Página 1 dos resultados de 1450 itens digitais encontrados em 0.010 segundos

Geografia política e geopolítica no Brasil (1982-2012); Political Geography and Geopolitics in Brazil (1982-2012)

Karol, Eduardo
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 31/01/2014 Português
Relevância na Pesquisa
66.36%
Esta tese discute a Geografia Política e Geopolítica produzida por geógrafos no período de 1982-2012, procura identificar quais os temas mais tratados, os lugares da produção e a existência de especialistas com ligação na formulação de políticas territoriais do Estado brasileiro. Neste sentido, questiona a renovação da Geografia no Brasil, mostra que a negligencia dos geógrafos com a análise do Estado não passou ao largo das instituições de ensino e pesquisa. Dentre os resultados alcançados, expõe a concentração da produção em poucos geógrafos, fato marcante em todo o século XX, a localização em grandes universidades dos centros urbanos e a ligação dos geógrafos como formuladores de políticas estatais de organização territorial. Conclui-se que, no período analisado, a obra de Bertha K. Becker é preponderante na Geografia Política e Geopolítica e que a renovação que pretendia olvidar a ligação dos geógrafos com o Estado não se efetivou, ao contrário viu crescer o número de trabalhos sobre políticas territoriais para o Estado.; This thesis discusses Political Geography and Geopolitics produced by geographers between 1982 and 2012, looking to identify which topics were the most discussed...

A formação da nova geografia política das mudanças climáticas: o papel de Estados Unidos e China; Formation of the new political geography of climate change: the role of the United States and China

Moreira, Helena Margarido
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 26/02/2015 Português
Relevância na Pesquisa
66.43%
As mudanças climáticas são uma das fronteiras planetárias que garantem o funcionamento seguro do sistema terrestre. O atual modelo de desenvolvimento, baseado principalmente no alto padrão de consumo, é incompatível com a manutenção das fronteiras planetárias. Uma dessas fronteiras, a das mudanças climáticas, já foi ultrapassada e é uma das dimensões da crise civilizacional que vivemos nos tempos atuais, crise esta que caracteriza a transição para uma zona de risco de colapso ambiental sistêmico. Ao mesmo tempo em que o conhecimento científico deste complexo problema evolui rapidamente e as consequências se agravam, essas ameaças não são percebidas como reais e imediatas pela população em geral, o que inibe a ação necessária, a de uma revisão das bases do nosso modo de vida. Em última instância, são os Estados que adotam medidas para regular a ação humana e proteger o sistema terrestre. Tais ações vêm sendo negociadas no nível internacional há mais de vinte anos, em um processo multilateral sob os auspícios das Nações Unidas. O problema é que este processo está caracterizado por um impasse que tem como protagonistas os maiores emissores de gases de efeito estufa e as maiores economias mundiais...

Mapeamento da exclusão social em cidades médias: interfaces da geografia econômica com a geografia política

Vieira, Alexandre Bergamin
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Tese de Doutorado Formato: 206 f. + mapas
Português
Relevância na Pesquisa
56.25%
Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES); Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP); Pós-graduação em Geografia - FCT; Nesta tese partimos da hipótese de que nas cidades médias brasileiras ocorrem processos sociais excludentes perversos. O “lugar de cada um” ou a separação espacial das diferentes classes sociais nas cidades médias nos remete à discussão da banalização das desigualdades e a produção e reprodução do espaço banal. O mapeamento da exclusão social permite-nos compreender essa banalização por meio das interfaces entre o econômico e o político, pois não entendemos as cidades médias sem analisar a sua inserção na rede de cidades (geografia econômica) como não podemos compreender a exclusão social sem investigar as especificidades da produção e reprodução do espaço banal (geografia política). Uberlândia, São José do Rio Preto e Presidente Prudente foram escolhidas como recorte empírico que permitiu-nos identificar os processos que envolvem os impactos negativos das desigualdades sociais. É também o elemento que possibilita reconhecer as matrizes excludentes e como estas são reproduzidas. Partimos, assim, do princípio de que a análise e caracterização do conceito de exclusão social...

A geopolítica na história e no ensino da geografia portuguesa : 1910-1960

Teles, Pedro Francisco Figueiredo Cabral
Fonte: Porto : [Edição do Autor] Publicador: Porto : [Edição do Autor]
Tipo: Dissertação
Português
Relevância na Pesquisa
56.48%
A evolução epistemológica e conceptual da Geografia Política e da Geopolítica segundo investigadores das diversas Escolas de Geografia Política da europa. O enquadramento histórico das Escolas de Geografia Política de Lisboa e coimbra. A Escola de Geografia de Lisboa, projecção nacional e internacional. Análise das concepções de Geografia Política em Silva Telles, L. Schwalbach (análise biobibliográfica deste autor) e Orlando Ribeiro. A Escola de Geografia de Coimbra, projecção nacional e internacional dos trabalhos de Geografia Política desenvolvidos por A. Amorim Girão. Influência dos geógrafos estrangeiros na Geografia Política Portuguesa.

O espaço, essa grande escultura : para uma geografia política do período suevo-visigótico.

Martins, Rui Cunha
Fonte: Universidade dos Açores Publicador: Universidade dos Açores
Tipo: Artigo de Revista Científica
Publicado em //1989 Português
Relevância na Pesquisa
66.2%
"[…]. Procuraremos, nesta breve abordagem, contribuir para o estabelecimento de uma geografia política da presença germânica no espaço do actual território português, susceptível de aclarar os contornos da história de Suevos e Visigodos e de, por essa via, constituir ponto de partida para posteriores trabalhos de síntese. Proceder à nomeação das fontes disponíveis e enunciar as condições da sua utilização será o primeiro passo. Procuraremos, em seguida, mediante a apresentação de alguns resultados da investigação efectuada para a zona da Beira interior suevo-visigótica, perspectivar vias de investigação possíveis. […]".

Geografia política e gestão internacional dos recursos naturais

Ribeiro,Wagner Costa
Fonte: Instituto de Estudos Avançados da Universidade de São Paulo Publicador: Instituto de Estudos Avançados da Universidade de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2010 Português
Relevância na Pesquisa
66.2%
Combinar ideias de autores clássicos da geografia política com autores contemporâneos permite analisar temas ambientais em uma escala internacional. Para regular os diversos interesses em jogo, foram criadas convenções internacionais sobre o ambiente, que oferecem novas formas de intercâmbio, comércio e cooperação entre países. Mas a assimetria das relações entre as partes aponta para a necessidade de discutir soberania, sustentabilidade e segurança ambiental, conceitos centrais que sustentam a ordem ambiental internacional, o conjunto de acordos multilaterais sobre o ambiente. Por isso, é fundamental analisar as matrizes teóricas dos conceitos citados combinados com convenções internacionais elaboradas em reuniões de Cúpula, como as de Estocolmo, do Rio de Janeiro e a de Joanesburgo, para reforçar o diálogo na resolução de problemas internacionais.

Brasília e Washington: política externa divergente e as perspectivas da integração sul-americana

Silva, Ronaldo da
Fonte: Universidade Federal de Uberlândia Publicador: Universidade Federal de Uberlândia
Tipo: Tese de Doutorado
Português
Relevância na Pesquisa
56.44%
A América do Sul viveu relativo deslocamento em relação aos Estados Unidos da América-EUA e ao restante da América Latina no período 2003-2010. O fracasso social e econômico do neoliberalismo alçou forças políticas de esquerda ao poder em vários países; ato contínuo, a Área de Livre Comércio da Américas – ALCA foi rejeitada. O Brasil tem sido protagonista principal na ampliação do Mercado Comum do Sul - MERCOSUL e na integração da América do Sul com a criação da União das Nações Sul-Americanas - UNASUL. Há múltiplas forças operando a favor e contra a integração da América do Sul, o que opõe Brasília a Washington em alguns cenários. Com a derrota da ALCA, os EUA aprofundaram a integração econômica e as parcerias, inclusive militares, com Colômbia, Peru e Chile. Além das divergências entre Brasília e Washington, e da fraqueza ideológica em face do poder estadunidense na região, há antigas e novas rivalidades entre países da região. O tema da integração da América do Sul com o Brasil e os EUA como forças centrais nesse processo, é de suma importância para a geografia política, a geopolítica, a política externa, o comércio e o desenvolvimento do Brasil e da região. Busca-se analisar e entender em que medida a reafirmação do Brasil como líder regional no processo de integração e desenvolvimento da América do Sul leva Brasília e Washington DC a pensarem políticas...

Geografia política e geografia da população

Lima, Dália Maria Maia Cavalcanti; Gomes, Silone Pegado
Fonte: Natal - Central Publicador: Natal - Central
Tipo: Livro
Português
Relevância na Pesquisa
66.38%
Esta publicação contém textos, em configuração de artigo, que foram apresentados em seminário, cujos temas referiam-se aos conteúdos das disciplinas “Geografia da População e Geografia Política” elaborados pelos alunos, no curso de Licenciatura em Geografia do CEFET-RN, durante o ano de 2008, com organização da Professora das referidas disciplinas, os quais pretendemos divulgar com o intuito da inserção dos mesmos no debate acerca dos assuntos propostos.

Geografia Política E Geografia Da População

Lima, Dália Maria Maia Cavalcanti
Fonte: Natal - Central Publicador: Natal - Central
Tipo: Livro
Português
Relevância na Pesquisa
56.27%
A Geografia como estudo das relações entre a sociedade e a natureza apresenta-se como uma disciplina que conjuga saberes das ciências naturais e humanas tendo uma grande relevância social, na medida em que, possibilita o equacionamento do presente, pressuposto para a orientação no sentido do progresso social. As sociedades com forte concentração populacional ao mesmo tempo em que se afastam dos ecossistemas naturais são mais dependentes das variações climáticas, secas, inundações, epidemias. Porém os aspectos humanos na geografia vão além da distribuição da população em determinado território ao enfatizar os processos históricos e materiais que interferem na organização espacial.

Evolución y tendencias actuales de la geografía política

García Ballesteros, Aurora; Bosque Sendra, Joaquín
Fonte: Universidade Autônoma de Barcelona Publicador: Universidade Autônoma de Barcelona
Tipo: Article; info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion Formato: application/pdf
Publicado em //1985 Português
Relevância na Pesquisa
66.51%
La Géographie Politique, après une période de déclin à la fin de la deuxième guerre mondiale, est de nouveau en plein essor. Dans cet article l'auteur analyse les origines modernes de la Géographie Politique ainsi que les raisons de sa crise. Le renouveau récent de la Géographie Politique fait l'objet d'un paragraphe où l'auteur examine les raisons de ce renouveau ainsi que les différentes perspectives existant dans l'actualité. On distingue tout d'abord la Géographie Politique anglo-saxonne s'intéressant à des sujets traditionnels et aussi à d'autres d'ordre "neopositiviste" ou ayant une méthodologie "structurelle", fondamentalement à caractère marxiste. Par ailleurs dans la Géographie Politique française, à côté de perspectives traditionnelles et néopositivistes, une intéressant tendance est apparue auprès de la revue Hérodote et une autre axée sur les rapports entre espace et pouvoir. Finalement l'auteur examine la situation de la Géographie Politique en Italie, Allemagne et Espagne.; Following a period of decline at the end of the Second World War, Political Geography is again in fashion. In this paper, the modern origins of Political Geography and the causes of the crisis suffered are analyzed. An extensive section is dedicated to the recent revival of the discipline...

Geografia política e gestão internacional dos recursos naturais

Ribeiro, Wagner Costa
Fonte: Universidade de São Paulo. Instituto de Estudos Avançados Publicador: Universidade de São Paulo. Instituto de Estudos Avançados
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; ; ; ; Formato: application/pdf; application/pdf
Publicado em 01/01/2010 Português
Relevância na Pesquisa
66.2%
Combinar ideias de autores clássicos da geografia política com autores contemporâneos permite analisar temas ambientais em uma escala internacional. Para regular os diversos interesses em jogo, foram criadas convenções internacionais sobre o ambiente, que oferecem novas formas de intercâmbio, comércio e cooperação entre países. Mas a assimetria das relações entre as partes aponta para a necessidade de discutir soberania, sustentabilidade e segurança ambiental, conceitos centrais que sustentam a ordem ambiental internacional, o conjunto de acordos multilaterais sobre o ambiente. Por isso, é fundamental analisar as matrizes teóricas dos conceitos citados combinados com convenções internacionais elaboradas em reuniões de Cúpula, como as de Estocolmo, do Rio de Janeiro e a de Joanesburgo, para reforçar o diálogo na resolução de problemas internacionais.; The combination of classical and contemporaneous authors of political geography allow us to analiser an international scale. International Conventions on Environment were created to regulate the different interests at stake. They offer new forms of interchange, commerce and cooperation among countries. However the asymmetric relationship among the parties exposes the need to discuss sovereignty...

A “CRISE” MUNDIAL DA ÁGUA VISTA NUMA PERSPECTIVA DA GEOGRAFIA POLÍTICA; THE GLOBAL WATER “CRISIS” SEEN BY PERSPECTIVE OF THE POLITICAL GEOGRAPHY

Bordalo, Carlos Alexandre Leao
Fonte: Programa de Pós-Graduação em Geografia Humana. Universidade de São Paulo. Publicador: Programa de Pós-Graduação em Geografia Humana. Universidade de São Paulo.
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 30/08/2012 Português
Relevância na Pesquisa
76.33%
Neste início de século a Organização das Nações Unidas já realizou três Fóruns Mundiais da Água (Kyoto, 2003; Cidade do México, 2006 e Istambul, 2009) onde foram travadas guerras de paradigmas. O da água como direito humano universal versus a água como mercadoria, e o de uma crise eminente para no abastecimento de água doce ainda neste século. Esses são temas que devem ser refletidos por todos, e aqui apresentamos numa perspectiva da geografia política, uma reflexão sobre que crise mundial da água é essa? Onde veremos que ela não é uma crise de disponibilidade de água doce, mas sim na crise do desigual acesso à água, bem como nas diferentes formas de utilização e consumo, bem dispares entre os países ricos e pobres.; In this beginning century the Unit Nation Organization has held three Water World Forum (Kyoto, 2003, Mexico City, 2006, Istanbul, 2009) where wars were fought in paradigms. The water as a universal human right versus water as a commodity, and an imminent crisis for the supply of fresh water even in this century. These are issues that should be analyzed by all, and here we present a perspective of political geography, a reflection about the global water crisis that is? Where we will see that it is not a crisis of availability of fresh water...

A CONCEPÇÃO CLÁSSICA DA GEOGRAFIA POLÍTICA; A CONCEPÇÃO CLÁSSICA DA GEOGRAFIA POLÍTICA

Silva, Armando Corrêa da
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Artigo Avaliado pelos Pares Formato: application/pdf
Publicado em 08/11/2011 Português
Relevância na Pesquisa
66.42%
A CONCEPÇÃO CLÁSSICA DA GEOGRAFIA POLÍTICA; A CONCEPÇÃO CLÁSSICA DA GEOGRAFIA POLÍTICA

Repensando a Geografia Política. Um breve histórico crítico e a revisão de uma polêmica atual; RETHINKING THE POLITICAL GEOGRAPHY. A BRIEF CRITICAL HISTORY AND THE REVIEW OF A STILL PRESENT CONTROVERSY

Vesentini, José William
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Artigo Avaliado pelos Pares Formato: application/pdf
Publicado em 13/04/2011 Português
Relevância na Pesquisa
66.46%
This essay has three parts. The first one analyses the Ratzel’s origin of the Political Geography, what has tried to demonstrate how this German author could be consider as the sistematizer of this kind of Geography. There is also a critical analysis about the limits of the ratzelian Political Geography. In the second part there is a brief history of the Political Geography, which is divided in three stages or phases. The third part summarizes the argument between the nomothetic and the idiographic approach in Political Geography. The conclusion is that both approaches coexist and are important for analyzing the politics in the spatial dimension.; Este ensaio possui três partes. A primeira analisa a origem da geografia política moderna com Ratzel, procurando mostrar porque esse autor alemão pode ser considerado como o sistematizador desta modalidade de geografia. Também há uma crítica dos limites da geografia política ratzeliana. Na segunda parte há um breve histórico da geografia política, que é dividida em três fases ou etapas. E na terceira parte do texto retoma-se o debate entre a abordagem nomotética e a ideográfica na geografia política, concluindo-se que ambas coexistem e são importantes para uma análise da política na sua dimensão espacial.

Geography and Anti-geopolitics; A Geografia e o Resgate da Antigeopolítica

Lima, Ivaldo; Universidade Federal Fluminense
Fonte: Programa de Pós Graduação em Geografia - UFRJ Publicador: Programa de Pós Graduação em Geografia - UFRJ
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 05/12/2013 Português
Relevância na Pesquisa
66.19%
The aim of this article is to contrast classical and critical postmodern geopoliticsusing critical epistemologies which renew contemporary political geography. An antigeopolitics perspective is presented with the epistemological purpose of proposing critical geopolitics with the potential for constructing counter-spaces, democratic spatial counter-orders and counter-geographies of power. Hence, territorial justice arises on an ethical horizon which stakes out a position of anti-geopolitics and examples of territorial dynamics in contemporary Latin America are used to illustrate this kind of approach. The intellectual presence of Bertha Becker guides the text and provides inspiration for a Geography of anti-geopolitics.; No presente artigo, sistematizamos os lugares argumentativos mais relevantesque marcam os contrastes entre as geopolíticas clássicas e aquelas denominadas pós--modernas ou críticas. Essa sistematização evoca uma epistemologia crítica implicada na renovação da geografia política contemporânea. Apresenta-se a perspectiva antigeopolítica no escopo epistêmico das geopolíticas críticas como uma potencialidade e uma possibilidade de construção de contraespaços, da emergência criativa de contraordens espaciais democratizantes...

Scale and research in geography. Problem or solution?; Escala e pesquisa na geografia. Problema ou solução?

Castro, Iná Elias de; Universidade Federal do Rio de Janeiro
Fonte: Programa de Pós Graduação em Geografia - UFRJ Publicador: Programa de Pós Graduação em Geografia - UFRJ
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 03/09/2015 Português
Relevância na Pesquisa
56.25%
Scale has been a recurrent theme in Geography in the last decades. Perspectives, debates and controversies concerning scale occupy a large number of articles and books which leaves very little new to say about the concept. However, given the profusion of proposals and conceptions concerning scale, confusion is eventually inevitable so that the concept is not always easily to apply in empirical situations. This is an inescapable paradox for anyone focusing on the theme: important ontological debates and the lack of clear application of scale as a methodological resource ultimately results in the very negation of the significance of the concept for Human Geography and for marking spatial divisions. The basic proposition here is reconsider a methodological perspective of scale as a fundamental operational problem for defining analytical spaces as significant phenomena for research in Geography.; tema escala tem sido recorrente na geografia nas últimas décadas. Perspectivas, debates e controvérsias compõem na disciplina um enorme arsenal de artigos e livros sobre a escala, o que deixa muito pouco de novo quando este é o problema. No entanto, tendo em vista a profusão de proposições e concepções sobre ela, a confusão acaba sendo inevitável...

O LUGAR DA PARTICIPAçãO POPULAR NA GESTãO DE SAúDE: MATRIZES CONCEITUAIS E OS RUMOS DA POLÍTICA BRASILEIRA; The place of popular participation into health management: theoretical framework and the Brazilian policy approaches; Geografía política de la salud: Los concilios de la ciudad y los caminos de participación popular en hacer el proceso de decisiones

Ribeiro, Eduardo Augusto Werneck; UFPR; Guimarães, Raul Borges
Fonte: UFPR Publicador: UFPR
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 26/09/2007 Português
Relevância na Pesquisa
56.24%
The present article aims at discussing the municipalizationof the health in Brazil, taking as reference the Politicalgeography and Political Science. This study analyzes thesubject of the community participation, the way in which inwas institutionalized, as well as their doctrinaire origins. As itwill be shown, the municipalization of the politics of Brazilianhealth involved multiple social actors in delimiting spaces ofpower inside of the public administration. At the moment thatwe understand that the SUS (Brazilian Unified Health System)represents a territorial administration, their implications inthe quality of the rendered services contemplate or willcontemplate in the space production like this in the territorialorder of the society.; El artículo busca discutir la municipalización de la salud en Brasil, toma como la referencia la geografía Política y Ciencias políticas. Este estudio analiza el asunto de la participación de la comunidad, la forma en que la participación popular fue institucionalizada como de sus matrices doctrinarias. Como él quiere demuestre, la municipalización de la política de salud brasileña involucró los múltiples actores y escalas de producción de poder y gestión territorial...

Geografia política e Geopolítica: velhas e novas convergências

Célio Augusto Da Cunha Horta; Universidade Federal de Minas Gerais
Fonte: Universidade Federal Fluminense Publicador: Universidade Federal Fluminense
Tipo: ; Formato: application/pdf
Publicado em 04/02/2010 Português
Relevância na Pesquisa
66.36%
Alguns pesquisadores - geógrafos, historiadores, cientistas políticos, etc aproximam, conceitualmente, geopolítica de geografia política. Entretanto, outros pesquisadores fazem questão de diferenciar ambas nomenclaturas. Outro problema referese A ampliação dos objetos de pesquisa dessas áreas de conhecimento. É apresentada, na primeira parte deste artigo, uma reflexão sobre os significados atribuídos As nomenclaturas - geografia política e geopolitica - contrapondo-se, então, as duas vertentes citadas. A segunda parte trata da questões dos objetos de pesquisa. Espera-se contribuir para a desmistificação e a ruptura de alguns conceitos e preconceitos concementes A geografia política e A geopolítica. Abstract Some researchers (geographers, historians, political scientists, and others) think that the terms Geopolitics and Political Geography have similar concepts, while others prefer to make clear that they are different. Another problem is the increasing number of subjects both sciences have been dealing with. The first part of this paper shows a study of the meaning of these two terminologies, according to these two opposite groups of researchers. The second part is about the subjects of these sciences. The main point of this work is to clarify the meaning of these two terminologies.

Geografia política da água e seus recursos de poder no início do século XXI

Chagas Bastos, Fabrício Henricco; Núcleo de Pesquisa em Relações Internacionais da Universidade de São Paulo
Fonte: Meridiano 47; Meridiano 47 Publicador: Meridiano 47; Meridiano 47
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; Formato: application/pdf
Publicado em 09/12/2010 Português
Relevância na Pesquisa
56.24%
Ao fim da Guerra Fria, a reconfiguração de temas e agendas do sistema internacional nos trouxe a temática ambiental como uma nova variável aos cálculos estratégicos; como uma nova forma de poder. A partir disso, a concepção deste trabalho fundamenta-se na crença de que a questão ambiental inseriu-se no debate sobre as opções de política internacional a serem adotadas pelos Estados, dada a complexidade de relações que envolve e sua participação nas acomodações políticas, geopolíticas e econômicas. Com isso, procura-se entender como os estoques de recursos hídricos, por meio da análise de conflitos existentes ou potenciais por água entre os países, podem ser tomados como parte desta nova fonte de poder da sociedade internacional que se configura no início do século XXI, e também, quem são os detentores deste poder percebido.

Geografía política de los empresarios: El caso de Aguascalientes

Rodríguez González,Juan Antonio
Fonte: Universidad de Guadalajara, Centro Universitario de Ciencias Sociales y Humanidades Publicador: Universidad de Guadalajara, Centro Universitario de Ciencias Sociales y Humanidades
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/08/2009 Português
Relevância na Pesquisa
66.2%
En el presente trabajo se plantea el supuesto de que la trasgresión del empresario a la esfera político-electoral se debió a la acumulación de capital; teniendo como premisa que la acumulación de capital no se da sólo en el ámbito natural de dicho actor, el económico, sino que debe estar solventada con la acumulación de capital en el ámbito social, cultural y también en el político. La propuesta teórica es la geografía política; y para hacer evidente dicho proceso de acumulación de capital-trasgresión ambiental de los empresarios, se lleva a cabo un acercamiento empírico al caso de los empresarios hidrocálidos.