Página 1 dos resultados de 2093 itens digitais encontrados em 0.006 segundos

Sistema de aquisição de fosfato inorgânico no fungo patogênico humano Aspergillus fumigatus; System of inorganic phosphate acquisition in the human pathogen fungi Aspergillus fumigatus

Gouvêa, Paula Fagundes de
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 27/03/2009 Português
Relevância na Pesquisa
67.07%
A percepção e aquisição de nutrientes essenciais do meio ambiente estão associadas com o desenvolvimento do fungo saprófita A. fumigatus em um ambiente hostil. O fosfato inorgânico é um dos nutrientes essenciais para o desenvolvimento deste fungo. Os sistemas para aquisição de fosfato em células eucarióticas têm sido caracterizados como sistema de alta afinidade, o qual é ativado em resposta a ausência externa de fosfato e sistema de baixa afinidade, o qual assegura um suprimento de fosfato em concentrações normais ou altas de fosfato extracelular. Como um passo inicial para o entendimento da via PHO em A. fumigatus, caracterizou-se o homólogo PHO80, PHO84 e PHO85 aqui denominados phoBPHO80, phoDPHO84 e phoAPHO85, respectivamente. Resultados mostraram que o mutante phoBPHO80 apresenta um defeito no crescimento polarizado e que existe uma interação entre o metabolismo de PhoBPHO80, da calcineurina e do cálcio. As hibridações de microarray realizadas com RNA obtido das cepas mutante phoBPHO80 e selvagem mostraram que os genes Afu4g03610 (phoDPHO84), Afu7g06350 (phoEPHO89), Afu4g06020 (phoCPHO81) e Afu2g09040 (transportador vacuolar Vtc4) estão mais expressos no background do mutante phoBPHO80 ou em concentração de 0.1 mmol/L de fosfato. Nossos resultados indicam que a mutação phoBPHO80 pode afetar o acúmulo de polifosfato em vacúolos em alta ou baixa concentração de fosfato extracelular. Não obteve-se êxito na deleção da quinase phoAPHO85 desta forma pode-se levar em consideração que o gene phoAPHO85 parece ser essencial em A. fumigatus. Surpreendentemente...

Efeito da radiação UVB em conídios e micélios dos ascomicetos-modelo Aspergillus fumigatus, Aspergillus nidulans e Metarhizium anisopliae; Effects of UVB radiation in conidia and mycelia of three model ascomycete fungi: Aspergillus fumigatus, A. nidulans e Metarhizium anisopliae

Nascimento, Érika
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 24/02/2010 Português
Relevância na Pesquisa
67.16%
Conídios são estruturas especializadas, produzidas assexuadamente pelo micélio de muitas espécies de ascomicetos. A produção dos conídios requer o controle espacial e temporal da expressão gênica e a formação de estruturas específicas durante o desenvolvimento. Os conídios estão envolvidos na reprodução, dispersão e persistência ambiental dos fungos. Em espécies patogênicas como Aspergillus fumigatus e Metarhizium anisopliae, os conídios também são responsáveis pela infecção do hospedeiro. Um dos principais fatores ambientais capazes de matar e / ou danificar os conídios é a radiação solar. Os dímeros de pirimidina ciclobutano (CPDs) são os principais fotoprodutos do DNA induzidos pela radiação UVB. Os principais objetivos deste trabalho foram: (1) estimar as frequências de CPDs em conídios expostos a doses subletais de radiação UVB, (2) correlacionar a frequência de CPDs com a cinética de germinação dos conídios, (3) comparar a frequência de CPDs em conídios selvagens com a frequência em conídios mutantes para a pigmentação, (4) identificar genes diferencialmente expressos durante as fases da conidiogênese de A. fumigatus e (5) identificar genes modulados pela radiação UVB em micélio jovem de A. fumigatus. Conídios de M. anisopliae...

Caracterização de uma cálcio ATPase PMR1 de 'Aspergillus fumigatus'; Characterization of an Aspergillus fumigatus PMR1 calcium ATPase.

Soriani, Frederico Marianetti
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 05/09/2006 Português
Relevância na Pesquisa
67.03%
Os conhecimentos sobre a regulação dos níveis de cálcio e manganês no Aspergillus fumigatus são bastante limitados, sendo que a homeostase destes íons pode ser diretamente controlada pela ação de ATPases específicas, dentre elas as cálcio ATPases da subfamília PMR1. Desta forma, o objetivo do presente estudo foi a expressão, caracterização e validação como alvo quimioterapêutico do gene Afpmr1 de A. fumigatus. Inicialmente, foi realizada a complementação funcional, de uma cepa de S. cerevisiae nocaute para a PMR1, em meios de cultura suplementados com EGTA ou manganês, revertendo o fenótipo da cepa nocute. Além disto, após expressão do gene Afpmr1, foi verificada uma reversão na intensa distribuição de quitina na parede celular da cepa nocaute. Paralelamente, para a RNAi, um fragmento do gene Afpmr1 apresentando baixa identidade com outros genes de cálcio ATPases de diferentes espécies foi clonado em vetor de expressão em A. fumigatus (pALB1). Após indução da expressão, a construção de RNA dupla fita para RNAi silenciou tanto o gene alb1 isoladamente (clone controle), quanto o duplo silenciamento com o gene de interesse Afpmr1, conferindo à ambas construções coloração branca às colônias. Uma vez confirmado o silenciamento gênico...

Evolução da aspergilose pulmonar invasiva produzida em camundongos tratados com anticorpos monoclonais anti GR-1/Ly-6G e infectados com amostras de Aspergillus fumigatus que apresentaram distintos padrões de produção de elastase; Evolution of invasive pulmonary aspergillosis produced in mice treated with monoclonal antibodies anti GR-1/Ly-6G and infected with Aspergillus fumigatus strains which presented distincts patterns of production of elastase.

Silva, Raphael Luiz de Holanda e
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 02/04/2012 Português
Relevância na Pesquisa
67.11%
Aspergilose Pulmonar Invasiva é uma doença fúngica oportunista, causada principalmente por Aspergillus fumigatus, que acomete pacientes imunodeprimidos. Para melhor compreensão dessa micose inicialmente estabelecemos em camundongos C57BL/6 um modelo experimental de depleção de neutrófilos por inoculação intraperitoneal de anticorpos anti-GR-1/Ly-6G, confirmado por contagem total e diferencial de leucócitos sanguíneos. A seguir, avaliamos a evolução da infecção pulmonar experimental utilizando duas amostras de A. fumigatus, caracterizadas previamente em fraca (amostra 699) e forte (amostra 1753) produtoras de elastase. Nenhum dos animais imunocompetentes e infectados evoluiu para o óbito, no período de 7 dias de observação. Os animais neutropênicos, infectados por ambas as amostras, apresentaram 100% de mortalidade após 5 dias, com curvas de sobrevivência praticamente sobrepostas, sugerindo que a maior contribuição para a virulência foi a condição imunológica e não a atividade de elastase da amostra fúngica. Para análise do comprometimento pulmonar, os animais foram sacrificados nos tempos 24, 48 e 72 horas pós-infecção. Durante a evolução da infecção experimental foi observada uma redução da carga fúngica nos pulmões dos animais...

Análise dos níveis relativos de transcrição de genes antioxidantes e da cadeia de transporte de elétrons de Aspergillus fumigatus; Transcription relative levels analysis of Aspergillus fumigatus antioxidant and electrons transport chain genes

Rodrigues, Renata Vilela
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 11/01/2013 Português
Relevância na Pesquisa
67%
Aspergillus fumigatus é um fungo oportunista, sendo uma importante causa de morbidade e mortalidade entre os pacientes imunossuprimidos, acometidos com aspergilose invasiva. O sistema de defesa antioxidante do fungo atua como fator primordial de sua patogenicidade, mitigando os efeitos deletérios de espécies reativas produzidas pelo hospedeiro. Este trabalho teve o objetivo de avaliar o nível de transcrição relativo dos genes associados às proteínas mitocondriais e antioxidantes na presença de diferentes agentes pró-oxidantes para hifas e germinantes de cepas controle (CEA17) e nocaute para oxidase alternativa (?aoxA) de A. fumigatus. Utilizando qPCR, foram analisados 23 genes para as cepas CEA17 e mutante, dentre os quais, 5 associados à cadeia de transporte de elétrons (CTE), 4 relacionados aos componentes alternativos mitocondriais e 14 associados às proteínas antioxidantes. Os resultados foram obtidos através da normalização com o gene constitutivo gapdh utilizando a cepa CEA17 sem tratamento de cada fase de desenvolvimento celular como calibrador. As diferenças de transcrição da maioria dos genes estudados variaram com o pró-oxidante utilizado e com a fase de desenvolvimento celular (germinantes e hifas). A CTE em germinantes apresentou maiores níveis de transcritos dos complexos II e III em CEA17 do que em ?aoxA tratadas com menadiona. Com os demais complexos e atpase não foram observadas diferenças significativas quando comparados os resultados de ambas as cepas. Entretanto...

Análise molecular da anidrase carbônica no fungo patogênico humano Aspergillus fumigatus; Molecular analysis of carbonic anhydrase in the human pathogenic fungus Aspergillus fumigatus

Canela, Heliara Maria Spina
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 05/11/2013 Português
Relevância na Pesquisa
67.09%
O fungo Aspergillus fumigatus é o segundo maior causador de infecções fúngicas invasivas em pacientes imunocomprometidos e a principal espécie causadora da aspergilose invasiva, doença de alta taxa de mortalidade que atinge principalmente os pulmões e que pode se disseminar pelo organismo. Durante o processo de infecção, o fungo precisa adaptar-se ao organismo do hospedeiro e um dos obstáculos encontrados é a mudança na concentração de dióxido de carbono (CO2), que, de 0,033% no ambiente, chega a até 6% no interior do hospedeiro. As anidrases carbônicas são enzimas envolvidas na hidratação reversível do CO2 e já foram apontadas como importantes na virulência de patógenos como Plasmodium falciparum, Mycobacterium tuberculosis, Helicobacter pylori, Cryptococcus neoformans e Candida albicans. Esse trabalho teve como objetivo avaliar o papel da enzima anidrase carbônica no desenvolvimento e virulência do fungo A. fumigatus, que apresenta quatro homólogos desta enzima (cafA, cafB, cafC e cafD). Para isso, foram utilizadas linhagens de A. fumigatus com os homólogos da enzima deletados (?cafA, ?cafB, ?cafC, ?cafD e ?cafA?cafB) e a linhagem selvagem (?akuBku80), da qual foram originadas as mutantes. Foram realizadas avaliações fenotípicas da estrutura dos conidióforos das diferentes linhagens...

Pesquisa sorológica de Aspergillus fumigatus e cultivo fúngico de amostras obtidas de cães com descarga nasal.; Serological analysis of Aspergillus fumigatus and fungal culture from dogs with nasal discharge

Ferreira, Rafael Rodrigues
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
Português
Relevância na Pesquisa
67.13%
Aspergilose é a doença fúngica mais comum em cães com alterações clínicas nasais e Aspergillus fumigatus é a espécie mais encontrada em animais com envolvimento primário do trato respiratório superior. Por serem agentes cosmopolitas, diversas espécies de Aspergillus estão freqüentemente presentes na biota anemófila e, portanto, estão também comumente presentes no trato respiratório superior de cães sadios. Devido a isto, resultados positivos no exame de cultivo não são suficientes para firmar o diagnóstico de aspergilose nasal. Já o exame sorológico, serve de bom suporte ao clínico para o diagnóstico de aspergilose nasal canina, principalmente com o emprego da técnica de eletrosinerese, a qual apresenta alta sensibilidade e especificidade. Apesar da aspergilose nasal canina ser relatada com relativa freqüência em diversos países, a literatura veterinária brasileira não registra a ocorrência desta doença. Esta situação sugere que a mesma não está sendo colocada como casuística diferencial no diagnóstico das prováveis moléstias de cães portadores de descarga nasal em âmbito nacional. Os objetivos principais deste trabalho foram a pesquisa de anticorpos circulantes anti-Aspergillus fumigatus através do teste sorológico de eletrosinerese e o cultivo fúngico de amostras obtidas de 83 cães com descarga nasal...

Bola fúngica por Aspergillus fumigatus em cavidade pleural; Aspergillus fumigatus fungus ball in the pleural cavity

Guazzelli, Luciana Silva; Severo, Cecília Bittencourt; Hoff, Leonardo Santos; Pinto, Geison Leonardo Fernandes; Camargo, José de Jesus Peixoto; Severo, Luiz Carlos
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: application/pdf
Português
Relevância na Pesquisa
67.06%
Objetivo: Relatar os casos de 6 pacientes com bola fúngica (BF) na cavidade pleural por Aspergillus fumigatus. Métodos: Entre 1980 e 2009, foram diagnosticados 391 pacientes com BF aspergilar no Complexo Hospitalar Santa Casa de Porto Alegre (RS). O diagnóstico de BF na cavidade pleural foi definido com exames de imagem demonstrando derrame e espessamento pleural com nível líquido; exame micológico direto demonstrando hifas septadas, consistentes com Aspergillus sp.; e cultura positiva para A. fumigatus no espécime cirúrgico da cavidade pleural. Resultados: Dos 391 pacientes estudados, 6 (2%) preencheram os critérios diagnósticos estabelecidos. A média de idade desses 6 pacientes foi de 48 anos (variação, 29-66 anos), e 5 (83%) eram do sexo masculino. As queixas mais frequentes dos pacientes foram tosse, expectoração e hemoptise. Quatro (67%) dos pacientes tinham tuberculose curada. Todos os pacientes realizaram remoção cirúrgica da colonização fúngica, e houve infusão intrapleural com anfotericina B em 4; e 2 pacientes receberam tratamento antifúngico sistêmico v.o. Cinco pacientes melhoraram clinicamente, e um foi a óbito após a cirurgia. Conclusões: Em pacientes adultos com história de doença pulmonar cavitária ou fístula pleural...

Aspergilose em frango de corte: diagnóstico, identificação e caracterização da diversidade genética de Aspergillus fumigatus

Dorneles, Andreia Spanamberg
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Português
Relevância na Pesquisa
66.98%
Aspergilose é uma das principais causas de mortalidade em aves imunocompetentes e imunodeprimidas. A manifestação clínica aguda da doença é geralmente observada em aves jovens, com episódios de surtos em aviários, enquanto a forma crônica é mais frequentemente observada em aves adultas. A inspeção das carcaças é fundamental para a detecção e monitoramento da prevalência de doenças. Os objetivos do trabalho foram avaliar a ocorrência de aspergilose causada por Aspergillus fumigatus em aves comerciais através do diagnóstico micológico e histopatológico e verificar a possibilidade de associação causal entre os critérios de diagnóstico de aspergilose e condenação por aerossaculite em frangos de corte através de um estudo de casocontrole. O estudo foi realizado com 380 amostras pulmonares. Foram coletados pulmões de frangos condenados (95) por aerossaculite e não condenados (285), diretamente na linha de abate de um frigorífico. Quarenta e seis (12%) amostras de pulmão foram positivas na cultura micológica. Do total de amostras, 177 (46,6%) apresentaram alterações histopatológicas, sendo as mais frequentes pneumonia fibrinoheterofílica necrótica, pneumonia heterofílica e hiperplasia linfóide. Do total de 380 pulmões analisados...

Estudo molecular de estirpes de Aspergillus fumigatus isolados em aviários e em aves diagnosticadas com aspergilose. Possíveis implicações na Saúde Pública

Valente, Joana Rita dos Santos
Fonte: Universidade Nova de Lisboa Publicador: Universidade Nova de Lisboa
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em /09/2014 Português
Relevância na Pesquisa
67.02%
Aspergillus fumigatus é um agente etiológico fúngico disperso mundialmente por variados nichos ecológicos e o fungo patogénico que mais promove doenças respiratórias em aves e pessoas imunocomprometidas. A exposição a conídios deste fungo pode causar aspergilose invasiva, a doença mais frequente em variadas espécies ornitológicas, com elevada mortalidade e morbidade. Além disso, esta doença é um dos fatores que mais contribui para significativas perdas económicas na indústria avícola, bem como perdas de biodiversidade, em espécies selvagens. Neste contexto, Aspergillus fumigatus, que pertence ao complexo Fumigati, desenvolve-se facilmente no trato respiratório de aves e humanos, no solo, nas camas e ninhos das aves. Tem uma fácil aerolização e contamina os alimentos nos ambientes avícolas e produz uma micotoxina, gliotoxina, que invade o trato respiratório e é considerada como fator de virulência. A identificação exacta dos isolados fúngicos provenientes de aves é muito importante, para percepção da sua epidemiologia em aves, para pesquisa de espécies crípticas de Aspergillus fumigatus, que podem desencadear as mesmas patologias mas apresentar diferentes resultados às mesmas terapêuticas antifúngicas. A análise molecular efectuada neste estudo permitiu atingir estes objectivos. Como tal...

Produ????o de biosurfcactante e lipase Aspergillus fumigatus cultivado em estado s??lido e avalia????o da biorremedia????o em derrames de ??leos e derivados

Cerqueira, Vanessa Sacramento
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande Publicador: Universidade Federal do Rio Grande
Tipo: Dissertação de Mestrado
Português
Relevância na Pesquisa
66.97%
Disserta????o(mestrado) - Universidade Federal do Rio Grande, Programa de P??s-Gradua????o em Engenharia e Ci??ncia de Alimentos, Escola de Qu??mica e Alimentos, 2007.; Os biossurfactantes s??o compostos de superf??cie ativa sintetizados por diversos microrganismos e que t??m recebido crescente interesse pelas vantagens que possuem sobre os surfactantes qu??micos, tais como biodegradabilidade, baixa toxicidade e produ????o a partir de fontes renov??veis. Estes compostos apresentam propriedades emulsificante, solubilizante e dispersante, podendo ser aplicados em diversos processos, em especial, na biorremedia????o. O presente trabalho teve por objetivo estudar a produ????o de biossurfactante e lipase a partir do fungo filamentoso Aspergillus fumigatus atrav??s de fermenta????o em estado s??lido, avaliar a estabilidade do biossurfactante em diferentes condi????es f??sico-qu??micas e estudar a biorremedia????o em derrames de compostos de origem animal (??leo de pescado) e mineral (tolueno) ocasionados em solos utilizando o biosurfactante produzido. Para o estudo da produ????o de biossurfactante e lipase foram testados dois meios fermentativos (farelo de arroz e farelo de trigo), dois n??veis de aera????o (60 e 100 mL.g-1.h-1) e tr??s fontes adicionais de carbono (??leo de soja degomado...

Invasive pulmonary aspergillosis due to a mixed infection caused by Aspergillus flavus and Aspergillus fumigatus

Xavier, Melissa Orzechowski; Pasqualotto, Alessandro Comar??; Sales, Maria da Penha Uchoa; Severo, Cec??lia Bittencourt; Camargo, Jos?? Jesus Peixoto; Severo, Luiz Carlos
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande Publicador: Universidade Federal do Rio Grande
Tipo: Artigo de Revista Científica
Português
Relevância na Pesquisa
67.04%
Invasive pulmonary aspergillosis is typically caused by a single Aspergillus species, most frequently Aspergillus fumigatus. Here we report that a lung transplant recipient developed invasive aspergillosis due to a mixed infection caused by Aspergillus flavus and A. fumigatus. The implications for this unusual finding are discussed.; La aspergilosis pulmonar invasora es producida t??picamente por una ??nica especie de Aspergillus, siendo habitualmente Aspergillus fumigatus. Se presenta el caso cl??nico de un receptor de trasplante de pulm??n que desarroll?? aspergilosis invasora por una infecci??n mixta causada por Aspergillus flavus y A. fumigatus. Se discuten las implicaciones de la rareza de este caso.

Expressionsanalyse von Genen des angeborenen Immunsystems bei Dendritischen Zellen / Monozyten nach Stimulation mit Lipopolysaccharid und Aspergillus fumigatus-Konidien mittels quantitativer RT-PCR; Expression analysis of genes of the innate immune system in dendritic cells / monocytes after stimulation with lipopolysaccharides and Aspergillus fumigatus conidia by quantitative RT-PCR

Kaiser, Christoph
Fonte: Universidade de Tubinga Publicador: Universidade de Tubinga
Tipo: Dissertação
Português
Relevância na Pesquisa
67.17%
Toll-like-Rezeptoren gehören zu den signaltransferierenden Rezeptoren des angeborenen Immunsystems. Über sie werden Pathogen-assoziierte Muster erkannt und es kommt zur inflammatorischen Immunreaktion, mit dem Ziel, die eingedrungenen Pathogene zu eliminieren. In Dendritischen Zellen werden über TLRs außerdem das adaptive Immunsystem aktivierende Signale gesteuert. Im Rahmen der durchgeführten Genexpressions-Analysen wurde im ersten Teil der Arbeit beim Vergleich von Monozyten mit Dendritischen Zellen eine entgegengesetzte Regulation des TLR4 nach Stimulation mit Lipopolysaccharid entdeckt. Während es bei Monozyten zu einer gesteigerten Expression nach LPS-Kontakt kam, wurde TLR4, der LPS im Zusammenspiel mit Co-Rezeptoren wie CD14 oder MD-2 bindet, bei DCs reduziert exprimiert. Daneben konnte festgestellt werden, dass es bei Monozyten im Gegenzug zur vermehrten TLR4-Expression zu einer Verminderung der CD14-Expression kam. Somit kann schlussgefolgert werden, dass beide Zelltypen durch Herunter-Regulation der Expression eines Rezeptors oder Co-Rezeptors einer LPS-Überstimulation und folglich der Enstehung eines lebensbedrohlichen endotoxischen Schocks entgegenzuwirken scheinen. Der zweite Abschnitt der Arbeit beschäftigte sich mit der Interaktion von Dendritischen Zellen mit Aspergillus fumigatus-Konidien. A. fumigatus ist als Auslöser einer oft tödlich verlaufenden invasiven Aspergillose insbesondere bei immunsupprimierten Patienten sehr gefürchtet. Durch Vergleich der ermittelten TLR4-Expressionsveränderungen mit denen nach LPS-Stimulation durfte auf eine Beteiligung von TLR4 an der Bindung von A. fumigatus-Konidien geschlossen werden...

Untersuchungen über den Einfluss von immunsuppressiven Substanzen auf die Interaktion dendritischer Zellen mit Aspergillus fumigatus; Investigation of the Impact of Immunosuppressive Agents on the Interaction between monocyte derived dendritic cells and Aspergillus fumigatus

Mickan, Andreas Richard
Fonte: Universidade de Tubinga Publicador: Universidade de Tubinga
Tipo: Dissertação
Português
Relevância na Pesquisa
67.2%
Die invasive Aspergillose ist eine gefürchtete, oft letale Infektion bei immundefizienten Patienten. Um die Rolle unterschiedlicher Immunsuppressiva in der Pathogenese der invasiven Aspergillose näher zu beleuchten, wurden deren Effekte durch in vitro- Analysen untersucht. In Vorarbeiten konnte gezeigt werden, dass aus Monozyten generierte, unreife dendritische Zellen nach Inkubation mit Aspergillus-fumigatus-Präparationen in reife dendritische Zellen ausdifferenzieren. Um den Einfluss verschiedener Immunsuppressiva auf diese Ausreifungsreaktion zu untersuchen, wurde die Expression von Zelldifferenzierungsmarkern im Durchflusszytometer analysiert. Ferner wurde deren Einfluss auf die DC-vermittelte, für Aspergillus-fumigatus spezifische, Lymphoproliferation und die Zytokinsekretion (Interleukin 4 und Interferon gamma) der Lymphozyten näher bestimmt. Analysiert wurden die klinisch häufig eingesetzten Immunsuppressiva Dexamethason, Cyclosporin A, Rapamycin und FK 506. Nach Inkubation mit Aspergillus-fumigatus-Hyphen und dem Proteinpräzipitat (PPSAB) des Erregers konnte eine Ausreifungsreaktion mit gesteigerter Oberflächenexpression der Marker CD 80, CD 83, CD 86 und MHC-Klasse II nachgewiesen werden. Für die genannten Immunsuppressiva konnte eine konzentrationsabhängige Hemmung der DC-induzierten Aspergillus-fumigatus-spezifischen Lymphoproliferation gezeigt werden. Die Zytokinausschüttung IFN  in den Überständen wurde durch Cyclosporin A und Rapamycin unterdrückt. Für Interleukin-4 konnte nur unter Cyclosporin A eine geringe Unterdrückung der Ausschüttung gezeigt werden. Bei der Ausreifung dendritischer Zellen nach Inkubation mit Aspergillus-fumigatus-Antigenen bewirkte insbesondere Dexamethason eine Hemmung der DC-Ausreifung. Zusammenfassend konnte im Rahmen dieser Arbeit gezeigt werden...

Monocytic cell responses to Aspergillus fumigatus: investigation of phagocytosis, gene expression and peptide presentation; Monozytäre Zellantwort gegen Aspergillus fumigatus: Untersuchung der Phagozytose, Genexpression und Peptidpräsentation

Haddad, Ziad
Fonte: Universidade de Tubinga Publicador: Universidade de Tubinga
Tipo: Dissertação
Português
Relevância na Pesquisa
67.13%
Aspergillus fumigatus is a filamentous fungi found in the environment. It is pathogenic to humans, causing life-threatening infections in immunocompromised patients. Spores (conidia) of A. fumigatus enter the lungs by inhalation. They are able to settle down, germinate to hyphae. Monocytes play a critical role in defense against A. fumigatus, as soon as conidia of the fungus enter the blood stream and spread out into the body. Monocytes are then recruited to the infection site where they attack and phagocytose these conidia. We therefore analyzed the interaction of A. fumigatus conidia and hyphae with human monocytes on different levels. First, we investigated phagocytosis of live conidia by peripheral blood monocytes after 3 and 6 hours and found the majority to phagocytose up to 3 conidia during the first 3 hours. We further investigated gene expression in monocytes after incubation with conidia and hyphae for 3, 6 and 9 hours, using real-time RT-PCR and microarray analyses. We found inactivated hyphae to induce strong cytokine and chemokine expression already after 3 hours and conidia first after 6 and 9 hours. Genes like pentraxin-3 (PTX3), which was shown to facilitate phagocytosis of conidia, was up-regulated after 3 hours. Interestingly...

Molekularbiologische und biochemische Untersuchungen der Fumigaclavinbiosynthese in Aspergillus fumigatus AF 293 / B 5233 und Penicillium commune NRRL 2033; Molecular and biochemical investigation of fumigaclavine biosynthesis in Aspergillus fumigatus AF 293 / B 5233 and Penicillium commune NRRL 2033

Unsöld, Inge
Fonte: Universidade de Tubinga Publicador: Universidade de Tubinga
Tipo: Dissertação
Português
Relevância na Pesquisa
67.14%
Fumigaclavin A, B und C sind Ergotalkaloide des Clavin-Typs und werden von Aspergillus- und Penicillium-Arten produziert. Neueste Untersuchungen zeigen, dass Fumigaclavin C experimentell induzierte Leberschäden und Kolitis bei Mäusen bessern kann und gefäßrelaxierend wirkt. Fumigaclavine haben dieselbe Grundstruktur wie Lysergsäure und Dihydrolysergsäure, die Säurekomponenten der pharmazeutisch wichtigen Ergotalkaloide aus Claviceps purpurea bzw. derer semisynthetischen Derivate. Aufgrund der ähnlichen Strukturen und der gleichen biogenetischen Herkunft sind die Untersuchungen zur Biosynthese von Fumigaclavinen auch für das Verständnis der Biosynthese von Ergotalkaloiden aus C. purpurea von Bedeutung. Ein putatives Biosynthesegencluster von Fumigaclavin C wurde in der Genomsequenz von Aspergillus fumigatus AF 293 identifiziert. Das putative Gencluster ist 22 kb groß und enthält 11 ORFs. Sequenzanalyse und Vergleich mit Datenbankeinträgen der Gene aus dem Cluster ermöglichte die Aufstellung eines hypothetischen Biosyntheseweges für Fumigaclavin C. Der experimentelle Beweis für die Identität des Clusters von Fumigaclavin C aus A. fumigatus wurde durch heterologe Überexpression der beiden Prenyltransferasegene fgaPT1 (=Afu2g17990) und fgaPT2 (=Afu2g18040) in E. coli bzw. in Saccharomyces cerevisiae und anschließende biochemische Charakterisierung der Genprodukte erbracht. FgaPT2 katalysiert die Prenylierung von L-Tryptophan zu Dimethylallyltryptophan und somit den ersten Schritt in der Ergotalkaloid-Biosynthese. FgaPT1 katalysiert den letzten Schritt der Fumigaclavin C-Biosynthese...

Inhalation of Aspergillus fumigatus spores induces airway inflammation in mice in a similar manner as observed in Recurrent Airway Obstruction in horses

Fonte: Universidade Católica de Temuco Publicador: Universidade Católica de Temuco
Tipo: Artículo de Revista
Português
Relevância na Pesquisa
66.99%
The aim of this study was to determine if mice exposed to Aspergillus (A.) fumigatus spores develop airway inflammation in a similar manner to Recurrent Airway Obstruction (RAO) in horses. Different groups of 2-, 5-, 6- and 8-month-old Rockefeller (RK) mice were used throughout the experiment. The mice were maintained in the animal house for 16 days and kept in cages containing hay contaminated with A. fumigatus. After 16 days of mold exposure, the mice were bled and sacrificed to obtain bronchoalveolar lavage fluid (BALF) or lung tissues for histological analysis. In addition, we measured the levels of A. fumigatus-specific antibodies by ELISA. The results demonstrated that inhalation of A. fumigatus spores in mice induced an inflammatory response in the lungs that was characterized by peribronchiolar and perivascular mononuclear infiltration and bronchiolar luminal exudates. Moreover, there was extensive folding of the airway epithelia, which is a sign of airway smooth muscle contraction and smooth muscle hypertrophy. In addition, we observed a high number of neutrophils and an increase in IgE, IgG1 and IgG2a antibodies in the BALF from mice that were older than 5 months and were exposed to A. fumigatus. These animals recovered from their respiratory distress when they were placed in a remission environment. We conclude that simple exposure of mice to moldy hay induces a condition that is similar to RAO in horses. Therefore...

Cytologie broncheoalveolar lavage findings and humoral immune response against Aspergillus fumigatus in Chilote horses with recurrent airway obstructions "heaves"

Fonte: Universidade Católica de Temuco Publicador: Universidade Católica de Temuco
Tipo: Artículo de Revista
Português
Relevância na Pesquisa
67.06%
In this study, the presence and characteristics of the recurrent airway obstruction (RAO), in Chilote horses were investigated. The Chilote horse is a breed of small and very rustic horses, descendent from, the horses that were brought by the Spaniards during the colony and remained isolated in. the Chiloe island, south of Chile, for a long time. Twenty two animals, all from the same farm and living under similar conditions, were physically examined. In all cases broncheoalveolar lavage (BALF) was performed and the recovered resident cells from the respiratory tract were studied in smears stained with May Grewald - Giemsa; the level of antibodies against Aspergillus fumigatus was determined by ELISA. The results indicate that out of the total population of animals under investigation, 13 showed clinical signs compatible with RAO and 9 were normal. In all cases, the animals that were considered RAO positive showed a higher percentage of polymorphonuclear neutrophils in the BALF: furthermore, a clear positive correlation between the relative amount of neutrophilic cells present in the airways and the severity of the signs observed during the physical examination exists. All of the animals, healthy and RAO positive horses, showed high titres of antibodies against A. fumigatus...

Estudo molecular de estirpes de Aspergillus fumigatus isolados em aviários e em aves diagnosticadas com aspergilose. Possíveis implicações na Saúde Pública

Valente, Joana Rita dos Santos
Fonte: Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge Publicador: Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em /10/2014 Português
Relevância na Pesquisa
67.15%
Dissertações de Mestrado em Tecnologia e Segurança Alimentar, apresentada à Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade Nova de Lisboa, 2014; Raquel Sabino, Investigadora do Departamento de Doenças Infeciosas do INSA; [PT] Aspergillus fumigatus é um agente etiológico fúngico disperso mundialmente por variados nichos ecológicos e o fungo patogénico que mais promove doenças respiratórias em aves e pessoas imunocomprometidas. A exposição a conídios deste fungo pode causar aspergilose invasiva, a doença mais frequente em variadas espécies ornitológicas, com elevada mortalidade e morbidade. Além disso, esta doença é um dos fatores que mais contribui para significativas perdas económicas na indústria avícola, bem como perdas de biodiversidade, em espécies selvagens. Neste contexto, Aspergillus fumigatus, que pertence ao complexo Fumigati, desenvolve-se facilmente no trato respiratório de aves e humanos, no solo, nas camas e ninhos das aves. Tem uma fácil aerolização e contamina os alimentos nos ambientes avícolas e produz uma micotoxina, gliotoxina, que invade o trato respiratório e é considerada como fator de virulência. A identificação exacta dos isolados fúngicos provenientes de aves é muito importante...

Aspergilosis cerebral causada por Aspergillus fumigatus en paciente con SIDA: primer reporte de caso demostrado por cultivo en Brasil; Cerebral aspergillosis due to Aspergillus fumigatus in AIDS patient: first culture - proven case reported in Brazil

Vidal, José E.; Dauar, Rafi F.; Melhem, Marcia S.C.; Szeszs, Walderez; Pukinskas, Sandra R.B.S.; Coelho, João F.G.S.; Lins, Diogo L.M.; Costa, Silvia F.; Oliveira, Augusto C. Penalva de; Lacaz, Carlos da Silva
Fonte: Universidade de São Paulo. Instituto de Medicina Tropical de São Paulo Publicador: Universidade de São Paulo. Instituto de Medicina Tropical de São Paulo
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; ; ; Formato: application/pdf
Publicado em 01/06/2005 Português
Relevância na Pesquisa
67.09%
La aspergilosis cerebral es una causa rara de lesión expansiva cerebral en pacientes con SIDA. Presentamos el primer reporte de un absceso cerebral causado por Aspergillus fumigatus en un paciente brasileño con SIDA. El paciente, de 26 años de edad, presentaba antecedentes de infección por el virus de la inmunodeficiencia humana (VIH), tuberculosis pulmonar y toxoplasmosis cerebral. Manifestó fiebre, tos, disnea y dos episódios de convulsiones. La tomografía computadorizada (TC) demostró una lesión hipodensa parasagital y bi-parietal con realce periférico e importante efecto de masa. Se inició tratamiento anti-Toxoplasma. Tres semanas después, el paciente evidenció confusión mental y una nueva TC de cráneo mostró aumento de la lesión. Se realizó biopsia cerebral con drenaje de 10 mL de material purulento. El examen micológico directo reveló hifas hialinas septadas. Se inició anfotericina B deoxicolato. La cultura del material demostró presencia de Aspergillus fumigatus. En los siguientes dos meses el paciente fue sometido a otras tres cirugías, insertándose un catéter de drenaje y administrándose anfotericina B intralesional. Tres meses después de la admisión hospitalaria, la condición neurológica del paciente sufrió discretos cambios. Sin embargo...