Página 1 dos resultados de 273 itens digitais encontrados em 0.009 segundos

A convivência de pessoas com transtornos mentais e seus familiares no contexto do domicílio.; People living with mental disturbance and their family in the context of the domicile.

Lino, Marcia Aparecida
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 31/08/2006 Português
Relevância na Pesquisa
95.82%
A família representa a unidade de equilíbrio de cada indivíduo, podendo ser comparada ao seu eixo central. No entanto, ao perceber a doença, há uma desestruturação e desequilíbrio no contexto familiar, costuma-se dizer que ao adoecer uma pessoa da família, esta também adoece. Acompanhando os preceitos da Reforma Psiquiátrica, observamos um aumento de alternativas de atendimento a pessoas com transtornos mentais: Centros de Atenção Psicossocial, Residências Terapêuticas e mais recentemente, propostas de atendimento de pacientes com transtornos mentais pelo Programa de Saúde da Família. Com o objetivo de reintegração ao meio sociofamiliar; a abordagem da reabilitação psicossocial favorece inovações relacionadas ao conhecimento teórico e a aproximação com o território vivencial de cada usuário, ampliando as oportunidades de inserção social dos mesmos, e recuperando-os enquanto cidadãos. Este trabalho teve como objetivo conhecer o significado da convivência entre pacientes e familiares no contexto do domicílio, utilizando como sujeitos os usuários do Centro de Reabilitação e Hospital-Dia do Instituto de Psiquiatria do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo. Trata-se de uma pesquisa qualitativa...

Quem precisa de cuidados no domicílio? Investigando os perfis das pessoas atendidas por Equipes de Saúde da Família no município de São Paulo; Who needs cares in the home? Investigating the profiles of the people in domiciliary care for Teams of Health of the Family in city of São Paulo

Gaspar, Jaqueline Correia
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 24/10/2006 Português
Relevância na Pesquisa
106.01%
Face às transições demográfica e epidemiológica observadas no Brasil nas últimas décadas, muitos autores têm discutido as alterações nos perfis saúde-doença das populações. Assim como vêm crescendo o número de idosos, graças aos ganhos obtidos com os avanços tecnológicos na área da saúde e o controle das doenças infecto-contagiosas, verifica-se um importante aumento do número de pessoas com doenças crônico-degenerativas, que muitas vezes carreiam consigo incapacidades e dependência. Numa cidade como São Paulo também é digno de nota o expressivo incremento da violência urbana, expressão das desigualdades impostas pela vigência do sistema capitalista e das políticas de ajuste neoliberal em nosso país. Os que sobrevivem aos acidentes por armas de fogo ou de trânsito, não raro apresentam mutilações ou deficiências físicas com limitações importantes, para os quais os cuidados domiciliários podem representar uma importante estratégia para que se garanta a equidade prevista pelo Sistema Único de Saúde. Pautada pela determinação social do processo saúde-doença, buscou-se compreender as desigualdades sociais e de saúde associadas à distribuição da população em atendimento domiciliário por equipes de Saúde da Família do MSP à luz do Atlas da Exclusão Social no Brasil. Para tanto foi feito o levantamento...

Avaliação da rede e do apoio social de cuidadores familiares de pacientes dependentes; Evaluation of the social network and support of family caregivers of dependent patients

Yamashita, Cintia Hitomi
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 01/03/2013 Português
Relevância na Pesquisa
95.8%
Introdução: define-se rede social como o grupo com quem a pessoa mantém algum vínculo social; já o apoio social refere-se ao grau de satisfação do indivíduo com suas relações, podendo ser agrupado em cinco dimensões: material, afetiva, emocional, de informação e interação positiva. Cuidar de um familiar dependente pode ocasionar várias mudanças na vida do cuidador, o que o leva a depender ainda mais do apoio de sua rede social. Objetivo: avaliar a rede e o apoio social de cuidadores familiares de pacientes dependentes atendidos por um Serviço de Assistência Domiciliária. Método: estudo descritivo, transversal, realizado em um Serviço de Assistência Domiciliária localizado na zona sul do município de São Paulo. A amostra foi constituída por 110 cuidadores familiares que realizavam a atividade há mais de três meses e que não recebiam remuneração pelo cuidado prestado. As entrevistas foram realizadas no período de março a novembro de 2011 e foram utilizados os seguintes instrumentos: formulário de caracterização sociodemográfica, Social Network Index, Medical Outcomes Study, Índice de Barthel e Genograma. A análise descritiva foi realizada através de cálculo de medida de tendência central e de dispersão e cálculo de frequências. Foi realizado teste U de Mann-Whitney...

O perfil do cuidador familiar e suas necessidades com relação aos cuidados prestados ao idoso com dependência em uma estratégia de saúde da família

Henz, Rita de Cássia
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso Formato: application/pdf
Português
Relevância na Pesquisa
106.09%
O presente estudo foi realizado no PSF São Gabriel, Porto Alegre (RS) e teve como objetivos identificar o perfil do cuidador familiar de idoso dependente quanto às variáveis sócio-demográficas, condições de saúde, questões relacionadas ao cuidado prestado e verificar suas necessidades de educação com relação a estes cuidados prestados nas atividades de vida diária. Foi um estudo transversal, exploratório de levantamento com abordagem quantitativa. Os dados foram coletados através de instrumento estruturado, em entrevistas domiciliares, sendo analisados e gerenciados através do banco de dados SPSS for Windows versão 18.0. Teve aprovação do Comitê de Ética da Secretaria de Saúde de Porto Alegre.A maioria dos cuidadores eram mulheres, filhas, entre 51 a 70 anos, que moravam junto com o idoso, com autopercepção de saúde bom ou regular e eram portadoras de doenças crônicas como HAS e doenças cardíacas. Os idosos dependentes eram na maioria mulheres, viúvas, com HAS ou seqüelas de AVC, na faixa etária entre 85 a 90 anos. O cuidador presta auxilio há mais de 5 anos, de modo permanente, recebendo auxilio de outros familiares como filhos e cônjuge. O cuidador auxilia o idoso no banho, alimentação, vestir-se...

Internação domiciliar no Sistema Único de Saúde

Silva,Kênia Lara; Sena,Roseni; Leite,Juliana Carvalho Araújo; Seixas,Clarissa Terenzi; Gonçalves,Alda Martins
Fonte: Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo Publicador: Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2005 Português
Relevância na Pesquisa
105.84%
OBJETIVO: Analisar o funcionamento dos Programas de Internação Domiciliar implantados em três municípios, identificando elementos que sinalizam a inserção desses programas na mudança da atenção à saúde. MÉTODOS: Estudo descritivo-exploratório com abordagem qualitativa realizado em Marília e Santos, SP, e em Londrina, PR. Os dados empíricos foram obtidos por meio de entrevistas realizadas com cinco enfermeiras e um assistente social que atuam nos serviços de Internação Domiciliar e da análise de documentos dos referidos programas. Para o tratamento dos dados das entrevistas foi utilizada a técnica de análise de discurso. RESULTADOS: Os achados permitem afirmar a importância do serviço de Internação Domiciliar como estratégia para a desospitalização e humanização do cuidado. Identificaram-se elementos que caracterizam a prática nos serviços de Internação Domiciliar voltada para a construção de modelo assistencial com ênfase nas tecnologias leves e na atuação multiprofissional e intersetorial. Pôde-se constatar avanços na implantação de serviços de Internação Domiciliar, bem como obstáculos para que a mudança do modelo de atenção se processe. Dentre esses, destaca-se a ineficiência dos mecanismos de referência e contra-referência e dificuldades na relação dos profissionais da equipe de saúde com usuários...

Mudanças em indicadores de saúde infantil em um município com agentes comunitários: o caso de Itapirapuã Paulista, Vale do Ribeira, São Paulo, Brasil

Cesar,Juraci A.; Cavaleti,Marcelo A.; Holthausen,Ricardo S.; Lima,Luis Gustavo S. de
Fonte: Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Fundação Oswaldo Cruz Publicador: Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Fundação Oswaldo Cruz
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2002 Português
Relevância na Pesquisa
95.94%
Doze agentes comunitários de saúde (ACS) foram treinados para diagnosticar e iniciar tratamento de diarréia e infeção respiratória no domicílio, monitorar crescimento, incentivar imunização básica e orientar a introdução de alimentos à dieta entre menores de cinco anos no Município de Itapirapuã Paulista, Vale do Ribeira, São Paulo, Brasil. Esses cuidados eram oferecidos através de visitas domiciliares a todas crianças nessa faixa etária, residentes na área de abrangência do ACS. Ao longo de três anos, foram visitadas semanalmente, em média, 409 (396-417) crianças. Nesse período, a taxa de hospitalização entre menores de cinco anos foi drasticamente reduzida, e a utilização de soro reidratante oral e a cobertura vacinal básica sensivelmente aumentadas. A prevalência de déficit altura/idade e incidência de baixo peso ao nascer praticamente não se modificaram. Os indicadores de saúde infantil nesse município, foram sistematicamente melhores que os indicadores de um município tomado como controle. É bastante provável que os ACS tenham contribuído para essas melhorias. No entanto, há que considerar o fato de os indicadores de saúde infantil estarem melhorando no Brasil, e que este é um programa de pequena escala implementado em um área com elevados índices de morbimortalidade infantil e baixa oferta de cuidados em saúde.

Adequação da teoria do déficit de autocuidado no cuidado domiciliar à luz do modelo de Barnum

Fialho,Ana Virgínia de Melo; Pagliuca,Lorita Marlena Freitag; Soares,Enedina
Fonte: Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto / Universidade de São Paulo Publicador: Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto / Universidade de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/10/2002 Português
Relevância na Pesquisa
95.96%
O estudo objetiva analisar a adequação da Teoria do Déficit de Autocuidado, enfocando o ambiente e a pessoa cuidadora no domicílio. Adotou-se o modelo de Barnum, que sugere questões para aplicação de seus conceitos, buscando suas interrelações e alcance. Procurou-se responder a essas questões por meio da Teoria do Autocuidado, aplicada numa situação real, observada em visitas domiciliárias realizadas no segundo semestre de 2000 a um paciente paraplégico, sob cuidados domiciliares da esposa e da equipe de saúde da família. Constataram-se condições mínimas de adequação para o cuidado domiciliar, tanto ambientais como dos cuidadores. Considerou-se, comparativamente, que a teoria escolhida pode ser orientada para o cuidado de pacientes em regime de internação domiciliar, desde que supervisionada pelo enfermeiro.

Estratégia de apoio em saúde mental aos agentes comunitários de saúde de Salvador-BA

Silva,Cristiane Batista da; Santos,Josenaide Engrácia dos; Souza,Rozemere Cardoso de
Fonte: Faculdade de Saúde Pública, Universidade de São Paulo.; Associação Paulista de Saúde Pública. Publicador: Faculdade de Saúde Pública, Universidade de São Paulo.; Associação Paulista de Saúde Pública.
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/03/2012 Português
Relevância na Pesquisa
95.95%
Este artigo descreve uma intervenção de apoio matricial, modelo de integração do cuidado em saúde mental na Estratégia de Saúde da Família (ESF), a partir de suporte técnico-pedagógico e retaguarda especializada à equipe de referência, cuja atuação permite que os sujeitos sejam cuidados na dinâmica do seu próprio território. OBJETIVO: relatar experiência de apoio matricial junto aos Agentes Comunitários de Saúde no bairro de Saramandaia (Salvador, Bahia) que buscou formular novas formas de relação entre saúde mental e saúde da família. PROCEDIMENTOS METODOLÓGICOS: A experiência resultou de uma pesquisa, intitulada "Construção social da aprendizagem em saúde mental e saúde da família" e dos contatos com a equipe; nela foram respeitados três cuidados essenciais da pesquisa qualitativa: aprovação pelo comitê de ética, anonimato e resguardo do uso abusivo do poder na relação entre pesquisador e participantes. Para o matriciamento, foram realizadas reuniões teóricas, discussão de casos e visitas domiciliares. RESULTADOS: O apoio matricial propiciou a construção coletiva de saberes em saúde mental, garantiu espaço de cuidado aos Agentes Comunitários de Saúde e fomentou a construção de redes do cotidiano...

Qualidade dos cuidados domiciliares em enfermagem a idosos dependentes

Carvalhais,Maribel; Sousa,Liliana
Fonte: Faculdade de Saúde Pública, Universidade de São Paulo.; Associação Paulista de Saúde Pública. Publicador: Faculdade de Saúde Pública, Universidade de São Paulo.; Associação Paulista de Saúde Pública.
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/03/2013 Português
Relevância na Pesquisa
86.16%
Este estudo exploratório procura contribuir para promover a compreensão de factores envolvidos na qualidade dos cuidados de enfermagem a idosos dependentes em cuidados domiciliares. Adoptou-se o photovoice, um método participativo (qualitativo) que usa a fotografia e a voz para aceder ao mundo dos outros e torná-lo acessível a nós. A amostra envolve seis enfermeiros, com idades entre os 24 e 30 anos, cinco do sexo feminino. Os principais resultados sugerem que a promoção da qualidade dos cuidados de enfermagem a pessoas idosas dependentes em cuidados domiciliares envolve: i) trabalho e decisão em equipe multidisciplinar; ii) mais recursos materiais e humanos; iii) apoio aos cuidadores informais (quase sempre membros da família); vi) determinação dos enfermeiros. O principal obstáculo centra-se na escassez de recursos e na desorganização, traduzidos em falta de tempo, desordem e frustração. Os participantes salientam a importância do envolvimento da família, considerada parte da unidade de cuidado.

O direito à saúde: desafios revelados na atenção domiciliar na saúde suplementar

Silva,Kênia Lara; Sena,Roseni Rosângela; Feuerwerker,Laura Camargo Macruz; Souza,Caroline Gomes de; Silva,Paloma Morais; Rodrigues,Andreza Trevenzoli
Fonte: Faculdade de Saúde Pública, Universidade de São Paulo.; Associação Paulista de Saúde Pública. Publicador: Faculdade de Saúde Pública, Universidade de São Paulo.; Associação Paulista de Saúde Pública.
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/09/2013 Português
Relevância na Pesquisa
105.87%
O objetivo do estudo foi analisar programas de atenção domiciliar na saúde suplementar do ponto de vista do direito à saúde, a partir de estudo de casos, de natureza qualitativa, desenvolvido em quatro operadoras de saúde no município de Belo Horizonte, Minas Gerais. Os dados empíricos foram obtidos de entrevistas com gestores de operadoras e prestadoras que ofertam programas de atenção domiciliar. Os resultados são discutidos a partir de três eixos analíticos: a oferta da atenção domiciliar e os desafios da universalização do direito à saúde; a relação da saúde suplementar com o sistema público de saúde e com as famílias; e a judicialização como caminho para se garantir o direito à saúde no campo da atenção domiciliar na saúde suplementar. A desregulamentação da atenção domiciliar na saúde suplementar foi revelada como um desafio para a garantia do direito à saúde, prevalecendo a oferta segundo os interesses das operadoras que adotam estratégias para evitar a judicialização, como, por exemplo, não divulgar o benefício. A suspensão da assistência por decisão unilateral da operadora e a transferência de responsabilidades para o sistema público de saúde e para as famílias afrontam o direito dos usuários de receber serviços na modalidade que melhor responda a determinadas situações de saúde. Conclui-se que a atenção domiciliar na saúde suplementar é permeada por tensões que evidenciam a urgência de maior regulamentação no campo.

Saúde da família e cuidados paliativos infantis: ouvindo os familiares de crianças dependentes de tecnologia

Rabello,Cláudia Azevedo Ferreira Guimarães; Rodrigues,Paulo Henrique de Almeida
Fonte: ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva Publicador: ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/03/2010 Português
Relevância na Pesquisa
96.12%
O estudo discute um modelo de cuidados paliativos infantis baseado na Saúde da Família quando da assistência domiciliar, articulado com os demais níveis de atenção e nas demandas das famílias. Participaram do estudo dezoito membros de nove famílias de crianças do Instituto Fernandes Figueira (IFF), das quais quatro estão assistidas pelo Programa de Assistência Domiciliar Interdisciplinar (PADI), três internadas aguardando a inclusão no programa e duas internadas e já pertencentes ao PADI. O PADI foi estudado por ser o único que oferece cuidados paliativos infantis na rede pública de saúde. Os resultados demonstram-se positivos quanto ao vínculo estabelecido com a equipe; o acolhimento; o conhecimento pelos familiares acerca da doença e a dinâmica entre o PADI e o IFF. Como pontos negativos, aparecem as dificuldades, que vão desde a implantação do programa até sua continuidade e que quase todos os familiares referem agravos ou doenças. Concluiu-se que, apesar do PADI se apresentar como a forma encontrada pelo IFF para a desospitalização, os cuidados domiciliares pela Saúde da Família, bem articulados com a rede, seria o ideal por ser o nível de assistência adequado para tal.

Saúde da família e cuidados paliativos infantis: ouvindo os familiares de crianças dependentes de tecnologia

Rabello,Claudia Azevedo Ferreira Guimarães; Rodrigues,Paulo Henrique de Almeida
Fonte: ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva Publicador: ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/10/2010 Português
Relevância na Pesquisa
96.12%
O estudo discute um modelo de cuidados paliativos infantis baseado na Saúde da Família quando da assistência domiciliar, articulado com os demais níveis de atenção e nas demandas das famílias. Participaram do estudo dezoito membros de nove famílias de crianças do Instituto Fernandes Figueira (IFF), das quais quatro estão assistidas pelo Programa de Assistência Domiciliar Interdisciplinar (PADI), três internadas aguardando a inclusão no programa e duas internadas e já pertencentes ao PADI. O PADI foi estudado por ser o único que oferece cuidados paliativos infantis na rede pública de saúde. Os resultados demonstram-se positivos quanto ao vínculo estabelecido com a equipe, ao acolhimento, ao conhecimento pelos familiares acerca da doença e à dinâmica entre o PADI e o IFF. Como pontos negativos aparecem as dificuldades, que vão desde a implantação do programa até sua continuidade; quase todos os familiares referem agravos ou doenças. Concluiu-se, que apesar de o PADI se apresentar como a forma encontrada pelo IFF para a desospitalização, os cuidados domiciliares pela Saúde da Família, bem articulado com a rede, seriam o ideal por se tratar do nível de assistência adequado para tal.

Estratégia de apoio em saúde mental aos agentes comunitários de saúde de Salvador-BA; Strategy for supporting community health agents in mental health actions in Salvador-BA

Silva, Cristiane Batista da; Santos, Josenaide Engracia dos; Souza, Rozemere Cardoso de
Fonte: Faculdade de Saúde Pública, Universidade de São Paulo. Associação Paulista de Saúde Pública. Publicador: Faculdade de Saúde Pública, Universidade de São Paulo. Associação Paulista de Saúde Pública.
Tipo: Artigo de Revista Científica
Português
Relevância na Pesquisa
95.95%
Este artigo descreve uma intervenção de apoio matricial, modelo de integração do cuidado em saúde mental na Estratégia de Saúde da Família (ESF), a partir de suporte técnico-pedagógico e retaguarda especializada à equipe de referência, cuja atuação permite que os sujeitos sejam cuidados na dinâmica do seu próprio território. OBJETIVO: relatar experiência de apoio matricial junto aos Agentes Comunitários de Saúde no bairro de Saramandaia (Salvador, Bahia) que buscou formular novas formas de relação entre saúde mental e saúde da família. PROCEDIMENTOS METODOLÓGICOS: A experiência resultou de uma pesquisa, intitulada "Construção social da aprendizagem em saúde mental e saúde da família" e dos contatos com a equipe; nela foram respeitados três cuidados essenciais da pesquisa qualitativa: aprovação pelo comitê de ética, anonimato e resguardo do uso abusivo do poder na relação entre pesquisador e participantes. Para o matriciamento, foram realizadas reuniões teóricas, discussão de casos e visitas domiciliares. RESULTADOS: O apoio matricial propiciou a construção coletiva de saberes em saúde mental, garantiu espaço de cuidado aos Agentes Comunitários de Saúde e fomentou a construção de redes do cotidiano...

Internação domiciliar no Sistema Único de Saúde; Home care in the Brazilian National Health System (SUS)

Silva, Kênia Lara; Sena, Roseni; Leite, Juliana Carvalho Araújo; Seixas, Clarissa Terenzi; Gonçalves, Alda Martins
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; ; ; Formato: application/pdf; application/pdf
Publicado em 01/06/2005 Português
Relevância na Pesquisa
105.84%
OBJETIVO: Analisar o funcionamento dos Programas de Internação Domiciliar implantados em três municípios, identificando elementos que sinalizam a inserção desses programas na mudança da atenção à saúde. MÉTODOS: Estudo descritivo-exploratório com abordagem qualitativa realizado em Marília e Santos, SP, e em Londrina, PR. Os dados empíricos foram obtidos por meio de entrevistas realizadas com cinco enfermeiras e um assistente social que atuam nos serviços de Internação Domiciliar e da análise de documentos dos referidos programas. Para o tratamento dos dados das entrevistas foi utilizada a técnica de análise de discurso. RESULTADOS: Os achados permitem afirmar a importância do serviço de Internação Domiciliar como estratégia para a desospitalização e humanização do cuidado. Identificaram-se elementos que caracterizam a prática nos serviços de Internação Domiciliar voltada para a construção de modelo assistencial com ênfase nas tecnologias leves e na atuação multiprofissional e intersetorial. Pôde-se constatar avanços na implantação de serviços de Internação Domiciliar, bem como obstáculos para que a mudança do modelo de atenção se processe. Dentre esses, destaca-se a ineficiência dos mecanismos de referência e contra-referência e dificuldades na relação dos profissionais da equipe de saúde com usuários...

La adecuación de la teoría del déficit del autocuidado en el cuidado domiciliario a la luz del modelo de Barnum; The self-care deficit theory adjustment in home-care in the light of Barnum's model; Adequação da teoria do déficit de autocuidado no cuidado domiciliar à luz do modelo de Barnum

Fialho, Ana Virgínia de Melo; Pagliuca, Lorita Marlena Freitag; Soares, Enedina
Fonte: Universidade de São Paulo. Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto Publicador: Universidade de São Paulo. Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 01/10/2002 Português
Relevância na Pesquisa
96.01%
O estudo objetiva analisar a adequação da Teoria do Déficit de Autocuidado, enfocando o ambiente e a pessoa cuidadora no domicílio. Adotou-se o modelo de Barnum, que sugere questões para aplicação de seus conceitos, buscando suas interrelações e alcance. Procurou-se responder a essas questões por meio da Teoria do Autocuidado, aplicada numa situação real, observada em visitas domiciliárias realizadas no segundo semestre de 2000 a um paciente paraplégico, sob cuidados domiciliares da esposa e da equipe de saúde da família. Constataram-se condições mínimas de adequação para o cuidado domiciliar, tanto ambientais como dos cuidadores. Considerou-se, comparativamente, que a teoria escolhida pode ser orientada para o cuidado de pacientes em regime de internação domiciliar, desde que supervisionada pelo enfermeiro.; El estudio tiene como objetivo el análisis de la adecuación de la Teoría del Déficit de Autocuidado, enfocando el entorno y la persona cuidadora en el domicilio. Se ha adoptado el modelo de Barnum, que sugiere cuestiones a la aplicación de sus conceptos, buscando sus interrelaciones y alcance. Se ha buscado responder a dichas cuestiones a través de la Teoría del Autocuidado, aplicada en una situación real observada en visitas domiciliarias realizadas en el segundo semestre del 2000 a un paciente con paraplejía bajo cuidados domiciliarios de su esposa y del equipo familiar de salud. Se han constatado condiciones mínimas de adecuación para el cuidado domiciliario tanto ambientales como de los cuidadores. Comparativamente...

Estratégia de apoio em saúde mental aos agentes comunitários de saúde de Salvador-BA; Strategy for supporting community health agents in mental health actions in Salvador-BA

Silva, Cristiane Batista da; Santos, Josenaide Engrácia dos; Souza, Rozemere Cardoso de
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; ; ; Formato: application/pdf
Publicado em 01/03/2012 Português
Relevância na Pesquisa
95.95%
Este artigo descreve uma intervenção de apoio matricial, modelo de integração do cuidado em saúde mental na Estratégia de Saúde da Família (ESF), a partir de suporte técnico-pedagógico e retaguarda especializada à equipe de referência, cuja atuação permite que os sujeitos sejam cuidados na dinâmica do seu próprio território. OBJETIVO: relatar experiência de apoio matricial junto aos Agentes Comunitários de Saúde no bairro de Saramandaia (Salvador, Bahia) que buscou formular novas formas de relação entre saúde mental e saúde da família. PROCEDIMENTOS METODOLÓGICOS: A experiência resultou de uma pesquisa, intitulada "Construção social da aprendizagem em saúde mental e saúde da família" e dos contatos com a equipe; nela foram respeitados três cuidados essenciais da pesquisa qualitativa: aprovação pelo comitê de ética, anonimato e resguardo do uso abusivo do poder na relação entre pesquisador e participantes. Para o matriciamento, foram realizadas reuniões teóricas, discussão de casos e visitas domiciliares. RESULTADOS: O apoio matricial propiciou a construção coletiva de saberes em saúde mental, garantiu espaço de cuidado aos Agentes Comunitários de Saúde e fomentou a construção de redes do cotidiano...

Saúde da família e cuidados paliativos infantis: ouvindo os familiares de crianças dependentes de tecnologia

Rabello,Cláudia Azevedo Ferreira Guimarães; Rodrigues,Paulo Henrique de Almeida
Fonte: ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva Publicador: ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/03/2010 Português
Relevância na Pesquisa
96.12%
O estudo discute um modelo de cuidados paliativos infantis baseado na Saúde da Família quando da assistência domiciliar, articulado com os demais níveis de atenção e nas demandas das famílias. Participaram do estudo dezoito membros de nove famílias de crianças do Instituto Fernandes Figueira (IFF), das quais quatro estão assistidas pelo Programa de Assistência Domiciliar Interdisciplinar (PADI), três internadas aguardando a inclusão no programa e duas internadas e já pertencentes ao PADI. O PADI foi estudado por ser o único que oferece cuidados paliativos infantis na rede pública de saúde. Os resultados demonstram-se positivos quanto ao vínculo estabelecido com a equipe; o acolhimento; o conhecimento pelos familiares acerca da doença e a dinâmica entre o PADI e o IFF. Como pontos negativos, aparecem as dificuldades, que vão desde a implantação do programa até sua continuidade e que quase todos os familiares referem agravos ou doenças. Concluiu-se que, apesar do PADI se apresentar como a forma encontrada pelo IFF para a desospitalização, os cuidados domiciliares pela Saúde da Família, bem articulados com a rede, seria o ideal por ser o nível de assistência adequado para tal.

Saúde da família e cuidados paliativos infantis: ouvindo os familiares de crianças dependentes de tecnologia

Rabello,Claudia Azevedo Ferreira Guimarães; Rodrigues,Paulo Henrique de Almeida
Fonte: ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva Publicador: ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/10/2010 Português
Relevância na Pesquisa
96.12%
O estudo discute um modelo de cuidados paliativos infantis baseado na Saúde da Família quando da assistência domiciliar, articulado com os demais níveis de atenção e nas demandas das famílias. Participaram do estudo dezoito membros de nove famílias de crianças do Instituto Fernandes Figueira (IFF), das quais quatro estão assistidas pelo Programa de Assistência Domiciliar Interdisciplinar (PADI), três internadas aguardando a inclusão no programa e duas internadas e já pertencentes ao PADI. O PADI foi estudado por ser o único que oferece cuidados paliativos infantis na rede pública de saúde. Os resultados demonstram-se positivos quanto ao vínculo estabelecido com a equipe, ao acolhimento, ao conhecimento pelos familiares acerca da doença e à dinâmica entre o PADI e o IFF. Como pontos negativos aparecem as dificuldades, que vão desde a implantação do programa até sua continuidade; quase todos os familiares referem agravos ou doenças. Concluiu-se, que apesar de o PADI se apresentar como a forma encontrada pelo IFF para a desospitalização, os cuidados domiciliares pela Saúde da Família, bem articulado com a rede, seriam o ideal por se tratar do nível de assistência adequado para tal.

Mudanças em indicadores de saúde infantil em um município com agentes comunitários: o caso de Itapirapuã Paulista, Vale do Ribeira, São Paulo, Brasil

Cesar,Juraci A.; Cavaleti,Marcelo A.; Holthausen,Ricardo S.; Lima,Luis Gustavo S. de
Fonte: Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Fundação Oswaldo Cruz Publicador: Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Fundação Oswaldo Cruz
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2002 Português
Relevância na Pesquisa
95.94%
Doze agentes comunitários de saúde (ACS) foram treinados para diagnosticar e iniciar tratamento de diarréia e infeção respiratória no domicílio, monitorar crescimento, incentivar imunização básica e orientar a introdução de alimentos à dieta entre menores de cinco anos no Município de Itapirapuã Paulista, Vale do Ribeira, São Paulo, Brasil. Esses cuidados eram oferecidos através de visitas domiciliares a todas crianças nessa faixa etária, residentes na área de abrangência do ACS. Ao longo de três anos, foram visitadas semanalmente, em média, 409 (396-417) crianças. Nesse período, a taxa de hospitalização entre menores de cinco anos foi drasticamente reduzida, e a utilização de soro reidratante oral e a cobertura vacinal básica sensivelmente aumentadas. A prevalência de déficit altura/idade e incidência de baixo peso ao nascer praticamente não se modificaram. Os indicadores de saúde infantil nesse município, foram sistematicamente melhores que os indicadores de um município tomado como controle. É bastante provável que os ACS tenham contribuído para essas melhorias. No entanto, há que considerar o fato de os indicadores de saúde infantil estarem melhorando no Brasil, e que este é um programa de pequena escala implementado em um área com elevados índices de morbimortalidade infantil e baixa oferta de cuidados em saúde.

Internação domiciliar no Sistema Único de Saúde

Silva,Kênia Lara; Sena,Roseni; Leite,Juliana Carvalho Araújo; Seixas,Clarissa Terenzi; Gonçalves,Alda Martins
Fonte: Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo Publicador: Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2005 Português
Relevância na Pesquisa
105.84%
OBJETIVO: Analisar o funcionamento dos Programas de Internação Domiciliar implantados em três municípios, identificando elementos que sinalizam a inserção desses programas na mudança da atenção à saúde. MÉTODOS: Estudo descritivo-exploratório com abordagem qualitativa realizado em Marília e Santos, SP, e em Londrina, PR. Os dados empíricos foram obtidos por meio de entrevistas realizadas com cinco enfermeiras e um assistente social que atuam nos serviços de Internação Domiciliar e da análise de documentos dos referidos programas. Para o tratamento dos dados das entrevistas foi utilizada a técnica de análise de discurso. RESULTADOS: Os achados permitem afirmar a importância do serviço de Internação Domiciliar como estratégia para a desospitalização e humanização do cuidado. Identificaram-se elementos que caracterizam a prática nos serviços de Internação Domiciliar voltada para a construção de modelo assistencial com ênfase nas tecnologias leves e na atuação multiprofissional e intersetorial. Pôde-se constatar avanços na implantação de serviços de Internação Domiciliar, bem como obstáculos para que a mudança do modelo de atenção se processe. Dentre esses, destaca-se a ineficiência dos mecanismos de referência e contra-referência e dificuldades na relação dos profissionais da equipe de saúde com usuários...