Página 1 dos resultados de 356 itens digitais encontrados em 0.001 segundos

Intervenção da Fisioterapia na Osteoartrite do joelho

Gonçalves, Ana
Fonte: [s.n.] Publicador: [s.n.]
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso
Publicado em //2011 Português
Relevância na Pesquisa
37.62%
Trabalho apresentado à Universidade Fernando Pessoa como parte dos requisitos para obtenção do grau de Licenciada em Fisioterapia.; Objectivo: Determinar o papel da Fisioterapia, nomeadamente das técnicas de hidroterapia e actividade física em pacientes com osteoartrite do joelho. Metodologia: Pesquisa de estudos randomizados controlados que avaliem a efectividade da hidroterapia e actividade física em pacientes com osteoartrite do joelho nas bases de dados Pubmed/Medline, Cochrane Central, EBSCO, B-On e PEDro. Resultados: Foram incluídos 14 estudos randomizados controlados envolvendo 1363 pacientes, com classificação metodológica de 6,4 na escala de PEDro. Dos estudos incluídos, 5 avaliaram a Fisioterapia através da hidroterapia e 9 através da actividade física. Conclusão: A evidência consultada nesta revisão sistemática sugere que a Fisioterapia desempenha um papel preponderante no tratamento de osteoartrite do joelho, nomeadamente através da prática de hidroterapia e actividade física. Sugere-se de futuro o desenvolvimento de novos estudos no sentido de estudar os efeitos da Fisioterapia a longo prazo na osteoartrite do joelho através da combinação das técnicas hidroterapia e actividade física assim como de outras intervenções. Objective: To determine the role of physiotherapy in particular the techniques of hydrotherapy and physical activity in patients with knee osteoarthritis. Methodology: Search randomized controlled trials to assess the effectiveness of hydrotherapy and physical activity in patients with knee osteoarthritis in databases Pubmed/Medline...

Estudo retrospectivo de casuística, abrangendo metodologia diagnóstica da osteoartrite em eqüinos; Retropective study of casuistic, including diagnostic methodology of osteoarthritis in equine

Veiga, Ana Carolina Rocha
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 20/12/2006 Português
Relevância na Pesquisa
37.78%
Nos eqüinos, as articulações sinoviais são submetidas a graus variáveis de estresse físico, de acordo com o tipo de movimento executado. Com o trabalho ou treinamento intenso, o aumento da carga imposta aos seus tecidos pode provocar sinovite mecanicamente induzida, com produção e liberação de citocinas, e conseqüentemente estimulação de metaloproteinases e de outros componentes inflamatórios. Estes eventos podem acarretar em desequilíbrio entre os processos de síntese e degradação de proteoglicanos e glicosaminoglicanos da matriz cartilagínea, levando a osteoartrite. Perante a magnitude de ocorrência de osteoartrite em eqüinos atletas, teve-se como objetivo caracterizar a população de cavalos, com diagnóstico firmado de osteoartrite, atendida junto ao Serviço de Clínica Médica de Eqüinos do Hospital Veterinário (HOVET) da Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia da Universidade de São Paulo (FMVZ/USP), em um período de 10 anos. O levantamento da casuística foi executado através da análise de fichas de registro dos casos antigos. A amostragem foi composta envolvendo a totalidade de casos de eqüídeos, com diagnóstico firmado da doença articular, arrolando-se e analisando-se dados referentes a: espécie...

Medidas radiográficas relacionadas ao risco de ocorrência de osteoartrite do quadril; Radiographic measurements related to the risk of osteoarthritis of the hip

Barros, Hilton José Melo
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 14/12/2009 Português
Relevância na Pesquisa
37.78%
O estudo busca determinar fatores predisponentes para osteoartrite do quadril, por meio da avaliação de parâmetros radiográficos nos quadris de indivíduos idosos. Foram realizadas medições em radiografias de 106 indivíduos com idade acima de 60 anos, sendo um grupo com osteoartrite do quadril e um segundo grupo de indivíduos sem osteoartrite (grupo controle). As incidências radiográficas utilizadas foram ântero-posterior da pelve em ortostase, falso perfil de Lequesne e Dunn a 45 graus de flexão do quadril. Após aplicação de critérios de seleção bem definidos para osteoartrite primária do quadril, o número de quadris avaliados foi 112 quadris de indivíduos normais e 72 quadris de indivíduos com osteoartrite. Os parâmetros radiográficos estudados foram ângulo centro-borda de Wiberg, ângulo de Tönnis, índice acetabular de profundidade por diâmetro, percentual de cobertura da cabeça do fêmur, ângulo colo-diafisário, ângulo centro-borda anterior, offset entre a cabeça e o colo do fêmur, ângulo alfa, esfericidade da cabeça do fêmur e versão do acetábulo. As medidas radiográficas ângulo colo-diafisário, ângulo alfa, índice acetabular de profundidade por diâmetro e percentual de cobertura da cabeça do fêmur apresentaram valores médios significativamente diferentes nos pacientes com osteoartrite primária...

Análise postural e atividade eletromiográfica em pacientes com osteoartrite de joelhos; Postural analysis and electromyographic activity in patients with osteoarthritis of the knee

Sencovici, Luciano
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 31/03/2010 Português
Relevância na Pesquisa
37.62%
A Osteoartrite é o resultado da degeneração da cartilagem articular, sendo atualmente considerada uma condição comum e de causa multifatorial que afeta milhões de pessoas anualmente e uma das principais causas de dor e incapacidade funcional. Os joelhos são uma das articulações mais afetadas devido à sobrecarga, que constitui o principal mecanismo ativador ou determinante para o desenvolvimento da doença. Há diminuição importante da amplitude de movimento e da força muscular que acarreta em uma limitação funcional e alterações posturais interferindo nas atividades de vida diária. O objetivo principal desta pesquisa foi caracterizar as alterações posturais e a atividade eletromiográfica em pacientes com osteoartrite de joelho. Este estudo envolveu 30 mulheres voluntárias divididas em dois grupos: Grupo controle (GC) composto por 15 idosas (66,0±4,5 anos, IMC de 25,4±2,29 Kg/m2) e um grupo composto de 15 idosas com diagnóstico radiográfico de OA de joelhos Grupo osteoartrite (GO) (67,0±5,8 anos, IMC de 26,2±2,98 Kg/m2) bilateralmente, sendo um joelho sintomático e um assintomático. Para a análise postural foi utilizado o programa SAPO® na qual foram realizadas fotografias no plano sagital e frontal. Através do programa foram mensurados o ângulo Q e o ângulo do joelho bilateralmente. Foi realizada a avaliação eletromiográfica na CIMV bilateralmente do vasto lateral e medial. A avaliação na CIMV foi realizada com os sujeitos sentados na maca (joelhos em 90º de flexão). Foi solicitado ao sujeito realizar uma extensão de joelho ativa contra a resistência durante cinco segundos...

Qualidade de vida, dor e função muscular em indivíduos com osteoartrite e com artroplastia total de joelho

Bortoluzzi, Silvia Helena Manfrin
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
Português
Relevância na Pesquisa
37.69%
A osteoartrite é uma desordem articular comum nos idosos, sendo responsável por causar perda da funcionalidade destes indivíduos, quando comparada a outras doenças. Sua prevalência aumenta com a idade por ser uma doença irreversível. Esta condição musculoesquelética causa dor, incapacidade física e redução da qualidade de vida. A artroplastia total de joelho é o procedimento adequado para o tratamento da osteoartrite em seus graus mais avançados, e tem apresentado uma melhora funcional dos extensores do joelho (por meio da redução da inibição reflexa e possível aumento da capacidade de produção de força) e da qualidade de vida (pela redução da dor, aumento da mobilidade e retorno às atividades de vida diárias) nesses casos avançados da doença. No entanto, os efeitos da substituição do joelho osteoartrítico pela prótese não são totalmente conhecidos. Em função disso, o objetivo do presente estudo foi comparar a ativação muscular e a produção de força (torque) de indivíduos com osteoartrite (n=20) e indivíduos com artroplastia total de joelho (n=12). O pico de torque dos músculos extensores de joelho foi avaliado durante contrações isométricas voluntárias máximas nos ângulos de 30º...

Estimulação elétrica neuromuscular e laserterapia de baixa potência : uso combinado para o tratamento da osteoartrite de joelho em idosos

Melo, Mônica de Oliveira
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Português
Relevância na Pesquisa
37.78%
A estimulação elétrica neuromuscular e a laserterapia de baixa potência têm se mostrado isoladamente efetivas no tratamento da osteoartrite de joelho. A estimulação elétrica neuromuscular parece contribuir com a restauração da força e estrutura do músculo quadríceps femoral, enquanto que a laserterapia parece ser efetiva no controle do processo inflamatório e da dor, bem como na regeneração da cartilagem. A hipótese de que a adição da laserterapia à estimulação elétrica neuromuscular poderia reduzir a dor articular associada à inflamação e consequentemente potencializar os efeitos da estimulação elétrica sobre o sistema muscular motivou a realização do presente estudo. O tema da presente tese de Doutorado é o uso combinado da estimulação elétrica neuromuscular e da laserterapia de baixa potência no tratamento da osteoartrite de joelho em idosos: efeitos sobre parâmetros neuromusculares e funcionais. No Capítulo I, um estudo de revisão sistemática classificou os níveis de evidência científica sobre a efetividade da estimulação elétrica neuromuscular no fortalecimento do quadríceps de idosos com osteoartrite de joelho. Após busca sistematizada nas bases de dados, 9 estudos contemplaram os critérios de inclusão e foram incluídos na revisão. Os resultados principais indicam que existe moderada evidência científica a favor do uso da estimulação elétrica neuromuscular sozinha ou combinada com exercício para o fortalecimento muscular isométrico do quadríceps em idosos com OA de joelho. Apesar dos resultados promissores da estimulação elétrica neuromuscular sobre a força...

Efeitos da sinvastatina em modelo de osteoartrite em ratos

Castro, Gláucio Ricardo Werner de
Fonte: Florianópolis, SC Publicador: Florianópolis, SC
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: viii, 104 f.| il., grafs., tabs.
Português
Relevância na Pesquisa
37.78%
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Ciências Biológicas, Programa de Pos-Graduação em Farmacologia, Florianópolis, 2009.; A osteoartrite é uma doença articular degenerativa, progressiva e irreversível para a qual não há, atualmente, alternativas terapêuticas eficazes. O objetivo do presente estudo foi investigar se o tratamento com sinvastatina poderia exercer efeitos sobre a evolução e os sintomas da osteoartrite. Para tanto, foi utilizado o modelo de osteoartrite em joelhos induzida por ressecção dos ligamentos cruzado anterior e colateral medial e do terço anterior do menisco medial em ratos Wistar-Hanover machos. Os animais foram divididos em grupos de acordo com a realização de cirurgia (não operados, falso-operados ou operados) e o tratamento recebido (salina, sinvastatina nas doses de 1, 10 ou 20 mg/kg/dia ou cetoprofeno 10 mg/Kg/dose). A sinvastatina foi administrada por gavage por 45 dias, enquanto que o cetoprofeno foi administrado por via subcutânea 1 hora antes dos testes. A avaliação dos sintomas foi realizada por teste de incapacitância, teste de hipersensibilidade tátil, teste de hipernocicepção térmica e teste de campo aberto. O teste de incapacitância demonstrou que animais com osteoartrite apresentam menor apoio de peso no membro afetado pela osteoartrite quando comparados aos animais falso-operados. Os tratamentos com sinvastatina 20 mg/Kg/dia e com cetoprofeno 10mg/Kg aumentaram significativamente a proporção de peso apoiado sobre o membro operado. Não foi possível demonstrar diferenças significativas entre os animais operados e os não-operados nos testes de hipersensibilidade tátil...

Fadiga óssea: causa de dor em joelhos na osteoartrite

Tavares Júnior,Wilson Campos; Faria,Fernando Meira de; Figueiredo,Reginaldo; Matushita,João Paulo Kawaoka; Silva,Luciana Costa; Kakehasi,Adriana Maria
Fonte: Colégio Brasileiro de Radiologia e Diagnóstico por Imagem Publicador: Colégio Brasileiro de Radiologia e Diagnóstico por Imagem
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/10/2012 Português
Relevância na Pesquisa
37.69%
A dor no joelho é o sintoma mais comum na osteoartrite, sendo a principal causa de incapacidade crônica em idosos e uma das principais fontes de morbidade atribuível à osteoartrite em geral. As causas de dor no joelho em pessoas com osteoartrite não são facilmente entendidas e o conhecimento sobre as causas da dor é fundamental para que futuramente sejam realizadas intervenções específicas. A fadiga óssea representa o remodelamento do osso subcondral na osteoartrite, levando a uma consequente alteração na forma do osso e/ou perda óssea. No entanto, a fadiga óssea não é algo facilmente interpretado, pois é de difícil detecção na ausência de defeitos claros da cortical e pela sobreposição de estruturas ósseas nas radiografias convencionais. A fadiga óssea está associada não apenas a dor no joelho, mas também a rigidez e incapacidade. Se a fadiga ocorre antes da osteoartrite avançada, isso sugere que alterações no osso subcondral podem ocorrer simultaneamente a alterações da cartilagem e que tratamentos visando sua preservação podem não ser eficazes. Lesões com padrão de edema ósseo estão associadas e são fatores preditivos para fadiga óssea. Este trabalho tem por objetivo rever a literatura mostrando a importância da fadiga óssea e de como diagnosticar esta alteração nos exames de imagem.

Anteversão femoral e ângulo cervicodiafisário: relação com a osteoartrite do quadril

Labronici,Pedro José; Castro,Gabriel Novaes Pillar de Oliveira; Ricardo Neto,Sérgio; Gomes,Hermann Costa; Hoffmann,Rolix; Azevedo Neto,Justino Nóbrega de; Franco,José Sergio; Rocha,Tito Henrique de Noronha; Alves,Sergio Delmonte
Fonte: Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia Publicador: Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2011 Português
Relevância na Pesquisa
37.62%
OBJETIVO: Comparar, entre três avaliadores, a existência de concordância das medidas da anteversão do colo femoral com o grau da osteoartrite e a alteração do ângulo cervicodiafisário em pacientes com osteoartrite idiopática unilateral do quadril. MÉTODOS: Foram avaliados 42 pacientes com osteoartrite unilateral do quadril por meio de radiografia simples e tomografia computadorizada. RESULTADOS: Observou-se que não ocorreu variação significativa na anteversão femoral entre o quadril doente e o sadio. Houve uma concordância mais forte entre os observadores 1 e 2, tanto em relação ao quadril doente (caso) quanto ao sadio (controle). Além disso, não foi verificada concordância significativa entre os observadores 1 e 3 (p = 0,13) e entre 2 e 3 (p = 0,12) em relação ao ângulo cervicodiafisário do quadril controle. CONCLUSÃO: Apesar de não ter ocorrido relação entre a anteversão femoral e o ângulo cervicodiafisário nos pacientes com osteoartrite unilateral do quadril, este estudo demonstrou não haver relação com estes desvios angulares.

Tradução e validação cultural do questionário algofuncional de Lequesne para osteoartrite de joelhos e quadris para a língua portuguesa

Marx,Felipe C.; Oliveira,Leda Magalhães de; Bellini,Cintia G.; Ribeiro,Michele Cristina C.
Fonte: Sociedade Brasileira de Reumatologia Publicador: Sociedade Brasileira de Reumatologia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/08/2006 Português
Relevância na Pesquisa
37.74%
OBJETIVO: tradução, validação e adaptação cultural do índice algofuncional de Lequesne para a língua portuguesa. PACIENTES E MÉTODOS: o questionário original, publicado em língua inglesa, foi traduzido por três professores de inglês, e após, retraduzidos por outros três professores. Quatro fisioterapeutas se reuniram e, comparando as traduções, elaboraram a primeira versão. Esta foi aplicada a 11 pacientes com diagnóstico de osteoartrite de joelhos e/ou quadris, e esta versão foi reconhecida plenamente pelos pacientes, que não relataram problemas de compreensão. Passou-se, então, a aplicar esta versão, considerada como definitiva, a outros 73 pacientes da seguinte forma: uma vez pelo observador 1 (A1), no mesmo dia pelo observador 2 (A2) e uma semana mais tarde pelo observador 1 ou 2 (A3). Conjuntamente, colheu-se dados sobre idade e sexo, e aplicou-se o questionário Westerm Ontário and McMaster Universities (WOMAC) em sua versão validada para língua portuguesa. RESULTADOS: para osteoartrite de joelhos, os pacientes do pré-teste (10 de 11 avaliados) tinham idade média de 63 anos (DP=9,3) e dois eram homens. Sua nota média para o índice de Lequesne foi de 14,9 (DP=5,1). Os pacientes, avaliados com a versão definitiva...

Meniscectomia parcial como modelo experimental de osteoartrite em coelhos e efeito protetor do difosfato de cloroquina

Velosa,Ana Paula P.; Oliveira,Adriana M. de; Carrasco,Solange; Capelozzi,Vera Luíza; Teodoro,Walcy Rosolia; Yoshinari,Natalino H.
Fonte: Sociedade Brasileira de Reumatologia Publicador: Sociedade Brasileira de Reumatologia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2007 Português
Relevância na Pesquisa
37.69%
OBJETIVO: Estabelecer as alterações morfológicas e o remodelamento do tecido cartilaginoso na progressão da osteoartrite (OA) experimental para estudar o efeito do difosfato de cloroquina na cartilagem osteoartrítica. MÉTODOS: A osteoartrite experimental foi induzida em coelhos por meio de meniscectomia parcial. Para analisar a evolução da doença experimental foram estudados três grupos de dez animais, sacrificados a 3, 14 e 22 semanas de indução da doença. Para avaliar o efeito do difosfato de cloroquina um grupo de animais (n = 6) foi tratado preventivamente com 3 mg/kg ao dia, iniciados um mês antes da indução da osteoartrite, e mantidos até o sacrifício (22 semanas). Realizou-se análise histológica das articulações (H&E, tricrômico de Masson) e imunofluorescência para colágeno dos tipos I, II e XI. A intensidade da agressão articular foi quantificada pelo escore de Mankin. RESULTADOS: O modelo experimental reproduziu todas as alterações morfológicas observadas na osteoartrite humana. Animais que receberam difosfato de cloroquina não desenvolveram lesões histológicas observadas na OA. Neste grupo houve significante preservação da estrutura da cartilagem articular (p < 0,0001), conservação da celularidade (p < 0...

Correlação de fadiga com dor e incapacidade na artrite reumatoide e na osteoartrite, respectivamente

Novaes,Gilberto Santos; Perez,Mariana Ortega; Beraldo,Maria Beatriz Bray; Pinto,Camila Rodrigues Costa; Gianini,Reinaldo José
Fonte: Sociedade Brasileira de Reumatologia Publicador: Sociedade Brasileira de Reumatologia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/10/2011 Português
Relevância na Pesquisa
37.78%
OBJETIVO: Investigar a correlação de fadiga com dor em pacientes com artrite reumatoide e de fadiga com incapacidade em pacientes com osteoartrite. MÉTODOS: Foram avaliados 20 pacientes com artrite reumatoide e 20 com osteoartrite. Fadiga foi avaliada com escala visual analógica e questionário de avaliação multidimensional de fadiga. Utilizou-se a escala visual analógica para avaliar dor e para a avaliação global da doença pelo paciente. Incapacidade foi avaliada pelo questionário de avaliação de saúde. Idade, gênero, duração da doença, escolaridade, renda mensal, uso de drogas antirreumáticas e comorbidades foram obtidos. A análise estatística incluiu teste exato de Fisher, Shapiro-Wilk, Kruskal-Wallis e Spearman. O nível de significância foi de 0,05. RESULTADOS: A fadiga mostrou-se significativamente aumentada na osteoartrite em comparação à artrite reumatoide quando se utilizou o questionário de avaliação multidimensional de fadiga (P < 0,05). Dor correlacionou-se com fadiga ao se utilizar a escala visual analógica ou o questionário de avaliação multidimensional de fadiga em artrite reumatoide (r = 0,46; P < 0,05). O questionário de avaliação de saúde foi associado à fadiga por escala visual analógica em osteoartrite (r = 0...

Impacto dos exercícios na capacidade funcional e dor em pacientes com osteoartrite de joelhos: ensaio clínico randomizado

Oliveira,Aline Mizusaki Imoto de; Peccin,Maria Stella; Silva,Kelson Nonato Gomes da; Teixeira,Lucas Emmanuel Pedro de Paiva; Trevisani,Virgínia Fernandes Moça
Fonte: Sociedade Brasileira de Reumatologia Publicador: Sociedade Brasileira de Reumatologia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2012 Português
Relevância na Pesquisa
37.69%
INTRODUÇÃO: A fraqueza muscular, especialmente do quadríceps, é uma das principais repercussões osteomusculares da osteoartrite de joelho, e os exercícios são considerados uma das principais intervenções no tratamento conservador da doença. OBJETIVO: Avaliar o efeito do fortalecimento do quadríceps femural na capacidade funcional e nos sintomas relacionados à osteoartrite de joelho utilizando o teste Timed Up and Go (TUG), o questionário Western Ontario and McMaster Universities Osteoarthritis Index (WOMAC) e o Índice de Lequesne. MÉTODOS: Foram randomizados 100 pacientes, divididos em dois grupos: 1) Grupo Exercício (n = 50), o qual incluiu bicicleta estacionária, alongamento dos músculos isquiotibiais e fortalecimento do músculo quadríceps, e 2) Grupo Orientação (n = 50), que recebeu um manual de orientações a fim de descrever a osteoartrite de joelho e instruir os pacientes a como ajustar o dia a dia de acordo com os sintomas. Os pacientes foram informados sobre os sinais e sintomas da doença e os cuidados durante as atividades de vida diária. O manual não incluiu orientação de exercícios. RESULTADOS: O Grupo Exercício apresentou melhora estatisticamente significante no teste TUG, nos aspectos dor...

Avaliação da magnitude da desvantagem da osteoartrite na vida das pessoas: estudo MOVES

Cunha-Miranda,Luís; Faustino,Augusto; Alves,Catarina; Vicente,Vera; Barbosa,Sandra
Fonte: Sociedade Brasileira de Reumatologia Publicador: Sociedade Brasileira de Reumatologia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/02/2015 Português
Relevância na Pesquisa
37.62%
Introdução A osteoartrite (OA) é uma das dez doenças mais incapacitantes nos países desenvolvidos e uma das principais causas de dor e incapacitação no mundo. O diagnóstico precoce aumenta a probabilidade de prevenção da progressão da doença. Objetivos Estimar a prevalência de osteoartrite auto-referida e a qualidade de vida em adultos portugueses com 45 ou mais anos de idade. Métodos Estudo observacional, transversal, implementado em domicílios por entrevista interpessoal. Resultados Foram incluídos no estudo 1039 indivíduos com idade média de 62 anos, sendo 54,2% do gênero feminino. A prevalência de osteoartrite auto-referida foi de 9,9%. Os joelhos e as mãos foram o local mais freqüente da doença. A prevalência de OA foi maior em mulheres e em participantes sem atividade profissional. A presença de OA foi maior em participantes com comorbidades. A maioria dos indivíduos já tinham passado por algum tratamento em alguma ocasião de suas vidas para esta doença: 94,5% tiveram tratamento farmacológico, 49,5% fisioterapia, e 19,8% atividade física. A dor estava associada com a estatura...

Análise da influência da farmacoterapia sobre a qualidade de vida em idosos com osteoartrite

Salvato,Katia F.; Santos,João Paulo M.; Pires-Oliveira,Deise A.A.; Costa,Viviane S.P.; Molari,Mario; Fernandes,Marcos T.P.; Poli-Frederico,Regina C.; Fernandes,Karen B.P.
Fonte: Sociedade Brasileira de Reumatologia Publicador: Sociedade Brasileira de Reumatologia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/02/2015 Português
Relevância na Pesquisa
37.62%
Objetivos Analisar a influência da farmacoterapia da osteoartrite na qualidade de vida de idosos. Métodos Estudo longitudinal, do qual participaram 91 idosos de ambos os gêneros (idade: 70,36 ± 5,57 anos), integrantes do projeto Estudo sobre Envelhecimento e Longevidade (EELO), portadores de osteoartrite de quadril e/ou joelho, confirmada por análise radiográfica. Foram levantados dados sobre a farmacoterapia da osteoartrite mediante o uso de questionários estruturados e a qualidade de vida foi analisada pelo questionário SF-36, no momento inicial e dois anos após a coleta de dados. Os diferentes domínios da qualidade de vida foram agrupados em componentes físico e mental para posterior análise dos dados. Resultados Foi observado um declínio estatisticamente significativo tanto nos componentes físicos quanto mentais da qualidade de vida dos indivíduos (teste de Wilcoxon, p < 0,05). Foi observado menor declínio no componente físico da qualidade de vida para os usuários de condroitina/glicosamina em comparação com o grupo tratado com anti-inflamatórios ou não tratado, segundo o teste de Kruskal-Wallis (p = 0,007). Por outro lado...

Eficácia e tolerabilidade da nimesulida versus celecoxib na osteoartrite

Silva,Nilzio Antonio da; Marczyk,Luiz Roberto S.
Fonte: Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia Publicador: Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/03/2001 Português
Relevância na Pesquisa
37.69%
O objetivo do estudo foi comparar a eficácia e a tolerabilidade da nimesulida versus o celecoxib no tratamento da osteoartrite. A casuística envolveu 57 pacientes com idade entre 40 e 80 anos, que foram randomizados em dois grupos, recebendo as medicações do estudo durante 30 dias de forma simples-cega na dosagem de um comprimido de 100mg de nimesulida duas vezes ao dia e uma cápsula de 100mg de celecoxib duas vezes ao dia. Após a inclusão no estudo na visita basal, foram realizadas três visitas com intervalo de dez dias entre elas. Os aspectos analisados foram: dor em repouso, dor em movimento e dor noturna, através de uma escala analógica da dor, duração da rigidez matinal, capacidade funcional (HAQ), classe funcional ACR-1991 e o índice de gravidade para osteoartrite de joelhos em todas as visitas. Foi também avaliado o tempo para andar 15 metros naqueles pacientes com acometimento de joelhos ou quadril. A avaliação da eficácia e tolerabilidade foi realizada pelo investigador e pelo paciente nas três visitas após o início do tratamento. Os eventos adversos foram registrados durante todo o período do estudo. Houve diminuição significativa e semelhante nas médias da escala para dor ao movimento e dor em repouso para ambos medicamentos em todas as visitas. Houve diminuição da dor noturna ao longo do tratamento no grupo celecoxib e a partir da visita 3 no grupo nimesulida...

Conceitos atuais em osteoartrite

Rezende,Márcia Uchôa de; Campos,Gustavo Constantino de; Pailo,Alexandre Felício
Fonte: Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia Publicador: Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/04/2013 Português
Relevância na Pesquisa
37.62%
A osteoartrite (OA), forma mais comum de doença articular, afeta principalmente quadris, joelhos, mãos e pés, levando a grande incapacidade e perda de qualidade de vida, sobretudo na população idosa. A importância desta doença cresce a cada ano, na medida em que observamos uma tendência de envelhecimento da população brasileira, com grande aumento da população idosa em relação aos mais jovens. O progressivo entendimento da fisiopatologia da OA, a percepção de que o processo não é puramente mecânico e/ou de envelhecimento, e o esclarecimento das vias inflamatórias envolvidas levaram, recentemente, à aplicação clínica de vários outros medicamentos e medidas. Esta atualização tem como objetivo expor os mais recentes conceitos sobre a fisiopatologia e tratamento da OA.

Obesidade versus osteoartrite: muito além da sobrecarga mecânica

Sartori-Cintra,Angélica Rossi; Aikawa,Priscila; Cintra,Dennys Esper Correa
Fonte: Instituto Israelita de Ensino e Pesquisa Albert Einstein Publicador: Instituto Israelita de Ensino e Pesquisa Albert Einstein
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/09/2014 Português
Relevância na Pesquisa
37.69%
Atualmente, a obesidade é considerada o maior problema de saúde pública do mundo, já atingindo características epidêmicas, segundo a Organização Mundial da Saúde. O acúmulo excessivo de peso é o maior fator de risco, associado a diversas doenças, como diabetes mellitus tipo 2, hipertensão, dislipidemias e doenças osteometabólicas, como osteoporose e osteoartrite. A osteoartrite é a doença reumática mais prevalente, e a principal causa de incapacidade física e diminuição da qualidade de vida da população acima de 65 anos. Acomete principalmente as articulações que suportam peso, como joelhos e quadris. No entanto, juntamente com os casos de obesidade, sua prevalência vem aumentando e em outras articulações, como as das mãos. Assim, supõe-se que a influência da obesidade no desenvolvimento da osteoartrite esteja além da sobrecarga mecânica. O objetivo desta revisão foi correlacionar os possíveis mecanismos que determinam a gênese e o desenvolvimento dessas duas doenças. O aumento da massa adiposa é diretamente proporcional ao consumo exagerado de ácidos graxos saturados...

Implicações da abordagem fisioterapeutica do tratamento da osteoartrite de joelho sobre a resposta subaguda da pressão arterial; Implications of physiotherapy approach for the treatment of knee osteoarthritis on subacute response of blood pressure

Kamila Shelry de Freitas Gonçalves
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 29/06/2009 Português
Relevância na Pesquisa
37.81%
A osteoartrite é uma das principais causas de incapacidade e dores crônicas graves afetando, principalmente, indivíduos de meia-idade e idosos. O joelho é acometido em 10% dos casos. O sexo feminino e índice de massa corpórea (IMC) contribuem para a presença da osteoartrite. A incapacidade ocasionada por ela leva ao sedentarismo, que é um fator de risco para doenças cardiovasculares, tal como a hipertensão arterial. Esta afeta 30% da população mundial adulta e de 15 a 20% da população brasileira. Diante disso, muitos dos pacientes que são encaminhados ao tratamento fisioterapêutico da osteoartrite de joelhos também são hipertensos. Existem trabalhos que mostram a importância dos exercícios aeróbicos e/ou resistidos no controle ou como adjuvante ao tratamento farmacológico da hipertensão. Entretanto, apesar destes mesmos exercícios serem aplicados no tratamento fisioterapêutico da osteoartrite, não se conhece a influência dos exercícios resistidos terapêuticos aplicados no tratamento da osteoartrite de joelhos sobre a pressão arterial (PA) de hipertensos, o que justifica a realização deste estudo. Assim, questionam-se quais os efeitos que a fisioterapia aplicada no tratamento da osteoartrite de joelhos pode causar na PA de indivíduos hipertensos e normotensos...

Relação entre exame clínico e radiográfico no diagnóstico da osteoartrite equina; Relationship between clinical and radiography examination for equine osteoarthritis diagnosis

Baccarin, Raquel Yvonne Arantes; Moraes, Ana Paula Lopes de; Veiga, Ana Carolina Rocha; Fernandes, Wilson Roberto; Amaku, Marcos; Silva, Luis Claudio Lopes Correira da; Hagen, Stefano Carlo Filippo
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; ; ; ; Formato: application/pdf
Publicado em 03/09/2012 Português
Relevância na Pesquisa
37.84%
A doença articular, especificamente osteoartrite, é uma das afecções mais prevalentes e debilitantes que acometem os equinos atletas. Apesar dos avanços tecnológicos nas últimas décadas, os exames clínico e radiográfico ainda são os meios mais comumente utilizados para o diagnóstico da osteoartrite equina. Neste estudo foram compilados e confrontados dados clínicos de 2872 equinos. Foram avaliados 146 casos de osteoartrite e analisadas radiograficamente 259 articulações com osteoartrite, para verificar quanto o exame radiográfico é condizente com o exame físico, e relacionar alterações clínicas com a modalidade de atividade física executada pelos cavalos. Pode-se constatar que a osteoartrite interfalangeana e metacarpo/metatarso falangeana (dígito) quando exibe alterações radiográficas faz com que os cavalos sejam mais propensos a claudicar, comparativamente a outros que também apresentam osteoartrite evidenciada radiograficamente, porém na articulação do tarso. Contudo, os escores radiográficos não correlacionaram a imagem radiográfica com a presença ou não de claudicação. A modalidade de atividade física não interferiu na frequência dos sinais clínicos de osteoartrite. Os equinos que mais apresentaram osteoartrite possuíam idade média de 8...