Página 1 dos resultados de 10 itens digitais encontrados em 0.003 segundos

Conectividade estrutural do cérebro

Ferra, Carmen Sofia dos Santos
Fonte: Escola Superior de Tecnologia da Saúde de Lisboa Publicador: Escola Superior de Tecnologia da Saúde de Lisboa
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2012 Português
Relevância na Pesquisa
66.57%
Mestrado em Radiações Aplicadas às Tecnologias da Saúde. Área de especialização: Ressonância Magnética; Perceber a rede estrutural formada pelos neurónios no cérebro a nível da macroescala é um desafio actual na área das neurociências. Neste estudo analisou-se a conectividade estrutural do cérebro humano em 22 indivíduos saudáveis e em 2 doentes com epilepsia pós-traumática. Avaliaram-se as diferenças entre estes dois grupos. Também se pesquisaram diferenças a nível do género e idade no grupo de indivíduos saudáveis e os que têm valores médios mais elevados nas medidas de caracterização da rede. Para tal, desenvolveu-se um protocolo de análise recorrendo a diversos softwares especializados e usaram-se medidas da Teoria dos Grafos para a caracterização da conectividade estrutural entre 118 regiões encefálicas distintas. Dentro do grupo dos indivíduos saudáveis concluiu-se que os homens, no geral, são os que têm média mais alta para as medidas de caracterização da rede estrutural. Contudo, não se observaram diferenças significativas em relação ao género nas medidas de caracterização global do cérebro. Relativamente à idade, esta correlaciona-se negativamente, no geral, com as medidas de caracterização da rede estrutural. As regiões onde se observaram as diferenças mais importantes entre indivíduos saudáveis e doentes são: o Sulco Rolândico...

Caracterização de regiões encefálicas no cérebro normal por tensor de difusão e aplicação à epilepsia pós-traumática

Silva, Sandra Cristina Jorge da
Fonte: Escola Superior de Tecnologia da Saúde de Lisboa Publicador: Escola Superior de Tecnologia da Saúde de Lisboa
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2012 Português
Relevância na Pesquisa
96.62%
Mestrado em Radiações Aplicadas às Tecnologias da Saúde.; Recorrendo a imagens de Tensor de Difusão adquiridas efectuou-se uma caracterização de algumas estruturas encefálicas através dos parâmetros Coeficiente de Difusão Aparente (ADC) e Anisotropia Fraccional (FA). Foram utilizadas imagens de Difusão (b=0 mm/s2 e b=1000mm/s2) e ponderações em T1. Estes dados foram organizados em dois grupos, o grupo controlo (13 mulheres e 9 homens saudáveis, com idades entre os 20 e os 59 anos) e o grupo doentes (3 homens com epilepsia pós-traumática de idades entre os 42 e os 55 anos). Através do programa SPM, obtiveram-se regiões-de-interesse (ROI) disponíveis no WFU pick atlas (Human Atlas). As restantes regiões pretendidas para análise, que não se encontraram disponíveis foram desenhadas manualmente no programa FSL. No total foram utilizadas 53 ROIs de Interesse. Através do SPM as imagens dos mapas ADC e FA foram normalizadas ao espaço MNI, usando normalização com imagem b0 e template EPI MNI. Posteriormente efectuou-se um reslicing das máscaras aos mapas ADC e FA. Por fim, através do Matlab, obteve-se os valores de ADC e FA para os diferentes ROIs no grupo de controlo e no grupo com epilepsia e procedeu-se à análise destes dados pelos programas estatísticos SPSS e STATISTICA 7. Observaram-se diferenças significativas no grupo controlo em relação ao ADC em termos de diferenciação de hemisférios cerebrais. As estruturas Fascículo Longitudinal Inferior...

Avaliação de dados funcionais em repouso do cérebro normal: causalidade de Granger

Borralho, Ana Catarina Costeira
Fonte: Escola Superior de Tecnologia da Saúde de Lisboa Publicador: Escola Superior de Tecnologia da Saúde de Lisboa
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2012 Português
Relevância na Pesquisa
66.38%
Mestrado em Radiações Aplicadas às Tecnologias da Saúde. Área de especialização: Ressonância Magnética; O objectivo deste projecto prende-se com a intenção de determinar os coeficientes de conectividade efectiva num grupo de indivíduos saudáveis, através da análise da Causalidade de Granger. Em particular, pretende-se identificar o fluxo de informação entre duas redes neuronais específicas, a DMN e a TEN. Para além destas duas estruturas também se propôs a avaliação de outras redes que nos permitem avaliar aspectos motores (rede Sensório-Motora), processamento de dados visuais (rede visual), funções executivas (rede da atenção), emoções (cingulado anterior) e bem como a tomada de decisões (rede da Ínsula). Foi realizada uma aquisição de RMf em repouso usando a técnica BOLD. Foram estudados 27 indivíduos, 24 saudáveis e 3 doentes com epilepsia pós-traumática. Este grupo de doentes foi estudado de forma preliminar para identificação de alterações a nível da conectividade efectiva das redes mencionadas. Foram realizadas análises ROI-Wise, entre cada par de redes distintas e Voxel-Wise, onde se avaliou a causalidade de um sinal funcional médio numa determinada rede em relação a todo o encéfalo usando uma estratégia de análise voxel a voxel. Estas análises permitiram determinar relações causais entre as redes e diferenciar indivíduos saudáveis e doentes. Observou-se que o Cingulado Anterior dirige os processos cognitivos da atenção...

Conectividade estrutural do cérebro: diferenças entre um cérebro normal e um cérebro com patologia

Ferra, Carmen; Ferreira, Hugo Alexandre; Gonçalves Pereira, Pedro; Manaças, Rui; Andrade, Alexandre
Fonte: Escola Superior de Tecnologia da Saúde de Lisboa Publicador: Escola Superior de Tecnologia da Saúde de Lisboa
Tipo: Artigo de Revista Científica
Publicado em /06/2014 Português
Relevância na Pesquisa
66.57%
Perceber a rede estrutural formada pelos neurónios no cérebro a nível da macro escala é um desafio atual na área das neurociências. Neste estudo analisou-se a conectividade estrutural do cérebro em 22 indivíduos saudáveis e em dois doentes com epilepsia pós-traumática. Avaliaram-se as diferenças entre estes dois grupos. Também se pesquisaram diferenças a nível do género e idade no grupo de indivíduos saudáveis e os que têm valores médios mais elevados nas métricas de caracterização da rede. Para tal, desenvolveu-se um protocolo de análise recorrendo a diversos softwares especializados e usaram-se métricas da Teoria dos Grafos para a caracterização da conectividade estrutural entre 118 regiões encefálicas distintas. Dentro do grupo dos indivíduos saudáveis concluiu-se que os homens, no geral, são os que têm média mais alta para as métricas de caracterização da rede estrutural. Contudo, não se observaram diferenças significativas em relação ao género nas métricas de caracterização global do cérebro. Relativamente à idade, esta correlaciona-se negativamente, no geral, com as métricas de caracterização da rede estrutural. As regiões onde se observaram as diferenças mais importantes entre indivíduos saudáveis e doentes são: o sulco rolândico...

Psicose pós-ictal: a importância do controlo da epilepsia

Ribeiro, A; von Dessauer, O
Fonte: Hospital Prof. Dr. Fernando Fonseca, E.P.E. Publicador: Hospital Prof. Dr. Fernando Fonseca, E.P.E.
Tipo: Artigo de Revista Científica
Publicado em //2014 Português
Relevância na Pesquisa
56.45%
A existência de sintomatologia psiquiátrica so-brevém, com bastante frequência, na epilepsia e é um importante factor de prognóstico da qualidade de vida dos doentes portadores deste quadro neurológico. Na epilepsia, as perturbações psiquiátricas psi-cóticas são classificadas de acordo com a sua relação cronológica com as crises. As psicoses peri-ictais ocorrem antes (pré-ictais), durante (ictais) ou após (pós-ictais) o surgimento de uma crise epiléptica. Por sua vez, as psicoses inter-ictais ocorrem independentemente das crises. Os episódios de psicose pós-ictal (PP) são caracteristicamente de curta duração. Deste modo, para que haja um melhor co-nhecimento do quadro clínico global e, consequentemente, um tratamento mais eficaz, torna-se necessário o reconhecimento destes sintomas psiquiátricos. Neste artigo descrevemos o caso clínico de um doente com epilepsia pós-traumática e sintomatologia psicótica pós-ictal, em acompanha-mento por Psiquiatria e por Neurologia.

Epilepsia Pós-traumática

Barbosa, MD
Fonte: Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra Publicador: Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra
Tipo: Conferência ou Objeto de Conferência
Publicado em //2005 Português
Relevância na Pesquisa
66.38%

Epilepsia pós-traumática: Conceitos médico-legais

Barbosa, MD; Costa, G
Fonte: Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra Publicador: Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra
Tipo: Artigo de Revista Científica
Publicado em //1995 Português
Relevância na Pesquisa
66.38%

Eletrencefalograma nos traumatismos cranio-encefalicos

Fonseca,Lineu Corrêa
Fonte: Academia Brasileira de Neurologia - ABNEURO Publicador: Academia Brasileira de Neurologia - ABNEURO
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/1975 Português
Relevância na Pesquisa
36%
São analisados 551 eletrencefalogramas de 387 pacientes com traumatismo crânio-encefálico. Os achados eletrencefalográficos são correlacionados aos seguintes dados clínicos: idade, tempo após o trauma, duração da perda de consciência, presença de sinais focais ao exame neurológico, existência de traumatismo crânio-encefálico aberto ou hematoma, líquido cefalorraqueano hemorrágico ou fratura de crânio e aparecimento de convulsões. O autor chega às seguintes conclusões: 1 — há nítida correlação entre as anormalidades eletrencefalográficas e o grau de lesão cerebral, caracterizado pelo tempo de perda de consciência, presença de sinais focais ao exame neurológico, presença de líquido cefalorraqueano hemorrágico e epilepsia pós-traumática; 2 — as anormalidades lentas contínuas focais parietoccipitais são mais freqüentes na faixa etária com menos de 10 anos; 3 — há uma queda de proporção de eletrencefalogramas anormais particularmente entre o 6.° e o 12.° mês após o trauma; 4 — as anormalidades lentas contínuas difusas ou focais têm sua proporção diminuída particularmente após o primeiro mês depois do trauma; 5 — as anormalidades paroxísticas aumentam, em proporção...

As crises não-epilépticas psicogênicas como manifestações clínicas do transtorno de estresse pós-traumático

Fiszman,Adriana
Fonte: Liga Brasileira de Epilepsia (LBE) Publicador: Liga Brasileira de Epilepsia (LBE)
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2007 Português
Relevância na Pesquisa
46.11%
As crises não epilépticas psicogênicas (CNEP) ainda são pouco entendidas. Como não existem critérios clínicos positivos para as CNEP, não há consenso sobre sua definição, assim como não se tem clareza em relação à nosologia de base, à fisiopatologia e ao tratamento apropriado. As CNEP manifestam-se principalmente por sintomas conversivos e dissociativos, os quais estão ligados historicamente a uma doença considerada de origem traumática, a histeria. Recentemente, observou-se que pacientes com CNEP apresentam taxas elevadas de experiências traumáticas, em particular abuso na infância, e de transtorno de estresse pós-traumático (TEPT). Estes achados sugerem que a CNEP pode ocorrer como expressão clínica de um padrão de TEPT cuja característica central é a predominância de fenômenos dissociativos e conversivos. Algumas evidências levantam a possibilidade de que este subtipo de TEPT dissociativo/conversivo seja resultante de maus cuidados parentais e disfunção familiar na infância, os quais estão associados a - e, portanto podem causar - sintomas somatoformes, incluindo as CNEP. Limitações metodológicas impedem a confirmação destas hipóteses, sendo necessários desenhos de pesquisa mais fortes...

Influência do topiramato na consolidação e extinção da memória em modelo animal

Perrenoud, Myriam Fortes
Fonte: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul; Porto Alegre Publicador: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul; Porto Alegre
Tipo: Tese de Doutorado
Português
Relevância na Pesquisa
16.23%
Introdução: A memória é aquisição, consolidação e evocação de informações. Envolve sempre um componente emocional, que se acrescenta às informações de índole cognitiva. Quando a memória é conseqüência de uma situação estressante e traumática, envolve emoções dessa índole e se estabelece através da amídala e do hipocampo, sendo mais resistentes à extinção e ao esquecimento. A ansiedade e o estresse influenciam a fase inicial da consolidação da memória, através de várias vias modulatórias, cujo efeito se incorpora ao restante do conteúdo de cada memória. No caso de estresse particularmente intenso, há tendência à evocação reiterada da memória traumática, provocando uma esquiva persistente a qualquer estímulo que seja associado à mesma. O TOP é um medicamento eficaz na epilepsia, que tem entre seus efeitos colaterais, que são concentração dependente, a diminuição da memória de trabalho e da fluência verbal, provocando confusão e torpor.Materiais, métodos e hipóteses avaliadas: Foi avaliada a ação do TOP (10mg/kg) na consolidação e extinção da memória de longa duração em 84 ratos Wistar, divididos em 6 grupos caso e um grupo controle. A ação do TOP sobre a consolidação foi avaliada por sua administração imediatamente após...