Página 1 dos resultados de 922 itens digitais encontrados em 0.004 segundos

Eduardo FP. Análise in vitro da fototerapia com lasers em baixa intensidade (660 nm e 780 nm) sobre a ação do vírus herpes tipo I em células epiteliais de macacos (Vero) [Tese de Doutorado]. São Paulo: Faculdade de Odontologia da USP; 2006. RESUMO ; In vitro effect of phototherapy with low intensity laser (660 and 780 nm) on HSV-1 and monkey epithelial cells (Vero)

Eduardo, Fernanda de Paula
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 09/05/2006 Português
Relevância na Pesquisa
56.94%
A fototerapia com lasers em baixa intensidade de lesões de herpes simples tem sido demonstrada clinicamente ora prevenindo a formação de vesículas, ora cicatrizando rapidamente as lesões e até aumentando o espaço de tempo entre o aparecimento dessas manifestações recorrentes. No entanto, os mecanismos básicos de ação dos lasers nessas situações são desconhecidos. Dessa forma, o objetivo do trabalho foi realizar ensaios in vitro utilizando células epiteliais em cultivo e culturas do vírus HSV-1 para estudar a interferência do laser em baixa intensidade na infecção do HSV-1. Material e Métodos: Culturas de vírus HSV-1 e de células epiteliais de macaco (linhagem Vero) infectadas ou não infectadas, crescidas em déficit nutricional (2 % de soro fetal bovino - sfb) foram utilizadas. As irradiações foram realizadas com um laser de GaAlAs (660 e 780 nm, área focal de 3,6 mm2). Uma, duas e três irradiações com intervalos de 6 h foram realizadas. Os grupos experimentais foram: Controle: não-irradiadas; 660 nm/ 3 J/cm2 (28 s); 660 nm/ 5 J/cm2 (38 s); 780 nm/ 3 J/cm2 (19 s) e, 780 nm/ 5 J/cm2 (25 s). Os efeitos citopáticos do HSV-1 e a viabilidade celular de culturas irradiadas e controles foram analisadas em 4 condições: 1) irradiação das células epiteliais não infectadas; 2) células epiteliais irradiadas antes da infecção; 3) irradiação dos vírus antes da infecção; 4) irradiação das células previamente infectadas pelo HSV-1. A viabilidade celular foi obtida pelo teste da redução do MTT e os efeitos citopáticos por observação em microscopia de luz. Resultados: A viabilidade celular de culturas irradiadas crescidas em déficit nutricional...

Expressão gênica diferencial de fibroblastos de linfonodos comprometidos ou não comprometidos de pacientes com câncer de mama após cultura isolada ou co-cultura com células epiteliais mamárias normais ou malignas; Differential gene expression of fibroblasts from involved or uninvolved lymph nodes from breast cancer patients cultured alone or cocultured with normal or malignant mammary epithelial cells

Santos, Rosângela Portilho Costa
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 19/01/2007 Português
Relevância na Pesquisa
66.91%
As interações epitélio-mesênquima podem influenciar o desenvolvimento do tumor no sítio primário e no linfonodo comprometido de pacientes com câncer de mama. Nosso objetivo foi avaliar a taxa de proliferação e perfil gênico de fibroblastos de linfonodos comprometidos e não comprometidos obtidos de pacientes com câncer de mama e determinar a influência de células epiteliais mamárias normais (MCF10A) ou malignas (MDA-MB-231) na expressão gênica destes fibroblastos. Foram estabelecidas culturas primárias de fibroblastos de linfonodos (3 comprometidos e 3 não comprometidos) de 6 diferentes pacientes com câncer de mama e não houve diferença na taxa de proliferação destes fibroblastos. Co-culturas de células MCF10A ou MDA-MB-231 com fibroblastos, separadas fisicamente por membranas porosas, foram realizadas por 72 horas. O RNA total dos fibroblastos foi extraído, amplificado e o perfil gênico foi analisado usando-se uma lâmina de cDNA microarray. Fibroblastos de linfonodos comprometidos e não comprometidos apresentaram perfil gênico similar, pois apenas 13 genes foram modulados, sendo que maior expressão de PGBD3 e PTBP2 em fibroblastos de linfonodos comprometidos foi confirmada em ensaios de RT-PCR em tempo real. Em fibroblastos...

Isolamento, caracterização e análise da resposta à injúria de células tronco epiteliais da mucosa bucal humana; Isolation, characterization and response to damage of humam epithelial stem cells from human oral mucosa

Daltoé, Felipe Perozzo
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 02/12/2013 Português
Relevância na Pesquisa
56.99%
Avanços na identificação e caracterização de diferentes populações de célulastronco tem melhorado as perspectivas do seu uso clínico. A maioria dos estudos obtêm as células-tronco com base na expressão de marcadores de superfície celular e testa as suas propriedades por meio de ensaios funcionais in vitro e in vivo. Na presente pesquisa foram isoladas diferentes populações de células epiteliais com base na expressão de dois marcadores de células-tronco epiteliais descritos pela literatura, o receptor de neurotrofina p75 (p75NTR) e o receptor de transferrina 1 (CD71). Uma vez isso feito, foi avaliado a co-expressão de outros marcadores de células-tronco epiteliais, como as integrinas 6 e 1, e realizado ensaios de eficiência de formação de colônias, potencial de crescimento celular, capacidade de reconstrução epitelial in vitro, análise da resposta ao trauma e avaliação da capacidade de auto renovação. Os resultados mostram que as células p75NTR+ tem um desempenho funcional melhor do que as p75NTR- na maioria dos ensaios funcionais realizados, exceto pela capacidade de responder ao trauma e de se autorenovar. Ademais, comprovou-se que células p75NTR+ expressam em maior proporção as integrinas 6 e 1 e que o isolamento de células por dupla marcação (p75NTR+CD71-) possibilita a obtenção de uma população de células epiteliais ainda mais enriquecida com estes marcadores. No entanto...

Expressão gênica das adesinas e fatores de virulência da fase miceliar e leveduriforme do complexo paracoccidioides e de sua interação com células epiteliais e fagócitos

Braz, Jaqueline Derissi
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: 77 f. : il, grafs
Português
Relevância na Pesquisa
66.74%
Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq); Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP); Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES); Pós-graduação em Biociências e Biotecnologia Aplicadas à Farmácia - FCFAR; A interação fungo-hospedeiro resulta em um processo complexo cujo conhecimento permite melhor entendimento da patogênese das micoses sistêmicas. Espécies de Paracoccidioides são agentes causadores da paracoccidioidomicose (PCM), doença progressiva, crônica e sistêmica, geograficamente confinada na América Latina. O fungo é termodimórfico e a infecção ocorre após a inalação de conídios ou fragmentos de hifas, que ao entrarem em contato com o hospedeiro podem ser transformadas em formas leveduriformes. Esse evento é importante para o estabelecimento da PCM, associado a fatores ligados ao fungo bem como ao hospedeiro. A virulência fúngica é descrita como um evento altamente complexo onde em diferentes estágios da infecção ocorre a expressão de múltiplos genes, podendo estar fortemente associados ao estabelecimento da doença. A adesão e a sobrevivência no interior do hospedeiro são extremamente importantes para o estabelecimento da patogênese. Alguns genes de Paracoccidioides spp se apresentam diferencialmente expressos durante a transição dimórfica do fungo...

Interleucina-9 estimula a expressão de CCL17/TARC em células epiteliais de pulmão murino

Santos, Ariane Cristina Araujo dos
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: 64 f. : il. + 1 CD-ROM
Português
Relevância na Pesquisa
66.88%
Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP); Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq); Pós-graduação em Ciências Fisiológicas - FOA; Proposição: As células epiteliais das vias respiratórias desempenham uma importante função na patogênese da asma. Elas são responsáveis pela liberação de mediadores químicos ativadores do sistema imunológico na resposta inflamatória das vias aéreas. Citocinas e quimiocinas produzidas por leucócitos ativam as células estruturais dos brônquios e incitam a síntese de outros mediadores químicos que potencializam a inflamação no local. A interleucina-9 (IL-9) é uma importante citocina ativadora das células epiteliais, regula a produção de muco e induz a expressão de quimiocinas e citocinas. Os objetivos deste estudo foram investigar se células epiteliais de pulmão murino (LA-4) estimuladas com a citocina IL-9 produzem a quimiocina do timo regulada por ativação (CCL17/TARC) e o mediador lipídico leucotrieno-C4 (LTC4), e quais vias de sinalização intracelular estariam envolvidas nesse processo. Julga-se que as proteínas quinases desempenhem uma função primordial na expressão e ativação de citocinas e quimiocinas nas vias aéreas...

Clonagem e caracterização da proteína 14-3-3 de Paracoccidioides brasiliensis durante sua interação com células epiteliais

Silva, Julhiany de Fátima da
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Tese de Doutorado Formato: 133 f. : il.
Português
Relevância na Pesquisa
66.78%
Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES); Pós-graduação em Biociências e Biotecnologia Aplicadas à Farmácia - FCFAR; A paracoccidioidomicose (PCM) é micose sistêmica causada pelos fungos dimórficos Paracoccidioides brasiliensis (espécies cripticas S1, PS2, PS3) e Paracoccidioides lutzii (Pb01-like espécies), endêmica na América Latina, principalmente no Brasil. A capacidade de causar micose com grande variedade de manifestações clínicas, desde formas localizadas até doença disseminada evoluindo para letalidade, depende da virulência do fungo e de sua habilidade em interagir com as estruturas superficiais do hospedeiro e invadi-las, e a resposta imunológica deste último. P. brasiliensis tem a capacidade de aderir e invadir células epiteliais de linhagens humanas e animais e o processo de invasão do fungo afeta a estrutura do citoesqueleto, interferindo em aspectos morfológicos da actina, tubulina e citoqueratina, indicando a participação funcional dos microfilamentos e microtúbulos neste mecanismo. Em estudos prévios foi identificada adesina de P. brasiliensis de 30 kDa, ligante de laminina, caracterizada como uma proteína pertencente à família 14-3-3. O objetivo deste trabalho foi produzir a proteína recombinante...

Efeito da insulina sobre a cinetica de morte de celulas epiteliais prostaticas apos castração; Insulin influences tissues changes and the kinetics of epithelial cell death in the rat ventral prostate after castration

Danilo Marchete Damas de Souza
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 12/03/2009 Português
Relevância na Pesquisa
66.87%
Na próstata, o crescimento e a fisiologia epitelial dependem da expressão dos receptores de hormônios esteróides por alguns tipos celulares e das interações parácrinas que se estabelecem a partir da resposta inicial a estes hormônios, associados a uma complexa interação com hormônios somatotróficos como insulina, prolactina e hormônio de crescimento. Este estudo investigou a ação da insulina sobre a sobrevivência das células epiteliais prostáticas frente à privação androgênica, e sua possível contribuição para a defasagem entre a queda dos níveis de andrógeno (até 12 horas após castração) e o pico de morte das células epiteliais (72 horas após castração), monitorando a cinética de morte celular em animais castrados em comparação com aquelas de animais diabéticos induzidos com aloxana. A indução do diabetes causou uma redução da densidade de volume e do volume do epitélio. Esta redução foi maior com a aplicação de insulina. O mesmo foi observado para as células musculares lisas, mas não para o compartimento luminal e estromal. A castração tem um efeito tardio sobre o epitélio, com reduções tanto da densidade de volume como do volume somente 96 horas após castração. Já nos animais diabéticos o efeito é observado já às 24h após castração. Relação inversa se dá com o lúmen. Embora tenham sido observados aumentos na densidade de volume do estroma...

Caracterização da via mTOR/p70S6K/4E-BP em células epiteliais prostáticasem resposta à privação androgênica e impacto da insulina neste contexto; Insulin influences tissues changes and the kinetics of epithelial cell death in the rat ventral prostate after castration

Danilo Marchete Damas de Souza
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 27/08/2013 Português
Relevância na Pesquisa
66.74%
O crescimento e a fisiologia da próstata é dependente da expressão de receptores esteróides em alguns tipos celulares e de interações parácrinas estabelecidas após a resposta inicial a esses hormônios, em associação com hormônios somatotróficos como a insulina. O presente trabalho tem o objetivo de caracterizar componentes moleculares relacionados aos mecanismos de adaptação das células epiteliais prostáticas de rato na ausência andrógeno e/ou insulina e possíveis conexões com as vias gerais de regulação do metabolismo celular, monitorando diferentes pontos da via de sinalização integradas pelos TSC1-TSC2 e mTORC1 e mTORC2. Foram empregados 54 ratos Wistar adultos jovens com idade entre 75 e 105 dias. Os animais foram induzidos diabetes por injeções intraperitoneal de aloxana, em seguida, os ratos foram divididos em não diabético (ND), diabético (DIA) e diabético tratado com insulina (INS), somados a castração cirúrgica e sacrificados 48 e 72 horas após a castração. Utilizando a técnica de Western Blotting foram analisados os conteúdos e fosforização de mTOR, p70S6K, eIF4B, 4E-BP, eIF4E e p53. Os resultados obtidos no presente trabalho identificam uma nítida função do estímulo androgênico na regulação negativa de eIF4E (via 4E-BP1) e positiva de eIF4B. Ficou claro também que a insulina regula positivamente a fosforilação de 4E-BP1 e que a privação androgênica promove aumento de p53. Assim dois mecanismos parecem essenciais para a manutenção e seleção das células epiteliais prostáticas de ratos: (I)...

Lipidomics of mammary epithelial cells throughout differentiation; Lipidómica de células epiteliais mamárias ao longo da diferenciação

Ribeiro, Ana Sofia dos Santos Marques
Fonte: Universidade de Aveiro Publicador: Universidade de Aveiro
Tipo: Dissertação de Mestrado
Português
Relevância na Pesquisa
66.8%
A glândula mamária desenvolve-se maioritariamente após o nascimento. O seu desenvolvimento é regulado por alterações hormonais que ocorrem em diferentes etapas da vida reprodutiva adulta como puberdade, gravidez, lactação e involução. A necessidade de renovação do tecido epitelial devido a contínua remodelação do tecido sugere a existência de células estaminais mamárias (MSCs), que podem suportar ciclos contínuos de proliferação e diferenciação e apoptose. As MSCs demonstraram várias semelhanças com os tipos de cancro da mama com pior prognóstico e têm sido alvo de vários estudos, uma vez que o estudo do seu programa de diferenciação pode contribuir para um melhor entendimento do desenvolvimento e progressão tumoral. Várias proteínas envolvidas no metabolismo e sinalização lipídica parecem estar altamente reguladas durante a diferenciação das MSCs em diferentes linhas celulares. As proteínas e os fosfolípidos (PLs) estão ambos presentes na membrana celular. PLs são um grupo bastante diverso de biomoléculas essenciais para a manutenção da integridade estrutural celular e sinalização celular. Alterações em lípidos particulares pode refletir alterações na atividade metabólica e/ou ambiente...

Estudo da inibição da aderência de Mycoplasma mycoides subsp. mycoides SC a células epiteliais de pulmão de bovino

Carvalho, Catarina Isabel Cruz de
Fonte: Universidade Técnica de Lisboa. Faculdade de Medicina Veterinária Publicador: Universidade Técnica de Lisboa. Faculdade de Medicina Veterinária
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso
Publicado em 01/10/2008 Português
Relevância na Pesquisa
66.88%
Dissertação de Mestrado Integrado em Medicina Veterinária; A aderência de um agente patogénico às células do hospedeiro é um factor importante no estabelecimento da infecção. Mycoplasma mycoides subsp. mycoides SC (MmmSC), agente causal da peripneumonia contagiosa dos bovinos (PPCB), já foi detectado, por imunohistoquímica, associado à superfície das células do epitélio pulmonar de bovinos com lesões patognomónicas da doença. Também já foi demonstrado que este micoplasma tem capacidade para aderir in vitro a células epiteliais de pulmão de bovino. O objectivo principal deste trabalho foi estudar o envolvimento das proteínas de superfície da membrana do micoplasma no processo de citoaderência. Células epiteliais de pulmão de embrião bovino (EBL) foram infectadas com a estirpe B345/93 de MmmSC, previamente submetida à acção de várias concentrações de proteinase K e tripsina. A citoaderência foi revelada por imunofluorescência indirecta, sendo avaliada por citometria de fluxo e microscopia de fluorescência. Verificou-se uma diminuição significativa da aderência dos micoplasmas às células EBL. Pela determinação da concentração de proteína, da viabilidade e da actividade metabólica dos micoplasmas...

Importância do co-cultivo com fibroblastos de camundongo 3T3 para estabelecer cultura de suspensão de células epiteliais do limbo humano

Cristovam,Priscila Cardoso; Glória,Maria Aparecida da; Melo,Gustavo Barreto; Gomes,José Álvaro Pereira
Fonte: Conselho Brasileiro de Oftalmologia Publicador: Conselho Brasileiro de Oftalmologia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/10/2008 Português
Relevância na Pesquisa
67%
OBJETIVO: Avaliar a importância da presença de células 3T3 para estabelecer cultura de suspensão de células epiteliais do limbo obtido de rimas córneo-esclerais. MÉTODOS: Rimas de diferentes doadores tiveram seus estroma posterior e endotélio removidos (n=6). Cada rima foi dividida em três segmentos iguais, que foram colocados em cultura em três diferentes condições: um segmento foi colocado na placa de cultura com o lado epitelial para cima (Grupo A). Os dois segmentos restantes foram tripsinizados e a suspensão de células obtida foi cultivada com (Grupo B) ou sem (Grupo C) células 3T3 irradiadas. As células foram mantidas em meio de cultura "supplemental hormonal epithelial médium" (SHEM), a migração epitelial e a formação de clones nos grupos A, B e C foram avaliadas pela microscopia de contraste de fase e por coloração pela rodamina B. Os resultados foram comparados estatisticamente. RESULTADOS: O crescimento de células epiteliais foi observado em 4/6 rimas (Grupo A). Todas as suspensões de células epiteliais que foram cultivadas com células 3T3 (Grupo B) formaram clones. Nenhuma adesão ou formação de clones verdadeiros (holo ou meroclones) foi observada na cultura de células que foi cultivada sem 3T3 (Grupo C) (p=0...

Comparação entre membrana amniótica com e sem epitélio como substrato para cultura de células epiteliais do limbo ex vivo

Covre,Joyce Luciana; Loureiro,Renata Ruoco; Cristovam,Priscila Cardoso; Ricardo,José Reinaldo Da Silva; Haapalainen,Edna Freymuller; Gomes,José Álvaro Pereira
Fonte: Conselho Brasileiro de Oftalmologia Publicador: Conselho Brasileiro de Oftalmologia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/04/2011 Português
Relevância na Pesquisa
66.84%
OBJETIVO: Avaliar a eficácia e aspecto estrutural de células límbicas epiteliais humanas cultivadas sobre membrana amniótica (MA) com e sem epitélio. MÉTODOS: As culturas límbicas foram obtidas a partir de rima corneoescleral remanescentes de transplantes de córnea de 6 diferentes doadores. Cada explante foi cultivado em três diferentes grupos: MA desepitelizada por tripsina (Grupo 1), MA com epitélio íntegro (Grupo 2) e controle (Grupo 3). A migração epitelial foi avaliada por microscopia de contraste de fase. Após 15 dias, as células cultivadas sobre MA foram submetidas à microscopia eletrônica para avaliar migração e adesão epitelial. RESULTADOS: Todas as células do grupo controle cresceram até atingir confluência. Somente uma das culturas em membrana amniótica desepitelizada não apresentou crescimento epitelial. O crescimento de células epiteliais sobre membrana amniótica epitelizada foi observada em apenas uma cultura. CONCLUSÃO: Baseando-se nestes achados, o uso de membrana amniótica desepitelizada aparenta ser o melhor substrato para migração e adesão epitelial comparando com membrana amniótica epitelizada. Remover o epitélio da membrana amniótica demonstra ser um importante passo para estabelecer culturas de células sobre membrana amniótica.

Ocorre alta incidência de células da pele na primeira e terceira gotas do líquido cefalospinal em raquianestesia

Taveira,Mário Humberto Curado; Carneiro,Antonio Fernando; Rassi,Gustavo Gabriel; Moreira,Marise Amaral Rebouças; Taveira,Simone de Andrade Curado
Fonte: Sociedade Brasileira de Anestesiologia Publicador: Sociedade Brasileira de Anestesiologia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/04/2013 Português
Relevância na Pesquisa
56.89%
JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: Fragmentos de pele durante punções subaracnóideas podem desenvolver tumores epidermoides intraespinais. O objetivo deste estudo foi verificar a incidência de células epiteliais que refluem junto com a primeira e terceira gotas de líquor de pacientes submetido a raquianestesia. MÉTODO: Foram obtidas amostras da primeira e terceira gotas de líquor em 39 pacientes adultos submetidos à raquianestesia com agulha 25G Quincke, sendo confeccionadas quatro lâminas: da primeira gota, da terceira gota, da agulha e uma quarta lâmina controle com uma gota de soro fisiológico. As lâminas foram examinadas de forma randomizada pelo patologista. RESULTADOS: Foram identificadas células epiteliais escamosas em 35 (89,7%) das amostras da primeira gota, em 34 (87,2%) da terceira gota e em 24 (61,5%) das agulhas espinais. A terceira gota apresentou em média maior número de células que a primeira gota (p = 0,046). Células epiteliais nucleadas foram encontradas em uma (2,56%) das amostras da primeira gota, em quatro (10,25%) da terceira gota e em uma (2,56%) das agulhas espinais. A terceira gota apresentou em média maior número de células nucleadas que a primeira gota sem diferença estatística (p = 0,257). CONCLUSÕES: Encontramos uma alta porcentagem de células epiteliais que refluem na primeira (89...

Co-cultivo de zigotos e embriões de duas células de camundongos (Mus musculus domesticus) em suspensão de células epiteliais de ovidutos de camundongos e bovinos nos meios CZB sem glicose, TCM199 e Ménézo B2

TAVARES,Liliam Mara Trerrisan; ASSUMPÇÃO,Mayra Elena Ortiz D’Avila; FERREIRA,Fernando; LIMA,Alecsandra Sobreira; MELLO,Marco Roberto Bourg; VISINTIN,José Antonio
Fonte: Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia / Universidade de São Paulo Publicador: Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia / Universidade de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/1999 Português
Relevância na Pesquisa
66.74%
Zigotos e embriões de 2 células de camundongos F1 (C57/DBA) foram cultivados (controle) e co-cultivados em suspensões de células epiteliais de ovidutos de camundongos (MOEC) e de bovinos (BOEC) até o estádio de blastocistos nos meios CZB, TCM199 e Ménézo B2. Os zigotos que atingiram os estádios de blastocistos expandido e eclodido no CZB foram 44 (38,26%) para o controle, 2 (1,89%) para as MOEC e 8 (6,72%) para as BOEC, sendo que o controle apresentou-se estatisticamente diferente (p<=0,05) em relação às MOEC e às BOEC. Os zigotos cultivados e co-cultivados nos meios TCM199 e B2 não clivaram além de 2 células. Os embriões de 2 células que desenvolveram até blastocistos no CZB foram 46 (43,80%) para o controle, 45 (38,79%) para as MOEC e 37 (29,60%) para as BOEC, sendo que o controle apresentou-se estatisticamente diferente (p<=0,05) em relação às BOEC. No TCM199, o total de blastocistos foi de 52 (48,15%) para o controle, 68 (39,08%) para as MOEC e 64 (48,49%) para as BOEC, não havendo diferença estatística (p>0,05) entre os três grupos. No B2, o total de blastocistos foi de 28 (24,78%) para o controle, 34 (28,10%) para as MOEC e 25 (23,81%) para as BOEC, não havendo diferença estatística (p>0,05) entre os três grupos. Concluiu-se que o bloqueio dos zigotos nos meios TCM199 e B2 pode estar relacionado à presença da glicose e que o oviduto não é espécie-específico quanto a sua capacidade em promover o desenvolvimento de embriões de camundongos.

Índice mitótico em células epiteliais da brânquia de Guaru (Poecilia vivipara) tratados com frações da casca do caule e da folha de pequi (Caryocar brasiliensis)

Motter,M.D.S.; Silva,L. D.; Borges-de-Oliveira,Rodinelli; Yamada,Áureo Tatsumi; Santos,S.C.; Sabóia-Morais,Simone Maria Teixeira
Fonte: Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia / Universidade de São Paulo Publicador: Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia / Universidade de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/08/2004 Português
Relevância na Pesquisa
66.74%
Várias plantas nativas do bioma Cerrado são utilizadas como plantas medicinais. Dentre elas, o pequi possuí ação moluscicida utilizada no combate a esquistossomose. Objetivamos neste trabalho a verificação da toxicidade de frações de pequi sobre outros organismos aquáticos, antes da utilização destas em mananciais. Para isso, analisamos alterações no índice mitótico das células epiteliais das brânquias de Guaru (Poecilia vivipara) expostas às frações da folha e da casca do caule de pequi extraídas com acetato de etila. Constatamos que nenhuma das frações se mostrou letal aos peixes. Os animais expostos à fração acetato de etila da folha não apresentaram modificações significativas no índice mitótico em relação ao grupo controle, mas os animais expostos à fração acetato de etila da casca do caule apresentaram aumento do índice mitótico das células epiteliais em duas regiões dos filamentos branquiais. Desta forma, a fração acetato de etila da folha poderia ser utilizada como moluscicida em mananciais, enquanto que a fração acetato de etila da casca do caule necessitaria passar por outros testes mais específicos.

Capacidade de aderência às células epiteliais da cavidade oral e perfil histoquímico de culturas de cândida estocadas na micoteca URM

Gonçalves de Lima Neto, Reginaldo; Pereira Neves, Rejane (Orientador)
Fonte: Universidade Federal de Pernambuco Publicador: Universidade Federal de Pernambuco
Tipo: Outros
Português
Relevância na Pesquisa
66.89%
A capacidade de aderência de espécies de Candida às células epiteliais, é um dos fatores relevantes de patogenicidade que está associado ao perfil histoquímico da superfície da célula. O objetivo dessa pesquisa foi avaliar a habilidade de aderência de espécies de Candida às células epiteliais da cavidade oral e correlacionar ao perfil histoquímico da parede celular. Foram testados 20 isolados de Candida albicans, seis de C. krusei, 15 C. parapsilosis e cinco de C. tropicalis frente às células epiteliais da cavidade oral. As células epiteliais foram incubadas com suspensões de leveduras sob agitação. Histoquímica foi estudada usando lectinas conjugadas a peroxidase. Resultados mostraram que C. albicans e C. tropicalis foram mais aderentes que C. krusei e C. parapsilosis (P<0.01), apresentando alta expressão de resíduos de -L-fucose na superfície celular. Três isolados de C. parapsilosis apresentaram valores similares de aderência e perfil histoquímico ao observado em C. albicans e C. tropicalis (r=0.8336, P=0.0001). Todos os isolados de C. krusei foram fracamente aderentes, mostrando a baixa patogenicidade inerente a esta espécie. Adicionalmente, nossos resultados mostraram a presença de -D-glicose/-Dmanose...

"Análise da expressão de E-caderina, Snail e Hakai em células epiteliais de tumor e tecido peritumoral de mulheres com carcinoma ductal invasivo da mama: correlação com comprometimento linfonodal" ; E-cadherin, Snail and Hakai mRNA expression in epithelial cells from tumoral and peritumoral tissue from women with breast invasive ductal carcinoma. Correlation with axillary's lymph node involvement

Makdissi, Fabiana Baroni Alves
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 08/06/2006 Português
Relevância na Pesquisa
66.62%
A expressão de E-caderina (Ecad) pode ser regulada pré ou pós transcricionalmente por Snail e Hakai, respectivamente. Nosso objetivo foi determinar a expressão de Ecad, Snail e Hakai, em células epiteliais (CE) de tecido tumoral e peritumoral de pacientes com carcinoma ductal invasivo da mama e correlacionar sua expressão ao comprometimento linfonodal axilar (LN+). As CE de amostras de tecidos de 45 pacientes (52% LN+) foram extraídas por método imunomagnético, o RNA foi extraído por RT-PCR em tempo real e utilizou-se primers específicos para a moléculas. A expressão de Ecad, Snail e Hakai não variou entre o tecido tumoral e peritumoral e não houve correlação com comprometimento linfonodal; E-cadherin (Ecad) expression may be transcriptionally or post-transcriptionally regulated by Snail and Hakai. Our aim was to determine the expression of Ecad, Snail and Hakai, in epithelial cells (EC) obtained from tumor and its adjacent tissue from women with invasive ductal breast carcinoma (IDC) and evaluate their correlation to the axillary's lymph node (LN+) involvement. Tissue from 45 patients (52% LN+) had their EC recovered by immunomagnetic antibody process, RNA was extracted and real-time RT-PCR was performed using specific primers. Ecad...

Cultivo primário de células epiteliais germinativas do limbo de olhos doadores

Lima,Fabiana Amorim de; D'Angelo,Magaly; Miranda II,Homero Augusto de; Felberg,Sérgio; Nishiwaki-Dantas,Maria Cristina; Dantas,Paulo Elias Correa
Fonte: Conselho Brasileiro de Oftalmologia Publicador: Conselho Brasileiro de Oftalmologia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2003 Português
Relevância na Pesquisa
66.87%
OBJETIVO: Padronizar cultivo primário de células epiteliais germinativas do limbo de olhos doadores do Banco de Olhos da Santa Casa de São Paulo. MÉTODOS: Por meio de biópsias de aproximadamente 4 mm² realizadas na região do limbo cirúrgico do anel córneo-escleral remanescente de olhos doadores, foram obtidos explantes, que passaram por métodos de dissociação para obtenção de células epiteliais germinativas do limbo, as quais foram semeadas em placas de cultivo celulare encubadasna estufa a 37°C em atmosfera a 5% de CO2. As placas foram observadas em 21 dias, sendo avaliadas a aderência, a morfologia e a multiplicação celular. RESULTADOS: Observamos que as células no decorrer dos 21 dias multiplicaram-se, passando da forma arredondada inicial ao processo de dissociação, para a forma poligonal como in vivo, além de demonstrarem maior aderência à placa de cultivo. CONCLUSÃO: Neste estudo foi possível demonstrar que o cultivo de células epiteliais límbicas in vitro pode ser realizado.

Índice mitótico em células epiteliais da brânquia de Guaru (Poecilia vivipara) tratados com frações da casca do caule e da folha de pequi (Caryocar brasiliensis); Mitotic index of epithelia cells in gills of Guppy (Poecilia vivipara) exposed to fractions of the leaf and bark of pequi (Caryocar brasiliensis)

Motter, M. D. S.; Silva, L. D.; Borges-de-Oliveira, Rodinelli; Yamada, Áureo Tatsumi; Santos, S. C.; Sabóia-Morais, Simone Maria Teixeira
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; ; ; ; Formato: application/pdf
Publicado em 01/08/2004 Português
Relevância na Pesquisa
66.74%
Várias plantas nativas do bioma Cerrado são utilizadas como plantas medicinais. Dentre elas, o pequi possuí ação moluscicida utilizada no combate a esquistossomose. Objetivamos neste trabalho a verificação da toxicidade de frações de pequi sobre outros organismos aquáticos, antes da utilização destas em mananciais. Para isso, analisamos alterações no índice mitótico das células epiteliais das brânquias de Guaru (Poecilia vivipara) expostas às frações da folha e da casca do caule de pequi extraídas com acetato de etila. Constatamos que nenhuma das frações se mostrou letal aos peixes. Os animais expostos à fração acetato de etila da folha não apresentaram modificações significativas no índice mitótico em relação ao grupo controle, mas os animais expostos à fração acetato de etila da casca do caule apresentaram aumento do índice mitótico das células epiteliais em duas regiões dos filamentos branquiais. Desta forma, a fração acetato de etila da folha poderia ser utilizada como moluscicida em mananciais, enquanto que a fração acetato de etila da casca do caule necessitaria passar por outros testes mais específicos.; Many wild plants of the Cerrado bioma are used as medicinal plants. The pequi (Caryocar brasiliensis) is representative of those equipped with molluscicidal action against schistosomiasis. This paper sets out to verify the toxic action of pequi fractions in other aquatic animals before they are used in rivers or lakes. Analysis were made of the alterations to the mitotic index of epithelia cells in the gills of guppy (Poecilia vivipara) exposed to ethyl-acetate fraction of leaf pequi and bark. Animals exposed to ethyl-acetate fraction (leaf)...

Co-cultivo de zigotos e embriões de duas células de camundongos (Mus musculus domesticus) em suspensão de células epiteliais de ovidutos de camundongos e bovinos nos meios CZB sem glicose, TCM199 e Ménézo B2; Zygotes and two cells mouse embryos in co-culture of mouse and bovine epithelial cells in CZB glucose free, TCM199 and Ménézo B2 mediuns

Tavares, Liliam Mara Trerrisan; Assumpção, Mayra Elena Ortiz D'’Avila; Ferreira, Fernando; Lima, Alecsandra Sobreira; Mello, Marco Roberto Bourg; Visintin, José Antonio
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; Formato: application/pdf
Publicado em 01/01/1999 Português
Relevância na Pesquisa
66.74%
Zigotos e embriões de 2 células de camundongos F1 (C57/DBA) foram cultivados (controle) e co-cultivados em suspensões de células epiteliais de ovidutos de camundongos (MOEC) e de bovinos (BOEC) até o estádio de blastocistos nos meios CZB, TCM199 e Ménézo B2. Os zigotos que atingiram os estádios de blastocistos expandido e eclodido no CZB foram 44 (38,26%) para o controle, 2 (1,89%) para as MOEC e 8 (6,72%) para as BOEC, sendo que o controle apresentou-se estatisticamente diferente (p<=0,05) em relação às MOEC e às BOEC. Os zigotos cultivados e co-cultivados nos meios TCM199 e B2 não clivaram além de 2 células. Os embriões de 2 células que desenvolveram até blastocistos no CZB foram 46 (43,80%) para o controle, 45 (38,79%) para as MOEC e 37 (29,60%) para as BOEC, sendo que o controle apresentou-se estatisticamente diferente (p<=0,05) em relação às BOEC. No TCM199, o total de blastocistos foi de 52 (48,15%) para o controle, 68 (39,08%) para as MOEC e 64 (48,49%) para as BOEC, não havendo diferença estatística (p>;0,05) entre os três grupos. No B2, o total de blastocistos foi de 28 (24,78%) para o controle, 34 (28,10%) para as MOEC e 25 (23,81%) para as BOEC, não havendo diferença estatística (p>;0...