Página 7 dos resultados de 151 itens digitais encontrados em 0.002 segundos

Atividade física de idosos e fatores associados à pré-fragilidade

Lenardt,Maria Helena; Sousa,Jéssica Rocha; Carneiro,Nathalia Hammerschmidt Kolb; Betiolli,Susanne Elero; Ribeiro,Dâmarys Kohlbeck de Melo Neu
Fonte: Escola Paulista de Enfermagem, Universidade Federal de São Paulo Publicador: Escola Paulista de Enfermagem, Universidade Federal de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2013 Português
Relevância na Pesquisa
26.24%
OBJETIVO: Investigar a pré-fragilidade e os fatores associados a essa condição, considerando o nível de atividade física dos idosos. MÉTODOS: Estudo quantitativo transversal. A amostra foi calculada com base na estimativa da proporção populacional e constituída por 195 idosos usuários de uma Unidade Básica de Saúde. Os dados foram coletados mediante questionário sociodemográfico/clínico e nível de atividade física. RESULTADOS: Dos 195 sujeitos participantes da pesquisa, 73 possuíam diminuição do nível de atividade física, sendo classificados em condição de pré-fragilidade para esse componente. CONCLUSÃO: A pré-fragilidade para atividade física possui moderada prevalência e associou-se à faixa etária e ao uso de medicamentos, entre eles anti-hipertensivos e anti-inflamatórios.

Avaliação da fragilidade de idosos institucionalizados

Borges,Cíntia Lira; Silva,Maria Josefina da; Clares,Jorge Wilker Bezerra; Bessa,Maria Eliana Peixoto; Freitas,Maria Célia de
Fonte: Escola Paulista de Enfermagem, Universidade Federal de São Paulo Publicador: Escola Paulista de Enfermagem, Universidade Federal de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2013 Português
Relevância na Pesquisa
26.24%
OBJETIVO: Avaliar a presença de fragilidade e sua relação com as características sociodemográficas e clínicas em idosos institucionalizados. MÉTODOS: Estudo transversal com 54 idosos residentes em instituição de longa permanência da região Nordeste do Brasil. Os instrumentos de coleta utilizados foram a Escala de Fragilidade de Edmonton e outro de perfil socioeconômico e de saúde. Os dados foram analisados através da estatística descritiva e do teste do Qui-quadrado, com nível de significância 0,05. RESULTADOS: A média de idade foi de 72,4 (±8,5) anos, 61,1% eram do sexo masculino e 74,1% apresentaram algum nível de fragilidade. Houve correlações positivas entre fragilidade, sexo, idade, presença de comorbidades, índice de massa corporal e necessidade e quantidade de medicamentos. CONCLUSÃO: A fragilidade em idosos institucionalizados sofre influência das características sociodemográficas e clínicas.

Associação entre transtornos do sono e níveis de fragilidade entre idosos

Santos,Ariene Angelini dos; Ceolim,Maria Filomena; Pavarini,Sofia Cristina Iost; Neri,Anita Liberalesso; Rampazo,Mariana Kátia
Fonte: Escola Paulista de Enfermagem, Universidade Federal de São Paulo Publicador: Escola Paulista de Enfermagem, Universidade Federal de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/04/2014 Português
Relevância na Pesquisa
26.24%
Objetivo: Analisar a associação entre a frequência de cochilo com os níveis de fragilidade, gênero, idade, escolaridade, renda familiar e os cinco critérios de fragilidade. Métodos: Trata-se de um estudo transversal com avaliação de 3.075 idosos que atenderam aos critérios de inclusão. Foi realizada a caracterização sociodemográfica, as medidas de status cognitivo, de fragilidade e de cochilo. Os dados foram analisados por estatística descritiva, bem como testes não paramétricos para a estatística inferencial. Resultados: A maioria dos idosos cochilava durante o dia (61,7%), com uma frequência média de 5,9 dias por semana (DP=1,9). Associação significativa foi verificada entre a frequência de cochilo e o critério de fragilidade "gasto calórico em atividade física". Conclusão: Nenhuma associação significativa foi verificada entre a frequência de cochilo e as variáveis sociodemográficas selecionadas e os níveis de fragilidade entre idosos, com exceção para o critério de fragilidade "gasto calórico em atividade física".

Albuminemia e terapia medicamentosa no prognóstico de idosos hospitalizados

Salgado,Fabiana Xavier Cartaxo; Vianna,Lucy Gomes; Giavoni,Adriana; Melo,Gislane Ferreira de; Karnikowski,Margô Gomes de Oliveira
Fonte: Associação Médica Brasileira Publicador: Associação Médica Brasileira
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2010 Português
Relevância na Pesquisa
26.24%
OBJETIVOS: O presente estudo teve por objetivo investigar a relação entre os níveis de albumina sérica, medicamentos utilizados, tempo de internação e número de doenças com o prognóstico de indivíduos idosos hospitalizados. MÉTODOS: Estudo descritivo transversal e retrospectivo por meio de revisão de prontuários. Foram coletadas variáveis tais como: doença motivadora da internação, albuminemia, medicamentos utilizados e sua afinidade com a albumina e tempo de internação em uma população de idosos de um hospital público brasileiro. Foi utilizada a regressão múltipla para avaliar se a idade, dias de internação, medicamento com e sem afinidade a albumina, número de doenças motivadoras da internação foram preditores do óbito. A relação entre a variável dependente e as independentes foi analisada por Two-way ANOVA. RESULTADOS: A amostra constituiu-se de 277 idosos, sendo 151 com hipoalbuminemia e sob uso de em média 6,6±3,80 medicamentos diferentes cuja maioria apresentava afinidade pela albumina (4,96 ± 2,64). Os resultados demonstraram que o número de medicamentos com afinidade a albumina, a albuminemia e o período de internação foram preditores do óbito (r=0.47; R2= 0.224), (F(8.170) = 6.13; p=0.001). A relação entre a variável dependente e as independentes resultou na equação matemática: (óbito= 0...

A importância das quedas no mesmo nível entre idosos no estado de são paulo

Gawryszewski,Vilma Pinheiro
Fonte: Associação Médica Brasileira Publicador: Associação Médica Brasileira
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2010 Português
Relevância na Pesquisa
26.24%
OBJETIVO: Analisar as características das quedas no grupo etário com 60 anos ou mais, com ênfase nas quedas no mesmo nível, residentes no Estado de São Paulo, a partir da análise das diferentes fontes de informação oficiais. MÉTODOS: Foram analisadas as 1.328 mortes registradas no SIM em 2007, 20.726 internações no SIH/SUS em 2008 e os 359 atendimentos realizados em 24 UEs do Estado de São Paulo em 2007. Um teste de regressão logística foi utilizado para testar associações entre variáveis nos atendimentos em emergências. RESULTADOS: O sexo masculino preponderou nas mortes (51,2 %) enquanto o sexo feminino preponderou nas internações (61,1%) e atendimentos em emergências (60,4%). O coeficiente de mortalidade foi 31/100.000 habitantes, aumentando com a idade e atingindo o valor de 110,7/100.000 habitantes na faixa de 80 anos e mais. As quedas no mesmo nível foram responsáveis pela maior proporção de mortes definidas (35%), nas internações (47,5%) e também nas emergências (66%), crescendo de importância com o aumento das faixas etárias. A residência foi o local de ocorrência em 65,8% dos casos atendidos nas emergências. Os traumatismos de cabeça assumem importância nas mortes; as fraturas de fêmur foram as lesões mais frequentes nas internações e emergências. Nas emergências...

Atividade física como preditor da ausência de fragilidade em idosos

Tribess,Sheilla; Virtuoso Júnior,Jair Sindra; Oliveira,Ricardo Jacó de
Fonte: Associação Médica Brasileira Publicador: Associação Médica Brasileira
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2012 Português
Relevância na Pesquisa
26.24%
OBJETIVO: Analisar a atividade física em diferentes domínios (trabalho, transporte, tarefas domésticas e lazer) como preditor de ausência de fragilidade. MÉTODOS: Estudo epidemiológico de corte transversal com uma amostra probabilística de 622 indivíduos com idade > 60 anos foi realizado em Uberaba, MG. Foram construídas curvas receiver operating characteristic (ROC) e comparadas com a atividade física em diferentes domínios e ausência de fragilidade. Pontos de corte de atividade física (minutos/semana) foram estabelecidos para prever a ausência de fragilidade. Um intervalo de confiança de 95% foi considerado para encontrar as maiores áreas sob as curvas ROC para os domínios trabalho, transporte, tarefas domésticas e lazer. A atividade física total e seus domínios foram avaliados pelo Questionário Internacional de Atividade Física. O índice de fragilidade (perda de peso não intencional, limitação funcional para levantar da cadeira, força de preensão manual, atividade física habitual e exaustão) foi realizado com base no estudo de Fried, sendo os participantes classificados dicotomicamente em não frágil e frágil. RESULTADOS: A prevalência de fragilidade foi de 19,7% (homens) e 20% (mulheres). A atividade física de intensidade moderada ou vigorosa acumulada em diferentes domínios durante 145 minutos/semana para mulheres e 140 minutos/semana para o homem ou ainda...

Apoio social e síndrome da fragilidade em idosos residentes na comunidade

Amaral,Fabienne Louise Juvêncio dos Santos; Guerra,Ricardo Oliveira; Nascimento,Aline Freire Falcão; Maciel,Álvaro Campos Cavalcanti
Fonte: ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva Publicador: ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2013 Português
Relevância na Pesquisa
26.24%
A fragilidade em idosos resulta da complexa interação entre fatores clínicos e sociais envolvidos na sua gênese. Porém, ainda não se sabe, de forma clara, se esta síndrome pode ser agravada devido à ausência do apoio social. Assim, o objetivo do presente estudo foi analisar a associação entre este e a síndrome da fragilidade em idosos residentes na comunidade. Trata-se de estudo observacional analítico de caráter transversal, com uma amostra de 300 idosos. Foram coletadas informações sobre os dados sociodemográficos e econômicos e de saúde física, fragilidade e apoio social. Para análise estatística, foram realizados o teste qui-quadrado de Pearson, o teste t de student e a regressão logística binária, adotando-se um nível de significância de 5%. Não foram observadas associações da fragilidade com as variáveis do apoio social, com exceção da modalidade tarefas domésticas (p = 0,04). Na regressão logística, permaneceram associadas a fragilidade à idade (OR = 1,19), à atividade física (OR = 2,56) e à saúde percebida (OR = 3,33). Acredita-se que mais estudos precisam ser desenvolvidos para uma caracterização da vulnerabilidade social, como também os serviços de saúde necessitam reconhecer a importância do apoio social como parte integrante da prestação de cuidados aos idosos.

Avaliação de fragilidade, funcionalidade e medo de cair em idosos atendidos em um serviço ambulatorial de geriatria e gerontologia

Silva,Silvia Lanziotti Azevedo da; Vieira,Renata Alvarenga; Arantes,Paula; Dias,Rosângela Corrêa
Fonte: Universidade de São Paulo Publicador: Universidade de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2009 Português
Relevância na Pesquisa
26.24%
A síndrome da fragilidade é uma condição associada ao envelhecimento, com desfechos de saúde nos idosos como quedas, medo de cair e incapacidade. Os objetivos deste estudo foram determinar a freqüência de fragilidade e verificar a existência de correlação desta com quedas, medo de cair e funcionalidade, em 30 idosos (média de 75,7±7,6 anos) cadastrados em um serviço interdisciplinar de Geriatria e Gerontologia. Foram avaliados quanto à fragilidade, por características sugeridas pela literatura, e quanto aos desfechos quedas, funcionalidade e medo de cair. A análise descritiva identificou 20% de idosos frágeis, 46,7% pré-frágeis e 33,3% não-frágeis. Foram encontradas diferenças significativas entre os grupos frágeis e pré-frágeis e frágeis e não-frágeis em relação à funcionalidade mensurada pela escala de Lawton (p=0,000) e medo de cair, avaliada pela escala internacional de eficácia de quedas (FES-I, na sigla em inglês). Foi encontrada correlação significativa e moderada entre a pontuação na FES-I e o número de quedas; e correlação significativa, moderada e inversa, entre as pontuações da FES-I e de Lawton. A freqüência de fragilidade foi maior na amostra do estudo do que a encontrada em estudos prévios; e foram encontradas diferenças significativas entre os grupos de idosos...

Declínio funcional de idosa institucionalizada: aplicabilidade do modelo da Classificação Internacional de Funcionalidade, Incapacidade e Saúde

Depolito,Carolina; Leocadio,Priscilla Lassi Losano de Faria; Cordeiro,Renata Cereda
Fonte: Universidade de São Paulo Publicador: Universidade de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2009 Português
Relevância na Pesquisa
26.24%
O objetivo deste estudo é relatar a evolução clínico-funcional de uma idosa residente em instituição de longa permanência (ILPI), descrevendo a influência das condições contextuais (socioeconômicas e familiares) em sua saúde, bem como discutir a provável relação entre os eventos e seu declínio funcional utilizando o modelo conceitual da Classificação Internacional de Funcionalidade, Incapacidade e Saúde (CIF). A CIF foi elaborada pela Organização Mundial de Saúde para atender a diferentes setores e estabelecer uma linguagem comum na descrição da saúde, permitindo uma abrangência multidimensional dos fatores direta e indiretamente relacionados ao quadro clínico-funcional, bem como intervenções de caráter interprofissional na clínica ou no ambiente institucional. A paciente passou por diferentes momentos na ILP e foi a óbito após 12 meses. A discussão do caso permite planejar melhores estratégias para lidar com os eventos adversos à saúde que podem ocorrer nesse contexto.

Qualidade de vida de idosos atendidos em programa de assistência domiciliária

Lacerda,Simone Magalhães; Gazzola,Juliana Maria; Lopes,Alessandra Barbosa; Lemos,Naira de Fátima Dutra; Cordeiro,Renata Cereda
Fonte: Universidade do Estado do Rio Janeiro Publicador: Universidade do Estado do Rio Janeiro
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2011 Português
Relevância na Pesquisa
26.24%
OBJETIVO: Avaliar a qualidade de vida de idosos em assistência domiciliária. MÉTODO: estudo transversal analítico. Foram avaliados idosos de um programa de assistência domiciliária quanto aos dados sociodemográficos, clínicos, funcionais e de qualidade devida pelo instrumento WHOQOL-Bref. Foram excluídos idosos com déficit cognitivo e/ou déficit auditivo grave. Utilizou-se o teste de Mann Whitney, Kruskal-Wallis e correlação de Spearman para verificar a associação do WHOQOL-Bref com as variáveis (α=0,05). RESULTADO: a amostra foi constituída por 23 idosos, com média etária de 84,22±7,89 anos, maioria feminina (69,6%). O número de comorbidades encontrado foi de 7,13±2,32. O tempo médio de dependência funcional foi de 3,48±2,5 anos. As variáveis que se aproximaram dos domínios do WHOQOL-Bref foram: sintomas depressivos (p<0,001), número de comorbidades (p=0,037) e capacidade funcional (p=0,019) com o domínio físico; idade (p=0,015), capacidade funcional (p=0,004), número de medicamentos (p=0,037) e sintomas depressivos (p=0,002) com o psicológico; idade (p=0,002), sintomas depressivos (p=0,002), número de comorbidades (p=0,010) com o meio-ambiente; afecções psiquiátricas (p=0,016) e capacidade funcional (p=0...

Atendimento odontológico domiciliar aos idosos: uma necessidade na prática multidisciplinar em saúde: revisão de literatura

Rocha,Danielle Aline; Miranda,Alexandre Franco
Fonte: Universidade do Estado do Rio Janeiro Publicador: Universidade do Estado do Rio Janeiro
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/03/2013 Português
Relevância na Pesquisa
26.24%
O atendimento odontológico domiciliar direcionado aos idosos semi e dependentes é conjunto de ações preventivas e de mínima intervenção que visam promover a saúde bucal e orientar familiares e cuidadores. É considerada uma estratégia educativa e assistencial de saúde cuja finalidade é intervir, de maneira multidisciplinar, no processo saúde-doença de idosos vulneráveis. Este estudo tem como objetivo abordar a prática odontológica domiciliar, enfatizando as principais alterações sistêmicas e possíveis repercussões na cavidade bucal, a necessidade de participação efetiva do cirurgião-dentista e orientações de promoção de saúde bucal que possam auxiliar nas condutas dos familiares, cuidadores e profissionais envolvidos com esse tipo de atendimento. Foram realizadas busca e análise de artigos científicos e bases de dados bibliográficos sobre a prática odontológica domiciliar em idosos. Na estratégia de busca foram empregados os termos: assistência domiciliar, odontogeriatria, odontologia domiciliar, idoso fragilizado e saúde bucal. Adotaram-se como critérios de inclusão: artigos publicados em português; artigos indexados nas bases de dados LILACS e SciELO; artigos publicados no período de 2000 a 2011 e legislação federal sobre o assunto...

Problemas relacionados aos medicamentos em idosos fragilizados da Zona da Mata Mineira, Brasil

Silva,Annelisa Farah da; Abreu,Cassiano Rodrigues de Oliveira; Barbosa,Elaine Maria Silva; Raposo,Nadia Rezende Barbosa; Chicourel,Elizabeth Lemos
Fonte: Universidade do Estado do Rio Janeiro Publicador: Universidade do Estado do Rio Janeiro
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2013 Português
Relevância na Pesquisa
26.24%
OBJETIVO: Identificar os principais problemas de saúde, o perfil de utilização de medicamentos e os problemas relacionados aos medicamentos (PRMs) envolvidos no tratamento de idosos fragilizados da Zona da Mata Mineira. MÉTODOS: Foram avaliados prontuários de 260 idosos atendidos pelo Centro Mais Vida, Juiz de Fora-MG, entre agosto e setembro de 2010. As doenças foram agrupadas de acordo com a Classificação Internacional de Doenças - 10ª revisão, os medicamentos de acordo com o Anatomical Therapeutic Chemical Classification System e os PRMs de acordo com o Método Dáder. RESULTADOS: Observou-se que 73,8% dos idosos eram do sexo feminino e 42,7% possuíam entre 60 e 69 anos. Foram constatadas 1.300 doenças, sendo 31,07% do aparelho circulatório, 19,85% endócrinas, nutricionais e metabólicas e 13,46% do sistema osteomuscular e tecido conjuntivo. Dos 1.737 medicamentos, os mais prevalentes foram os do sistema cardiovascular (42,8%), seguidos pelos do trato alimentar e metabolismo (23,7%) e pelos do sistema nervoso (18,2%). Do total de medicamentos, 53,9% apresentaram algum PRM, sendo o PRM 1 (não utilização da medicação necessária) o mais frequente (37...

Cuidadores formais de idosos: contextualização histórica no cenário brasileiro

Batista,Marina Picazzio Perez; Almeida,Maria Helena Morgani de; Lancman,Selma
Fonte: Universidade do Estado do Rio Janeiro Publicador: Universidade do Estado do Rio Janeiro
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2014 Português
Relevância na Pesquisa
26.24%
A presente atualização teve como intuito discorrer sobre o histórico de cuidadores formais no contexto brasileiro, destacando os principais marcos regulatórios e espaços de discussão nacional acerca do tema. Identificou-se o reconhecimento da complexidade das atividades desenvolvidas por este trabalhador e a importância de capacitações que os amparem na prestação de auxílio. A contextualização histórica aponta para controvérsias na legislação e para posicionamentos divergentes de atores participantes dos espaços de discussão, demonstrando a necessidade de reflexões cuidadosas e aprofundadas que venham a contribuir para a adequada regulamentação da profissão de cuidador de idosos. É nesse contexto que são relevantes estudos sobre a temática, com vistas ao amparo na construção de políticas públicas afinadas com as necessidades da população em processo de envelhecimento.

Gender and incidence of functional disability in the elderly: a systematic review

Maia, Maria de F??tima Santos; Rodrigues, Maria Aparecida Pinheiro; Facchini, Luiz Augusto; Thum??, Elaine
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande Publicador: Universidade Federal do Rio Grande
Tipo: Artigo de Revista Científica
Português
Relevância na Pesquisa
26.24%
This systematic review aimed to assess the effect of gender on the incidence of functional disability in the elderly. The search for publications in the MEDLINE, EMBASE, and ProQuest electronic databases from January 1990 to March 2008 identified 879 publications, from which 21 cohort studies were selected that evaluated gender as an independent variable and incidence of functional disability in elderly as the outcome. Review of the studies found that after adjusting for socioeconomic, health, and social relations indicators, incidence of functional disability was similar between genders. The main risk factors for functional disability in the elderly, regardless of gender, were: lack of schooling, living in rental housing, chronic diseases, arthritis, diabetes, visual impairment, body mass index above 25, poor self-perceived health, cognitive impairment, depression, slow gait, sedentary lifestyle, tiredness while performing daily activities, and limited diversity in social relations.; Esta revis??o sistem??tica teve por objetivo avaliar o efeito do g??nero sobre a incid??ncia de incapacidade funcional em idosos. A pesquisa de publica????es nas bases eletr??nicas de dados MEDLINE, EMBASE e ProQuest no per??odo de janeiro de 1990 a mar??o de 2008 identificou 879 publica????es...

Associação entre equilibrio corporal e fragilidade em idosos com acompanhamento ambulatorial; Asociation between body balance and frailty in elderly with accompaniment ambulatorial

Janice Campos Lima
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 11/12/2009 Português
Relevância na Pesquisa
26.24%
O presente estudo teve como objetivo geral investigar as relações existentes entre equilíbrio corporal, critérios de fragilidade e os fatores de risco para as alterações do equilíbrio em idosos atendidos em um ambulatório de geriatria. Trata-se de um estudo de caráter transversal, quantitativo, exploratório e descritivo, de natureza multidisciplinar integrante do Projeto Temático intitulado, "Qualidade de vida em idosos; indicadores de fragilidade e de bem-estar subjetivo". Participaram do estudo 150 idosos atendidos no referido ambulatório. Os idosos foram submetidos ao teste de equilíbrio do SPPB, que avalia o equilíbrio estático na postura ortostática em três posições distintas e seqüenciadas. A avaliação da fragilidade foi realizada por meio dos critérios de Fried et al. (2001) e adaptados para o referido estudo. Os dados foram submetidos à análise descritiva, de comparação por meio do teste qui-quadrado e à regressão logística politômica utilizando o modelo de odds proporcionais. O nível de significância adotado no estudo foi de 5% (p < 0,05). Do total de 150 idosos, 63,6% são mulheres com média de idade de 76,44 (+ 7,88) anos. Somente o critério velocidade de marcha apresentou associação significativa com equilíbrio (p=0...

Força muscular de membros inferiores : relações entre indepencia funcional e criterios de fragilidade em idosos ambulatoriais; Lower extremity muscle strengh : the relation independence and fragility criteria in elderly outopartients

Fernanda Sotello Batista
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 16/12/2009 Português
Relevância na Pesquisa
26.24%
A sarcopenia é o principal fator envolvido no desenvolvimento de dependência funcional e de síndrome de fragilidade. A literatura mostra associação entre o teste de levantar e sentar cinco vezes consecutivas da cadeira e independência funcional e fragilidade. Objetivo geral: Investigar a relação entre força muscular de membros inferiores e independência funcional e critérios de fragilidade. Método: estudo transversal, quantitativo, realizado com 150 (cento e cinqüenta) idosos de ambos os sexos em acompanhamento ambulatorial, sendo utilizados os seguintes instrumentos para coleta de dados: teste de levantar e sentar da cadeira cinco vezes consecutivas (TLSC5), Medida de Independência Funcional (MIFm) e Escala de Atividades Instrumentais (AIVDt) de Lawton. Foram realizadas as análises: descritiva, de comparação, de regressão logística multivariada, de variância multi e univariada e coeficiente alfa de Cronbach. Resultados: Os idosos exibiram tempo médio no TLSC5 de 21,7 segundos e pontuação média da MIFm de 82,2 e da AIVDt de 21,2, 55,3% apresentaram 3 ou mais critérios de fragilidade. Verificou-se associação significativa entre a força muscular de membros inferiores e número de critérios de fragilidade e independência funcional. Conclusões: Os sujeitos com maior FM de MMII apresentaram maior independência funcional e menor número de critérios de fragilidade; Sarcopenia is the main factor in the development of functional dependency and the fragility syndrome. Studies attest to the association between the standing/sitting chair test...

Training of Informal Caregivers: Relationship to the Time Spent Caring for Dependent Seniors over Age 65; Formación del cuidador informal: relación con el tiempo de cuidado a personas dependientes mayores de 65 años; Formação do cuidador informal: relação com o tempo de cuidado de pessoas dependentes maiores de 65 anos

Zambrano-Domínguez, Encarnación María; Enfermera Hospital San Juan de Dios; Guerra-Martín, María Dolores; Universidad de Sevilla
Fonte: Aquichan Publicador: Aquichan
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; Estudio exploratorio, observacional descriptivo de corte transversal, y correlacional; info:eu-repo/semantics/publishedVersion
Português
Relevância na Pesquisa
26.24%
Objective: To analyze the training received by informal caregivers of dependent seniors over age 65 compared to the time spent on care in the Los Palacios and Villafranca Basic Health Zone (BHZ) in Seville (Spain) during the period from October 2010 to May 2011. Materials and methods: A cross-sectional, descriptive, correlational study. Sample: Forty-one (41) caregivers. Intentional non-probabilistic sampling. Own-design questionnaire. Data analysis using SPSS, Version 18.0. Results: A good portion of the caregivers in the sample (58.5%) have received no training whatsoever. As for those who have, it was mainly on the basic health care required by the person receiving care. In most cases, the institution responsible for training has been the Clinical Operations Unit and, in terms of the professionals involved, most have been nurses. Fifty percent (50%) of the informal caregivers have been working as such for an average of 7.6 years. The average time spent daily on care is 10.9 hours. Discussion / Conclusions: The informal caregivers in the sample who have spent more years caring for a dependent person over age 65 are those who have received, in greater proportion, some type of training.; Objetivo: analizar la formación recibida de los cuidadores informales de personas dependientes mayores de 65 años enrelación con el tiempo de cuidado...

Fatores associados à incontinência urinária em idosos com critérios de fragilidade

Silva,Vanessa Abreu da; D'Elboux,Maria José
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina, Programa de Pós Graduação em Enfermagem Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina, Programa de Pós Graduação em Enfermagem
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2012 Português
Relevância na Pesquisa
26.24%
Este estudo teve como objetivo analisar os fatores associados à incontinência urinária entre idosos, com critérios de fragilidade (pré-frágeis e frágeis). Trata-se de um estudo transversal, de natureza quantitativa. Foram entrevistados 100 idosos no ambulatório de geriatria de um hospital universitário do município de Campinas, São Paulo. Referiram incontinência urinária 65,0% dos idosos; destes, 40 (61,4%) relataram perda de urina diversas vezes ao dia e em pequena quantidade. A análise de regressão multivariada apontou relação estatisticamente significativa entre sexo (OR=3.67), infecção do trato urinário (OR=6.16) e escore da Medida de Independência Funcional (mobilidade) (OR=0.85). Os resultados mostraram que a infecção do trato urinário, a perda de mobilidade e o sexo são fatores associado á incontinência urinária em idosos com critérios de fragilidade. Esses fatores são passiveis de intervenções, visando à prevenção, e até mesmo, a redução dos episódios de queixa de incontinência urinária.

The association between the functional incapacity of the older adult and the family caregiver's burden

Nardi,Edileuza de Fatima Rosina; Sawada,Namie Okino; Santos,Jair Licio Ferreira
Fonte: Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto / Universidade de São Paulo Publicador: Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto / Universidade de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/10/2013 Português
Relevância na Pesquisa
26.24%
OBJECTIVE: to identify the association between the older adult's functional capacity and the caregiver's burden. METHOD: a cross-sectional, quantitative study, undertaken in a municipality in the north of the Brazilian state of Paraná, with 178 older adults with functional incapacity, and their caregivers. The Functional Independence Measure was used for evaluating the older adults' functional capacity, and the Zarit Burden Interview was used for evaluating the caregiver burden, with the results being analyzed quantitatively. The majority of the older adults were females, widowed, with a mean age of 79.9 years old, and needing assistance for up to 50% of the daily living tasks. The majority of the caregivers were females, daughters, married, and had a mean age of 56.7 years old. RESULT: the majority of the caregivers reported moderate burden; the men presented higher probabilities of lower burden than the women; and the more independent the older adult was, the higher the probabilities of the caregiver having low burden. CONCLUSION: encouraging actions directed at the promotion of active and healthy ageing centered on the maintenance of functional capacity and the older adult's autonomy, and implanting strategies for the organizing of care in the home which include the caregiver's health...

Análise da bateria de testes "Short Physical Performance Battery" de acordo com a classificação de fragilidade em idosos da comunidade - Estudo FIBRA; Is the Short Physical Performance Battery able to identify frailty Is the Short Physical Performance Battery able to identify frailty

Mateus Joaquim Carreira de Mello
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 21/08/2015 Português
Relevância na Pesquisa
26.24%
Objetivo Analisar o escore da bateria de testes Short Physical Performance Battery (SPPB) e identificar a sensibilidade, especificidade, valor preditivo positivo e positive likelihood ratio do escore da SPPB em relação à classificação de fragilidade definida a partir do fenótipo de fragilidade. Métodos: Estudo transversal exploratório de base populacional, subprojeto da Rede FIBRA - "Rede de Estudos de Fragilidade de Idosos Brasileiros". A amostra foi constituída de 775 participantes com 65 anos ou mais, de ambos os sexos, residentes na comunidade nos municípios de Barueri (São Paulo) e Cuiabá (Mato Grosso). A classificação de fragilidade foi realizada aplicando-se os critérios para determinação do fenótipo de fragilidade de Fried e colaboradores. Resultados: Quanto à fragilidade, 10% dos idosos foram classificados como frágeis, 48% como pré frágeis e 42% como não frágeis. Observou-se que dentre os critérios de fragilidade, os idosos que apresentaram lentidão na velocidade da marcha obtiveram os piores escores na SPBB e a sub-escala mais comprometida foi a de força de MMII. Para detectar idosos frágeis o melhor escore da SPPB foi o de 9 pontos (≤ 9 pontos) com uma sensibilidade de 87%, especificidade de 60% e positive likelihood ratio (+LR) de 2...