Página 1 dos resultados de 2088 itens digitais encontrados em 0.035 segundos

Conhecimentos e percepções dos usuários da Estratégia Saúde da Família sobre a fisioterapia; Knowledge and perceptions about Physiotherapy of users of the Family Health Strategy

Carvalho, Sarah Tarcísia Rebelo Ferreira de
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 20/02/2009 Português
Relevância na Pesquisa
95.96%
O Ministério da Saúde criou em 1994 o Programa Saúde da Família (PSF) visando à reorientação do modelo assistencial do Brasil e a valorização da atenção básica. A partir da Portaria 648/06, passa a ser denominado de Estratégia Saúde da Família (EsSF) sinalizando para sua concepção mais ampla, voltada para as especificidades loco-regionais, para o trabalho intersetorial e para a valorização dos saberes e práticas interdisciplinares. Nesse contexto, várias experiências exitosas foram registradas de incorporação do fisioterapeuta na Atenção Básica, permitindo a ampliação de seu campo de atuação, historicamente vinculado à reabilitação, para atuar também na promoção da saúde e prevenção de agravos. No entanto, o número insuficiente de profissionais na rede assistencial, as dificuldades estruturais e materiais, e o desconhecimento da população sobre a atuação do fisioterapeuta ainda limitam a sua atividade na atenção básica. Essa pesquisa objetivou investigar o conhecimento dos usuários de uma Unidade Saúde da Família (USF) sobre a Fisioterapia, e sua percepção quanto às suas necessidades em relação à atuação do fisioterapeuta. Trata-se de um estudo transversal e descritivo, de abordagem quantitativa. Valeu-se da aplicação de um questionário elaborado pela autora a 275 usuários de uma USF em Ribeirão Preto/SP. Os entrevistados tinham como características predominantes a média de idade de 43 anos...

Representações de doença mental elaboradas por profissionais atuantes na estratégia saúde da família; Representations of mental illnesses drawn by professionals who work with the Family Health Strategy.

Machado, Márcio Pinheiro
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 04/12/2009 Português
Relevância na Pesquisa
95.97%
A Estratégia Saúde da Família se apresenta como um modelo de assistência em saúde que pode viabilizar a Reforma Psiquiátrica ao propor o tratamento do doente mental em serviço comunitário a partir das Unidades de Saúde da Família (USF) presentes em territórios de abrangência pré-definidos. Várias ações governamentais propiciam a criação de uma rede de assistência em saúde mental: equipes de matriciamento para a atenção primária em saúde, serviços secundários como os CAPS (Centros de Atenção Psicossocial), leitos psiquiátricos em hospitais gerais. O presente estudo busca identificar as representações de doença mental elaboradas por profissionais de saúde que atuam numa USF. Este trabalho é descritivo, de natureza qualitativa, no qual foi utilizado o estudo de caso. Para a coleta de dados foi utilizado o Procedimento Apresentativo-Expressivo com Tema (PAET) a partir de entrevistas com dezenove sujeitos de variadas formações e atribuições: médico, enfermeiro, auxiliar de enfermagem, dentista, auxiliar de consultório dentário, agentes comunitários de saúde, auxiliar administrativo e auxiliar de serviços gerais. Para a análise do material obtido foi utilizada a Análise Temática. Das elaborações produzidas surgiram os temas: doença mental ligada ao cuidado em saúde; doença mental ligada a visão médico-centrada; doença mental ligada ao binômio exclusão/inclusão; e doença mental ligada ao meio ambiente. A análise evidencia que as representações elaboradas acerca da doença mental estão ligadas ao paradigma biologicista...

Centro de Atenção Psicossocial Infantojuvenil e Estratégia de Saúde da Família: articulação das ações voltadas à saúde mental de crianças e adolescentes; Psychosocial Care Centers for children and adolescents and Family Health Strategy: the articulation of actions aimed to mental health care of children and adolescents

Delfini, Patricia Santos de Souza
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 03/12/2010 Português
Relevância na Pesquisa
95.98%
O objetivo do estudo foi descrever e analisar as articulações que se realizam entre as equipes da Estratégia de Saúde da Família (ESF) e Centros de Atenção Psicossocial Infantojuvenil (CAPSi), tendo em vista as ações voltadas à atenção em saúde mental de crianças adolescentes. Além disso, visou-se conhecer os facilitadores e obstáculos encontrados no cotidiano do trabalho para sua efetivação; apreender a expectativa dos entrevistados sobre como elas deveriam ser; conhecer outras formas de apoio em saúde mental recebidas pelas equipes de SF. Para tanto, foram realizadas entrevistas semi-dirigidas com gerentes, ou outro profissional por ele indicado, de 5 CAPSi e 13 Unidades Básicas de Saúde com equipes de SF, de cinco regiões distintas no município de São Paulo, totalizando 18 entrevistas que foram transcritas e submetidas a técnicas de análise de conteúdo. Constatou-se que a articulação entre CAPSi e SF se dá prioritariamente por encaminhamento de casos, apoio matricial ou parceria para casos pertinentes ao CAPSi. O contato ocorre ocasionalmente, de acordo com a demanda e, nessas situações, se dá por telefone, pessoalmente ou por meio de relatório; ou regularmente, em reuniões entre os serviços, envolvendo...

Promoção da saúde: percepção e prática de profissionais da Estratégia Saúde da Família; Health promotion: perceptions and practice of professionals in the Family Health Strategy

Lasmar, Marcela Monteiro de Oliveira
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 20/08/2010 Português
Relevância na Pesquisa
95.96%
O Sistema Único de Saúde (SUS) foi criado, a partir do movimento da Reforma Sanitária, como uma necessidade do país em atender às novas demandas em saúde colocadas pelo contexto social. A Estratégia Saúde da Família surgiu como um meio de avançar na construção dos princípios do novo sistema, na busca de romper com antigas concepções na área que centravam na doença, em detrimento de uma visão integral dos sujeitos e comunidades. Neste cenário, a promoção da saúde aparece como um conceito inovador das práticas sanitárias, lançando um novo paradigma com o foco nos aspectos saudáveis dos indivíduos e ambientes, ou seja, o foco na saúde. O presente estudo, de natureza qualitativa, investigou as concepções e práticas de promoção da saúde de profissionais dos Núcleos de Saúde da Família (NSF) da Universidade de São Paulo (USP). Foram entrevistados treze sujeitos de três equipes, a saber: três enfermeiros, três médicos, dois auxiliares e um técnico de enfermagem, dois dentistas e dois agentes comunitários de saúde (ACS). Foi utilizada entrevista semi-estruturada. Foi feita uma descrição das comunidades atendidas pelas respectivas equipes. Ficou evidente a importância do vínculo entre equipe e usuários como subsídio para o trabalho. As atividades denominadas como ações de promoção da saúde...

Saúde mental, atenção primária e a estratégia Saúde da Família: a implantação de unidades básicas de apoio em saúde mental na região sul do município de São Paulo - um estudo de caso; Mental health, primary attention and Family Health Strategy: the implantation of basic units as a support for mental health in the south region of São Paulo municipality a case study

Neves Filho, José Moura
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 09/02/2010 Português
Relevância na Pesquisa
96.05%
Introdução Dada a sua crescente relevância epidemiológica e seu grande impacto na saúde das populações, diversos governos e entidades no mundo inteiro têm se preocupado com o tema da Saúde Mental. O relevante investimento em estudos epidemiológicos realizado no Brasil vem comprovando os índices alarmantes encontrados no mundo todo, especialmente na Atenção Primária da Saúde. No contexto da Reforma Sanitária Brasileira com a implantação do Sistema Único de Saúde, outro movimento, o da Reforma Psiquiátrica, ganhou alcance político e consolidou se como política pública de saúde no âmbito governamental e implantou importantes mudanças no modelo assistencial, deslocando a centralidade hospitalar anterior para um modelo assistencial de base comunitária. A implantação do SUS trouxe importantíssimas mudanças no modelo tecnoassistencial da saúde conformando outros arranjos na chamada Atenção Primária da Saúde, com o desenvolvimento da Estratégia Saúde da Família. Reconheceu-se a necessidade de maior presença e articulação de ações de Saúde Mental nesse nível de atenção. Objetivo: Analisar, na percepção dos profissionais envolvidos, a implantação de um Programa de Apoio à Saúde Mental na Atenção Primária de Saúde...

Recursos e necessidades de profissionais da Estratégia Saúde da Família para lidar com questões relacionadas à Saúde Mental.; Resources and Needs of professionals working in the Family Health Strategy to address issues related to Mental Health.

Ribeiro, Mariana de Oliveira Pasqualin
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 12/08/2011 Português
Relevância na Pesquisa
95.98%
Um dos pilares da política de Atenção Básica do Sistema Único de Saúde (SUS), a Estratégia Saúde da Família (ESF), realiza em equipe, assistência descentralizada nos territórios adscritos e deve conseguir resolver a maioria das demandas em saúde, parte delas advinda da saúde mental. Nesta estratégia, a formação de vínculos positivos e o lidar com o sofrimento humano de forma sistemática representam grandes desafios, que podem ser exacerbados em se tratando de pessoas em sofrimento mental. Foi a partir deste contexto que este trabalho definiu como objetivo produzir sentidos sobre os recursos e necessidades para lidar com questões relacionadas à Saúde Mental com trabalhadores da ESF, do Município de Serra Azul, Estado de São Paulo. O referencial metodológico qualitativo foi utilizado para a análise dos dados a partir do construcionismo social e como instrumento de coleta foi utilizado o recurso do Grupo Focal. Participaram deste estudo os profissionais das duas unidades de saúde da família do Município de Serra Azul. A análise das entrevistas teve início com a transcrição e edição do material gravado. Posteriormente, a pesquisadora realizou uma pré-análise, que consistiu na leitura exaustiva das entrevistas e a imersão em seus conteúdos. Nesta fase...

A prática do agente comunitário de saúde com redes sociais na Estratégia Saúde da Família; The practice of the communitarian health agent with social networks at Family Health Strategy

Pinheiro, Ricardo Lana
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 20/04/2012 Português
Relevância na Pesquisa
95.98%
PINHEIRO, R. L. A prática do agente comunitário de saúde com redes sociais na Estratégia Saúde da Família. 2012. 124 f. Dissertação (Mestrado). Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto, Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, 2012. As políticas públicas de saúde brasileiras decorrem de um movimento de transformação que, problematizando o modelo biomédico de saúde, busca uma atenção baseada em uma concepção de saúde ampliada, que engloba não apenas seus determinantes biológicos, mas também psicológicos e sociais. Sensível a esse movimento, o Brasil tem investido na Atenção Primária à Saúde, com destaque para a Estratégia Saúde da Família (ESF). Um conceito que pode contribuir com o desenvolvimento de novas práticas nesse campo é o de rede social, que entendemos como o conjunto de pessoas com quem interagimos de forma regular e que consideramos como diferenciadas em relação às demais. Esse trabalho tem por objetivo discutir a relação entre redes sociais e a prática de agentes comunitários de saúde (ACS) no cotidiano da ESF, a partir dos sentidos construídos por ACS da cidade de Altinópolis (SP). Com esse objetivo, a pesquisa contou com a participação de 28 ACS de seis equipes de ESF. A construção do corpus incluiu a realização de dois grupos de discussão em cada equipe. No primeiro encontro se buscou conhecer a compreensão dos ACS sobre rede social...

Vivência profissional e conhecimento especializado: um estudo sobre a apropriação da prática por profissionais que atuam na estratégia de saúde na família; Professional Experience and Specialized Knowledge: a study on the appropriacy of practice by professionals who work with the Family Health Strategy

Monteiro, Joana Filipa Afonso
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 06/09/2011 Português
Relevância na Pesquisa
95.96%
No transcurso da história, as práticas em saúde tiveram diversas configurações. Todavia, a partir da década de 70, sobretudo nos países ocidentais, a atuação embasada no modelo flexneriano passou a ser questionada por desvelar sua ineficácia, ineficiência e manutenção da desigualdade social. Assim, o Relatório Carnegie (1970) propõe a mudança de paradigma pautado em uma concepção positiva de saúde que contemple os determinantes psicossociais do adoecimento e cuidado. Convergentemente, o Movimento da Reforma Sanitária brasileira conquistou a regulamentação do Sistema Único de Saúde (SUS), em 1990, e, em 1994, o Ministério da Saúde apresenta o Programa de Saúde da Família como ícone da política nacional de Atenção Primária à Saúde (APS) que, a partir de 2006, é concebido como Estratégia e tem como um de seus objetivos superar o modelo hegemônico médico-centrado, a partir, entre outras coisas, da organização dos processos de trabalho. Todavia, um dos obstáculos para operacionalização desta proposta consiste na dificuldade de mudanças das práticas em saúde, que perseveram na abordagem técnica, dificultando a apropriação do trabalho pela equipe. Visando compreender as relações estabelecidas entre prática profissional...

Estratégia saúde da família: satisfação de usuários; The Family Health Strategy: users' satisfaction

Santos, Ellen Tahan
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 09/12/2011 Português
Relevância na Pesquisa
95.96%
Nas últimas décadas, ocorreram transformações significativas na área da Saúde Pública, dentre elas, a implantação da Estratégia Saúde da Família (ESF) como uma tentativa de efetivação das diretrizes do Sistema Único de Saúde (SUS). A avaliação em saúde torna-se uma importante ferramenta para planejar intervenções capazes de atender às necessidades de saúde da população. Tendo em vista que a temática da satisfação de usuários ainda é pouco explorada no Brasil dentro da atenção primária, o presente estudo teve como objetivo investigar a satisfação de usuários em relação à ESF, considerando-se as dimensões estrutural, organizacional e relacional, assim como, as concepções de saúde dos usuários. Para tanto, foram entrevistados 16 usuários que frequentavam uma Unidade de Saúde da Família. Utilizou-se a abordagem qualitativa em pesquisa. A partir da análise das entrevistas, realizada através da Análise de Conteúdo Temática, foram construídas três categorias: Concepções, Avaliação e Contraponto. A primeira categoria englobou as concepções dos usuários em relação à saúde e ao cuidado. A segunda referiu-se à avaliação que os usuários fazem do NSF que frequentam e englobou o relacionamento entre equipe de saúde-usuário e médico-usuário...

Perfis de morbidade nos diferentes territórios de adscrição da Estratégia Saúde da Família; Profiles of morbidity in different territories ascription of the Family Health Strategy

Fonseca, Lara Marina Almeida e
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 06/08/2012 Português
Relevância na Pesquisa
95.99%
A Atenção Básica (AB), através da Estratégia Saúde da Família (ESF), caracteriza-se por um conjunto de ações de saúde, no âmbito individual e coletivo, que abrangem a promoção e a proteção da saúde, a prevenção de agravos, o diagnóstico, o tratamento. A AB fundamenta-se em quatro atributos essenciais: atenção ao primeiro contato, coordenação do cuidado, integralidade e longitudinalidade, que operados, possibilitam o acesso, a produção do cuidado e a identificação do perfil da população do território de adscrição. Considerando que dentro do território municipal encontram-se grupos heterogêneos, com perfis e necessidades particulares, traçar as características sociais e as singularidades do adoecer dos territórios de adscrição das ESF pode permitir adequar os serviços da equipe a essas necessidades. O objetivo do presente trabalho epidemiológico, é caracterizar, através do perfil de morbidade e sócio demográfico, os grupos cadastrados nas diferentes equipes e territórios de implantação da Estratégia Saúde da Família, tendo como campo de estudo o município de Patrocínio/MG. Nele existem 16 equipes da ESF, das quais três localizam-se na área central, uma na área rural e 12 na região periférica da cidade (três estratos). A fonte de dados foi os prontuários de pacientes usuários destas unidades assistenciais. Após calculado o tamanho amostral em 596 prontuários...

Reabilitação psicossocial e estratégia saúde da família: desafios no cuidado à saúde mental; Psychosocial Rehabilitation and Family Health Strategy: Challenges in mental health care.

Frateschi, Mara Soares
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 04/12/2014 Português
Relevância na Pesquisa
95.97%
A Estratégia Saúde da Família (ESF) tem se destacado como uma importante alternativa para a (re)inserção da pessoa em sofrimento mental na sociedade, em conformidade com a Reforma Psiquiátrica. A Reabilitação Psicossocial é compreendida como uma abordagem que visa a emancipação da pessoa, a redução da discriminação, a valorização das capacidades individuais e sociais e a criação de um sistema de apoio de longa duração. Este estudo objetivou conhecer e compreender as ações desenvolvidas pela ESF no que se refere à Reabilitação Psicossocial em saúde mental, a partir da perspectiva dos profissionais, usuários e familiares. A coleta de dados foi realizada em duas Unidades de Saúde da Família (USF) de Ribeirão Preto-SP e os participantes foram 26 profissionais, 3 usuárias e 2 familiares. Os instrumentos utilizados para a coleta foram a entrevista individual aberta e a observação participante. O material foi submetido à análise seguindo a abordagem qualitativa e utilizou-se como ferramenta a Análise de Conteúdo Temática. A análise possibilitou a construção de seis categorias temáticas, a saber: 1) Contextos e relações: Necessidades apontadas como sendo o motivo pela procura por ajuda na USF; 2)Ações: o desafio de cuidar da saúde mental no território- indica as ações desenvolvidas pelas USFs...

Medicalização e o cuidado em saúde na estratégia de saúde da família; Medicalization and health care in the family health strategy

Raquel Vaz Cardoso
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 25/02/2014 Português
Relevância na Pesquisa
96.04%
A medicalização é um processo social surgido com o advento da medicina moderna e que hoje encontra-se profundamente arraigado nas concepções e práticas de saúdedoença em todo o mundo, bem como em todos os níveis de atenção à saúde. Ela é um fenômeno complexo e possui múltiplos sentidos, sendo exploradas, neste estudo, a sua característica polissêmica e a sua rede de coprodução no âmbito da atenção primária à saúde. Foi realizado estudo qualitativo por meio de revisão narrativa da literatura e de um estudo de caso, para o qual foi utilizada a estratégia de observação participante (agregando técnicas de entrevistas e grupos de discussão na coleta de dados). Objetivou-se, com esta pesquisa, encontrar elementos que deem visibilidade ao processo de Medicalização, às práticas na Estratégia de Saúde da Família consoantes com este processo e, portanto: verificar aspectos do processo de trabalho da equipe de saúde da família, do contexto local das práticas clínicas e de gestão, bem como das diretrizes da Estratégia de Saúde da Família, que possam ser considerados como fatores contribuintes, efeitos ou mesmo expressões de práticas de saúde medicalizantes; analisar as divergências e as aproximações entre o cuidado produtor de saúde e autonomia e as práticas geradoras de heteronomia e iatrogenia no âmbito da atenção primária. Os resultados deste estudo estão apresentados em quatro capítulos. No primeiro...

Child hearing health: practice of the Family Health Strategy nurses

Azevedo,Suelen Brito; Leal,Luciana Pedrosa; Lima,Maria Luiza Lopes Timóteo; Griz,Silvana Maria Sobral
Fonte: Universidade de São Paulo, Escola de Enfermagem Publicador: Universidade de São Paulo, Escola de Enfermagem
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/10/2014 Português
Relevância na Pesquisa
95.97%
Objective Evaluating the practice of nurses of the Family Health Strategy (FHS) in child hearing health care. Method A normative assessment of structure and process, with 37 nurses in the Family Health Units, in the city of Recife, Pernambuco. The data collection instrument originated from the logical model of child hearing health care provided by nurses of the Family Health Strategy, and the matrix of indicators for evaluation of nursing practice. Results All the nurses identified the hearing developmental milestones. At least two risk factors were identified by 94.5% of the nurses, and 21.6% of them carried out educational activities. Conclusion The normative assessment was considered adequate despite existing limitations in the structure and process.


Solvability of mental health care in the Family Health Strategy: social representation of professionals and users

Jorge,Maria Salete Bessa; Vasconcelos,Mardênia Gomes Ferreira; Junior,Euton Freitas de Castro; Barreto,Levi Alves; Rosa,Lianna Ramalho de Sena; de Lima,Leilson Lira
Fonte: Universidade de São Paulo, Escola de Enfermagem Publicador: Universidade de São Paulo, Escola de Enfermagem
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2014 Português
Relevância na Pesquisa
95.96%
Objective To aprehend the social representations about the solvability in mental health care with users of the Family Health Strategy and professionals of family health teams and of the Center for Psychosocial Care. Method A qualitative study using semi-structured interviews for data collection, and the Alceste software for analysis. This software uses the Hierarchical Descending Classification based on the examination of lexical roots, considering the words as units and providing context in the corpus. Results The representations emerge in two opposing poles: the users require satisfaction with care and the professionals realize the need for improvement of health actions. Although the matricial support in mental health and the home visits are developed, the barriers related to investment in health, continuing education and organization of care persist. Conclusion The different representations enable improvements in customer service, solvability of care and aggregate knowledge and practices in the expanded perspective of health needs in the family, social and therapeutic context.


Atenção à mulher no climatério realizada por profissionais da estratégia da saúde da família; Service to climacteric women by professionals using the family health strategy

Pereira, Angela Bete Severino
Fonte: Universidade Federal de Goiás; Brasil; UFG; Programa de Pós-graduação em Ensino na Saúde (FM); Faculdade de Medicina - FM (RG) Publicador: Universidade Federal de Goiás; Brasil; UFG; Programa de Pós-graduação em Ensino na Saúde (FM); Faculdade de Medicina - FM (RG)
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
Português
Relevância na Pesquisa
95.97%
Introduction: The climacteric period is the transitional period between reproductive and non-reproductive life in women. Clinical evaluation of women during the climacteric period should be dictated by their health situation and possible difficulties endemic to this time, and involve a cross functional team. Healthcare includes both promotion of health and disease prevention. Objective: To evaluate the care provided to women during the climacteric period by health professionals using the Family Health Strategy. Methods: A descriptive, cross-sectional, exploratory study conducted among university educated health professionals using the Family Health Strategy (FHS) in the East Healthcare District of Goiania, Goias, Brazil. Data were collected through a questionnaire. This data collection instrument was previously assessed by experts and underwent pilot testing. All stages of the study were developed in accordance with the guidelines and regulations of Brazilian National Council on Health Resolution no. 466/2012. Data were processed using the Statistical Package for the Social Sciences using descriptive statistics and presented in tables and figures. Results: Participants included 57 (75.0%) university educated health professionals who work in the FHS. Many of the healthcare professionals reported that there are differences between the climacteric period and menopause...

Estudo de fatores que interferem na implementação da Estratégia Saúde da Família; Study of factors affecting the implementation of the Family Health Strategy

Volpato, Flavia Cristina
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 05/06/2014 Português
Relevância na Pesquisa
96.05%
A Estratégia Saúde da Família surgiu como uma nova estratégia de atenção à saúde e de reorientação do modelo de assistência, porém há uma discrepância entre a concepção da Atenção Básica no desenho da política nacional e sua expressão nas realidades locais. Partindo desses pressupostos, os objetivos deste estudo foram: avaliar fatores capazes de interferir limitando ou potencializando o processo de implementação da Estratégia Saúde da Família, no município de Araraquara, SP; caracterizar o perfil dos profissionais que compõem as equipes de saúde da família e caracterizar o processo de trabalho das equipes de saúde da família, segundo a perspectiva de profissionais médicos, odontólogos e enfermeiros. Para isso, foi utilizado o método do estudo de caso, com coleta de dados através de entrevista semi-estruturada. O município de Araraquara conta com 17 unidades de saúde da família, onde estão inseridas 25 equipes de saúde e 14 equipes de saúde bucal, totalizando 64 profissionais médicos, odontólogos e enfermeiros. O estudo foi realizado com 28 profissionais, que responderam a uma entrevista realizada na unidade de saúde. As entrevistas foram realizadas nos meses de dezembro de 2013 e janeiro de 2014. Os profissionais eram...

Primary Health Care Evaluation: the view of clients and professionals about the Family Health Strategy

Silva,Simone Albino da; Baitelo,Tamara Cristina; Fracolli,Lislaine Aparecida
Fonte: Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto / Universidade de São Paulo Publicador: Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto / Universidade de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/10/2015 Português
Relevância na Pesquisa
96%
Objective: to evaluate the attributes of primary health care as for access; longitudinality; comprehensiveness; coordination; family counseling and community counseling in the Family Health Strategy, triangulating and comparing the views of stakeholders involved in the care process.Method: evaluative research with a quantitative approach and cross-sectional design. Data collected using the Primary Care Assessment Tool for interviews with 527 adult clients, 34 health professionals, and 330 parents of children up to two years old, related to 33 family health teams, in eleven municipalities. Analysis conducted in the Statistical Package for Social Sciences software, with a confidence interval of 95% and error of 0.1.Results: the three groups assessed the first contact access - accessibility with low scores. Professionals evaluated with a high score the other attributes. Clients assigned low score evaluations for the attributes: community counseling; family counseling; comprehensiveness - services rendered; comprehensiveness - available services.Conclusions: the quality of performance self-reported by the professionals of the Family Health Strategy is not perceived or valued by clients, and the actions and services may have been developed inappropriately or insufficiently to be apprehended by the experience of clients.

Processos de trabalho em saúde: práticas de cuidado em saúde mental na Estratégia Saúde da Família; Work processes in health: mental health care practices in the Family Health Strategy

Camuri, Danilo; Dimenstein, Magda
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; ; ; ; Formato: application/pdf
Publicado em 01/12/2010 Português
Relevância na Pesquisa
95.97%
OBJETIVO: Refletir sobre processos de trabalho em saúde na rede básica do Sistema Único de Saúde (SUS) em relação ao cuidado em saúde mental. METODOLOGIA: Entrevistas com 12 trabalhadores da Estratégia Saúde da Família (ESF), sendo médicos, enfermeiros e agentes comunitários de saúde (ACS); observação participante do cotidiano da Unidade de Saúde da Família e visitas domiciliares. RESULTADOS: Os processos de trabalho em saúde são organizados de modo burocratizados e hierarquizados e as práticas de cuidado esquadrinham os usuários a partir do saber/fazer de cada categoria profissional. Há repetição da lógica do especialismo e as equipes não acolhem e não se responsabilizam pela demanda, realizando o encaminhamento para outras unidades. CONCLUSÃO: Consideramos que a partir de um novo modo de arranjo de trabalho e gestão é possível interferir na subjetividade e na cultura dominante entre os trabalhadores da saúde, potencializar o vínculo terapêutico, a transversalidade dos saberes e práticas e produzir processos de trabalhos que gerem acolhimento e responsabilização pela vida do usuário.; OBJECTIVE: To reflect on work processes in the primary care network of the SUS (Brazil's National Health System)...

Família: representações sociais de trabalhadores da Estratégia Saúde da Família; Families: workers' social representations of the Family Health Strategy

Pereira, Patrícia Jimenez; Bourget, Monique
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; ; ; ; Formato: application/pdf
Publicado em 01/09/2010 Português
Relevância na Pesquisa
96.02%
A família vem ocupando um lugar central nas políticas públicas, principalmente no setor saúde, através da Estratégia Saúde da Família. Essa centralidade foi fruto de um processo histórico e cultural de significações, por vezes normativas, sobre a família. Nesse processo, situam-se os trabalhadores da Estratégia Saúde da Família (ESF) enquanto atores sociais que constroem suas práticas e concepções sobre famílias dentro de uma realidade social permeada por contradições. Considerando as Representações Sociais como instrumento para identificação de uma realidade social, esse estudo se vale dessa abordagem para descrever as representações sociais de família construídas por trabalhadores da ESF. A pesquisa foi realizada em uma Unidade Básica de Saúde da Família da periferia de São Paulo, com um representante de cada categoria profissional que compõe as equipes de saúde da família. O material analisado demonstrou limitações no processo de formação dos trabalhadores no que se refere aos temas família e comunidade. As representações apontam para uma visão ampliada das configurações familiares, porém percebe-se uma desvalorização das camadas populares. São permeadas por sentimentos de angústia...

PRÁCTICAS DE ENFERMERÍA EN SALUD MENTAL EN LA ESTRATEGIA DE SALUD DE LA FAMILIA: REVISIÓN INTEGRATIVA; NURSING PRACTICES IN MENTAL HEALTH INTHE FAMILY HEALTH STRATEGY: AN INTEGRATIVE REVIEW; PRÁTICAS DE ENFERMAGEM EM SAÚDE MENTAL NA ESTRATÉGIA DE SAÚDE DA FAMÍLIA: REVISÃO INTEGRATIVA

Merces, Ana monalisa Ferreira; Universidade Federal de Pernambuco; Souza, Bruna de medeiros Leite; Universidade Federal de Pernambuco; da Silva, Tatiane Lins; Universidade Federal de Pernambuco; Silva, Thassia Thame de Moura; Universidade Federal de Perna
Fonte: Universidade Federal do Paraná Publicador: Universidade Federal do Paraná
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; Revisão Integrativa de Literatura; ; ; ; Formato: application/pdf; application/pdf
Publicado em 28/06/2015 Português
Relevância na Pesquisa
95.97%
This integrative review aims to identify the nurse’s practices in mental health in the Family Health Strategy. The search for data was under taken in the period 29th May – 10th June 2014, in the following databases: the Latin American and Caribbean Center on Health Sciences Information, International Literature in Health Sciences, the Brazilian Nursing Database (BDENF) and in the Biomedical Literature Citations and Abstracts. A total of nine articles was found, distributed in three categories: Difficulties and the need for training in Mental Health, Main practices in nursing for the person with mental disorders and the Family Health Strategy: Member of the Mental Health Network. It is concluded that the nurses working in this scenario position their practices in Mental Health based in embracement, in renewing prescriptions, in dispensing drugs and in referral to specialized services. These attitudes, however, are recognized as insufficient in Mental Health care.; Revisión integrativa cuyo objetivo fue identificar las prácticas del enfermero en Salud Mental en la Estrategia de Salud de la Familia. La búsqueda de los datos fue realizada en el periodo entre 29 de mayo a 10 de junio de 2014, en las bases Literatura Latinoamericana y del Caribe en Ciencias de la Salud...