Página 1 dos resultados de 284 itens digitais encontrados em 0.036 segundos

Diagnóstico precoce de enfarte agudo do miocárdio utilizando técnicas imunohistoquímicas, sua aplicação forense

Morais, Sara Sofia Pereira Alves Coimbra
Fonte: Universidade de Coimbra Publicador: Universidade de Coimbra
Tipo: Dissertação de Mestrado
Português
Relevância na Pesquisa
86.74%
Introdução - O enfarte agudo do miocárdio (EAM) é considerado a causa de morte natural mais comum. Em mortes potencialmente criminosas a presença de um enfarte recente pode ser relevante na determinação da causa ou como contribuindo para a morte. O anticorpo primário anti humano C9 tem sido utilizado em vários estudos por diversos investigadores, com os mais diversos resultados e com técnicas mais ou menos complexas no diagnóstico de enfartes recentes. A importância da mieloperoxidase no diagnóstico do EAM tem sido descrita em contexto clínico por vários autores. Objectivos – Este trabalho tem como objectivos optimizar uma técnica de imunohistoquímica para o diagnóstico de enfarte do miocárdio recente (menos de 6 horas de evolução); determinar as alterações imunohistoquímicas do enfarte do miocárdio recente em amostras colhidas em cadáveres e elaborar um protocolo de uma técnica de imunohistoquímica, não só sensível para a observação de lesões recentes do miocárdio, como também em tecidos moderadamente autolisados. Métodos - Foram analisadas 50 amostras de miocárdio provenientes de cadáveres autopsiados no Instituto Nacional de Medicina Legal (INML) Delegação de Centro, Serviço de Patologia Forense. Foram seleccionados os casos com informação de morte por enfarte do miocárdio...

Efeitos pleiotrópicos das estatinas: o porquê da utilização de altas dosagens de estatinas no pós enfarte de miocárdio

Sousa, Filipe Torres Bento
Fonte: Universidade de Coimbra Publicador: Universidade de Coimbra
Tipo: Dissertação de Mestrado
Português
Relevância na Pesquisa
86.6%
O enfarte agudo do miocárdio é a principal causa de morte nos países industrializados. Em Portugal, apenas durante o ano de 2003, foram diagnosticados cerca de 13500 enfartes do miocárdio em pacientes admitidos nos serviços de urgência hospitalar, com uma taxa de mortalidade que atingiu os 14%. Os efeitos gerais observados com as estatinas aparentam ser superiores ao esperado apenas pela alteração dos níveis lipídicos, sugerindo benefícios para além da redução do colesterol. Estudos recentes indicam que efeitos independentes do colesterol, ou efeitos pleiotrópicos, envolvem a melhoria da função endotelial, o aumento da estabilidade das placas ateróscleróticas, a diminuição do stresse oxidativo e da inflamação, e também a inibição da resposta trombogénica. Recentemente, outros trabalhos parecem demonstrar que o uso de estatinas está associado a uma significativa descida na recorrência de eventos cardiovasculares em pacientes pós síndrome coronário agudo, quando comparados com as terapêuticas standard que não contemplam o uso de estatinas. Os principais objectivos deste trabalho foram, primeiro, abordar as bases fisiopatológicas dos efeitos independentes do colesterol, ou pleiotropicos, das estatinas. Secundariamente...

Perfil lipídico e resposta imune no enfarte agudo do miocárdio

Silva, Ana Cristina Marques Jesus
Fonte: Universidade de Aveiro Publicador: Universidade de Aveiro
Tipo: Dissertação de Mestrado
Português
Relevância na Pesquisa
86.55%
O enfarto agudo do miocárdio (EAM) é uma das principais causas de mortalidade a nível mundial. O EAM está associado a uma resposta inflamatória e alterações no metabolismo dos lípidos. Diversos estudos sugerem que as espécies reativas de oxigénio (ROS) podem desempenhar um papel importante na patogénese do EAM, uma vez que, os lípidos são um dos principais alvos de ROS, e sabe-se que os lípidos oxidados têm um papel ativo na ativação do processo inflamatório pelo que pode implicar o desenvolvimento do EAM. Por outro lado a oxidação lipídica pode estar associada a uma alteração do perfil lipídico, dado que as moléculas derivadas podem ser degradadas por ação de fosfolipases e assim alterar a proporcionalidade entre as diferentes classes. O objetivo deste estudo é avaliar as variações do perfil de lipídios em 12 pacientes após o enfarto agudo do miocárdio (M1) e 1 mês após o episódio (M2) e em 12 indivíduos saudáveis (CTR). Neste trabalho foi também realizado o estudo imunofenotípica e funcional de monócitos e células dendríticas em sangues dos mesmo doentes e os resultados, comparados com os de pacientes controlos saudáveis. A avaliação do perfil lipídico de extrato lipídico do soro de pacientes e controlo foi realizado por HPLC-ESI-MS e MS/MS...

Qualidade de vida dos indivíduos após enfarte agudo do miocárdio

Silva, José Paulo Almeida; Dias, António Madureira, orient.
Fonte: Instituto Politécnico de Viseu, Escola Superior de Saúde de Viseu Publicador: Instituto Politécnico de Viseu, Escola Superior de Saúde de Viseu
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2012 Português
Relevância na Pesquisa
76.71%
TITULO: Qualidade de vida dos indivíduos após Enfarte Agudo do Miocárdio. ENQUADRAMENTO: A relação entre saúde e qualidade de vida existe desde o nascimento da medicina social nos séculos XVIII e XIX. Há um reconhecimento, e uma consciência, da importância do enfarte agudo do miocárdio na qualidade de vida dos indivíduos. É causador de morte prematura, provocando limitações físicas e emocionais, nos sobreviventes e consequentemente perda da QDV (DGS, 2006). OBJECTIVOS: Relacionar as variáveis sociodemográficas e clinicas referentes aos serviços de saúde, á qualidade de vida (QDV) do individuo após EAM. MÉTODOS: É um estudo quantitativo, transversal. Amostra foi constituída por 131 indivíduos com diagnóstico médico de enfarte agudo de miocárdio (EAM) há pelo menos seis meses e cujo último episódio foi entre 1 de Janeiro de 2008 e 31 de Agosto de 2011. Utilizamos um questionário (caracterização sociodemográfica, clinica e Qualidade de Vida - Mac New QLMI) auto-aplicado aos indivíduos em regime de ambulatório que se encontravam a frequentar a consulta externa do Centro Hospitalar Tondela-Viseu. RESULTADOS: Apresentam idades entre 41 e 86 anos (media=67.11 ± 11.78). São 74.0% homens. Os indivíduos do sexo masculino têm melhor (QDV) que os do sexo feminino. Os indivíduos com idade [56-70] anos (p <0.01); os que têm funções laborais no ativo...

Variações de Marcadores Inflamatórios no Enfarte Agudo do Miocárdio: um Estudo Longitudinal

Napoleão, P; Santos, MC; Selas, M; Viegas-Crespo, AM; Pinheiro, T; Cruz Ferreira, R
Fonte: Sociedade Portuguesa de Cardiologia Publicador: Sociedade Portuguesa de Cardiologia
Tipo: Artigo de Revista Científica
Publicado em //2007 Português
Relevância na Pesquisa
76.82%
Actualmente a inflamação é considerada uma componente importante na aterosclerose, desde o seu início até à ruptura da placa seguida de trombose e da progressiva obstrução do vaso. A ruptura da cápsula fibrótica da placa expõe factores de tecido presentes no seu núcleo necrótico que induzem o processo inflamatório, promovendo a adesão celular e a coagulação e que conduzem à formação do trombo. Por seu turno, várias citocinas e moléculas de adesão celular contribuem activamente para o desenvolvimento da placa. Em particular a citocina TNF-a e a molécula de adesão intercelular (ICAM-1) poderão ser indicadoras de inflamação enquanto que as formas solúveis de P-selectina e de CD40 ligando (sCD40L) poderão dar a magnitude da activação plaquetária. Neste trabalho foram estudados 17 doentes com enfarte de miocárdio submetidos a angioplastia (grupo AMI) e 16 doentes com confirmação angiográfica de ausência de doença coronária. Os doentes do grupo AMI foram seguidos nas primeiras 24h de evolução do enfarte agudo de miocárdio antes da administração de medicação e da intervenção angiográfica e ao longo do período de recuperação, 2 e 40 dias após enfarte. Foram medidas no soro por imunoensaio as concentrações de TNF-a e das formas solúveis de CD40L...

Variações de Marcadores Inflamatórios no Enfarte Agudo do Miocárdio: um Estudo Longitudinal

Napoleão, P; Santos, MC; Selas, M; Viegas-Crespo, AM; Pinheiro, T; Cruz Ferreira, R
Fonte: Sociedade Portuguesa de Cardiologia Publicador: Sociedade Portuguesa de Cardiologia
Tipo: Artigo de Revista Científica
Publicado em //2007 Português
Relevância na Pesquisa
76.82%
Actualmente a inflamação é considerada uma componente importante na aterosclerose, desde o seu início até à ruptura da placa seguida de trombose e da progressiva obstrução do vaso. A ruptura da cápsula fibrótica da placa expõe factores de tecido presentes no seu núcleo necrótico que induzem o processo inflamatório, promovendo a adesão celular e a coagulação e que conduzem à formação do trombo. Por seu turno, várias citocinas e moléculas de adesão celular contribuem activamente para o desenvolvimento da placa. Em particular a citocina TNF-a e a molécula de adesão intercelular (ICAM-1) poderão ser indicadoras de inflamação enquanto que as formas solúveis de P-selectina e de CD40 ligando (sCD40L) poderão dar a magnitude da activação plaquetária. Neste trabalho foram estudados 17 doentes com enfarte de miocárdio submetidos a angioplastia (grupo AMI) e 16 doentes com confirmação angiográfica de ausência de doença coronária. Os doentes do grupo AMI foram seguidos nas primeiras 24h de evolução do enfarte agudo de miocárdio antes da administração de medicação e da intervenção angiográfica e ao longo do período de recuperação, 2 e 40 dias após enfarte. Foram medidas no soro por imunoensaio as concentrações de TNF-a e das formas solúveis de CD40L...

Enfarte do Miocárdio Combinado: a Propósito de Dois Casos

Magno, P; Abreu, PF; Baptista, S; Gil, VM
Fonte: Sociedade Portuguesa de Cardiologia Publicador: Sociedade Portuguesa de Cardiologia
Tipo: Artigo de Revista Científica
Publicado em //2008 Português
Relevância na Pesquisa
86.51%
O enfarte agudo do miocárdio define-se como combinado quando o electrocardiograma (ECG) revela a existência de corrente de lesão nas derivações inferiores e anteriores. Do ponto de vista fisiopatológico pressupõe o envolvimento de isquémia aguda transmural de territórios vasculares contra-laterais em simultâneo. Constitui um evento raro, e por isso os autores descrevem dois casos clínicos de doentes internados por enfarte combinado. Subsequentemente discute-se a relação dos dados electrocardiográficos com os dados angiográficos e o seu valor na avaliação prognóstica desta entidade clínica

A proteína C-reactiva e o prognóstico pós-enfarte agudo do miocárdio

Santos, Graciete Denise do Carmo Barreto
Fonte: Universidade da Beira Interior Publicador: Universidade da Beira Interior
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em /06/2009 Português
Relevância na Pesquisa
76.74%
Objectivo: Avaliar a importância da proteína C-reactiva (PCR) na determinação do prognóstico (sobrevivência versus óbito) de doentes pós-enfarte agudo do miocárdio internados na Unidade de Cuidados Intensivos (UCI) do Centro Hospitalar Cova da Beira (CHCB), E.P.E. no primeiro semestre de 2007. Introdução: As doenças cardíacas isquémicas, entre as quais o enfarte agudo do miocárdio (EAM), encontram-se entre as principais causas de morbilidade, invalidez e mortalidade em Portugal. A inflamação desempenha um papel importante na sua fisiopatologia. A PCR é uma proteína plasmática de fase aguda facilmente mensurável – considerada uma das mais sensíveis – que aumenta em resposta a estímulos inflamatórios. Esta proteína tem sido utilizada como indicador de prognóstico em doentes que sofreram EAM. No CHCB, os doentes com o diagnóstico de EAM são internados na UCI, e os pedidos de PCR são enviados para o laboratório da urgência. Métodos: Realizou-se um estudo observacional, retrospectivo através da consulta de processos clínicos de doentes internados na UCI do CHCB com diagnóstico de EAM no primeiro semestre de 2007. Foram obtidos os valores mais altos de PCR nas primeiras 48 horas de internamento, tendo sido os dados tratados nos programas Statistical Package for the Social Sciences (SPSS) e Excel 2007...

Qual a melhor abordagem na terapêutica secundária do enfarte agudo do miocárdio com supradesnivelamento do segmento ST?

Sousa, Keissy Joselin de Jesus
Fonte: Universidade da Beira Interior Publicador: Universidade da Beira Interior
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em /06/2009 Português
Relevância na Pesquisa
76.75%
Introdução: O enfarte agudo do miocárdio é uma das formas de apresentação da doença coronária aterosclerótica para a qual estão identificados vários factores de risco, alguns dos quais modificáveis. Dentro das diversas situações em que pode manifestar-se, o enfarte agudo do miocárdio com supradesnivelamento ST (EAMSST) é o resultado da oclusão aguda duma das artérias coronárias com um elevado impacto na morbi-mortalidade mundial. A suspensão do fluxo sanguíneo desencadeia um processo de isquémia e necrose tecidular que se desenvolve ao longo do tempo. Sendo prioritária a recanalização do vaso comprometido, tal poderá ser feito através de fármacos por trombólise ou mediante angiografia coronária percutânea (ACP) por cateterismo. Mesmo nos casos inicialmente abordados por trombólise poderá posteriormente indicar-se a realização de ACP de modo a verificar o grau de obstrução dos vasos coronários e assim proceder a uma abordagem secundária mais adequada através da intervenção coronária percutânea (ICP), vir a colocar-se indicação cirúrgica com revascularização através de bypass aortocoronário nos casos da lesão se manifestar mais grave (CG) ou não realizar mais nada (CL). Objectivo: Avaliar os resultados do programa de intervenção coronária do CHCB aos doentes afectados com EAMSST em 2003...

Enfarte agudo do miocárdio com supra-ST : avaliação do protocolo de via verde coronária

Norte, Gustavo Rafael Laborinho Crespo Pratas
Fonte: Universidade da Beira Interior Publicador: Universidade da Beira Interior
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em /06/2013 Português
Relevância na Pesquisa
76.7%
Introdução: Na União Europeia as doenças cardiovasculares são responsáveis por 23% da morbilidade, sendo as doenças coronárias a principal causa de morte. Nesse sentido, várias guidelines preconizam que a rapidez na avaliação e orientação dos doentes que se apresentam com dor torácica (DT) melhora o seu prognóstico e fixam como tempo alvo do primeiro contacto médico ao ECG (FMC2ECG), 10 minutos. O enfarte agudo do miocárdio com supra-ST (EAMCST) é uma patologia com grande mortalidade e morbilidade em que a terapêutica é mais eficaz se for instituída o mais precocemente após o início dos sintomas, sendo o tempo alvo desde o FMC até à fibrinólise (FMC2N), até 30 minutos. Estes tempos de desempenho constituem parte da via verde coronária (VVC) intra-hospitalar para o EAMCST que foram estudados no Centro Hospitalar Cova da Beira (UGCHCB). Materiais e métodos: Este estudo, transversal e retrospetivo documental na observação. Entre janeiro e dezembro de 2011 foram registados 3462 episódios de DT na UGCHCB (Grupo A) referentes a utentes com mais de 17 anos e 155 casos diagnosticados com EAM no CHCB (Grupo B). Foram estudadas as seguintes variáveis no Grupo A: sexo, idade, fluxograma, tempo da admissão à execução do ECG (D2ECG) e tempo do FMC à execução do ECG (FMC2ECG). Em relação ao Grupo B...

O eletrocardiograma na avaliação do tratamento trombolitico do infarto agudo do miocardio

Stier Junior, Arnaldo Laffitte
Fonte: Universidade Federal do Paraná Publicador: Universidade Federal do Paraná
Tipo: Teses e Dissertações Formato: application/pdf
Português
Relevância na Pesquisa
96.2%
Resumo: O eletrocardiograma tem seu valor já bem estabelecido no diagnóstico do Infarto Agudo do Miocárdio (IAM). Na última década, com a terapêutica trombolítica na fase aguda tem se reduzido as taxas de mortalidade do IAM . O eletrocardiograma além do diagnóstico, passou a ter aplicação também na seleção dos pacientes para receber este tratamento. A capacidade deste método em predizer o sucesso terapêutico quanto à perviabilidade arterial, tamanho do infarto e preservação miocárdica, tem sido controversa na literatura. Com o objetivo de avaliar esta aplicação questionável do método, desenvolveu-se o presente estudo. Foram comparados os achados eletrocardiográficos e cineangiocardiográficos em 61 pacientes (55 com definição da artéria "culpada" pelo infarto) submetidos ao tratamento trombolítico em até 6 horas de evolução do IAM. Cotejaram-se os infartos com ou sem ondas Q (IAM Q e IAM NQ) com a artéria relacionada ao infarto e seu estado de perviabilidade, presença de circulação colateral e alterações de contratilidade ventricular segmentar. Ainda se estudou a implicação da ocorrência de depressões recíprocas de segmento ST, observada em 54,5% dos pacientes. Identificou-se que a presença ou não de Q é dependente da artéria relacionada ao infarto (p=0.009): a Artéria Descendente Anterior...

Enfarte agudo do miocardio com sintomas atipicos

Kruk, Leonidas
Fonte: Universidade Federal do Paraná Publicador: Universidade Federal do Paraná
Tipo: Teses e Dissertações Formato: application/pdf
Português
Relevância na Pesquisa
96.64%
Resumo: 0 objetivo deste estudo foi observar a prevalência de sintomas atipicos para o enfarte agudo do miocárdio, a associação dos fatores de risco ao tipo de sintoma, a distribuição dos fatores de risco nesta população, a mortalidade intra-hospitalar associada aos fatores de risco e ao tipo de sintoma. Com a associação das variáveis analisadas, procurou-se predizer quais seriam mais significativas na discriminação da população com sintomas atipicos em uma amostra de enfartados. Em 1094 pacientes com diagnóstico de enfarte agudo do miocárdio, atendidos no Hospital do Coração em Curitiba, foram observados 71 (6.5% dos casos) com sintomas atipicos para o evento. Dos fatores de risco apenas hipertensão arterial não se associou significativamente com a mortalidade. Não houve também associação entre o tipo de sintoma e mortalidade. Não houve associação individual de fatores de risco com o tipo de sintoma, não tendo sido possível, com as variáveis disponíveis, predizer uma população mais propensa para o enfarte agudo do miocárdio.

Utilização do Abciximab associado à angioplastia primária no tratamento do infarto agudo do miocárdio

Hernández Brito, Manuel Lisandro
Fonte: Universidade Federal do Paraná Publicador: Universidade Federal do Paraná
Tipo: Teses e Dissertações Formato: application/pdf
Português
Relevância na Pesquisa
96.21%
Resumo: A angioplastia primária é uma alternativa à terapia trombo lítica no tratamento do infarto agudo do miocárdio (IAM) apresentando maior índice de patência e menor incidência de complicações e de eventos cardíacos maiores. No entanto, estes eventos ainda ocorrem em 5% a 15% dos casos. O uso do abciximab tem demonstrado diminuir estes eventos. O objetivo do presente estudo foi avaliar os benefícios do uso do abciximab na angioplastia primária no IAM, analisando: a) o fluxo na coronária responsável pelo infarto; b) a função ventricular global e regional; c) a incidência do desfecho composto de morte, IAM e revascularização da lesão alvo na fase hospitalar, em 30 dias e em 6 meses. Metodologia: Foram analisados entre novembro de 1997 e junho de 1999, 137 pacientes consecutivos com diagnóstico de IAM com menos de 12 horas de evolução, submetidos a angioplastia primária, através de um estudo longitudinal, não randomizado, com dados históricos. Foram excluídos os pacientes com choque cardiogênico. Foram estudados dois grupos, o grupo abciximab com 26 pacientes, que receberam durante a angioplastia, o agente abciximab, e o grupo controle com 111 pacientes que receberam a terapia convencional após angioplastia primária. Foi analisado o fluxo Thrombolysis In Myocardial Infarction (TIMI) na artéria coronária responsável do infarto na angiografia inicial (TIMI inicial)...

Reoclusão coronaria hospitalar no infarto agudo do miocardio, tratado com reperfusão mecanica

Munhoz, Eva Cantalejo
Fonte: Universidade Federal do Paraná Publicador: Universidade Federal do Paraná
Tipo: Teses e Dissertações Formato: application/pdf
Português
Relevância na Pesquisa
86.12%
Resumo: 0 presente estudo compreende uma amostra de 155 pacientes com IAM, submetidos à reperfusão mecânica através da angioplastia coronária direta; para analisar os efeitos da reoclusão hospitalar da artéria coronária responsável pelo IAM, reperfundida. Os critérios de entrada no estudo foram: sucesso na reperfusão inicial e controle angiográfico durante a hospitalização, ou prévia à alta. Realizado o controle angiográfico, os pacientes foram classificados com as mesmas chances em: Grupo A - reocluídos (30) e Grupo B - pacientes sem reoclusão (125). 0 padrão ideal "gold standard" para a reoclusão ou manutenção da permeabilidade foi o controle angiográfico. Foram identificados: * - os preditores de reoclusão hospitalar: sexo feminino; hipertensão arterial; história familiar de doença coronária; associação de paredes infartadas; lesão crítica da artéria responsável pelo IAM; lesões multiarteriais; classe funcional não classificável e associação de KIII, KIV e pacientes não classificáveis; dislipidemia; obesidade; IAM inferior; coronária direita como artéria responsável pelo IAM; classe funcional Kl e tempo de reperfusão até 240 e > 360 minutos; * - os preditores de mortalidade hospitalar: os oito primeiros preditores de reoclusão acima citados e; idade avançada; sexo masculino com idade avançada; maior número de vasos lesados; menor proporção de vasos dilatados; não tentar redilatar; redilatar com insucesso; reocluir nas primeiras 24 horas e reocluir em choque cardiogênico. Foi encontrada uma significância na mortalidade...

Lipid profile alteration of cells and exosomes in acute myocardial infarction; Alterações no perfil lipídico de células e exossomas no enfarte agudo do miocárdio

Sousa, Bebiana Costa
Fonte: Universidade de Aveiro Publicador: Universidade de Aveiro
Tipo: Dissertação de Mestrado
Português
Relevância na Pesquisa
96.66%
Cardiovascular Diseases are the most significant cause of death. Myocardium infarction is one of the most common of this type of diseases and it is characterized by myocardium ischemia. Ischemia occurs in consequence of simultaneous starvation and hypoxia. While ischemia represents a cellular damage, starvation is associated with a cardioprotective effect. The cell response to this injury includes either autophagy or apoptosis depending on the ability to adapt and respond to the injury and is very important for the evolution and recovery of the myocardium infarction. Autophagy is a selfdegradative process that allows cell to adapt to stress and so it is associated with cell survival. The exosomes release by cardiomyocytes is also an adaptive process which functions are related with intercellular communication. On the other hand, apoptosis is a process of programmed cell death. It is well known that lipids play an important role in cardiovascular disease although their role is not completely understood. Lipids are the major component of a cell membrane and play structural and signaling roles. Under several physiopathological conditions, the cell and exosomes lipid content can be modified. However reports on lipidome of cardiomyocytes under cardiovascular diseases are scarce. Thus...

Aspiração manual de trombos no enfarte agudo do miocárdio com supradesnivelamento segmento ST: impacto da técnica de aspiração manual de trombos na reperfusão do miocárdio durante a intervenção coronária percutânea primária

Almeida, Ana Catarina A.
Fonte: Instituto Politécnico de Lisboa Publicador: Instituto Politécnico de Lisboa
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2011 Português
Relevância na Pesquisa
76.65%
Mestrado em Tecnologia de Diagnóstico e Intervenção Cardiovascular. Área de especialização: Intervenção Cardiovascular.; Introdução: A principal limitação do benefício clínico imediato e a longo prazo da intervenção coronária percutânea (ICP) primária é o fenómeno “no-reflow” causado pela microembolização de material trombótico e aterosclerótico. Com o intuito de diminuir estes efeitos deletérios na microcirculação foram desenvolvidos dispositivos de protecção embólica dos quais se destacam, pelo seu sucesso clínico em diversos estudos, os dispositivos de aspiração manual de trombos. Estes resultados impulsionaram a inclusão da técnica nas mais recentes recomendações internacionais com indicação classe IIa e nível de evidência B. No entanto, recentes estudos sobre dispositivos de aspiração manual de trombos, não demonstram benefícios significativos desta técnica na diminuição da taxa de mortalidade e na prevenção de eventos clínicos futuros. Objectivo: Avaliar o impacto da técnica de aspiração manual de trombos na reperfusão do miocárdio e na ocorrência de eventos cardíacos adversos major (MACE’s), em doentes com enfarte agudo do miocárdio com supradesnivelamento do segmento ST (EAM-ST) submetidos a ICP primária. Metodologia: Estudo observacional do tipo coorte retrospectivo no qual foram incluídos 97 doentes com EAM-ST que realizaram ICP primária...

Enfarte agudo do miocárdio com supra-ST : avaliação do protocolo de via verde coronária

Norte, Gustavo Rafael Laborinho Crespo Pratas
Fonte: Universidade da Beira Interior Publicador: Universidade da Beira Interior
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em /06/2013 Português
Relevância na Pesquisa
76.7%
Introdução: Na União Europeia as doenças cardiovasculares são responsáveis por 23% da morbilidade, sendo as doenças coronárias a principal causa de morte. Nesse sentido, várias guidelines preconizam que a rapidez na avaliação e orientação dos doentes que se apresentam com dor torácica (DT) melhora o seu prognóstico e fixam como tempo alvo do primeiro contacto médico ao ECG (FMC2ECG), 10 minutos. O enfarte agudo do miocárdio com supra-ST (EAMCST) é uma patologia com grande mortalidade e morbilidade em que a terapêutica é mais eficaz se for instituída o mais precocemente após o início dos sintomas, sendo o tempo alvo desde o FMC até à fibrinólise (FMC2N), até 30 minutos. Estes tempos de desempenho constituem parte da via verde coronária (VVC) intra-hospitalar para o EAMCST que foram estudados no Centro Hospitalar Cova da Beira (UGCHCB). Materiais e métodos: Este estudo, transversal e retrospetivo documental na observação. Entre janeiro e dezembro de 2011 foram registados 3462 episódios de DT na UGCHCB (Grupo A) referentes a utentes com mais de 17 anos e 155 casos diagnosticados com EAM no CHCB (Grupo B). Foram estudadas as seguintes variáveis no Grupo A: sexo, idade, fluxograma, tempo da admissão à execução do ECG (D2ECG) e tempo do FMC à execução do ECG (FMC2ECG). Em relação ao Grupo B...

Qual a melhor abordagem na terapêutica secundária do enfarte agudo do miocárdio com supradesnivelamento do segmento ST?

Sousa, Keissy Joselin de Jesus
Fonte: Universidade da Beira Interior Publicador: Universidade da Beira Interior
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em /06/2009 Português
Relevância na Pesquisa
76.75%
Introdução: O enfarte agudo do miocárdio é uma das formas de apresentação da doença coronária aterosclerótica para a qual estão identificados vários factores de risco, alguns dos quais modificáveis. Dentro das diversas situações em que pode manifestar-se, o enfarte agudo do miocárdio com supradesnivelamento ST (EAMSST) é o resultado da oclusão aguda duma das artérias coronárias com um elevado impacto na morbi-mortalidade mundial. A suspensão do fluxo sanguíneo desencadeia um processo de isquémia e necrose tecidular que se desenvolve ao longo do tempo. Sendo prioritária a recanalização do vaso comprometido, tal poderá ser feito através de fármacos por trombólise ou mediante angiografia coronária percutânea (ACP) por cateterismo. Mesmo nos casos inicialmente abordados por trombólise poderá posteriormente indicar-se a realização de ACP de modo a verificar o grau de obstrução dos vasos coronários e assim proceder a uma abordagem secundária mais adequada através da intervenção coronária percutânea (ICP), vir a colocar-se indicação cirúrgica com revascularização através de bypass aortocoronário nos casos da lesão se manifestar mais grave (CG) ou não realizar mais nada (CL). Objectivo: Avaliar os resultados do programa de intervenção coronária do CHCB aos doentes afectados com EAMSST em 2003...

A proteína C-reactiva e o prognóstico pós-enfarte agudo do miocárdio

Santos, Graciete Denise do Carmo Barreto
Fonte: Universidade da Beira Interior Publicador: Universidade da Beira Interior
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em /06/2009 Português
Relevância na Pesquisa
76.74%
Objectivo: Avaliar a importância da proteína C-reactiva (PCR) na determinação do prognóstico (sobrevivência versus óbito) de doentes pós-enfarte agudo do miocárdio internados na Unidade de Cuidados Intensivos (UCI) do Centro Hospitalar Cova da Beira (CHCB), E.P.E. no primeiro semestre de 2007. Introdução: As doenças cardíacas isquémicas, entre as quais o enfarte agudo do miocárdio (EAM), encontram-se entre as principais causas de morbilidade, invalidez e mortalidade em Portugal. A inflamação desempenha um papel importante na sua fisiopatologia. A PCR é uma proteína plasmática de fase aguda facilmente mensurável – considerada uma das mais sensíveis – que aumenta em resposta a estímulos inflamatórios. Esta proteína tem sido utilizada como indicador de prognóstico em doentes que sofreram EAM. No CHCB, os doentes com o diagnóstico de EAM são internados na UCI, e os pedidos de PCR são enviados para o laboratório da urgência. Métodos: Realizou-se um estudo observacional, retrospectivo através da consulta de processos clínicos de doentes internados na UCI do CHCB com diagnóstico de EAM no primeiro semestre de 2007. Foram obtidos os valores mais altos de PCR nas primeiras 48 horas de internamento, tendo sido os dados tratados nos programas Statistical Package for the Social Sciences (SPSS) e Excel 2007...

Intervenção psicológica na reabilitação pós-enfarte do miocárdio: um esforço interdisciplinar

McIntyre,Teresa; Fernandes,Ana Cláudia; Araújo-Soares,Vera
Fonte: Sociedade Portuguesa de Psicologia da Saúde Publicador: Sociedade Portuguesa de Psicologia da Saúde
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/11/2000 Português
Relevância na Pesquisa
96.55%
Este artigo descreve um estudo com o objectivo de investigar alguns indicadores da eficácia diferencial de uma intervenção psicológica multimodal e multidisciplinar (biopsicosocial), e de uma intervenção biomédica na reabilitação cardíaca pós-enfarte do miocárdio. A amostra é constituída por 32 sujeitos de ambos os sexos, utentes de um Serviço de Cardiologia, com idades compreendidas entre 35 e 65 anos. Previa-se uma diferença significativa no grupo biopsicossocial, entre os momentos pré e pós intervenção nas variáveis clínicas e psicossociais estudadas, no sentido de uma diminuição nos valores de ansiedade, depressão e hostilidade e de um aumento nos comportamentos promotores da saúde, não se verificando o mesmo no grupo biomédico. Os resultados apontam para alterações positivas no grupo submetido à intervenção psicológica nas variáveis consideradas com a reabilitação pós enfarte do miocárdio. A discussão e apreciação crítica dos resultados é efectuada com base no quadro teórico de referência.