Página 1 dos resultados de 2709 itens digitais encontrados em 0.011 segundos

Sobrevalorização da taxa de câmbio e o agronegócio: uma análise de equilíbrio geral com base na estrutura produtiva brasileira de 1995.; Overvaluation of exchange rate and agribusiness: a general equilibrium analysis considering the brazilian productive structure of 1995.

Oliveira, João Carlos Vianna de
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 21/03/2002 Português
Relevância na Pesquisa
37.26%
Partindo do pressuposto que o agronegócio brasileiro é tipicamente exportador, vários trabalhos, usualmente baseados na análise de equilíbrio parcial, chamaram a atenção para os efeitos adversos das políticas macroeconômicas, que resultaram na sobrevalorização da taxa de câmbio. No entanto, durante o mais recente período de sobrevalorização da taxa de câmbio, ocorrido durante os primeiros anos do Plano Real, a produção agropecuária apresentou ganhos de produtividade, sinalizando a ocorrência de efeitos positivos sobre o setor. Desta forma, o objetivo do trabalho foi analisar o efeito advindo da taxa de câmbio sobre o agronegócio brasileiro, tendo em vista as relações intersetoriais diretas e indiretas características da estrutura produtiva da economia brasileira. Neste sentido, foi adotado um modelo de equilíbrio geral, calibrado para a base de dados de 1995, que foi agregada e desagregada resultando em 32 setores, quais sejam: 9 de produção agropecuária, 9 de produção agroindústrial e 14 outros não-agropecuários e não agroindústriais. Cabe destacar que para aperfeiçoar ainda mais o tratamento de dados visando analisar o agronegócio foi realizado o desmembramento dos setores adubos e defensivos. O efeito da taxa de câmbio sobrevalorizada foi avaliado através da desvalorização da taxa de câmbio nominal...

Novos instrumentos de financiamento do agronegócio brasileiro e uma análise das alternativas de investimentos para o CDA/WA; New instruments of financing of the Brazilian agribusiness and an analyses of the alternative of investments for the CDA/WA

Silva, Gustavo de Souza e
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 03/05/2006 Português
Relevância na Pesquisa
37.22%
O instrumento tradicional de financiamento é aquele utilizado pelo Sistema Nacional de Crédito Rural - SNCR e que possui como fonte o orçamento do governo, as exigibilidades bancárias, a poupança verde etc. Os instrumentos não tradicionais podem ser considerados os novos mecanismos com fonte de recursos privados e que pretendem substituir os instrumentos tradicionais no financiamento agropecuário. A Lei n° 11.076, de 30 de dezembro de 2004, oficializou cinco títulos de créditos que deverão ser utilizados pelos agentes do agronegócio para captarem recursos privados para o seu financiamento e aumentar o giro de capital dentro do próprio setor, além de dar nova redação à Lei n° 9.973, de 29 de maio de 2000, que dispõe sobre o sistema de armazenagem dos produtos agropecuários. Os novos instrumentos de financiamento do agronegócio são denominados de: Certificado de Depósito Agropecuário - CDA, Warrant Agropecuário - WA, Certificados de Direitos Creditórios do Agronegócio - CDCA, Letra de Crédito do Agronegócio - LCA e Certificado de Recebíveis do Agronegócio - CRA. O objetivo destes instrumentos é desvincular a concessão de crédito do sistema oficial e desenvolver um novo mecanismo de financiamento do agronegócio através de papéis lastreados em produtos depositados e títulos de dívidas agrícolas que deve ampliar o relacionamento entre o setor financeiro e o setor como um todo...

O agronegócio e as negociações comerciais internacionais: uma análise da ação coletiva do setor privado; Agrobusiness and international comercial negotiations: an analysis fo the collective action in the private sector

Mancini, Cláudia
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 24/10/2008 Português
Relevância na Pesquisa
37.09%
O texto discute a evolução do esforço do setor privado do agronegócio brasileiro na defesa de sua agenda de abertura de mercados externos. O foco é em especial no período entre a Rodada Uruguai (1986-1994) do Acordo Geral de Tarifas e Comércio (Gatt) e na Rodada Doha (desde 2001) da Organização Mundial do Comércio (OMC). O objetivo é analisar de que forma o aumento da competitividade internacional desse setor, nas últimas décadas, contribuiu para o interesse dos empresários em elaborar uma agenda de demandas ofensivas. Busca-se ainda indicar como esse interesse se traduziu em ações coletivas. A ação coletiva pode ser entendida como a ação de indivíduos, ou de apenas um, interessados em obter um bem coletivo. Esse bem tem caráter primordialmente de partilhabilidade (seu uso por um indivíduo não diminui a quantidade para outros indivíduos) e de não exclusão, com todos do grupo tendo direito de usufruir dele. O caminho para se obter o bem é basicamente por meio de organizações. Entidades que representam empresas da agroindústria são aqui objetos de estudo. A análise ocorre sobre dois tipos de entidades: as de caráter geral, que representam diferentes segmentos do agronegócio, e as de caráter específico...

Impactos da produção e dos preços do agronegócio nos padrões de consumo no Brasil; Impacts of production and prices of agribusiness in consumption patterns in Brazil

Ultremare, Fernanda Oliveira
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 21/01/2013 Português
Relevância na Pesquisa
37.18%
Pretendeu-se, neste trabalho, avaliar os impactos do avanço do agronegócio brasileiro e da evolução de seus preços relativos no consumo de camadas diferentes da população rural e urbana no período de 1995 a 2010. A despeito do contínuo crescimento da produção, esses anos foram marcados por duas fases distintas: uma fase de decréscimo de preços relativos do agronegócio, que vai até o ano de 2006; e uma fase de alta de preços, que se estende deste ano até pelo menos 2010. Assumiu-se, que os vetores que afetam o padrão de consumo de bens e serviços das diversas parcelas da população resultam de uma combinação de choques de demanda (relacionados à evolução da renda real) e de oferta (que consideram o aumento da produção e da produtividade). O cálculo da variação de consumo per capita das distintas parcelas da população foi decomposto, primeiramente, em quatro efeitos distintos: efeito devido às variações dos preços de bens do agronegócio; efeito devido a alterações nos preços de bens dos demais setores; efeito da evolução do produto do agronegócio; e efeito devido à evolução do produto demais setores.Em seguida, os efeitos relacionados aos preços foram decompostos em uma parte devida ao efeito Marshall de substituição no consumo e outra parte devida a um efeito renda associado à variação da renda do consumidor enquanto produtor de bens de ambos os setores. Para obter tais resultados...

Modo capitalista de produção e agricultura: a construção do conceito de agronegócio; Agriculture in the capitalist mode of production: the construction of the agribusiness concept

Mendonça, Maria Luisa Rocha Ferreira de
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 03/06/2013 Português
Relevância na Pesquisa
37.14%
Esta tese investiga fatores que exerceram influência na construção da imagem da agricultura no modo capitalista de produção e sua representação através do conceito que passou a ser difundido como agronegócio. O uso deste termo se propagou tanto nos círculos acadêmicos, quanto nos meios políticos e de comunicação. A chamada industrialização da agricultura ocorre principalmente a partir dos anos 1950, em um contexto de crise de superacumulação de capital em nível mundial. No Brasil, este modelo ganha força principalmente a partir dos anos 1960 e combina a grande exploração agrícola com o estímulo ao uso de insumos industriais. É no período marcado pelo caráter monopolista ou imperialista do capital que se observa o processo de industrialização da agricultura, conhecido popularmente como agronegócio. A propriedade monopolista pressupõe a incorporação de todos os momentos da chamada cadeia produtiva, desde o controle sobre matérias primas até a circulação das mercadorias, considerando-se o papel essencial do capital financeiro. A internacionalização deste modelo através da exportação de capitais aprofundou a especialização dos monocultivos em determinados países e a divisão internacional do trabalho...

Gestão de riscos do agronegócio no contexto cooperativista

Moreira, Vilmar Rodrigues
Fonte: Fundação Getúlio Vargas Publicador: Fundação Getúlio Vargas
Tipo: Tese de Doutorado
Português
Relevância na Pesquisa
37.22%
Este trabalho discute a gestão dos riscos do agronegócio sob a perspectiva das cooperativas agroindustriais, com ênfase nos riscos de mercado. A análise empírica se deu inicialmente de forma exploratória, onde foram analisados dados secundários a respeito da produção agropecuária do Estado do Paraná. Com base nesta análise e na literatura sobre o cooperativismo e riscos do agronegócio, foram levantadas três perguntas de pesquisa que foram investigadas nesse estudo: (i) Quais são as alterações necessárias para melhorar a eficiência econômica (definida nesse trabalho como o trade-off entre retorno e risco) do portfólio de produção de commodities agropecuárias do Paraná? (ii) Dada a capacidade de absorção da produção, as cooperativas exercem um papel efetivo na gestão dos riscos de mercado no agronegócio por meio da influência nas decisões de produção e comercialização? (iii) Qual a influência da doutrina cooperativista, refletida nos objetivos sociais das cooperativas, nos esforços para a diversificação como resposta gerencial para a gestão dos riscos de mercado do agronegócio? As alternativas para o reposicionamento do portfólio de produção agropecuária do Estado foram analisadas por meio da construção da fronteira de eficiência da análise E-V...

Pobreza e exclusão feminina nos territórios do agronegócio : o caso de Cruz Alta/RS

Campos, Christiane Senhorinha Soares
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Português
Relevância na Pesquisa
37.34%
Esta pesquisa tem como objeto de estudo a relação entre dois processos que se espacializam, simultaneamente, em dezenas de pequenos e médios municípios brasileiros: o aumento da riqueza do agronegócio e da pobreza feminina. Ambos tem seu crescimento estimulado pelas políticas neoliberais, que são implementadas no Brasil a partir da década de 1990. Do ponto de vista geográfico o fundamento teórico desta pesquisa é o conceito de Território, em uma abordagem multidimensional. Outros conceitos relevantes são agronegócio, gênero, neoliberalismo, pobreza e exclusão social, sempre analisados em uma perspectiva crítica. Para atingir o objetivo de verificar a relação entre agronegócio e pobreza feminina, além do levantamento de dados secundários, realizamos um estudo de caso tendo como base a seguinte hipótese: o agronegócio não contribui para reduzir as desigualdades de gênero nos espaços urbanos e rurais em que se territorializa, por promover a exclusão ou a inclusão de forma precária das mulheres no mundo do trabalho. O estudo de caso foi realizado no município de Cruz Alta – RS, um dos grandes produtores de soja do estado, e utilizou como principal procedimento metodológico uma pesquisa quantitativa para identificar o perfil do emprego gerado pelos vários segmentos do agronegócio no município. Os resultados validaram a hipótese ao revelar que o perfil hegemônico do emprego gerado pelo agronegócio em Cruz Alta pode ser assim resumido: masculino...

A estrutura exportadora do agronegócio e impactos socioeconômicos para os países latino-americanos e caribenhos

Rubin, Luciane da Silva
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Português
Relevância na Pesquisa
37.22%
O desempenho econômico da região América Latina e Caribe tem se caracterizado pelo baixo crescimento da renda per capita nas últimas décadas e pela elevada volatilidade, afastando-se da convergência de renda em relação aos países mais desenvolvidos. Abordagens teóricas e empíricas desenvolvimentistas evidenciam a incapacidade da região em transformar suas estruturas produtiva e exportadora para setores e produtos mais dinâmicos no mercado internacional e de maior sofisticação tecnológica adaptadas às especificidades da região. A especialização externa da América Latina e do Caribe caracteriza-se pelo processo de “primarização”, pela perda de participação no comércio mundial e pelo baixo valor agregado, conteúdo tecnológico, qualidade e enraizamento interno de suas exportações, interferindo no desenvolvimento de capacidades e no aproveitamento de suas potencialidades para gerar maiores salários, ocupação e renda, induzidas pelo comércio exterior. Em uma perspectiva de dinâmica produtiva das cadeias do agronegócio em integrar diversos setores e agentes e no elevado potencial de diversificar e sofisticar a estrutura exportadora da região com base nesses produtos, o estudo tem por objetivo investigar a evolução da estrutura exportadora quanto ao desempenho e o nível de sofisticação das cestas de produtos do agronegócio para os países latino-americanos e caribenhos e os efeitos multiplicadores sobre o crescimento futuro da região e na geração de renda agrícola...

A desconcentração regional do agronegócio brasileiro

Parré,José Luiz; Guilhoto,Joaquim José Martins
Fonte: Fundação Getúlio Vargas Publicador: Fundação Getúlio Vargas
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/04/2001 Português
Relevância na Pesquisa
37.22%
A meta principal deste artigo é analisar o nível de desenvolvimento do agronegócio ou complexo agroindustrial das macrorregiões brasileiras para os anos de 1985, 1990 e 1995, utilizando matrizes de insumo-produto inter-regionais. São apresentados resultados sobre a participação das macrorregiões na constituição do agronegócio brasileiro e a composição deste dentro das regiões. As principais conclusões da pesquisa são: houve desconcentração espacial no agronegócio total e em seus segmentos (agregados I ou montante, II ou produção agropecuária e III ou jusante) entre 1985 e 1995, e esta desconcentração fica caracterizada pela diminuição da parcela da região Sudeste, que detinha 46% do valor do agronegócio do país em 1985, passando a concentrar 41,2% em 1995; houve diminuição generalizada da relação agronegócio/PIB, tanto no Brasil quanto em suas macrorregiões, entre 1985 e 1995, sendo que essa relação foi, para o Brasil, de 38,6% em 1985 contra 30,4% em 1995; identifica-se uma grande heterogeneidade estrutural no agronegócio brasileiro, variando de região para região, principalmente quando se comparam os segmentos de processamento, armazenamento e distribuição final de produtos agropecuários (jusante do agronegócio).

O agronegócio no Mercosul: dimensão econômica, desenvolvimento industrial e interdependência estrutural na Argentina, Brasil, Chile e Uruguai

Montoya,Marco Antonio
Fonte: Fundação Getúlio Vargas Publicador: Fundação Getúlio Vargas
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/10/2002 Português
Relevância na Pesquisa
37.09%
Este artigo utiliza a análise insumo-produto para mensurar e avaliar, de uma perspectiva sistêmica, a estrutura do agronegócio no Mercosul. O processo metodológico desenvolvido permitiu verificar, para 1990, que o agronegócio do Mercosul responde por 29,18% do PIB do bloco. Uma análise mais particularizada indicou que o agronegócio da Argentina responde por 33,93% do PIB desse país, o do Brasil por 27,39%, o do Chile por 40,71% e o do Uruguai por 60,59%. Verificou-se também a coexistência de três etapas de desenvolvimento em que a produção rural se industrializa: o Brasil, com um agronegócio alimentar em vias de industrialização avançado; a Argentina e o Chile, que estão num processo de industrialização acelerado, sem, contudo, atingir o nível de economias alimentares industrializadas; o Uruguai, com uma economia alimentar. A estrutura do comércio mostrou um grau de dependência limitada em importados, no caso da montante, e um grau de dependência relativamente mais elevado em exportações, no caso da produção rural e da jusante. Por sua vez, a estrutura de exportações intrabloco da produção rural e da produção agroindustrial evidenciou que os fluxos de comércio são canalizados, majoritariamente, para as mais diversas cadeias produtivas da região. Portanto...

Dimensionamento do PIB do agronegócio em Pernambuco

Araújo Neto,Djalma Leite de; Costa,Ecio de Farias
Fonte: Sociedade Brasileira de Economia e Sociologia Rural Publicador: Sociedade Brasileira de Economia e Sociologia Rural
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2005 Português
Relevância na Pesquisa
37.09%
Este estudo é realizado devido à importância do cálculo do PIB (Produto Interno Bruto) para a formulação e direcionamento de políticas, e, também, por conta da abertura dos mercados, que forçou o agronegócio, e todos os demais setores da economia, a otimizarem as suas unidades produtivas a fim de se tornarem mais competitivas. O presente trabalho conceitua e faz a caracterização setorial do que venha a ser o complexo agroindustrial (CAI), ou, em outras palavras, o agronegócio. Também trás à tona toda a metodologia usada no dimensionamento do CAI pernambucano. Na análise, a classificação setorial do CAI pernambucano e a mensuração do PIB do CAI são apresentadas. Nestas participam as mensurações dos setores que ficam a montante e a jusante, do núcleo (produto agropecuário) e dos impostos. Além de outros resultados relacionados à participação dos setores a montante, a jusante e sobre o núcleo do agronegócio, aponta-se que o PIB do agronegócio de Pernambuco representa 21,2% do PIB total do estado, contra 7,7% apontados por estatísticas oficiais para o setor primário.

O agronegócio e o problema do trabalho infantil

Marin,Joel Orlando Bevilaqua
Fonte: Universidade Federal do Paraná Publicador: Universidade Federal do Paraná
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/02/2010 Português
Relevância na Pesquisa
37.18%
O artigo buscar identificar e analisar as razões que levaram alguns setores do agronegócio a engajarem-se à luta pela erradicação do trabalho infantil no Brasil, desencadeada por organismos internacionais de defesa dos direitos da infância e da adolescência. Nossa hipótese é a de que a globalização da economia e a internacionalização dos direitos das crianças colocaram em evidência o problema do trabalho infantil, exigindo, portanto, a mobilização dos setores empresariais vinculados às cadeias produtivas do agronegócio no Brasil. O artigo está dividido em quatro seções inter-relacionadas. Na primeira, procura-se evidenciar a interferência de problemas sociais e trabalhistas no âmbito das atividades econômicas de setores do agronegócio, no atual contexto da globalização. Na seqüência, são estudados os principais investimentos da Organização das Nações Unidas, do Unicef e da Organização Internacional do Trabalho para internalizar os direitos da infância e as políticas de combate ao trabalho infantil, destacando suas repercussões no Brasil. Na terceira, são analisadas as estratégias adotadas por empresas vinculadas ao agronegócio para evitar a exploração da mão-de-obra infantil em suas cadeias produtivas. Por último...

O potencial do mercado de software para o agronegócio: uma análise quantitativa.

MACEDO, D. H.; MENDES, C. I. C.; VENDRUSCULO, L. G.
Fonte: In: CONGRESSO BRASILEIRO DE AGROINFORMÁTICA, 7., 2009, Viçosa, MG. Anais... Viçosa, MG: UFV, 2009. Publicador: In: CONGRESSO BRASILEIRO DE AGROINFORMÁTICA, 7., 2009, Viçosa, MG. Anais... Viçosa, MG: UFV, 2009.
Tipo: Artigo em anais de congresso (ALICE) Formato: Não paginado.
Português
Relevância na Pesquisa
37.14%
O objetivo desse artigo é discutir o potencial do mercado de software aplicado ao agronegócio no Brasil. A discussão é feita a partir de análises quantitativas e cruzamentos de dados de fontes do setor, como de órgão governamentais e instituições de pesquisa (IBGE, CNA-USP e IPEA). O método de análise utiliza ainda informações do Projeto Estudo do Mercado de Software para o Agronegócio, desenvolvido pela Embrapa Informática Agropecuária, que reúne dados desse mercado a partir de pesquisas recentes elaboradas junto aos agentes do setor, além de premissas sobre adoção de tecnologias no meio rural discutidas em painéis de especialistas em agroinformática. O documento conclui ser grande o potencial do mercado de TI no agronegócio para a próxima década no Brasil, servindo assim de auxílio para tomada de decisões nos setores privado e público.; 2009; SBIAgro 2009.

Evolução recente e tendências do agronegócio.

CONTINI, E.; GASQUES, J. G.; LEONARDI, R. B. de A.; BASTOS, E. T.
Fonte: Revista de Política Agrícola, Brasília, DF, ano 15, n. 1, p. 5-28, jan./mar. 2006. Publicador: Revista de Política Agrícola, Brasília, DF, ano 15, n. 1, p. 5-28, jan./mar. 2006.
Tipo: Artigo em periódico indexado (ALICE)
Português
Relevância na Pesquisa
37.18%
Este trabalho faz parte de um conjunto de estudos realizados pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, sobre projeções do agronegócio mundial e do Brasil. Como parte desse estudo, analisa a evolução recente do agronegócio e suas tendências. A metodologia utilizada baseouse na análise do material produzido por instituições internacionais sobre o tema. A evolução recente é abordada por meio de diversos indicadores do comportamento do agronegócio nos últimos anos. Além dos indicadores usuais para analisar o tema, outros também foram usados, como o grau de abertura do agronegócio e a produtividade total dos fatores. A partir desses indicadoes, fica claro o grau de dinamismo desse setor no Brasil. As tendências representam a forma de identificar as linhas gerais do agronegócio em sua rota de crescimento futuro. Assim, foram analisadas as tendências populacionais, econômicas, tecnológicas e ambientais. Este trabalho conclui que, em função dessas tendências, projeta-se uma diversificação alimentar, com aumento da demanda de determinados grupos de produtos, como processados (laticínios), de maior valor protéico (carnes), além de açúcar e frutas. Outros resultados foram obtidos, como a importância de novas tecnologias para o agronegócio...

Mercado de produtos orgânicos na Europa : um estudo exploratório de alternativa de investimentos para o agronegócio sustentável brasileiro

Helena Saraiva de Oliveira, Lúcia; Cezar Alves Sampaio, Augusto (Orientador)
Fonte: Universidade Federal de Pernambuco Publicador: Universidade Federal de Pernambuco
Tipo: Outros
Português
Relevância na Pesquisa
37.18%
Mercado de produtos orgânicos na Europa: um estudo exploratório de alternativa de investimentos para o Agronegócio Sustentável brasileiro. Trata-se de pesquisa exploratória cujo objetivo é identificar características no mercado de produtos orgânicos brasileiros, que revelem a Europa como um mercado interessante para promover o desenvolvimento do agronegócio sustentável do Brasil. Para tanto, evidencia-se a importância do desenvolvimento das atividades compreendidas pelo agronegócio sustentável, no referido país, sendo necessário, preliminarmente, conceituar-se e descrever-se a abrangência dos termos agronegócio e desenvolvimento sustentável, bem como sua inter-relação, com o propósito de caracterizar o sistema orgânico de produção como uma atividade do agronegócio sustentável. Descreve-se o segmento de produtos orgânicos através das variáveis do composto mercadológico, produto, preço, praça (distribuição) e promoção (composto promocional), a fim de identificar-se as ações mercadológicas capazes de promover a troca ou comercialização no mercado de produtos orgânicos. Analisam-se as condições de existência de mercado de produtos orgânicos, na Europa, através das variáveis interesse...

Índice de desenvolvimento sustentável e agronegócio: uma análise multivariada; Sustainable Development Index and Agribusiness in Goiás State Municipalities: a multivariate analysis

ARRUDA, Caroline Sales
Fonte: Universidade Federal de Goiás; BR; UFG; Mestrado em Agronegócio; Ciências Agrárias Publicador: Universidade Federal de Goiás; BR; UFG; Mestrado em Agronegócio; Ciências Agrárias
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
Português
Relevância na Pesquisa
37.22%
The purpose of the study was to analyze agribusiness developmente and economic, social and environment sustainability of the Goiás State municipalities, in the years 1995 and 2005. Agribusiness is one of the most important sources of wealth in Brazil. Regardless, its conformation has not been homogenous for all regions, products and forms of production. Besides, the logics of the model for production rationalization through technological packages, with the Green Revolution has resulted in productivity gains, but as a consequence has generated deforestation, soil exhaustion, water pollution, health problems for rural workers, unemployment, rural migration and equity dismiss. Agribusiness development in Goiás resulted in changes on the social, economic and environmental space, and such changes may compromise future generations. The purpose of the study was to analyze agribusiness development, environmental economic and social sustainability in the Goias state municipalities. It has been associated agribusiness development with sustainable development; It has been identified the degree of sustainability of development of the municipalities, period 1995-2005, through the elaboration of the sustainable index; It has been analyzed through comparisons among those years...

Modernização da Agricultura: expropriação camponesa e precarização do trabalho no agronegócio da manga em Livramento de Nossa Senhora (BA); Modernization of Agriculture: expropriation peasant and precarization of the work in the agro business of the mango in Livramento de Nossa Senhora (BA)

DOURADO, José Aparecido Lima
Fonte: Universidade Federal de Goiás; BR; UFG; Mestrado em Geografia; Ciências Humanas Publicador: Universidade Federal de Goiás; BR; UFG; Mestrado em Geografia; Ciências Humanas
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
Português
Relevância na Pesquisa
37.14%
The present dissertation has as objective to understand the occurred transformations in the agriculture of Release of Ours Lady (BA) from the implantation of the Project of Irrigation of the Valley of the River Brumado, in the decade of 1980, and it s unfolding as for the capital relation versus work in the mangoculture. The choice of the clipping space-weather took in consideration the action of the Politics of Irrigation for the Northeast in the local space, when the State search s through the infrastructure availability to modernize the territory and thus to supply the adequate conditions so that the great capital can be territoriality. The territorilization of the great capital in Release of Ours Lady occurs through the agro business centered in the fruit farming irrigated based in the mango production. In this direction, the new space dynamic in the field how much in the city, decurrent of the functionality become in such a way evident that the city assumes as fruit farming producing polar region. The farming s directed toward the production of sorts of first necessity had started to occupy each time little space and, on the other hand, the mangoculture has verified a considerable growth, placing the city as an importer of basic products of the feeding as it is the case of the rice and the beans. The methodology used during the research was correct in the qualitative boarding. In the theoretical referential we argue the concepts of campesinato and work in the context of the implantation of the projects of irrigation in Brazilian Half-Barren...

Desenvolvimento de uma metodologia para mensuração da participação do agronegócio na economia: uma aplicação para o estado de Goiás; Development of a method for measuring agribusiness participation in the economy: a application to the state of Goiás

Marques, Dinamar Maria Ferreira
Fonte: Universidade Federal de Goiás; Brasil; UFG; Programa de Pós-graduação em Agronegocio (EAEA); Escola de Agronomia e Engenharia de Alimentos - EAEA (RG) Publicador: Universidade Federal de Goiás; Brasil; UFG; Programa de Pós-graduação em Agronegocio (EAEA); Escola de Agronomia e Engenharia de Alimentos - EAEA (RG)
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
Português
Relevância na Pesquisa
47.09%
This master thesis analyzes the representativity of the value added of the agribusiness and their aggregates in the Goiás’s economy. First, we sought to build a Input-Output Table, based on the Table of Resources and Uses of Goiás/2008. From the results of the Input-Output Table, it was possible to determine the relevance of each agregate in relation to the agribusiness sector. Moreover, with the results of the Input-Output Table it was possible to calculate the multiplier effects on employment and income, indexes of forward and backward linkages, identifying the key sectors for the economic development of Goiás state. Finally, we analyzed the transactions of Goiás with the rest of the world and with other Brazilian states. The results showed that the share of agribusiness accounted for over a quarter of the value of all economic activities that form Goiás’s GDP (27.6%), reaching an amount of R$ 18,161 billions in 2008.; Conselho Nacional de Pesquisa e Desenvolvimento Científico e Tecnológico - CNPq; Este trabalho analisa a representatividade do valor adicionado do agronegócio e seus agregados na economia goiana. Primeiramente, para atingir os objetivos propostos, buscou-se construir uma Matriz de Insumo e Produto (MIP)...

Desempenho e crescimento do agronegócio no Brasil; Texto para Discussão (TD) 1009: Desempenho e crescimento do agronegócio no Brasil; Performance and growth of agribusiness in Brazil

Gasques, José Garcia; Rezende, Gervásio Castro de; Villa Verde, Carlos Monteiro; Salerno, Mario Sergio; Conceição, Júnia Cristina P. R. da; Carvalho, João Carlos de Souza
Fonte: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) Publicador: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea)
Tipo: Texto para Discussão (TD)
Português
Relevância na Pesquisa
37.22%
O presente trabalho discute os fatores que impulsionam e diferenciam o crescimento do agronegócio no Brasil. Estão subjacentes a essa preocupação as perguntas sobre qual é o modelo de crescimento do agronegócio e quais são os fatores associados ao seu desempenho. O trabalho parte de indicadores que mostram o desempenho e a importância desse segmento e mostra em seguida um painel de reformas de políticas macroeconômicas e setoriais que formam o cenário sobre o qual as atividades produtivas organizaram-se nos últimos anos. Adiante, são analisados os principais fatores explicativos do sucesso do agronegócio como Pesquisa e Desenvolvimento, Financiamento e Organização do Agronegócio; finalmente, inferem-se algumas lições do desempenho desse importante segmento da economia brasileira.; 39 p. : il.

Dinámica territorial de la expansión del agronegocio sucroalcoholero: aportes teóricos para la actuación de los movimientos sociales; Dynamic of the territorial expansion of sucroethanol agribusiness: theoretical contributions to the actuation of social movements; A dinâmica territorial da expansão do agronegócio sucroalcooleiro: contribuições teóricas para a atuação dos movimentos sociais

Souza, Marcos Antonio de
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; Formato: application/pdf
Publicado em 08/12/2008 Português
Relevância na Pesquisa
37.24%
Basado en la premisa de que la creciente expansión del agronegociosucroalcoholero después de la década de 1970 llevó a una serie de impactossocioambientales en el espacio agrário brasileño, la perspectiva de una expansión aúnmayor por la actual conyuntura nacional y internacional apunta para uma proporcionalintensificación de esos impactos. Así, a la medida en que el agronegócio cañero seexpande por el país, se aumentaria proporcionalmente la concentración fundiária, lasdiputas territoriales con la producción agroalimentária, sin contar con lasuperexplotación de la fuerza de trabajo empleada en los cañaverales. Por lo tanto, elgobierno brasileño engendró en el 2009 el Zoneamiento Agroecológico de la Caña de Azúcar, cuyo objetivo sería reordenar la producción cañera en el território brasileño, deforma a se convertir en un instrumento capaz de demonstrar a la opinión públicanacional y internacional la pretensa sostenibilidad del agronegocio sucroalcoholeronacional. En ese contexto,lo objectivo de ese artículo es analizar el zoneamientoimplementado por el gobierno brasileño bajo la optica de la lógica de la localizacióngeográfica del agronegocio sucroalcoholero, orientada por la renta de la tierra,demonstrando que esa política pública no conseguirá mitigar los impactossocioambientales inherentes a la producción de esse agrocombustible bajo los moldesdel agronegocio.; Based on the premise that the growing expansion of sugarcane agribusinessafter the 1970s led to a series of social and environmental impacts in the agrarian spaceof Brazil...