Página 1 dos resultados de 79 itens digitais encontrados em 0.007 segundos

Análise do Índice Brasileiro de Sustentabilidade Empresarial em uma perspectiva de retorno e risco: estudo de eventos da divulgação das carteiras teóricas no período de 2005 a 2010; Analysis of Brazilian Corporate Sustainability Index in a risk and return perspective: event study of theoretical portfolios release from 2005 to 2010

Figlioli, Bruno
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 17/09/2012 Português
Relevância na Pesquisa
126.2%
Este trabalho investigou o comportamento dos retornos e risco das ações quando da divulgação das carteiras teóricas do Índice de Sustentabilidade Empresarial (ISE). Este índice foi implementado em 2005 pela Bolsa de Valores São Paulo e é considerado referência de boas práticas de sustentabilidade e responsabilidade corporativa no Brasil. No entanto, a inclusão de uma empresa em indicadores de sustentabilidade não garante, necessariamente, um melhor desempenho de suas ações. Neste contexto foram utilizadas as metodologias de estudo de eventos, análise de repetições, backtesting, regressão logit e análise envoltória de dados para analisar a reação dos retornos das ações do ISE e verificar se fatores ligados ao desempenho econômico, impacto ambiental e níveis de governança corporativa são fatores que influenciam esses retornos. Foram analisadas as ações pertencentes à carteira teórica do ISE no período de 2005 a 2010. Os resultados sugerem que os retornos das ações que integram o ISE foram influenciados pela divulgação das carteiras teóricas do ISE, uma vez que foi constatado: i) retornos anormais ao mercado; ii) não aleatoriedade dos retornos anormais ao mercado; iii) concentração dos retornos anormais ao mercado após a divulgação das carteiras teóricas e; iv) retornos anormais ao Value at RisK (VaR). Os resultados constataram que...

A presença dos cinco capitais no índice de sustentabilidade empresarial (ISE); The presence of the five capitals in the corporate sustainability index

Guimarães, Ricardo Galvão
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 12/08/2013 Português
Relevância na Pesquisa
106.22%
Esta pesquisa é um estudo exploratório-descritivo que relaciona avaliação de desempenho organizacional, sustentabilidade e o questionário do Índice de Sustentabilidade Empresarial. A avaliação de desempenho organizacional é um importante instrumento de gestão, que por meio de diferentes modelos teóricos pode auxiliar empresas a realizarem seus objetivos. A incorporação da sustentabilidade na gestão é uma realidade, e têm-se realizado esforços no sentido de aprimorar a gestão socioambiental das organizações. Neste contexto, foi elaborado o modelo de avaliação de desempenho organizacional SIGMA Sustentabilidade, o qual analisa a empresa sob a ótica de cinco diferentes capitais: natural, social, humano, manufaturado e financeiro. A criação do Índice de Sustentabilidade Empresarial, que visa reunir as organizações com destaque em governança corporativa, responsabilidade social e sustentabilidade, também é reflexo deste contexto. O índice utiliza um questionário, enviado à um conjunto de empresas que possuem ações negociadas na bolsa de valores, para avaliar e selecionar as companhias que se encaixam no perfil descrito. Este estudo pretende identificar e descrever a presença dos cinco capitais no questionário do Índice de Sustentabilidade Empresarial. Para tal...

Análise do risco e retorno do índice de sustentabilidade empresarial na Bolsa de Valores de São Paulo sob a perspectiva do índice de Sharpe

Oliveira, Márcio Fogliatto de
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso Formato: application/pdf
Português
Relevância na Pesquisa
116.23%
A popularização das práticas sustentáveis fez crescer a oferta de investimentos conhecidos como Socialmente Responsáveis1. Surgiram fundos de investimento que aplicam seus recursos somente em empresas realmente comprometidas com a causa social e ambiental. Com o aumento da demanda por esse tipo de investimento, houve a necessidade da criação de um indicador que fosse utilizado como padrão de comparação de desempenho desses fundos. Foi criado o Índice de Sustentabilidade Empresarial, que é o indicador de referência para comparar o desempenho de empresas listadas na Bovespa sob os aspectos da sustentabilidade, criando um ambiente de investimento compatível com as demandas de desenvolvimento sustentável da sociedade, estimulando a responsabilidade social empresarial. O presente trabalho faz uma análise do desempenho do Índice de Sustentabilidade Empresarial no que se refere ao seu risco e retorno, tentando identificar se os investidores estão preocupados com sustentabilidade, o que deveria refletir num melhor desempenho do índice, comparando-o com o IBOVESPA. Foi realizada uma pesquisa exploratória, com dados secundários, e verificou-se a forte correlação entre o retorno do ISE e o do IBOVESPA, fruto da elevada participação de alguns ativos...

Análise do índice de sustentabilidade empresarial da Bolsa de Valores de São Paulo sob os aspectos de risco e retorno

Waldow, Meinel
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso Formato: application/pdf
Português
Relevância na Pesquisa
106.12%
Acredita-se que empresas listadas em índices de sustentabilidade empresarial tenham melhor desempenho que as listadas em índices de mercado tradicional. Este trabalho teve como objetivo analisar a evolução do índice de sustentabilidade empresarial de janeiro de 2006 a dezembro de 2011. Para tanto foi analisado o seu comportamento no período em relação aos índices Ibovespa e de Governança Corporativa Diferenciada. Foram utilizados indicadores de retorno, risco, performance, além de análises das suas médias móveis de 63, 126 e 252 dias para a verificação do desempenho dos índices estudados. Os resultados encontrados indicam um desempenho menos interessante nas médias móveis do ISE quando comparado ao Ibovespa, mas mais interessante quando comparado ao IGC.; It is believed that the listed companies in corporate sustainability indexes have better performance than those listed in the traditional market indexes. This work had as objective to analyze the evolution of the corporate sustainability index (ISE) from January 2006 to December 2011. For this purpose, its behavior was examined in relation to that period of Ibovespa and Differentiated Corporate Management (IGC) indexes. It were used indicators of return, risk, performance and analysis of its moving averages of 63...

Investidor responsável ou retorno sustentável? Uma análise sobre o ISE – índice de sustentabilidade empresarial

Dietzold, André Schneider
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso Formato: 173 f.
Português
Relevância na Pesquisa
116.03%
TCC (graduação) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Filosofia e Ciências Humanas, Curso de Ciências Sociais.; O presente trabalho tem por objetivo analisar a atuação do investidor socialmente responsável na BM&FBovespa, a partir do índice de sustentabilidade empresarial – ISE. A pesquisa se constitui a partir da analise do mercado acionário brasileiro como uma construção social, desenvolvido por agentes que influenciam a direção do mercado e a tomada de decisão. Desta forma, o surgimento do ISE cria um novo ambiente que propicia o desenvolvimento de agentes e investidores para a disseminação da responsabilidade socioambiental no mercado de ações brasileiro. A criação do ISE na BM&FBovespa representa um movimento mundial crescente em direção de novas relações dos mercados com as questões sociais e ambientais, criando um novo perfil de investidor. As empresas participantes do ISE são diferenciadas e beneficiadas das demais listadas na BM&FBovespa pois seus riscos financeiros diminuem a medida que um possível impacto ambiental e/ou social no longo prazo são muito menores. A atuação do investidor socialmente responsável tem sido crescente e importante para o aumento de novas empresas preocupadas com a responsabilidade sócio-empresarial.; This study aims to analyze the performance of socially responsible investor in the BM & FBovespa ...

Como as empresas classificadas no índice de sustentabilidade empresarial (ISE) 2011 abordam o tema sustentabilidade em seus relatórios financeiros?

Abreu, Ana Cristina Silva
Fonte: Florianópolis Publicador: Florianópolis
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso Formato: 60 f.| il.
Português
Relevância na Pesquisa
106.08%
TCC (graduação) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro Sócio Econômico, Curso de Ciências Contábeis.; O presente estudo faz uma análise das formas de abordagem do tema "sustentabilidade" pelas companhias pertencentes ao Índice de Sustentabilidade Empresarial, através de seus relatórios financeiros anuais - referentes a 2011 - sob os seguintes aspectos: a freqüência de menções aos termos referentes à sustentabilidade nestes documentos, dentre os exigíveis pela CVM (Notas Explicativas, Relatório da Administração e Formulário de Referência) ou de divulgação arbitrária (Relatório Anual, Relatório de Sustentabilidade, Balanço Social); paralelamente, observou-se como são - e se são - apresentadas definições para o que seria a "sustentabilidade" no conteúdo destes relatórios. Para proceder na análise do teor dos textos conceituais emitidos pelas empresas, fez-se necessário o exame prévio de três abordagens fundamentais sobre o tema: Relatório Brundtland; Triple Bottom Line, Sustentabilidade Corporativa (pelo Dow Jones Sustainability Indexes). Trata-se, essencialmente, de uma análise descritiva dos resultados: numa abordagem quantitativa, quanto à freqüência de menções de palavras-chave arbitradas para a pesquisa; qualitativamente...

Responsabilidade Social nas empresas que compõem o Índice de Sustentabilidade Empresarial da BOVESPA – ISE

Machado, Willian Maiate
Fonte: Florianópolis Publicador: Florianópolis
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso Formato: f.; 90 f.
Português
Relevância na Pesquisa
136.24%
TCC (Graduação) - Universidade Federal de Santa Catarina. Centro Socioeconômico. Curso de Ciências Contábeis; Este trabalho tem como objetivo central examinar a relação entre o Índice de Sustentabilidade Empresarial (ISE) da Bolsa de Valores de São Paulo (BOVESPA) e os indicadores ambientais e sociais (internos e externos) constantes no Balanço Social das empresas que compõem este índice, no ano de 2005. Inicia-se com a apresentação do tema e problema de pesquisa, dos objetivos geral e específicos, da justificativa de estudo, da metodologia, das limitações e organização da pesquisa. Inicialmente busca-se através de conceitos, teorias e práticas sobre Índice de Sustentabilidade Empresarial, Responsabilidade Social nas Organizações, Balanço Social, Demonstração do Valor Adicionado (DVA), Governança Corporativa e o Novo Mercado (BOVESPA), Gestão Ambiental e Sistema Contábil Gerencial Ambiental (SICOGEA) suporte para conclusão da pesquisa. Na seqüência tem-se o estudo de campo, que juntamente com a fundamentação teórica são essenciais para se alcançar os objetivos propostos, os quais são atingidos plenamente. Posteriormente conclui-se que o Índice de Sustentabilidade Empresarial da BOVESPA...

Os efeitos da reputação corporativa no custo de capital próprio em empresas brasileiras listadas

Calegari, Izabela Paranaíba
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Dissertação
Português
Relevância na Pesquisa
106.06%
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Universidade Federal da Paraíba, Universidade Federal do Rio Norte, Programa Multiinstitucional e Inter-Regional de Pós-Graduação em Ciências Contábeis, 2014.; As empresas buscam legitimar suas atividades frente aos stakeholders através da divulgação de informações sociais. A reputação corporativa surge como representação da avaliação dos usuários a respeito das ações da empresa. Assim tais ações podem aumentar o capital reputacional e reduzir os riscos inerentes à atividade. A partir desse conceito, este estudo tem por objetivo verificar se a reputação corporativa contribui para um menor custo de capital próprio das empresas brasileiras de capital aberto. A reputação corporativa é um conjunto de percepções de diferentes stakeholders, para tanto utilizou-se o Índice de Sustentabilidade Empresarial para captar percepções de investidores, agentes do meio ambiente, auditores independentes e organizações de finalidade pública; o ranking da revista As Melhores da Dinheiro para captar percepções de analistas de mercado, e o Índice de Social Disclosure, elaborado por Gonçalves, De Medeiros e Gonçalves (2012), para captar percepções dos investidores e usuários externos. Quanto ao custo de capital próprio...

Divulgação de informações da sustentabilidade empresarial e sua relação com os investimentos socioambientais e a governança corporativa das empresas listadas no Índice de Sustentabilidade Empresarial (ISE) da BM&FBOVESPA

Melo, Mariana Medeiros Dantas de
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Dissertação
Português
Relevância na Pesquisa
116.18%
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Universidade Federal da Paraíba, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Programa Multi-Institucional e Inter-Regional de Pós-Graduação em Ciências Contábeis, 2014.; O objetivo deste estudo consiste em analisar a relação entre a divulgação sob a perspectiva da sustentabilidade empresarial com investimentos socioambientais e governança corporativa das empresas listadas no Índice de Sustentabilidade Empresarial da BM&FBOVESPA. Para isso, foi utilizada a análise de conteúdo dos relatórios anuais e de sustentabilidade com o intuito de mensurar o disclosure a partir da métrica desenvolvida por Murcia (2009). Essa métrica trata de informações voluntárias, mas pode-se aplicar nesse estudo considerando que as informações relativas à sustentabilidade também são voluntárias. As características da governança corporativa estudadas são a presença do comitê de sustentabilidade e o nível de governança em que as companhias estão incluídas. Os investimentos socioambientais foram extraídos do balanço social modelo Ibase, focando-se os investimentos sociais externos, e os investimentos ambientais foram identificados através do balanço social e também através do indicador EN30 do modelo GRI. A amostra é composta por vinte e cinco empresas que compõem a carteira do ISE...

Análise de desempenho dos investimentos sustentáveis no mercado acionário brasileiro

Cunha,Felipe Arias Fogliano de Souza; Samanez,Carlos Patricio
Fonte: Associação Brasileira de Engenharia de Produção Publicador: Associação Brasileira de Engenharia de Produção
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2014 Português
Relevância na Pesquisa
115.98%
Este trabalho estudou o Índice de Sustentabilidade Empresarial (ISE) da Bolsa de Mercadorias e Futuros e Bolsa de Valores de São Paulo (BM&FBOVESPA), com o objetivo principal de analisar o desempenho histórico dos investimentos sustentáveis no mercado acionário brasileiro, considerando o período de dezembro de 2005 a dezembro de 2010. Foram utilizados, principalmente, os seguintes índices de desempenho: Sharpe, Treynor, Jensen, Sortino, Modigliani & Modigliani e Omega. Concluiu-se que, embora os investimentos sustentáveis tenham registrado características interessantes no mercado acionário brasileiro, tais como baixo risco diversificável e aumento de liquidez, não obtiveram, no período de análise, um desempenho financeiro satisfatório. À medida que a adoção de critérios que exijam elevado desempenho das empresas no que tange às questões sobre sustentabilidade se tornar obrigatória, esses investimentos tenderão à valorização.

O índice de sustentabilidade empresarial (ISE) e os impactos no endividamento e na percepção de risco

Teixeira,Evimael Alves; Nossa,Valcemiro; Funchal,Bruno
Fonte: Universidade de São Paulo, Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade, Departamento de Contabilidade e Atuária Publicador: Universidade de São Paulo, Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade, Departamento de Contabilidade e Atuária
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/04/2011 Português
Relevância na Pesquisa
136.09%
Este estudo investigou se a forma de financiamento das empresas é afetada pela participação das firmas no Índice de Sustentabilidade Empresarial (ISE). Como objetivo complementar, foi analisada a relação entre o ISE e o risco. A fundamentação partiu da teoria da sinalização que apresenta possíveis soluções para mitigar problemas de adverse selection causados pela assimetria de informações e usada no caso de haver necessidade de tomada de decisões sobre investimentos em ambientes de incerteza. Foi utilizado um Experimento Natural, a partir de uma amostra de 378 empresas, divididas em dois grupos: um de tratamento e outro de controle, com dados em painel e duplo efeito fixo. Os resultados encontrados indicam, estatisticamente, que empresas que sinalizaram Responsabilidade Social Corporativa (RSC) tiveram uma relação negativa com o endividamento e o risco, quando comparadas com aquelas que não sinalizam. Esses resultados ajudam a entender a relevância dos índices de sustentabilidade como um canal de informação crível do comprometimento da empresa com a RSC.

Sustentabilidade e planejamento estratégico.

Melo, Ana Carolina de
Fonte: Universidade Federal de Goiás Publicador: Universidade Federal de Goiás
Tipo: Outros
Português
Relevância na Pesquisa
116.18%
Melo, Ana Carolina de. Sustentabilidade e planejamento estratégico.; A sustentabilidade é um tema recorrente nas discussões nos mais variados âmbitos, sejam eles, o governo, as instituições acadêmicas ou as empresas. No que compete ao meio empresarial, a preocupação com as causas sociais e ambientais torna-se um fator essencial para a construção de uma boa imagem perante aos stakeholders e para o aumento da competitividade. Um ponto-chave para que as organizações consolidem esta preocupação é a implantação da temática sócio-ambiental ao planejamento estratégico. Diversos autores defendem a importância de existir uma estratégia voltada para a sustentabilidade (ALMEIDA, KRUGLIANSKAS e GUIMARÃES, 2008; CORAL, ROSSETO e SELIG, 2003; EPSTEIN, 2008; FIGUEIREDO, VINHAS e MAÑAS, 2010; LORENZETTI, CRUZ e RICCIOLI, 2008; OLIVEIRA et. al, 2011, RAIBORN e JOYNER, 2004). Partindo desta premissa, este trabalho propõe-se a investigar se as companhias que possuem elementos sócio-ambientais em seu planejamento estratégico tem, de fato, uma performance sócio-ambiental maior. Tendo a definição da missão como ponto-chave do planejamento estratégico, a verificação empírica da pesquisa optou como fonte as missões institucionais das empresas listadas na BOVESPA. Em relação à performance sócio-ambiental...

Sustentabilidade: estado da arte e um estudo de evento sobre o índice de sustentabilidade empresarial

Alves, Denis Lima e
Fonte: Universidade Federal de Uberlândia Publicador: Universidade Federal de Uberlândia
Tipo: Dissertação
Português
Relevância na Pesquisa
116.19%
A sustentabilidade se tornou tema recorrente em estudos de áreas diversas. O principal foco desses estudos é a definição da sustentabilidade, bem como o desenvolvimento de ferramentas para operacionalizá-la e, portanto agregar valor. Dado o aspecto interdisciplinar do tema, as propostas de solução a essas questões são de naturezas distintas, originando-se em diversas áreas do conhecimento. Entretanto, uma convergência de constatações pode ser verificada por meio da análise da produção científica relacionada à área: reconhecimento da capacidade limite dos sistemas naturais; possibilidade da criação de valor concomitante à preservação desses sistemas por meio da adoção de práticas e políticas ditas sustentáveis; relação entre desempenho econômico, financeiro e social; possibilidade de os mercados atuarem como incentivadores do desempenho sustentável; e existência de medidas objetivas de mensuração da sustentabilidade, dentre as quais se destacam os índices de mercados de capitais como medidas do “preço” atribuído à sustentabilidade pelos agentes do mercado. No Brasil, o índice em questão é o Índice de Sustentabilidade Empresarial, ISE. O presente estudo propõe sistematizar, por meio de uma pesquisa bibliográfica...

Impacto na evidenciação dos custos ambientais das empresas em função da saída do índice de sustentabilidade empresarial

Santana Sobrinho, Henrique Pereira
Fonte: Universidade Federal de Goiás; brasil; UFG; Faculdade de Administração, Ciências Contábeis e Economia (RG); Ciências Contábeis (RG) Publicador: Universidade Federal de Goiás; brasil; UFG; Faculdade de Administração, Ciências Contábeis e Economia (RG); Ciências Contábeis (RG)
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso
Português
Relevância na Pesquisa
136.14%
É notória a preocupação com questões ambientais em todas as esferas da sociedade, seja por parte do cidadão, do governo e até das empresas frente ao agravamento dos problemas ambientais. Por esse motivo nota-se nas empresas o aumento dos gastos com recuperação, preservação e manutenção do meio ambiente haja visto que são as empresas os maiores causadores dos problemas ambientais. Criado em 2005 o Índice de Sustentabilidade Empresarial mantêm em sua carteira empresas preocupadas com questões socioambientais, espera-se dessas empresas maior divulgação dos custos ambientais. Esta pesquisa teve por objetivo identificar se existe algum impacto na evidenciação dos custos referentes ao meio ambiente das empresas que deixam de fazer parte do Índice de Sustentabilidade Empresarial de acordo com a categorização de Rover, Borba e Borgert (2008) adaptada por Silva et.al (2011). A pesquisa se caracteriza como descritiva, com abordagem quantitativa dos dados, feita através de pesquisa documental, aplicando análise de conteúdo. Fizeram parte da amostra 17 empresas que foram excluídas do ISE entre 2006 e 2014. Os resultados apontam que existe pouca evidenciação dos custos com meio ambiente foram identificadas apenas 28 observações enquanto faziam parte do ISE e 27 observações após saída...

Comparativo de desempenho do índice de sustentabilidade empresarial versus o índice do setor industrial

Alves, Vitor Milak
Fonte: Universidade do Extremo Sul Catarinense Publicador: Universidade do Extremo Sul Catarinense
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso - TCC
Português
Relevância na Pesquisa
126.19%
Artigo submetido para obtenção do grau de Bacharel no Curso de Administração com Linha Específica em Comércio Exterior da Universidade do Extremo Sul Catarinense, UNESC.; Com o expressivo aumento do interesse no desenvolvimento sustentável por parte de pessoas e empresas, criou-se um índice na bolsa de valores que pudesse servir como um referencial nesta área. O estudo teve por objetivo comparar o desempenho das ações, no período de janeiro de 2006 a dezembro de 2012, de empresas listadas no Índice de Sustentabilidade Empresarial frente às listadas no Índice do Setor Industrial, a fim de verificar se o fator sustentabilidade já desperta interesse no investidor e se está trazendo retorno financeiro ao mesmo. Com este comparativo, pode-se perceber qual índice valorizou-se mais que o outro, nos períodos semestrais e no período geral. A metodologia utilizada para os fins de investigação foi a exploratória e a descritiva, e o meio de investigação foi o documental. Já a técnica de análise dos dados foi de caráter quantitativo. Percebe-se que os resultados obtidos apresentam que o fator sustentabilidade, representado pelo ISE, já se configura um novo valor quando comparado ao INDX. Também se verificou que o investidor terá praticamente o mesmo retorno financeiro em ambos os índices...

INCOMING INDICATOR OF SUSTAINABLE ENTERPRISE IN STOCK MARKET: A STUDY OF ISE BOVESPA; RENTABILIDADE DOS ÍNDICES DE SUSTENTABILIDADE EMPRESARIAL EM BOLSAS DE VALORES: UM ESTUDO DO ISE/BOVESPA DOI: 10.5585/rai.v6i3.472

Beato, Roberto Salgado; Souza, Maria Tereza Saraiva de; Parisotto, Iara Regina dos Santos
Fonte: Universidade de São Paulo. Economia, Administração e Contabilidade Publicador: Universidade de São Paulo. Economia, Administração e Contabilidade
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 28/12/2009 Português
Relevância na Pesquisa
116.13%
Stock Market in many countries created indicators of sustainable values, that are composed by enterprises that incorporate the economic, social and environmental Indicators in Sustainable Management. However there are few studies that connect market indicators and sustainable ones. The aim of this work is verify the composition, joining and incoming of the indicators of Stock Market, through a study of Indicators of Enterprise Sustainable of Stock Market in São Paulo ISE BOVESP. The documental research used in published data in BOVESPA site, referred to 2005 until 2008.The research, also, searched, through its specific goals, establish a context of the creation of ISE and the dimensions of incorporated sustainable by this indicator. Analyze the enterprises and the sectors that participate of the composition, as well as Evaluate the commitment of ISE compared to general indicators of BOVESPA. The results point that the methods of ISE/BOVESPA include three sustainable dimensions. However, the indicators have lower participation of the enterprises, trending to decrease in take part of ISE since its launching. In spite of the market financial crisis, the clients show more incoming results than others traditional indicators.; As Bolsas de valores de diversos países criaram índices de sustentabilidade compostos por empresas que incorporam os indicadores econômicos...

O índice de sustentabilidade empresarial (ISE) e os impactos no endividamento e na percepção de risco; The corporate sustainability index (CSI) and the impacts on indebtedness and risk perception

Teixeira, Evimael Alves; Nossa, Valcemiro; Funchal, Bruno
Fonte: Universidade de São Paulo. Escola de Economia, Administração e Contabilidade Publicador: Universidade de São Paulo. Escola de Economia, Administração e Contabilidade
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; ; ; ; Formato: application/pdf
Publicado em 01/04/2011 Português
Relevância na Pesquisa
136.09%
Este estudo investigou se a forma de financiamento das empresas é afetada pela participação das firmas no Índice de Sustentabilidade Empresarial (ISE). Como objetivo complementar, foi analisada a relação entre o ISE e o risco. A fundamentação partiu da teoria da sinalização que apresenta possíveis soluções para mitigar problemas de adverse selection causados pela assimetria de informações e usada no caso de haver necessidade de tomada de decisões sobre investimentos em ambientes de incerteza. Foi utilizado um Experimento Natural, a partir de uma amostra de 378 empresas, divididas em dois grupos: um de tratamento e outro de controle, com dados em painel e duplo efeito fixo. Os resultados encontrados indicam, estatisticamente, que empresas que sinalizaram Responsabilidade Social Corporativa (RSC) tiveram uma relação negativa com o endividamento e o risco, quando comparadas com aquelas que não sinalizam. Esses resultados ajudam a entender a relevância dos índices de sustentabilidade como um canal de informação crível do comprometimento da empresa com a RSC.; This study investigated whether the way firms fund themselves is affected by their participation in the Corporate Sustainability Index (CSI). As a complementary objective...

CORPORATE SUSTAINABILITY INDEX (ISE) AND FINANCIAL PERFORMANCE OF COMPANIES PULP AND PAPER COMPANIES; ÍNDICE DE SUSTENTABILIDADE EMPRESARIAL (ISE) E DESEMPENHO FINANCEIRO DAS EMPRESAS DO SETOR DE PAPEL E CELULOSE

Melo, Emanuelle Cristine de; Universidade Federal de Viçosa - UFV; Almeida, Fernanda Maria de; Universidade Federal de Viçosa - UFV; Santana, Gislaine Aparecida da Silva; Universidade Federal de Viçosa - UFV
Fonte: UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ - ACCOUNTING DEPARTMENT Publicador: UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ - ACCOUNTING DEPARTMENT
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 20/12/2012 Português
Relevância na Pesquisa
126.13%
Due to the increasing demand of the government, society and other stakeholders, by socio-political and environmental sustainability, the adoption of these policies within companies became an unquestionable important issue of the adoption of these policies within companies. In this aspect, came the Corporate Sustainability Index (ISE), which is an indicator that measures the return on a portfolio composed of stocks of companies classified as socially responsible and broad corporate sustainability. The companies included in this index are recognized for their commitment to sustainable development and practices in social projects, and also considered the inclusion of the topic in their organizational strategies. Owing to the importance of the forest sector in the Brazilian economy, the present study aimed to analyze the effects of the financial performance of companies in this sector (pulp and paper industries) about the probability that they are part of the ISE. For this, we used a regression model that includes logistics, as explanatory variables, different financial indicators 20 branch companies forest in 2010. The results indicate that financial performance indicators as the Current Ratio and EBITDA positively influence the likelihood of a company that produces pulp and paper part of the ISE. Thus...

Environmental costs disclosure in the company formed the Sustainability Index (ISE); Evidenciação dos custos ambientais nas empresas que compõem o Índice de Sustentabilidade Empresarial (ISE)DOI:10.5007/2175-8069.2010v7n14p159

Silva, Júlio Orestes da; Universidade Regional de Blumenau - FURB; Cunha, Paulo Roberto da; Universidade Regional de Blumenau - FURB; Klann, Roberto Carlos; Universidade Regional de Blumenau - FURB; Scarpin, Jorge Eduardo; Universidade Regional de Blumen
Fonte: UFSC Publicador: UFSC
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 07/01/2011 Português
Relevância na Pesquisa
136.06%
The study aims to analyze the information related to environmental costs reported through management reports and explanations of the companies that make up the Corporate Sustainability Index (ISE), according to the categorization proposed by Rover, Borba and Borgert (2008). The research is characterized as descriptive, with a qualitative approach, carried out through desk research, using content analysis. The sample consisted of companies that make up the ISE of Bovespa 2009/2010. The results show that over 50% of companies in the ISE show in the management report or in the notes at least one of the categories analyzed. It was found that companies showed 49 observations, which corresponds to 9% of the total possible disclosure of environmental costs on the model proposed. We conclude that the information in the environmental costs highlighted refer to the “cost to control environmental impacts”.; O estudo objetiva identificar as informações relacionadas aos custos ambientais mais evidenciadas nos relató­rios de administração e notas explicativas das empresas que compõe o Índice de Sustentabilidade Empresarial (ISE), segundo a categorização proposta por Rover, Borba e Borgert (2008). A pesquisa caracteriza-se como descritiva...

Analysis of the relationship between social and environmental investment and inclusion of companies in corporate sustainability index of BM&FBOVESPA; Análise da relação entre investimentos socioambientais e a inclusão de empresas no Índice de Sustentabilidade Empresarial - (ISE) da BM&FBovespa

Machado, Márcio André Veras; Universidade Federal da Paraíba; Macedo, Marcelo Álvaro da Silva; Universidade Federal do Rio de Janeiro; Machado, Márcia Reis; Universidade Federal da Paraíba; de Siqueira, José Ricardo Maia; Universidade Federal do Ri
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; Pesquisa Teórico-empírica; Formato: application/pdf
Publicado em 26/04/2012 Português
Relevância na Pesquisa
146.09%
DOI: http://dx.doi.org/10.5007/2175-8077.2012v14n32p141This paper aims to investigate the relationship between social and environmental investments and the inclusion of companies in the Corporate Sustainability Index of BM&FBOVESPA, by applying logistic regression. For this, we analyzed information relating to internal and external social and environmental investments, from the social balance of companies.The sample consisted of companies eligible for inclusion in the portfolio ISE in the period of December 2009 to December 2010. According to the results, we can conclude that there is a relationship between environmental investments and entry of firms in the portfolio ISE of BM&FBOVESPA, showing that investment made and evidenced in social and environmental issues is a sign of real commitment to social responsibility and sustainability and not simply a form of accountability of the funds invested. As the variables used, internal social investment (II), External (IE) and environmental (IA), we found that IE is the best proxy to explain this relationship. In other words, the results suggest that companies that invest resources in favor of community, either voluntarily or through taxes, which is or should be a resource applied in society...