Página 1 dos resultados de 1048 itens digitais encontrados em 0.007 segundos

Crença de auto-eficácia e validação da Chronic Pain Self-Efficacy Scale.; Self-efficacy beliefs and Chronic Pain Self-Efficacy Scale validation.

Salvetti, Marina de Góes
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 29/06/2004 Português
Relevância na Pesquisa
66.63%
A crença de auto-eficácia relaciona-se com a percepção da dor e com a funcionalidade física e psíquica dos doentes. Os objetivos deste estudo foram validar para a língua portuguesa a escala Chronic Pain Self-efficacy Scale e analisar as crenças de auto-eficácia de doentes com dor crônica. A amostra foi de 132 pacientes com dor crônica de etiologia variada (54,5% fibromialgia e 24,2% dor neuropática); 87,9% foram mulheres, a idade média foi de 46 anos (DP=12,6) e a escolaridade média de 10,1 anos. A média da intensidade da dor foi de 6,83 (DP=2,3) e o tempo médio de dor foi de 7,4 anos (DP=7,7). A validade da escala em língua portuguesa foi confirmada pela análise fatorial, que manteve os 3 domínios e os 22 itens da escala original; a variância explicada foi de 60,8%. A confiabilidade, analisada pelo alfa de Cronbach, variou entre 0,76 e 0,92 para os domínios e foi de 0,94 para a escala total. A validade convergente, verificada por meio da comparação entre os escores da Escala de Auto-Eficácia para Dor Crônica (AEDC) e os escores do Inventário de Depressão de Beck mostrou correlação negativa e estatisticamente significativa. As crenças de auto-eficácia foram analisadas em relação às variáveis sexo...

Síndrome do impostor e auto-eficácia de minorias sociais: alunos de contabilidade e administração; Impostor syndrome and self-efficacy of social minorities: students of accounting and administration

Matos, Patricia Andréa Victorio Camargo de
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 31/10/2014 Português
Relevância na Pesquisa
66.67%
O Brasil é comumente associado ao país da diversidade. Seja ela de cunho cultural, histórico, racial ou social, fato é que a diversidade existe em larga extensão no país, inclusive nos meios acadêmicos. Na academia, tal como na sociedade, a inserção de indivíduos diferentes desemboca no estranhamento e nas atitudes preconceituosas. Este preconceito, por sua vez, influencia o desempenho acadêmico do estudante, pois a literatura revela que quanto maiores o preconceito e a discriminação do corpo docente da escola, menores são as notas do aluno. Alguns outros estudos têm procurado identificar a relação entre o desempenho acadêmico e a crença de auto-eficácia. A auto-eficácia pode ser definida como a crença do indivíduo sobre a sua capacidade de desempenho em atividades específicas. São quatro as fontes de desenvolvimento da auto-eficácia: experiências positivas; experiências vicárias; estados fisiológicos e emocionais das pessoas; e persuasão verbal. Das quatro fontes, as experiências positivas são, segundo a literatura, a mais importante e impactante no desenvolvimento e manutenção da auto-eficácia. A Síndrome do Impostor, também chamada de Fenômeno Impostor, tem sido exaustivamente estudada no cenário internacional sob os mais diversos aspectos - educacionais...

Analise da auto-eficacia docente de professores de educação fisica; Analysis of the teacher self-efficacy of physical education instructors

Rubens Venditti Junior
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 04/07/2005 Português
Relevância na Pesquisa
66.63%
A auto-eficácia se caracteriza como as crenças nas capacidades individuais de organizar e executar cursos de ação, necessários à realização de determinadas tarefas ou feitos dirigidos a uma meta. Engloba processos auto-perceptivos e avaliativos, que relacionam fatores ambientais, pessoais e comportamentais. Neste trabalho, a auto-eficácia é aplicada na compreensão do controle interno das crenças e percepções que envolvem a prática docente em Educação Física (EF), especificamente para a área de EF adaptada (EFA), caracterizada por atender pessoas com necessidades especiais. O fato da EF se configurar repleta de conteúdos e atividades práticas e corporais, reforça a necessidade em se compreender o fenômeno da auto-eficácia de maneira singular e sistematizada. Além disso, os critérios disciplinares e métodos avaliativos; espaço das aulas e seus conteúdos práticos; realçam a necessidade de atenção especial a detalhes diferenciais da EF. A problemática se encontra na análise das possíveis contribuições da auto-eficácia e suas associações com: satisfação, preferência de atuação profissional e disposição para continuidade docente em EF. Além disso, surgem associações na percepção de competências...

Auto-eficacia na transição para o trabalho e comportamento de exploração de carreira em licenciados; Self-efficacy beliefs int the transition to the work and behaviours of carreer exploration, in bachelor studants

Adriane Martins Soares Pelissoni
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 22/10/2007 Português
Relevância na Pesquisa
66.62%
Este estudo foi desenvolvido considerando as evidências sobre o desenvolvimento de carreira na perspectiva da teoria social cognitiva, abordando a especificidade do momento de transição para o trabalho por estudante da educação superior. Para isso, recorreu-se ao conceito de crenças de auto-eficácia referente à crença pessoal na capacidade de organizar e executar ações de procura de emprego e de adaptação ao mundo do trabalho. Teve como objetivos: analisar as crenças de auto-eficácia na transição para o mundo do trabalho de estudantes de licenciatura do último ano do ensino superior segundo o gênero, situação de trabalho e área de conhecimento do curso; e caracterizar a relação entre a auto-eficácia no domínio investigado e comportamentos de exploração de carreira. Foi realizado com 351 estudantes do último ano de cursos de licenciatura de uma universidade pública do interior do estado de São Paulo. A maioria era do gênero feminino (60,1%), com média de 24,5 anos, e o desvio padrão de 4,26. Foram aplicadas duas escalas de auto-relato com formato de resposta tipo likert, a Escala de Auto-Eficácia na Transição para o Trabalho (de seis pontos) e a Escala de Comportamento Exploratório (de cinco pontos). A coleta dos dados foi coletiva...

Auto-eficácia docente e motivação para a realização do(a) professor(a) de Educação Física Adaptada; Teacher self-efficacy and need of achievement of Adapted Physical Education teacher

Rubens Venditti Júnior
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 23/07/2010 Português
Relevância na Pesquisa
66.69%
A auto-eficácia se caracteriza como a convicção nas capacidades individuais de organizar e executar cursos de ação, necessários à realização de determinadas tarefas ou feitos dirigidos a uma meta. Engloba processos auto-perceptivos e avaliativos, que relacionam fatores ambientais, pessoais e comportamentais. Estas correlações podem ser observadas tanto na tríade de determinismo recíproco da Teoria Social Cognitiva (TSC), como na proposta Teoria de Ação de Nitsch, que norteia os estudos em motivação desta obra. Neste trabalho, a auto-eficácia é aplicada na compreensão do controle interno das convicções e percepções que envolvem a prática docente em Educação Física Adaptada (EFA), caracterizada por atender pessoas com necessidades especiais ou em condição de deficiência. O mesmo estudo é a continuação das pesquisas no mestrado, que analisou as crenças de auto-eficácia docente em Educação Física (EF). Nesta pesquisa, aprofundamos os estudos de auto-eficácia docente, selecionando um contexto peculiar de atuação em EF: a EFA. Também buscou-se identificar e investigar as fontes de (in)formação da auto-eficácia docente para este contexto. A problemática se encontra na análise das possíveis contribuições da auto-eficácia e a configuração de suas fontes formadoras na EFA...

Auto-eficácia na diabetes : conceito e validação da escala

Pereira, M. Graça; Almeida, Paulo
Fonte: Instituto Superior de Psicologia Aplicada Publicador: Instituto Superior de Psicologia Aplicada
Tipo: Artigo de Revista Científica
Publicado em //2004 Português
Relevância na Pesquisa
66.6%
O presente estudo descreve a adaptação para uma amostra portuguesa da Escala de Auto-Eficácia relativa à Diabetes (SEDS) – (Grossnman, Brink & Hauser,1987). Esta escala está baseada na teoria da auto- -eficácia de Bandura e pretende avaliar as percepções pessoais relativas à competência, capacidades e meios para os adolescentes lidarem adequadamente com a diabetes. A amostra do nosso estudo é composta por 175 adolescentes provenientes do Serviço de Endocrinologia do Hospital S. João, no Porto. A escala composta por 35 itens agrupados em 3 sub escalas foi submetida a uma análise das suas propriedades psicométricas na 594 amostra portuguesa seguindo uma metodologia semelhante aos autores originais. A versão portuguesa apresenta um alfa global de .90. Os alfas para as sub escalas: auto-eficácia em situações médicas, auto-eficácia em situações gerais e auto-eficácia face ao tratamento da Diabetes são respectivamente de: .62., .63 e .87. A versão final da escala ficou reduzida a 30 itens. Os itens estão agrupados em 3 componentes tal como na versão original: auto-eficácia relativa ao tratamento, auto-eficácia social, e confiança.; This study describes the adaptation of the Self efficacy Diabetes Scale (SEDS) (Grossman...

Processos auto-regulatórios em alunos do 3º. ciclo do ensino básico : contributos da auto-eficácia e da instrumentalidade; Self-regulated learning processes in middle school students : the role of selfefficacy

Lourenço, Abílio Afonso
Fonte: Universidade do Minho Publicador: Universidade do Minho
Tipo: Tese de Doutorado
Publicado em 17/01/2008 Português
Relevância na Pesquisa
66.63%
Tese de doutoramento em Educação - Área de Psicologia da Educação.; Esta dissertação teve como racional teórico a teoria sociocognitiva de Bandura (1986, 1997). O 1.º objectivo foi orientado para a análise da dimensionalidade dos seguintes instrumentos: IPAAr (Inventário de Processos de Auto-regulação da Aprendizagem revisto) suportado em trabalhos de Zimmerman (2000a) e de Rosário (2004a), do QAEARA (Questionário da Auto-Eficácia da Auto-Regulação da Aprendizagem), com base na Multidimensional Scale Perceived Self-Efficacy (Bandura, 1990) e em outros estudos (Bandura, 1997; Bandura & Schunk, 1991; Bouffard- Bouchard, 1990; Collins, 1982; Pajares, 1996a, b; Pajares & Miller, 1994) e o QIARA (Questionário de Instrumentalidade da Auto-Regulação da Aprendizagem), com base em estudos de Deci e Ryan (1985); Rigby, Deci, Patrick e Ryan (1991); Simons; Dewitte e Lens (2000; 2001a, b, 2003, 2004); e Husman, Crowson e Derryberry (2000). Tanto o QAEARA como o QIARA foram construídos de raíz. O 2.º objectivo foi orientado para a comprovação da viabilidade dos modelos de equações estruturais para duas amostras distintas, onde foram hipotetizadas e especificadas determinadas relações causais. Foi questionada em que medida as notas (Língua Portuguesa e Matemática) podem ser explicadas pelas variáveis latentes auto-regulação da aprendizagem...

A relação entre a auto-eficácia empreendedora e a intenção empreendedora, consoante a área de especialização dos indivíduos

Guedes, Ana Mata Nobre
Fonte: Instituto Universitário de Lisboa Publicador: Instituto Universitário de Lisboa
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2014 Português
Relevância na Pesquisa
66.6%
Mestrado em Psicologia Social e das Organizações. / PsycINFO codes: 2340 Processos Cognitivos; O objectivo desta dissertação consiste em compreender de que maneira a auto-eficácia empreendedora está relacionada com a intenção empreendedora e em que medida é que as diferentes áreas de especialização dos indivíduos afectam essa relação. Neste sentido, procurou-se verificar o que existe teoricamente para sustentar a relação da auto-eficácia empreendedora e as suas diferentes dimensões com os níveis de intenção empreendedora. Como tal, foi realizado um inquérito que permitiu analisar estas relações, aplicado a uma amostra de 499 pessoas. Primeiramente foi analisada a relação entre a auto-eficácia e intenção empreendedora, seguidamente a relação das diferentes dimensões da auto-eficácia empreendedora e a intenção empreendedora, nas diferentes áreas de especialização. Os resultados confirmaram a relação da auto-eficácia e intenção empreendedora e demonstraram que os níveis de intenção empreendedora variam nas diferentes áreas de especialização. Dos resultados decorrem implicações práticas e sugestões para investigações futuras. Por um lado, é importante utilizar a auto-eficácia empreendedora como critério de alerta os investidores procurarem potenciais empreendedores...

Relação entre a auto-eficácia e os comportamentos de auto-protecção contra acidentes rodoviários e sismos

Mendes, Elisabete de Lurdes
Fonte: Instituto Superior de Psicologia Aplicada Publicador: Instituto Superior de Psicologia Aplicada
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2000 Português
Relevância na Pesquisa
66.68%
Dissertação de Mestrado em Psicologia da Saúde; Pretendeu-se com o presente trabalho investigar a relação entre a auto-eficácia, para acidentes rodoviários e sismos, com os respectivos comportamentos de auto-protecção e com a intenção de comportamento (intenção para agir) no sentido de cumprir esses mesmos comportamentos no futuro, de acordo com a Abordagem do Processo da Acção para a Saúde. Foi utilizada uma amostra de conveniência de 43 sujeitos adultos de ambos os sexos, sendo 24 mulheres e 19 homens, residentes na área de Lisboa e arredores. Foi aplicado um questionário anónimo de auto - preenchimento. Para a avaliação da auto--eficácia geral foi utilizada a escala de auto-eficácia do inventário clínico de Auto-Conceito de Vaz Serra. Foram construídos itens para a avaliação da auto-eficácia, expectativas de resultado e percepção de risco, para cada uma das situações de acidente rodoviários e sismo. Também foram construídos itens, para a avaliação dos respectivos comportamentos de auto-protecção, e para a intenção de os cumprir no futuro. Concluiu-se, para acidentes rodoviários, que a auto-eficácia para a auto-protecção se relacionou com o comportamento e com a intenção de comportamento. Também as expectativas de resultado se relacionaram com o comportamento mas não com a intenção de comportamento. Expectativas de resultado e percepção de risco relacionaram-se com a auto- eficácia. Para sismos a auto-eficácia para a auto-protecção relacionou-se com o comportamento e com a intenção de comportamento. As expectativas de resultado relacionaram-se com a intenção de comportamento e a auto-eficácia...

Auto-eficácia e satisfação profissional dos professores

Pedro, Neuza Sofia Guerreiro
Fonte: Instituto Superior de Psicologia Aplicada, Publicador: Instituto Superior de Psicologia Aplicada,
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2007 Português
Relevância na Pesquisa
66.65%
Dissertação de Mestrado em Psicologia Educacional; A relevância e o interesse pela análise do sentido de auto-efícácia e da satisfação profissional vivenviada pelos professores associa-se ao facto de ambas determinarem substancialmente, as atitudes e os comportamentos assumidos pelos docentes, quer para com o ensino quer para com os vários elementos que o constituem. De igual modo, contata-se que essas atitudes e comportamentos exercem influência directa sobre a qualidade da actuação diária dos professores, o seu grau de investimento, envolvimento, dedicação e preserverança. A eleição dos docentes como objecto de estudo, ligou-se ao facto de se considerar que para implantar as imprescindíveis acções reformistas e levar à modernização do sistema educativo, terá que ser considerado, prioritariamente, o envolvimento dos professores. Todas as mudanças que se desejam implementar são sempre efectivadas por estes. Desta forma, a educação necessita dispor de professores profissionalmente empenhados (professores motivados, satisfeitos, competentes, eficazes). Desta forma, pretendeu-se analisar os índices de auto-eficácia evidenciados pelos professores, considerando distintamente os vários domínios de actuação que compõem a actividade docente. Ambicionou-se ainda avaliar o nível de satisfação profissional por estes experienciado...

A liderança pedagógica e auto-eficácia dos professores do ensino superior

Nauege, Mbaz
Fonte: Faculdade de Ciências Sociais e Humanas, Universidade Nova de Lisboa Publicador: Faculdade de Ciências Sociais e Humanas, Universidade Nova de Lisboa
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em /03/2011 Português
Relevância na Pesquisa
66.62%
Dissertação apresenta para cumprimento dos requisitos necessários à obtenção do grau de Mestre em Ciências da Educação, na área da Análise e Intervenção em Educação; Este trabalho tem como principal objectivo debruçar-se sobre a auto-eficácia dos professores, nomeadamente constatar se existem diferenças entre a auto-eficácia individual e a auto-eficácia colectiva de duas escolas, bem como analisar se diferentes ambientes relacionais se repercutem em padrões de auto-eficácia quer colectiva quer individuais diversificados. Pretende-se igualmente averiguar se as variáveis idade o tempo de serviço prestado, influenciam a auto-eficácia dos professores. Este estudo pretende ainda debruçar-se sobre a consistência interna dos instrumentos utilizados na análise dos resultados. O trabalho vai ser organizado em termo das grandes dimensões que sustentam nosso estudo: A liderança da escola, Auto-eficácia e desempenho dos professores tanto individual como colectivo. Relativamente à amostra do estudo, esta foi constituída por 56 professores, sendo que estes foram seleccionados de duas escolas. Desta forma, na primeira escola, a amostra foi constituída 27 professores, dos quais 8 indivíduos são do género feminino e 19 do género masculino...

Comportamento Interpessoal do Professor: um reflexo da sua auto-eficácia?

Fernandes, Ana Paula Mateus
Fonte: Faculdade de Ciências Sociais e Humanas, Universidade Nova de Lisboa Publicador: Faculdade de Ciências Sociais e Humanas, Universidade Nova de Lisboa
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em /09/2012 Português
Relevância na Pesquisa
66.66%
Dissertação apresentada para cumprimento dos requisitos necessários à obtenção do grau de Mestre em Ciências da Educação; Constitui objectivo deste estudo perceber se o comportamento interpessoal entre professores e alunos varia com o nível de auto-eficácia docente. A nível metodológico, o estudo iniciou-se com a aplicação de um questionário para avaliar o optimismo do professor nas dimensões auto-eficácia, confiança nos alunos e nos pais e ênfase académica a uma amostra de quarenta e nove professores, na Escola Secundária Quinta do Marquês, em Oeiras. Para avaliar a dimensão auto-eficácia foi utilizado o Questionário de Auto-Eficácia do Professor (Teacher Self- Efficacy Scale – TSES) na versão reduzida de 12 itens da escala OSTES (Ohio State Teacher Efficacy Scale) de M. Tchannen-Moran e Anita Woolfolk Hoy (2001), adaptada e traduzida para português (Conceição, 2008). Estes 12 itens do TSES englobam a eficácia para as estratégias de instrução (4 itens), a eficácia para a gestão das aulas (4 itens) e eficácia para o envolvimento dos alunos (4 itens). Numa segunda fase, de modo a alcançar o objectivo deste estudo, foram recolhidos dados através do Questionário de Interacção do Professor (QIP) de Wubbels & Levy (1992)...

Auto-eficácia e sintomas depressivos em doentes com dor crônica

Salvetti,Marina de Góes; Pimenta,Cibele Andrucioli de Mattos; Lage,Lais Verderame; Oliveira Junior,José Oswaldo de; Rocha,Roberto de Oliveira
Fonte: Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo Publicador: Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2007 Português
Relevância na Pesquisa
66.62%
CONTEXTO: Auto-eficácia é a crença na habilidade pessoal de desempenhar com sucesso tarefas ou de apresentar comportamentos para produzir um resultado desejável. É conceito-chave para o adequado controle de doenças crônicas e estudos sobre o tema são incipientes no Brasil. OBJETIVO: Avaliar a crença de auto-eficácia de pacientes com dor crônica e relacioná-la a variáveis sociodemográficas, de características da dor e à presença de sintomas depressivos. MÉTODOS: A amostra, de conveniência, foi de 132 sujeitos. Os instrumentos utilizados foram a Escala de Auto-Eficácia para Dor Crônica (AEDC) e o Inventário de Depressão de Beck (IDB). RESULTADOS: O escore médio de auto-eficácia foi 170,8 (DP = 56,7). Auto-eficácia menor foi observada nos pacientes com até 8 anos de escolaridade, quando comparada à de pacientes com escolaridade entre 9 e 11 anos (p = 0,015). Auto-eficácia mais elevada foi observada nos doentes com dor menos intensa (p = 0,042). A Escala AEDC apresentou correlação negativa com o IDB (r = - 0,48; p < 0,01). CONCLUSÕES: Os doentes com escolaridade de até 8 anos apresentaram auto-eficácia menor que os doentes que tinham entre 9 e 11 anos de escolaridade. Os pacientes com dor menos intensa e os doentes com menos sintomas depressivos apresentaram maior auto-eficácia.

Auto-eficácia, resiliência e atribuição de causalidade nos estudantes de enfermagem. Diferenças e semelhanças de género

Fonseca, Elisabete Pinheiro Alves Mendes
Fonte: Escola Superior de Enfermagem de Coimbra Publicador: Escola Superior de Enfermagem de Coimbra
Tipo: Conferência ou Objeto de Conferência
Publicado em 18/10/2013 Português
Relevância na Pesquisa
66.68%
Introdução: O presente trabalho salienta as crenças de auto-eficácia, resiliência e atribuições causais nos estudantes de enfermagem, tendo em conta a sua expressão segundo o género. As crenças de auto-eficácia actuam como mediadoras entre as capacidades do estudante e o seu desempenho. A resiliência parece actuar na forma como o estudante adquire competências para o confronto com a adversidade. Os estudantes têm as suas acções influenciadas pelas explicações causais. Determinadas atribuições afectam as expectativas que, de alguma forma, influenciam o desempenho. Objetivos: Conhecer as crenças de auto-eficácia académica em estudantes de enfermagem portugueses de acordo com o género; Analisar os padrões de resiliência segundo o géneroConhecer as dimensões e atribuições de causalidade do desempenho dos estudantes de enfermagem portugueses segundo o género. Metodologia: Estudo do género descritivo-correlacional. População: Estudantes portugueses de enfermagem. Amostra seleccionada: 802 estudantes do 4ºano da Licenciatura em Enfermagem, de cinco escolas públicas de enfermagem em Portugal, tendo em conta a sua dispersão geográfica. Os dados foram recolhidos através da Escala Multidimensional de Auto-eficácia Percebida; Inventário Measuring Sate and Child Resilience; Questionário de Atribuições e Dimensões Causais e Questionário de construção própria para recolha de dados sócio-demográficos e académicos Análise de dados através do programa Statistical Package for the Social Science (SPSS). Resultados: Os estudantes do género masculino tendem a percepcionar maior eficácia para os tempos livres e actividades extracurriculares na escola...

A auto-eficacia docente no ensino superior; The self efficacy teaching in higher education

Marcia Santos da Rocha
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 16/02/2009 Português
Relevância na Pesquisa
66.68%
O presente estudo contemplou, como objetivo geral, investigar as crenças de auto-eficácia docente no ensino superior e, como objetivos específicos, identificar: a) as crenças de autoeficácia docente no ensino superior em termos de intencionalidade da ação docente e manejo de classe; b) as relações das crenças de auto-eficácia com as variáveis pessoais, da atividade docente e de contexto; c) as fontes de auto-eficácia docente no ensino superior; d) as relações das fontes de auto-eficácia com as variáveis pessoais, da atividade docente e de contexto; e) as relações entre as crenças de auto-eficácia e as fontes de auto-eficácia. Este estudo contou com uma amostra que corresponde a 457 docentes, sendo 57,3% do sexo feminino e 42,7% do sexo masculino, que atuam em diferentes instituições de ensino superior brasileiras, tanto públicas como privadas. Os dados foram coletados via web, fazendo-se uso de um questionário e duas escalas do tipo likert. A análise dos dados permitiram evidenciar que os docentes da amostra apresentam crenças de auto-eficácia no ensino com tendências altas , tanto na subescala de intencionalidade da ação docente , como na subescala de manejo de classe. Em termos de relações das crenças de auto-eficácia com as variáveis pessoais...

Percepções da auto-eficacia nas atividades de vida diaria e qualidade de vida de estudantes com baixa visão ou cegueira, Campinas, 2005; Perception of self-efficacy in activities of daily living and quality of life in students with low vision or blindness, Campinas 2005

Sonia Maria Chadi de Paula Arruda
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 15/02/2006 Português
Relevância na Pesquisa
66.65%
Com o objetivo de estudar percepções de auto-eficácia e condutas de estudantes com deficiência visual, em relação às atividades de vida diária (AVD), realizou-se um "survey" analítico, tipo transversal. Criaram-se escores para analisar percepções de auto-eficácia e condutas nos domínios: higiene e cuidado pessoal, vestuário, alimentação, atividades domésticas e sociais, e escolares. Foi construído questionário estruturado, aplicado por entrevista, em amostra composta por 109 estudantes de Campinas e outros municípios do Estado de São Paulo. Os estudantes apresentaram as seguintes características: 52,3% do sexo masculino e 47,7% do sexo feminino; média de idade 23,37 anos; 84,4% solteiros. Declararam não enxergar 56,9% e enxergar pouco 43,1%, a maioria (57,8%) referiu deficiência visual congênita; 89,9% mencionaram mais de uma causa como responsável pela deficiência visual. Manifestaram preocupação de piorar e perder a visão 38,2%. Os estudantes declararam ter percepção de auto-eficácia e conduta na maioria dos domínios estudados Maior grau de percepção de auto-eficácia foi declarado para atividades de higiene e cuidado pessoal (x = 88,95 e s= 15,21) e menor grau nas atividades escolares (x = 53...

Integração e auto-eficacia na formação superior na percepção de ingressantes : mudanças e relações; Freshmen's integration and self-efficacy in higher education: changes and relations

Daniela Couto Guerreiro
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 03/10/2007 Português
Relevância na Pesquisa
66.65%
O conceito de Integração ao Ensino Superior é fundamental para o sucesso do estudante. O primeiro período do curso constitui um processo de transição, repleto de desafios em aspectos acadêmicos, pessoais, sociais e vocacionais. Ao se ajustar às novas posturas, requeridas pela educação superior, o estudante pode integrar-se ao referido nível de ensino à medida que compartilhar das atitudes normativas e dos valores de seus colegas e do corpo docente da instituição, respeitando as exigências formais e informais da mesma. Outro constructo que tem sido relacionado ao sucesso acadêmico dos estudantes é a Auto-eficácia na Formação Superior. Entendida sob a perspectiva da Teoria Social Cognitiva, a Auto-eficácia na Formação Superior refere-se às crenças de um estudante em sua capacidade de organizar e executar cursos de ações requeridos para produzir certas realizações referentes aos aspectos compreendidos pelas vivências acadêmicas. Partindo-se desse referencial, esta pesquisa teve como objetivo identificar e analisar a crença de Auto-eficácia na Formação Superior e a Integração ao Ensino Superior de estudantes ingressantes, suas mudanças ao longo do primeiro ano do curso e as relações entre as mesmas. Foi realizada em uma instituição de ensino superior particular...

Auto-eficacia de docentes de Educação Fisica; Physical Education teachers' self-efficacy

Roberto Tadeu Iaochite
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 22/11/2007 Português
Relevância na Pesquisa
66.63%
Os estudos sobre as crenças de auto-eficácia fundamentados no referencial da teoria social cognitiva têm revelado contribuições significativas para as áreas da educação, psicologia, medicina, educação física, administração, dentre outras. No cenário educacional, esses estudos têm focalizado sobre as crenças de auto-eficácia dos docentes em diferentes contextos, disciplinas e níveis de ensino. Auto-eficácia docente diz respeito a um julgamento que o professor faz acerca das próprias capacidades para atingir, no domínio do ensino, determinados resultados de aprendizagem e engajamento dos alunos. Este julgamento se constitui pela interpretação cognitiva das informações advindas de quatro fontes: experiências diretas, experiências vicárias, persuasão social e estados fisiológicos e afetivos. A presente investigação situa-se no campo da docência em Educação Física escolar, majoritariamente no ensino fundamental, e teve como objetivos: a) conhecer algumas características relacionadas com o contexto e com a atividade docente; b) identificar e analisar o nível de autoeficácia docente e as fontes de constituição dessa crença; c) correlacionar a autoeficácia docente e as fontes de constituição com algumas variáveis de contexto e da atividade docente. Participaram do estudo 263 docentes com tempo médio de experiência no ensino de 10...

El dolor crónico y la creencia de la auto-eficacia; Dor crônica e a crença de auto-eficácia; Chronic pain and the belief in self-efficacy

Salvetti, Marina de Góes; Pimenta, Cibele Andrucioli de Mattos
Fonte: Universidade de São Paulo. Escola de Enfermagem Publicador: Universidade de São Paulo. Escola de Enfermagem
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Artigo Avaliado pelos Pares Formato: application/pdf
Publicado em 01/03/2007 Português
Relevância na Pesquisa
66.66%
The treatment of chronic pain patients includes beliefs, attitudes, values and behavior modifications. Dysfunctional beliefs about pain and management can become the central problem and determine the treatment's outcome. Among the important beliefs for the management of chronic pain, self-efficacy deserves to be highlighted. The concept of self-efficacy, develo-ped by Bandura, is the belief on the individual ability to perform successfully certain tasks or beha-viors in order to produce a desired outcome. This study is a critical review of the literature on the belief of self-efficacy related to chronic pain and about the methods to assess self-efficacy. Studies listed in Medline (1992 to 2002), Lilacs and Dedalus (the entire databases) were analyzed. The key words were pain and self-efficacy, dor and auto-eficácia.; El tratamiento de enfermos con dolor crónico incluye la modi-ficación de creencias, actitudes, valores y comportamientos poco adaptativos. Las creencias disfuncionales pueden volverse el problema central y determinar los resultados del tratamiento. De las creencias importantes para la vivencia y manejo del dolor crónico, la de auto eficacia merece ser destacado. La auto eficacia, de acuerdo con Bandura, es la creencia sobre la habilidad personal de desempeñar con éxito determinadas tareas o comportamientos para producir un resultado deseable. Este estudio es una revisión crítica de la literatura sobre la creencia de la auto eficacia relacionada al dolor crónico y sobre los métodos para su evaluación. Los estudios existentes en las bases Medline (1992 a 2002)...

Auto-eficácia e sintomas depressivos em doentes com dor crônica; Self-efficacy and depressive symptoms in chronic pain patients

Salvetti, Marina de Góes; Pimenta, Cibele Andrucioli de Mattos; Lage, Lais Verderame; Oliveira Junior, José Oswaldo de; Rocha, Roberto de Oliveira
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Medicina. Instituto de Psiquiatria Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Medicina. Instituto de Psiquiatria
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; ; ; Formato: application/pdf
Publicado em 01/01/2007 Português
Relevância na Pesquisa
66.62%
CONTEXTO: Auto-eficácia é a crença na habilidade pessoal de desempenhar com sucesso tarefas ou de apresentar comportamentos para produzir um resultado desejável. É conceito-chave para o adequado controle de doenças crônicas e estudos sobre o tema são incipientes no Brasil. OBJETIVO: Avaliar a crença de auto-eficácia de pacientes com dor crônica e relacioná-la a variáveis sociodemográficas, de características da dor e à presença de sintomas depressivos. MÉTODOS: A amostra, de conveniência, foi de 132 sujeitos. Os instrumentos utilizados foram a Escala de Auto-Eficácia para Dor Crônica (AEDC) e o Inventário de Depressão de Beck (IDB). RESULTADOS: O escore médio de auto-eficácia foi 170,8 (DP = 56,7). Auto-eficácia menor foi observada nos pacientes com até 8 anos de escolaridade, quando comparada à de pacientes com escolaridade entre 9 e 11 anos (p = 0,015). Auto-eficácia mais elevada foi observada nos doentes com dor menos intensa (p = 0,042). A Escala AEDC apresentou correlação negativa com o IDB (r = - 0,48; p < 0,01). CONCLUSÕES: Os doentes com escolaridade de até 8 anos apresentaram auto-eficácia menor que os doentes que tinham entre 9 e 11 anos de escolaridade. Os pacientes com dor menos intensa e os doentes com menos sintomas depressivos apresentaram maior auto-eficácia.; BACKGROUND: Self-efficacy is the belief about one’s personal ability to perform a task or specific behavior successfully. Self-efficacy is a key concept to manage chronic diseases and the studies about it are insufficient in Brazil. OBJECTIVE: To evaluate chronic pain patient’s self-efficacy belief and relate to social demographic variables...