Página 1 dos resultados de 2131 itens digitais encontrados em 0.008 segundos

Distribuição espacial da mortalidade por acidente cerebral vascular e fatores socioeconômicos nos distritos da cidade de São Paulo, Brasil; Spatial distribution of stroke mortality and socioeconomic factors in the districts of the city of São Paulo, Brazil

Souza, Angelita Gomes de
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 03/05/2012 Português
Relevância na Pesquisa
66.51%
INTRODUÇÃO: O Acidente Vascular Cerebral (AVC) é a segunda causa de mortalidade e a principal causa de incapacidade no mundo. Muitos fatores de riscos estão associados ao AVC, sendo o principal a hipertensão arterial. Vários estudos também mostraram a associação de um baixo status socioeconômico com altas taxas de mortalidade pelo AVC. O presente estudo teve como objetivo analisar a distribuição espacial da mortalidade por AVC na cidade de São Paulo de acordo com os fatores socioeconômicos. MÉTODOS: Estudo realizado nos 96 distritos da cidade de São Paulo no período de 2006 a 2008. Foram analisadas taxas de mortalidade por AVC em ambos os sexos. Os fatores analisados foram % de indivíduos com escolaridade nível superior, % domicílios com três pessoas ou mais morando na residência e % de indivíduos das classes D e E em cada distrito. Aplicou-se a metodologia de agrupamento K-means para análise da distribuição da mortalidade por AVC de acordo com os fatores socioeconômicos e uma regressão linear com heterocedasticidade corrigida para avaliar a relevância de cada fator. RESULTADOS: As médias das taxas de mortalidade por AVC foram mais elevadas nos homens xx (72,7/100.000 habitantes) comparados às mulheres (48...

Avaliação da coordenação apendicular em escolares de dois niveis socioeconomicos distintos; Evaluate fine motor skills in students of differents socioeconomic status

Tatiana Godoy Bobbio
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 14/11/2006 Português
Relevância na Pesquisa
56.54%
O Sistema Nervoso da criança é um sistema em constante transformação resultante da interação entre forças de ordem interna e externa. As habilidades motoras são o resultado final deste complexo desenvolvimento. A coordenação apendicular é uma das aquisições motoras essenciais no desenvolvimento neuropsicomotor e intelectual da criança, com ele a criança consegue realizar atividades importantes como os movimentos de ?pinça? e oponência do polegar indispensáveis para a escrita. Os objetivos deste trabalho foram inicialmente avaliar e comparar a coordenação apendicular de escolares da primeira série do ensino fundamental de níveis socioeconômicos distintos. Em seguida, observar os fatores associados para o desenvolvimento inadequado desta coordenação e o comportamento da dominância lateral. Foram avaliados 238 escolares: 118 da escola pública e 120 da escola privada quanto à coordenação apendicular por meio do Exame Neurológico Evolutivo. Um questionário contendo informações sobre os pais e a criança foi respondido previamente pelo responsável. As escolas foram selecionadas intencionalmente para representar os dois níveis socioeconômicos distintos pretendidos. Na análise dos dados foram utilizados para os testes de associação o teste qui-quadrado e razão de chances (odds ratio) pelo método de regressão logística univariada seguida de análise multivariada. Para comparação entre as médias foi utilizado teste de Mann-Whitney. Na escola pública foram observadas 73...

Hospitalização por pneumonia: influência de fatores socioeconômicos e gestacionais em uma coorte de crianças no Sul do Brasil

César,Juraci A.; Victora,Cesar G.; Santos,Iná S.; Barros,Fernando C.; Albernaz,Elaine P.; Oliveira,Luciani M.; Flores,José A.; Horta,Bernardo L.; Weiderpass,Elizabete; Halpern,Ricardo
Fonte: Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo Publicador: Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/02/1997 Português
Relevância na Pesquisa
66.43%
OBJETIVO: Investigar a influência de fatores socioeconômicos e gestacionais sobre a hospitalização por pneumonia no período pós-neonatal. MATERIAL E MÉTODO: Longitudinal. Crianças com idade entre 28 e 364 dias, nascidas na cidade de Pelotas, RS (Brasil), em 1993. A definição de caso foi a permanência em ambiente hospitalar por um período igual ou superior a 24 horas em conseqüência de pneumonia. Foi aplicado delineamento longitudinal. RESULTADOS: Dentre as 5.304 crianças da coorte, 152 (2,9%) foram hospitalizadas por pneumonia no período. O valor preditivo positivo do diagnóstico clínico comparado com o radiológico alcançou 76%. A análise através de regressão logística mostrou que a classe social e a escolaridade materna estiveram forte e inversamente associadas à admissão hospitalar. Filhos de mães adolescentes tiveram risco duplicado à internação; paridade igual ou superior a três representou risco 2,8 vezes maior em relação às mães primíparas; ganho de peso inferior a 10 kg durante a gestação implicou risco cerca de 40% maior à hospitalização. CONCLUSÕES: A classe social e a escolaridade materna foram os principais determinantes da hospitalização. Idade e paridade materna e o ganho de peso durante a gestação foram também fatores de risco importantes.

Análise da influência de alguns fatores socioeconômicos e demográficos no consumo domiciliar de carnes no Brasil

Schlindwein,Madalena Maria; Kassouf,Ana Lúcia
Fonte: Sociedade Brasileira de Economia e Sociologia Rural Publicador: Sociedade Brasileira de Economia e Sociologia Rural
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/09/2006 Português
Relevância na Pesquisa
66.56%
Dadas as significativas mudanças no padrão de consumo alimentar das famílias brasileiras, em paralelo a importantes alterações em fatores como a urbanização e a participação da mulher no mercado de trabalho, este artigo tem como objetivo analisar a influência de alguns fatores socioeconômicos e demográficos no padrão de consumo de carnes da população brasileira. Os dados utilizados são oriundos da Pesquisa de Orçamentos Familiares (POF) 2002-2003, realizada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Utilizaram-se os microdados da POF e o procedimento em dois estágios de Heckman para analisar a influência dos fatores socioeconômicos no consumo domiciliar de carne bovina, suína e de frango. Os resultados mostram que os fatores socioeconômicos e demográficos possuem uma influência significativa nos padrões de consumo domiciliar de carnes no Brasil.

Complicações em crianças internadas com pneumonia: fatores socioeconômicos e nutricionais

Riccetto,Adriana G. L.; Zambom,Mariana P.; Pereira,Inês C.M.R.; Morcillo,André M.
Fonte: Associação Médica Brasileira Publicador: Associação Médica Brasileira
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2003 Português
Relevância na Pesquisa
66.4%
OBJETIVO: Estudar a associação entre fatores socioeconômicos, estado nutricional e evolução com complicações em crianças internadas por pneumonia. MÉTODOS: Estudo descritivo e prospectivo que incluiu 85 crianças internadas com pneumonia, de abril de 1999 a novembro de 2000. RESULTADOS: Em 31,8% das crianças aconteceram complicações; destas, 29,6% apresentaram insuficiência respiratória, 44,4% derrame pleural e 22,2% atelectasias. Houve associação significativa entre complicações e sexo feminino (p=0,03; Odds Ratio=2,99 Intervalo de Confiança 95%=1,16-7,72), porém o mesmo não se observou quanto à idade (p=0,98), idade materna (p=0,24), escolaridade materna (p=0,62) e renda familiar per capita (p=0,07). Com relação à avaliação nutricional, não encontramos associação entre a evolução com complicação e nenhuma das variáveis estudadas (escore Z para classificação de Waterlow, peso/idade, altura/idade, peso/altura e índice de massa corporal - p> 0,05). CONCLUSÕES: O risco de complicações foi 2,99 vezes maior no grupo de meninas; não foram observadas diferenças significativas entre os outros parâmetros estudados quanto à evolução para complicações em crianças internadas com pneumonia.

Fatores associados à experiência de cárie em escolares de um município com baixa prevalência de cárie dentária

Cypriano,Silvia; Hugo,Fernando Neves; Sciamarelli,Maria Cristina; Tôrres,Luísa Helena do Nascimento; Sousa,Maria da Luz Rosário de; Wada,Ronaldo Seichi
Fonte: ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva Publicador: ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/10/2011 Português
Relevância na Pesquisa
56.51%
A literatura tem mostrado que piores níveis de saúde bucal estão mais frequentemente relacionados a baixos níveis socioeconômicos, assim este estudo transversal de caráter exploratório investigou a associação entre experiência de cárie e fatores socioeconômicos, acesso a serviços, autopercepção e hábitos em 266 escolares de 12 anos de idade de uma localidade com baixa prevalência de cárie dentária em 2003. Utilizou-se critérios de diagnóstico para cárie dentária da Organização Mundial da Saúde e aplicou-se questionário socioecômico e comportamental. Para a identificação dos fatores associados à experiência de cárie utilizou-se a análise de regressão logística multivariada. A variável dependente foi dicotomizada em CPOD=O e CPOD>0. Considerando as limitações de um estudo transversal, não gostar da aparência dos dentes, procurar atendimento odontológico por dor, estudar em escola pública e o responsável da família ser trabalhador manual foram independentemente associados à experiência de cárie. Mesmo em um município com baixa prevalência de cárie os fatores socioeconômicos, o acesso a serviço odontológico e a autopercepção da saúde bucal foram importantes para a ocorrência da cárie...

Fatores socioeconômicos contextuais associados à condição bucal de adolescentes no Brasil

Araújo, Gerliene Maria Silva
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Norte; BR; UFRN; Programa de Pós-Graduação em Saúde Coletiva; Saúde Pública Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Norte; BR; UFRN; Programa de Pós-Graduação em Saúde Coletiva; Saúde Pública
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
Português
Relevância na Pesquisa
66.49%
Many surveys are conducted comparing oral health conditions with individual variables, such as socioeconomic and demographic factors. However, in the same way that individuals differ among themselves, the groups also have their own characteristics and the effects of this differentiation must be researched. Brazil, despite being one of the major economic powers of the world and shows an improvement in the average value of its health indicators, is also one of the most unequal and remains among the countries with the greatest health inequities. The purpose of this study was to investigate the importance of social determinants on the contextual level oral health among Brazilian adolescents, population not much researched by the literature. The research was made using an ecological approach in order to identify possible inequalities between cities and capitals. Using data from SBBrasil 2010 it was evaluated less common outcomes (loss of first molar, dental care index and T-Health) which provide information on the degree of morbidity of caries and health level of dental tissues, in addition to analyze the related services. The association of these oral health indicators with socioeconomic factors such as income, employment, education and inequality...

Incapacidade funcional e fatores socioeconômicos e demográficos associados em idosos

Brito,Kyonayra Quezia Duarte; Menezes,Tarciana Nobre de; Olinda,Ricardo Alves de
Fonte: Associação Brasileira de Enfermagem Publicador: Associação Brasileira de Enfermagem
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/08/2015 Português
Relevância na Pesquisa
66.36%
RESUMOObjetivo:verificar a incapacidade funcional e os fatores socioeconômicos e demográficos associados entre idosos de Campina Grande (PB).Método:estudo domiciliar, transversal, realizado com idosos de ambos os sexos. As variáveis associadas à incapacidade funcional foram verificadas por meio de regressão de Poisson.Resultados:participaram 420 idosos (68,1% mulheres). As maiores prevalências de incapacidade funcional foram verificadas entre idosos do sexo feminino, com 80 anos ou mais, de cor branca, viúvos, pertencentes às classes D/E, que moravam sozinhos, com frequência de contatos de até 224 pessoas, com diversidade de contatos de até 14 pessoas. Observou-se associação estatisticamente significativa, após análise multivariada, entre incapacidade funcional e sexo e grupo etário.Conclusão:a associação entre incapacidade funcional, sexo e grupo etário mostra-se como um importante norteador de ações em saúde, uma vez que possibilitará que os serviços de saúde tracem ações que visem aprimorar, manter ou recuperar a capacidade funcional do idoso.

Fatores associados à violência por parceiro íntimo em mulheres brasileiras; Factors associated with intimate partner violence against Brazilian women; Factores asociados a la violencia por pareja íntima en mujeres brasileras

D'OLIVEIRA, Ana Flávia Pires Lucas; SCHRAIBER, Lilia Blima; FRANÇA-JUNIOR, Ivan; LUDERMIR, Ana Bernarda; PORTELLA, Ana Paula; DINIZ, Carmen Simone; COUTO, Márcia Thereza; VALENÇA, Otávio
Fonte: Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo Publicador: Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica
Português
Relevância na Pesquisa
56.54%
OBJETIVO: Estimar a prevalência e os fatores associados à violência física e/ou sexual por parceiro íntimo em diferentes contextos socioculturais. MÉTODOS: Estudo transversal, participante do WHO Multi-country Study on Women's Health and Domestic Violence against women, com amostra representativa de mulheres no município de São Paulo e Zona da Mata de Pernambuco, região com normas mais tradicionais de gênero. Foram entrevistadas no domicílio 940 mulheres de São Paulo e 1.188 da Zona da Mata, entre 2000-1, com idade entre 15 a 49 anos que tiveram parceria afetivo-sexual com homens alguma vez na vida. Foram construídos três conjuntos de fatores, correspondentes a blocos hierarquicamente ordenados: características sociodemográficas, familiares e aspectos referentes à autonomia/submissão feminina. Utilizou-se regressão logística hierárquica na análise dos fatores associados à violência por parceiro íntimo em cada local. RESULTADOS: Encontrou-se prevalência de 28,9% em São Paulo (IC 95% 26,0;31,8) e 36,9% (IC 95% 34,1;39,6) na Zona da Mata. Escolaridade até oito anos, violência física conjugal entre os pais da mulher, abuso sexual na infância, cinco ou mais gestações e problemas com a bebida mostraram-se associados à violência por parceiro íntimo em ambos locais. Autonomia financeira da mulher...

Preditores socioeconômicos da qualidade da alimentação de crianças; Predictivos socioeconómicos de la calidad de la alimentación de niños; Socioeconomic predictors of child diet quality

Molina, Maria del Carmen Bisi; Lopéz, Pilar Monteiro; Faria, Carolina Perim de; Cade, Nágela Valadão; Zandonade, Eliana
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; ; ; Formato: application/pdf; application/pdf
Publicado em 01/10/2010 Português
Relevância na Pesquisa
56.57%
OBJETIVO: Desenvolver índice de qualidade da alimentação e analisar fatores socioeconômicos associados à baixa qualidade da alimentação entre crianças. MÉTODOS: Estudo transversal realizado com amostra representativa de 1.282 crianças de sete a dez anos de idade residentes em Vitória, ES, em 2007. As crianças foram sorteadas em 26 escolas públicas e seis privadas. Dados socioeconômicos e de hábitos de vida das crianças foram obtidos a partir de questionário estruturado enviado ao domicílio e preenchido preferencialmente por suas mães. Um questionário de freqüência alimentar foi construído a partir de estudos realizados com crianças brasileiras e testado em escola pública. Para avaliação da qualidade da alimentação foi desenvolvido um índice, denominado Alimentação do Escolar (Índice Ales), levando em consideração as recomendações nutricionais para a população brasileira e o hábito de realizar o desjejum. A associação entre a qualidade da alimentação e fatores socioeconômicos foi investigada utilizando a regressão logística multinomial. Foram estimados odds ratio ajustados e os intervalos com 95% de confiança para as variáveis que permaneceram no modelo. RESULTADOS: Segundo o Índice Ales...

Fatores socioeconômicos e mortalidade infantil no Equador, 1970-1981; Fatores socioeconómicos y mortalidad infantil en Ecuador, 1970-1981; Socioeconomic factors and infant mortality in Ecuador, 1970-1981

González Pérez, Guillermo; Gálvez González, Ana María; Jaramillo Villarreal, Melfa
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; ; ; Formato: application/pdf
Publicado em 01/08/1988 Português
Relevância na Pesquisa
56.51%
No Equador entre os anos de 1970 a 1981 a taxa de mortalidade infantil reduziu em 35%, embora seu valor continua sendo elevado em relação ao contexto latinoamericano. A nível regional, o comportamento da taxa não tem sido homogêneo, observando-se diferenças significativas nas diversas regiões quanto a taxa de mortalidade durante o primeiro ano de vida. Com o emprego da técnica de regressão múltipla, pretendeu-se identificar aqueles fatores socioeconômicos que mais têm incidido no declínio da mortalidade infantil no Equador, no período acima descrito, bem como as variáveis que melhor explicam as diferenças inter-regionais do referido indicador. A diminuição da natalidade e o aumento proporcional de recursos financeiros destinados à saúde, por um lado, e a taxa de alfabetização por outro, parecem ser elementos chaves para uma explicação econômica social das mudanças recentes na mortalidade infantil equatoriana.; En Ecuador la tasa de mortalidad infantil se redujo entre 1970 y 1981 en un 35%, a pesar de lo cual su valor sigue siendo elevado en el contexto latinoamericano. A nivel provincial, el comportamiento de la tasa no ha sido homogéneo, observándose fuertes diferencias entre las entidades en cuanto a la mortalidad durante el primer año de vida. Mediante el empleo de técnicas de regresión múltiple...

Fatores associados a taxas de cesárea em hospital universitário; Factores asociados a tasas de cesárea en hospital universitario; Factors associated with cesarean section rates in a university hospital

Sakae, Thiago Mamôru; Freitas, Paulo Fontoura; d'Orsi, Eleonora
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; ; ; Formato: application/pdf
Publicado em 01/06/2009 Português
Relevância na Pesquisa
56.51%
OBJETIVO: Analisar fatores associados à realização do parto cesariano. MÉTODOS: Estudo transversal realizado em hospital universitário de Florianópolis (SC), de 2001 a 2005. Foram analisados fatores socioeconômicos, de experiências reprodutivas, institucionais e relacionados à prática obstétrica. As informações relativas a 7.249 partos foram obtidas a partir de prontuários clínicos e registros de admissão, parto e pós-parto. Foi utilizada a regressão de Cox na análise para estimar razões de prevalência de cesárea nas categorias das variáveis de interesse. RESULTADOS: As taxas de cesárea aumentaram de 27,5% a 36,5% no período e estiveram acima daquelas devidas a indicações médicas. Após ajuste para confundimento, as taxas de cesárea se mostraram positivamente associadas com cesárea prévia (RP=2,65; IC 95%: 2,31; 3,05), apresentação não-cefálica (RP=2,23; IC 95%: 1,69; 2,95), uso de ocitocina (RP=1,77; IC 95%: 1,43; 2,19), dilatação à admissão (RP=2,74; IC 95%: 2,18; 3,44), e obstetra com taxa de cesárea superior a 35%(RP=1,82; IC 95%: 1,36; 2,42). CONCLUSÕES: Os fatores associados a maior probabilidade de cesárea mostraram a importância de intervenções direcionadas à mulher e sua experiência reprodutiva...

Fatores de risco para mortalidade neonatal em crianças com baixo peso ao nascer; Factores de riesgo para mortalidad neonatal en niños con bajo peso al nacer; Risk factors for neonatal mortality among children with low birth weight

Ribeiro, Adolfo Monteiro; Guimarães, Maria José; Lima, Marilia de Carvalho; Sarinho, Silvia Wanick; Coutinho, Sonia Bechara
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; ; ; Formato: application/pdf; application/pdf
Publicado em 01/04/2009 Português
Relevância na Pesquisa
56.54%
OBJETIVO: Analisar os fatores de risco associados aos óbitos neonatais em crianças com baixo peso ao nascer. MÉTODOS: Realizou-se um estudo de coorte, composto pelos nascidos vivos com peso entre 500 g e 2.499 g, residentes no Recife (PE), entre 2001 e 2003, produtos de gestação única e sem anencefalia. Os dados sobre os 5.687 nascidos vivos e 499 óbitos neonatais, provenientes do Sistema de Informações sobre Nascidos Vivos e do Sistema de Informações sobre Mortalidade, foram integrados pela técnica de linkage. Em modelo hierarquizado, as variáveis dos níveis distal (fatores socioeconômicos), intermediário (fatores de atenção à saúde) e proximal (fatores biológicos) foram submetidas à análise univariada e regressão logística multivariada. RESULTADOS: Com o ajuste das variáveis na regressão logística multivariada, as variáveis do nível distal que permaneceram significantemente associadas com o óbito neonatal foram: a coabitação dos pais, número de filhos vivos e tipo de hospital de nascimento; no nível intermediário: número de consultas no pré-natal, complexidade do hospital de nascimento e tipo de parto; e no nível proximal: sexo, idade gestacional, peso ao nascer, índice de Apgar e presença de malformação congênita. CONCLUSÕES: Os principais fatores associados à mortalidade neonatal nos nascidos vivos com baixo peso estão relacionados com a atenção à gestante e ao recém-nascido...

Fatores associados à violência por parceiro íntimo em mulheres brasileiras; Factores asociados a la violencia por pareja íntima en mujeres brasileras; Factors associated with intimate partner violence against Brazilian women

d'Oliveira, Ana Flávia Pires Lucas; Schraiber, Lilia Blima; França-Junior, Ivan; Ludermir, Ana Bernarda; Portella, Ana Paula; Diniz, Carmen Simone; Couto, Márcia Thereza; Valença, Otávio
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; ; ; Formato: application/pdf; application/pdf
Publicado em 01/04/2009 Português
Relevância na Pesquisa
56.54%
OBJETIVO: Estimar a prevalência e os fatores associados à violência física e/ou sexual por parceiro íntimo em diferentes contextos socioculturais. MÉTODOS: Estudo transversal, participante do WHO Multi-country Study on Women's Health and Domestic Violence against women, com amostra representativa de mulheres no município de São Paulo e Zona da Mata de Pernambuco, região com normas mais tradicionais de gênero. Foram entrevistadas no domicílio 940 mulheres de São Paulo e 1.188 da Zona da Mata, entre 2000-1, com idade entre 15 a 49 anos que tiveram parceria afetivo-sexual com homens alguma vez na vida. Foram construídos três conjuntos de fatores, correspondentes a blocos hierarquicamente ordenados: características sociodemográficas, familiares e aspectos referentes à autonomia/submissão feminina. Utilizou-se regressão logística hierárquica na análise dos fatores associados à violência por parceiro íntimo em cada local. RESULTADOS: Encontrou-se prevalência de 28,9% em São Paulo (IC 95% 26,0;31,8) e 36,9% (IC 95% 34,1;39,6) na Zona da Mata. Escolaridade até oito anos, violência física conjugal entre os pais da mulher, abuso sexual na infância, cinco ou mais gestações e problemas com a bebida mostraram-se associados à violência por parceiro íntimo em ambos locais. Autonomia financeira da mulher...

Análise espacial da incidência de hanseníase e fatores socioeconômicos associados; Análisis espacial de la incidencia de lepra y factores socioeconómicos asociados; Spatial analysis of leprosy incidence and associated socioeconomic factors

Cury, Maria Rita de Cassia Oliveira; Paschoal, Vania Del´Arco; Nardi, Susilene Maria Tonelli; Chierotti, Ana Patrícia; Rodrigues Júnior, Antonio Luiz; Chiaravalloti-Neto, Francisco
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; ; ; Formato: application/pdf
Publicado em 01/02/2012 Português
Relevância na Pesquisa
66.54%
OBJETIVO: Identificar áreas com maior ocorrência de casos de hanseníase e fatores socioeconômicos e demográficos associados. MÉTODOS: Casos de hanseníase ocorridos entre 1998 e 2007 em São José do Rio Preto, SP, foram geocodificados e coeficientes de incidência foram calculados por setores censitários. Por meio da técnica de análise de componentes principais, obteve-se um escore para classificação socioeconômica. O uso do método de krigagem ordinária resultou em mapas temáticos para visualização da distribuição espacial da incidência de hanseníase, do nível socioeconômico e da densidade demográfica. RESULTADOS: Enquanto a incidência para toda a cidade foi de 10,4 casos por 100.000 habitantes por ano, entre 1998 e 2007, as incidências por setores censitários foram heterogêneas, variando de zero a 26,9 casos por 100.000 habitantes por ano. Houve concordância entre áreas com valores mais altos de incidência e menores níveis socioeconômicos. Foram identificados aglomerados de casos de hanseníase. Não foi observada associação da doença com densidade demográfica. Detectou-se falta de relação entre os locais de moradia da maioria dos doentes e a localização dos serviços de saúde. CONCLUSÕES: As técnicas de análise espacial utilizadas permitiram caracterizar as áreas mais deficitárias do município como as de maior risco para hanseníase.; OBJETIVO: Identificar áreas con mayor ocurrencia de casos de lepra y factores socioeconómicos y demográficos asociados. MÉTODOS: Casos de lepra ocurridos entre 1998 y 2007 en Sao José do Rio Preto...

Hospitalização por pneumonia: influência de fatores socioeconômicos e gestacionais em uma coorte de crianças no Sul do Brasil; Hospitalizations due to pneumonia: the influence of socioeconomic and pregnancy factors in a cohort of children in Southern Brazil

César, Juraci A.; Victora, Cesar G.; Santos, Iná S.; Barros, Fernando C.; Albernaz, Elaine P.; Oliveira, Luciani M.; Flores, José A.; Horta, Bernardo L.; Weiderpass, Elizabete; Halpern, Ricardo
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; ; ; Formato: application/pdf
Publicado em 01/02/1997 Português
Relevância na Pesquisa
66.43%
OBJECTIVE: To investigate the influence of socioeconomic and gestational factors on admission due to pneumonia in the post-neonatal period. METHODOLOGY: Cohort. Children born in the city Pelotas, Brazil, in 1993. Cases were children admitted to hospital for 24 hours or more, between the ages of 28 and 364 days, with a diagnosis of pneumonia. RESULTS: Of the 5,304 children in the cohort, 152 (2.9%) were hospitalized with pneumonia. The positive preditive value of the clinical diagnosis compared to the radiological assessment was 76%. Analysis by conditional logistic regression showed that social class and maternal schooling were strongly inversely associated with pneumonia. Children of adolescent mothers were twice as likely to be admitted. The relative risk for children whose mothers were of parity three or greater was 2.8 relative to primiparae. Maternal weight gain during pregnancy of less than 10 kg was associated with a 40% increase in risk. CONCLUSION: Socioeconomic factors were important determinants of pneumonia admissions. Maternal age, parity and weight gain were also significant risk factors.; OBJETIVO: Investigar a influência de fatores socioeconômicos e gestacionais sobre a hospitalização por pneumonia no período pós-neonatal. MATERIAL E MÉTODO: Longitudinal. Crianças com idade entre 28 e 364 dias...

Prevalência de ansiedade odontológica e sua relação com fatores socioeconômicos entre gestantes de João Pessoa, Brasil

Chaves de Meneses,Izaura Helena; da Silva Mesquita,Bruno; Rodrigues Ribeiro Fernandes Pessoa,Talitha; Albuquerque Passos Farias,Isabela
Fonte: Revista Cubana de Estomatología Publicador: Revista Cubana de Estomatología
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2014 Português
Relevância na Pesquisa
66.54%
Objetivo: deste trabalho foi determinar a prevalência e nível de ansiedade ao atendimento odontológico de gestantes de João Pessoa, Brasil, além de analisar a sua relação com fatores socioeconômicos. Métodos: o presente estudo é caracterizado por ser transversal do tipo observacional, a amostra foi composta por 360 gestantes atendidas nas Unidades de Saúde da Família na Cidade de João Pessoa/Brasil. Foram aplicados a dental anxiety scale e um questionário estruturado, por meio do qual foram investigados fatores socioeconômicos. Na análise estatística, foi empregado o teste de c². O nível de significância adotado foi de 5 %. Resultados: a prevalência de ansiedade entre as gestantes foi de 96,4 %. A maioria (41,1 %) apresentou alto nível de ansiedade (p < 0,001). A média de idade das gestantes foi 23,4 ± 5,9 anos. Em relação ao estado civil, a maioria das gestantes era casada (35 %). A renda familiar revelada apresentou média de 610,07 reais, sendo 92 % abaixo de dois salários mínimos. Oitenta e nove gestantes (24,7 %) estavam no primeiro trimestre, frente à maioria (47,8 %), no segundo trimestre (p > 0,05). Conclusões: a maioria das gestantes apresentou ansiedade, de nível alto. Os fatores socioeconômicos investigados não revelaram associação com a presença de ansiedade. Evidencia-se a necessidade de atenção odontológica durante a gestação com medidas direcionadas a redução da ansiedade ao atendimento odontológico.

Fatores associados à experiência de cárie em escolares de um município com baixa prevalência de cárie dentária

Cypriano,Silvia; Hugo,Fernando Neves; Sciamarelli,Maria Cristina; Tôrres,Luísa Helena do Nascimento; Sousa,Maria da Luz Rosário de; Wada,Ronaldo Seichi
Fonte: ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva Publicador: ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/10/2011 Português
Relevância na Pesquisa
56.51%
A literatura tem mostrado que piores níveis de saúde bucal estão mais frequentemente relacionados a baixos níveis socioeconômicos, assim este estudo transversal de caráter exploratório investigou a associação entre experiência de cárie e fatores socioeconômicos, acesso a serviços, autopercepção e hábitos em 266 escolares de 12 anos de idade de uma localidade com baixa prevalência de cárie dentária em 2003. Utilizou-se critérios de diagnóstico para cárie dentária da Organização Mundial da Saúde e aplicou-se questionário socioecômico e comportamental. Para a identificação dos fatores associados à experiência de cárie utilizou-se a análise de regressão logística multivariada. A variável dependente foi dicotomizada em CPOD=O e CPOD>0. Considerando as limitações de um estudo transversal, não gostar da aparência dos dentes, procurar atendimento odontológico por dor, estudar em escola pública e o responsável da família ser trabalhador manual foram independentemente associados à experiência de cárie. Mesmo em um município com baixa prevalência de cárie os fatores socioeconômicos, o acesso a serviço odontológico e a autopercepção da saúde bucal foram importantes para a ocorrência da cárie...

Tuberculose e indicadores socioeconômicos: revisão sistemática da literatura

San Pedro,Alexandre; Oliveira,Rosely Magalhães de
Fonte: Organización Panamericana de la Salud Publicador: Organización Panamericana de la Salud
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/04/2013 Português
Relevância na Pesquisa
56.5%
OBJETIVO: Analisar a literatura para verificar a existência de associação entre fatores socioeconômicos (individuais e coletivos) e a ocorrência de tuberculose. MÉTODOS: Realizou-se uma revisão sistemática da literatura mediante busca nas bases de dados SciELO, Lilacs, Medline e Scopus utilizando os termos "pobreza, indicadores sociais, fatores socioeconômicos" e "tuberculose" (em português, inglês e espanhol). Os estudos de nível individual foram classificados segundo o desenho de estudo e a variável dependente; os estudos ecológicos, quanto aos diferentes níveis de agregação espacial dos dados e à variável dependente. Para cada artigo foram registradas informações concernentes ao título do estudo, país de origem, ano de desenvolvimento, autor, idioma, objetivos, nível de agregação espacial dos dados e indicadores utilizados na análise. RESULTADOS: Para estudos de nível individual, observou-se associação estatística direta entre tuberculose e alcoolismo, coinfecção com HIV, baixa escolaridade, estado civil, baixo rendimento monetário, carência alimentar, imigração e contato prévio com pacientes de tuberculose. Em nível coletivo, uma associação indireta foi verificada com variáveis referentes ao produto interno bruto per capita...

Hospitalização por pneumonia: influência de fatores socioeconômicos e gestacionais em uma coorte de crianças no Sul do Brasil

César,Juraci A.; Victora,Cesar G.; Santos,Iná S.; Barros,Fernando C.; Albernaz,Elaine P.; Oliveira,Luciani M.; Flores,José A.; Horta,Bernardo L.; Weiderpass,Elizabete; Halpern,Ricardo
Fonte: Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo Publicador: Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/02/1997 Português
Relevância na Pesquisa
66.43%
OBJETIVO: Investigar a influência de fatores socioeconômicos e gestacionais sobre a hospitalização por pneumonia no período pós-neonatal. MATERIAL E MÉTODO: Longitudinal. Crianças com idade entre 28 e 364 dias, nascidas na cidade de Pelotas, RS (Brasil), em 1993. A definição de caso foi a permanência em ambiente hospitalar por um período igual ou superior a 24 horas em conseqüência de pneumonia. Foi aplicado delineamento longitudinal. RESULTADOS: Dentre as 5.304 crianças da coorte, 152 (2,9%) foram hospitalizadas por pneumonia no período. O valor preditivo positivo do diagnóstico clínico comparado com o radiológico alcançou 76%. A análise através de regressão logística mostrou que a classe social e a escolaridade materna estiveram forte e inversamente associadas à admissão hospitalar. Filhos de mães adolescentes tiveram risco duplicado à internação; paridade igual ou superior a três representou risco 2,8 vezes maior em relação às mães primíparas; ganho de peso inferior a 10 kg durante a gestação implicou risco cerca de 40% maior à hospitalização. CONCLUSÕES: A classe social e a escolaridade materna foram os principais determinantes da hospitalização. Idade e paridade materna e o ganho de peso durante a gestação foram também fatores de risco importantes.