Página 1 dos resultados de 320 itens digitais encontrados em 0.004 segundos

Transição nutricional em populações quilombolas da Mata Atlântica: correlação entre níveis de sobrepeso e obesidade e indicadores socioeconômicos/demográficos em oito comunidades do Vale do Ribeira, São Paulo, Brasil; The nutrition transition in rainforest Quilombola Populations: correlation between overweight and obesity and socieconômic/demographic indicators in eight communities of the Ribeira Valley, State of São Paulo, Brazil

Crevelaro, Mirella Abrahão
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 27/04/2009 Português
Relevância na Pesquisa
57.01%
Tradicionalmente, os quilombolas do Vale do Ribeira, SP, possuem economia agrícola e extrativista baseada na mão-de-obra familiar. Porém, restrições de uso do solo, juntamente a outros fatores, tais como a expansão dos centros urbanos da proximidade, a intensificação da economia de mercado, o aumento de renda proveniente de trabalhos assalariados, devem estar ocasionando mudanças significativas no estilo de vida dos habitantes dessas comunidades. Este estudo parte da premissa que os padrões nutricionais e de atividades físicas das sociedades industrializadas ocasionam altas taxas de obesidade. Assim, o trabalho teve como hipótese principal que as alterações nos padrões nutricionais e regimes de atividade física dos indivíduos das comunidades quilombolas estudadas, ocasionadas principalmente pelas mudanças no sistema de subsistência nas últimas três décadas, estão resultando no aumento da incidência de pessoas com sobrepeso e obesidade. Para tanto, foram testadas três hipóteses secundárias: (1) a incidência de sobrepeso e obesidade é maior dentre os indivíduos das comunidades menos envolvidas com a agricultura de subsistência; (2) a incidência de sobrepeso e obesidade é maior nos indivíduos do sexo feminino nas comunidades que apresentam menor grau de envolvimento com a agricultura de subsistência; (3) a maior incidência de sobrepeso e obesidade está positivamente correlacionada à variáveis demográficas e socioeconômicas que indicam maior envolvimento com a economia de mercado e alterações dos padrões de subsistência. Desta forma...

Aspectos semântico-cognitivos de usos especiais das preposições para e em na fala de comunidades quilombolas; Cognitive Semantic aspects of the spatial uses of prepositions em (in) and para (to) in the speech of marron communities

Araújo, Paulo Jeferson Pilar
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 20/01/2009 Português
Relevância na Pesquisa
66.9%
Este trabalho se ocupa dos usos espaciais das preposições para e em nos contextos aqui chamados de locativos e direcionais produzidos com o verbo estar pleno de sentido de locação e o verbo ir de movimento. A análise parte dos pressupostos da Semântica Cognitiva, especificamente da teoria dos esquemas imagéticos (JOHNSON, 1987; LAKOFF, 1987) e as operações de transformações entre esses esquemas (PEÑA, 2008; DEWELL, 2005; LAKOFF, 1987). O corpus utilizado é composto por entrevistas de fala espontânea coletadas em comunidades quilombolas dos estados do Maranhão e São Paulo. Os contextos analisados são aqueles nos quais as duas preposições parecem alternar, como em: Eles estão pro Maranhão ou Eles estão no Maranhão, como também em: Foram pro cinema e Foram no cinema. Argumenta-se que tal alternância se dê pelas transformações entre esquemas imagéticos, nomeadamente os esquemas ORIGEM-PERCURSO-DESTINO e CONTÊINER. Para fundamentar a argumentação, são apresentados os pressupostos teóricos que embasam este trabalho, a problemática e algumas questões de cunho metodológico são discutidos. Por fim, apresenta-se uma proposta de análise semântico-cognitiva que considere a representação do espaço para as duas preposições em foco.; This study deals with the spatial uses of the prepositions em (in) and para (to) in the contexts here called locative and directional produced with the verb estar (to be) for locations and the verb ir (to go) in the movement sense. The analysis is based on the Cognitive Semantics framework...

Ecologia Política da comida e nutrição em duas comunidades quilombolas do Vale do Ribeira (Estado de São Paulo, Brasil); Political Ecology of food and nutrition for two Quilombola communities from Ribeira River Valley (São Paulo State, Brazil)

Prado, Vânia Luísa Spressola
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 07/04/2011 Português
Relevância na Pesquisa
57.12%
Quilombolas são descendentes de escravos africanos. Os quilombolas do Ribeira estão estabelecidos em áreas remotas ao longo da Bacia do Rio Ribeira de Iguape (sul do Brasil), cobertas pela vegetação da Mata Atlântica, um dos hotspots de biodiversidade do mundo. Desde os primórdios da ocupação (século XVIII), os quilombolas tem sido historicamente dependentes do cultivo de arroz, milho, mandioca e feijão pelo sistema de corte-e-queima. No entanto, desde a década de 1970, seus estilos de vida vem sendo profundamente alterados por mudanças da economia-política regional como, por exemplo, a construção de estradas e escolas rurais, o estabelecimento de áreas de conservação na região e pela implementação de programas governamentais de transferência de renda. Assim, algumas tendências locais consistem no aumento da renda e na substituição do cultivo de corte-e-queima pela intensificação agrícola e trabalho assalariado. Para compreendermos como as mudanças nas estratégias produtivas podem estar interagindo com os padrões nutricionais locais, coletamos dados de dieta, antropometria e alocação de tempo dos indivíduos de duas comunidades quilombolas peri-urbanas/rurais. As pessoas da primeira comunidade encontram-se mais voltadas para o plantio de cultívares comerciais...

Limites da propriedade privada absoluta: luta das comunidades quilombolas Poça e Peropava pelo direito de posse no Vale do Ribeira/SP; Limits of Absolute Private Property: Fight of Marrons Communities Poça and Peropava by tenure in the Ribeira Valley / SP

Sousa, Alexsandro Alexandre Gomes de
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 06/12/2011 Português
Relevância na Pesquisa
56.76%
O campo brasileiro apresenta um campesinato muito diverso, formado por sujeitos sociais que cultivam a terra com a família aumentando a oferta de alimentos na cidade. O presente trabalho enfatiza os camponeses posseiros que se caracterizam pelo cultivo familiar de uma pequena extensão de terra, mas sem o direito de propriedade assegurado. Por conseguinte, a presente dissertação procura discutir o embate entre o direito de posse e o direito absoluto de propriedade privada da terra consagrado pela Lei de Terras de 1850 como única forma de apropriação territorial no Brasil, a partir das comunidades quilombolas da Peropava e da Poça, localizadas no Vale do Ribeira paulista, por se tratar de populações tradicionais que vivem há mais de um século nesses territórios cultivando a terra sob o regime consuetudinário de transmissão hereditária da terra, preservando um modo de vida sócio-cultural herdado de sua ancestralidade. Deve-se notar que os posseiros quilombolas têm o direito de propriedade assegurado pela Constituição Federal de 1988, notadamente em seu art. 68 do Ato das Disposições Constitucionais Transitórias. O Texto Magno prescreve o reconhecimento do direito de posse quilombola mediante autodefinição do grupo como descendente de escravos africanos. No entanto...

Uso e conservação de plantas medicinais nativas por comunidades quilombolas no município de Alcântara, Maranhão

Linhares, Jairo Fernando Pereira
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Tese de Doutorado Formato: ix, 139 f. : il. color., grafs., tabs
Português
Relevância na Pesquisa
56.81%
Pós-graduação em Agronomia (Horticultura) - FCA; The municipality of Alcântara-MA was an important agricultural region in colonial times. After the decline of export agriculture, quilombos were recorded. The overall objective of the research is to rescue the knowledge of the Maroons in the municipality of Alcântara in Maranhão State, about medicinal plants, contributing to the conservation of quilombo territories, to guarantee the local knowledge and sustainable use of local biodiversity. Specifically, it seeks to: 1) Rescue and systematize knowledge of quilombo communities about medicinal plants. 2) Identify the botanically collected plants. 3) Identify past and current uses of medicinal plants. 4) Generate information to assist in the implementation of future management plans. 5) Assess the environmental, cultural and social changes. Of the 55 medicinal plants used at present, 58% are in disuse phase. The plants most commonly used today are Himatanthus drasticus (Mart.) Plumel), Cecropia sp., Hymenaea L., Parahancornia sp. Croton urucurana Baill., Myracrodruon urundeuva Allemão and Bauhinia glabra Jacq. The most plant parts were used: bark, 34 (27.42%) and latex, with 43 (35%), which together account for 62.42% of the plant parts used. Secondary forests are the main type of occurrence medicinal plants...

Impactos da eletrificação no desenvolvimento rural em comunidades Quilombolas : caso dos Kalunga em Cavalcante-GO

Vélez Echeverry, Sandra Milena
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Dissertação
Português
Relevância na Pesquisa
57.09%
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Faculdade UnB Planaltina, 2014.; Esta dissertação visou analisar os impactos da eletrificação no desenvolvimento rural de duas comunidades quilombolas Kalunga no município de Cavalcante/GO. A pesquisa surgiu da ideia de que toda intervenção realizada para mudar uma situação de vulnerabilidade em comunidades altera seu modo de vida, atividades e meio ambiente, seja de forma positiva ou negativa. O processo metodológico incluiu a comparação do Engenho II que possui energia elétrica desde 2004 e a Maiadinha que ainda está à espera do serviço. Abrangeu o levantamento de informação secundária e primária, essa última mediante entrevistas a especialistas em eletrificação e em comunidades quilombolas para definir os parâmetros a ser aferidos nas localidades e a aplicação de questionários em duas amostras domiciliares para conhecer as percepções dos habitantes com respeito às mudanças ocorridas com a chegada da energia elétrica nos componentes da educação, organização e participação, saúde pública, renda, saneamento ambiental, cultura, mobilidade e comunicação e por último na ocupação e uso do solo. Para a análise da informação foi usada estatística descritiva...

Comunidades quilombolas de Vitória da Conquista, Bahia, Brasil: hipertensão arterial e fatores associados

Bezerra,Vanessa Moraes; Andrade,Amanda Cristina de Souza; César,Cibele Comini; Caiaffa,Waleska Teixeira
Fonte: Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Fundação Oswaldo Cruz Publicador: Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Fundação Oswaldo Cruz
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/09/2013 Português
Relevância na Pesquisa
56.76%
Este estudo objetivou estimar a prevalência de hipertensão arterial em residentes das comunidades quilombolas e avaliar possíveis fatores associados. Foi realizado um inquérito de base populacional em uma amostra de 797 indivíduos com 18 anos ou mais. A hipertensão arterial foi definida por pressão arterial sistólica > 140mmHg e/ou pressão arterial diastólica > 90mmHg e/ou uso de medicamentos anti-hipertensivos. Empregou-se a regressão de Poisson com variância robusta, adotando a entrada hierárquica de variáveis. A prevalência de hipertensão foi de 45,4% (IC95%: 41,89-48,85), o fator distal: segurança na vizinhança; os fatores intermediários: idade, classe econômica, escolaridade e inatividade física; e o fator proximal: índice de massa corporal mostraram-se associados com a hipertensão. Observa-se a necessidade da promoção da saúde por meio de atenção inclusiva aos quilombolas, valendo-se de ações em níveis individual e populacional. A alta prevalência de hipertensão arterial reforça a necessidade de um amplo acesso aos serviços de saúde para prevenção, diagnóstico precoce e orientações para o manejo adequado.

Etnoecologia e etnobotânica da palmeira juçara (Euterpe edulis Martius) em comunidades quilombolas do Vale do Ribeira, São Paulo

Barroso,Renata Moreira; Reis,Ademir; Hanazaki,Natalia
Fonte: Sociedade Botânica do Brasil Publicador: Sociedade Botânica do Brasil
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2010 Português
Relevância na Pesquisa
67.09%
As comunidades quilombolas são consideradas comunidades negras rurais formadas por descendentes de africanos escravizados. No Vale do Ribeira, uma das regiões mais pobres do estado de São Paulo, estas comunidades vivem da agricultura de subsistência e principalmente da coleta do palmito juçara para complemento da renda familiar. A palmeira juçara possui importante papel ecológico e econômico para a Floresta Atlântica e para as comunidades rurais locais. O objetivo geral deste trabalho foi investigar aspectos etnoecológicos e etnobotânicos da palmeira juçara (Euterpe edulis Martius) em comunidades quilombolas do Vale do Ribeira, SP. A investigação se deu em sete comunidades quilombolas através da aplicação de 25 entrevistas semi-estruturadas e da realização de uma oficina de identificação dos animais consumidores de frutos da palmeira. Também foram realizadas coletas e identificação de visitantes florais. Os quilombolas entrevistados demonstraram um detalhado conhecimento ecológico local sobre a palmeira juçara, principalmente a relação da biodiversidade animal associada à espécie. Neste trabalho a etnoecologia e a etnobotânica mostram-se ferramentas importantes no levantamento participativo do conhecimento ecológico local do E. edulis que pode ser considerado no manejo e na conservação da espécie na Floresta Atlântica.

Triagem das hemoglobinas S e C e a influência das condições sociais na sua distribuição: um estudo em quatro comunidades quilombolas do Estado do Tocantins

Souza,Lidiane Oliveira de; Teles,Annyelle Figueredo; Oliveira,Rafael José de; Lopes,Maria Aparecida de Oliveira; Souza,Ibis Alan de; Inácio,Vélma de Souza Santos; Seibert,Carla Simone
Fonte: Faculdade de Saúde Pública, Universidade de São Paulo.; Associação Paulista de Saúde Pública. Publicador: Faculdade de Saúde Pública, Universidade de São Paulo.; Associação Paulista de Saúde Pública.
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2013 Português
Relevância na Pesquisa
66.96%
Neste trabalho foi realizada a triagem das hemoglobinas S e C e o estudo do perfil social de quatro comunidades quilombolas. O estudo foi desenvolvido nas comunidades quilombolas de Malhadinha, Córrego Fundo, Curralinho do Pontal e Manoel João, município de Brejinho de Nazaré (TO). O perfil das hemoglobinas foi obtido com a triagem de 167 amostras de sangue, utilizando o teste de eletroforese em pH alcalino (pH 8,6). Para confirmar o diagnóstico, as amostras alteradas foram submetidas à eletroforese em pH ácido (pH 6,2). Foram identificadas 11 amostras (6,6%) com hemoglobinas variantes: oito (4,8%) com traço falciforme e três com hemoglobina C (1,8%). Os dados sociais foram obtidos através de entrevista realizada com representantes de 48 famílias, levantando informações sobre a renda familiar, idade, sexo e atividade ocupacional de cada indivíduo. O estudo mostrou que essas comunidades são formadas predominantemente por adultos e idosos, com renda mensal maior que um salário mínimo, para 50% das famílias entrevistadas. Apesar do percentual das hemoglobinas S e C encontradas nas comunidades estarem dentro do observado para várias regiões do Brasil, a ausência de informação sobre a doença e os aspectos sociais podem aumentar o número de indivíduos com doença falciforme no município ou áreas vizinhas.

Inquérito de Saúde em Comunidades Quilombolas de Vitória da Conquista, Bahia, Brasil (Projeto COMQUISTA): aspectos metodológicos e análise descritiva

Bezerra,Vanessa Moraes; Medeiros,Danielle Souto de; Gomes,Karine de Oliveira; Souzas,Raquel; Giatti,Luana; Steffens,Ana Paula; Kochergin,Clavdia Nicolaevna; Souza,Cláudio Lima; Moura,Cristiano Soares de; Soares,Daniela Arruda; Santos,Luis Rogério Cosme
Fonte: ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva Publicador: ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2014 Português
Relevância na Pesquisa
56.84%
O objetivo deste artigo foi apresentar a metodologia, resultados descritivos preliminares e a confiabilidade dos instrumentos utilizados no Projeto COMQUISTA. Estudo transversal com indivíduos adultos (>18 anos) e crianças (até cinco anos) de comunidades quilombolas de Vitória da Conquista, Bahia. A coleta de dados compreendeu a realização de entrevistas individuais e domiciliares, aferição de medidas antropométricas e pressão arterial. Utilizou-se o questionário semiestruturado da Pesquisa Nacional de Saúde (PNS), adaptado para a população quilombola, e as entrevistas foram realizadas em computadores portáteis. Foram visitados 397 domicílios e entrevistados 797 adultos e 130 crianças. O perfil demográfico dos quilombolas foi semelhante ao dos brasileiros quanto ao sexo e idade, porém, eles apresentaram precário acesso ao saneamento básico e baixo nível socioeconômico. A análise de confiabilidade demonstrou a adequação das estratégias adotadas para garantia e controle de qualidade no estudo. A metodologia empregada foi considerada adequada para o alcance dos objetivos e pode ser utilizada em outras populações. Os resultados sugerem a necessidade da implantação de estratégias para melhorar a qualidade de vida e reduzir o grau de vulnerabilidade dos quilombolas.

Prevalência do consumo moderado e excessivo de álcool e fatores associados entre residentes de Comunidades Quilombolas de Vitória da Conquista, Bahia, Brasil

Cardoso,Luiz Gustavo Vieira; Melo,Ana Paula Souto; Cesar,Cibele Comini
Fonte: ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva Publicador: ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/03/2015 Português
Relevância na Pesquisa
66.81%
O objetivo do presente estudo foi analisar o consumo, seja moderado ou excessivo, de álcool entre residentes de comunidades quilombolas de Vitória da Conquista (BA), bem como os fatores associados. Estudo transversal envolvendo 750 indivíduos com idade ≥ 18 anos, entrevistados em 2011, utilizando uma versão adaptada do questionário da Pesquisa Nacional de Saúde. O consumo de bebidas alcoólicas foi classificado em abstenção, uso moderado ou excessivo, e analisado por meio do modelo de regressão multinomial. Observou-se o consumo entre 41,5% dos participantes (IC95%%: [37,8; 44,98]); sendo identificados na categoria consumo excessivo e, na categoria consumo moderado, 10,7% e 30,8%, respectivamente. O consumo moderado estava relacionado inversamente com a idade, sendo mais frequente entre indivíduos brancos ou pardos, os mais escolarizados, aqueles em atividade laborativa e entre fumantes. O consumo excessivo aumentou com o grau de escolaridade, sendo mais prevalente entre os que tinham pelo menos 8 anos de estudo, os fumantes e os que exerciam atividade laborativa. O estudo mostra que nessas comunidades existem diferenças segundo as características sociodemográficas dos diversos perfis de consumidores de álcool...

Estado nutricional e consumo alimentar de mulheres das comunidades quilombolas de Alagoas; Nutritional status and food intake of women from quilombola communities of Alagoas

Luna, Andreza de Araújo
Fonte: Universidade Federal de Alagoas; BR; Nutrição; Programa de Pós-Graduação em Nutrição; UFAL Publicador: Universidade Federal de Alagoas; BR; Nutrição; Programa de Pós-Graduação em Nutrição; UFAL
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
Português
Relevância na Pesquisa
66.94%
Objective: To determine the nutritional status and dietary intake of women from quilombola communities in the State of Alagoas. Methods: 1308 women were studied and their anthropometric, dietary, socioeconomic and demographic factors were obtained. Nutritional status was evaluated utilizing Body Mass Index (BMI). To investigate the possible relationship between malnutrition in early life, as measured by stunting, and current nutritional status, the women were categorized according to distribution in quartiles of their respective heights. Those classified in the lower quartile (Q1) were considered to be of short stature. Women in the upper quartile (Q4) were taken as reference for comparison of variables of interest. Dietary intake was assessed by 24-hour dietary recall applied across the sample at random on any day of the week and, to reconcile for intrapersonal variability of intake, repeated in a sub-sample equivalent to 22.6% of the women according to random selection. To calculate the Estimated Energy Requirement (EER) and Acceptable Range Distribution of Macronutrients (AMDR) the recommendations of the IOM (Institute of Medicine) which advocates the use of DRIs (Dietary Reference Intakes) was followed. The EAR cutpoint method was used to estimate the probability of inadequate intake of micronutrients. For nutrients without an established EAR (calcium and fiber)...

Determinação do polifomorfismo de 11 marcadores microssatélites do cromossomo Y nas comunidades quilombolas do estado de Alagoas; Determination of polymorphism of 11 microssatelite markers on the Y chromosome on quilombo communities of the state Alagoas

Souza, Gustavo Reis Branco de
Fonte: Universidade Federal de Alagoas; BR; Biologia; Programa de Pós-Graduação em Ciências da Saúde; UFAL Publicador: Universidade Federal de Alagoas; BR; Biologia; Programa de Pós-Graduação em Ciências da Saúde; UFAL
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
Português
Relevância na Pesquisa
57.06%
Several approaches using molecular biology techniques and the social sciences has been employed in order to clarify the involvement of Africans and their descendants in the history of Brazil. The African presence in America dates back to the sixteenth century when men and women were sold as slaves to serve as manpower in the colonies of Europe. It is estimated that since that time more than 15 million people have been brought forcibly to the Americas, 40% had Brazil as a destination. These Africans and their descendants started swapping genes with Europeans and Indians who inhabited the region. However, is not yet known in detail the participation of Africans in shaping history and genetics of population. Difficult access to detailed history of Africans and their descendants in Brazil is due largely to lack of documents and other historical data and geography, and only recently modern techniques of molecular biology have allowed a detailed analysis of the origin and migration of peoples. Quilombo communities are remnants of Quilombo, which were groups of runaway slaves and freedmen, located in remote and inaccessible. Quilombo is a Bantu word which means warrior camp in the forest. This study aimed to determine the polymorphism of 11 microsatellite markers on the Y chromosome in the maroon communities of the State of Alagoas. We analyzed 11 microsatellite loci of 211 men in nine maroon communities of the State of Alagoas...

Papéis ecológicos e papéis culturais de plantas conhecidas por comunidades quilombolas do litoral de Santa Catarina, Brasil

Valadares, Kênia Maria de Oliveira
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: 249 p.| il., grafs., tabs.
Português
Relevância na Pesquisa
57.07%
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Ciências Biológicas, Programa de Pós-Graduação em Ecologia, Florianópolis, 2015.; Comunidades tradicionais, como os Quilombolas, são reconhecidas por possuírem saberes resultantes da evolução com seus ambientes, o que permite sua existência e manutenção, mesmo em meio à modernidade. A partir da abordagem etnoecológica, investigou-se o Conhecimento Ecológico Local (CEL) de três comunidades quilombolas (Aldeia  AL, Santa Cruz  SC e Morro do Fortunato  MF), do litoral sul de Santa Catarina, com o foco nos papéis ecológicos e culturais de plantas conhecidas localmente. Após obter Anuência Prévia, realizamos entrevistas semi-estruturadas e oficinas participativas, além de turnês guiadas para coleta de plantas. Analisamos os papéis ecológicos a partir das interações ecológicas percebidas, com posterior construção de redes. Os papéis culturais foram analisados a partir das métricas de Espécie-chave Cultural (ECC), Índices de Significado Cultural (ISC), de Priorização (IP) e de Saliência (IS). De 184 entrevistas, 141 descreveram interações ecológicas, classificadas a posteriori. Houve diferença significativa na proporção média citações com interações ecológicas...

Estado nutricional e fatores de risco em mulheres adultas : um estudo comparativo com descendentes quilombolas e a população do estado de Alagoas, Brasil; Nutritional status and risk factors in adult women : a comparative study with quilombolas descendants and people of the state of Alagoas, Brazil

Silva, Wcleuton Oliveira
Fonte: Universidade Federal de Alagoas; BR; Química; Biotecnologia; Programa de Pós-Graduação em Química e Biotecnologia; UFAL Publicador: Universidade Federal de Alagoas; BR; Química; Biotecnologia; Programa de Pós-Graduação em Química e Biotecnologia; UFAL
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
Português
Relevância na Pesquisa
57.07%
; A obesidade vem crescendo gradativamente em locais anteriormente pouco prevalentes, inclusive naqueles de baixa renda. O presente estudo foi realizado em comunidades quilombolas com o objetivo de comparar a prevalência dos fatores de riscos para doenças cardiovasculares entre mulheres dessas comunidades e de dados retrospectivos de um grupo de mulheres adultas participantes do diagnóstico Materno-infantil do Estado de Alagoas, tido como grupo de referência. Participaram desse estudo, 1665 mulheres quilombolas de 41 comunidades cadastradas na Secretaria do Estado da Mulher, da Cidadania e dos Direitos Humanos e 1158 mulheres do grupo de referência. Analisou-se a massa corporal, a estatura, o índice de massa corporal (IMC), a circunferência da cintura (CC), a relação da cintura pelo quadril (RCQ) e o percentual de gordura como indicadores de risco a desenvolver doenças cardiovasculares. Para o tratamento dos dados, foi utilizada a estatística descritiva, medidas de prevalências, razão de prevalências (RP) ajustadas pelos quartis da idade e teste de diferença entre os grupos (p<0,05). Verificou-se uma maior prevalência de risco para os pontos de corte da CC e RCQ (CC 80 cm e RCQ 0,85) nas mulheres quilombolas do que nas mulheres de referência (CC:56...

Estado nutricional e fatores de risco em mulheres adultas : um estudo comparativo com descendentes quilombolas e a população do estado de Alagoas, Brasil; Nutritional status and risk factors in adult women : a comparative study with quilombolas descendants and people of the state of Alagoas, Brazil

Silva, Wcleuton Oliveira
Fonte: Universidade Federal de Alagoas; BR; Química; Biotecnologia; Programa de Pós-Graduação em Química e Biotecnologia; UFAL Publicador: Universidade Federal de Alagoas; BR; Química; Biotecnologia; Programa de Pós-Graduação em Química e Biotecnologia; UFAL
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
Português
Relevância na Pesquisa
57.07%
; A obesidade vem crescendo gradativamente em locais anteriormente pouco prevalentes, inclusive naqueles de baixa renda. O presente estudo foi realizado em comunidades quilombolas com o objetivo de comparar a prevalência dos fatores de riscos para doenças cardiovasculares entre mulheres dessas comunidades e de dados retrospectivos de um grupo de mulheres adultas participantes do diagnóstico Materno-infantil do Estado de Alagoas, tido como grupo de referência. Participaram desse estudo, 1665 mulheres quilombolas de 41 comunidades cadastradas na Secretaria do Estado da Mulher, da Cidadania e dos Direitos Humanos e 1158 mulheres do grupo de referência. Analisou-se a massa corporal, a estatura, o índice de massa corporal (IMC), a circunferência da cintura (CC), a relação da cintura pelo quadril (RCQ) e o percentual de gordura como indicadores de risco a desenvolver doenças cardiovasculares. Para o tratamento dos dados, foi utilizada a estatística descritiva, medidas de prevalências, razão de prevalências (RP) ajustadas pelos quartis da idade e teste de diferença entre os grupos (p<0,05). Verificou-se uma maior prevalência de risco para os pontos de corte da CC e RCQ (CC 80 cm e RCQ 0,85) nas mulheres quilombolas do que nas mulheres de referência (CC:56...

Contribuições etnoecológicas para a compreensão sobre territórios tradicionais de três comunidades quilombolas de Santa Catarina (Brasil)

Ávila, Julia Vieira da Cunha
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: 201 p.| il., grafs., mapas, tabs.
Português
Relevância na Pesquisa
57.09%
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Ciências Biológicas, Programa de Pós-Graduação em Ecologia, Florianópolis, 2015.; O conhecimento ecológico tradicional é percebido como uma área de conhecimentos cumulativos que abrange práticas e crenças, está envolvido em processos adaptativos e é transmitido entre gerações, tendo importantes implicações para o manejo e conservação biológica. Investigar fatores que contribuem na manutenção, perpetuação, adaptação e ampliação desses saberes se torna fundamental. Estudos etnobotânicos e etnoecológicos em comunidades quilombolas podem contribuir com informações para compreender a relação entre esses grupos humanos e os recursos que eles conhecem e com os quais interagem, contribuindo também para as discussões relacionadas ao seu território e para as relações entre diversidade biológica e cultural. Esse trabalho visa investigar, em três comunidades Quilombolas de Santa Catarina (Brasil), possíveis influências do conhecimento e uso de recursos vegetais na área de vida das comunidades quilombolas, em relação a seus territórios e a relação entre os conhecimentos e usos locais de recursos vegetais com fatores socioeconômicos e ecológicos...

Artesanía con fibra de banano en la perspectiva de la multifuncionalidad en comunidades quilombolas

Eduardo Garavello,Maria Elisa de Paula; da Silva,Márcia Regina; Pacheco dos Santos,Kátia Maria
Fonte: ASOCIACIÓN INTERCIENCIA Publicador: ASOCIACIÓN INTERCIENCIA
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2008 Português
Relevância na Pesquisa
66.9%
Este trabajo propuso el análisis de una modalidad de actividad artesanal, la artesanía con fibra de banano, desarrollada como alternativa de ocupación y renta, a partir del uso de residuos del cultivo de dicha planta, por parte de comunidades quilombolas, en la región del Vale do Ribeira, en el Estado de São Paulo, Brasil. Se estableció la relación de esa artesanía con otras actividades desarrolladas como fuente de renta, tales como el cultivo de banano orgánico, los cultivos (roza) y el turismo rural. Utilizando la multifuncionalidad como referente, se pretendió focalizar la actividad artesanal dentro de la dinámica de las familias rurales en sus territorios, considerando los diversos aspectos económicos, sociales, culturales y ambientales involucrados en las actividades de los quilombolas. Esto permitió evaluar su contribución para la manutención de las condiciones de vida de esas comunidades.

Inquérito de Saúde em Comunidades Quilombolas de Vitória da Conquista, Bahia, Brasil (Projeto COMQUISTA): aspectos metodológicos e análise descritiva

Bezerra,Vanessa Moraes; Medeiros,Danielle Souto de; Gomes,Karine de Oliveira; Souzas,Raquel; Giatti,Luana; Steffens,Ana Paula; Kochergin,Clavdia Nicolaevna; Souza,Cláudio Lima; Moura,Cristiano Soares de; Soares,Daniela Arruda; Santos,Luis Rogério Cosme
Fonte: ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva Publicador: ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2014 Português
Relevância na Pesquisa
56.84%
O objetivo deste artigo foi apresentar a metodologia, resultados descritivos preliminares e a confiabilidade dos instrumentos utilizados no Projeto COMQUISTA. Estudo transversal com indivíduos adultos (>18 anos) e crianças (até cinco anos) de comunidades quilombolas de Vitória da Conquista, Bahia. A coleta de dados compreendeu a realização de entrevistas individuais e domiciliares, aferição de medidas antropométricas e pressão arterial. Utilizou-se o questionário semiestruturado da Pesquisa Nacional de Saúde (PNS), adaptado para a população quilombola, e as entrevistas foram realizadas em computadores portáteis. Foram visitados 397 domicílios e entrevistados 797 adultos e 130 crianças. O perfil demográfico dos quilombolas foi semelhante ao dos brasileiros quanto ao sexo e idade, porém, eles apresentaram precário acesso ao saneamento básico e baixo nível socioeconômico. A análise de confiabilidade demonstrou a adequação das estratégias adotadas para garantia e controle de qualidade no estudo. A metodologia empregada foi considerada adequada para o alcance dos objetivos e pode ser utilizada em outras populações. Os resultados sugerem a necessidade da implantação de estratégias para melhorar a qualidade de vida e reduzir o grau de vulnerabilidade dos quilombolas.

Prevalência do consumo moderado e excessivo de álcool e fatores associados entre residentes de Comunidades Quilombolas de Vitória da Conquista, Bahia, Brasil

Cardoso,Luiz Gustavo Vieira; Melo,Ana Paula Souto; Cesar,Cibele Comini
Fonte: ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva Publicador: ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/03/2015 Português
Relevância na Pesquisa
66.81%
O objetivo do presente estudo foi analisar o consumo, seja moderado ou excessivo, de álcool entre residentes de comunidades quilombolas de Vitória da Conquista (BA), bem como os fatores associados. Estudo transversal envolvendo 750 indivíduos com idade ≥ 18 anos, entrevistados em 2011, utilizando uma versão adaptada do questionário da Pesquisa Nacional de Saúde. O consumo de bebidas alcoólicas foi classificado em abstenção, uso moderado ou excessivo, e analisado por meio do modelo de regressão multinomial. Observou-se o consumo entre 41,5% dos participantes (IC95%%: [37,8; 44,98]); sendo identificados na categoria consumo excessivo e, na categoria consumo moderado, 10,7% e 30,8%, respectivamente. O consumo moderado estava relacionado inversamente com a idade, sendo mais frequente entre indivíduos brancos ou pardos, os mais escolarizados, aqueles em atividade laborativa e entre fumantes. O consumo excessivo aumentou com o grau de escolaridade, sendo mais prevalente entre os que tinham pelo menos 8 anos de estudo, os fumantes e os que exerciam atividade laborativa. O estudo mostra que nessas comunidades existem diferenças segundo as características sociodemográficas dos diversos perfis de consumidores de álcool, e que estas diferenças devem ser consideradas na elaboração de propostas para promoção de hábitos saudáveis.