Página 1 dos resultados de 19 itens digitais encontrados em 0.001 segundos

Influência da variedade de uva, do método de elaboração e envelhecimento sobre borras na composição química e sensorial de espumantes

Caliari, Vinícius
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina
Tipo: Tese de Doutorado Formato: 191 p.| il., grafs., tabs.
Português
Relevância na Pesquisa
27.33%
Tese (doutorado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Ciências Agrárias, Programa de Pós-Graduação em Ciência dos Alimentos, Florianópolis, 2014.; Dentre as diferentes técnicas de elaboração de vinhos destaca-se a elaboração de espumantes. O mercado brasileiro de vinhos espumantes tem aumentado quantitativamente e qualitativamente, sendo considerado como um dos produtos que melhor representa o potencial vinícola brasileiro. Os objetivos deste estudo foram: caracterizar o perfil volátil de espumantes elaborados pelo método tradicional com variedades clássicas e inovadoras; caracterizar a composição volátil de vinhos espumantes da variedade Moscato Giallo elaborados por três diferentes métodos: Tradicional, Charmat e Asti e avaliar a influência do tempo de envelhecimento sobre borras "sur lie" quanto às características químicas e sensoriais de espumantes elaborados com as variedades de uva Goethe, Villenave, Niágara e Chardonnay. Na caracterização do perfil volátil de espumantes elaborados pelo método tradicional foram utilizadas as variedades inovadoras híbridas e Vitis labrusca (Niágara, Moscato Embrapa, Villenave, Goethe e Manzoni Bianco) e clássicas as variedades Vitis vinifera Chardonnay...

Alterações micrometeorológicas em vinhedos pelo uso de coberturas de plástico

Cardoso,Loana Silveira; Bergamaschi,Homero; Comiran,Flávia; Chavarria,Geraldo; Marodin,Gilmar Arduíno Bettio; Dalmago,Genei Antônio; Santos,Henrique Pessoa dos; Mandelli,Francisco
Fonte: Embrapa Informação Tecnológica; Pesquisa Agropecuária Brasileira Publicador: Embrapa Informação Tecnológica; Pesquisa Agropecuária Brasileira
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/04/2008 Português
Relevância na Pesquisa
26.17%
O objetivo deste trabalho foi avaliar os efeitos da cobertura de plástico sobre alguns elementos meteorológicos que formam o microclima de vinhedos de Vitis vinifera L., cultivar Moscato Giallo, em Flores da Cunha, na Serra Gaúcha. O experimento foi conduzido na safra 2005/2006, com os tratamentos: fileiras de plantas descobertas; e fileiras de plantas cobertas com plástico transparente tipo ráfia, com 160 µm de espessura. Medições contínuas de radiação fotossinteticamente ativa, temperatura e umidade do ar, e velocidade do vento foram realizadas: acima da cobertura; entre a cobertura e o dossel; sobre o dossel descoberto; e junto aos cachos de ambos tratamentos. Estimou-se a evapotranspiração de referência nos dois tratamentos. Da radiação fotossinteticamente ativa incidente, 67,5% chegou ao dossel coberto, 16% atingiu os cachos cobertos e 36% chegou aos cachos descobertos. A cobertura aumentou em 3,4ºC as temperaturas máximas do ar junto às plantas. A umidade relativa do ar diurna foi menor, enquanto a pressão de vapor e o deficit de saturação foram superiores debaixo da cobertura. A velocidade do vento foi reduzida pela cobertura em 88%. No ambiente coberto, a evapotranspiração de referência foi 65% daquela do ambiente externo. Embora aumente as temperaturas diurnas...

Caracterização físico-química do mosto e do vinho Moscato Giallo em videiras cultivadas sob cobertura de plástico

Chavarria,Geraldo; Santos,Henrique Pessoa dos; Zanus,Mauro Celso; Zorzan,Cristiano; Marodin,Gilmar Arduino Bettio
Fonte: Embrapa Informação Tecnológica; Pesquisa Agropecuária Brasileira Publicador: Embrapa Informação Tecnológica; Pesquisa Agropecuária Brasileira
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/07/2008 Português
Relevância na Pesquisa
36.46%
O objetivo deste trabalho foi avaliar a influência da cobertura de plástico sobre as características físico-químicas do mosto e do vinho da cultivar Moscato Giallo. Na safra 2006, um experimento em delineamento completamente casualizado foi realizado em vinhedo com cobertura de plástico impermeável, e sem cobertura como controle. De cada vinhedo, três microvinificações (20 L) foram elaboradas. Foram realizadas avaliações físico-químicas quanto ao: mosto - ºBrix, açúcares redutores, densidade, acidez total, ácido tartárico, ácido málico e pH; e vinho - densidade, graduação alcoólica, acidez total, acidez volátil, pH, extrato seco, açúcares redutores, cinzas, I 420, compostos voláteis e minerais. O mosto das videiras cobertas apresentou maior rendimento, porém, menor concentração de açúcares pelo fato de a maturação das uvas ter-se atrasado. Como conseqüência, os vinhos do cultivo protegido tiveram menor graduação alcoólica, embora tenham sido beneficiados pela sanidade das uvas, com a redução de acetato de etila e acidez volátil. O microclima da cobertura também restringiu a concentração de alguns minerais no vinho, principalmente P e K. A cobertura beneficiou a qualidade enológica, porém requer atraso na data de colheita...

Potencial produtivo de videiras cultivadas sob cobertura de plástico

Chavarria,Geraldo; Santos,Henrique Pessoa dos; Mandelli,Francisco; Marodin,Gilmar Arduino Bettio; Bergamaschi,Homero; Cardoso,Loana Silveira
Fonte: Embrapa Informação Tecnológica; Pesquisa Agropecuária Brasileira Publicador: Embrapa Informação Tecnológica; Pesquisa Agropecuária Brasileira
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/02/2009 Português
Relevância na Pesquisa
26.17%
O objetivo deste trabalho foi avaliar a influência do uso de cobertura de plástico sobre os componentes do rendimento da videira (Vitis vinifera L.) cultivar Moscato Giallo. O experimento foi realizado nas safras 2005/2006 e 2006/2007, em Flores da Cunha, RS, em duas áreas de vinhedo, uma com cobertura de plástico impermeável e outra sem cobertura (controle). O microclima foi avaliado quanto à temperatura e umidade relativa do ar, radiação fotossinteticamente ativa e velocidade do vento próximo ao dossel vegetativo e a os cachos. A avaliação dos componentes de rendimento ocorreu em delineamento experimental inteiramente ao acaso, e foram identificadas dez plantas marcadas aleatoriamente em cada área. Avaliaram-se a produção por planta e por hectare, o número de cachos por planta e por metro quadrado, o número de sarmentos por metro quadrado, a massa e comprimento de cacho, a massa de engaço, o número de bagas por cacho, o diâmetro transversal de bagas e a relação entre massa de película e massa de polpa. Acobertura de plástico possibilita aumento na produtividade, não afeta a relação entre massa de casca e massa de polpa das bagas e favorece a estabilidade de produção, independentemente das condições meteorológicas no ciclo.

Caracterização físico-química do mosto e do vinho Moscato Giallo em videiras cultivadas sob cobertura de plástico.

CHAVARRIA, G.; SANTOS, H.P. dos; ZANUS, M.C.; ZORZAN, C.; MARODIN, G.A.B.
Fonte: Pesquisa Agropecuária Brasileira, Brasilia, DF, v. 43, n.7, p.911-916, jul. 2008. Publicador: Pesquisa Agropecuária Brasileira, Brasilia, DF, v. 43, n.7, p.911-916, jul. 2008.
Tipo: Artigo em periódico indexado (ALICE)
Português
Relevância na Pesquisa
36.46%
O objetivo deste trabalho foi avaliar a influência da cobertura de plástico sobre as características físico-químicas do mosto e do vinho da cultivar Moscato Giallo. Na safra 2006, um experimento em delineamento completamente casualizado foi realizado em vinhedo com cobertura de plástico impermeável, e sem cobertura como controle. De cada vinhedo, três microvinificações (20 L) foram elaboradas. Foram realizadas avaliações físico-químicas quanto ao: mosto ? oBrix, açúcares redutores, densidade, acidez total, ácido tartárico, ácido málico e pH; e vinho ? densidade, graduação alcoólica, acidez total, acidez volátil, pH, extrato seco, açúcares redutores, cinzas, I 420, compostos voláteis e minerais. O mosto das videiras cobertas apresentou maior rendimento, porém, menor concentração de açúcares pelo fato de a maturação das uvas ter-se atrasado. Como conseqüência, os vinhos do cultivo protegido tiveram menor graduação alcoólica, embora tenham sido beneficiados pela sanidade das uvas, com a redução de acetato de etila e acidez volátil. O microclima da cobertura também restringiu a concentração de alguns minerais no vinho, principalmente P e K. A cobertura beneficiou a qualidade enológica, porém requer atraso na data de colheita...

Alterações micrometeorológicas em vinhedos pelo uso de coberturas de plástico.

CARDOSO, L.S.; BERGAMASCHI, H.; COMIRAN, F.; CHAVARRIA, G.; MARODIN, G.A.B.; DALMAGO, G.A.; SANTOS, H.P. dos; MANDELLI, F.
Fonte: Pesquisa Agropecuária Brasileira, Brasilia, DF, v. 43, n.4, p.441-447, abr. 2008. Publicador: Pesquisa Agropecuária Brasileira, Brasilia, DF, v. 43, n.4, p.441-447, abr. 2008.
Tipo: Artigo em periódico indexado (ALICE)
Português
Relevância na Pesquisa
26.17%
O objetivo deste trabalho foi avaliar os efeitos da cobertura de plástico sobre alguns elementos meteorológicos que formam o microclima de vinhedos de Vitis vinifera L., cultivar Moscato Giallo, em Flores da Cunha, na Serra Gaúcha. O experimento foi conduzido na safra 2005/2006, com os tratamentos: fileiras de plantas descobertas; e fileiras de plantas cobertas com plástico transparente tipo ráfia, com 160 µm de espessura. Medições contínuas de radiação fotossinteticamente ativa, temperatura e umidade do ar, e velocidade do vento foram realizadas: acima da cobertura; entre a cobertura e o dossel; sobre o dossel descoberto; e junto aos cachos de ambos tratamentos. Estimou-se a evapotranspiração de referência nos dois tratamentos. Da radiação fotossinteticamente ativa incidente, 67,5% chegou ao dossel coberto, 16% atingiu os cachos cobertos e 36% chegou aos cachos descobertos. A cobertura aumentou em 3,4°C as temperaturas máximas do ar junto às plantas. A umidade relativa do ar diurna foi menor, enquanto a pressão de vapor e o deficit de saturação foram superiores debaixo da cobertura. A velocidade do vento foi reduzida pela cobertura em 88%. No ambiente coberto, a evapotranspiração de referência foi 65% daquela do ambiente externo. Embora aumente as temperaturas diurnas...

Potencial produtivo de videiras cultivadas sob cobertura de plástico.

CHAVARRIA, G.; SANTOS, H.P. dos; MANDELLI, F.; MARODIN, G.A.B.; BERGAMASCHI, H.; CARDOSO, L.S.
Fonte: Pesquisa Agropecuária Brasileira, Brasília, v.44, n. 2, p. 141-147, fev. 2009. Publicador: Pesquisa Agropecuária Brasileira, Brasília, v.44, n. 2, p. 141-147, fev. 2009.
Tipo: Artigo em periódico indexado (ALICE)
Português
Relevância na Pesquisa
26.17%
O objetivo deste trabalho foi avaliar a influência do uso de cobertura de plástico sobre os componentes do rendimento da videira (Vitis vinifera L.) cultivar Moscato Giallo. O experimento foi realizado nas safras 2005/2006 e 2006/2007, em Flores da Cunha, RS, em duas áreas de vinhedo, uma com cobertura de plástico impermeável e outra sem cobertura (controle). O microclima foi avaliado quanto à temperatura e umidade relativa do ar, radiação fotossinteticamente ativa e velocidade do vento próximo ao dossel vegetativo e aos cachos. A avaliação dos componentes de rendimento ocorreu em delineamento experimental inteiramente ao acaso, e foram identificadas dez plantas marcadas aleatoriamente em cada área. Avaliaram-se a produção por planta e por hectare, o número de cachos por planta e por metro quadrado, o número de sarmentos por metro quadrado, a massa e comprimento de cacho, a massa de engaço, o número de bagas por cacho, o diâmetro transversal de bagas e a relação entre massa de película e massa de polpa. A cobertura de plástico possibilita aumento na produtividade, não afeta a relação entre massa de casca e massa de polpa das bagas e favorece a estabilidade de produção, independentemente das condições meteorológicas no ciclo.; 2009

Potencial hídrico e atividades de invertases em videiras submetidas a diferentes manejos de irrigação e porta-enxertos

SILVA, F. F. S. da; RIBEIRO, P. R. de A.; LÚCIO, A. A.; PEREIRA, M. S.; LOPES, A. P.; VIANA, L. H.; LIMA FILHO, J. M. P.; SOUZA, C. R. de; DANTAS, B. F.; BASSOI, L. H.
Fonte: In: JORNADA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA DA EMBRAPA SEMI-ÁRIDO, 1., 2006, Petrolina. Anais... Petrolina: Embrapa Semi-Árido, 2006. p. 115-120. Publicador: In: JORNADA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA DA EMBRAPA SEMI-ÁRIDO, 1., 2006, Petrolina. Anais... Petrolina: Embrapa Semi-Árido, 2006. p. 115-120.
Tipo: Artigo em anais de congresso (ALICE)
Português
Relevância na Pesquisa
46.98%
Objetivando avaliar o efeito de diferentes manejos de irrigação e porta-enxertos no potencial hídrico e atividade de invertases em videiras Moscato Canelli e Syrah, este trabalho foi conduzido no Campo Experimental do Bebedouro e no Laboratório de Sementes/ Fisiologia Vegetal da Embrapa Semi-Árido, Petrolina-PE, de setembro a dezembro de 2005. A aplicação de água no PRD partial rootzone drying e no RDI ?regulated déficit drying? foi feita por meio da irrigação por gotejamento, com emissores espaçados 2.5 e 0.5 m, respectivamente. Os efeitos dos dois sistemas de irrigação foram avaliados nas variedades Moscato Canelli e Syrah enxertadas sobre dois porta-enxertos (IAC 572 e 1103 Paulsen), plantados em setembro de 2002. O PRD foi aplicado logo após o pegamento dos frutos, e o RDI após o início da maturação. Para cada variedade estudada, o experimento foi montado em esquema fatorial 2x2 (irrigação x porta-enxertos) e o delineamento experimental utilizado foi DBC, com cinco blocos. As videiras Moscato Canelli e Syrah se apresentaram menos estressadas quando submetidas ao manejo de irrigação com PRD e ao portaenxerto IAC 572, apresentando também menores atividades de invertase.; 2006

Potencial hídrico e atividade da redutase do nitrato em videiras submetidas a diferentes manejos de irrigação e porta-enxertos.

PEREIRA, M. S.; SILVA, F. F. S. da; LÚCIO, A. A.; LOPES, A. P.; RIBEIRO, P. R. de A.; VIANA, L. H.; SOUZA, C. R. de; DANTAS, B. F.; BASSOI, L. H.; LIMA FILHO, J. M. P.
Fonte: In: JORNADA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA DA EMBRAPA SEMI-ÁRIDO, 1., 2006, Petrolina. Anais... Petrolina: Embrapa Semi-Árido, 2006. p. 171-176. Publicador: In: JORNADA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA DA EMBRAPA SEMI-ÁRIDO, 1., 2006, Petrolina. Anais... Petrolina: Embrapa Semi-Árido, 2006. p. 171-176.
Tipo: Artigo em anais de congresso (ALICE)
Português
Relevância na Pesquisa
36.44%
Objetivando avaliar o efeito do manejo de irrigação na atividade da redutase do nitrato e potencial hídrico em videiras submetidas a diferentes manejos de irrigação e porta- enxertos no Vale do Submédio São Francisco, este trabalho foi conduzido no Campo Experimental do Bebedouro e no Laboratório de Sementes/Fisiologia Vegetal da Embrapa Semi-Árido, Petrolina-PE. A aplicação de água no PRD (partial rootzone drying) secamento parcial do sistema radicular) e no RDI (regulated defict irrigation) foi feita por meio da irrigação por gotejamento, com emissores espaçados de 2.5 e 0.5 m, respectivamente. Os efeitos dos dois sistemas de irrigação foram avaliados nas variedades de videira Moscato Canelli e Syrah enxertadas sobre os porta-enxertos IAC 572 e 1103 Paulsen, plantados em setembro de 2002. O PRD foi aplicado logo após o pegamento dos frutos, e o RDI após o início da maturação. As duas cultivares enxertadas sobre IAC 572 apresentaram valores de potencial hídrico e atividade de redutase do nitrato superior aos das videiras enxertadas sobre 1103/P.; 2006

Efeitos de manejos de irrigação na produção de uvas viníferas em Petrolina-PE: resultados do ciclo de 2005.

ALMEIDA, P. R. R. de; BASSOI, L. H.; SOUZA, C. R. de; DANTAS, B. F.; LIMA FILHO, J. M. P.; LIMA, M. A. C. de.
Fonte: In: JORNADA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA DA EMBRAPA SEMI-ÁRIDO, 1., 2006, Petrolina. Anais... Petrolina: Embrapa Semi-Árido, 2006. p. 207-211. Publicador: In: JORNADA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA DA EMBRAPA SEMI-ÁRIDO, 1., 2006, Petrolina. Anais... Petrolina: Embrapa Semi-Árido, 2006. p. 207-211.
Tipo: Artigo em anais de congresso (ALICE)
Português
Relevância na Pesquisa
46.84%
Em Petrolina ? PE, as alternativas de manejo de irrigação baseada no déficit controlado e no secamento parcial das raízes estão sendo avaliadas nos cultivares de uvas viníferas Syrah e Moscato Canelli, sobre os porta-enxertos IAC 572 e 1103 P. No 3o ciclo de produção (agosto a novembro de 2005), a fenologia de ambas as cultivares não sofreu influência dos manejos de irrigação e dos porta-enxertos. A cv. Syrah apresentou respostas ao portaenxerto IAC 572 (maior produção), enquanto que a cv. Moscato Canelli apresentou menor produção e teor de sólidos solúveis com o manejo baseado no secamento parcial das raízes.; 2006

Soluble and unsoluble sugar foliar contents in grapevines Syrah and Moscato Canelli submitted to different rootstock and irrigation strategies during two production cycles at São Fransciso Valley, Bra.

DANTAS, B. F.; SOUZA, C. R.; SILVA, F. F. S.; PEREIRA, M. S.; LOPES, A. P.; VIANA, L. H.; LIMA FILHO, J. M. P.; RIBEIRO, P. R. A.; BASSOI, L. H.
Fonte: In: INTERNATIONAL SYMPOSIUM OF TEMPERATE ZONE FRUITS IN THE TROPICS AND SUBTROPICS, 8., 2007, Florianópolis. Program & abstracts... Pelotas: Embrapa Clima Temperado, 2007. Publicador: In: INTERNATIONAL SYMPOSIUM OF TEMPERATE ZONE FRUITS IN THE TROPICS AND SUBTROPICS, 8., 2007, Florianópolis. Program & abstracts... Pelotas: Embrapa Clima Temperado, 2007.
Tipo: Resumo em anais de congresso (ALICE) Formato: p. 129.
Português
Relevância na Pesquisa
46.61%
2007

Efeito de manejos de irrigação e porta-enxertos na produção de uvas viníferas em Petrolina-PE: resultados do ciclo de 2006.

ALMEIDA, P. R. R. de; BASSOI, L. H.; SOUZA, C. R. de; DANTAS, B. F.; SILVA, D. J.; LIMA FILHO, J. M. P.; LIMA, M. A. C. de.
Fonte: In: JORNADA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA DA EMBRAPA SEMI-ÁRIDO, 2., 2007, Petrolina. Anais... Petrolina: Embrapa Semi-Árido, 2007. Publicador: In: JORNADA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA DA EMBRAPA SEMI-ÁRIDO, 2., 2007, Petrolina. Anais... Petrolina: Embrapa Semi-Árido, 2007.
Tipo: Artigo em anais de congresso (ALICE)
Português
Relevância na Pesquisa
26.61%
O Vale do São Francisco apresenta particularidades quanto às condições edafoclimáticas, sendo primordial o conhecimento de parâmetros técnicos para o manejo de água na videira de vinho, devido a influência que a irrigação tem na produção de uvas. Assim, este trabalho teve como objetivo avaliar os efeitos de manejos de irrigação (irrigação plena, irrigação com déficit controlado e irrigação alternada das raízes) e porta-enxertos (IAC 572 e 1103 P) na produção de uvas viníferas (cv. Moscato Canelli e Syrah), no 5° ciclo de produção (junho a outubro de 2006). A cv. Moscato Canelli, sobre o porta-enxerto IAC 572, apresentou o maior peso de cachos por planta (164,1 g). Para a cv. Syrah, o porta-enxerto IAC 572 apresentou o maior número, peso total e peso de cachos por planta (13,8, 2.810,4 g e 202,8 g, respectivamente). Os manejos de irrigação analisados não promoveram diferenças nos parâmetros de produção nas cultivares.; 2007

Efeito de porta-enxerto na fenologia e desenvolvimento de bagas de videira ?Moscato Canelli?.

SILVA, F. F. S. da; RIBEIRO, P. R. de A.; LÚCIO, A. A.; LOPES, A. P.; SOUZA, C. R. de; LIMA FILHO, J. M. P.; DANTAS, B. F.; BASSOI, L. H.
Fonte: In: JORNADA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA DA EMBRAPA SEMI-ÁRIDO, 2., 2007, Petrolina. Anais... Petrolina: Embrapa Semi-Árido, 2007. Publicador: In: JORNADA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA DA EMBRAPA SEMI-ÁRIDO, 2., 2007, Petrolina. Anais... Petrolina: Embrapa Semi-Árido, 2007.
Tipo: Artigo em anais de congresso (ALICE)
Português
Relevância na Pesquisa
46.93%
Com o objetivo de avaliar o efeito de porta-enxertos na fenologia e no desenvolvimento das bagas da videira para vinho ?Moscato Canelli?, este trabalho foi conduzido no Campo Experimental do Bebedouro e no Laboratório de Sementes/Fisiologia Vegetal da Embrapa Semi-Árido, Petrolina-PE, no período de junho a outubro de 2006. A fenologia e o desenvolvimento das bagas foram avaliados em videiras ?Moscato Canelli? sobre os porta-enxertos IAC 572 e 1103 Paulsen, plantadas em setembro de 2002. O ciclo de produção teve inicio a partir da poda, realizada no dia 12/06/06. O delineamento experimental utilizado foi em blocos ao acaso, com dois tratamentos (porta-enxertos: IAC 572 e 1103 Paulsen) e cinco repetições. Não houve influência do porta-enxerto sobre as fases fenológicas. As videiras enxertadas sobre o IAC 572 apresentaram maior volume, diâmetro e massa das bagas em relação às videiras enxertadas sobre o 1103 Paulsen.; 2007

Evolução da maturação da uva Moscato Canelli cultivada sob diferentes porta-enxertos e manejos de irrigação: 2º ano de produção.

LIMA, M. A. C. de; BASSOI, L. H.; TRINDADE, D. C. G. da; AZEVEDO, S. S. N.; PAES, P. de C.
Fonte: In: CONGRESO LATINOAMERICANO DE VITICULTURA Y ENOLOGIA, 11., 2007, Mendonza. Seduciendo al concumidor de hoy. Mendonza: IVV: CLEIFRA: SECYT, 2007. Publicador: In: CONGRESO LATINOAMERICANO DE VITICULTURA Y ENOLOGIA, 11., 2007, Mendonza. Seduciendo al concumidor de hoy. Mendonza: IVV: CLEIFRA: SECYT, 2007.
Tipo: Resumo em anais de congresso (ALICE) Formato: 1 CD-ROM.
Português
Relevância na Pesquisa
36.71%
O estudo caracterizou a evolução da massa dos cachos e de compostos relacionados à qualidade, durante a maturação da uva ?Moscato Canelli? cultivada sob diferentes portaenxertos e manejos de irrigação. O experimento foi conduzido na Estação Experimental de Bebedouro/Embrapa Semi-Árido (Petrolina-PE, Brasil). As plantas, conduzidas em espaldeira, sob espaçamento 3,0 x 1,5 m e irrigação por gotejamento, foram podadas em 01 de agosto de 2005. Os tratamentos incluíram: estádio de maturação, porta-enxertos (1103 Paulsen e IAC 572) e manejos de irrigação baseados no déficit controlado (DC) e secamento parcial do sistema radicular (SPSR). O DC baseou-se na redução em 30-40% da disponibilidade de água no solo a partir da maturação, enquanto o SPSR promoveu irrigação alternada, por períodos de 24 dias, em cada lado da planta, desde o pegamento do fruto até a colheita. As avaliações de maturação ocorreram aos 47 (início da maturação), 54, 62, 69 e 74 dias após a frutificação (daf). O delineamento experimental foi em blocos ao acaso, em fatorial 5x2x2 (estádio de maturação x porta-enxerto x manejo de irrigação), com cinco repetições de nove plantas. Foram analisados: massa dos cachos, sólidos solúveis (SS)...

Influência de porta-enxertos e manejos de irrigação na evolução de compostos metabólicos e na atividade de oxidases durante a maturação da uva Moscato Canelli.

LIMA, M. A. C. de; BASSOI, L. H.; TRINDADE, D. C. G. da; RIBEIRO, T. P.; SANTOS, A. C. N. dos.
Fonte: In: CONGRESSO BRASILEIRO DE VITICULTURA E ENOLOGIA, 12., 2008, Bento Gonçalves. Anais... Bento Gonçalves: Embrapa Uva e Vinho, 2008. Publicador: In: CONGRESSO BRASILEIRO DE VITICULTURA E ENOLOGIA, 12., 2008, Bento Gonçalves. Anais... Bento Gonçalves: Embrapa Uva e Vinho, 2008.
Tipo: Resumo em anais de congresso (ALICE) Formato: p. 111.
Português
Relevância na Pesquisa
36.46%
2008

Injúrias causadas por mosca-das-frutas sul-americana em cultivares de videira.

ZART, M.; BOTTON, M.; FERNANDES, O. A.
Fonte: Bragantia, Campinas, v. 70, n. 1, p. 64-71, 2011. Publicador: Bragantia, Campinas, v. 70, n. 1, p. 64-71, 2011.
Tipo: Artigo em periódico indexado (ALICE)
Português
Relevância na Pesquisa
47.08%
A mosca-das-frutas sul-americana, Anastrepha fraterculus (Wiedemann) (Diptera: Tephritidae), é uma das principais pragas da fruticultura no Brasil. O objetivo deste estudo foi identificar a suscetibilidade quanto à queda e deformação de bagas de diferentes cultivares/espécies de uva pela injúria causada pela oviposição de A. fraterculus. O trabalho foi realizado em vinhedos das cultivares ?Cabernet Sauvignon? (Vitis vinifera), ?Moscato Embrapa? (75% de V. vinifera) e ?Isabel? (Vitis labrusca), localizados em Bento Gonçalves (RS), na safra 2006/2007. Dois casais de A. fraterculus foram confinados por cacho, em gaiolas de tecido voile, durante os estádios fenológicos de grão ervilha, início da compactação, início da maturação e maturação plena dos cachos. Queda significativa de bagas devido ao ataque de A. fraterculus foi registrada na cultivar ?Cabernet Sauvignon? quando a infestação foi realizada nos estádios fenológicos de grão ervilha e início da compactação de cacho; estádios de grão ervilha em ?Moscato Embrapa?; e nos estádios de grão ervilha, início da compactação e início da maturação do cacho na cultivar ?Isabel?. Foi registrada deformação de bagas quando as infestações foram realizadas nos estádios de grão ervilha e início da compactação de cacho em ?Cabernet Sauvignon?...

Comportamento agronômico da cultivar Moscato Branco e do clone Moscato R2 nas safras de 2010 e 2011 no município de Farroupilha, RS.

BURIN, L. P.; TONIETTO, J.
Fonte: In: ENCONTRO DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA, 9.; ENCONTRO DE PÓS-GRADUANDOS DA EMBRAPA UVA E VINHO, 5., 2011, Bento Gonçalves. Resumos... Bento Gonçalves: Embrapa Uva e Vinho, 2011. Publicador: In: ENCONTRO DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA, 9.; ENCONTRO DE PÓS-GRADUANDOS DA EMBRAPA UVA E VINHO, 5., 2011, Bento Gonçalves. Resumos... Bento Gonçalves: Embrapa Uva e Vinho, 2011.
Tipo: Resumo em anais de congresso (ALICE) Formato: p. 44.
Português
Relevância na Pesquisa
36.76%
2011; Resumo.

Biologia e tabela de vida de fertilidade do pulgão-preto em cultivares de videira

Baronio,Cléber Antonio; Andzeiewski,Simone; Cunha,Uemerson Silva da; Botton,Marcos
Fonte: Embrapa Informação Tecnológica; Pesquisa Agropecuária Brasileira Publicador: Embrapa Informação Tecnológica; Pesquisa Agropecuária Brasileira
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/09/2014 Português
Relevância na Pesquisa
26.17%
O objetivo deste trabalho foi avaliar a biologia e a tabela de vida de fertilidade do pulgão-preto da videira [Aphis illinoisensis (Hemiptera: Aphididae)], em mudas das cultivares de Vitis labrusca Bordô, e de V. vinifera Cabernet Franc, Itália e Moscato Bianco. O experimento foi conduzido em 50 minigaiolas de confinamento, com um inseto em cada gaiola por tratamento, fixadas em mudas de videira mantidas em câmara de crescimento do tipo fitotron (a 25±1°C, umidade relativa de 75±10% e fotófase de 14 horas). Avaliaram-se diariamente a duração e a viabilidade ninfal, a fecundidade e a longevidade do período reprodutivo da espécie. O pulgão-preto da videira completou o ciclo biológico nas mudas das mencionadas cultivares, com duração da fase de ninfa de 7,9±0,3, 6,8±0,2, 6,2±0,2 e 6,7±0,2 dias, e viabilidade de 58, 82, 98 e 80% para 'Bordô', 'Cabernet Franc', 'Itália' e 'Moscato Bianco', respectivamente. 'Cabernet Franc' e 'Moscato Bianco' foram mais favoráveis ao desenvolvimento do pulgão-preto, com base na tabela de vida de fertilidade, com 51,3 e 55,6 descendentes por fêmea, por geração, respectivamente. 'Bordô' foi a menos adequada ao desenvolvimento do afídeo...

Atividade de invertases em folhas de videiras Petite Syrah e Moscato Canelli durante o período de formação.

DANTAS, B. F.; RIBEIRO, L. de S.; SILVA, A. P. da; RIBEIRO, R. A. M.; LUZ, S. R. de S.
Fonte: In: CONGRESSO BRASILEIRO DE VITICULTURA E ENOLOGIA, 10.; SEMINÁRIO CYTED: INFLUÊNCIA DE TECNOLOGIA VITÍCOLA E VINICOLA NA COR DOS VINHOS, 2003, Bento Gonçalves. Anais... Bento Gonçalves : Embrapa Uva e Vinho, 2003. Publicador: In: CONGRESSO BRASILEIRO DE VITICULTURA E ENOLOGIA, 10.; SEMINÁRIO CYTED: INFLUÊNCIA DE TECNOLOGIA VITÍCOLA E VINICOLA NA COR DOS VINHOS, 2003, Bento Gonçalves. Anais... Bento Gonçalves : Embrapa Uva e Vinho, 2003.
Tipo: Resumo em anais de congresso (ALICE) Formato: p. 179.
Português
Relevância na Pesquisa
26.17%
2003