Página 1 dos resultados de 1559 itens digitais encontrados em 0.005 segundos

Governo das sociedades, custos de agência e crise financeira: que relação?

Fernandes, Catarina
Fonte: Navus - Revista de Gestão e Tecnologia Publicador: Navus - Revista de Gestão e Tecnologia
Tipo: Artigo de Revista Científica
Português
Relevância na Pesquisa
66.78%
O debate sobre o governo das sociedades tem ganho crescente relevo nos meios académico e empresarial desde o fim da década de 1980. Esse maior destaque foi originado por diversos fatores, dos quais se salientam a crise na Ásia, os escândalos financeiros que assolaram grandes empresas cotadas norte-americanas e algumas empresas de auditoria e, mais recentemente, a crise financeira mundial. Embora há muito defendida a necessidade de aperfeiçoar os instrumentos existentes e de descobrir novos mecanismos, de modo a encontrar um sistema de governo das sociedades que minimize os custos de agência, a crise financeira mundial com origem nos EUA veio dar-lhe novo “fôlego”. E, agora, com especial ênfase na banca. Falhas no governo das sociedades, em particular no setor bancário, têm sido apontadas como culpadas pela crise financeira global iniciada em 2007, só comparável à Grande Depressão. Assim, este artigo pretende, em primeiro lugar, apresentar uma caracterização genérica dos mecanismos de governo das sociedades, integrando no estudo os denominados custos de agência e, em seguida, analisar tais mecanismos no setor bancário, estabelecendo uma relação entre eles e a crise financeira. A pesquisa efetuada permite demonstrar a importância dos instrumentos de governo das sociedades na minimização dos custos de agência...

A contabilidade a valor justo e a crise financeira mundial; Fair value accounting and the global financial crisis

Oliveira, Eric Barreto de
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 28/09/2009 Português
Relevância na Pesquisa
66.69%
A contabilidade a valor justo tem sido discutida desde meados do século passado; porém, tomou força maior a partir de publicações recentes do FASB (Financial Accounting Standards Board) e do IASB (International Accounting Standards Board). Mais recentemente, em resposta à crise global de 2008, inicialmente chamada de crise do subprime, a SEC (Securities Exchange Comission), o FASB e o IASB rediscutiram exaustivamente este critério de mensuração, com o objetivo de detectar falhas que poderiam ter deflagrado ou agravado a crise, e também a fim de esclarecer como o valor justo deve ser estimado no caso de mercados ilíquidos ou ausência de um mercado ativo. Esta dissertação questiona se, na visão de especialistas em economia e mercado financeiro, a contabilidade a valor justo teve papel decisivo na deflagração ou agravamento da crise financeira mundial. A primeira parte deste trabalho se desenvolve primariamente com base nos pronunciamentos do IASB e do FASB sobre o valor justo na contabilidade, e tem por finalidade a revisão de alguns conceitos sobre mensuração e, principalmente, buscar o entendimento da teoria e da aplicabilidade da contabilidade baseada em valores de mercado. Na segunda parte, são estudadas diferentes teorias sobre a crise...

Determinantes da estrutura de capital na crise financeira global; The determinants of capital structure in the global financial crisis

Espinola, Luis Fernando Perez
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 26/07/2013 Português
Relevância na Pesquisa
66.78%
O estudo de estrutura de capital tem se desenvolvido amplamente ao longo do tempo nas finanças corporativas no mundo inteiro. Seguindo essa linha e grande interesse no estudo dos determinantes de estrutura de capital, propôs-se primeiramente analisar os determinantes da estrutura de capital de empresas americanas de capital aberto, seguidamente verificar se os determinantes da estrutura de capital durante a Crise Financeira Global se comportaram de uma maneira diferente antes da crise e, por último, como foram afetadas as emissões de dívidas e ações depois da Crise Financeira Global. Verificou-se que no período 1992-2010 as variáveis Lucratividade, Expectativas de Crescimento, Risco de Falência e Inovação apresentaram relação negativa com o endividamento a longo prazo. Por outro lado, as variáveis Tangibilidade e Tamanho mostraram relação positiva com o endividamento a longo prazo. Também se viu que a Crise Financeira Global teve efeito sobre estes determinantes de maneira que apenas as variáveis Tangibilidade, Tamanho, com relação positiva, e Lucratividade, com relação negativa, foram importantes para determinar o endividamento das empresas na Crise Financeira Global. O resultado mais relevante do trabalho foi a confirmação de mudanças no comportamento dos determinantes de estrutura de capital. Também foram analisadas as emissões de ações e dívidas antes e durante a Crise Financeira Global...

Políticas de regulamentação dos Bancos Centrais do Brasil, Estados Unidos, Inglaterra e a crise financeira de 2008

Carpenedo Junior, Paulo Roberto
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso Formato: application/pdf
Português
Relevância na Pesquisa
66.69%
O presente trabalho tem como pretexto elaborar uma síntese sobre os acontecimentos da crise financeira de 2008 ressaltando o papel das autoridades monetárias locais, os Bancos Centrais, no papel de reguladores do sistema financeiro e como eles foram peças-chave para o acontecimento da crise. Estudando o comportamento dessas instituições em relação aos acordos de regulamentação financeira internacional, pretende-se mostrar as principais causas para a eclosão da crise, a importância das políticas reguladores e como os essas instituições agiram nas suas implementações. Assim, veremos o desenvolver dos Bancos Centrais de Brasil, Inglaterra e Estados Unidos, a criação dos Acordos Internacionais da Basiléia e, dentro dessa conjuntura, a crise financeira de 2008, suas causas/consequências, abordando os principais acontecimentos da história financeira contemporânea do século XXI. Por fim, pretende-se ressaltar a importância de uma papel importante da regulamentação dos Bancos Centrais para com o mercado e o que poderia ter feito para que a disseminação dos riscos financeiros não ocorrem de forma tão presente como ocorrido no presente momento.

Os impactos da crise financeira sobre as finanças públicas do estado do Piauí

Silveira, Ayla Costa
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso
Português
Relevância na Pesquisa
66.68%
O presente trabalho tem como objetivo compreender os impactos e os ajustes ocorridos nas finanças dos municípios do Estado do Piauí em decorrência da crise financeira mundial de 2008, desencadeada a partir do mercado de hipotecas sub-prime dos Estados Unidos. Para a análise desses impactos sobre os municípios do Piauí, pretendo estudar as principais características da crise financeira mundial de 2008, apresentar uma visão ampla do desenvolvimento econômico e social do estado do Piauí, elaborar um quadro geral das finanças dos municípios piauienses a partir de suas principais contas, montar indicadores fiscal-financeiros, do período pré e pós crise, avaliar os resultados obtidos e identificar se houveram estratégias de ajustes por parte destes municípios. Desta forma, farei uma reflexão não só de como, quanto e se sofreu o estado de menor renda per capita do País, mas também de quais foram as medidas tomadas pelas administrações municipais para o enfrentamento da crise

A crise financeira de 2008: uma reflexão a partir da teoria da fragilidade financeira de Hyman Minsky

Oliveira, Mayara Garcia de
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso
Português
Relevância na Pesquisa
66.65%
This paper aims to use the theoretical framework developed by Hyman P. Minsky for understanding the concept of financial fragility observed in the capitalist system. It is intended to clarify the concept of intrinsic instability to which capitalism is subject, which is responsible for generating more economic cycles - periods of prosperity and crashes that affect global economies - particularly the one initiated in the United States in 2008. Thus, we made theoretical analysis of the theory of economic cycles and financial instability beyond historical reviews on the biggest financial crisis since the Great Depression; Essa monografia tem por objetivo a utilização do arcabouço teórico desenvolvido por Hyman P. Minsky para o entendimento do conceito de fragilidade financeira observada no sistema capitalista. Pretende-se explicitar a noção de instabilidade intrínseca a que o capitalismo está sujeito e que é responsável pela geração dos mais diversos ciclos econômicos - períodos de bonança e crashes que atingem as economias mundiais - em especial a iniciada nos Estados Unidos e que avassalou o sistema econômico mundial em 2008. Para tanto, foram feitos analises da teoria de ciclos econômicos e instabilidade financeira...

A política econômica no Brasil no contexto da crise financeira global (2008-2012); The economic policy in Brazil in the context of the global financial crisis (2008-2012)

Saulo Cabello Abouchedid
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 28/02/2014 Português
Relevância na Pesquisa
66.73%
A crise financeira global assumiu uma dimensão sistêmica em setembro de 2008, após a falência do banco de investimento Lehman Brothers, afetando os países de maneira indiscriminada. Diante desse cenário, os países emergentes adotaram um conjunto de políticas anticíclicas e enfrentaram desafios de política econômica impostos pelos desdobramentos da crise. Esta dissertação objetiva entender as políticas econômicas adotadas no contexto da crise num país emergente específico: o Brasil. Para isso, quatro hipóteses serão propostas para compreensão dessas mudanças: i) A utilização de medidas anticíclicas pelos países avançados no contexto da crise; ii) As novas recomendações do mainstream e dos organismos multilaterais; iii) A inserção comercial e financeira diferenciada e a política econômica do Brasil no período pré-crise; iv) A nova gestão da política macroeconômica com a entrada do governo Dilma em 2011, traduzida no esforço assumido de "recolocar os preços macroeconômicos no lugar" ("getting the macroeconomic prices right"). A partir das hipóteses acima, a política econômica do Brasil no contexto da crise financeira global pode ser entendida por meio de três fatores fundamentais. Primeiro, as políticas adotadas logo após a eclosão da crise sistêmica seguiram as medidas anticíclicas dos países avançados e estiveram relacionadas (sem nenhum sentido de causalidade) com a as novas recomendações propostas pelo mainstream. Segundo...

O impacto da crise financeira de 2008 : uma avaliação dos betas das ações do índice S&P 500

Rangel, Rodrigo Lima
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Dissertação
Português
Relevância na Pesquisa
66.71%
Dissertação (mestrado)— Universidade de Brasília, Faculdade de Economia, Administração, Contabilidade e Ciência da Informação Documentação, Centro de Estudos em Regulação de Mercados, Mestrado Profissional em Gestão de Negócios, 2013.; A crise financeira nos Estados Unidos desencadeada em decorrência do grande aumento da inadimplência e desvalorização dos imóveis e dos ativos financeiros associados aos créditos hipotecários de alto risco (subprime) promoveu uma reconfiguração do sistema financeiro global. Diante deste cenário, este trabalho visou analisar as ações pertencentes ao índice S&P 500, estimando os betas por meio do método de Mínimos Quadrados Ordinários (MQO) com base no modelo de precificação de ativos (CAPM) para um período de quatro anos antes da crise e quatro anos após a crise. Foram analisadas 451 ações, e 902 betas estimados, sendo que apenas um não foi estatisticamente significativo. Por meio do teste de Chow realizado foi verificada a quebra estrutural das ações pertencentes ao índice onde, das 451 ações analisadas, 431 apresentaram quebra estrutural para o dia 29/09/2008. Realizou-se, também, uma análise setorial do índice S&P 500 para verificação da estabilidade dos betas após a crise...

O relato de negócio do setor bancário português em contexto de crise financeira : um estudo de caso

Cunha, Elsa Susana Peixoto
Fonte: Universidade do Minho Publicador: Universidade do Minho
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2013 Português
Relevância na Pesquisa
66.73%
Dissertação de mestrado em Contabilidade; Nos últimos vinte anos, o sector bancário português sofreu diversas alterações significativas, como a globalização, a crescente desregulamentação, a liberalização e o papel desempenhado pelas novas tecnologias (Dias, 2011). Porém, foi a crise financeira internacional, a partir do segundo semestre de 2007, que o mais abalou. Esta teve a sua origem nos Estados Unidos de América (EUA), no mercado de subprime, mas rapidamente se alastrou para o resto do mundo, caracterizando-se como a maior contração económica desde a segunda guerra mundial (Barth & Landsman, 2010). A presente dissertação procura compreender de que forma a crise financeira internacional de 2008 se repercutiu no relato de negócio ao nível do setor bancário português. Para alcançar este objetivo é desenvolvido um estudo de caso interpretativo, baseado na noção de legitimidade e considerando a Teoria da Legitimidade e a Teoria dos Stakeholders, centrado num estudo de caso único, nomeadamente o caso do Banco Português de Investimento (BPI), através da análise das narrativas das cartas do Conselho de Administração, para o período 2005 a 2011. O estudo demonstra que a crise financeira internacional constituiu de facto uma ameaça à legitimidade do BPI...

Causas, Consequências e Soluções Propostas para a Crise Financeira

Vieira, Carlos
Fonte: Universidade de Évora Publicador: Universidade de Évora
Tipo: Outros
Português
Relevância na Pesquisa
66.68%
Neste documento expõem-se, de uma forma sistematizada, a lista das causas que têm vindo a ser referidas por académicos e políticos como causadores ou potenciadoras da actual crise financeira. De seguida apontam-se as consequências que já se começaram a sentir nas economicas um pouco por todo o mundo, da crise financeira, assim como as consequências que se espera virem ainda a ocorrer, tomando como referência o modelo de desenvolvimento de situações análogos sucedidas no passado, designadamente a Grande Depressão de 1929, a grande crise do século vinte, com características semelhantes ao desenrolar até agora da crise financeira actual. Por fim, apontam-se algumas das soluções que têm vindo a ser defendidas por economistas e também nos meios políticos, não apenas para minorar os efeitos da crise actual, mas também, e sobretudo, para tentar evitar que situações semelhantes venham a ocorrer novamente no futuro, com enormes custos económicos e sociais para todas as economias, num mundo cada vez mais globalizado, onde a integração dos mercados rapidamente espalha os problemas que começam num espaço geográfico delimitado para a economia global.

O caminho da revisão legal de contas num contexto de crise financeira

Claro, Bruno José Duarte Vicente
Fonte: Universidade de Évora Publicador: Universidade de Évora
Tipo: Dissertação de Mestrado
Português
Relevância na Pesquisa
66.65%
Atualmente vive-se num clima de austeridade, tanto ao nível pessoal e familiar, como ao nível das empresas e entidades. No que respeita a estas últimas, este contexto de crise financeira veio trazer novos modelos, objetivos e formas de atuar. Envolvido neste novo paradigma, o revisor oficial de contas na sua função de utilidade pública, assume papel de destaque. Dotados de informação privilegiada pelo conhecimento profundo das entidades e dos mercados onde operam, os revisores oficiais de contas emprestam à informação financeira uma credibilidade acrescida. Não obstante, também, os revisores oficiais de contas e as sociedades de revisores oficiais de contas necessitam de constante supervisão, de modo a mitigar o risco de falhas, que possam comprometer a credibilidade, que asseguram à informação financeira. 0 presente relatório de estágio, subordinado ao título "0 Caminho da Revisão Legal de Contas num Contexto de Crise Financeira", propõe descrever e desenvolver o trabalho de auditoria realizado na sociedade Rosa Lopes, Gonçalves Mendes & Associados, SROC, Lda. Para tal, serão expostas, através de um caso prático real, as atividades do auditor na revisão das contas de 2012, numa entidade do setor da indústria alimentar; ### Abstract: We are currently living in a state of austerity...

Auditoria e a informação financeira relevante num contexto de crise financeira mundial

Gomes, Leonor da Conceição Sousa Marques
Fonte: Instituto Politécnico de Lisboa Publicador: Instituto Politécnico de Lisboa
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em /09/2010 Português
Relevância na Pesquisa
66.8%
Mestrado em Auditoria; Numa conjuntura de crise financeira, em que os mercados financeiros internacionais são afectados e perante uma recessão económica global, as entidades de supervisão e as entidades de normalização contabilística e de auditoria têm um papel fundamental no sentido de poderem contribuir para a retoma da confiança nos mercados financeiros, quer pela exigência de rigor e verdade aos órgãos de gestão na preparação das demonstrações financeiras, quer pelo nível de independência, integridade, objectividade e competência profissional que os auditores devem impor na realização das suas funções. O presente estudo tem como objectivo identificar o âmbito de actuação dos auditores e das autoridades de supervisão num contexto de crise financeira, em conformidade com os normativos internacionais. Existe um conjunto significativo de procedimentos e recomendações, que os auditores e as autoridades de supervisão devem ter em consideração, aquando do exercício da sua actividade, num contexto de crise financeira mundial, de forma a aumentarem a credibilidade da informação financeira e dos mercados financeiros. O estudo empírico foi fundamentado na revisão da literatura e na análise dos resultados de um questionário dirigido às empresas de auditoria registadas na Comissão do Mercado de Valores Mobiliários...

O impacto da crise financeira na qualidade dos resultados

Maia, João Manuel Borges
Fonte: Instituto Superior de Economia e Gestão Publicador: Instituto Superior de Economia e Gestão
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2014 Português
Relevância na Pesquisa
66.65%
Mestrado em Contabilidade, Fiscalidade e Finanças Empresariais; Este estudo pretende analisar o impacto da atual crise financeira na qualidade dos resultados relatados em empresas não cotadas europeias. A amostra é constituída por 86.161 observações empresa-ano de Portugal, Espanha, Irlanda Itália, Grécia, Alemanha e França, para o período entre 2003 a 2012. Os resultados sugerem que a crise financeira não tem impacto no nível de conservadorismo utilizado pelas empresas não cotadas no seu relato financeiro. Os resultados indicam também que as empresas não cotadas dos países sem ajuda financeira relatam informação financeira mais conservadora do que as empresas dos países com ajuda financeira.; This study pretends to analyze the impact of the current financial crisis on earning quality reported by unlisted European companies. The sample contains 86.161 firm-year observations from Portugal, Spain, Ireland, Italy, Greece, Germany and France, between the period of 2003 and 2012. Results suggest that the financial crisis has no impact at the level of conservatism used by unlisted companies on their financial report. Results also indicate that unlisted companies from countries without financial help report more conservative financial information than the companies from countries with financial help.

Crise financeira global e modelização : interdependências, dinâmicas e risco em mercados bolsistas

Gabriel, Vítor Manuel de Sousa
Fonte: Universidade da Beira Interior Publicador: Universidade da Beira Interior
Tipo: Tese de Doutorado
Publicado em //2014 Português
Relevância na Pesquisa
66.89%
A atual crise financeira tem sido apontada como a primeira crise com verdadeira dimensão global e a mais severa desde a Grande Depressão, dos anos trinta do século passado. A presente investigação analisa as interdependências entre alguns dos mercados bolsistas internacionais e avalia as implicações ao nível do risco de mercado, tendo em atenção o lapso de tempo compreendido entre a crise das empresas tecnológicas e a crise financeira global, ou seja, entre 4 de outubro de 1999 e 30 de junho de 2011. Para tal, foi selecionado um conjunto de doze mercados. A escolha deste conjunto pretendeu privilegiar índices representativos de países diretamente envolvidos na atual crise financeira, índices representativos de diversas geografias, com diferentes graus de importância, em termos de capitalização bolsista, e em diferentes estádios de desenvolvimento, de modo a permitir uma análise mais profunda das consequências da crise financeira. Em função dos critérios gerais enunciados atrás, foram considerados na investigação os mercados objeto de assistência financeira internacional (Espanha, Grécia, Irlanda e Portugal) e o mercado norte-americano, por ter sido o detonador da atual crise financeira, em consequência da emergência da crise subprime...

Financial crisis and labour challenges in Nigeria = : Crise financeira e desafios do trabalho na Nigéria; Crise financeira e desafios do trabalho na Nigéria

Nuhu Abbayo Toro
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 18/04/2011 Português
Relevância na Pesquisa
66.66%
Os impactos da crise financeira global na Nigéria têm se mostrado evidentes tanto no desempenho de seu sistema financeiro quando no setor real. Os sindicatos também foram profundamente afetados porque seu número diminuiu e muitos dos trabalhadores nos setores público, bancário e têxtil perderam seus empregos. A tese visa a demonstração da reação governamental e dos trabalhadores no pós-crise. As tensões entre o governo e os trabalhadores foram aprofundadas num contexto onde a flexibilização do trabalho coloca os sindicatos em posição de desvantagem para a barganha. Particularmente são analisadas as negociações acerca do salário mínimo. Entretanto, a crise financeira global também representou uma oportunidade para o governo da Nigéria considerar setores não relacionados ao petróleo como pilares do crescimento e desenvolvimento e para os sindicatos da Nigéria desenvolverem novas estratégias.; The global financial crisis' economic impacts on Nigeria have been evident in the performance of the financial system as well as in the real sector. The trade unions were also deeply affected because their number diminished and many of the workers in the public sector, banking and textile sectors lost their jobs. The thesis is aimed at showing the responses of the government and workers after the crisis. The tensions between the government and workers were deepened in the context where labor flexibilisation put the trade unions in a more disadvantaged position to bargain effectively. We particulary analyse the negotiations around the minimum wage. However...

Crise financeira global e modelização : interdependências, dinâmicas e risco em mercados bolsistas

Gabriel, Vítor Manuel de Sousa
Fonte: Universidade da Beira Interior Publicador: Universidade da Beira Interior
Tipo: Tese de Doutorado
Publicado em //2014 Português
Relevância na Pesquisa
66.89%
A atual crise financeira tem sido apontada como a primeira crise com verdadeira dimensão global e a mais severa desde a Grande Depressão, dos anos trinta do século passado. A presente investigação analisa as interdependências entre alguns dos mercados bolsistas internacionais e avalia as implicações ao nível do risco de mercado, tendo em atenção o lapso de tempo compreendido entre a crise das empresas tecnológicas e a crise financeira global, ou seja, entre 4 de outubro de 1999 e 30 de junho de 2011. Para tal, foi selecionado um conjunto de doze mercados. A escolha deste conjunto pretendeu privilegiar índices representativos de países diretamente envolvidos na atual crise financeira, índices representativos de diversas geografias, com diferentes graus de importância, em termos de capitalização bolsista, e em diferentes estádios de desenvolvimento, de modo a permitir uma análise mais profunda das consequências da crise financeira. Em função dos critérios gerais enunciados atrás, foram considerados na investigação os mercados objeto de assistência financeira internacional (Espanha, Grécia, Irlanda e Portugal) e o mercado norte-americano, por ter sido o detonador da atual crise financeira, em consequência da emergência da crise subprime...

Ameaça ou oportunidade? : desdobramentos da crise financeira global para as empresas transnacionais russas; Comunicados do Ipea 99 : Ameaça ou oportunidade? : desdobramentos da crise financeira global para as empresas transnacionais russas

Alves, André Gustavo de Miranda Pineli
Fonte: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) Publicador: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea)
Tipo: Comunicados do Ipea
Português
Relevância na Pesquisa
66.66%
A situação enfrentada por várias das principais empresas transnacionais russas (ETN), quando da eclosão da crise financeira global a partir do segundo semestre de 2008, aponta para situações de perigo, mas, também, de oportunidade para as estratégias dessas instituições. Após anos de políticas agressivas de expansão internacional, impulsionadas pela elevação dos preços internacionais das commodities, algumas das maiores ETN russas estavam bastante endividadas, com o agravante de terem concedido parte de seus ativos mais valiosos – e, em alguns casos, suas próprias ações – como garantias em empréstimos contratados no exterior, muitos deles com vencimento em curto prazo. Todavia, a crise também ofereceu oportunidades de expansão às empresas menos alavancadas e/ou com maior grau de liquidez, pois os preços de ativos relacionados a commodities caíram significativamente em relação ao período de boom. Considerando este cenário, o objetivo deste Comunicado é investigar como a crise financeira global afetou o processo de internacionalização de algumas das principais ETN russas, dando ênfase às ameaças surgidas, às medidas adotadas para contorná-las e aos movimentos realizados para aproveitar as oportunidades.; 27 p. : il.

Regionalismos concorrentes no leste asiático e efeitos na crise financeira global

Roriz, João Henrique Ribeiro
Fonte: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) Publicador: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea)
Tipo: Boletim de Economia e Política Internacional - Artigos
Português
Relevância na Pesquisa
66.7%
Este texto trata dos impactos da atual crise econômico-financeira global nas relações internacionais do Leste Asiático, sobretudo da forma pela qual a crise revela projetos de integração regional das principais economias dessa parte do globo. Nele, a análise centra-se nas respostas de cunho regional à crise, a fim de entender as principais iniciativas de integração política, financeira e econômica, além dos seus desafios. Destacam-se dois vieses concorrentes de regionalismo no Leste Asiático: o primeiro, iniciativa eminentemente “asiática”, prioriza a articulação entre China, Japão e Coreia do Sul, e suas relações com vizinhos asiáticos; e o segundo prevê uma integração “Ásia-Pacífico”, determinado principalmente pela participação dos Estados Unidos. Após uma introdução, apresentaremos algumas consequências da crise financeira nas economias do Leste Asiático. Faz-se ainda apontamentos quanto às respostas regionais à crise i) no âmbito institucional-político, com as reuniões de cúpula dos três principais países da região; ii) no âmbito financeiro, com a Chiang Mai Initiative (CMI) e o fortalecimento de um mercado regional de títulos de dívidas; e iii) no âmbito comercial, com as tendências e as propostas de acordos preferenciais de comércio (APCs) dos países da região. Ao final...

Impacto da mensuração a valor justo na crise financeira mundial: Identificando a percepção de especialistas em economia e mercado financeiro; MEASURING THE IMPACT OF FAIR VALUE IN THE GLOBAL FINANCIAL CRISIS: IDENTIFYING THE PERCEPTION OF ECONOMIC EXPERTS AND FINANCIAL MARKET

Barreto, Eric; Murcia, Fernando Dal Ri; Lima, Iran Siqueira
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade de RP Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade de RP
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; Trabalho de cunho exploratório-descritivo, com entrevista semi-estruturada; ; ; ; ; ; Formato: application/pdf
Publicado em 27/09/2012 Português
Relevância na Pesquisa
66.76%
Em busca das razões que ocasionaram a crise financeira mundial, diversos aspectos relacionados à regulamentação dos mercados têm sido discutidos. Na área de contabilidade, questiona-se, especialmente, se a mensuração pelo valor justo (fair value), caracterizada por sua inerente subjetividade, teve algum impacto na deflagração ou no agravamento da crise financeira mundial. Dentro desse contexto, o presente estudo tem como objetivo identificar a percepção de especialistas em economia e mercado financeiro no que diz respeito ao impacto da mensuração a valor justo na crise financeira mundial. Para isso, foram realizadas entrevistas semiestruturadas com 13 profissionais com extenso conhecimento nas áreas de economia e mercados financeiros, incluindo os ex-ministros da Fazenda e os ex-presidentes do Banco Central do Brasil. Os resultados encontrados indicam que a contabilidade a valor justo não teve um papel decisivo na deflagração da crise financeira e que tampouco poderia ter evitado a mesma. Ao contrário, alguns especialistas mencionaram que a crise global talvez fosse descoberta mais tardiamente, caso os bancos não utilizassem uma contabilidade baseada no valor justo. Para os entrevistados, entre os principais fatores que ocasionaram a crise financeira...

A crise financeira corrente, suas causas e suas soluções numa perspectiva inspirada em Keynes e Minsky

Dalto, Fabiano A. S.; UFPR
Fonte: UFPR Publicador: UFPR
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 29/05/2012 Português
Relevância na Pesquisa
66.66%
A nota parte da abordagem da instabilidade financeira inspirada em Keynes e Minsky para avaliar a crise financeira iniciada no mercado imobiliário americano e espalhada pelo mundo. A nota argumenta que a crise desenvolveu-se como um resultado endógeno do funcionamento dos mercados numa economia capitalista. Junto a isso, políticas neoliberais contribuíram para a gravidade da crise na medida em que negligenciaram as consequências distributivas de suas políticas que, junto com a leniência regulatória e as inovações predatórias que tais políticas incentivaram, alimentaram o endividamento de devedores altamente arriscados. Como sugeriram Keynes e Minsky, o capitalismo tende a produzir desigualdade e desemprego e ambos nutrem sua instabilidade. Argumenta-se que uma resolução progressista desta crise, necessita de reformas estruturais baseadas em pelo menos três princípios: a) criação de emprego pagando salários decentes; b) aumento do investimento público em infraestrutura e em serviços que têm efeitos positivos sobre as condições de vida dos mais pobres; c) e socialização dos investimentos públicos com reformas que ampliem o controle da sociedade sobre as atividades do estado e do setor privado e aumentem a participação da sociedade civil nos centros de decisão das políticas do estado.