Página 6 dos resultados de 3653 itens digitais encontrados em 0.004 segundos

Antioxidantes, atividade física e estresse oxidativo em mulheres idosas

Rebelatto,José Rubens; Jiménez,Rafael; Delgado,Marco A.; Muguerza,Begoña; Muñoz,Maria E.; Galan,Ana I.; Sánchez,Roberto Méndez; Arenillas,José Ignácio Calvo
Fonte: Sociedade Brasileira de Medicina do Exercício e do Esporte Publicador: Sociedade Brasileira de Medicina do Exercício e do Esporte
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/02/2008 Português
Relevância na Pesquisa
36.86%
OBJETIVO: Verificar a influência da suplementação de vitaminas antioxidantes na dieta de mulheres idosas que praticam exercícios físicos regulares, sobre o estresse oxidativo, indicadores da saúde física e risco de enfermidades cardiovasculares (ECV). MÉTODO: Foram observados dois grupos (S e C) de mulheres com idades entre 60 e 80 anos participantes de um programa de atividades físicas durante 58 semanas, com freqüência de três vezes por semana e duração de 50 a 55 minutos cada sessão. A dieta habitual do Grupo S (n=36) foi suplementada diariamente com 330 ml de uma bebida antioxidante (FuncionaTM); o Grupo C (n=32) ingeriu água e se caracterizou como controle. Como indicadores do estresse oxidativo foram determinadas as concentrações plasmáticas de glutationa reduzida (GSH) e oxidada (GSSG), calculada a relação molar GSH/GSSG, e identificado o dano oxidativo em lipídios e proteínas. As condições físicas e cardiovasculares foram avaliadas por meio dos parâmetros antropométricos habituais (peso, altura e índice de massa corporal) e da pressão arterial. RESULTADOS: O Grupo C apresentou aumentos significativos do estresse oxidativo, redução da pressão arterial e dos valores médios de indicadores de risco de ECV. O Grupo S teve o estresse oxidativo reduzido significativamente e apresentou incremento dos ganhos cardiovasculares. Não foram identificadas significâncias em relação aos efeitos ergogênicos. CONCLUSÃO: Os dados indicam que mulheres idosas que realizam exercícios físicos freqüentes melhoram suas condições físicas e cardiovasculares e que o suplemento dietético continuado de alimentos funcionais antioxidantes podem minimizar os efeitos danosos das espécies reativas de oxigênio.

Interação dexametasona/ vitaminas antioxidantes no cérebro em desenvolvimento: análise eletrofisiológica no rato albino

Lopes, Andréia Albuquerque Cunha; Guedes, Rubem Carlos Araújo (Orientador)
Fonte: Universidade Federal de Pernambuco Publicador: Universidade Federal de Pernambuco
Tipo: Dissertação
Português
Relevância na Pesquisa
36.86%
Dexametasona (Dex) é um hormônio glicocorticoide sintético, empregado em recém-nascidos prematuros com doença pulmonar crônica. O tratamento com glicocorticoides pode produzir efeitos eletrofisiológicos adversos no sistema nervoso em desenvolvimento (LIN; HUANG; HSU, 2006). Postula-se que tais efeitos estejam associados ao estresse oxidativo. Neste trabalho foram avaliados, em ratos albinos já desenvolvidos (60-70 dias de idade), os efeitos do tratamento neonatal com Dex sobre o fenômeno eletrofisiológico conhecido como depressão alastrante cortical (DAC). Adicionalmente, foi investigado se a administração das vitaminas antioxidantes C e E são capazes de atenuá-los. Ratos machos Wistar (n=47) foram distribuídos em cinco grupos experimentais: [1] Ingênuo (Ing), sem tratamento; [2] Veículo (V); [3] Dexametasona (Dex); [4] Dexametasona com vitamina C e E (DexCE) e [5] Vitaminas C e E (CE). A dexametasona (dissolvida em NaCl 0,9%) foi administrada nos três primeiros dias pós-natais (DPN), na dose de 0,5mg/Kg (DPN=1), 0,3mg/Kg (DPN=2) e 0,1mg/Kg (DPN=3). As vitaminas antioxidantes C (200 mg/kg/dia) e E (100 mg/kg/dia) foram aplicadas diariamente em PND 1-6, dissolvidas respectivamente em salina e óleo. Entre 60 e 70 dias de vida a DAC foi registrada no córtex parietal e sua velocidade de propagação...

Efeitos do consumo de etanol e da sua abstinência sobre o cérebro: ação protetora de antioxidantes

Guedes, Ricardo Abadie; Bezerra, Ranilson de Souza (Orientador); Guedes, Rubem Carlos (Coorientador)
Fonte: Universidade Federal de Pernambuco Publicador: Universidade Federal de Pernambuco
Tipo: Tese de Doutorado
Português
Relevância na Pesquisa
36.86%
O abuso do consumo do etanol e a ingestão insuficiente de antioxidantes são fatores externos que podem alterar a eletrofisiologia do cérebro. Estudos prévios demonstraram que a excitabilidade cerebral, relacionada com o fenômeno conhecido como depressão alastrante cortical (DAC), foi facilitada pelo consumo crônico de etanol, e o tratamento crônico com carotenóides atenuou esse efeito. Numa primeira etapa, investigou-se o efeito agudo da administração única de etanol (EtOH) sobre a DAC em ratos adultos e jovens previamente tratados (1 hora antes) com 10 μg/kg de astaxantina. Ratos Wistar machos (cinco grupos jovens e cinco adultos, 60 a 80 dias e 150 a 180 dias de idade respectivamente) receberam em duas gavagens com uma hora de intervalo, os seguintes tratamentos: grupos 1 e 2 receberam astaxantina na gavagem I combinada com EtOH (grupo 1) ou água (grupo 2) na gavagem II; os grupos 3 e 4 receberam óleo de oliva (o veículo no qual astaxantina foi dissolvido) na gavagem I combinado com EtOH (grupo 3) ou água (grupo 4) na gavagem II; grupo 5 recebeu água na gavagem I combinada com EtOH na gavagem II. A DAC foi registrada na superfície cortical por 4 horas. Comparado com os respectivos grupos controle água e óleo (grupos 2 e 4)...

Avaliação termoanalítica da eficiência de antioxidantes na estabilidade oxidativa do biodiesel de mamona

Galvão, Luzia Patrícia Fernandes de Carvalho
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Norte; BR; UFRN; Programa de Pós-Graduação em Química; Físico-Química; Química Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Norte; BR; UFRN; Programa de Pós-Graduação em Química; Físico-Química; Química
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
Português
Relevância na Pesquisa
36.86%
The biodiesel is defined as the mono-alkyl ester derived from long-chain fatty acids, from renewable sources such as vegetable oils or animal fat, whose use is associated with the replacement of fossil fuels in diesel engine cycle. The biodiesel is susceptible to oxidation when exposed to air and this process of oxidation affects the quality of fuel, mainly due to long periods of storage. Because of this, the oxidation stability has been the focus of numerous researches since it directly affects the producers, distributors and users of fuel. One of the possibilities to increase the resistance of biodiesel is the autoxidation treatment with inhibitors of oxidation. The antioxidants can be used as potential inhibitors of the effects of oxidation on the kinematic viscosity and the index of acidity of biodiesel, thereby increasing oxidative stability. This work aims to examine the efficiency of antioxidants, α-tocopherol and butylated hydroxy-toluene (BHT), added the biodiesel content of remembrance through Pressurized-Differential Scanning Calorimetry (P-DSC), Thermogravimetry (TG) and Petrology. The results showed that the use of antioxidant BHT, at the concentration of 2000ppm, increased resistance to oxidation of the biodiesel and oxidative induction time (OIT)...

Biomasa de pulpa de oliva con alto contenido en antioxidantes fen??licos, procedimiento de obtenci??n, formulaciones y usos de las mismas

Esteban Morales, Manuel
Fonte: Madrid: Oficina espa??ola de patentes y marcas Publicador: Madrid: Oficina espa??ola de patentes y marcas
Tipo: Patente
Português
Relevância na Pesquisa
36.86%
N??mero de publicaci??n: 2 283 191 N??mero de solicitud: 200502143; Biomasa de pulpa de oliva con alto contenido en antioxidantes fen??licos, procedimiento de obtenci??n, formulaciones y usos de las mismas. La presente invenci??n proporciona una biomasa de pulpa de oliva con alto contenido en antioxidantes fen??licos tales como tirosol, ??cido p-hidroxibenzoico, ??cido p-hidroxifenilac??tico, ??cido p-hidroxifenilpropi??nico, ??cido van??llico, hidroxitirosol, ??cido protocat??quico, 3,4-dihidroxifenilglicol, ??cido beta-fenil-l??ctico, ??cido p-hidroxicin??mico, ??cido cis-cafeico o ??cido trans-cafeico, en unas concentraciones determinadas. Dicha biomasa se obtiene mediante un procedimiento que comprende a??adir una mezcla de vitamina E y ascorbil palmitato a la pasta de olivas trituradas previamente a su centrifugaci??n para separar el aceite de la biomasa. Asimismo, la invenci??n proporciona tambi??n formulaciones que comprenden dicha biomasa y el uso de las mismas en aplicaciones farmac??uticas, alimentarias o cosm??ticas.

In vitro antioxidant properties of the diterpenes Parvifloron D and 7α-acetoxy-6β-hydroxyroyleanone; Propriedades antioxidantes in vitro dos diterpenos Parviflorona D e 7α-acetoxi-6β- hidroxiroileanona

Rosa, Sara; Correia, V.; Ribeiro, I.; Rijo, P.; Simões, F.; Saraiva, N.; Fernandes, A.
Fonte: Edições Universitárias Lusófonas Publicador: Edições Universitárias Lusófonas
Tipo: Artigo de Revista Científica
Português
Relevância na Pesquisa
36.86%
The involvement of oxidative stress in several pathological and toxicological phenomena supports the quest for novel antioxidants. Plants from the Plectranthus genus contain bioactive components, including antioxidant compounds. In this work, the antioxidant activity of two diterpene compounds extracted from Plectranthus plants, Parvifloron D (ParvD) and 7α-acetoxy-6β-hydroxyroyleanone (Roy) was evaluated. First, the DPPH assay was used to assess the reducing capacity of these compounds. ParvD was shown to have a much stronger antioxidant activity than Roy and was therefore selected for further studies. The ability of ParvD to degrade H2O2 was evaluated, but no activity was found. To assess if ParvD is able to protect DNA from ROS-induced DNA breaks, a plasmid cleavage assay was conducted. Treatment with H2O2 + Fe(II) altered the plasmid DNA conformation. In contrast, plasmid DNA treated with ParvD + H2O2 + Fe(II) retained its supercoiled conformation, suggesting that ParvD protects DNA from oxidative breakage. These findings support that ParvD has antioxidant activity. Further work is planned to assess the antioxidant and DNA protective effects in cell based assays in order to validate the results found in these in vitro tests.; O envolvimento do stress oxidativo em diversos fenómenos patológicos e toxicológicos justifica a procura de novos antioxidantes. As plantas do género Plectranthus...

Vitaminas e minerais com propriedades antioxidantes e risco cardiometabólico: controvérsias e perspectivas; Vitamins and minerals with antioxidant properties and cardiometabolic risk: controversies and perspectives

CATANIA, Antonela Siqueira; BARROS, Camila Risso de; FERREIRA, Sandra Roberta G.
Fonte: Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia Publicador: Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia
Tipo: Artigo de Revista Científica
Português
Relevância na Pesquisa
36.86%
No processo celular de obtenção de energia, são gerados compostos chamados espécies reativas de oxigênio (ERO) que, em excesso, podem causar danos celulares. Estresse oxidativo resulta do desequilíbrio no estado de óxido-redução a favor da oxidação. Dos mecanismos de defesa antioxidante, participam enzimas endógenas e algumas vitaminas e minerais. A vitamina E encontra-se no plasma e na partícula de LDL, protegendo lipídeos da oxidação. Estudos observacionais relataram associação inversa entre ingestão de vitamina E e risco cardiometabólico (RCM). Entretanto, ensaios clínicos não comprovaram a eficácia de sua suplementação nos desfechos cardiometabólicos. A vitamina C participa do sistema de regeneração da vitamina E, mantendo o potencial antioxidante plasmático. Dados sobre os benefícios de sua suplementação na redução do risco cardiometabólico são inconclusivos. A atividade antioxidante dos carotenoides é responsável, em parte, por seu papel protetor contra doenças cardiovasculares e cânceres. A suplementação desse nutriente também não trouxe resultados consistentes no que se refere à redução do RCM. A participação do zinco e do selênio na defesa antioxidante vem sendo estudada mais recentemente...

Propriedades antioxidantes em subproduto do pedúnculo de caju (Anacardium occidentale L.): efeito sobre a lipoperoxidação e o perfil de ácidos graxos poliinsaturados em ratos; Antioxidant properties in cashew apple byproduct (Anacardium occidentale L.): effect on lipoperoxidation and on the polyunsaturated fatty acids profile in rats

BROINIZI, Priscila Regina Bolelli; ANDRADE-WARTHA, Elma Regina Silva de; SILVA, Ana Mara de Oliveira e; TORRES, Rosângela Pavan; AZEREDO, Henriette Monteiro Cordeiro; ALVES, Ricardo Elesbão; MANCINI-FILHO, Jorge
Fonte: Divisão de Biblioteca e Documentação do Conjunto das Químicas da Universidade de São Paulo Publicador: Divisão de Biblioteca e Documentação do Conjunto das Químicas da Universidade de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica
Português
Relevância na Pesquisa
36.86%
O caju (Anacardium occidentale L.) apresenta substâncias fenólicas, as quais são atribuídas propriedades antioxidantes. Sendo assim, o presente trabalho objetivou verificar a capacidade antioxidante em subproduto, ou seja, no bagaço do pedúnculo do caju. O potencial antioxidante do extrato hidroalcoólico (EHAlc) do bagaço do pedúnculo de caju foi avaliado em sistema de varredura do radical 2,2'-difenil-1-picrilhidrazilo (DPPH•) e em ensaio in vivo. No sistema DPPH, o extrato demonstrou atividade antioxidante de cerca de 95% em sua maior concentração (1000 µg/mL). Para o estudo in vivo, foram utilizados ratos Wistar administrando oralmente EHAlc (200 e 400 mg/kg de peso corpóreo) por 30 dias e analisados os tecidos plasmático, hepático e cerebral. Não houve alterações na peroxidação lipídica no plasma e no fígado dos animais tratados comparados ao grupo controle. Contudo, foi observada redução da lipoperoxidação no cérebro dos grupos tratados. Além do mais, neste tecido, os animais tratados apresentaram maior quantidade de ácidos graxos poliinsaturados (AGPI), destacando-se o ácido docosahexaenóico (DHA). Estes resultados indicam que o EHAlc contém antioxidantes naturais efetivos e que podem contribuir na redução da lipoperoxidação e preservação dos AGPICL no tecido cerebral de ratos...

Otimização da extração sólido-líquido de antioxidantes de subprodutos florestais pelo método de superfície de resposta

Coelho, Andreia Luísa Rodrigues
Fonte: Instituto Politécnico do Porto Publicador: Instituto Politécnico do Porto
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2013 Português
Relevância na Pesquisa
36.86%
Portugal continental apresenta uma vasta área florestal, que representa cerca de 35,4% da ocupação total do solo, com predominância de espécies como o eucalipto (Eucalyptus globulus) e o pinheiro-bravo (Pinus pinaster). Estas espécies apresentam uma elevada importância a nível económico, designadamente devido à sua ampla utilização, nomeadamente na indústria de celulose e papel, gerando elevadas quantidades de resíduos. Este resíduo de biomassa florestal é utilizado, na sua totalidade, para a geração de energia, na forma de eletricidade ou aquecimento. No entanto, existem outras opções viáveis, a nível económico, tais como a valorização destes subprodutos como fonte de compostos polifenólicos tornando-os, assim, um produto de valor acrescentado. A extração de compostos fenólicos de subprodutos florestais, como folhas de eucalipto e agulhas de pinheiros tem vindo a aumentar devido, principalmente, à substituição de antioxidantes sintéticos, contribuindo para a valorização de subprodutos florestais. Contudo, apesar de todas as potenciais aplicações e vantagens, apenas algumas centenas de espécies aromáticas identificadas são utilizadas à escala comercial. Neste trabalho foi avaliada a capacidade antioxidante de subprodutos da floresta...

Estudo eletroquímico do dano oxidativo promovido por RNOS e PAH e o efeito protetor de antioxidantes no ADN

Cruz, Diana Isabel Carvalho da
Fonte: Instituto Politécnico do Porto Publicador: Instituto Politécnico do Porto
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2013 Português
Relevância na Pesquisa
36.86%
No dia-a-dia, os organismos vivos estão sujeitos a vários tipos de agressões de origem endógena e exógena. A produção endógena exagerada de agentes oxidantes que ocorre nos processos metabólicos dos seres vivos está intimamente associada ao aparecimento e desenvolvimento de várias patologias. Por outro lado, e devido às atividades antropogénicas, muitos agentes oxidantes de origem ambiental e alimentar entram por via exógena no organismo dos seres vivos provocando igualmente danos a nível celular. De modo a protegerem-se dos efeitos pejorativos provocados por estes compostos, os organismos vivos desenvolveram mecanismos complexos de defesa antioxidante. Este trabalho consistiu no estudo eletroquímico do dano oxidativo induzido por agentes oxidantes (PAH (hidrocarbonetos aromáticos policíclicos), H2O2, NO• e HClO) e do efeito protetor, ao dano oxidativo, promovido por antioxidantes no material baseado no ADN recorrendo à utilização de um biossensor de bases púricas, adenina-EPC (elétrodo pasta de carbono) e dA20-EPC, utilizando a voltametria de onda quadrada (VOQ) como técnica de deteção. A aplicação da eletroquímica apresenta várias vantagens para a quantificação da capacidade antioxidante total (CAT) pois...

Micronutrientes antioxidantes e risco cardiovascular em pacientes com diabetes: uma revisão sistemática

Sarmento,Roberta Aguiar; Silva,Flávia Moraes; Sbruzzi,Graciele; Schaan,Beatriz D'Agord; Almeida,Jussara Carnevale de
Fonte: Sociedade Brasileira de Cardiologia - SBC Publicador: Sociedade Brasileira de Cardiologia - SBC
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/09/2013 Português
Relevância na Pesquisa
36.86%
FUNDAMENTO: Associações inversas entre a ingestão de micronutrientes e desfechos cardiovasculares foram demonstradas previamente na população geral. OBJETIVO: Revisar sistematicamente o papel de micronutrientes no desenvolvimento/presença de desfechos cardiovasculares em pacientes com diabetes. MÉTODOS: Foi realizada uma busca nas bases de dados Medline, Embase e Scopus (Janeiro/1949-Março/2012) por estudos observacionais que avaliaram micronutrientes antioxidantes e desfechos cardiovasculares em pacientes com diabetes e, em seguida, os dados foram selecionados e extraídos (dois revisores independentes). RESULTADOS: Dos 15658 estudos identificados, cinco foram incluídos, sendo três de caso-controle e dois de coorte, com um acompanhamento de 7-15 anos. Uma metanálise não foi realizada devido aos diferentes micronutrientes antioxidantes (tipos e métodos de medição) e os desfechos avaliados. Os micronutrientes avaliados foram: vitamina C (dieta e/ou suplementação), cromo e selênio em amostras de unha, e α-tocoferol e zinco no soro. A ingestão de > 300 mg de vitamina C a partir de uplementos esteve associada a um risco aumentado de doença cardiovascular, doença arterial coronariana (DAC) e acidente vascular cerebral (RR 1...

Suplementação nutricional com antioxidantes naturais: efeito da rutina na concentração de colesterol-HDL

Rodrigues,Hosana Gomes; Diniz,Yeda Sant'Ana; Faine,Luciane Aparecida; Almeida,Jeane Alves; Fernandes,Ana Angélica Henrique; Novelli,Ethel Lourenzi Barbosa
Fonte: Pontifícia Universidade Católica de Campinas Publicador: Pontifícia Universidade Católica de Campinas
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/09/2003 Português
Relevância na Pesquisa
36.86%
O estresse oxidativo está freqüentemente associado com alterações nas concentrações séricas de glicose e lipídios. O objetivo deste trabalho foi verificar se as alterações bioquímicas séricas, induzidas pela suplementação nutricional com o flavonóide rutina, estão associadas a propriedades antioxidantes. A administração de rutina (120mg/kg/semana), durante 15 dias, não induziu variação na glicemia de jejum e no teste de tolerância à glicose. Embora não tenham sido observadas mudanças significativas nas concentrações séricas de lipoperóxidos, triacilglicerois, colesterol-LDL e proteínas totais, a suplementação nutricional com rutina demonstrou importante papel na prevenção da aterosclerose, pois induziu elevação significativa da lipoproteína de alta densidade (colesterol-HDL de 35,82 ± 2,31mg/dL para 44,40 ± 3,11mg/dL). Como não foram observadas alterações na glutationa peroxidase, enquanto as atividades da superóxido dismutase foram elevadas pela ingestão de rutina. Pode-se concluir que os efeitos antioxidantes deste flavonoide, aumentando a concentração de colesterol-HDL, estão relacionados à elevação nas atividades da superóxido dismutase. A ação antioxidante da rutina pode estar relacionada à destruição do radical superóxido (O2-).

Propriedades antioxidantes em subproduto do pedúnculo de caju (Anacardium occidentale L.): efeito sobre a lipoperoxidação e o perfil de ácidos graxos poliinsaturados em ratos

Broinizi,Priscila Regina Bolelli; Andrade-Wartha,Elma Regina Silva de; Silva,Ana Mara de Oliveira e; Torres,Rosângela Pavan; Azeredo,Henriette Monteiro Cordeiro; Alves,Ricardo Elesbão; Mancini-Filho,Jorge
Fonte: Divisão de Biblioteca e Documentação do Conjunto das Químicas da Universidade de São Paulo Publicador: Divisão de Biblioteca e Documentação do Conjunto das Químicas da Universidade de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2008 Português
Relevância na Pesquisa
36.86%
O caju (Anacardium occidentale L.) apresenta substâncias fenólicas, as quais são atribuídas propriedades antioxidantes. Sendo assim, o presente trabalho objetivou verificar a capacidade antioxidante em subproduto, ou seja, no bagaço do pedúnculo do caju. O potencial antioxidante do extrato hidroalcoólico (EHAlc) do bagaço do pedúnculo de caju foi avaliado em sistema de varredura do radical 2,2'-difenil-1-picrilhidrazilo (DPPH•) e em ensaio in vivo. No sistema DPPH, o extrato demonstrou atividade antioxidante de cerca de 95% em sua maior concentração (1000 µg/mL). Para o estudo in vivo, foram utilizados ratos Wistar administrando oralmente EHAlc (200 e 400 mg/kg de peso corpóreo) por 30 dias e analisados os tecidos plasmático, hepático e cerebral. Não houve alterações na peroxidação lipídica no plasma e no fígado dos animais tratados comparados ao grupo controle. Contudo, foi observada redução da lipoperoxidação no cérebro dos grupos tratados. Além do mais, neste tecido, os animais tratados apresentaram maior quantidade de ácidos graxos poliinsaturados (AGPI), destacando-se o ácido docosahexaenóico (DHA). Estes resultados indicam que o EHAlc contém antioxidantes naturais efetivos e que podem contribuir na redução da lipoperoxidação e preservação dos AGPICL no tecido cerebral de ratos...

Micronutrientes antioxidantes e risco cardiovascular em pacientes com diabetes : uma revisão sistemática; Antioxidant micronutrients and cardiovascular risk in patients with diabetes : a systematic review

Sarmento, Roberta Aguiar; Silva, Flávia Moraes; Sbruzzi, Graciele; Schaan, Beatriz D'Agord; Almeida, Jussara Carnevale de
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: application/pdf
Português
Relevância na Pesquisa
36.86%
Fundamento: Associações inversas entre a ingestão de micronutrientes e desfechos cardiovasculares foram demonstradas previamente na população geral. Objetivo: Revisar sistematicamente o papel de micronutrientes no desenvolvimento/presença de desfechos cardiovasculares em pacientes com diabetes. Métodos: Foi realizada uma busca nas bases de dados Medline, Embase e Scopus (Janeiro/1949-Março/2012) por estudos observacionais que avaliaram micronutrientes antioxidantes e desfechos cardiovasculares em pacientes com diabetes e, em seguida, os dados foram selecionados e extraídos (dois revisores independentes). Resultados: Dos 15658 estudos identificados, cinco foram incluídos, sendo três de caso-controle e dois de coorte, com um acompanhamento de 7-15 anos. Uma metanálise não foi realizada devido aos diferentes micronutrientes antioxidantes (tipos e métodos de medição) e os desfechos avaliados. Os micronutrientes avaliados foram: vitamina C (dieta e/ou suplementação), cromo e selênio em amostras de unha, e α-tocoferol e zinco no soro. A ingestão de > 300 mg de vitamina C a partir de suplementos esteve associada a um risco aumentado de doença cardiovascular, doença arterial coronariana (DAC) e acidente vascular cerebral (RR 1...

Genotoxicidad en leucocitos por la quimioprofilaxis de sangre con Violeta de Genciana y su prevención con antioxidantes

Diaz Gomez, Maria Isabel; Castro, Jose Alberto
Fonte: Federacion Bioquimica Provincia Buenos Aires Publicador: Federacion Bioquimica Provincia Buenos Aires
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:ar-repo/semantics/artículo; info:eu-repo/semantics/publishedVersion Formato: application/pdf
Português
Relevância na Pesquisa
36.86%
El violeta de genciana (GV) se usa como aditivo en la sangre para eliminar el Trypanosoma cruzi en la quimioprofilaxis de la infección por enfermedad de Chagas vía transfusión sanguínea, cuando no es posible un control previo de laboratorio o bajo situaciones de emergencia. En estos estudios se encontraron efectos genotóxicos del GV empleando el ensayo Cometa, cuando el se lo agrega a la sangre bajo las condiciones empleadas para esterilizarla para transfusión. El efecto genotóxico fue aún más intenso si la sangre se mantiene con GV por 48 horas. Los resultados obtenidos con el ensayo Cometa sugieren la formación de bases hidroxiladas de ADN como resultado de un ataque de especies reactivas de oxígeno y apoyan la genotoxicidad del GV y su potencial carcinogénico ya informado previamente. Los efectos genotóxicos observados en el ensayo Cometa fueron parcialmente prevenidos por administración previa a la rata donante de la sangre de antioxidantes que ya tienen uso clínico seguro, como α-tocoferol; ácido lipoico o N-acetilcisteína. El ácido lipoico fue capaz también de reaccionar in vitro con GV. Los resultados sugieren un uso potencial de estos antioxidantes para prevenir los efectos secundarios no deseados del GV para el individuo recipiente de la sangre.; Fil: Diaz Gomez...

Análisis de compuestos antioxidantes presentes en haba (Vicia faba L.) para su consumo hortícola

Agurto Arias, Eugenia Sthepanie
Fonte: Universidad de Chile Publicador: Universidad de Chile
Tipo: Tesis
Português
Relevância na Pesquisa
36.86%
Memoria para optar al título profesional de Ingeniero Agrónomo Mención Fitotecnia; Las enfermedades crónicas constituyen la primera causa de muerte en Chile y la evidencia actual demuestra que este tipo de patologías está asociada a daño de tipo oxidativo. Por ello, los compuestos antioxidantes han tomado un papel primordial en nuestra alimentación. El presente estudio se efectuó con el objeto de evaluar la composición y concentración de compuestos antioxidantes presentes en tres cultivares de haba (Vicia faba L.) para consumo hortícola y determinar, en función de la humedad del grano, la variación en la concentración y composición de estos compuestos en tres estados de humedad. Para ello, se realizó un ensayo entre Junio y Diciembre del año 2010 en la Estación Experimental Antumapu, el cual contó con nueve tratamientos, que contemplaron la evaluación de tres cultivares de habas (Luz de Otoño, Verde Bonita y Aguadulce) cosechadas en tres estados de madurez de los granos (medidos en función del porcentaje de humedad). Al alcanzar la humedad requerida en los granos, según el tratamiento, se evaluaron los sólidos solubles, color de la testa, taninos totales y fenoles de bajo peso molecular. Los resultados obtenidos fueron sometidos a un análisis de varianza (ANDEVA) y en aquellos casos en que se obtuvo diferencias significativas...

Eletrodo modificado com surfactante zwiteriônico para detecção de antioxidantes

Silva, Cristiano Pochmann da
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: 62 p.| il., grafs., tabs.
Português
Relevância na Pesquisa
36.86%
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Ciências Físicas e Matemáticas, Programa de Pós-Graduação em Química, Florianópolis, 2014.; Neste trabalho, a superfície de um eletrodo de carbono vítreo foi modificada com filmes de surfactantes derivados do imidazólio propanosulfonato contendo caudas alquílicas de 10, 12, 14 e 16 carbonos. A resposta do eletrodo foi avaliada para três antioxidantes sintéticos, butilhidroxianisol (BHA), butilhidroxitolueno (BHT) e terc-butilhidroquinona (TBHQ) amplamente utilizados na indústria de óleos e gorduras. Estudos revelaram potencial toxicidade destes compostos quando consumidos em grandes quantidades e por isso foram selecionados para este estudo.Para caracterização do eletrodo modificado foram empregadas técnicas como voltametria cíclica, espectroscopia de impedância eletroquímica e a microscopia de força atômica. Os resultados indicaram que o filme mais eficiente para a realização da modificação do eletrodo foi obtido empregando o surfactante com 14 carbonos, denominado 3-(1-tetradecil-3-imidazólio) propanossulfonato (ImS3-14). Este surfactante aumentou a resposta do eletrodo para os antioxidantes BHA e TBHQ. Por ser empregado isoladamente como antioxidante em óleos vegetais o TBHQ foi selecionado para os estudos de otimização e aplicação do eletrodo.Como técnica eletroanalítica foi empregada a voltametria de onda quadrada e o teor de TBHQ foi determinado em dois extratos aquosos obtidos a partir de óleos de soja e os valores obtidos comparados com o método UV. As condições experimentais que forneceram maior resposta eletroquímica foram: solução 5...

Antioxidant properties in cashew apple byproduct (Anacardium occidentale L.): effect on lipoperoxidation and on the polyunsaturated fatty acids profile in rats; Propriedades antioxidantes em subproduto do pedúnculo de caju (Anacardium occidentale L.): efeito sobre a lipoperoxidação e o perfil de ácidos graxos poliinsaturados em ratos

Broinizi, Priscila Regina Bolelli; Andrade-Wartha, Elma Regina Silva de; Silva, Ana Mara de Oliveira e; Torres, Rosângela Pavan; Azeredo, Henriette Monteiro Cordeiro; Alves, Ricardo Elesbão; Mancini-Filho, Jorge
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Ciências Farmacêuticas Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Ciências Farmacêuticas
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Artigo Avaliado pelos Pares Formato: application/pdf
Publicado em 01/12/2008 Português
Relevância na Pesquisa
36.86%
The cashew apple (Anacardium occidentale L.) contains phenolic compounds usually related with antioxidant properties. Then, the aim of this study was to investigate its antioxidant capacity. The antioxidant capacity of the hydroalcoholic extract of the cashew apple pulp (EHAlc.) was assessed for the scavenging of the 2,2-diphenyl-1-picrylhydrazyl radical (DPPH) by in vitro method and by an in vivo essay. For this essay a 30-day oral (gavage, EHAlc. 200 and 400 mg/kg) study was conducted in Wistar male rats, evaluating hepatic, plasma and brain tissues. In DPPH model, the extract demonstrated antioxidant activity of 95 % (largest concentration, 1000 µg/ mL). There were found no relevant peroxidation comparing the treated animals with the control group. However, the treated group presented a lower level of brain lipoperoxidation. Also in the treated animals brain tissue was found the largest amount of polyunsaturated fatty acids (PUFA), mainly docosahexaenoic (DHA). Therefore, the analyzed extract from cashew apple pulp clone CCP-76 contains effective natural antioxidants, responsible for free radical scavenging in vitro and also for decreasing the brain lipoperoxidation and keeping the PUFAS levels in Wistar rats.; O caju (Anacardium occidentale L.) apresenta substâncias fenólicas...

NATURAL ANTIOXIDANTS: EXTRACTION TECHNIQUES; ANTIOXIDANTES NATURAIS: TÉCNICAS DE EXTRAÇÃO

Andreo, Denise; Universidade Estadual Paulista; Jorge, Neuza; Universidade Estadual Paulista
Fonte: UFPR Publicador: UFPR
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 09/03/2007 Português
Relevância na Pesquisa
36.86%
O presente trabalho apresenta uma revisão de literatura que evidencia a importância das substâncias antioxidantes naturais, utilizadas como preservativos alimentares, visando a redução de processos oxidativos em alimentos ricos em óleos ou gorduras. Foram detalhadas as metodologias mais utilizadas na obtenção dos antioxidantes naturais, incluindo a extração convencional com solventes orgânicos e a extração sob atmosfera reduzida (conhecida como extração supercrítica). Também foram estudadas as variáveis que podem influenciar a atividade antioxidante do composto extraído. Verificou-se a necessidade de controle rigoroso de fatores como, a polaridade do solvente, o tempo e a temperatura de extração. As pesquisas demonstraram que todos os métodos empregados apresentam fatores limitantes, devendo ser selecionado o mais adequado para o tipo de composto a ser extraído.

Genotoxicidad en leucocitos por la quimioprofilaxis de sangre con Violeta de Genciana y su prevención con antioxidantes

Díaz Gómez,María Isabel; Castro,José Alberto
Fonte: Acta bioquímica clínica latinoamericana Publicador: Acta bioquímica clínica latinoamericana
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2013 Português
Relevância na Pesquisa
36.86%
El Violeta de Genciana (GV) se usa como aditivo en la sangre para eliminar el Trypanosoma cruzi en la quimioprofilaxis de la infección por enfermedad de Chagas vía transfusión sanguínea, cuando no es posible un control previo de laboratorio o bajo situaciones de emergencia. En estos estudios se encontraron efectos genotóxicos del GV con el ensayo Cometa, cuando se lo agregó a la sangre bajo las condiciones empleadas para esterilizarla para transfusión. El efecto genotóxico fue aún más intenso si la sangre se mantenía con GV por 48 horas. Los resultados obtenidos con el ensayo Cometa sugieren la formación de bases hidroxiladas de ADN como resultado de un ataque de especies reactivas de oxígeno y apoyan la genotoxicidad del GV y su potencial carcinogénico ya informado previamente. Los efectos genotóxicos observados en el ensayo Cometa fueron parcialmente prevenidos por administración de antioxidantes que ya tienen uso clínico seguro, como á-tocoferol, ácido lipoico o N-acetilcisteína. El ácido lipoico fue capaz también de reaccionar in vitro con GV. Los resultados sugieren un uso potencial de estos antioxidantes para prevenir los efectos secundarios no deseados del GV para el individuo receptor de la sangre.