Página 1 dos resultados de 157 itens digitais encontrados em 0.004 segundos

"Avaliação da expressão dos receptores de interleucina-8, CXCR1 e CXCR2, e da atividade proliferativa em fibroblastos de quelóide e de pele normal" ; Determination of the interleukin-8 receptors CXCR1 and CXCR2, and proliferative activity in keloids and normal skin fibroblasts

Abdo Filho, Décio
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 05/09/2006 Português
Relevância na Pesquisa
36.42%
O quelóide é um tumor fibroso benigno que ocorre durante a cicatrização da pele em indivíduos geneticamente predispostos. A cicatrização é um processo biológico complexo e depende da interação de diferentes estruturas teciduais e de um grande número de tipos celulares residentes e infiltrativos, que produzem citocinas. A interleucina 8 (IL-8), citocina pró-inflamatória, é super-expressa pelos fibroblastos durante o desenvolvimento do tecido de granulação, acelerando o processo de cicatrização. Como o quelóide resulta de uma reparação tecidual anormal após lesão da pele, o presente estudo teve por objetivo determinar a expressão dos receptores da IL-8, CXCR1 e CXCR2, e a capacidade proliferativa, pelo ciclo celular, dos fibroblastos queloideanos cultivados e extraídos ex vivo, por citometria de fluxo. Fibroblastos de cicatriz queloideana e de pele normal foram obtidos de 21 pacientes da raça negra, com idade variando entre 10 e 40 anos, de lesões com até 2 anos de evolução. Em nosso estudo constatamos expressão reduzida dos receptores para a IL-8, CXCR1(35,7%±11,2) e CXCR2 (27,8%±11,3), em fibroblastos de cicatriz queloideana cultivados, comparando com a pele normal (44,1±16,2 e 46,3±27,1 respectivamente). Entretanto...

Avaliação das dosagens das interleucinas 12 e 18 no sangue e no fluido peritoneal de pacientes com endometriose pélvica; Evaluation of the levels of interleukines 12 and 18 in blood and peritoneal fluid of patients with pelvic endometriosis

Marino, Flávia Fairbanks Lima de Oliveira
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 13/02/2007 Português
Relevância na Pesquisa
56.58%
O objetivo deste trabalho foi analisar o comportamento das interleucinas 12 (IL- 12) e 18 (IL-18) em pacientes com endometriose pélvica comparando-as a pacientes de um grupo controle com sintomas sugestivos de endometriose e ausência comprovada da doença. Avaliamos, também, as dosagens das referidas interleucinas em relação à fase do ciclo menstrual, quadro clínico, local da doença, estadiamento e classificação histológica. PACIENTES E MÉTODOS: Foram avaliadas 105 pacientes entre 18 e 40 anos submetidas à videolaparoscopia, ; divididas em 2 grupos: 72 pacientes com endometriose e 33 controles. Colheu-se sangue periférico e fluido peritoneal no intra-operatório e procedeu-se a avaliação das interleucinas, relacionando-se as dosagens entre o grupo controle e o grupo com endometriose e também entre os parâmetros já mencionados. Dividimos as pacientes segundo a fase do ciclo menstrual, o quadro clínico, o local de maior gravidade da doença (peritoneal, ovariana ou profunda), o estadiamento e a classificação histológica. As dosagens das interleucinas foram feitas através do método de ELISA e a análise estatística pela aplicação dos testes Kruskal-Wallis e Dunn. RESULTADOS: A média das dosagens da IL-12 no fluido peritoneal foi significativamente maior nas pacientes com endometriose (82...

Construção e avaliação da ação de plasmídio contendo gene suicida timidina quinase e gene imunomodulador da interleucina 12 otimizada, visando terapia gênica para carcinoma medular de tireóide; Construction and evaluation of plasmid expressing thymidine kinase suicide gene and immunomodulatory evolved interleukin-12 gene for medullary thyroid carcinoma gene therapy

Seidenberger, Katia
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 14/09/2007 Português
Relevância na Pesquisa
66.52%
Os tratamentos convencionais para carcinoma medular de tireóide (CMT) metastático são insatisfatórios. Tanto a quimioterapia quanto a radioterapia são pouco eficazes para a doença avançada. Portanto, a terapia gênica é uma promissora opção. Trabalhos de construção de vetores plasmidiais ou adenovirais específicos para cultura de células de carcinoma medular de tireóide e/ou animais têm demonstrado resultados encorajadores, conseguindo significativa redução do tumor. O objetivo deste trabalho foi construir e avaliar a eficácia do plasmídio pTCPtkevIL-12 contendo o gene da timidina quinase (HSV-tk) e da interleucina 12 otimizada/evolved (evIL-12), ambos sob controle do promotor da calcitonina modificado (TCP), visando terapia gênica do CMT. A associação entre um gene ?suicida? (TK) e um gene imunomodulador (IL12) é sabidamente sinérgica, o que motivou o emprego destes dois genes no vetor terapêutico. Por melhoramento genético, obteve-se recentemente a IL-12 otimizada/evolved, com elevada capacidade em induzir resposta imune. O promotor TCP é mais forte e mais específico que o promotor de calcitonina natural , e já foi usado em diversos trabalhos em CMT. Para determinar a atividade biológica das interleucinas 12 (evIL-12 e mIL-12)...

Interleucina-12 em crianças com sepse e choque séptico

Martin, Joelma Gonçalves; Kurokawa, Cilmery Suemi; Carpi, Mario Ferreira; Bonatto, Rossano Cesar; Moraes, Marcos Aurélio de; Fioretto, José Roberto
Fonte: Associação de Medicina Intensiva Brasileira - AMIB Publicador: Associação de Medicina Intensiva Brasileira - AMIB
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: 130-136
Português
Relevância na Pesquisa
66.74%
Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP); OBJETIVO: Examinar o comportamento da interleucina-12 e verificar se pode ser utilizada para diferenciar condições sépticas em crianças. MÉTODOS: Foram inscritas, de forma prospectiva, entre janeiro de 2004 e dezembro de 2005, crianças com idades de 28 dias a 14 anos, subdivididas nos grupos sepse (SG; n=47) e choque séptico (SSG; n=43). A interleucina-12 foi avaliada quando da admissão (T0) e 12 horas mais tarde (T12). A gravidade da doença foi avaliada utilizando o escore PRISM. RESULTADOS: A interleucina-12 não diferenciou crianças com sepse das com choque séptico quando da admissão [SSG: 0,24 (0-22,64)=SG: 1,23 (0-511,6); p=0,135)] e na avaliação T12 [SG: 6,11 (0-230,5)=SSG: 1,32 (0-61,0); p=0,1239)]. Na comparação entre os momentos, não foi observada diferença estatística para SG [SG, T0: 1,23 (0-511,6)=T12: 6,11 (0-230,5); p=0,075]. Entretanto, em casos de SSG, a interleucina-12 aumentou entre as avaliações T0 e T12 [SSG, T0: 0,24 (0-226,4)0...

Produção deficiente de citocinas Th1 em camundongos BALB/c jovens

Pelizon, A. C.; Denadai, B.; Schiavon, E. V.; Martins, D. R.; Zorzella, S. F G; Sartori, Alexandrina
Fonte: Universidade Estadual Paulista Publicador: Universidade Estadual Paulista
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: 171-176
Português
Relevância na Pesquisa
36.36%
O objetivo do presente estudo foi comparar a produção de IFN-γ, IL-12 e IL-4 entre camundongos jovens (5, 12 e 19 dias de idade) e adultos (30 dias de idade). As avaliações foram feitas por estimulação, in vitro, de células esplênicas com Concanavalina A (ConA) , Staphylococcus aureus (S. aureus) e lipopolissacarídeo (LPS). Diferentes concentrações de cada estímulo foram testadas e os sobrenadantes das culturas foram coletados após 48 horas de incubação e as concentrações de IFN-γ, IL-12 e IL-4 determinadas por ELISA. Células de camundongos jovens e adultos produziram níveis igualmente elevados de IFN-γ após estímulo com ConA. Somente animais adultos produziram IFN-γ em resposta ao estímulo com S. aureus. Em culturas estimuladas com LPS, a produção desta citocina foi baixa e similar nos animais jovens e significativamente elevada nos animais adultos. Somente células de animais adultos estimuladas com S. aureus foram capazes de produzir IL-12. O único estímulo capaz de induzir níveis detectáveis de IL-4 foi ConA, sendo que estes níveis foram mais elevados nos animais com 12 e 19 dias de idade em comparação com animais neonatos e adultos. A diminuição das doses ótimas dos estímulos não mudou o perfil de produção de cada citocina nos animais jovens. Estes resultados permitem concluir que a idade afeta a produção de citocinas: ocorre maior produção de IL-4 em camundongos jovens e maior produção de IL-12 e IFN-γ em animais adultos. Estas informações são importantes devido ao papel destas citocinas na polarização das respostas imunes nos sentidos Th1 e Th2. Palavras-chave: camundongo; citocina; interferon-gama; interleucina-4; interleucina-12.; In this paper we compare cytokine production (IFN-γ...

Avaliação da interleucinas 8 e 12, do CA 15-3 e DNA livre circulante como marcadores prognósticos no soro sanguíneo de cadelas com neoplasia mamária

Gelaleti, Gabriela Bottaro
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: 79 f. : il. color.
Português
Relevância na Pesquisa
36.36%
Pós-graduação em Genética - IBILCE; O estudo dos tumores mamários em cadelas revela-se um excelente modelo para a investigação clínico-patológica, diagnóstica e prognóstica de neoplasias mamárias. As interleucinas desempenham um papel fundamental no câncer, em especial a interleucina-8 (IL-8), que possui propriedades tumorigênicas e pró-angiogênicas e a interleucina-12 (IL-12), com propriedades anti-metastáticas e anti-angiogênicas. O marcador tumoral antígeno-carboidrato (CA 15-3) tem importante significado clínico no seguimento de pacientes com neoplasia mamária. Além disso, o DNA livre circulante de células tem sido considerado um candidato a biomarcador para tumores. Assim, foram objetivos deste estudo mensurar os níveis séricos das proteínas IL-8, IL-12, CA 15-3, bem como estimar o número de cópias das sequências CAN SINEs relacionando-os aos parâmetros clínico-patológicos e a sobrevida do grupo a fim de inferir o possível valor prognóstico desses marcadores para o câncer de mama. Através do ensaio imunoenzimático e da técnica de PCR em tempo real foram avaliadas 33 cadelas com neoplasia mamária e 50 cadelas controle e suas concentrações foram estatisticamente relacionadas aos parâmetros estabelecidos. Foi encontrada diferença significante entre os níveis séricos de IL-8 nas cadelas com neoplasia mamária quando comparadas ao grupo controle e além disso...

Sepse por Salmonella associada à deficiência do receptor da Interleucina-12 (IL-12Rbeta1)

Carvalho,Beatriz Tavares Costa; Iazzetti,Antônio V.; Ferrarini,Maria Aparecida G.; Campos,Sandra O.; Iazzetti,Marco Antônio; Carlesse,Fabianne A.M.C.
Fonte: Sociedade Brasileira de Pediatria Publicador: Sociedade Brasileira de Pediatria
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2003 Português
Relevância na Pesquisa
46.43%
OBJETIVO: descrever caso clínico de uma criança que desenvolveu septicemia por Salmonella enteritidis, sendo diagnosticada imunodeficiência primária. DESCRIÇÃO: paciente masculino, de um ano e 9 meses, com febre e lesões de pele há 50 dias, internado com lesão perilabial ulcerada com secreção purulenta, lesão ulcerada friável em língua, lesões ulcerocrostosas em membros, pneumonia bilateral com derrame pleural e choque séptico, sendo diagnosticado Salmonella enteritidis como agente etiológico. A identificação desta bactéria direcionou a investigação para a síndrome MIM. O diagnóstico de deficiência do receptor da interleucina-12 (IL-12Rbeta1) foi confirmado através da dosagem de IL-12 e do interferon (IFN)-gama produzido pelas células do paciente em meio de cultura. O resultado demonstrou ausência de produção de IL-12 e do IFN-gama mesmo após estímulo adequado. COMENTÁRIOS: a identificação da Salmonella enteritidis como agente etiológico de septicemia sugere uma disfunção do sistema imunológico. Foi realizada avaliação laboratorial das imunidades humoral, celular e inata. Após avaliação laboratorial direcionada para síndrome MIM, foi confirmada a deficiência do receptor da Interleucina-12 (IL-12Rbeta1). O uso do IFN-gama é recomendado nos casos graves...

Concentrações de interleucina-2 na secreção nasofaríngea de crianças com bronquiolite viral aguda pelo vírus respiratório sincicial

Giugno,Katia M.; Machado,Denise C.; Amantéa,Sérgio L.; Barreto,Sérgio S. Menna
Fonte: Sociedade Brasileira de Pediatria Publicador: Sociedade Brasileira de Pediatria
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/08/2004 Português
Relevância na Pesquisa
36.42%
OBJETIVO: Avaliar as concentrações de interleucina-2 (IL-2) na secreção nasofaríngea de crianças (0-24 meses) acometidas de bronquiolite viral aguda pelo vírus respiratório sincicial nas primeiras 12 horas de hospitalização e correlacionar os níveis encontrados com a gravidade da doença. MÉTODOS: Estudo prospectivo com amostragem seqüencial realizado no período de junho a agosto de 1999. Foram incluídos 62 pacientes previamente hígidos, internados com diagnóstico de bronquiolite viral aguda caracterizado por pródromos recentes de coriza e/ou obstrução nasal que evoluíram com pelo menos dois dos seguintes sinais: disfunção respiratória, taquipnéia, sibilos ou crepitações. Todos os pacientes tiveram a presença de vírus respiratório sincicial detectada no aspirado nasofaríngeo. As amostras de secreção nasofaríngea foram obtidas nas primeiras 12 horas de hospitalização. As dosagens de IL-2 foram realizadas por ensaio imunoenzimático. A gravidade da doença foi avaliada por: medida da saturação de oxigênio da hemoglobina por oximetria de pulso, sistema de escore clínico modificado, tempo de uso de oxigênio, tempo de hospitalização e necessidade de ventilação mecânica, sendo estas variáveis comparadas em relação às medianas de IL-2 através dos testes de Spearman e Kruskal-Wallis e...

Avaliação dos níveis séricos de interleucina-6 e interleucina-10 nos pacientes submetidos à colecistectomia laparoscópica versus convencional

Silveira,Fábio Porto; Nicoluzzi,João Eduardo; Saucedo Júnior,Nestor Saucedo; Silveira,Fábio; Nicollelli,Guilherme Matiolli; Maranhão,Bruno Souza De Albuquerque
Fonte: Colégio Brasileiro de Cirurgiões Publicador: Colégio Brasileiro de Cirurgiões
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2012 Português
Relevância na Pesquisa
36.51%
OBJETIVO: Correlacionar a dosagem sérica pré-operatória e pós-operatória de interleucina-6 (IL-6) e interleucina-10 (IL-10) entre pacientes submetidos à colecistectomia laparotômica versus videolaparoscópica. MÉTODOS: De um total de 20 pacientes, 18 foram incluídos no estudo, sendo nove submetidos à colecistectomia laparoscópica e os outros nove utilizando a técnica laparotômica. As concentrações séricas de IL-6 e IL-10 foram dosadas em ambos os grupos. As amostras de sangue foram obtidas nos tempos de 24 horas no pré-operatório, quatro, 12 e 24 horas após o procedimento. Os grupos foram comparados em relação à idade, sexo, índice de massa corpórea (IMC), tempo de anestesia e de operação. RESULTADOS: Não houve diferenças significativamente estatísticas entre os grupos relacionadas à idade, sexo, IMC, tempo de anestesia e de operação. A comparação entre a colecistectomia laparotômica e laparoscópica demonstrou diferenças estatísticas nos níveis de IL-6 no tempo 12 horas após operação (218,64pg/ml laparotômica versus 67,71pg/ml laparoscópica, p=0,0003) e IL-10 no tempo de 24 horas após o procedimento (24,46pg/ml aberta versus 10,17pg/ml laparoscópica, p <0,001). CONCLUSÃO: Houve aumento das dosagens de interleucinas-6 e 10 após o trauma cirúrgico. Ocorreu aumento significativo dos níveis das interleucinas analisadas no grupo laparotômico em comparação com o grupo laparoscópico.

Interleucina-12 em crianças com sepse e choque séptico

Martin,Joelma Gonçalves; Kurokawa,Cilmery Suemi; Carpi,Mario Ferreira; Bonatto,Rossano Cesar; Moraes,Marcos Aurélio de; Fioretto,José Roberto
Fonte: Associação de Medicina Intensiva Brasileira - AMIB Publicador: Associação de Medicina Intensiva Brasileira - AMIB
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2012 Português
Relevância na Pesquisa
66.72%
OBJETIVO: Examinar o comportamento da interleucina-12 e verificar se pode ser utilizada para diferenciar condições sépticas em crianças. MÉTODOS: Foram inscritas, de forma prospectiva, entre janeiro de 2004 e dezembro de 2005, crianças com idades de 28 dias a 14 anos, subdivididas nos grupos sepse (SG; n=47) e choque séptico (SSG; n=43). A interleucina-12 foi avaliada quando da admissão (T0) e 12 horas mais tarde (T12). A gravidade da doença foi avaliada utilizando o escore PRISM. RESULTADOS: A interleucina-12 não diferenciou crianças com sepse das com choque séptico quando da admissão [SSG: 0,24 (0-22,64)=SG: 1,23 (0-511,6); p=0,135)] e na avaliação T12 [SG: 6,11 (0-230,5)=SSG: 1,32 (0-61,0); p=0,1239)]. Na comparação entre os momentos, não foi observada diferença estatística para SG [SG, T0: 1,23 (0-511,6)=T12: 6,11 (0-230,5); p=0,075]. Entretanto, em casos de SSG, a interleucina-12 aumentou entre as avaliações T0 e T12 [SSG, T0: 0,24 (0-226,4)

Desnutrição neonatal e produção de IFN-γ IL-12 e IL-10 por macrófagos/linfócitos: estudo da infecção celular, in vitro, por Staphylococcus aureus meticilina sensível e meticilina resistente

Costa,Thacianna Barreto da; Morais,Natália Gomes de; Almeida,Thays Miranda de; Severo,Maiara Santos; Castro,Célia Maria Machado Barbosa de
Fonte: Pontifícia Universidade Católica de Campinas Publicador: Pontifícia Universidade Católica de Campinas
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/10/2012 Português
Relevância na Pesquisa
36.58%
OBJETIVO: Avaliar a influência da desnutrição neonatal sobre a produção de Interferon gama, Interleucina-12 e Interleucina-10 em cultura de macrófagos alveolares e linfócitos infectados, in vitro, com Staphylococcus aureus sensível/resistente à meticilina. MÉTODOS: Ratos machos Wistar foram amamentados por mães cuja dieta, durante a lactação, continha 17% de proteína no grupo nutrido e 8% no grupo desnutrido. Após desmame, ambos os grupos receberam a dieta normoproteica. Os macrófagos foram obtidos após traqueostomia, através da coleta do lavado broncoalveolar. Para obtenção dos linfócitos, foi realizado o procedimento cirúrgico de punção cardíaca. Após o isolamento dos diferentes tipos celulares, procedeuse à realização dos estímulos com as cepas de estudo. A dosagem das citocinas foi realizada pelo método de Enzyme-Linked Immunosorbent Assay, a partir de amostras coletadas do sobrenadante das culturas após 24 horas de incubação. RESULTADOS: A desnutrição acarretou diminuição do crescimento ponderal, redução na produção de Interferon gama em cultura de macrófagos alveolares e linfócitos e diminuição na produção de Interleucina-12 em cultura de macrófagos alveolares. Apenas a produção de Interferon gama e Interleucina-10 em cultura de macrófagos alveolares apresentou diferença entre as cepas analisadas...

Participa??o das citocinas Interleucina-12, Interferon-?, Interleucina-4 e Interleucina-10 e investiga??o de polimorfismos nos genes do INF-? (IFNG+874) e da IL-10 (IL10-1082) na mal?ria causada por Plasmodium vivax

MEDINA, Tiago da Silva
Fonte: Universidade Federal do Pará Publicador: Universidade Federal do Pará
Tipo: Dissertação de Mestrado
Português
Relevância na Pesquisa
66.71%
A resposta imune na mal?ria ? complexa, e os mecanismos de ativa??o e regula??o de linf?citos T efetores e de mem?ria ainda s?o pouco compreendidos. No presente estudo, determinamos a concentra??o das citocinas Interferon-? (IFN-?), Interleucina-10 (IL-10), Interleucina-4 (IL-4) e Interleucina-12 (IL-12) no soro de indiv?duos infectados por Plasmodium vivax, investigamos os polimorfismos no gene do IFN-? (IFNG+874) e da IL-10 (IL10-1082) e analisamos a associa??o destes polimorfismos com a concentra??o das citocinas e com a densidade parasit?ria. A concentra??o das citocinas foi determinada por ELISA, e a genotipagem dos polimorfismos IFNG+874 e IL10-1082 foi realizada pelas t?cnicas de ASO-PCR e PCR-RFLP, respectivamente. Os indiv?duos infectados apresentaram n?veis s?ricos de IFN-? e IL-10 aumentados. A produ??o de IFN-? foi maior nos indiv?duos primoinfectados, por?m n?o foi associada com a redu??o da parasitemia. A produ??o de IL-10 foi alta e associada com altas parasitemias. As citocinas IL-4 e IL-12 n?o foram detectadas. As freq??ncias dos gen?tipos homozigoto mutante AA, heterozigoto AT e selvagem TT do gene do IFN-? foram 0,51, 0,39 e 0,10, respectivamente. As freq??ncias dos gen?tipos homozigoto mutante AA, heterozigoto AG e selvagem GG para IL10 foram 0...

Envolvimento de células ER-MP58+ na produção de IL-12 em linfonodos drenantes da infecção inicial por leishmania major em camundongos BALB/c

Cardoso, Ludimila Paula Vaz
Fonte: Universidade Federal de Goiás; Brasil; UFG; Programa de Pós-graduação em Medicina Tropical e Saúde Publica (IPTSP); Faculdade de Medicina - FM (RG) Publicador: Universidade Federal de Goiás; Brasil; UFG; Programa de Pós-graduação em Medicina Tropical e Saúde Publica (IPTSP); Faculdade de Medicina - FM (RG)
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
Português
Relevância na Pesquisa
46.12%
The development of a Th1 immune response is the key event to prevent Leishmania infection and is linked with the IL-12 production by monocytes, dendritic cells, macrophages and neutrophils. The IL-12 signal induces the increase of IFN-γ production by T cells, favoring the profile of the Th1 immune response and the resistance phenotype to the infection. In the vertebrate host, the leishmania inhabits in cells of the mononuclear phagocyte system (MPS), which is also responsible for the elimination of the parasite. The participation of immature cells of MPS in the initial production of IL-12 has been discussed. It was demonstrated recently that a population of mononuclear phagocytes, derived from bone marrow culture and expressing the marker ER-HR3 produced great amount of IL-12p40 after stimulation in vitro with procyclic or metacyclic promastigotes of L. (L.) major. The initial production of IL-12 by MPS cells is under investigation. It is unclear the role of mononuclear phagocytes, in different stages of maturation, in the production of IL-12p40 in vivo. In this work, we evaluated the involvement of MPS cells, in different stage of maturation, with the IL-12p40 production in vivo in draining lymph nodes of BALB/c mice after 48 h of infection with L. (L.) major. Our results showed that CD31+ cells (mononuclear phagocytes precursors) were absent in the draining lymph nodes of the subcutaneously footpad injection and that the number of ER-MP58+ (immature mononuclear phagocytes)...

Efeito das fibras alimentares de abobora na inflamação intestinal induzida em ratos; Pumpkin dietary fiber effects on induced intestinal inflammation in rats

Erika Suzuki
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 29/01/2008 Português
Relevância na Pesquisa
46.44%
As Doenças Inflamatórias Intestinais (DII), que englobam a Doença de Crohn (DC) e a Retocolite Ulcerativa Inespecífica (RCUI), representam um grande problema para a saúde, uma vez que um único tipo de tratamento com corticosteróides, imunomoduladores ou anti-TNF-a não é eficaz para manter as remissões. Além disso, esses medicamentos possuem efeitos colaterais e o custo do tratamento é elevado. O número de pessoas que desenvolvem as DII está aumentando substancialmente; isso se deve, principalmente, a fatores genéticos e, secundariamente, a fatores ambientais como alimentação, fumo, fármacos, estresse e a flora comensal. As DII são consideradas superexpressões do sistema imune, que levam ao ataque do trato gastrointestinal do próprio hospedeiro. Nesse contexto, fibras alimentares (FA) são indicadas como adjuvantes no tratamento das DII. Esse estudo teve como objetivo investigar o efeito protetor e/ou terapêutico das FA de abóbora na prevenção da inflamação intestinal induzida por TNBS em ratos. As fibras solúveis, ao serem fermentadas pelas bactérias intestinais anaeróbicas, produzem ácidos graxos de cadeia curta (AGCC) entre outras substâncias. AGCC são de elevada importância nas DII, principalmente o butirato...

Níveis séricos de interleucina-12 e fator de necrose tumoral-a em diferentes apresentações clínicas de toxoplasmose

Flores, Rodrigo Echeverria
Fonte: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul; Porto Alegre Publicador: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul; Porto Alegre
Tipo: Dissertação de Mestrado
Português
Relevância na Pesquisa
46.34%
A Toxoplasmose é uma zoonose universal, transmitida tanto através de contaminação oral, quanto de maneira congênita. O protozoário causador, Toxoplasma gondii, provoca no organismo uma forte resposta imune celular, padrão Th1, que não resolve a infecção mas que leva a maioria das pessoas a um estágio crônico assintomático. Em algumas regiões do sul do país, há uma elevada prevalência de lesões oculares, causadas por toxoplasmose, a maioria delas adquiridas. Nesse estudo determinou-se a variabilidade dos níveis séricos de duas citocinas importantes na resposta imune ao Toxoplasma, a Interleucina 12 (IL-12) ) e o Fator de Necrose Tumoral-α (TNF-α). Foram analisados soros de 106 pacientes com diferentes apresentações clínicas da doença (lesão ocular cicatrizada, lesão ocular recidivante, doença recente e toxoplasmose crônica assintomática) e de 31 controles sadios, obtendo-se valores significativamente mais elevados de IL-12 nos indivíduos que apresentavam lesões oculares cicatrizadas, quando comparados com todos os outros grupos de pacientes e controles (p<0,005). Os valores de TNF-α não apresentaram diferenças entre os grupos. Os resultados apontam para a viabilidade de novos estudos, visando a uma possível aplicação da determinação de IL-12 sérica na prática clínica...

Concentrações de interleucina-2 na secreção nasofaríngea de crianças com bronquiolite viral aguda pelo vírus respiratório sincicial; Concentrations of interleukin-2 in the nasopharyngeal secretion of children with acute respiratory syncytial virus bronchiolitis

Giugno, Katia Maria; Machado, Denise Cantarelli; Amantea, Sergio Luis; Menna Barreto, Sérgio Saldanha
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: application/pdf
Português
Relevância na Pesquisa
36.49%
Objetivo: Avaliar as concentrações de interleucina-2 (IL-2) na secreção nasofaríngea de crianças (0-24 meses) acometidas de bronquiolite viral aguda pelo vírus respiratório sincicial nas primeiras 12 horas de hospitalização e correlacionar os níveis encontrados com a gravidade da doença. Métodos: Estudo prospectivo com amostragem seqüencial realizado no período de junho a agosto de 1999. Foram incluídos 62 pacientes previamente hígidos, internados com diagnóstico de bronquiolite viral aguda caracterizado por pródromos recentes de coriza e/ou obstrução nasal que evoluíram com pelo menos dois dos seguintes sinais: disfunção respiratória, taquipnéia, sibilos ou crepitações. Todos os pacientes tiveram a presença de vírus respiratório sincicial detectada no aspirado nasofaríngeo. As amostras de secreção nasofaríngea foram obtidas nas primeiras 12 horas de hospitalização. As dosagens de IL- 2 foram realizadas por ensaio imunoenzimático. A gravidade da doença foi avaliada por: medida da saturação de oxigênio da hemoglobina por oximetria de pulso, sistema de escore clínico modificado, tempo de uso de oxigênio, tempo de hospitalização e necessidade de ventilação mecânica, sendo estas variáveis comparadas em relação às medianas de IL-2 através dos testes de Spearman e Kruskal-Wallis e...

Análise do efeito inibidor de FASN orlistat sobre a produção de IL-10, IL-12, IFN-G e TGF-B em células de melanoma murino B16-F10; Analysis of inhibitor effect of fasn orlistat on the production of IL-10, IL-12, IFN-G and TGF-B in murine melanoma B16-F10 cell

Estêvão Azevedo Melo,
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 03/07/2015 Português
Relevância na Pesquisa
36.35%
A ácido graxo sintase (FASN) é a enzima responsável pela biossíntese endógena de ácidos graxos e apontada como uma oncoproteína metabólica, por favorecer a proliferação e sobrevivência das células tumorais nas quais sua expressão é elevada. Vários são os compostos capazes de inibir a atividade de FASN, dentre eles o orlistat (Xenical®), que possui efeitos antiproliferativos previamente mostrados em células de câncer de mama, próstata, boca e melanoma. O sistema imunológico apresenta um importante papel na prevenção e defesa do organismo contra neoplasias malignas. As células do sistema imune que se infiltram nos melanomas são produtoras de uma vasta gama de citocinas, dentre elas interleucina 12 (IL-12) e interferon gama (IFN-γ) que favorecem uma resposta imune bem sucedida contra os tumores, porém, as células dos melanomas possuem capacidade de produzir interleucina 10 (IL-10) e fator de crescimento transformante beta (TGF-β), capazes de inibir as células imunocompetentes, favorecendo a progressão tumoral e disseminação metastática. O objetivo deste estudo foi avaliar a secreção das citocinas IL-10, IL-12, IFN-γ e TGF β; pelas células de melanoma murino B16-F10 após tratamento com orlistat. Para isto...

Efecto de la administración exógena de IL-12 en un modelo murino de enfermedad de injerto contra el huésped

Gallego Valadés, Francisca
Fonte: Bellaterra : Universitat Autònoma de Barcelona, Publicador: Bellaterra : Universitat Autònoma de Barcelona,
Tipo: Tesis i dissertacions electròniques; info:eu-repo/semantics/doctoralThesis Formato: application/pdf
Publicado em //2006 Português
Relevância na Pesquisa
46.13%
Consultable des del TDX; Títol obtingut de la portada digitalitzada; Hemos analizado el efecto de la IL-12 sobre la enfermedad autoinmune en un modelo murino semialogénico de enfermedad crónica de injerto contra el huésped (EICHc) inducida en ratones (Balb/c X A/J) F1 (CAF1) inyectados por vía intraperitoneal con células semialogénicas de la cepa parental BALB/c. La IL-12 fue administrada 1 h antes del transplante de células semialogénicas siguiendo dos protocolos diferentes de administración: (a) inyectando 2 g de rmIL-12 (IL-12 murina recombinante) por ratón antes de la primera inyección de células semialogénicas; o (b) inyectando los 2 g de rmIL-12 fraccionada en 5 días. Se produjo una respuesta Th1 pero no apareció la enfermedad aguda de la EICH a pesar de las diferencias en clase I y II de antígenos del complejo mayor de histocompatibilidad (MHC) entre donante y receptor. Cuatro días después de la transferencia de células semialogénicas, los ratones tratados con rmIL-12 mostraron una marcada reducción en el porcentaje de células B comparado con animales control CAF1 y ratones con EICH CAF1+BALB/c. Después de 5-6 meses de seguimiento de la enfermedad, el quimerismo de células donantes incrementó significativamente en bazo (70  31 vs 43  31 %) y en timo. La citometría de flujo de esplenocitos demostró que el quimerismo de células donante estaba constituido por linfocitos T CD4...

Interleucina-12 VS: Enfermedades infecciosas

Sánchez de la Rosa,Rainel; Sánchez de la Rosa,Ernesto; Rodríguez Hernández,Néstor
Fonte: Revista Cubana de Medicina Publicador: Revista Cubana de Medicina
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2001 Português
Relevância na Pesquisa
66.43%
Se conoce que uno de los mayores retos de la inmunología en el presente es desarrollar vacunas e inmunoterapias que protejan al paciente contra la infección o que modulen los efectos de la respuesta inmune inducida por los agentes patógenos. Los estudios que definen la función de las diferentes citokinas contribuyen al progreso de estas nuevas estrategias en la manipulación de la respuesta inmune. Estudios recientes demuestran que la interleucina 12 (IL-12) es una clave promotora de la inmunidad celular y de la resistencia inicial a las infecciones, un potente estimulador de la defensa del huésped contra una variedad de patógenos, es una gran promesa su uso terapéutico. Se afirma que, los antagonistas de la IL-12 protegen al huésped de la inmunopatología y la muerte causada por el exceso de la respuesta celular inmune que puede ocurrir durante infecciones microbianas agudas

Valor pronóstico y discriminatorio de la interleucina-6 y la proteína C-reactiva en la meningitis

Noda Albelo,Amauri; Araña Rosains,Manuel; Vidal Tallet,Arturo; Casal Menéndez,Xiomara
Fonte: Revista Cubana de Pediatría Publicador: Revista Cubana de Pediatría
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2009 Português
Relevância na Pesquisa
36.38%
INTRODUCCIÓN. La meningitis se caracteriza por una marcada respuesta inflamatoria en el espacio subaracnoideo, que se acompaña de la producción intratecal de múltiples mediadores entre los que se hallan citocinas como el factor de necrosis tumoral alfa, la interleucina-1-beta y la interleucina-6. El objetivo del presente estudio fue estimar la concentración de interleucina-6 (IL-6) y proteína C-reactiva en el líquido cefalorraquídeo y el suero de pacientes con meningitis; determinar la posible relación entre estas concentraciones y la etiología de la meningitis; y precisar si existe asociación entre estas variables y la estadía hospitalaria. MÉTODOS. Se seleccionó una muestra de 18 pacientes con meningitis: 6 pacientes con diagnóstico de meningitis de etiología bacteriana y 12 pacientes con diagnóstico de meningitis aséptica. A ambos grupos se les realizó cuantificación de IL-6 y proteína C-reactiva en el líquido cefalorraquídeo (LCR) y el suero, además, citología y proteínas en LCR. RESULTADOS. Las concentraciones de IL-6 en el líquido cefalorraquídeo en la meningitis bacteriana resultaron superiores a las del suero de estos pacientes y a las del LCR y suero de pacientes con meningitis aséptica. La proteína C-reactiva alcanzó cifras superiores en el suero de la meningitis bacteriana. La concentración de IL-6 en líquido se correlacionó directamente con la estadía hospitalaria. CONCLUSIONES. La concentración de IL-6 en el líquido cefalorraquídeo y de la proteína C-reactiva en el suero puede contribuir a la precisión del diagnóstico diferencial entre meningitis aséptica y bacteriana. La concentración de IL-6 en el LCR permite valorar la envergadura del proceso inflamatorio que tiene lugar en el sistema nervioso central en la meningitis. La concentración de IL-6 selectivamente elevada en el LCR es un marcador de la compartimentalización de la respuesta inflamatoria y un potencial indicador del daño en el sistema nervioso central en la meningitis bacteriana.