecarga de profissionais de saúde mental: validade de construto das escalas SATIS-BR e IMPACTO-BR

Bandeira,Marina; Ishara,Sergio; Zuardi,Antonio Waldo
Fonte: Instituto de Psiquiatria da Universidade Federal do Rio de Janeiro Publicador: Instituto de Psiquiatria da Universidade Federal do Rio de Janeiro
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2007 Português
Relevância na Pesquisa
36.76%
OBJETIVO: Os níveis de satisfação e sobrecarga de profissionais em serviços de saúde mental afetam tanto a sua saúde e o bem-estar quanto a qualidade do cuidado prestado aos pacientes. Para avaliar estas dimensões, é necessário ter acesso a escalas de medida válidas e fidedignas. Este artigo visou descrever um estudo da validade de construto de duas escalas de avaliação da satisfação (SATIS-BR) e da sobrecarga (IMPACTO-BR) de profissionais em serviços de saúde mental. MÉTODOS: As escalas foram aplicadas a uma amostra de 172 profissionais, que trabalhavam em seis serviços de psiquiatria de uma cidade de porte médio de São Paulo. A validade de construto foi avaliada a partir do teste da hipótese de que deve haver uma correlação significativa entre dois construtos teoricamente relacionados. Para isso, foram feitas análises estatísticas correlacionais de Spearman entre as escalas de satisfação e sobrecarga, assim como uma comparação de dois subgrupos de sujeitos, com e sem indicativo de estresse, com relação aos seus graus de satisfação e sobrecarga no trabalho. RESULTADOS: Obteve-se correlação significativa negativa esperada entre os escores de satisfação e sobrecarga (r = -0,38). Obteve-se ainda a diferença significativa entre dois grupos de sujeitos...

Estudo de validade da escala de sobrecarga de familiares cuidadores de pacientes psiquiátricos

Bandeira,Marina; Calzavara,Maria Glaucia Pires; Castro,Ildevane
Fonte: Instituto de Psiquiatria da Universidade Federal do Rio de Janeiro Publicador: Instituto de Psiquiatria da Universidade Federal do Rio de Janeiro
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2008 Português
Relevância na Pesquisa
36.76%
A sobrecarga de familiares cuidadores de pacientes psiquiátricos tem sido amplamente estudada por pesquisas internacionais, usando escalas validadas, mas raramente no Brasil, talvez devido à carência de escalas validadas deste construto. OBJETIVO: Esta pesquisa avaliou a validade da versão brasileira da escala Family Burden Interview Schedule (FBIS-BR). MÉTODO: Participaram cem familiares de pacientes psiquiátricos de três instituições psiquiátricas de Minas Gerais, entrevistados com aplicação de um questionário sociodemográfico e três escalas de medida: FBIS-BR, BI e SRQ-20. RESULTADOS: A validade de critério da escala FBIS-BR foi analisada pela sua correlação com a escala BI, já validada para o Brasil e que avalia o mesmo construto, obtendo-se correlações significativas, entre 0,23 e 0,69 (p < 0,01). A validade de construto da escala FBIS-BR foi analisada pela sua correlação com a SRQ-20, que avalia um construto diferente, de transtornos psicológicos, porém teoricamente relacionado ao de sobrecarga, tendo-se obtido correlações significativas (p < 0,01) entre 0,31 e 0,49. CONCLUSÃO: A escala FBIS-BR constitui um instrumento de medida válido para avaliar a sobrecarga dos familiares cuidadores de pacientes psiquiátricos...

Confiabilidade e validade da escala de depressão geriátrica em idosos com doença arterial coronariana

Pinho,Míriam Ximenes; Custódio,Osvladir; Makdisse,Marcia; Carvalho,Antonio Carlos C.
Fonte: Sociedade Brasileira de Cardiologia - SBC Publicador: Sociedade Brasileira de Cardiologia - SBC
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/05/2010 Português
Relevância na Pesquisa
36.76%
FUNDAMENTO: A prevalência de depressão em portadores de doença arterial coronariana (DAC) é alta. A escala de depressão geriátrica (EDG) é um instrumento amplamente usado para rastrear a depressão em idosos. No Brasil, as propriedades psicométricas da versão curta ainda não foram adequadamente exploradas. OBJETIVO: Avaliar as propriedades psicométricas da versão curta da EDG em portadores de DAC em ambulatório de cardiologia. MÉTODOS: Estudo transversal que avaliou 209 idosos (≥ 65 anos) com DAC utilizando a EDG-15, Cumulative Illness Rating Scale for Geriatrics (CIRS), Brazilian OARS Multidimensional Function Assessment Questionnaire (BOMFAQ) e The Cambridge Examination for Mental Disorders of the Elderly (CAMDEX). A consistência interna da EDG-15 foi calculada pelo KR-20. Uma análise fatorial dessa escala foi conduzida. Escores da EDG-15 foram comparados com os diagnósticos de depressão (DSM-IV) para a validade de critérios. Na análise de validade concorrente, os mesmos escores foram correlacionados com os das escalas de depressão CAMDEX, Miniexame do Estado Mental (MEEM), Cambridge Cognitive Examination (CAMCOG) e BOMFAQ. RESULTADOS: A depressão clínica foi diagnosticada em 35,71% da amostra avaliada de acordo com o DSM-IV. Para o diagnóstico de depressão maior ou distimia...

Validade e fidedignidade da escala de comportamento de segurança na ansiedade social

Burato,Kátia Regina Soares da Silva; Crippa,José Alexandre de Souza; Loureiro,Sonia Regina
Fonte: Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo Publicador: Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2009 Português
Relevância na Pesquisa
36.76%
CONTEXTO: A utilização dos comportamentos de segurança acentua a falha no processamento cognitivo e tende a distorcer a avaliação de experiências interpessoais. OBJETIVO: Avaliar a fidedignidade e a validade da escala autoaplicável Social Phobia Safety Behaviours Scale (ECSAS), visando a verificar a associação do transtorno de ansiedade social (TAS) a processos cognitivos e a comportamentos de segurança. MÉTODO: Participou deste estudo uma amostra de 155 universitários, de ambos os sexos, sem história prévia de tratamento psiquiátrico, distribuídos em dois grupos (80 casos de TAS e 75 não casos), avaliados sistematicamente pelo Inventário de Fobia Social (SPIN) e pela Entrevista Clínica Estruturada para o DSM-IV (SCID-IV), como recurso de confirmação diagnóstica e exclusão de outros transtornos psiquiátricos. RESULTADOS: A ECSAS apresentou consistência interna, medida pelo alfa de Cronbach, de 0,92, e, com base no método de teste e reteste, com um intervalo de duas semanas, atingiu níveis satisfatórios de estabilidade temporal, com Kappa ponderado de 0,73. Quanto à validade discriminante, apresentou valores de sensibilidade de 0,963 e de especificidade de 1. Na validade convergente apresentou correlação (r) de 0...

Adaptação cultural, validade e confiabilidade da versão brasileira do Inventário de Habilidades de Vida Independente: versão do paciente (ILSS-BR/P), na esquizofrenia

Martini,Larissa Campagna; Attux,Cecília; Bressan,Rodrigo Affonseca; Mari,Jair de Jesus
Fonte: Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo Publicador: Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2012 Português
Relevância na Pesquisa
36.76%
CONTEXTO: Existe uma forte associação entre um bom funcionamento psicossocial e a habilidade de realizar tarefas diárias em pacientes com esquizofrenia. Instrumentos válidos tornam-se cada vez mais necessários para avaliar o desempenho desses pacientes nas atividades de vida independente. OBJETIVO: Avaliar as propriedades psicométricas do Inventário de Habilidades de Vida Independente - versão do paciente (ILSS-BR/P) em portadores de esquizofrenia. MÉTODOS: Confiabilidade foi avaliada pelo teste-reteste, entre observadores e consistência interna. Além disso, a validade de construto, discriminante e concorrente, foi avaliada. RESULTADOS: Cinquenta pacientes foram incluídos no estudo entre observadores, com 64,4% de concordância entre as respostas e uma variação de 0,80-0,99 do Coeficiente de Correlação Intraclasses (ICC). Quarenta e seis pacientes participaram do teste-reteste, e o ICC variou de 0,84-0,94, com 44,3% de concordância. A consistência interna apresentou bom resultado (0,23-0,98). Cento e sessenta pacientes participaram da validação. Na validade discriminante, as mulheres apresentaram desempenho superior no escore global e em cinco subescalas quando comparadas aos homens. A validade concorrente confirmou a especificidade das dimensões da escala...

Fidedignidade e validade de construto do Teste de Aprendizagem Auditivo-Verbal de Rey em idosos brasileiros

Paula,Jonas Jardim de; Melo,Larissa Pacheco Cunha; Nicolato,Rodrigo; Moraes,Edgar Nunes de; Bicalho,Maria Aparecida; Hamdan,Amer Cavalheiro; Malloy-Diniz,Leandro Fernandes
Fonte: Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo Publicador: Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2012 Português
Relevância na Pesquisa
36.76%
CONTEXTO: O Teste de Aprendizagem Auditivo-Verbal de Rey (RAVLT) é amplamente utilizado para a avaliação da memória episódica. Suas propriedades psicométricas, porém, não foram bem analisadas no Brasil. OBJETIVOS: Buscar evidências de fidedignidade e validade de construto do RAVLT e analisar a influência de idade, gênero, escolaridade e sintomas depressivos no desempenho. MÉTODOS: Cento e vinte e seis idosos saudáveis realizaram o RAVLT, o Miniexame do Estado Mental (MEEM), o Desenho do Relógio (DR) e a Escala de Depressão Geriátrica. A fidedignidade foi avaliada pela análise de consistência interna e a validade de construto, pela estrutura fatorial e correlações com o MEEM e o DR. A influência da idade, escolaridade e sintomas depressivos foi estimada mediante regressão linear, enquanto diferenças de gênero foram avaliadas comparando o desempenho de homens e mulheres. RESULTADOS: O teste apresenta alta consistência interna e estrutura bifatorial relacionada aos processos de armazenamento e evocação da memória episódica. O teste mostrou, em geral, correlações fracas com o MEEM e o DR. Apenas a idade e o gênero influenciaram o desempenho na tarefa. CONCLUSÃO: Nossos resultados indicam que a versão do RAVLT analisada apresenta bons indícios de fidedignidade e validade de construto...

Confiabilidade e validade das declarações de óbitos por câncer de útero no município de Belém, Pará, Brasil

Nunes,Jacira; Koifman,Rosalina Jorge; Mattos,Inês Echenique; Monteiro,Gina Torres Rego
Fonte: Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Fundação Oswaldo Cruz Publicador: Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Fundação Oswaldo Cruz
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/10/2004 Português
Relevância na Pesquisa
36.76%
Belém, Pára, Brasil, apresenta taxas de mortalidade por câncer de colo uterino bastante elevadas, justificando-se a análise da confiabilidade e validade da causa básica do óbito declarada. Selecionou-se declarações de óbito de residentes de Belém, de 1998-1999, com causa básica de morte neoplasia do colo, corpo e porção não especificada do útero e aquelas que mencionavam essas neoplasias em qualquer linha do atestado, totalizando 188 declarações de óbito. Efetuou-se nova codificação para análise da confiabilidade, aferida pela concordância simples e pela estatística kappa. A causa básica do óbito, após revisão de prontuários médicos e/ou laudos histopatológicos, foi considerada como padrão-ouro para análise da validade de critério, através do valor preditivo positivo. Observou-se concordância simples de 94,0% e kappa de 0,87, sugerindo alta confiabilidade na codificação da causa básica câncer de útero no sistema oficial. Na análise da validade, confirmou-se 120 das 127 originais como colo de útero, três das quatro codificadas como corpo de útero e 18 das 48 classificadas como porção não especificada. Registrou-se aumento de 11,2 % nas neoplasias de colo uterino e redução de 62,5% nos óbitos de porção não especificada do útero.

Validade e reprodutibilidade dos instrumentos de medida da atividade física do tipo self-report em adolescentes: uma revisão sistemática

Farias Júnior,José Cazuza de; Lopes,Adair da Silva; Florindo,Alex Antonio; Hallal,Pedro C.
Fonte: Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Fundação Oswaldo Cruz Publicador: Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Fundação Oswaldo Cruz
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/09/2010 Português
Relevância na Pesquisa
36.76%
Realizou-se revisão sistemática de estudos de reprodutibilidade e validade de instrumentos de medida da atividade física do tipo self-report - medidas subjetivas, em adolescentes (10-19 anos). Buscas foram realizadas em bases de dados (MEDLINE, PsycInfo, SportsDiscus, Scopus, Web of Science, SciELO, Lilacs) e nas referências dos artigos localizados. Sessenta e seis estudos atenderam aos critérios de inclusão. A maioria deles foi realizada em países da América do Norte, apenas cinco no Brasil. Identificaram-se 52 instrumentos diferentes: 42 questionários, 6 diários e 4 entrevistas. A reprodutibilidade "teste-reteste" variou de 0,20 a 0,98; a maioria (28/50) dos coeficientes apresentou valores < 0,70. Os coeficientes de validade apresentaram ampla variação (-0,13 a 0,88), sendo a maioria deles (64/84) < 0,50. Apenas três instrumentos apresentaram correlações > 0,70. Diversos instrumentos foram testados em adolescentes, especialmente questionários. Em geral, tais instrumentos demonstraram melhor reprodutibilidade "teste-reteste" do que validade.

Questionários dos valores básicos - Diagnóstico (QVB-D): evidências de validade de construto

Souza,Luana Elayne Cunha de; Gouveia,Valdiney Veloso; Lima,Tiago Jessé Souza de; Santos,Walberto Silva dos
Fonte: Curso de Pós-Graduação em Psicologia da Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Curso de Pós-Graduação em Psicologia da Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2015 Português
Relevância na Pesquisa
36.76%
Este estudo teve como objetivo construir o Questionário dos Valores Básicos, versão diagnóstico (QVB-D), reunindo evidências de sua validade de construto (validades fatorial e convergente e consistência interna). No caso, teve-se em conta a teoria funcionalista dos valores humanos, identificando suas subfunções e três valores para representar cada uma. Participaram 210 estudantes do ensino médio e universitários de João Pessoa (PB), com idade média de 18,3 anos (DP = 2,94), a maioria do sexo feminino (61,4%). Estes responderam o QVB-D e perguntas demográficas. Para conhecer evidências de validade fatorial do instrumento, foram realizadas análises fatoriais confirmatórias, ademais para avaliar a consistência interna três indicadores foram utilizados. Os resultados apoiaram a adequação de sua versão com 54 itens, mostrando evidências de validade de construto. Conclui-se que este é um instrumento psicometricamente adequado, podendo ser utilizado em pesquisas futuras e na prática profissional do psicólogo.

Estilos cognitivos e personalidade: um estudo exploratório de evidências de validade

Santos,Acácia Aparecida Angeli dos; Sisto,Fermino Fernandes; Martins,Rosana Maria Mohallem
Fonte: Universidade de São Francisco, Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Psicologia Publicador: Universidade de São Francisco, Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Psicologia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2003 Português
Relevância na Pesquisa
36.76%
Com o objetivo de explorar evidências de validade para uma escala de estilos cognitivos em relação a traços de personalidade, foram estudados 135 universitários de ambos os sexos. Os dois instrumentos foram aplicados coletivamente em sala de aula. A escala para medir estilos cognitivos informava sobre os estilos convergente, divergente, holista, serialista, reflexividade e impulsividade; enquanto o inventário de adjetivos marcadores da personalidade fornecia dados sobre os traços realização, extroversão, neuroticismo, abertura e socialização. Com base em suas definições esperavam-se encontrar nove correlações entre os estilos cognitivos e os traços de personalidade. Os dados obtidos não mostraram diferenças nas dimensões de estilo cognitivo relacionadas ao gênero e à idade. Também foram encontradas 12 correlações significativas, cinco delas confirmando as hipóteses e as outras não. Embora algumas evidências de validade para a escala de estilos cognitivos tenham sido detectadas, já que algumas hipóteses foram confirmadas, sugere-se a realização de novas pesquisas que explorem mais esse construto, tanto teoricamente como em relação a validade.

Estudo de fidedignidade e validade da Escala de Avaliação de Dor Psicológica

Fensterseifer,Liza; Werlang,Blanca Susana Guevara
Fonte: Universidade de São Francisco, Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Psicologia Publicador: Universidade de São Francisco, Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Psicologia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2005 Português
Relevância na Pesquisa
36.76%
Na área da suicidologia, Shneidman propôs a Escala de Avaliação de Dor Psicológica - PPAS. O objetivo deste estudo foi identificar as propriedades psicométricas da PPAS, em adolescentes da população geral, com e sem ideação suicida. A amostra foi de 525 adolescentes, com idade entre 15 e 19 anos, de escolas públicas e privadas de Porto Alegre. Utilizou-se o Inventário de Depressão de Beck, a Escala de Desesperança de Beck, a Escala de Ideação Suicida de Beck e a PPAS. Quanto à fidedignidade, verificou-se um coeficiente de consistência interna de 0,55 (p<0,001) e de estabilidade temporal de 0,93 (p<0,001). Quanto à validade discriminante, a PPAS demonstrou ser capaz de diferenciar adolescentes com e sem ideação suicida; para a validade convergente, chegou-se a uma correlação de fraca a moderada; a validade fatorial sugeriu a existência de três dimensões. Concluiu-se que são necessários outros estudos com a PPAS, inclusive com populações clínicas, uma vez que não foram encontradas propriedades psicométricas ideais.

Escala de Procrastinação Ativa: evidências de validade fatorial e consistência interna

Gouveia,Valdiney V.; Pessoa,Viviany da Silva; Coutinho,Marcio de Lima; Barros,Iany C. da S.; Fonseca,Aline Arruda da
Fonte: Universidade de São Francisco, Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Psicologia Publicador: Universidade de São Francisco, Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Psicologia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/08/2014 Português
Relevância na Pesquisa
36.76%
Este estudo objetivou adaptar para o contexto brasileiro a Escala de Procrastinação Ativa (EPA), reunindo evidências de validade e precisão. Participaram 216 universitários, com idade média de 25,9 anos (DP=8,40). Estes responderam a EPA e perguntas demográficas. Os resultados de análises fatoriais confirmatórias, comparando diferentes modelos, permitiram comprovar como mais adequada a estrutura com quatro fatores: preferência por pressão (α=0,72), habilidade em cumprir prazos (α=0,72), satisfação com os resultados (α =0,66) e decisão intencional (α=0,61), que apresentou indicadores de ajuste aceitαveis (GFI=0,91 e RMSEA=0,06). Tais fatores apresentaram evidências de validade convergente, porém dois deles não se diferenciaram satisfatoriamente. Concluiu-se que estes achados apoiam a adequação psicométrica deste instrumento, que apresenta evidências de validade e precisão.

Análise da validade dos itens do Movement Assessment of Infants - MAI - para crianças pré-termo

Lacerda,Tatiana Teixeira Barral de; Magalhães,Lívia de Castro
Fonte: Instituto de Medicina Integral Prof. Fernando Figueira Publicador: Instituto de Medicina Integral Prof. Fernando Figueira
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/09/2006 Português
Relevância na Pesquisa
36.76%
OBJETIVOS: examinar a validade de constructo do Movement Assessment of Infants (MAI), teste composto por 65 itens, agrupados em quatro seções, que é usado para detectar paralisia cerebral. MÉTODOS: a amostra incluiu 73 bebês pré-termo brasileiros, avaliados aos quatro e aos oito meses de idade corrigida. Foram feitas análises individuais para as duas idades, com uso do modelo estatístico Rasch. RESULTADOS: o MAI é uma escala fácil para o nível de habilidade dos bebês avaliados, tanto aos quatro quanto aos oito meses de idade. Alguns itens não se enquadram nas expectativas de unidimensionalidade do modelo estatístico, o que compromete a validade de constructo do teste. CONCLUSÕES: diferenças no nível de dificuldade dos itens aos quatro e oito meses reafirmam a necessidade de perfis distintos de desempenho para cada idade. Apesar das limitações, o teste tem aspectos positivos, sendo apresentadas sugestões para revisão, visando melhorar sua validade.

Estrutura de prática e validade ecológica no processo adaptativo de aprendizagem motora

Massigli,Marcela; Nunes,Marcelo Eduardo de Souza; Freudenheim,Andrea Michele; Corrêa,Umberto Cesar
Fonte: Escola de Educação Física e Esporte da Universidade de São Paulo Publicador: Escola de Educação Física e Esporte da Universidade de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/03/2011 Português
Relevância na Pesquisa
36.76%
O objetivo desse estudo foi investigar o efeito da estrutura de prática no processo adaptativo de aprendizagem motora em função da validade ecológica da situação experimental. Participaram do estudo 104 crianças distribuídas em oito grupos experimentais (dois níveis de validade ecológica x quatro estruturas de prática). A tarefa consistiu em rebater uma bola de tênis de mesa lançada por um equipamento ou pelo experimentador, com o objetivo de acertar um alvo localizado no lado oposto da mesa. O estudo envolveu duas fases: estabilização e adaptação. O desempenho foi analisado por meio da soma dos pontos obtidos em blocos de 10 tentativas. Os resultados mostraram que os efeitos das práticas constante, aleatória, constante-aleatória e aleatória-constante no processo adaptativo de aprendizagem motora foram similares em ambos os níveis de validade ecológica; a prática constante foi a estrutura menos efetiva no processo adaptativo de aprendizagem motora em ambas as situações experimentais.

Medida da força de preensão manual- validade e confiabilidade do dinamômetro saehan

Reis,Maurício Moreira; Arantes,Paula Maria Machado
Fonte: Universidade de São Paulo Publicador: Universidade de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2011 Português
Relevância na Pesquisa
36.76%
Existe uma grande variedade de instrumentos utilizados para a avaliação da força de preensão manual. Porém, não existem estudos demonstrando a validade e a confiabilidade da maioria destes instrumentos. O objetivo deste estudo foi avaliar a validade concorrente e a confiabilidade intraexaminador do dinamômetro Saehan hidráulico comparado-o com o dinamômetro Jamar hidráulico. Cem indivíduos sadios (50 homens e 50 mulheres), entre 20 e 50 anos de idade, sem alterações cognitivas, deficiências físicas, disfunções neuromusculares e ortopédicas e história de lesões nos membros superiores, foram testados com os dinamômetros Jamar e Saehan. A validade concorrente entre o dinamômetro Jamar e o dinamômetro Saehan foi excelente para os testes de força de preensão realizados com as mãos direita (r=0,976) e esquerda (r=0,986). A confiabilidade intra-examinador foi excelente tanto para o dinamômetro Jamar (r=0,985 mãos direita e esquerda) quanto para o dinamômetro Saehan (r=0,981 mão direita e r=0,985 mão esquerda). O dinamômetro Saehan é válido, confiável e comparável com o dinamômetro Jamar. Portanto, dados coletados com o dinamômetro Jamar são equivalentes aos dados coletados com o dinamômetro Saehan. Consequentemente...

Validade de indicadores de atividade f?sica e sedentarismo obtidos por inqu?rito telef?nico

MONTEIRO, Carlos Augusto; FLORINDO, Alex Antonio; CLARO, Rafael Moreira; MOURA, Erly Catarina de
Fonte: Universidade Federal do Pará Publicador: Universidade Federal do Pará
Tipo: Artigo de Revista Científica
Português
Relevância na Pesquisa
36.76%
OBJETIVO: Avaliar a reprodutibilidade e a validade de indicadores de atividade f?sica e sedentarismo, obtidos por sistema de vigil?ncia baseado em inqu?ritos telef?nicos. M?TODOS: Foram realizadas an?lises de reprodutibilidade e validade em duas subamostras aleat?rias (n=110 e n=111, respectivamente) da amostra total (N=2.024) de adultos (>18 anos), estudada pelo sistema, no munic?pio de S?o Paulo, em 2005. Os indicadores avaliados inclu?ram a freq??ncia de "suficientemente ativos no lazer", "inativos em quatro dom?nios da atividade f?sica (lazer, trabalho, transporte e atividades dom?sticas)" e "ver televis?o por longos per?odos". A reprodutibilidade foi estudada comparando-se resultados obtidos a partir da entrevista telef?nica original do sistema e de outra entrevista id?ntica repetida ap?s sete a 15 dias e feita por entrevistador diferente do que fez a entrevista original. A validade foi estudada comparando-se resultados obtidos a partir da entrevista telef?nica original e de tr?s recordat?rios de 24 horas (m?todo de refer?ncia) realizados na semana seguinte ? entrevista original. RESULTADOS: A freq??ncia dos tr?s indicadores avaliados foi id?ntica ou muito pr?xima entre a primeira e a segunda entrevistas telef?nicas, e os coeficientes kappa se situaram entre 0...

Diagnostic validity of self-reported oral health outcomes in population surveys: literature review = Validade diagnóstica de agravos bucais autorreferidos em inquéritos populacionais: revisão da literatura; Diagnostic validity of self-reported oral health outcomes in population surveys: literature review = Validade diagnostica de agravos bucais autorreferidos em inqueritos populacionais: revisao da literatura

Ramos, R.; Bastos, J.; De Anselmo Peres, M.
Fonte: Associacao Brasileira de Pos - Graduacao em Saude Coletiva Publicador: Associacao Brasileira de Pos - Graduacao em Saude Coletiva
Tipo: Artigo de Revista Científica
Publicado em //2013 Português
Relevância na Pesquisa
36.76%
Population-based health surveys are increasingly including self-reported oral health measures. However, their validity is frequently questioned. This study aimed to review the diagnostic validity of self-reported oral health measures - regarding periodontal conditions, number of remaining teeth and use and need of prostheses - and to present prototypes of oral health items to assess periodontal conditions. Papers published between 1991 and 2011 were identified through PubMed database. The sample profile, the sample size and the methods used in each study were analyzed, as well as the sensitivity, specificity, positive and negative predictive values of the oral health items. Periodontists were contacted, using a standardized text, sent by e-mail, which asked them to provide self-reported items regarding periodontal conditions. We reviewed 19 studies; 13 assessed periodontal conditions; five, the number of remaining teeth and four, the use and need of prosthesis - some studies evaluated two or more conditions simultaneously. Five of the eight periodontists suggested questions to assess periodontal conditions. The maximum and the minimum sensitivity values to assess periodontal conditions, number of remaining teeth and use and need of prosthesis were 100 and 2%; 91 and 21%; 100 and 100%; respectively; the maximum and the minimum specificity values were 100 and 18%; 97 and 96%; 93 and 93%; respectively. In conclusion...

Validade concorrente entre Rorschach e Pfister em adolescentes; Concurrent validity between Rorschach and Pfister in adolescents

Duarte, Suzani Marques Palma
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 16/12/2014 Português
Relevância na Pesquisa
36.76%
Duarte, Suzani Marques Palma (2014). Validade Concorrente entre Rorschach e Pfister em Adolescentes. Dissertação de Mestrado no Programa de Pós-Graduação em Psicologia do Departamento de Psicologia da Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto, Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto. (Orientadora: Profa. Dra. Sonia Regina Pasian). Os métodos projetivos de avaliação psicológica são classicamente reconhecidos, pela literatura científica nacional e internacional, como úteis, válidos e adequados instrumentos para se compreender o funcionamento afetivo e cognitivo dos indivíduos. Ainda assim exigem contínuo aperfeiçoamento técnico-científico no tocante a suas evidências psicométricas. Nesse contexto, o presente estudo examinou indicadores de validade e de precisão relativos ao Psicodiagnóstico do Rorschach e ao Teste das Pirâmides Coloridas do Pfister, centrando-se na etapa da adolescência, pouco investigada até o momento por esses métodos avaliativos no Brasil. Procurou-se identificar convergências de indicadores técnicos (relativos ao funcionamento afetivo e cognitivo) do Método de Rorschach (Escola Francesa) com aqueles do Teste das Pirâmides Coloridas de Pfister. Foram examinados dados de 97 adolescentes na faixa etária de 12 a 14 anos de idade...

Escala de Validade de Sintomas - Versão Experimental (EVS-VE) :|bestudo de validação em amostras médico-legal e comunidade|

Domingues, Ana Filipa Gravato.
Fonte: Universidade de Coimbra Publicador: Universidade de Coimbra
Tipo: Dissertação de Mestrado
Português
Relevância na Pesquisa
36.76%
O exame de comportamentos de simulação, esforço insuficiente ou exagero de sintomas (cognitivos e psicopatológicos) constitui atualmente uma exigência básica em qualquer protocolo de avaliação em contexto forense. O presente estudo enquadra um dos procedimentos passíveis de avaliar esses comportamentos: os testes psicológicos, especificamente a recente Escala de Validade de Sintomas – Versão Experimental (EVS-VE; Simões, Nunes & Cunha, 2010). Ambicionando conhecer melhor a validade e utilidade da EVS-VE, foram realizados dois estudos: o Estudo I, de natureza normativa (Amostra da Comunidade: N=180) e o Estudo II, de validação, com uma amotra heterogénea recolhida em contexto médico-legal (Amostra Médico-Legal: N=53). Para além da EVS-VE o protocolo de avaliação deste estudo inclui outras provas, como o Inventário Estruturado de Simulação de Sintomas (SIMS; Smith & Burger, 1997; Widows & Smith, 2005; Simões, et al., 2010) e o Rey 15-Item Memory Test (RMT; Rey, 1958, Boone at al., 2002; Simões, et al., 2010), medidas de exagero de sintomas; o Inventário de Sintomas Psicopatológicos (BSI; Derrogatis, 1982; Canavarro, 2007), medida de psicopatologia; a Escala de Desejabilidade Social de Marlowe-Crowne (MCSDS; Marlowe & Crowne...

Validity and Reliability of “Caring for Professional Performance”; Instrumento Cuidado de comportamiento profesional: validez y confiabilidad; Instrumento Cuidado de Comportamento Profissional: validade e confi abilidade

González-Ortega, Yariela; Universidad de Panamá
Fonte: Aquichan Publicador: Aquichan
Tipo: Artigo de Revista Científica
Português
Relevância na Pesquisa
36.76%
Purpose: To determine the validity and reliability of the Spanish version of Caring for Professional Performance – “Form A”, an instrument designed by Dr. Sharon Horner to understand, develop and measure the nursing phenomena associated with care in the Panamanian context.Method: This is a methodological study conducted in four phases: the translation process, in which a sample of three experts was used; the facial or apparent validation phase, with a sample of ten teachers from the National University of Colombia School of Nursing and ten teachers from the University of Panama School of Nursing; the preliminary adjustment phase, with a sample of ten hospitalized patients, and the reliability phase, with a sample of 284 hospitalized patients. In the translation process, the wording of items 12 and 21 was corrected and item 20 was restructured. The wording of the items concerning facial validity was modified, without changing the initial meaning, and the original scale was replaced with: always, almost always, sometimes and never.Results: The preliminary adjustment test indicated an understanding on the part of the patients. The reliability test produced a Cronbach alpha reliability coefficient of 0.80 with factors that oscillated between 0.25 and 0.69. The alphas per item were between 0.78 and 0.80.Conclusion: The instrument shows facial or apparent validity and internal consistency...