Página 1 dos resultados de 181 itens digitais encontrados em 0.001 segundos

Avaliação longitudinal das alterações das distâncias interdentárias superiores após a correção da mordida cruzada posterior, comparando-se duas modalidades de tratamento: expansão rápida da maxila e expansão lenta (dentoalveolar) do arco superior, seguidas do aparelho Edgewise; LONG-TERM EVALUATION OF THE UPPER INTERDENTAL WIDTH CHANGES COMPARING TWO TECHNIQUES: RAPID PALATAL EXPANSION AND SLOW DENTOALVEOLAR EXPANSION, FOR THE POSTERIOR CROSSBITE CORRECTION

Pinheiro, Fábio Henrique de Sá Leitao
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 06/02/2002 Português
Relevância na Pesquisa
66.97%
No início da dentadura permanente, pode-se corrigir a mordida cruzada posterior (MCP) por meio de duas técnicas distintas: expansão rápida da maxila (ERM), na presença da atresia maxilar, e expansão lenta do arco superior (EL), ao predominar a inclinação dentoalveolar. Entretanto, já que estas características morfológicas costumam coexistir nesta fase do desenvolvimento oclusal, este trabalho objetivou comparar a estabilidade destas técnicas, aproximadamente dez anos pós-contenção. Avaliaram-se, em 30 pacientes, os modelos de estudo pré-tratamento (I), pós-tratamento (F) e póscontenção(C), nos três grupos estudados (ERM, EL e CONTROLE - Aparelho edgewise). Nos grupos experimentais, corrigiu-se a MCP em adolescentes de ambos os gêneros, complementado-se o tratamento com a mecânica edgewise (com ou sem extrações dentárias). Analisaram-se as alterações das distâncias interdentárias (3-3, 4-4, 5-5 e 6-6), tanto F-I quanto C-F, por meio do teste “t” de Student pareado. Aplicaram-se a ANOVA (um critério) e o teste de Tukey (p<0,05) para realizar-se a comparação intergrupos, correlacionando-se o resultado com algumas variáveis clínicas (gênero, idade, extrações, relação interarcos ântero-posterior...

Avaliação da cabeça da mandíbula na fossa articular em crianças com mordida cruzada posterior unilateral antes e após a expansão rápida da maxila, com o indicador da posição condilar - IPC; Evaluation of Condylar position in the articular fossae in children with unilateral posterior crossbite, before and after rapid maxillary expansion

Illipronti Filho, Edson
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 08/04/2011 Português
Relevância na Pesquisa
67.13%
Deslocamentos das cabeças da mandíbula entre as posições de máxima intercuspidação habitual (MIH) e de relação cêntrica (RC) são ocorrências encontradas nas mordidas cruzadas posteriores unilaterais em crianças. Desta forma os mesmos foram estudados em 18 crianças com a referida maloclusão, com media de idade de 7,2 anos para o gênero feminino e 8,4 anos para o gênero masculino. A correção dessa foi efetuada com o aparelho de recobrimento oclusal de acrílico associado ao parafuso hyrax, ajustado à oclusão do paciente de modo a promover contatos bilaterais simultâneos e múltiplos, resultando em algum grau de desprogramação. Os deslocamentos foram medidos nos três planos do espaço por meio do indicador de posição condilar (IPC), antes e após a expansão rápida da maxila com o referido aparelho. Pode-se observar que os deslocamentos condilares entre as posições de RC e MIH, nos planos vertical e horizontal, no tempo pré-expansão, mostraram-se significativamente maiores que os encontrados no tempo pós-expansão, demonstrando assim, diminuição dos mesmos após a correção da maloclusão. No plano transversal não houve diferenças entre os tempos pré e pós-expansão. A comparação entre os lados direito e esquerdo dos deslocamentos estudados no tempo pré-expansão...

Avaliação por meio da tomografia computadorizada por feixe cônico de vias aéreas superiores de pacientes com atresia de palato, que possuem mordida cruzada posterior; Evaluation by means of cone beam computed tomography of the upper airways of patients with atresia of the palate, which have posterior crossbite

Hernandez-Zanet, Angelica Maria
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 24/07/2012 Português
Relevância na Pesquisa
67.47%
A atresia do palato ou deficiência maxilar transversa tem comprovado a sua influência na relação craniofacial e respiratória, por isso, diversos métodos de expansão palatina têm sido estudados para que haja uma melhora significativa, principalmente dos fatores respiratórios destes pacientes. O uso da tomografia por feixe cônico iniciou um novo conceito de estudo cefalométrico em terceira dimensão, no qual se consegue avaliar o paciente em todos os planos, sem que haja sobreposições de estruturas, podendo avaliar com precisão as relações craniofaciais, as vias aéreas e a relação destas estruturas. Portanto, o uso da tomografia computadorizada com ênfase na área ortodôntica, nos permite realizar um diagnóstico completo pré-tratamento ortodôntico, no qual objetivamos avaliar a correlação entre mordida cruzada posterior e a obstrução das vias aéreas superiores por meio de tomografia computadorizada por feixe cônico (TCFC). Foram utilizadas TCFC de arquivo de 32 pacientes com idade entre 6 e 14 anos, divididos em dois grupos: um grupo de 16 crianças com mordida cruzada posterior e o grupo controle . O critério de exclusão da amostra foi a realização de tratamento ortodôntico prévio, ter realizado cirurgia no complexo maxilo mandibular ou ser portador de alterações patológicas na região. Foi realizada a comparação das medidas da largura e da altura do palato em relação às medidas lineares e ao volume segmentado e total das vias aéreas superiores dos pacientes com e sem mordida cruzada posterior. No grupo com mordida cruzada...

Diferentes abordagens para o tratamento da mordida cruzada posterior : relato de casos

Heck, Bianca
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso Formato: application/pdf
Português
Relevância na Pesquisa
67.3%
Mordida cruzada posterior é o termo utilizado para designar uma alteração na relação transversal entre os arcos dentários. É indicada a intervenção precoce nesse tipo de maloclusão a fim de se evitar a transferência do problema para a dentição permanente. O propósito deste trabalho é o de realizar uma revisão de literatura sobre mordidas cruzadas posteriores e relatar três casos clínicos de mordida cruzada posterior na dentição mista em que os tratamentos foram realizados com diferentes aparelhos ortodônticos conforme citados na literatura. Para resolução do primeiro caso, de mordida cruzada posterior unilateral funcional, utilizou-se um aparelho expansor removível; no segundo caso, com o mesmo diagnóstico, utilizou-se um aparelho quadrihélice, e no terceiro caso, na presença de uma mordida cruzada posterior unilateral dentária, utilizou-se elásticos intermaxilares.; Crossbite is the term used for nominate an alteration in transversal relationship between the arcades. An early intervention in this type of malocclusion is required in order to prevent the transfer to the permanent dentition. The purpose of this study is to report 3 clinical cases of posterior crossbites on mixed dentition wich were treated with different orthodontic appliances as mentioned in literature. Solving the first functional unilateral posterior crossbite case...

Mordida cruzada posterior: uma classificação mais didática

Locks, Arno; Weissheimer, André; Ritter, Daltro Enéas; Ribeiro, Gerson Luiz Ulema; Menezes, Luciane Macedo de; Derech, Carla D Agostini; Rocha, Roberto
Fonte: Dental Press Editora Publicador: Dental Press Editora
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: 146-158
Português
Relevância na Pesquisa
67.13%
O objetivo deste trabalho é apresentar uma nova classificação de mordida cruzada posterior, sendo esta mais didática e de fácil entendimento, diferindo das demais em sua nomenclatura, preservando, no entanto, os princípios fundamentais que regem a Ortodontia. Essa classificação torna o processo de diagnóstico da mordida cruzada posterior sistematizado, tornando-o mais preciso, auxiliando o clínico na elaboração de um plano de tratamento adequado e, como conseqüência, levando a um prognóstico mais favorável dessa má oclusão.; The aim of this work is to present a new posterior crossbite classification, being this more didactic and of easy understanding, differing from the others in your nomenclature, preserving, however, the basic principles that govern the Orthodontics. This new classification makes the posterior crossbite diagnosis process systematized and accurate, assisting the clinician in the elaboration of a suitable treatment plan and as consequence, leading to more favorable prognostic of this malocclusion.

Estudo do comportamento eletromiográfico do masseter e temporal após o tratamento da mordida cruzada posterior funcional com o aparelho quadrihélice

Santos, José Ricardo Prando dos
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: 114 f. : il. + 1 CD-ROM
Português
Relevância na Pesquisa
67.36%
Pós-graduação em Odontologia - FOA; O objetivo deste estudo foi avaliar a atividade eletromiográfica dos músculos masseter e temporal anterior em crianças com mordida cruzada posterior unilateral funcional. A amostra foi composta por 8 crianças com idade de 5 a 10 anos, um menino e sete meninas que não apresentavam hábitos parafuncionais, sintomas neuromusculares como dor ou fadiga e disfunção temporomandibular. As análises eletromiográficas foram realizadas nestes músculos na posição de repouso, máximo apertamento dentário na posição de máxima intercuspidação e durante a mastigação no lado da mordida cruzada e no lado não cruzado, antes (T1) e após (T2) o tratamento da mordida cruzada posterior unilateral funcional com a utilização do aparelho ortodôntico quadrihélice. Os resultados mostraram uma diferença significante somente para o músculo temporal anterior do lado da mordida cruzada para a posição de repouso, mas houve uma tendência para um aumento no temporal anterior do lado não cruzado e para o masseter do lado cruzado, enquanto houve uma diminuição no masseter do lado não cruzado. Durante o apertamento dentário na posição de máxima intercuspidação, todos os músculos monstraram uma tendência ao aumento da atividade eletromiográfica. Durante a mastigação...

Variaveis morfologicas e funcionais do sistema estomatognatico em crianças com oclusão normal e mordida cruzada posterior : estudo longitudinal; Morphological and functional aspects of the stomagnatic system in children with normal occlusion and posterior crossbite : a longitudinal analysis

Paula Midori Castelo Ferrua
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 11/06/2007 Português
Relevância na Pesquisa
57.48%
A manutenção de condições normais da função mastigatória é determinante para o correto crescimento e desenvolvimento de suas estruturas. Assim, três estudos foram desenvolvidos com o objetivo de avaliar crianças na fase de dentição decídua completa e mista inicial com oclusão normal e mordida cruzada posterior funcional. As variáveis estudadas foram: máxima força de mordida, espessura ultra-sonográfica dos músculos masseter e porção anterior do temporal no repouso (RE) e máxima intercuspidação (MI), morfologia e assimetria facial por meio de fotografias frontais padronizadas; correlacionando-as entre si e com o índice de massa corporal (IMC) e buscando determinar as mudanças decorrentes do desenvolvimento da dentição e do tratamento da maloclusão. O primeiro estudo (transversal, n=67) buscou avaliar a influência de hábitos de sucção na presença de mordida cruzada e sua correlação com a força de mordida, morfologia e assimetria facial e variáveis corporais. Observou-se que crianças na fase inicial da dentição mista com mordida cruzada apresentaram menor força de mordida em comparação àquelas com oclusão normal. Na dentição decídua, crianças com mordida cruzada apresentaram faces proporcionalmente mais longas; não foi observada assimetria facial significativa entre os dois tipos de oclusão (teste "t" Student). Variáveis corporais apresentaram correlação significativa com a força de mordida apenas no grupo de dentição decídua com mordida cruzada (correlação de Pearson). Na dentição decídua...

Análise eletromiográfica dos músculos masseter e temporal na correção da mordida cruzada posterior

Rodrigues,Ana Maria M.; Bérzin,Fausto; Siqueira,Vania C. V.
Fonte: Dental Press Editora Publicador: Dental Press Editora
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2006 Português
Relevância na Pesquisa
67.23%
OBJETIVO: avaliar a relação entre a correção ortodôntica da mordida cruzada posterior dentária e as alterações no padrão da atividade dos músculos masseter e temporal. METODOLOGIA: os autores estudaram vinte jovens de ambos os gêneros, leucodermas, entre 7 a 9 anos de idade, ortodôntica e eletromiograficamente. Todos apresentavam mordida cruzada posterior dentária, corrigida com aparelhos ortodônticos removíveis. A análise eletromiográfica bilateral dos músculos masseter e temporal ocorreu na condição de repouso e de mastigação aleatória, bem como antes da colocação do aparelho removível, 1 mês após o início do uso do aparelho, imediatamente após a correção da mordida cruzada e 1 mês após a retirada do aparelho. RESULTADOS: a análise dos dados obtidos mostrou que após 1 mês do início do tratamento ocorreu uma leve diminuição da atividade muscular do masseter em repouso, aumentando sua atividade logo após e mantendo-se alta um mês depois do tratamento ortodôntico. Durante a mastigação aleatória seus valores indicaram melhora em sua atividade. A atividade dos músculos temporais diminuiu um mês do início da terapia ortodôntica e permaneceu baixa logo após e um mês depois do tratamento ortodôntico. CONCLUSÃO: os dados sugerem que os músculos masseter e temporais apresentaram uma melhora de sua atividade em decorrência do tratamento ortodôntico.

Mordida cruzada posterior: uma classificação mais didática

Locks,Arno; Weissheimer,André; Ritter,Daltro Enéas; Ribeiro,Gerson Luiz Ulema; Menezes,Luciane Macedo de; Derech,Carla D’Agostini; Rocha,Roberto
Fonte: Dental Press Editora Publicador: Dental Press Editora
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/04/2008 Português
Relevância na Pesquisa
67.13%
O objetivo deste trabalho é apresentar uma nova classificação de mordida cruzada posterior, sendo esta mais didática e de fácil entendimento, diferindo das demais em sua nomenclatura, preservando, no entanto, os princípios fundamentais que regem a Ortodontia. Essa classificação torna o processo de diagnóstico da mordida cruzada posterior sistematizado, tornando-o mais preciso, auxiliando o clínico na elaboração de um plano de tratamento adequado e, como conseqüência, levando a um prognóstico mais favorável dessa má oclusão.

A correção da mordida cruzada posterior unilateral com desvio funcional melhora a assimetria facial?

Almeida,Marco Antonio de Oliveira; Quintão,Catia Cardoso Abdo; Brunharo,Ione Helena Vieira Portella; Koo,Daniel; Coutinho,Bianca Rossi
Fonte: Dental Press Editora Publicador: Dental Press Editora
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/04/2009 Português
Relevância na Pesquisa
66.97%
OBJETIVO: avaliar, através de fotografias clínicas de 30 pacientes, as alterações ocorridas na assimetria labial presente em pacientes portadores de mordida cruzada posterior unilateral funcional (MCPUF), após a correção ortodôntica. MÉTODOS: para quantificar essas modificações, foram mensuradas as áreas dos quadrantes labiais antes (T1) e após o tratamento (T2). Os lábios superiores e inferiores foram subdivididos em 4 quadrantes e as suas áreas foram medidas e expressas como percentagem da sua área total. A quantidade de correção da assimetria foi obtida calculando a diferença no percentual da área entre os quadrantes do lábio em T1 e T2. RESULTADOS: os resultados demonstraram haver uma melhora significativa na assimetria observada inicialmente nestes pacientes do lado onde o desvio postural da mandíbula se apresentava.

Análise da mastigação em indivíduos que apresentam mordida cruzada unilateral na faixa-etária de 07 a 12 anos

Pastana,Silvana da Gama; Costa,Simone de Menezes; Chiappetta,Ana Lúcia de Magalhães Leal
Fonte: CEFAC Saúde e Educação Publicador: CEFAC Saúde e Educação
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/09/2007 Português
Relevância na Pesquisa
57.33%
OBJETIVO: analisar a função de mastigação relacionada à mordida cruzada posterior unilateral em crianças na faixa etária de sete a doze anos. MÉTODOS: dez indivíduos de ambos os sexos com mordida cruzada unilateral posterior sem intervenção ortodôntica. Na avaliação fonoaudiológica os itens considerados foram: corte do alimento, lado da mastigação, ritmo, postura labial, escape de alimentos, movimento de mandíbula, participação exagerada da musculatura perioral, acúmulo de alimento no vestíbulo da boca, posição e tamanho do bolo alimentar. RESULTADOS: dos dez indivíduos avaliados, 80% apresentaram mastigação unilateral do mesmo lado da mordida cruzada posterior unilateral e 20% mastigação bilateral. Dos oito indivíduos analisados com mastigação unilateral, os resultados encontrados foram: corte anterior, sem escape de alimentos e movimentos rotatórios 100%; ritmo lento 50% e rápido 50%; lábios fechados 75%; participação exagerada da musculatura perioral 62,5%; sem acúmulo de alimentos 87,5%; bolo alimentar centralizado 75%; tamanho do bolo pequeno 62,5%. CONCLUSÃO: dos casos avaliados, observou-se que 80% confirmam a relação entre mastigação unilateral e mordida cruzada posterior unilateral. Na mastigação...

Avaliação do crescimento condilar através de cintilografia óssea em pacientes com mordida cruzada posterior funcional

Sekito,Pepita Sampaio Cardoso; Costa,Myrela Cardoso; Boasquevisque,Edson; Capelli Junior,Jonas
Fonte: Dental Press International Publicador: Dental Press International
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/10/2010 Português
Relevância na Pesquisa
67.13%
OBJETIVOS: avaliar a atividade de crescimento condilar em 10 pacientes com mordida cruzada posterior funcional antes e após a correção, usando a cintilografia óssea mandibular. MÉTODOS: os pacientes receberam injeção endovenosa de contraste radioativo (Technesium-99m, difosfato de metileno de sódio). Após duas horas, imagens cintilográficas planares foram realizadas por meio de uma câmera Gama. Imagens laterais da boca fechada, mostrando os côndilos direito e esquerdo, foram usadas. Uma imagem da quarta vértebra lombar também foi usada como referência. RESULTADOS: diferenças estatisticamente significativas não foram encontradas nos valores da taxa de absorção, em ambos os lados, quando os períodos de pré-tratamento e pós-tratamento foram analisados separadamente e também quando os períodos de pré-tratamento e pós-tratamento foram analisados no mesmo lado. Não foram encontradas diferenças na atividade de crescimento condilar em pacientes com mordida cruzada posterior funcional.

Má oclusão Classe III, com mordida cruzada posterior unilateral e assimetria facial

Oliveira,Silvio Rosan de
Fonte: Dental Press International Publicador: Dental Press International
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/10/2010 Português
Relevância na Pesquisa
66.97%
Este artigo relata o tratamento ortodôntico realizado em uma paciente adulta, com 36 anos de idade, portadora de um padrão esquelético e dentário de Classe III, com mordida cruzada posterior unilateral esquerda e assimetria mandibular, além de uma diferença relativamente grande entre máxima intercuspidação habitual (MIH) e relação cêntrica (RC). O tratamento foi realizado com expansão dentária superior, contração dentária inferior e descruzamento anterior, eliminando a diferença entre MIH e RC. O resultado obtido foi pautado sobre um diagnóstico criterioso e um planejamento de compensação ortodôntica, sem intervenção cirúrgica nos maxilares, por solicitação da paciente. Este caso foi apresentado à Diretoria do Board Brasileiro de Ortodontia e Ortopedia Facial (BBO), representando a categoria 5, ou seja, má oclusão com problema transverso, apresentando pelo menos um quadrante em cruzamento, como parte dos requisitos para obtenção do título de Diplomado pelo BBO.

Evaluación de la Asimetría Vertical Mandibular, en Pacientes con Mordida Cruzada Posterior Uni y Bilateral

Arenas, Claudia S.; Araya-D az, Pamela; Palomino M., Hern n
Fonte: 2014 Sociedad Chilena de Anatomía Publicador: 2014 Sociedad Chilena de Anatomía
Tipo: Artigo de Revista Científica
Português
Relevância na Pesquisa
67.47%
Indexación: Scielo; El objetivo fue determinar la existencia de asimetría vertical mandibular, en pacientes con mordida cruzada posterior uni y bilateral, tanto en dentición mixta primera fase como en permanente completa. Se recolectaron radiografías panorámicas correspondientes a 121 pacientes con dentición mixta primera fase y permanente completa, 57 de los cuales, presentaba mordida cruzada unilateral, 21 mordida cruzada bilateral y 43 individuos con oclusión normal, que sirvieron como grupo control. En las radiografías, se cuantificaron medidas lineales de altura condilar, coronoidea, de rama, cóndilo-más-rama y la diferencia entre las alturas de cóndilo y coronoides. Además, se calcularon los índices de asimetría para cada una de dichas estructuras. Se determinó la existencia de diferencias significativas entre los grupos, mediante el cálculo de los test Mann-Whitney y Kruskal-Wallis, dada la distribución de las variables y un test de chi cuadrado para evaluar asociación entre las mismas, con un intervalo de confianza de 95% (p<,05). Existen diferencias significativas entre los índices de rama y de cóndilo-más-rama, entre el grupo control y el grupo con mordida cruzada unilateral (MCU), al igual que en el índice coronoideo...

Impacto da mordida cruzada anterior na qualidade de vida de escolares: um estudo comparativo; Impact of anterior crossbite in quality of life in schoolers: a comparative study

Pereira, Túlio Silva
Fonte: UFVJM Publicador: UFVJM
Tipo: Dissertação de Mestrado
Português
Relevância na Pesquisa
67.4%
A má oclusão é uma condição comum e auto-limitante que tem implicações psicológicas na qualidade de vida do indivíduo, comprometendo o bem estar emocional e social da criança, principalmente quando afeta a zona estética. Além disso, tem sido reconhecido que diferentes más oclusões estão associadas com risco de insatisfação pessoal frente a más oclusões visíveis e que futuras pesquisas deveriam focar em métodos consistentes e grupos de comparação. A mordida cruzada anterior está presente quando um ou mais incisivos superiores estão em linguo-oclusão e ocorre nos períodos de dentição primária ou mista sendo de fácil identificação e considerada um problema estético e funcional. O objetivo do presente estudo foi avaliar o impacto da mordida cruzada anterior na qualidade de vida de escolares. Uma amostra de 180 crianças de 8 a 10 anos foi selecionada a partir do registro de pacientes que frequentam a Clínica Infantil da Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri, em Diamantina, Brasil. Desde total, 60 crianças não apresentavam má oclusão (DAI≤25, Cons et al., 1986), 60 crianças apresentavam má oclusão (DAI>25) e 60 crianças apresentavam mordida cruzada anterior dentária, sendo estas pareadas por sexo e idade. Avaliação socioeconômica...

Tratamiento de la mordida cruzada posterior bilateral en pacientes adultos reporte de caso

Núñez Coronel, María Alejandra
Fonte: Universidade de Carabobo Publicador: Universidade de Carabobo
Português
Relevância na Pesquisa
67.23%
La mordida cruzada posterior bilateral es una maloclusión en el plano transversal que afecta ambas hemiarcadas. En su etiología intervienen tanto factores hereditarios como ambientales, y entre los tratamientos más comunes están el control de hábitos y la expansión maxilar. Existen varias alternativas para expandir el maxilar dependiendo de la edad del paciente y la naturaleza de la maloclusión. Un paciente adulto exige una selección cuidadosa para conseguir resultados sin efectos iatrogénicos en las estructuras óseas y dentales. El propósito de este estudio fue la descripción de los resultados del tratamiento aplicado a un paciente adulto que presentó mordida cruzada posterior bilateral, corredor bucal negativo, mordida cruzada anterior y espacios en el sector anteroinferior con una relación esquelética y dentaria Clase III. La metodología utilizada fue de un nivel descriptivo como reporte de caso, se basó en un trabajo de campo con un diseño no experimental, prospectivo y longitudinal. Los resultados del tratamiento fueron: La alineación y nivelación de los arcos, obtención de Clase I canina, overjet y overbite adecuados, y mejoramiento estético de la sonrisa.

Avaliação por tomografia computadorizada helicoidal dos efeitos da expansão rápida da maxila no posicionamento condilar em pacientes com mordida cruzada posterior funcional

Matta,Edgard Norões Rodrigues da; Souza,Margareth Maria Gomes de; Sant'Anna,Eduardo Franzotti de; Silva,Silvio Chagas da
Fonte: Dental Press Editora Publicador: Dental Press Editora
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/10/2009 Português
Relevância na Pesquisa
67.13%
OBJETIVO: este estudo clínico avaliou, por meio da tomografia computadorizada helicoidal, os efeitos da expansão rápida da maxila no posicionamento condilar de pacientes com mordida cruzada posterior funcional na fase da dentadura mista. MÉTODOS: dez pacientes com faixa etária entre os 7 anos e 2 meses e os 11 anos e 2 meses - apresentando mordida cruzada posterior funcional, com desvio da linha média de pelo menos 2,5mm para o lado do cruzamento - foram tratados com expansão rápida da maxila. Após a obtenção de cortes tomográficos sagitais da articulação temporomandibular, as medidas dos espaços articulares anterior, posterior e superior foram realizadas e o posicionamento relativo do côndilo foi calculado. Utilizando-se cortes tomográficos axiais, avaliou-se o posicionamento anteroposterior e transversal dos côndilos em relação às estruturas da base craniana. RESULTADOS: foram identificadas diferenças significativas, antes do tratamento, entre os espaços articulares posteriores, na posição relativa do côndilo e um posicionamento mais anterior e mais próximo ao plano sagital mediano do côndilo do lado não-cruzado. Após o tratamento, não foram evidenciadas diferenças significativas nessas medidas. CONCLUSÕES: após a expansão rápida da maxila...

TRATAMENTO DA MORDIDA CRUZADA ANTERIOR COM APARELHO ORTODÔNTICO REMOVÍVEL

OLIVEIRA, Wagner Leandro; UFPR; MORO, Alexandre; UFPR
Fonte: UFPR Publicador: UFPR
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 11/10/2010 Português
Relevância na Pesquisa
67.13%
A mordida cruzada anterior dentária, na fase da dentição mista, destaca-se nos exames de rotina de clínicos gerais, odontopediatras e fonoaudiólogos. Do ponto de vista da oclusão, cabe ao clínico geral a identificação, o diagnóstico e até mesmo a interceptação desta má oclusão, embora, sempre que possível, devam estar sob orientação de um ortodontista. Através de revisão de literatura e com o relato de um caso clinico, este trabalho visa verificar as características e a eficácia de um aparelho removível com mola digital, bem como o seu uso no tratamento de uma mordida cruzada anterior dentária, a qual se apresenta como resultado da má posição dos incisivos superiores. As molas digitais são amplamente utilizadas na ortodontia, e neste estudo observou-se sua efetividade no tratamento, com uma rápida e positiva resposta. Proporcionando uma melhora na função, na estética e auto-estima do paciente.

Pistas Diretas Planas para o tratamento de mordida cruzada posterior

Isper Garbin,José; Wakayama,Bruno; Reis dosSantos,Renata; Saliba Rovida,Tânia Adas; Saliba Garbin,Cléa Adas
Fonte: Revista Cubana de Estomatología Publicador: Revista Cubana de Estomatología
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/03/2014 Português
Relevância na Pesquisa
67.36%
As oclusopatias constituem um focos de discussões na Saúde Pública, por este motivo é necessário incorporar procedimentos para sua correção que sejam de baixo custo, fácil execução e que possam ser realizados nos serviços de saúde. As Pistas Diretas Planas reúne essas características que as tornam vantajosas para a correção de mordida cruzada. O tratamento foi realizado na Faculdade de Odontologia de Araçatuba- UNESP, no iniciando-se no ano 2006. Objetivo do trabalho foi apresentar um caso clínico em que foi realizado a correção da mordida cruzada unilateral com recursos disponíveis em um consultório público. A paciente IMD, do sexo feminino, com 6 anos, apresentando mordida cruzada unilateral funcional dos dentes caninos e também dos dentes posteriores. Detectou-se, ainda uma diminuição transversal do arco superior o que conduziu a uma condição de mordida cruzada unilateral posterior. Foram realizados os ajustes oclusais nos caninos e dentes posteriores, porém não foi suficiente para reestabelecer o equilíbrio oclusal. Decidiu-se confeccionar as pistas diretas nos dentes caninos permitindo um equilíbrio funcional, o que evitou a alteração dos movimentos mastigatórios durante a fase de crescimento e correção da má-oclusão. A paciente realizou retornos semestrais para avaliação das condições das pistas e necessidades de novos ajustes oclusais. O acompanhamento foi realizado por cinco anos...

Prevalencia y factores de riesgo de mordida cruzada posterior en niños de 4-9 años de edad en ciudad Nezahualcóyotl

Beraud Osorio,Doria Isela; Sánchez Rodríguez,Martha A.; Murrieta Pruneda,José Francisco; Mendoza Núñez,Víctor M.
Fonte: Instituto Nacional de Salud, Hospital Infantil de México Federico Gómez Publicador: Instituto Nacional de Salud, Hospital Infantil de México Federico Gómez
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/04/2004 Português
Relevância na Pesquisa
67.4%
Introducción. La mordida cruzada posterior es una maloclusión con una prevalencia reportada entre 5 y 27% de los individuos, dependiendo de la edad y características de la población estudiada. Debido a la información existente hasta este momento, donde los factores de riesgo no son específicos; el propósito de este estudio fue conocer la prevalencia de mordida cruzada posterior y los factores de riesgo potenciales que dan lugar a su aparición (erupción ectópica, respiración bucal, succión digital, interferencias oclusales y grupo edad). Material y métodos. Se llevó a cabo un estudio transversal en una población de 1 000 niños de 4 a 9 años de edad en ciudad Nezahualcóyotl, a los cuales se les hizo una exploración intrabucal, valorando la oclusión y análisis funcional. Se efectuó un análisis univariado y de regresión logística con el paquete estadístico SPSS versión 10.0. Resultados. La prevalencia de mordida cruzada posterior fue de 11.3%; dividido en 5.4% con mordida cruzada unilateral; 1.5% mordida cruzada bilateral, 4.8% abarcando un solo diente; por sexo se observó con mayor frecuencia en los niños. Los factores de riesgo que mostraron significancia estadística fueron: erupción ectópica, interferencia oclusal y edad. Con el análisis multivariado se observó que la erupción ectópica y la interferencia oclusal permanecen como los factores de riesgo más importante (P <0.001). Conclusión. La prevalencia de mordida cruzada posterior es alta y la mayor dependencia está dada por erupción ectópica e interferencias oclusales; por lo que es necesario la detección y corrección temprana de cualquier anormalidad en la oclusión dentaria lo que permitirá corregir defectos en el crecimiento dento facial.