Página 1 dos resultados de 22 itens digitais encontrados em 0.005 segundos

Exclusão circulatória pulmonar de natureza funcional: Contribuição para a sua interpretação fisiopatológica. Coimbra, ed. aut., 1988, p. XXI, 1202.

Baganha, Manuel Fontes
Fonte: Universidade de Coimbra Publicador: Universidade de Coimbra
Tipo: Tese de Doutorado
Português
Relevância na Pesquisa
16.83%
Esta dissertação foi dividida em três partes. Na primeira, efectuamos uma revisão das características anatomofisiológicas das redes vasculares funcional, sistémica e linfática do pulmão com uma referência especial ao importante tema da vasomotricidade da rede arterial pulmonar, e especial incidência nos diferentes factores etiopatogénicos do vasoespasmo e nas suas consequências hemodinâmicas, com especial relevo para a hipertensão pulmonar. Terminamos esta parte com uma revisão crítica dos múltiplos aspectos ligados às anastomoses vasculares do pulmão, com particular relevância para os curto-circuitos arteriovenosos e para os shunts arteriais sistémicopulmonares. A segunda parte, foi dedicada à investigação realizada em cinquenta indivíduos portadores de exclusões cintilográficas pulmonares, unilaterais e totais (quarenta e sete de natureza funcional e três de origem orgânica). Nela se expôs o plano de estudos, a análise geral da casuística, os diferentes aspectos relacionados com a exploração da pequena circulação: cateterismo cardíaco direito (estudo hemodinâmico-pressões, oximetria, angiopneumografia e injecção intra-arterial pulmonar de radioisótopos); exploração da circulação pulmonar sistémica (aortografia torácica e injecção intra-aórtica de radioisótopos). Esta parte termina com um capítulo dedicado à apreciação e discussão dos resultados. Na terceira parte...

Sangramento espontâneo de artéria lombar em paciente com doença de Von Recklinghausen: tratamento endovascular; Spontaneous lumbar artery bleeding in patient with Von Recklinghausen’s disease: endovascular treatment

NASSER, Felipe; AFFONSO, Breno Boueri; ZURSTRASSEN, Charles Edouard; SOUSA JUNIOR, Wilson de Oliveira; LEAL FILHO, Joaquim Mauricio da Motta; YAMADA, Fabio; PETTERLE, Paulo Henrique; CARNEVALE, Francisco Cesar
Fonte: Sociedade Brasileira de Angiologia e de Cirurgia Vascular (SBACV) Publicador: Sociedade Brasileira de Angiologia e de Cirurgia Vascular (SBACV)
Tipo: Relatório
Português
Relevância na Pesquisa
16.83%
Os sangramentos no retroperitônio são, em sua grande maioria, secundários a eventos traumáticos envolvendo grande energia cinética, com poucos relatos na literatura caracterizados como espontâneos. No presente relato, descrevemos paciente gestante, portadora de doença de Von Recklinghausen e com volumoso hematoma retroperitoneal diagnosticado durante o parto cesariano, secundário a ruptura espontânea de artéria lombar. A doença de Von Recklinghausen apresenta manifestações vasculares bem descritas, caracterizando-se principalmente por estenoses que são secundárias a tumores intramurais (proliferação das células de Schwann) e raramente dilatações aneurismáticas, assintomáticas em sua maioria. No presente caso, foi realizada a aortografia com cateterização seletiva e embolização da artéria sangrante com sucesso.; Retroperitoneal bleeding is mainly due to traumatic events with a high amount of kinetic energy, with few reported cases of spontaneous events in the literature. We report on a case of a pregnant woman with Von Recklinghausen"s disease and bulky retroperitoneal hematoma diagnosed during cesarean delivery secondary to spontaneous lumbar artery rupture. Von Recklinghausen"s disease has well-described vascular manifestations...

Avaliação da extensão da oclusão arterial na isquemia crônica de membros inferiores: estudo comparativo da ecografia com Doppler colorido e da arteriografia; Assessment of the arterial occlusion extension in the lower extremity chronic ischemia: a comparative study of the duplex ultrasound and the arteriography

Fidelis, Ronald José Ribeiro
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 07/11/2006 Português
Relevância na Pesquisa
16.83%
A arteriografia é um exame radiológico invasivo que permite ver as características da luz das artérias tronculares e de pequenos ramos musculares e colaterais, tornando possível constatar alterações parietais mínimas através da injeção intravascular de meio de contraste. Apesar do grande desenvolvimento tecnológico que experimentou nas últimas décadas, tem limitações para definir a extensão da obstrução e o leito arterial pósobstrução na Doença Arterial Oclusiva de Membros Inferiores (DAO). Alguns estudos já analisaram a arteriografia quanto à visibilização do leito distal em pacientes com DAO femoropoplítea, porém nenhum estudou a extensão do segmento ocluído no território aortoilíaco utilizando a arteriografia intra-operatória com injeção distal de contraste como teste padrão. Este estudo clínico, prospectivo, conduzido no Serviço de Cirurgia Vascular do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo, foi desenvolvido para avaliar a arteriografia pré-operatória em sua capacidade de detectar a real extensão das oclusões arteriais, e o leito arterial distal a estas. A Ecografia com Doppler colorido também foi avaliada nesses mesmos aspectos. A extensão da oclusão foi definida como sendo a distância entre o ponto de oclusão e o ponto de reenchimento (PR) da luz arterial...

Sutura arterial com técnicas contínua e de pontos separados, utilizando-se os fios polipropilene e polidioxanone: estudo experimental em coelhos

Campos, Nelson Leonardo Kerdahi Leite de; Ueda, Anete Kinumi; Moraes-Silva, Marcos Augusto de
Fonte: Sociedade Brasileira para o Desenvolvimento da Pesquisa em Cirurgia Publicador: Sociedade Brasileira para o Desenvolvimento da Pesquisa em Cirurgia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: 431-437
Português
Relevância na Pesquisa
16.83%
OBJETIVO: Observar o comportamento da sutura arterial em aortas abdominais de coelhos em crescimento, comparando-se as técnicas contínua e com pontos separados, empregando-se dois tipos de fios: Polipropilene 7-0 (inabsorvível) e Polidioxanone 7-0 (absorvível). MÉTODOS: Grupos: GI - Controle (sem sutura); GII - Polipropilene, Pontos Separados; GIII - Polipropilene, Contínua; GIV - Polidioxanone, Pontos Separados e GV - Polidioxanone, Contínua. Cada grupo foi subdividido em quatro Momentos de Eutanásia: aos 7, 14, 30 e 60 dias de pós-operatório. Foram avaliados: peso dos animais, diâmetros e pulsos arteriais, estenose, trombose, aderências, aortografia, visibilidade do fio, cicatrização e microscopia. RESULTADOS: a) após 60 dias, o local da linha de sutura cresceu de forma significativa em todos os grupos; b) a técnica de sutura com pontos separados causou menor estenose da linha de sutura, observada tanto no ato cirúrgico, como na eutanásia dos animais; c) no exame histopatológico, as diferenças encontradas entre grupos foram transitórias, não persistindo após 60 dias de pós-operatório. CONCLUSÃO: O polidioxanone mostrou ser a melhor opção, entre os dois fios, para sutura de artérias em crescimento, pois causa pouca ou nenhuma restrição ao crescimento arterial na linha de sutura...

Circulação coronária dependente do ventrículo direito na atresia pulmonar com septo interventricular íntegro. Ausência da origem das artérias coronárias da aorta

Rivera,Ivan Romero; Moises,Valdir Ambrósio; Silva,Celia Camelo; Abujamra,Pedro; Andrade,José Lázaro; Carvalho,Antonio Carlos
Fonte: Sociedade Brasileira de Cardiologia - SBC Publicador: Sociedade Brasileira de Cardiologia - SBC
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/08/1998 Português
Relevância na Pesquisa
16.83%
São descritos os aspectos clínicos, ecocardiográficos e angiográficos de um neonato de sexo masculino, com cinco dias de vida e diagnóstico de atresia pulmonar com septo interventricular íntegro. Tanto o ecocardiograma como a aortografia mostraram ausência da origem das artérias coronárias da aorta. O ecocardiograma bidimensional e, posteriormente, a ventriculografia direita identificaram as artérias coronárias, originando-se no ventrículo direito. Não houve contrastação retrógrada da aorta ou do tronco pulmonar quando contrastadas as artérias coronárias. Este é o primeiro caso relatado com diagnóstico ecocardiográfico pré angiografia, e é um exemplo da necessidade de se avaliar as artérias coronárias em pacientes com atresia pulmonar e septo ventricular íntegro.

Prevalência de estenose das artérias renais em 1.656 pacientes que realizaram cateterismo cardíaco

Tumelero,Rogério Tadeu; Duda,Norberto Toazza; Tognon,Alexandre Pereira; Thiesen,Melissa
Fonte: Sociedade Brasileira de Cardiologia - SBC Publicador: Sociedade Brasileira de Cardiologia - SBC
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/09/2006 Português
Relevância na Pesquisa
16.83%
OBJETIVO: Determinar a prevalência de estenose da artéria renal (EAR) em pacientes submetidos a cineangiocoronariografia. MÉTODOS: Estudo prospectivo, considerando 1.656 cinean-giocoronariografias seguidas de aortografia, entre janeiro/2002 e fevereiro/2004, de pacientes encaminhados à cineangiocoronariografia diagnóstica com história ou não de hipertensão arterial sistêmica (HAS). RESULTADOS: Dos 1.656 pacientes, a idade média foi de 61,6 ± 11,8 anos, 53,8% eram do sexo masculino, 10,2% eram diabéticos, 63,8% apresentavam coronariopatia obstrutiva. A presença de EAR maior que 50% foi observada em 228 (13,8%) pacientes, e em 25 (1,5%) destes, ocorreu bilateralmente. A coronariopatia obstrutiva foi definida como estenose que causa redução do lúmen do vaso em 50% ou mais, em um, dois ou três vasos principais, denominados uniarterial, biarterial ou triarterial, respectivamente.A quantificação era realizada através da análise visual da angiografia. Comparando os grupos com e sem EAR > 50%, observou-se diferença estatisticamente significativa quanto a gênero, idade, ocorrência de diabete melito, PA e função ventricular esquerda. Não houve diferença significativa, no entanto, quanto à ocorrência de obstrução coronariana > 50%. Quando...

Resultados a médio prazo do tratamento cirúrgico da dissecção aguda de aorta tipo A com o emprego da prótese intraluminal

OLIVEIRA,Jefferson Francisco de; REIS FILHO,Fernando Antônio Roquette; LIMA,Luiz Cláudio Moreira; MONTEIRO,Ernesto Lentz da Silveira; MARTINS,Sandro Adauto; FARIA,Pedro Evandro Alvim de; PENA,Geraldo Rezende; BARROS NETO,Wanderbilt Duarte de; GUIMARÃES
Fonte: Sociedade Brasileira de Cirurgia Cardiovascular Publicador: Sociedade Brasileira de Cirurgia Cardiovascular
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2001 Português
Relevância na Pesquisa
16.83%
Introdução: O conceito de prótese intraluminal foi introduzido por CARREL, em 1912. Em 1978, DUREAU & ABLASA descreveram os primeiros casos de dissecção aguda de aorta tratados com o emprego da prótese intraluminal. Esta prótese foi utilizada nos anos 80 por vários grupos com bons resultados. Vários relatos de complicações (migração, embolias, estenoses, formação de pseudo-aneurismas) fizeram com que os grupos cirúrgicos perdessem o entusiasmo por esta técnica. Objetivo: Avaliar a anastomose empregando a prótese intraluminal sem sutura no tratamento da dissecção aguda de aorta tipo A. Casuística e Métodos: Sessenta e quatro pacientes com diagnóstico de dissecção aguda de aorta do tipo A foram operados em nosso Serviço. Em todos os casos empregamos o anel intraluminal como técnica de sutura. A idade média dos pacientes era de 56,3 anos, sendo 57 (89%) do sexo masculino. Todos os pacientes eram portadores de hipertensão arterial sistêmica. Em 26 pacientes utilizamos somente a anastomose intraluminal, com o anel proximal acima dos óstios coronários de modo a ressuspender a valva aórtica e o anel distal posicionado junto à origem do tronco braquiocefálico. O tempo médio de pinçamento da aorta nestes pacientes foi de 9 minutos e o tempo médio de CEC de 26 minutos. Somente em 1 caso houve rotura da ligadura sobre o anel proximal...

Retalho de pericárdio pediculado vascularizado autógeno para aortoplastia e correção da coarctação simples de aorta torácica, ou associada à hipoplasia, atresia ou interrupção do arco aórtico

Silva,Paulo Rodrigues da
Fonte: Sociedade Brasileira de Cirurgia Cardiovascular Publicador: Sociedade Brasileira de Cirurgia Cardiovascular
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2006 Português
Relevância na Pesquisa
16.83%
OBJETIVO: Dezoito anos atrás, dois jovens pacientes, do sexo masculino, com 8 meses e 13 anos de vida, ambos com coarctação da aorta torácica associada à hipoplasia da aorta, entre a artéria subclávia esquerda e a área coarctada, foram submetidos à correção cirúrgica destas lesões por meio de uma nova e pioneira técnica cirúrgica desenvolvida por nós. MÉTODO: A técnica consiste na secção do canal arterial e ressecção de todo tecido coarctado da aorta, seguida por uma aortoplastia, utilizando-se de um retalho longitudinal de pericárdio vascularizado autógeno, implantado desde a saída da artéria subclávia até 2,0 cm abaixo da área coarctectomizada. Em ambos os casos, a pressão arterial sistêmica e os pulsos arteriais dos membros superiores e inferiores ficaram normais, imediatamente após a cirurgia até os dias de hoje. RESULTADOS: Os exames clínicos e de medidas com Doppler mostraram, respectivamente, nenhum gradiente pressórico braço/perna, assim como, demonstraram fluxo sanguíneo arterial normal e não gradiente arterial pressórico através da área coartectomizada. Ambos foram submetidos a rigorosas avaliações 18 anos após a cirurgia, incluindo cateterismo cardíaco e torácico aórtico, com aortografia...

Sutura arterial com técnicas contínua e de pontos separados, utilizando-se os fios polipropilene e polidioxanone: estudo experimental em coelhos

Campos,Nelson Leonardo Kerdahi Leite de; Ueda,Anete Kinumi; Moraes-Silva,Marcos Augusto de
Fonte: Sociedade Brasileira para o Desenvolvimento da Pesquisa em Cirurgia Publicador: Sociedade Brasileira para o Desenvolvimento da Pesquisa em Cirurgia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/10/2003 Português
Relevância na Pesquisa
16.83%
OBJETIVO: Observar o comportamento da sutura arterial em aortas abdominais de coelhos em crescimento, comparando-se as técnicas contínua e com pontos separados, empregando-se dois tipos de fios: Polipropilene 7-0 (inabsorvível) e Polidioxanone 7-0 (absorvível). MÉTODOS: Grupos: GI - Controle (sem sutura); GII - Polipropilene, Pontos Separados; GIII - Polipropilene, Contínua; GIV - Polidioxanone, Pontos Separados e GV - Polidioxanone, Contínua. Cada grupo foi subdividido em quatro Momentos de Eutanásia: aos 7, 14, 30 e 60 dias de pós-operatório. Foram avaliados: peso dos animais, diâmetros e pulsos arteriais, estenose, trombose, aderências, aortografia, visibilidade do fio, cicatrização e microscopia. RESULTADOS: a) após 60 dias, o local da linha de sutura cresceu de forma significativa em todos os grupos; b) a técnica de sutura com pontos separados causou menor estenose da linha de sutura, observada tanto no ato cirúrgico, como na eutanásia dos animais; c) no exame histopatológico, as diferenças encontradas entre grupos foram transitórias, não persistindo após 60 dias de pós-operatório. CONCLUSÃO: O polidioxanone mostrou ser a melhor opção, entre os dois fios, para sutura de artérias em crescimento, pois causa pouca ou nenhuma restrição ao crescimento arterial na linha de sutura...

Tratamento endovascular da estenose da artéria renal em rim único

Guillaumon,Ana Terezinha; Rocha,Eduardo Faccini; Medeiros,Charles Angotti Furtado de
Fonte: Sociedade Brasileira de Angiologia e de Cirurgia Vascular (SBACV) Publicador: Sociedade Brasileira de Angiologia e de Cirurgia Vascular (SBACV)
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2008 Português
Relevância na Pesquisa
16.83%
CONTEXTO: O tratamento endovascular da doença renal hipertensiva, em doentes com rim único, conseqüente à estenose de artéria renal, mostrou ser efetivo na prevenção da falência do órgão, sua função e controle da hipertensão. Quando indicado após avaliação criteriosa, tanto bioquímica como por imagens e sinais do doente, o tratamento endovascular apresenta benefícios clínicos de forma efetiva e pouco invasiva. OBJETIVO: Estudar a doença hipertensiva renovascular e avaliar a eficácia do tratamento endovascular no controle da hipertensão arterial sistêmica e da insuficiência renal secundárias à estenose da artéria renal e como medida de prevenção de falência renal em doentes com rim único funcionante. MÉTODO: Estudo realizado com protocolo de atendimento previamente elaborado, no Centro de Referência de Alta Complexidade em Cirurgia Endovascular do Hospital de Clínicas da Universidade de Campinas, de abril de 1997 a junho de 2005, em 10 doentes com diagnóstico de estenose da artéria renal em rim único funcionante, submetidos ao tratamento endovascular. Foi avaliada a melhora da hipertensão e função renal através de seguimento clínico e laboratorial com medidas de pressão arterial, dosagens séricas de uréia...

Sangramento espontâneo de artéria lombar em paciente com doença de Von Recklinghausen: tratamento endovascular

Nasser,Felipe; Affonso,Breno Boueri; Zurstrassen,Charles Edouard; Sousa Junior,Wilson de Oliveira; Leal Filho,Joaquim Mauricio da Motta; Yamada,Fabio; Petterle,Paulo Henrique; Carnevale,Francisco Cesar
Fonte: Sociedade Brasileira de Angiologia e de Cirurgia Vascular (SBACV) Publicador: Sociedade Brasileira de Angiologia e de Cirurgia Vascular (SBACV)
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2008 Português
Relevância na Pesquisa
16.83%
Os sangramentos no retroperitônio são, em sua grande maioria, secundários a eventos traumáticos envolvendo grande energia cinética, com poucos relatos na literatura caracterizados como espontâneos. No presente relato, descrevemos paciente gestante, portadora de doença de Von Recklinghausen e com volumoso hematoma retroperitoneal diagnosticado durante o parto cesariano, secundário a ruptura espontânea de artéria lombar. A doença de Von Recklinghausen apresenta manifestações vasculares bem descritas, caracterizando-se principalmente por estenoses que são secundárias a tumores intramurais (proliferação das células de Schwann) e raramente dilatações aneurismáticas, assintomáticas em sua maioria. No presente caso, foi realizada a aortografia com cateterização seletiva e embolização da artéria sangrante com sucesso.

Paciente com sequestro pulmonar intralobar: uma rara anomalia congênita

Fiorotto,Walter Beneduzzi; Zacarias,Leandro; Santos,Marcio Ricardo dos; Oliveira,Flavio Borges de; Dib Filho,Jamil Elias; Ramos,Gilson Cassen
Fonte: Sociedade Brasileira de Hemodinâmica e Cardiologia Intervencionista - SBHCI Publicador: Sociedade Brasileira de Hemodinâmica e Cardiologia Intervencionista - SBHCI
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/03/2012 Português
Relevância na Pesquisa
16.83%
Paciente do sexo masculino, com 51 anos de idade, com história de pneumonias de repetição desde a segunda década de vida. As radiografias de tórax curiosamente demonstravam o mesmo padrão radiológico com envolvimento do lobo inferior esquerdo. Foi realizada tomografia helicoidal de tórax, que revelou vaso arterial anômalo emergindo da aorta torácica descendente em direção ao lobo pulmonar inferior esquerdo, caracterizando sequestro pulmonar. Os achados foram confirmados por aortografia torácica, sendo o paciente encaminhado para tratamento cirúrgico.

Angiografia no Síndrome do Desfiladeiro; Angiography in Thoracic Outlet Syndrome

Bogalho, L; Seixas, I; Martins, JM; Pisco, JM
Fonte: Centro Editor e Livreiro da Ordem dos Médicos Publicador: Centro Editor e Livreiro da Ordem dos Médicos
Tipo: Artigo de Revista Científica
Publicado em //1998 Português
Relevância na Pesquisa
16.83%
The thoracic outlet syndrome is a changeable clinical syndrome caused by compression of the neurovascular bundle of the upper extremity, within the cervicoaxillary channel. From April 1980 through May 1995, 24 patients with clinical thoracic outlet syndrome were evaluated by selective arteriography. The diagnosis was confirmed in seven patients, in 14 the exam was normal and in the last three cases another arterial pathology was detected--subclavian artery occlusion, subclavian artery kinking and vertebral steal syndrome. The authors' aim is to emphasize arteriography as a diagnostic exam for thoracic outlet syndrome, very useful in the detection and localization of arterial compression. It also allows the diagnosis of other arterial entities.

Correção endovascular de dissecção de aorta ascendente

Pontes,José Carlos Dorsa Vieira; Dias,Amaury Mont'Serrat Ávila Souza; Duarte,João Jackson; Benfatti,Ricardo Adala; Gardenal,Neimar
Fonte: Sociedade Brasileira de Cirurgia Cardiovascular Publicador: Sociedade Brasileira de Cirurgia Cardiovascular
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/03/2013 Português
Relevância na Pesquisa
16.83%
Paciente de 84 anos com dissecção de aorta torácica tipo A de Stanford comprometendo todo o arco aórtico e aorta descendente. Proposto e aceito o tratamento endovascular em função da gravidade do quadro clínico. Procedeu-se à dissecção das artérias femorais comum bilateralmente. A aortografia confirmou a exclusão da falsa luz e a patência dos óstios coronarianos.

Pseudoaneurisma de la aorta con fístula aortobronquial como causa de hemoptisis

Pino Alfonso,Pedro Pablo; Gassiot Nuño,Carlos; Páez Prats,Isidoro; Rodríguez Vázquez,Juan C.; Hernández Pino,Yadira
Fonte: Revista Cubana de Medicina Publicador: Revista Cubana de Medicina
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/09/1999 Português
Relevância na Pesquisa
16.83%
Se presentó el caso de una paciente de 36 años, de la raza negra, del sexo femenino que se ingresó por presentar cuadros de hemoptisis de moderada intensidad, de aproximadamente 1 año de evolución, que aparecieron después de una herida por arma blanca y a la cuál se le diagnosticó un pseudoaneurisma de la aorta con fístula aortobronquial por tomografía axial computadorizada y aortografía. Se le practicó tratamiento quirúrgico, mediante el cual se reparó la aorta y se hizo lobectomía inferior izquierda. Se dio el alta completamente asintomática.

Hipertensión arterial secundaria a coartación de la aorta: A propósito de 1 caso

Fernández Arias,Manuel Antonio; Vázquez Vigoa,Alfredo; Roselló Azcanio,Yamilé; Álvarez Batard,Germinal; Martínez Fernández,Liodelvio; Méndez Rosabal,Annerys
Fonte: Revista Cubana de Medicina Publicador: Revista Cubana de Medicina
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/09/2007 Português
Relevância na Pesquisa
16.83%
Se presentó 1 caso con forma de hipertensión arterial refractaria secundaria a coartación de la aorta diagnósticada a los 41 años de edad. Se trató de un paciente masculino con historia de hipertensión arterial desde los 19 años que no lograba control de las cifras tensionales, a pesar de una terapéutica antihipertensiva de más de 3 drogas que incluía un diurético. Al realizar el examen físico se destacó la ausencia de pulso femoral, poplíteo y pedio bilateral y marcada caída de la presión arterial en miembros inferiores, elementos de alta sospecha de coartación aórtica. Se comentó la importancia de medios diagnósticos como el Eco Doppler de miembros inferiores, la radiografía de tórax, el ecocardiograma, la angio-TAC y la aortografía, en el diagnóstico de estos casos. Se concluyó que la coartación de la aorta constituye una causa curable de hipertensión arterial secundaria que, aunque poco frecuente, debemos tener en consideración ante todo paciente joven con cifras elevadas de presión arterial y se enfatizó en la necesidad casi mandatoria de realizar un examen físico minucioso que incluya la palpación de pulsos y toma de presión arterial en miembros inferiores para lograr un diagnóstico precoz y evitar sus complicaciones potenciales.

Isquemia intestinal en la enfermedad de Buerger

Cordobès Gual,J.; Riera Vázquez,R.; Merino Mairal,O.; Manuel-Rimbau Muñoz,E.; Lozano Vilardell,P.; Company Campins,M.
Fonte: Anales de Medicina Interna Publicador: Anales de Medicina Interna
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; journal article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion Formato: text/html; application/pdf
Publicado em 01/05/2005 Português
Relevância na Pesquisa
16.83%
La enfermedad de Buerger es una arteritis que afecta de forma predominante a pacientes jóvenes con gran habito tabáquico. La sintomatología isquémica a nivel de extremidades superiores e inferiores es la forma más habitual de presentación. La afectación visceral es muy poco frecuente y a menudo se infravalora. Presentamos el caso clínico de una mujer joven de 44 años con enfermedad de Buerger y afectación intestinal, y realizamos una revisión de la literatura de pacientes con enfermedad de Buerger que presentan afectación visceral. La afectación intestinal en la enfermedad de Buerger es extremadamente infrecuente y su diagnóstico precoz difícil, por eso ante un paciente con enfermedad de Buerger que presenta dolor abdominal de etiología no aclarada, debe evaluarse la posibilidad de una isquemia visceral. La arteriografía diagnóstica y una laparoscopia abdominal exploradora precoz ayudaran a delimitar la necrosis intestinal y el riesgo de complicaciones. En aquellos casos en que la situación hemodinámica del paciente no lo permita se procederá a la realización de una laparotomía con carácter de urgencia.

Cierre percutáneo del conducto arterioso persistente con dispositivo Amplatzer en niños: resultados inmediatos y a un año

Parra-Bravo,J Rafael; Cruz-Ramírez,Arturo; Toxqui-Terán,Alejandra; Juan-Martínez,Enriqueta; Chávez-Fernández,Alejandro; Lazo-Cárdenas,César; Beirana-Palencia,Luisa; Estrada-Flores,José
Fonte: Elsevier Publicador: Elsevier
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2009 Português
Relevância na Pesquisa
16.83%
Introducción y objetivos: El cierre percutáneo del conducto arterioso persistente (CAP) es una técnica bien establecida. Nuestro objetivo fue evaluar la seguridad y eficacia del oclusor de Amplatzer en el tratamiento del conducto arterioso persistente en la edad pediátrica. Material y métodos: De noviembre de 2005 a junio de 2007 analizamos el expediente clínico de 39 pacientes (23 niñas y 16 niños), con una edad de 19.8 ± 13.7 meses y peso de 9.2 ± 3.2 kg, sometidos a oclusión percutánea del CAP con dispositivo Amplatzer. El 41% (16/39) de los pacientes eran lactantes con edad < a un año y 71.8% (28/39) con peso < a 10 kg. La edad de los niños con peso < 10 kg fue de 13.1 ±6.1 meses. Mediante aortografía en proyección lateral se determinó la morfología del CAP de acuerdo con la clasificación de Krichenko. En todos se hizo seguimiento (mediana de 10 meses), mediante control radiológico y ecocardiográfico a las 24 horas, y a 1, 3, 6 y 12 meses después del implante. Resultados: En los 39 pacientes el diámetro mínimo del conducto varió de 2 a 12 mm (3.6 ± 2.0 mm). Los tipos de CAP, de acuerdo con Krichenko, fueron: A = 25 (64.1%), B = 1 (2.6%), C = 5 (12.8%), D = 2 (5.1%) y E = 3 (7.7%). Tres pacientes (7.7%) tenían conducto residual posterior a ligadura quirúrgica. La relación Qp/Qs fue de 2.4 ± 1.5 y la relación PSP/PSS fue de 0.49 ± 0.18 En 16 pacientes (41%) existía hipertensión pulmonar. El dispositivo fue implantado con éxito en 36 de 39 pacientes (92.3%). El procedimiento falló en tres casos debido a: dificultad para colocar el dispositivo; a una valoración incorrecta del tamaño del conducto; y por dificultad en hacer avanzar el dispositivo por angulación del sistema de liberación y migración del dispositivo a la aorta descendente. La media de tiempo de fluoroscopia y del tiempo del procedimiento fue de 13.2 ± 6.3 minutos y 65.3 ± 21.9 minutos...

Arteritis de Takayasu: Revisión de criterios diagnósticos y terapéuticos a propósito de un caso clínico

Dufrechou,Carlos; Cedrés,Santiago; Robaina,Rosanna; Bagattini,Juan Carlos
Fonte: Revista Médica del Uruguay Publicador: Revista Médica del Uruguay
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/09/2006 Português
Relevância na Pesquisa
16.83%
Se presenta el caso clínico de una paciente portadora de arteritis de Takayasu con lesiones coronarias. Se enuncian los criterios del Colegio Americano de Reumatología y las pautas diagnósticas de Ishikawa, cumpliendo la paciente con cinco de los seis primeros y los dos mayores y cinco de los siete menores del segundo. La paciente ingresa por sintomatología coronaria, un angor inestable de alto riesgo, se realiza cineangiocoronariografía que evidencia lesiones coronarias significativas, por lo que se colocan dos "stent" en las arterias afectadas. Analizamos como posible la asociación lesional con enfermedad degenerativa arterioesclerótica dada la profusión de factores de riesgo vascular que presenta la paciente: diabetes, hipertensión arterial, dislipemia y tabaquismo. Al plantear la coexistencia de ambas enfermedades degenerativa e inflamatoria, es innegable que la historia clínica se adapta a un predominio de las lesiones inflamatorias sobre las degenerativas. La evolución postratamiento corticoideo contribuye a acreditar nuestro planteo: franca mejoría del estado general, disminución de la velocidad de eritro sedimentación, mejoría de la anemia. No fue posible demostrar una mejoría de las lesiones vasculares ya que la aortografía efectuada luego de varios meses de tratamiento esteroideo no arroja cambios significativos. Esto es congruente con la experiencia internacional...

Cierre percutáneo del ductus arterioso permeable: Siete años de experiencia

Fonte: Archivos de Pediatría del Uruguay Publicador: Archivos de Pediatría del Uruguay
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/08/2003 Português
Relevância na Pesquisa
16.83%
Resumen Objetivo: presentar la experiencia con el cierre percutáneo del ductus arterioso mediante dispositivos oclusores en una institución de asistencia cardiológico-pediátrica de tercer nivel con características de centro de referencia para todo el Uruguay. Material y método: se seleccionaron 138 pacientes con diagnóstico de ductus arterioso permeable (edad promedio de tres años, con un rango de tres meses a 40 años) que fueron sometidos a cateterismo cardíaco en el período 1996-2003. En la mayoría de los casos se intentó el cierre utilizando espirales embolizantes (98,5%). Sólo dos pacientes fueron tratados con otro tipo de dispositivo (uno con bolsa de Grifka, otro con oclusor ductal Amplatzer). El implante se realizó por vía arterial (97%) o venosa (3%). El resultado inmediato se evalúo por aortografía y el seguimiento se efectuó empleando ultrasonografía. Resultados: el 66% de los pacientes no presentaba cortocircuito residual al finalizar el procedimiento. 16,6% quedaron con cortocircuito mínimo, evolucionando al cierre espontáneo en 3-6 meses (tres pacientes se perdieron para el seguimiento). 5,8% quedaron con cortocircuito residual significativo, requiriendo un segundo procedimiento para lograr la oclusión total. 11...