Página 1 dos resultados de 699 itens digitais encontrados em 0.005 segundos

Comunicação e ação política no contínuo mediático: Luhmann contra Habermas. E nós contra todos

MARCONDES FILHO, Ciro
Fonte: EDUC; São Paulo Publicador: EDUC; São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica
Português
Relevância na Pesquisa
46.8%
A política para Jürgen Habermas se faz com a formação de consciências e com o investimento na linguagem, no falar cotidiano, na relação intersubjetiva. Já para Niklas Luhmann, a política se faz por si mesma, e a opinião pública não tem relação com a opinião pessoal. Não adianta investir na linguagem, porque ela é pré-social, está além dos sujeitos, nenhuma democratização pode sair daí. Mas as propostas dos dois pensadores mostram-se insuficientes para a atualidade, com suas altas tecnologias comunicacionais, pois nenhum dos modelos dá uma resposta animadora para a questão das redes, nenhuma delas visualiza um espaço mediático próprio fazendo a mediação dos sistemas, nenhuma delas dá elementos para a construção de uma teoria da comunicação tecnologicamente avançada.; Communication and political action in the mediatic continuum. Luhmann versus Haber, and we versus everyone else — Politics for Jürgen Habermas is set up starting from the formation of consciousness, from the investment in the language, in daily conversation, in inter-subjective relationship. For Niklas Luhmann on the other side it sets up by itself, public opinion has nothing to do with personal opinion. It has no sense to invest in language...

Racionalidade do entendimento: um estudo sobre a pragmática kantiana de Jürgen Habermas; Understanding´s racionality: a study about "Kantian formal pragmatics" of Jürgen Habermas

Segatto, Antonio Ianni
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 27/07/2006 Português
Relevância na Pesquisa
46.99%
O propósito deste trabalho é examinar a constituição sistemática e histórica da teoria da linguagem de Habermas. Seguindo as indicações do próprio Habermas, segundo as quais essa teoria constitui-se como uma "pragmática formal apoiada em Kant", uma "pragmática formal de herança kantiana" ou, ainda, um "kantismo lingüístico", analisamos em um primeiro momento a maneira como ela promove a convergência de duas linhagens filosóficas aparentemente inconciliáveis: a filosofia kantiana e da virada lingüística. Dito de uma maneira mais específica, analisamos a maneira como ela atualiza o motivo da "transformação pragmática da filosofia kantiana", central para a segunda linhagem. Em seguida, comentamos a exposição da teoria da linguagem na década de 1970, quando esta assume a forma de uma teoria da competência comunicativa, associada a uma teoria da verdade como consenso. Por fim, comentamos as modificações que Habermas propõe para sua teoria sobretudo na década de 1980, mostrando como ele procura responder às críticas a que foi submetido.; The aim of this work is to examine the systematic and the historical constitution of Habermas's theory of language. By following his own suggestions, according to which it constitutes itself as a "formal pragmatics tied to Kant"...

Entre o consenso e a contestação no Estado democrático de direito: uma interlocução entre a teoria democrática de J. Habermas e P. Pettit; Between consensus and contestation in the democratic state of law: A dialogue between the democratic theory of J. Habermas and P. Pettit

Paulo Neto, Alberto
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 19/03/2015 Português
Relevância na Pesquisa
46.79%
A discussão contemporânea sobre a organização de uma sociedade política que estabeleça princípios normativos visando à legitimação do Estado de direito está no epicentro da fundamentação das teorias de democracia deliberativa. Assim, indagaremos sobre a estruturação de mecanismos constitucionais que possibilitem o exercício dos direitos políticos para a formação da opinião pública. A tese a ser defendida é que há pontos problemáticos na teoria deliberativa de Habermas que dificultam a sua aplicação na práxis social. O que observamos é a necessidade do estabelecimento de mecanismos para a defesa dos cidadãos perante a forma instrumental por meio da qual os sistemas sociais operam na sociedade capitalista tardia. Por isso, com o auxílio da teoria de democracia contestatória e a concepção de liberdade republicana, apresentadas por Pettit, almejamos salvaguardar os princípios discursivos da teoria habermasiana de democracia e, ao mesmo tempo, possibilitar uma ampliação no processo de reconstrução normativa e discursiva do Estado democrático de direito. A teoria republicana de liberdade como não-dominação nos oferece um estratagema para escapar da aporia na qual as teorias contemporâneas de democracia deliberativa encontram-se aprisionadas...

Jürgen Habermas, Paulo Freire e a crítica à cidadania como horizonte educacional : uma proposta de revivificação da educação popular ancorada no conceito de sujeito social

Pitano, Sandro de Castro
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Português
Relevância na Pesquisa
47.16%
Esta tese se caracteriza como um trabalho bibliográfico, que aborda a obra de Paulo Freire e Jürgen Habermas, dimensionando e pondo em evidência o vigor diferenciado que oferecem para as reflexões em torno da Educação Popular. Trata de analisar o pensamento de ambos, com ênfase em seus ideais de sociedade, ressaltando-os em termos de reforma ou transformação social. Evidenciadas, suas utopias sociais são cotejadas com os pressupostos ontológicos da libertação, quando, então, investigando e problematizando o conceito de cidadão, busca-se demonstrar a sua insuficiência como paradigma da ação educativa libertadora. Pretende-se, ainda, definir e propor o conceito de sujeito social como o horizonte vigoroso de formação da Educação Popular. A tese se configura a partir da crítica ao cidadão e sua assunção como ideal formativo, afirmando que é o sujeito social, conceito oriundo do pensamento de Paulo Freire, e não o cidadão, propósito da teoria da sociedade de Jürgen Habermas, que constitui o horizonte de formação da Educação Popular, por coerência com seus princípios fundantes. Investigar o horizonte de formação a partir do contraponto teórico e prático das propostas de Freire e Habermas deve-se à forte influência exercida por ambos em vários campos da atividade humana...

Políticas públicas e direitos humanos em Jürgen Habermas

Ribeiro, Josuel Stenio da Paixão
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: 114 f.
Português
Relevância na Pesquisa
46.94%
Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq); Pós-graduação em Ciências Sociais - FFC; No último século, vimos nascer um autor que, ao discutir com diversos outros expoentes da filosofia e sociologia, desenvolveu sua própria teoria: Jürgen Habermas; preocupado em encontrar saídas para a modernidade, não descarta a razão como possibilidade de emancipação humana. Diferentemente de seus antecessores da escola de Frankfurt, desenvolve, ainda, o conceito de “razão comunicativa;” mudando o panorama ou, pelo menos, trazendo novas possibilidades à discussão e ao entendimento da sociologia contemporânea. O presente trabalho visa oferecer uma leitura da contribuição habermasiana à sociologia, sobretudo no que se refere à análise da fundamentação dos direitos humanos assegurados pelo Estado, como direitos fundamentais. Deste modo, há uma preocupação não apenas teórica e filosófica, mas também empírica, pois este trabalho tem a pretensão de proporcionar subsídios para a identificação de políticas públicas paternalistas desenvolvidas pelo Estado. Visto que, segundo Habermas, pelo lado do direito social, há indicadores da ambivalência do direito materializado no Estado social...

Aporias da justiça: entre Habermas e Rawls

Quintanilha, Flávia Renata
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: 91 f.
Português
Relevância na Pesquisa
46.88%
Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES); Pós-graduação em Filosofia - FFC; Ao abordarmos o tema justiça e democracia, o fazemos com base em John Rawls e Jürgen Habermas, filósofos que figuram de maneira expressiva no debate contemporâneo sobre o tal tema. John Rawls entende que o problema da democracia atual está na dificuldade de acordo sobre como as instituições básicas da sociedade devem ser organizadas para se atingir o respeito à liberdade e à igualdade de seus cidadãos, em outras palavras, como é possível conciliar a liberdade e a igualdade de pessoas morais a fim de que se satisfaça equitativamente a cultura pública existente na democracia a qual eles pertencem. Para tanto, Rawls apresenta uma teoria de justiça, pautada em princípios básicos que irão instituir uma sociedade bem-ordenada, possibilitando que se atinja um sistema de cooperação equitativa entre seus cidadãos. Habermas que, em sua acepção de justiça, também tenta solucionar em certa medida os mesmos problemas apresentados pelo sistema capitalista, compartilha das ideias apresentadas pela teoria rawlsiana no que concerne a seus resultados essenciais, mas não se abstém de tecer considerações críticas acerca de pontos fundamentais da teoria de justiça de Rawls. Nossa dissertação tem como objetivo...

Um estudo genealófico das críticas proferidas à razão versus a esfera pública em Habermas

Salomão, Kátia Rocha
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: 205 f.
Português
Relevância na Pesquisa
46.9%
Pós-graduação em Filosofia - FFC; Esta pesquisa analisa os desdobramentos da noção de esfera pública em Jürgen Habermas e para isso procura apreender as críticas à Razão tecidas e consideradas por esse filósofo, posto elas constituírem o subsídio teórico mais relevante na elaboração gradativa que ele empreendeu daquela noção e de seus decorrentes desdobramentos. Seguindo esse propósito, iniciaremos a pesquisa sobre o conceito de razão comunicativa como uma extensão da razão da Aufklärung, idealizada inicialmente por Kant, que por sua vez se concretizou como projeto da modernidade. A primeira geração da teoria crítica analisou o projeto kantiano como esgotado, condenado ao esquecimento. Porém, Habermas, herdeiro da teoria crítica, não compartilha dessa opinião e considera o projeto da Aufklärung, da razão como emancipação, um projeto inacabado. Na condição de oferecer uma nova leitura, Habermas acaba por trilhar várias críticas tecidas pelos primeiros frankfurtianos ao pensamento da Aufklärung. Desse modo, num primeiro momento analisaremos os elementos oferecidos pela primeira geração do Instituto de Pesquisa, que servirão à crítica de Habermas, elementos esses relacionados a noção de razão e de opinião pública. Num segundo momento...

Impedimentos e proposições para ação no ensino superior no caminho de Habermas

Raimann, Ari
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Tese de Doutorado Formato: 269 f.
Português
Relevância na Pesquisa
46.91%
Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES); Pós-graduação em Educação Escolar - FCLAR; O texto Impedimentos e proposições para ação docente no ensino superior no caminho de Habermas busca colaborar no debate acadêmico, principalmente nas questões de natureza epistemológica. A análise é feita considerando sinais de esgotamento da razão instrumental, e de suas implicações na sociedade, especialmente no ambiente pedagógico. O texto apresenta uma incursão pelo pensamento de Jürgen Habermas, basicamente sobre a teoria da razão comunicativa. A abordagem teórica destaca a importância da racionalidade comunicativa que se dá mediante o discurso, na relação intercomunicativa de sujeitos que se encontram na intenção de entender-se sobre algo no mundo. O trabalho apresenta um panorama do ensino superior, na tentativa de destacar as principais dificuldades por que passa a educação, e as perspectivas a partir dos pressupostos do agir comunicativo.; The text entittled Impediments and propositons to the teaching action in the highest level teaching in Habermas view intends to contribute to the academic debate, mainly in the questions of epistemological nature. Due to the end of the forces of instumental reason...

Poder, sujeito e instituições : reflexões a partir das teorias da ação de Hannah Arendt e Jürgen Habermas

Cabral, Felipe de Lemos
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Dissertação
Português
Relevância na Pesquisa
46.94%
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Instituto de Ciência Política, Pós-Graduação em Ciência Política, 2012.; O presente trabalho procura estudar, de forma comparativa, o trabalho de Hannah Arendt e Jürgen Habermas, a fim de fornecer um quadro geral de sua teoria da ação comunicativa. A construção desse quadro geral da teoria, através de nossa pesquisa, se baseia na análise de alguns eixos estruturantes da obra dos autores, a saber: o espaço público, a teoria do poder, o sujeito participante e as instituições correspondentes. A partir da revisão detalhada de cada item escolhido nos capítulos iniciais e presente no trabalho de cada autor, procedemos a uma comparação crítica dos dados fornecidos pela teoria. O confronto das características apresentadas por cada teoria é balizado pela análise de outros autores escolhidos, críticos de um ou mais aspectos da teoria da ação comunicativa apresentado por Arendt e/ou Habermas. No capítulo final e na conclusão, a pesquisa procura delinear um esboço dos dois modelos apresentados, baseado em todas as discussões teóricas anteriores, e fornecer elementos teóricos para a construção de uma renovação da participação política. ______________________________________________________________________________ ABSTRACT; The present research intends to study...

Direito, Moral e Democracia : reflexões sobre a concepção de Direito de Jürgen Habermas a partir de considerações críticas de Karl Otto-Apel

Souza, Juliana Amorim de
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Dissertação
Português
Relevância na Pesquisa
46.87%
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Direito, 2008.; O presente trabalho dedica-se à explicitação da concepção de Direito na ótica de Habermas, em especial sua relação com a Moral e a Democracia. Para Habermas, o Direito ocupa posição de destaque na teoria crítica na medida em que desempenha, com primazia, a função integradora social nas sociedades complexas atuais. Especificamente, busca-se esclarecer o conceito de Direito para o autor, considerando-se a redefinição empreendida, por ele, entre sua Teoria da Ação Comunicativa e sua Teoria Discursiva do Direito, segundo a qual o Direito passou de meio ou instituição a mediador entre facticidade e validade, compreendidas enquanto sua tensão estrutural. Objetiva-se esclarecer as relações do Direito com a Moral e a Democracia, no que concerne às convergências e distinções, a partir do princípio do discurso. Faz-se referência a um possível diálogo crítico entre Habermas e Apel acerca da concepção discursiva de Direito. Isso se dá a partir do confronto da teoria habermasiana com a ética do discurso de Apel, em especial a partir de duas críticas à arquitetônica da diferenciação do discurso elaborada por Habermas na obra Direito e Democracia: entre facticidade e validade ...

Jürgen Habermas e o projecto de uma teoria crítica da sociedade

Silva, Filipe Carreira da, 1975-
Fonte: Instituto de Ciências Sociais da Universidade de Lisboa Publicador: Instituto de Ciências Sociais da Universidade de Lisboa
Tipo: Outros
Publicado em //2013 Português
Relevância na Pesquisa
46.8%
O presente texto descreve e analisa a posição singular ocupada por Jürgen Habermas no pensamento crítico contemporâneo. O objectivo principal do texto consiste em dar a conhecer de forma acessível os traços fundamentais da sua estratégia intelectual, bem como os seus contributos em campos tão diversos quanto a sociologia, a teoria política e a ciência política empírica, o direito, a filosofia, os estudos culturais e de género. Concretamente, a teoria crítica de Habermas é discutida por relação às suas duas principais obras, A Teoria da Acção Comunicativa (1981) e Entre Factos e Normas (1992).

A formação do eu em Mead e em Habermas: desafios e implicações à educação

Casagrande, Cledes Antonio
Fonte: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul; Porto Alegre Publicador: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul; Porto Alegre
Tipo: Tese de Doutorado
Português
Relevância na Pesquisa
46.85%
A presente tese, intitulada “A formação do eu em Mead e em Habermas: desafios e implicações à educação”, fruto de uma pesquisa de doutoramento em educação, tem por objetivo abordar o tema da formação do eu, enquanto processo de subjetivação e de estabilização de uma identidade pessoal, no contexto do pensamento pós-metafísico, a partir do interacionismo simbólico de George Herbert Mead e da teoria da ação comunicativa de Jürgen Habermas. A investigação também discorre sobre o papel que a escola desempenha nos processos de formação dos sujeitos, especialmente no que tange aos desafios e às implicações decorrentes das posições teóricas dos autores anteriores. Trata-se de um estudo de cunho teórico, no campo da filosofia da educação, que engloba revisão bibliográfica, exposição dos principais conceitos implicados no problema e esforço hermenêutico por situar, compreender e argumentar logicamente a partir das questões e dos conceitos em tela. No decorrer da argumentação é possível perceber que o processo de individuação se dá pela socialização. O mecanismo da comunicação é o princípio estruturante da mente, do self, da identidade do eu e da sociedade humana.A identidade pessoal estrutura-se mediante a internalização das normas e das convenções coletivas...

Razão e normatividade: Adorno, Habermas e o problema da fundamentação

Santos, Jéverton Soares dos
Fonte: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul; Porto Alegre Publicador: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul; Porto Alegre
Tipo: Dissertação de Mestrado
Português
Relevância na Pesquisa
46.8%
Esta pesquisa versa sobre uma questão central na filosofia: o problema da fundamentação. Ainda que o conceito de fundamentação filosófica tenha sofrido profundas metamorfoses ao longo da história, incluindo a perda de suas referências metafísicas, ontológicas e teológicas, a querela subjacente ao tema continua a mesma: a busca das bases racionais legitimadoras do pensamento e da ação. Tendo em vista a “virada copernicana” na filosofia empreendida por Kant e a reviravolta pragmático-linguística na filosofia contemporânea, a questão da fundamentação deixa-se expressar nos seguintes termos: qual é o elemento transcendental que reside na atitude prática do homem? Com o objetivo de responder a essa pergunta nos deteremos na análise do pensamento de dois grandes filósofos da contemporaneidade: Theodor Adorno e Jürgen Habermas.Nesse ínterim, dedicamo-nos a examinar também o conceito de racionalidade de cada um desses autores, assim como suas propostas de fundamentação normativa da ética. Perguntamo-nos qual é o modelo de razão mais apto a examinar as questões de natureza normativas e gnosiológicas de nossa época, marcada, de um lado, pelo prestígio da técnica e das ciências tecnológicas, que faz com que prevaleça uma visão instrumental e praticista do homem...

A legitimação político-pública do direito segundo a teoria discursiva de Jürgen Habermas

Aidar, Adriana Marques
Fonte: Universidade Federal de Uberlândia Publicador: Universidade Federal de Uberlândia
Tipo: Dissertação
Português
Relevância na Pesquisa
46.85%
Utilizando como marco teórico o livro Direito e Democracia – entre facticidade e validade, a autora pretende apresentar, nessa dissertação, que a reconstrução habermasiana do papel do direito tem fundamental importância na forma como o filósofo propõe a estruturação e legitimação do próprio Estado de direito democrático. Habermas procura interpretar a sociedade a partir de uma visão interna do sistema jurídico e ao se utilizar da teoria do agir comunicativo torna possível a realização da crítica à democracia formal e ainda possibilita a investigação do fundamento de validade de uma ordem legítima. Ao abandonar a forma como apresentava a relação entre direito e moral em sua teoria, desvincula as duas esferas e nega a relação de hierarquia e subordinação do direito em relação à moral, que até aquele momento era defendida em seus trabalhos. Modificando a maneira como vê o papel do direito (que passa a ser o medium responsável pela integração social das comunidades modernas), Habermas também precisa alterar suas proposições acerca da forma como se verifica e atesta a legitimação do direito, pois até então a resposta residia na própria moralidade, como uma instância última a qual recorrer. Com a afirmação de que direito e moral são esferas co-originárias e complementares...

O uso da razão comunicativa na esfera pública, segundo o pensamento de Jürgen Habermas

Almeida, Paulo Roberto Andrade de
Fonte: Universidade Federal de Uberlândia Publicador: Universidade Federal de Uberlândia
Tipo: Dissertação
Português
Relevância na Pesquisa
46.97%
O objetivo desta Dissertação é apresentar a razão comunicativa no espaço público, segundo o pensamento do filósofo alemão Jürgen Habermas. Para tanto, parte-se da teoria dos atos de fala de Austin e Searle e busca-se entender como a linguagem, no seu uso pragmático, torna-se medium de todo entendimento possível. Isto se dará através do desempenho ou da resolubilidade das várias pretensões de validade, suscetíveis de crítica. A apropriação e adequação do conceito husserliano de Lebenswelt por Habermas, será momento imprescindível para o bom desenvolvimento da pesquisa, que deverá atingir seu ápice nas considerações acerca da gênese e das várias mudanças que ocorrem na estrutura da esfera pública burguesa. Conduzindo a reflexão nesse sentido, será oportuno observar como a razão comunicativa, no seu uso público, concorre para a formação da vontade e do raciocínio dos indivíduos e, como decorrência natural desse fato, como gera a experiência da liberdade e da Democracia. A reflexão habermasiana, portanto, leva a um pensar ético, a uma consequente fundamentação do Direito em bases comunicativas e à consolidação de um modelo de política deliberativa. ______________________________________________________________________________ ABSTRACT; The goal of this dissertation is to present the communicative reason at the public space...

Direitos humanos e democracia: fundamentação filosófica em Jürgen Habermas

Oliveira, Francielle Vieira
Fonte: Universidade Federal de Uberlândia Publicador: Universidade Federal de Uberlândia
Tipo: Dissertação
Português
Relevância na Pesquisa
46.97%
Esta dissertação tem como objetivo analisar as contribuições do filósofo Jürgen Habermas para questões de direitos humanos e de democracia, tendo como base as obras A Inclusão do Outro, A Constelação Pós-Nacional e Direito e Democracia. Pretende-se mostrar a relevância do assunto tanto em âmbito nacional como internacional, ante as mudanças políticas, econômicas e sociais que se impõem hodiernamente pela globalização. Este trabalho também visa demonstrar a importância das ações contra os desrespeitos ao ser humano e à sua liberdade de participação, bem como ressaltar a necessidade de se promover a inclusão daqueles que são marginalizados pelo sistema, que coloniza o mundo da vida (Lebenswelt). Primeiramente é feita uma abordagem da origem dos direitos humanos, desde sua concepção naturalística, passando pela sua racionalização, confrontando-se com os limites da moral, até ganharem legitimidade nos discursos jurídicos. Em segundo plano, busca-se analisar de que modo pode-se dar a construção democrática e legítima do Estado de Direito, tecendo-se críticas ao modelo deliberativo proposto por Habermas. Em seguida, sugerem-se alternativas quanto à participação dos cidadãos nos Poderes Legislativo...

Pragmatismo e esfera pública : um diálogo entre Richard Rorty e Jürgen Habermas

Sousa Neto, Helson de
Fonte: Universidade Federal de Uberlândia Publicador: Universidade Federal de Uberlândia
Tipo: Dissertação
Português
Relevância na Pesquisa
47.17%
Jürgen Habermas, ao tratar da teoria pragmática, tentara resolver problemas constatados em sua obra Mudança estrutural da esfera pública (1962). Aqui, nosso objetivo geral é avançar em estudos que contribuam para a continuidade do programa da virada lingüística proposta por Habermas assim como para a compreensão de seu debate com Richard Rorty a respeito dos temas “verdade e justificação”. A nossa preocupação inicial foi recorrer ao pragmatismo clássico, aqui representado por Charles Sanders Peirce, William James e John Dewey, e ao pragmatismo contemporâneo, que dão respaldo a nosso trabalho, visto que, tanto Jürgen Habermas quanto Richard Rorty recorrem – cada um a sua maneira - a essas duas fases de uma tradição do pensamento norte-americano para o desenvolvimento de seus respectivos trabalhos. Visto que o pragmatismo surge com a proposta de tentar superar as insuficiências da metafísica e da epistemologia, por isso tanto Habermas quanto Rorty recorrem ao pragmatismo para realizarem a virada pragmática, nós procuramos discorrer a respeito da crítica que, tanto Habermas, quanto Rorty fazem à visão representacionalista do conhecimento e da verdade que a metafísica e a epistemologia clássica propõem. Afinal...

La relación lenguaje y derecho: Jürgen Habermas y el debate iusfilosófico

Aguirre Román, Javier Orlando
Fonte: Universidad de Medellín Publicador: Universidad de Medellín
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Article Formato: application/pdf; application/pdf
Português
Relevância na Pesquisa
46.8%
La Corte Constitucional de Colombia ha proferido en los últimos años una serie de sentencias en las cuales ha declarado inexequibles expresiones legales que no resistieron el examen de constitucionalidad por poseer un contenido semántico problemático con efectos discriminatorios. De la lectura de tales pronunciamientos surgió la pregunta por la relación entre el lenguaje y el derecho. El presente artículo aborda tal pregunta en dos momentos. En el primero de ellos reconstruye en la forma de un debate los planteamientos de diversos teóricos que, de una u otra forma, se han referido a la mencionada relación. Con base en esta reconstrucción conceptual, en la segunda parte del artículo se presenta la posición que tendría el filósofo Jürgen Habermas en tal debate a partir de sus pensamientos expuestos en La Teoría de la acción comunicativa y Facticidad y validez.

RAZÓN, COMUNICACIÓN E HISTORIA: El proyecto ético-político de la filosofía de Jürgen Habermas

Bastias Saavedra, Manuel
Fonte: Universidad de Chile; Programa Cybertesis Publicador: Universidad de Chile; Programa Cybertesis
Tipo: Tesis
Português
Relevância na Pesquisa
46.8%
En el año 2001 fui introducido por primera vez a la obra de Jürgen Habermas. Desde entonces he recurrido innumerables veces a él en busca de perspectivas teóricas para comprender el mundo contemporáneo. Durante la redacción de mi tesis de licenciatura realicé el primer intento de sistematización de su pensamiento con resultados dispares. En retrospectiva, esa aproximación inicial no satisface las exigencias intelectuales que plantea un autor como Habermas, aunque no puede desestimarse del todo debido a que la referencia a su obra tenía un carácter más bien secundario. El presente estudio pretende suplir esas falencias y responde a una necesidad personal de sistematizar el pensamiento de un autor que ha sido tan influyente en mis propias reflexiones.

Orientar la acción. La significación política de la obra de Habermas

Velasco Arroyo, Juan Carlos
Fonte: Paidós Publicador: Paidós
Tipo: Capítulo de libro Formato: 461630 bytes; application/pdf
Português
Relevância na Pesquisa
46.85%
12 págs.-- Introducción al libro de Jürgen Habermas "La inclusión del otro", Barcelona: Paidós, 1999.; El propósito de este escrito es enmarcar La inclusión del otro, obra de Jürgen Habermas, dentro del conjunto de su pensamiento y, en particular, de su producción con contenido político. Siguiendo este objetivo, se ponen de manifiesto los principales motivos y presupuestos que subyacen a la preocupación política de Habermas, en especial, su concepción de la política deliberativa, desde la que encara aquellos temas clave del momento presente que constituyen el objeto de este nuevo libro.; Peer reviewed