Página 1 dos resultados de 18 itens digitais encontrados em 0.014 segundos

Dando visibilidade à atuação do enfermeiro pela internet: um estudo de sua influência sobre as representações sociais do adolescente; Giving visibility to the work of nurses through the internet: a study on its influence on adolescents' social representations

Fahl, Ligia Gomes
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 18/12/2007 Português
Relevância na Pesquisa
16.11%
Alunos do ensino médio são influenciados pela imagem e pelo conhecimento que têm de determinada profissão ao fazerem sua escolha profissional. Este estudo objetivou avaliar se a exposição a uma mediação pela internet que explorasse papéis e campos de atuação do enfermeiro no Brasil hoje poderia influenciar na construção da representação social que estudantes do ensino médio têm do enfermeiro e da Enfermagem. Metodologia: Estudo tipo survey exploratório com abordagem qualitativa utilizando referencial teórico das Representações Sociais de Moscovici, tendo como sujeitos alunos do terceiro ano do ensino médio, desenvolvido em três etapas principais: 1- Análise da representação social de 19 alunos quanto à imagem do enfermeiro e da Enfermagem; 2- Elaboração e construção de um site explorando os campos de atuação do enfermeiro hoje no Brasil; 3- Análise das representações de 10 alunos após a navegação no site, utilizando o Discurso do Sujeito Coletivo como referencial metodológico nas Fases I e III. Resultados da Fase I: Identificaram-se duas grandes categorias: Atributos do Enfermeiro e Atributos da Profissão de Enfermagem. O enfermeiro é associado a pessoa com qualidades valorosas, que faz vigilância diuturna...

Análise dos modelos de remuneração médica no setor de saúde suplementar brasileiro

Bessa, Ricardo de Oliveira
Fonte: Fundação Getúlio Vargas Publicador: Fundação Getúlio Vargas
Tipo: Dissertação
Português
Relevância na Pesquisa
36.21%
Em razão dos avanços tecnológicos e do aumento da expectativa média de vida da população, entre outros fatores, os gastos na área da saúde vêm crescendo significativamente, no Brasil. Se de um lado as operadoras de planos de saúde reajustam seus valores para fazer frente ao aumento dos custos, levando seus contratantes e beneficiários a reclamarem da elevação de preços, de outro lado os médicos prestadores de serviços parecem insatisfeitos com seus honorários. Surge então um impasse, ainda pouco estudado, que a presente Dissertação procura enfrentar. Com base em ampla pesquisa bibliográfica e também em entrevistas realizadas com dirigentes e lideranças da área de saúde suplementar, apresentam-se, primeiramente o perfil do setor e as formas principais de remuneração do trabalho médico em nosso país. Discutem-se, em seguida, os resultados da pesquisa, dando voz a representantes das operadoras e da classe médica. Dentre os principais achados da pesquisa qualitativa, destacam-se: a predominância do modelo de remuneração por procedimento ou fee for service; críticas generalizadas a respeito da ênfase que a remuneração por procedimento coloca na quantidade, e não na qualidade; a expectativa de que se desenvolvam modelos capazes de avaliar o desempenho dos médicos e os resultados da atenção à saúde. O desenvolvimento desse novo modelo de remuneração traria benefícios...

Pressupostos e proposta de modelo para a remuneração do trabalho do médico cirurgião nas operadoras de planos de saúde

Soares, Adriano Leite
Fonte: Fundação Getúlio Vargas Publicador: Fundação Getúlio Vargas
Tipo: Tese de Doutorado
Português
Relevância na Pesquisa
36.51%
Os prestadores de serviços de saúde e, para este estudo, principalmente o médico, cuja atuação interfere diretamente tanto nos resultados da terapêutica instituída, como também na determinação dos custos dos diversos sistemas de saúde, têm a remuneração profissional como prioridade na agenda dos diversos participantes do setor, quer seja no Sistema Único de Saúde, quer principalmente no setor de saúde suplementar. Devido ao ritmo inflacionário do setor e às exigências estabelecidas pela regulamentação dos planos de saúde, os valores de remuneração dos prestadores de serviços têm crescimento menor que os índices inflacionários gerais. Os modelos de remuneração existentes, de forma isolada, não suprem as expectativas de todos os recursos credenciados, e, mesmo em um único sistema de saúde, os diferentes mecanismos de pagamento podem combinar-se, não sendo obrigatória a existência de somente um método de remuneração para cada sistema, pois mesmo na remuneração do médico, por esta remuneração não atender às expectativas das diversas especialidades, poderá levar a um desequilíbrio entre oferta e demanda de profissionais de certas áreas da Medicina. O objetivo deste trabalho é elencar, dentre os diversos modelos de pagamento...

Residência médica : a lógica de um processo de formação

Muller, Paulo Roberto
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
Português
Relevância na Pesquisa
15.81%
Trata-se de um estudo exploratório, que através de revisão bibliográfica e análise de respostas obtidas por questionário, incursiona por um assunto ainda pouco estudado em nosso meio. São analisados aspectos sociais, culturais e econômicos que influenciam a escolha de uma especialidade médica, conhecida por Residência Médica, por parte de estudantes do sexto ano de duas faculdades de Medicina, em Porto Alegre e região metropolitana, no Rio Grande do Sul. Na confecção do questionário foram constituídas cinco grandes áreas de possível influência sobre os alunos, denominados: Tecnicismo/Biologicismo, Remuneração, Altruísmo/Ideologias, Influência Acadêmica e Influência Familiar. Entre os objetivos, correlacionou-se as opções mais pretendidas pelos alunos com as diretrizes e prioridades do MEC para a Residência Médica, bem como foram sugeridas propostas para contribuir no debate de aperfeiçoamento curricular e nas estratégias de maximização dos esforços de qualificação profissional nos espaços de formação e atuação médica. Responderam ao questionário 164 alunos do sexto ano da UFCSPA – Universidade Federal de Ciências da Saúde de Porto Alegre e ULBRA – Universidade Luterana do Brasil. Verificou-se que as áreas mais generalistas da Medicina...

Trabalho medico e o desgaste profissional

Marta Maria Alves da Silva
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em //2001 Português
Relevância na Pesquisa
36.07%
Partindo-se de algumas inquietações vivenciadas em minha atividade profissional, procurou-se estudar o trabalho médico e o desgaste profissional. Concebeu-se o trabalho como uma categoria analítica central no processo de determinação social do estado de saúde e de doença dos homens, pois ao operar-se a ação do homem sobre a natureza, transformando-a, há um processo de transformação também do homem. Dentro do trabalho, o processo de trabalho é um elemento central na determinação do processo saúde-doença, pois produz um consumo da força de trabalho, gerando um desgaste no homem. Este desgaste expressa-se sob diferentes formas, como o sofrimento psíquico, o estresse, as doenças psicossomáticas, os transtornos mentais e as neuroses. A conjuntura atual decorrente do neoliberalismo e suas conseqüências sobre o mercado de trabalho, como a reestruturação produtiva, têm determinado modificações que repercutem no mercado de trabalho médico, como o assalariamento, o multi-emprego, os baixos salários, a perda do status quo e do poder médico. Estas modificações têm reflexos sobre o processo de trabalho dos médicos, como as super-especializações, a tecnologização do cuidado médico, a perda da autonomia e da criatividade...

Clipping 2012-09-setembro

Agecom, UFSC
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina
Tipo: Imagem
Português
Relevância na Pesquisa
15.91%
Clipping de 01 e 02/09/2012: Alcides Buss / Viagem pela França e Rússia / Poemas / Rafael Cortez / Florianópolis / Stand up De Tudo Um Pouco / CQC / Centro de Eventos da UFSC / Rafael Cortez / Florianópolis / Stand up De Tudo Um Pouco / Centro de Eventos da UFSC / Teatro da UFSC / Peça Os Pássaros se Vão Com a Morte / Edilio Peña / Ministério Público Federal / Ibama / Licenciamento ambiental do sistema de transporte marítimo da Grande Florianópolis / ICMBio / Floram / UFSC / Estação Ecológica de Carijós / Área de proteção do Anhatomirim / Reserva biológica Marinha do Arvoredo / Estudo de Impacto Ambiental / Novaer Craft / Unidade fabril em Lages / Centro de engenharia em Florianópolis / SC Participações e Parcerias – SCPAR / Centro Tecnológico da UFSC / Udesc / Agência Nacional de Aviação Civil / Força Aérea Brasileira – FAB / Paulo Coelho / Ulisses / James Joyce / Livro A Experiência de Ler / C.S. Lewis / Dirce Waltrick do Amarante / Curso de Artes Cênicas da UFSC / Estudantes brasileiros / Teste de proficiência internacional Pisa / Presidente Dilma Rousseff / Carga tributária / Gastos com o ensino superior / Gastos com o ensino fundamental / Carlos Rodolfo Schneider / Céu aberto / Lua azul / Calendário lunar / Duas luas cheias no mesmo mês / Grupo de Estudos em Astronomia da UFSC / Epagri-Ciram / Zona Sul de Joinville / Pavimentação...

Clipping 2013-07-julho

Agecom, UFSC
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina
Tipo: Imagem
Português
Relevância na Pesquisa
16.4%
Clipping de 01/07/2013: Canal Memória / TV UFSC / Grupo Engenho / Incêndio na Assembleia Legislativa em 1956 / Ponte Hercílio Luz / Criação da UFSC / Fotógrafo Waldemar Anacleto / Salim Miguel / Novembrada / Cineasta Zeca Nunes Pires / Projeto de extensão da UFSC, Sarau Boca de Cena / Diretório Central dos Estudantes (DCE) Novos Rumos / Manifesta!!! / Auditório do Centro de Convivência / Udesc / UFSC / Universidade Federal da Fronteira Sul de Chapecó / Associação Brasileira de Antropologia / Centenário do antropólogo catarinense Egon Schaden / Primeira chamada / Programa Universidade Para Todos – ProUni / Ministério da Educação – MEC / Sistema Informatizado do ProUni – Sisprouni / Segunda chamada / Bolsas / Escolas de educação básica em Santa Catarina / Pesquisa Uma escala para medir a infraestrutura escolar / Pesquisadores Joaquim Soares Neto, Girlene de Jesus e Camila Karino, da Universidade de Brasília – UNB / Pesquisador da UFSC, Dalton de Andrade / Tecnologia / Bibliotecas / Censo Escolar 2011 / Presidente da União Nacional dos Dirigentes Municipais – Undime, Cleuza Repulho / Infraestrutura deficitária / Crescimento do setor de tecnologia / Florianópolis / Santa Catarina / Empregos / Geração de tributos / Talentos / Condições de trabalho / Qualidade de vida / UFSC / Udesc / Capital intelectual / Tolerância e diversidade / Liberdades individuais / Criatividade / Administração pública / Engenheiro Eletricista formado pela UFSC e Presidente da Associação Catarinense de Empresas de Tecnologia - ACATE...

UNIMED: história e características da cooperativa de trabalho médico no Brasil

Duarte, Cristina Maria Rabelais
Fonte: Escola Nacional de Saúde Pública Publicador: Escola Nacional de Saúde Pública
Tipo: Artigo de Revista Científica
Português
Relevância na Pesquisa
36.05%
O presente trabalho busca descrever as características organizacionais da cooperativa de trabalho médico UNIMED no Brasil. Após uma breve perspectiva sobre a participação da UNIMED no mercado atual, aborda-se sua estrutura organizacional, evolução histórica e o regime contratual dos cooperados, incluindo a fórmula utilizada para o cálculo do valor a ser pago como remuneração do trabalho médico. Atualmente, são 367 cooperativas locais no país, que operam em mais de 80% dos municípios, contando com 41% dos médicos existentes para atender a 7% da população. A história da organização evidencia o surgimento, primeiro, das cooperativas locais e, posteriormente, daquelas das federações, da confederação e das demais empresas do complexo. O desenho e a dinâmica organizacional favorecem o alto grau de descentralização e autonomia; a subordinação de todos os componentes do complexo ao comando da cooperativa de trabalho médico e a ocorrência de disputas internas e conflitos entre os interesses individuais e os da organização.

UNIMED: história e características da cooperativa de trabalho médico no Brasil

Duarte,Cristina Maria Rabelais
Fonte: Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Fundação Oswaldo Cruz Publicador: Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Fundação Oswaldo Cruz
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/08/2001 Português
Relevância na Pesquisa
36.05%
O presente trabalho busca descrever as características organizacionais da cooperativa de trabalho médico UNIMED no Brasil. Após uma breve perspectiva sobre a participação da UNIMED no mercado atual, aborda-se sua estrutura organizacional, evolução histórica e o regime contratual dos cooperados, incluindo a fórmula utilizada para o cálculo do valor a ser pago como remuneração do trabalho médico. Atualmente, são 367 cooperativas locais no país, que operam em mais de 80% dos municípios, contando com 41% dos médicos existentes para atender a 7% da população. A história da organização evidencia o surgimento, primeiro, das cooperativas locais e, posteriormente, daquelas das federações, da confederação e das demais empresas do complexo. O desenho e a dinâmica organizacional favorecem o alto grau de descentralização e autonomia; a subordinação de todos os componentes do complexo ao comando da cooperativa de trabalho médico e a ocorrência de disputas internas e conflitos entre os interesses individuais e os da organização.

Fatores críticos para a fixação do médico na Estratégia Saúde da Família

Ney,Márcia Silveira; Rodrigues,Paulo Henrique de Almeida
Fonte: IMS-UERJ Publicador: IMS-UERJ
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2012 Português
Relevância na Pesquisa
25.91%
O artigo analisa as condições que interferem na fixação do médico na Estratégia Saúde da Família. Trata-se de pesquisa de natureza qualitativa envolvendo análise documental das políticas de recursos humanos praticadas, aplicação e análise de questionários e grupo focal, visando identificar a percepção dos médicos sobre seu trabalho na estratégia. Revelou-se uma alta rotatividade dos médicos, determinada por insatisfação profissional, condições de trabalho inadequadas e carga de trabalho pesada. Dentre as características da política local de recursos humanos, destacaram-se distorções em relação à remuneração; e problemas no plano de cargos, carreira e salários em relação aos médicos de família, que limitam e penalizam a ascensão do profissional. Os principais motivos identificados na pesquisa que favorecem a permanência foram: identificação com a filosofia da estratégia, vocação profissional e possibilidade de servir à comunidade. São apresentadas reflexões sobre a gestão dos recursos humanos na estratégia e no SUS como um todo, apontando algumas das principais fragilidades da mesma, das quais se destacam: deficiências na política de formação profissional para a especialidade, insuficiente regulação da profissão médica no Brasil por parte do Estado e excessiva interferência política na prestação de serviços públicos de saúde...

Condições de trabalho e saúde dos médicos em Salvador, Brasil

Nascimento Sobrinho,Carlito Lopes; Carvalho,Fernando Martins; Bonfim,Tárcyo Antonio Silva; Cirino,Carlos Adriano Souza; Ferreira,Isis Sacramento
Fonte: Associação Médica Brasileira Publicador: Associação Médica Brasileira
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/04/2006 Português
Relevância na Pesquisa
26%
OBJETIVOS: Descrever as condições de trabalho e de saúde dos médicos da cidade de Salvador, Bahia, Brasil. MÉTODOS: Utilizando delineamento transversal, estudou-se uma amostra aleatória de 350 médicos. Num questionário individual, autoaplicável, enviado pelo correio, foram coletadas informações sobre a saúde física, mental, hábitos de vida e condições de trabalho dos médicos. RESULTADOS: Os médicos referiram elevada sobrecarga de trabalho, excesso de trabalho em regime de plantão, múltiplas inserções, contratação precária sob a forma de remuneração por procedimento e baixa remuneração. A atividade de consultório particular foi referida por 45,2% dos médicos, mas apenas 1,5% exercia exclusivamente esta atividade. As queixas de saúde mais freqüentes estavam relacionadas à postura corporal e à saúde mental. A prevalência de distúrbios psíquicos menores, medida pelo Self Report Questionnaire (SRQ-20), foi de 26%. CONCLUSÃO: As condições de trabalho e saúde observadas apontam para a necessidade de mudanças profundas na organização do trabalho médico.

Financiamento da assistência médico-hospitalar no Brasil

Carvalho,Déa Mara Tarbes de
Fonte: ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva Publicador: ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/08/2007 Português
Relevância na Pesquisa
36.04%
O presente artigo analisa as características gerais do financiamento do setor saúde no Brasil e as principais mudanças ocorridas na ultima década no âmbito do SUS e da assistência suplementar, abordando as especificidades da atenção médico-hospitalar nesses dois segmentos, com ênfase no primeiro, em relação ao financiamento e às normas que os regem. O artigo apresenta as inovações nas modalidades de remuneração/contratação dos serviços hospitalares e outros fatores que vêm induzindo mudanças no perfil da rede assistencial, e finaliza com breves considerações das iniciativas gerenciais e regulatórias relacionadas à sustentabilidade financeira do setor.

Barriga de aluguel

Almeida, Aline Mignon de
Fonte: Superior Tribunal de Justiça do Brasil Publicador: Superior Tribunal de Justiça do Brasil
Tipo: Artigo de Revista Científica
Português
Relevância na Pesquisa
35.91%
ACESSO RESTRITO: em respeito à Lei de Direitos Autorais, trata-se de documento de uso interno do STJ.; Explica que mulheres que locam seus úteros para gestar crianças de mulheres com problemas para fazê-lo são chamaras mães de aluguel, ou mãe substituta. Estuda a questão do útero de aluguel ser remunerado e as diferenças entre a legislação nacional e a de outros países. Afirma que o contrato de gestação gratuita é mais aceito pela sociedade já que não há remuneração, é fruto da generosidade e da solidariedade humanas.

Médico servidor público. Lei municipal que determina jornada de trabalho e remuneração destes servidores. Possibilidade. Autonomia do município para regular questões de interesse local

Reis, Luciana Andrade; Castro, José Nilo de; Nascimento, Vanessa Lima
Fonte: Superior Tribunal de Justiça do Brasil Publicador: Superior Tribunal de Justiça do Brasil
Tipo: Artigo de Revista Científica
Português
Relevância na Pesquisa
56.18%
Trata-se de parecer.; Trata-se de parecer acerca da legalidade das disposições contidas em lei municipal que regulamenta questões relativas aos direitos e deveres dos servidores médicos. Opina se há alguma disposição legal, seja constitucional, federal ou estadual, que proíba os profissionais médicos de trabalharem 40 horas semanais no cargo efetivo da prefeitura municipal.

FORMAÇÃO MÉDICA – EVOLUÇÃO DO CURSO DE MEDICINA DA UFPR

Hanna Sobrinho, Miguel Ibraim Abboud; Universidade Federal do Paraná
Fonte: Setor de Ciência da Saúde - Universidade Federal do Paraná Publicador: Setor de Ciência da Saúde - Universidade Federal do Paraná
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 10/08/2014 Português
Relevância na Pesquisa
26.43%
Nas duas últimas décadas houve uma crescente discussão sobre Educação Médica. Questões como metodologia de ensino, sobretudo as que são centradas no aluno, a construção de currículos com objetivos específicos para cada nível de atenção, a utilização de espaços fora do ambiente hospitalar, a inserção precoce do estudante na rede de atenção do município e sua integração com a assistência são alguns dos quesitos debatidos.Ao mesmo tempo foram criados processos de avaliação como o Provão e o ENADE.Foi possível constatar que o ensino médico no Brasil é heterogêneo em cada um dos aspectos mencionados acima.No ano de 2001, baseado no Projeto CINAEM, foi construída a primeira Diretriz Brasileira de Ensino Médico, que visava conferir maior homogeneidade na formação profissional.Até então na Universidade Federal do Paraná o ensino seguia o modelo tradicional com aulas expositivas e centrado, sobretudo no Hospital, com pouca inserção na rede de atenção do município de Curitiba.A pergunta que sempre se fazia e ainda se faz é qual a característica do médico que se pretende formar no país.Este questionamento se deve ao produto do estudo sobre como a Educação Médica é realizada no Brasil. O que se questiona? A baixa produção de conhecimentos...

Avaliação da evolução dos valores pagos pelo SIH em Minas Gerais

Bruno Pérez, Helen Cristiny - Juliana Ferreira -
Fonte: RAHIS Publicador: RAHIS
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 13/03/2010 Português
Relevância na Pesquisa
15.95%
Avaliação da evolução dos valores pagos pelo SIH em Minas Gerais frente à inflação setorial da saúde no período de fevereiro de 1996 a maio de 2007 Uma questão atual nas políticas públicas de saúde no Brasil é o financiamento dos prestadores de serviços médico-hospitalares do Sistema Único de Saúde – SUS. Um dos meios de financiamento é o pagamento de procedimentos informados ao Sistema de Informações Hospitalares – SIH, em que o valor pago deriva do número de procedimentos efetuados conforme o valor de cada um na tabela de remuneração do SUS. A pesquisa avaliou se a evolução dos valores pagos pelo SIH em Minas Gerais foi superior ou não à inflação setorial da saúde no período de fevereiro de 1996 a maio de 2007. Os resultados indicaram que a remuneração pelo SIH/MG apresentou um crescimento, aproximadamente, 30% superior à inflação da saúde. Nesse contexto, verificou-se um aumento dos gastos do SIH/MG e uma redução do número de procedimentos efetuados em Minas Gerais, o que reflete um aumento do custeio sem uma correlata expansão do atendimento na rede do SUS/MG. 

Financiamento da assistência médico-hospitalar no Brasil

Carvalho,Déa Mara Tarbes de
Fonte: ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva Publicador: ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/08/2007 Português
Relevância na Pesquisa
36.04%
O presente artigo analisa as características gerais do financiamento do setor saúde no Brasil e as principais mudanças ocorridas na ultima década no âmbito do SUS e da assistência suplementar, abordando as especificidades da atenção médico-hospitalar nesses dois segmentos, com ênfase no primeiro, em relação ao financiamento e às normas que os regem. O artigo apresenta as inovações nas modalidades de remuneração/contratação dos serviços hospitalares e outros fatores que vêm induzindo mudanças no perfil da rede assistencial, e finaliza com breves considerações das iniciativas gerenciais e regulatórias relacionadas à sustentabilidade financeira do setor.

UNIMED: história e características da cooperativa de trabalho médico no Brasil

Duarte,Cristina Maria Rabelais
Fonte: Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Fundação Oswaldo Cruz Publicador: Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Fundação Oswaldo Cruz
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/08/2001 Português
Relevância na Pesquisa
36.05%
O presente trabalho busca descrever as características organizacionais da cooperativa de trabalho médico UNIMED no Brasil. Após uma breve perspectiva sobre a participação da UNIMED no mercado atual, aborda-se sua estrutura organizacional, evolução histórica e o regime contratual dos cooperados, incluindo a fórmula utilizada para o cálculo do valor a ser pago como remuneração do trabalho médico. Atualmente, são 367 cooperativas locais no país, que operam em mais de 80% dos municípios, contando com 41% dos médicos existentes para atender a 7% da população. A história da organização evidencia o surgimento, primeiro, das cooperativas locais e, posteriormente, daquelas das federações, da confederação e das demais empresas do complexo. O desenho e a dinâmica organizacional favorecem o alto grau de descentralização e autonomia; a subordinação de todos os componentes do complexo ao comando da cooperativa de trabalho médico e a ocorrência de disputas internas e conflitos entre os interesses individuais e os da organização.