Página 1 dos resultados de 132 itens digitais encontrados em 0.000 segundos

Determinação do Limiar de Dor à Pressão (LDP) da Articulação Temporomandibular (ATM) ideal para determinação diagnóstica de artralgia: um estudo baseado em algometria e ressonância magnética; Determination of the proper Pressure Pain Threshold (PPT) for the diagnosis of Temporomandibular Joint (TMJ) arthralgia: a magnetic ressonance and algometer - based study

Cunha, Carolina Ortigosa
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 25/04/2011 Português
Relevância na Pesquisa
37.88%
A Articulação Temporomandibular (ATM) pode ser acometida por inúmeros distúrbios articulares sendo os mais comuns os distúrbios de desarranjo do disco e os distúrbios inflamatórios. Um sinal clínico importante nesses casos é a sensibilidade dolorosa à palpação digital ou por mensuração do Limiar de Dor à Pressão (LDP), determinado com o uso de um instrumento denominado algômetro. O presente trabalho tem o objetivo de determinar qual o valor de LDP que melhor diferencie ATMs saudáveis daquelas acometidas por distúrbios inflamatórios e dolorosos. Ainda propõem-se a determinar se há diferenças entre o LDP de ATMs saudáveis e ATMs com deslocamento de disco com redução (DDCR) assintomáticos. Para isso, foi utilizada uma amostra de 60 indivíduos de ambos os gêneros com idade entre 18 e 50 anos, avaliados pelos critérios do Research Diagnostic Criteria for Temporomandibular Disorders (RDC/TMD) e divididos em três grupos: 20 indivíduos com diagnóstico clínico de artralgia da ATM (com ou sem deslocamento de disco para anterior, 20 indivíduos com diagnóstico clínico de DDCR (assintomáticos) e 20 indivíduos sem dores ou ruídos na ATM (grupo controle). Toda a amostra foi submetida a exame de ressonância magnética para análise da posição do disco para confirmar o exame físico e validar os critérios de inclusão (RDC/TMD) para formação dos grupos. Foram realizados exames de algometria sobre o pólo lateral das ATMs...

Disfunção temporomandibular, força de mordida e atividade eletromiográfica dos músculos mastigatórios em indivíduos com deformidade dentofacial; Temporomandibular dysfunction, bite force and electromyographic activity of masticatory muscles in patients with dentofacial deformity

Passos, Dannyelle Christinny Bezerra de Oliveira Freitas
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 27/05/2011 Português
Relevância na Pesquisa
17.16%
Condições de desequilíbrio dentário e esquelético, como as deformidades dentofaciais, podem estar relacionadas a alterações da função mastigatória e da articulação temporomandibular. Assim, o objetivo deste estudo foi verificar a influência da deformidade dentofacial (DDF) na ocorrência de quadros de disfunção temporomandibular (DTM), na força de mordida e atividade eletromiográfica dos músculos mastigatórios. Foram avaliados 30 indivíduos com DDF (GDDF), em tratamento ortodôntico pré-cirúrgico, de ambos os gêneros, sendo 18 com padrão facial III e 12 com padrão facial II, idade entre 18 e 40 anos (média=27,27 anos); foi formado um grupo controle (GC) constituído por 30 indivíduos com equilíbrio dentofacial, pareados segundo o gênero e a idade com o GDDF. Foi aplicado o questionário anamnético de DTM (QA) e o Eixo 1 do Research Diagnostic Criteria for Temporomandibular Disorders (RDC/DTM) para verificar e classificar o grau e o tipo de DTM, respectivamente. Além disso, os indivíduos foram submetidos à avaliação eletromiográfica (EMG) dos músculos masseteres (M) e temporais anteriores (T), durante a Contração Voluntária Isométrica Máxima (CVIM) e também foi avaliada a Força de Mordida Isométrica Máxima (FMIM). Para análise dos dados foi utilizada análise de variância a dois critérios...

Avaliação da eficácia em curto prazo do uso de placas oclusais reposicionadoras e dispositivos NTI (nociceptive trigeminal inhibitory splint) no controle de Artralgia da Articulação Temporomandibular; Short-term evaluation of the efficacy of the use of repositioning occlusal splints and NTI (nociceptive trigeminal inhibitory splint) in the control of Temporomandibular Joint Arthralgy

Corrêa, Ana Sílvia da Mota
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 07/11/2011 Português
Relevância na Pesquisa
37.79%
O objetivo dessa pesquisa foi testar a hipótese de que o tratamento através de aparelhos oclusais (placas oclusais e dispositivo NTI) é benéfico na melhora dos sinais e sintomas de Artralgia da Articulação Temporomandibular (ATM) quando comparado a um grupo controle. Para isso, 60 indivíduos foram avaliados através de questionários e exames que determinaram a presença de Artralgia da ATM e sua intensidade. Essa amostra foi então dividida aleatoriamente em três grupos de 20 indivíduos cada um, sendo que, o primeiro grupo recebeu tratamento com placa reposicionadora rígida em uso parcial e técnicas de aconselhamento e mudanças comportamentais para pacientes com Disfunção Temporomandibular (DTM); o segundo, tratamento com NTI em uso parcial e técnicas de aconselhamento e mudanças comportamentais para pacientes com DTM; e o terceiro grupo, correspondente ao grupo controle, recebeu apenas técnicas de aconselhamento e mudanças comportamentais para pacientes com DTM. As placas foram instaladas e os controles realizados após duas, seis semanas e três meses. Os pacientes foram avaliados através de escala de análise visual de dor, presença de ruídos, abertura bucal ativa, algometria e conforto no uso dos aparelhos oclusais para os grupos experimentais. Os resultados foram analisados através dos testes estatísticos: Teste Kruskal-Wallis...

Eficácia do Piroxicam e Laser de Baixa Potência no tratamento da artralgia da articulação temporomandibular: estudo clínico randomizado duplo-cego; Effectiveness of Piroxicam and Low Level Laser in the Treatment of Temporomandibular Joint Arthralgia. A Double-blind clinical randomized trial

Carli, Marina Lara de
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 01/03/2012 Português
Relevância na Pesquisa
37.79%
O presente estudo avaliou a eficácia do piroxicam associado ao laser de baixa potência (LBP) no tratamento da artralgia da articulação temporomandibular (ATM). Trinta e dois pacientes (média de idade de 32,44 anos ± 13,02) com artralgia da ATM foram selecionados e divididos em 3 grupos: LBP+piroxicam (LPi), LBP+placebo de piroxicam (L) e piroxicam+placebo de LBP (Pi). Os pacientes receberam a terapêutica por 10 dias. As avaliações foram feitas no 1º, 3º, 8º, 10º dias de tratamento e 30 dias após o término. A presença e intensidade de dor espontânea, dor à palpação e máxima abertura bucal foram mensurados. Os dados foram analisados usando os testes de Friedman e de Wilcoxon, ou ANOVA e o teste t, adotando-se p<0,05 como nível de significância. Melhoras foram encontradas para os fatores dor espontânea e dor à palpação na análise intragrupo, embora diferenças significantes não foram encontradas entre os grupos. Entretanto, na avaliação de 30 dias, o grupo Pi apresentou menor dor à palpação (p=0,01) e menor dor para o músculo temporal (p=0,02) com diferenças significantes entre os grupos. Os resultados obtidos sugerem que a associação entre LBP e piroxicam não foi mais eficaz que as terapêuticas isoladas no tratamento de artralgia da ATM...

Manifestações musculoesqueléticas associadas à hepatite C crônica; Musculoskeletal manifestations associated with chronic hepatitis C

Nakamura, Andréa Aparecida Siqueira
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 09/09/2013 Português
Relevância na Pesquisa
27.66%
INTRODUÇÃO: A infecção pelo vírus C é um grande problema de saúde pública e tem se tornado a principal indicação de transplante de fígado. Com uma distribuição universal, é a segunda doença crônica viral mais frequente no mundo. No entanto, a hepatite C crônica é mais que uma doença hepática. Pacientes com infecção crônica pelo HCV podem desenvolver um grande número de manifestações extra-hepáticas independentemente da gravidade da doença hepática. Há muitas doenças reumatológicas associadas à infecção pelo HCV, incluindo artralgia, mialgia e artrite. MÉTODOS: Um estudo transversal desenvolvido entre os pacientes atendidos no Ambulatório de Hepatites da Divisão de Clínica de Moléstias Infeciosas e Parasitárias do HCFMUSP, na cidade de São Paulo, no período de 2004 a 2008, selecionou 243 pacientes que preencheram os critérios de inclusão e assinaram o termo de consentimento após esclarecimentos sobre a pesquisa. Foi realizada uma entrevista com os pacientes, em que foram coletadas informações demográficas, epidemiológicas e clinico-laboratoriais. Foram realizados exames laboratoriais, bioquímicos, hematológicos, imunológicos, PCR, HCV, RNA quantitativo e genotipagem do HCV. A avaliação das características da infecção pelo HCV (epidemiológica...

Manifestações músculoesqueléticas e auto-anticorpos em crianças e adolescentes com hanseníase; Musculoskeletal manifestations and autoantibodies in children and adolescents with leprosy

Neder, Luciana
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 11/02/2014 Português
Relevância na Pesquisa
27.16%
Introdução: A hanseníase é uma doença infecciosa crônica causada pelo Mycobacterium leprae. É considerada um dos maiores problemas de saúde pública nos países em desenvolvimento. Os principais sinais clínicos são manchas de pele com perda de sensibilidade e envolvimento de nervos periféricos. Manifestações musculoesqueléticas são descritas em adultos, mas este envolvimento é raramente descrito na população pediátrica. Objetivo: Avaliar envolvimento musculoesquelético e auto-anticorpos em pacientes pediátricos com hanseníase. Métodos: Foram avaliados 50 pacientes com hanseníase e 47 crianças e adolescentes saudáveis de acordo com manifestações musculoesqueléticas (artralgia, artrite e mialgia), síndromes dolorosas musculoesqueléticas (fibromialgia juvenil, síndrome de hipermobilidade articular benigna, síndrome miofascial e tendinite) e painel de auto-anticorpos e crioglobulinas. Escores de avaliação de saúde e tratamento foram realizados nos pacientes com hanseníase. Resultados: A frequência de manifestações musculoesqueléticas foi maior em pacientes com hanseníase comparada aos controles (14% vs. 0%, p=0,0012). Cinco pacientes com hanseníase tinham poliartrite assimétrica das pequenas articulações das mãos (10% vs. 0%...

Prevalência das desordens temporomandibulares em pacientes com extremidade livre bilateral inferior

Carvalho, Lívia Cristina Bandeira
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Dissertação
Português
Relevância na Pesquisa
17.47%
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Ciências da Saúde, 2007.; A prevalencia das desordens temporomandibulares (DTM) nas populacoes por muito tempo foi determinada com base exclusivamente em sinais e sintomas. O objetivo deste trabalho foi determinar a prevalencia das principais DTM, levando em consideracao os tipos mais comuns descritos por Dworkin & LeResche (1992). Material e Método: foram examinados pacientes com extremidade livre bilateral inferior que compareceram a clinica de Odontologia da Universidade de Brasilia e da Universidade Catolica de Brasilia no ano de 2006. Foram realizados exames em 102 pacientes desdentados posteriores bilaterais inferiores com diversas condicoes de suporte oclusal, com ou sem utilizacao de reabilitacao protetica com protese parcial removivel (PPR). Foi aplicado para cada paciente um questionario, abordando aspectos psico-sociais e um formulario, o qual foi executado por um unico examinador. Ambos sao parte do Criterio de Diagnostico para Pesquisa de DTMs (RDC/TMD). O indice de prevalencia foi calculado no pacote estatistico R (versao 2.5.0- R Development Core Team, 2007). Resultados: a prevalencia de DTM na amostra estudada foi de 70.6%. A dor miofascial obteve prevalencia de 16.7%...

Análise da qualidade de vida e da aptidão física relacionada à saúde em pacientes acromegálicos

Dantas, Renata Aparecida Elias
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Tese
Português
Relevância na Pesquisa
17.16%
Tese (doutorado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Ciências da Saúde, Programa de Pós-Graduação em Ciências da Saúde, 2013.; O excesso da secreção do hormônio resulta nos pacientes de acromegalia, na maior parte das vezes, da presença de um tumor hipofisário secretor de GH. Co- morbidades relacionadas a degeneração articular e da coluna vertebral, gerando defeitos posturais e dor, podem resultar em redução da qualidade de vida e da aptidão física relacionada à saúde física e mental do paciente. O objetivo deste trabalho é avaliar aspectos relacionados à qualidade de vida de pacientes portadores de Acromegalia, sua relação com a aptidão física para capacidades de vida diária e os dados clínicos e controle da doença. Foi realizado uma pesquisa transversal de estudo de casos, em que participaram 40 indivíduos de ambos os sexos, com acompanhamento regular no Serviço de Endocrinologia do Hospital Universitário de Brasília. Foi realizada uma anamnese e feita a avaliação laboratorial dos pacientes; também foram aplicados questionários visando avaliação da qualidade de vida (SF-36 e AcroQol) e do nível de atividades físicas (IPAQ-6). Fez-se, ainda, análise postural e testes de aptidão física. Os dados foram comparados aos níveis de GH e IGF-1 plasmáticos e tipos de tratamento instituídos. O teste T-Student e o teste de Fisher foram aplicados e p<0.05 foi considerado estatisticamente significativo. Foi utilizado o programa estatístico SPSS 17.0. A amostra de indivíduos do estudo foi composta por 20 mulheres...

Manifestações articulares nas viroses exantemáticas

Oliveira,Solange Artimos de; Camacho,Luís A.B.; Bettini,Lílian Rachel; Fernandes,Daniele Guerreiro; Gouvea,Nathalia A.C.; Barros,Roberto A.Q.; Setúbal,Sérgio; Siqueira,Marilda Mendonça
Fonte: Sociedade Brasileira de Medicina Tropical - SBMT Publicador: Sociedade Brasileira de Medicina Tropical - SBMT
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/04/1999 Português
Relevância na Pesquisa
27.16%
A freqüência de manifestações articulares foi avaliada em 251 pacientes com diagnóstico clínico e laboratorial (detecção de IgM por ensaio imunoenzimático) de virose exantemática. As artropatias (artralgia e/ou artrite) foram mais observadas nos casos de dengue (49%) e de rubéola (38,2%) do que naqueles com parvovirose humana (30%) e sarampo (28,1%). Com exceção do sarampo, as artropatias predominaram nos adultos (315 anos de idade), sendo tal diferença estatisticamente significativa. A ocorrência maior de artropatias em adultos foi mais evidente nos pacientes com parvovirose (75%), rubéola (65%) e dengue (57,7%) do que naqueles com sarampo (31%). As queixas articulares também predominaram nos pacientes do sexo feminino para todas as viroses avaliadas. Os resultados encontrados demonstram o freqüente acometimento articular nas doenças estudadas, e indicam a necessidade de comprovação laboratorial para o diagnóstico diferencial entre elas.

Efeitos colaterais do tratamento da hepatite C no polo aplicador do ABC

Garcia,Thamy Jay; Lara,Paulo Henrique Schmidt; Morimoto,Tauy Pereira; Higasiaraguti,Mauricio; Perejão,Andréia Maruzo; Ayub,Munir Akar
Fonte: Associação Médica Brasileira Publicador: Associação Médica Brasileira
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/10/2012 Português
Relevância na Pesquisa
17.16%
OBJETIVO: Analisar e comparar os efeitos colaterais do tratamento da hepatite C com interferon peguilado e ribavirina no Centro de Referência de Imunobiológicos Especiais (CRIE) do Hospital Mário Covas (Santo André), de 23/02/2011 a 05/05/2011. MÉTODOS: Estudo do tipo transversal, por questionário, com amostra não probabilística composta por 340 pacientes que receberam pelo menos uma dose da medicação. RESULTADOS: Os efeitos colaterais apresentados foram cansaço (82,9%), artralgia e/ou mialgia (76,8%), emagrecimento (71,8%), cefaleia (67,6%), desânimo (65,9%), depressão e/ou irritabilidade (64,4%), prurido (60,6%), febre (59,1%), alopecia (51,5%), tosse seca (34,1%), náuseas (11,7%), inapetência (11,7%) e tontura (7,9%). Foram relatados até 19 sintomas durante o tratamento. Apenas quatro pacientes (1,2%) não apresentaram efeitos colaterais. Ao comparar os interferons, observamos que o uso do alfa-2b causou uma média de 8,01 sintomas por paciente, enquanto o do alfa-2a foi responsável por uma média de 7,50. Os pacientes em uso do interferon alfa-2b apresentaram mais febre, emagrecimento, cefaleia, artralgia e/ou mialgia, cansaço, desânimo, depressão e/ou irritabilidade e tosse seca do que os pacientes em uso do alfa-2a...

Síndrome de Muckle-Wells em quatro membros de uma família

Pereira,Ana Francisca Junqueira Ribeiro; Pereira,Luciana Baptista; Vale,Everton Carlos Siviero do; Tanure,Leandro Augusto
Fonte: Sociedade Brasileira de Dermatologia Publicador: Sociedade Brasileira de Dermatologia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2010 Português
Relevância na Pesquisa
27.16%
A síndrome de Muckle-Wells é doença autossômica dominante rara, incluída no grupo das síndromes febris hereditárias. Caracteriza-se por episódios recorrentes e autolimitados de febre, urticária, artralgia, mialgia e conjuntivite, desde a infância, relacionados com a exposição ao frio. Mais tardiamente, há perda auditiva neurossensorial progressiva. Amiloidose, a principal complicação, desenvolve-se em cerca de 25% dos casos. Associa-se a mutações no gene NLRP3 (antes CIAS1) que codifica a criopirina, proteína reguladora da produção de citocinas pró-inflamatórias, como a interleucina-1beta. Relata-se a ocorrência dessa doença incomum em quatro membros de uma única família.

Manifestações musculoesqueléticas nos pacientes em programa de hemodiálise

Braz,Alessandra de Sousa; Duarte,Ângela Luzia B. P.
Fonte: Sociedade Brasileira de Reumatologia Publicador: Sociedade Brasileira de Reumatologia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/08/2003 Português
Relevância na Pesquisa
17.16%
Uma diversidade de alterações osteoarticulares tem sido descrita em pacientes em hemodiálise crônica. OBJETIVO: Verificar a proporção e o tipo de manifestação musculoesquelética (MME) nos pacientes em programa de hemodiálise, em três centros da região metropolitana do Recife, e relacionálas com as variáveis sexo, etnia, idade atual do paciente e, ao iniciar a diálise, tempo de tratamento dialítico. MÉTODOS: Inicialmente, foram aplicados questionários em 197 pacientes distribuídos nos três centros no período de março de 2001 a janeiro de 2002. Após excluir 35 pacientes com diagnóstico prévio de doença reumatológica, investigou-se a presença de sinais e/ou sintomas de MME em 162 pacientes. A média de idade foi de 47,3 anos, a média da idade no início do tratamento foi de 43,8 anos, 94 pacientes (58%) eram do sexo masculino e 120 (74,1%), não-caucasóides. O tempo médio do tratamento dialítico foi de 44,1 meses, sendo utilizada a membrana de polissulfona em todos. RESULTADOS: MME foram observadas em 55 (34%) dos 162 pacientes do estudo. Destes, 38 apresentaram um único tipo de manifestação e 17 pacientes, mais de um tipo (16 apresentaram dois e um, três tipos), perfazendo um total de 73 manifestações distribuídas entre articulações (44)...

Padrão de comprometimento articular em pacientes com lúpus eritematoso sistêmico e sua associação com presença de fator reumatóide e hiperelasticidade

Caznoch,Claudine Juliana; Esmanhotto,Letícia; Silva,Marília Barreto; Skare,Thelma L.
Fonte: Sociedade Brasileira de Reumatologia Publicador: Sociedade Brasileira de Reumatologia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/08/2006 Português
Relevância na Pesquisa
27.16%
INTRODUÇÃO: as manifestações articulares do lúpus eritematoso sistêmico (LES) são extremamente variadas, embora esta variabilidade nem sempre seja devidamente apreciada pelo reumatologista. OBJETIVO: este estudo tem por objetivo estudar a freqüência de aparecimento das diferentes formas de comprometimento articular no LES. Objetivou-se, também, procurar associações entre os diferentes padrões articulares com fator reumatóide (FR) e presença de hiperelasticidade. MATERIAL E MÉTODOS: foram estudados 147 pacientes com LES para padrão de envolvimento articular, presença de FR e grau de hiperelasticidade calculado pelo índice de Beighton. RESULTADOS: na população estudada, 53,1% dos pacientes tinham queixas articulares na apresentação da doença. No decorrer da mesma, esta foi encontrada em 80,3%. Artralgia isolada estava presente em 31,3%, artrite aditiva em 36,1% e artrite migratória em 12,9%. Em 4,8% dos casos, existia artrite deformante sendo rhupus em 2,1 % e artropatia de Jaccoud em 2,7%. Encontrou-se associação positiva entre presença de FR e artrite aditiva (p<0,001). Não se conseguiu demonstrar associação entre o aparecimento de hiperelasticidade e artropatia de Jaccoud. CONCLUSÃO: as queixas articulares são extremamente comuns no LES...

Dor articular na osteoartropatia hipertrófica primária: descrição de caso e revisão de tratamento

Lainetti,Aldo; Novaes,Fernanda Satake; Miranda,Lívia Reis de; Lira,Sílvio Henriques de
Fonte: Sociedade Brasileira de Reumatologia Publicador: Sociedade Brasileira de Reumatologia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/10/2007 Português
Relevância na Pesquisa
27.16%
Apresentamos o caso de um paciente com baqueteamento digital e artrite que foi diagnosticado como tendo osteoartropatia hipertrófica primária. Essa é uma doença rara e benigna. Entretanto, artralgia e alterações cutâneas podem reduzir significativamente a qualidade de vida do paciente. Além de um breve resumo da doença, apresentamos o caso e a revisão da literatura, enfatizando o tratamento dessa condição para os clínicos em geral.

Tratamento fisioterapêutico das artralgias

Miotto,Cascieli; Kayser,Bárbara; Molin,Vinicius Dal; Kummer,Júlia Andréia; Wibelinger,Lia Mara
Fonte: Sociedade Brasileira para o Estudo da Dor Publicador: Sociedade Brasileira para o Estudo da Dor
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/09/2013 Português
Relevância na Pesquisa
27.16%
JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: O envelhecimento é um processo dinâmico, progressivo e inevitável que traz consigo uma série de alterações, tanto físicas quanto emocionais. A artralgia é um dos fatores mais limitantes no que diz respeito à funcionalidade do idoso. O objetivo deste estudo foi realizar uma revisão na literatura em busca de possíveis tratamentos não farmacológicos que possam contribuir para melhorar a qualidade de vida (QV) dos pacientes portadores de artralgias. CONTEÚDO: Para a realização do levantamento bibliográfico foram consultadas as bases de dados: LILACS, Medline, Pubmed, Bireme e Scielo, no período de 1998 a 2012. Dentre os métodos de intervenção utilizados na reabilitação das artralgias no idoso, estão a cinesioterapia, a termoterapia, a eletroterapia e a hidroterapia. CONCLUSÃO: A hidroterapia associada à cinesioterapia pode trazer resultados significativamente positivos no tratamento da sintomatologia da artrite reumatoide, da osteoartrite e da osteoporose.

Manisfestações músculo-esqueléticas em pacientes em programa de hemodiálise

Sousa Braz Caldas de Andrade, Alessandra; Luzia Branco Pinto Duarte, Ângela (Orientador)
Fonte: Universidade Federal de Pernambuco Publicador: Universidade Federal de Pernambuco
Tipo: Outros
Português
Relevância na Pesquisa
27.47%
Uma diversidade de alterações osteoarticulares tem sido descrita em pacientes em hemodiálise crônica. O objetivo deste trabalho foi analisar a proporção e o tipo de manifestações músculo-esqueléticas (MME) nos pacientes em programa de hemodiálise, em três centros da região metropolitana do Recife, e relacioná-las com as variáveis: sexo, etnia, idade atual do paciente e ao iniciar a diálise, e tempo de tratamento dialítico. Inicialmente, foram aplicados questionários em 197 pacientes distribuídos nos três centros no período de março de 2001 a janeiro de 2002. Após excluir 35 pacientes com diagnóstico prévio de doença reumatológica, investigou-se a presença de sinais e/ou sintomas de MME em 162 pacientes. A média de idade foi de 47,3 anos, a média da idade no início do tratamento foi de 43,8 anos, 94 pacientes (58%) eram do sexo masculino e 120 (74,1%), não caucasóides. O tempo médio do tratamento dialítico foi de 44,1 meses, e foi utilizada a membrana de polissulfona em todos. Resultados: MME foram observadas em 55 (34%) dos 162 pacientes do estudo. Destes, 38 apresentaram um único tipo de manifestação e 17 pacientes, mais de um tipo (16 apresentaram dois e, um, três tipos), perfazendo um total de 73 manifestações distribuídas entre articulações (44)...

Avaliação do nível de atividade física e das capacidades físicas em pacientes com Síndrome de Sjögren primária com baixa atividade da doença; Assessment of physical activity level and physical capacity in patients with primary Sjögren´s syndrome of mild disease activity

Dassouki, Thalita Blasques
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 12/08/2015 Português
Relevância na Pesquisa
17.47%
A Síndrome de Sjögren primária (SSp) é uma doença autoimune sistêmica de etiologia desconhecida, caracterizada principalmente, pela presença de infiltrado linfocítico nas glândulas exócrinas (salivares e lacrimais) que leva ao quadro de boca seca e olhos secos (síndrome sicca). Apesar das evidências de que o nível de atividade física e das capacidades física e funcional estarem diminuídas na maioria das doenças reumáticas, essas variáveis tem sido pouco estudadas em pacientes com SSp. Assim, o objetivo desse estudo foi avaliar objetivamente o nível de atividade física e as capacidades físicas de pacientes com SSp com baixo nível de atividade da doença, bem como, a possível associação desses fatores com a fadiga, a qualidade de vida, a artralgia e a depressão. Trinta pacientes diagnosticadas com SSp (Vitali et al., 2002) utilizaram acelerômetros por 7 dias consecutivos para avaliação do nível de atividade física, realizaram teste ergoespirométrico, testes de força, testes funcionais, exames laboratoriais, densitometria óssea e responderam a questionários de fadiga, qualidade de vida, depressão e artralgia. Os pacientes com SSp apresentaram menor tempo em atividades físicas moderadas e menor quantidade de passos por dia do que o grupo controle. Os pacientes apresentaram ainda redução da aptidão aeróbia...

Investigação de anticorpos anti peptídio cíclico citrulinado e fator reumatóide em pacientes com Doença de Crohn : associação clínico-laboratorial

Mocelin, Valmir
Fonte: Universidade Federal do Paraná Publicador: Universidade Federal do Paraná
Tipo: Dissertação Formato: 46f. : il. algumas color., tabs., grafs.; application/pdf
Português
Relevância na Pesquisa
17.47%
Orientadora: Profª. Drª. Iara de Messias-Reason; Co-orientador: Prof. Dr. Renato Nisihara; Dissertação (mestrado) - Universidade Federal do Paraná, Setor de Ciências da Saúde, Programa de Pós-Graduação em Medicina Interna. Defesa : Curitiba, 03/09/2014; Inclui referências; Resumo: A Doença de Crohn (DC) é uma doença inflamatória crônica que pode afetar qualquer parte do trato gastrointestinal. Sendo a artropatia a manifestação extra-intestinal mais observada. Anticorpos anti peptidio cíclico citrulinado (anti-CCP) e fator reumatóide (FR) são marcadores sorológicos utilizados para triagem de artrite reumatóide (AR). O presente estudo teve como objetivo investigar a presença de anticorpos anti-CCP e FR em pacientes com DC no sul do Brasil. Além disso, foi avaliada a presença de artralgia e espondiloartrites (SpA). Pacientes com DC previamente diagnosticados através de exames clínicos, de imagem, endoscópicos e histológicos, no serviço de Gastroenterologia do HC/UFPR em Curitiba-PR, foram incluídos consecutivamente. Os dados clínicos e demográficos foram coletados pela revisão dos seus prontuários. No total, participaram do estudo 100 pacientes, dos quais 60% (60/100) eram do gênero feminino, com idade média de 41...

Fisioterapia no tratamento da dor orofacial de pacientes com disfunção temporomandibular crônica

Franco,Ana Lúcia; Andrade Zamperini,Camila; Salata,Danieli Cristina; Silva,Elaine Cristina; Júnior,Wanderley Albino; Camparis,Cinara Maria
Fonte: Revista Cubana de Estomatología Publicador: Revista Cubana de Estomatología
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/03/2011 Português
Relevância na Pesquisa
27.16%
Estudos recentes têm demonstrado resultados consistentes com o uso das terapias físicas nos casos de dor e limitação de movimentos em Disfunção Temporomandibular (DTM). Dessa forma, nosso objetivo foi avaliar o efeito de dez sessões de fisioterapia, exercícios e laserterapia no tratamento da dor muscular e da artralgia em uma mulher com DTM. O alívio médio dos sintomas dolorosos obtidos por sessão foi de 20%, atingindo valor zero nas últimas semanas e mantendo-se estável por 60 dias após o término do tratamento. Os resultados demonstraram que o protocolo de tratamento utilizado foi efetivo no alívio da dor da região articular, assim como da tensão do músculo masseter, levando a paciente a reduzir a ingestão de medicamentos para controle da dor. Entretanto, estudos adicionais são necessários para se definir com maior precisão o efeito de outros programas de fisioterapia, assim como sua interação com as demais modalidades de tratamento.

Manejo de artralgia de articulación temporomandibular mediante la utilización de dispositivos interoclusales tipo pívot: revisión de la literatura

Cerda-Trujillo,C.; Iturriaga,V.; Fuentes,R.; Bornhardt,T.
Fonte: Avances en Odontoestomatología Publicador: Avances en Odontoestomatología
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; journal article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion Formato: text/html; application/pdf
Publicado em 01/10/2015 Português
Relevância na Pesquisa
37.66%
Artralgia de la articulación temporomandibular (ATM) es un término utilizado en los criterios diagnósticos para los trastornos temporomandibulares (CD/TTM) definido como dolor de origen articular que se ve aumentado por el movimiento mandibular, ya sea en función o parafunción, y la replicación de este dolor mediante la palpación de la ATM. En relación al manejo de la artralgia, la evidencia describe diferentes tipos de terapias, las cuales se pueden clasificar en invasivas y no invasivas. Las terapias farmacológicas, cognitivo conductuales y el uso dispositivos interoclusales se encuentran dentro de la categoría de terapias no invasivas. Los dispositivos interoclusales tipo pívot, han sido ampliamente utilizados en el alivio de artralgias de ATM. Se describe un 70% de alivio del dolor con el uso de éstos dispositivos en pacientes con artralgias de ATM. El objetivo de esta revisión es evaluar la evidencia encontrada respecto de los dispositivos tipo pívot bilaterales y sus resultados como tratamiento en artralgias de ATM.