Página 1 dos resultados de 2270 itens digitais encontrados em 0.010 segundos

Fenómenos estruturantes da pós-modernidade

Pereira, Fernando
Fonte: PsicoSoma Publicador: PsicoSoma
Tipo: Parte de Livro
Português
Relevância na Pesquisa
66.43%
É nossa intenção neste capítulo introdutório chamar a atenção para alguns dos fenómenos estruturantes da pós-modernidade que julgamos ser de importância mister na abordagem ao envelhecimento e ao cuidado dos idosos. Algumas desses fenómenos quando não devidamente considerados e controlados podem ser corrutores das relações sociais conducentes a uma melhor humanidade e podem constituir-se como dificuldades acrescidas ao desempenho profissional. Todavia, também é verdade que esses mesmos fenómenos estruturantes encerram oportunidades de inovação nos laços sociais e nas práticas profissionais. A pós-modernidade designa o conjunto de circunstâncias que caraterizam e moldam a vida dos indivíduos nas sociedades ocidentais contemporâneas. Esse conjunto de circunstâncias levou a uma evolução muito marcada, em alguns casos uma rutura, com as instituições da modernidade. Embora não só, a pós-modernidade é resultado dos fenómenos globalizantes (globalização) de natureza tecnológica, económica, política, social e cultural e afetam a sociedade como um todo (Giddens, 2000). Em Portugal, nos últimos 30 anos, registaram-se profundas alterações que importa aqui referenciar, como sejam: as alterações verificadas nas formas comunicacionais; a institucionalização dos serviços no campo da educação...

A tensão entre modernidade e pós-modernidade na crítica à exclusão no feminismo; The tension between modernity and post-modernity in the critic to exclusion in feminism

Chambouleyron, Ingrid Cyfer
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 09/09/2009 Português
Relevância na Pesquisa
66.45%
O objetivo deste trabalho é analisar o projeto de Nancy Fraser de pacificar a chamada guerra de paradigmas na teoria feminista, ou seja, o confronto entre teorias feministas pós-modernas e modernas. Essa análise é feita a partir do debate entre Judith Butler, Seyla Benhabib e Nancy Fraser acerca dos problemas teóricos que emergem das exclusões no movimento feminista, ou seja, da dificuldade de o movimento representar as várias formas de viver a condição feminina, levando em conta as intersecções entre a identidade de gênero, racial, de classe, etc. A intenção de Nancy Fraser é combinar a concepção de sujeito moderno e pósmoderno a fim de somar a desconstrução do sujeito, ou seja, a desnaturalização da identidade feminina com as concepções de igualdade e autonomia que estão presentes no argumento de Benhabib. Essa discussão remete a três tensões conceituais: autonomia e contextualização do sujeito; identidade e reconhecimento da diferença e igualdade e pluralidade. Por fim, concluo que a conciliação entre modernidade e pós-modernidade é problemática porque a concepção de sujeito pós-moderno apresenta desafios teóricos profundos a uma autonomia suficientemente forte para justificar a crítica social. No entanto...

Oribombo: arte da pós-modernidade; Oribombo: art of postmodernity

Perussi, Rosangela Monteiro
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 10/10/2013 Português
Relevância na Pesquisa
66.46%
ORIBOMBO: Arte da Pós-Modernidade A presente dissertação de mestrado propõe-se a apresentar o Oribombo como arte da pós-modernidade, trazendo a questão do hibridismo do Oribombo, à situação da arte atual, onde se verificam hibridismos de toda natureza, incentivados pela total liberdade. O artista não se prende mais à ideologias e limitações que ditavam as concepções artísticas do passado, inclusive do passado recente. Liberdade é a palavra de ordem da pós-modernidade. Liberdade que se manifesta em todos os segmentos da sociedade. E na arte, uma consequência do livre fazer, é que os hibridismos são constantes, acontecendo de forma natural. As modalidades artísticas são exploradas simultaneamente, abrindo um leque de possibilidades durante o processo de criação. No caso do Oribombo, as modalidades artísticas que se mostraram plasticamente mais interessantes, foram a pintura, gravura, escultura e a colagem. Outra consequência da total liberdade adquirida pelos artistas da pós-modernidade, é que em certos momentos, indaga-se se tudo que é produzido com o título de arte é arte realmente. Essa discussão é muito ampla, mas a premissa de que arte é a produção de um artista, é a que mais ecoa, não somente no meio artístico...

Comunicação e sociedade : modernidade e pós-modernidade [18, 2010]

Universidade do Minho. Instituto de Ciências Sociais. Centro de Estudos de Comunicação e Sociedade
Fonte: CECS - Centro de Estudos de Comunicação e Sociedade, Universidade do Minho Publicador: CECS - Centro de Estudos de Comunicação e Sociedade, Universidade do Minho
Tipo: Outros
Publicado em /12/2010 Português
Relevância na Pesquisa
66.65%
Opostos e complementares, os conceitos de modernidade e de pós-modernidade sobressaem na caracterização dos últimos séculos. O conceito de pós-modernidade dado, por sinal, azo a interpretações plurais, contraditórias e, por vezes, esfíngicas das sociedades contemporâneas. Para muitos autores, a pós-modernidade rompe com os desígnios e os símbolos da modernidade, mormente com o seu princípio de acção, a racionalidade instrumental, tomada como motor de um progresso ilimitado. Alguns dos traços típicos da pós-modernidade remetem, assim, para uma contestação dos princípios fundadores da modernidade: a fé na razão, nas virtudes do trabalho e no aperfeiçoamento ilimitado da humanidade. O declínio das metanarrativas, dos discursos filosóficos, religiosos, políticos e económicos que pautaram a modernidade, acompanha a erosão do princípio de emancipação (Lyotard). Dilui-se a perspectiva de uma história linear e redentora. O mesmo sucede com a crença na possibilidade de uma fundamentação da verdade (Vattimo) e com a tendência para delinear o projecto colectivo em termos de transformação social (Jameson, Sloterdijk). Assiste-se ao declínio da visão do indivíduo como ser autónomo, voluntário e consciente...

Modernidade neoliberal

Bresser-Pereira,Luiz Carlos
Fonte: Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Ciências Sociais - ANPOCS Publicador: Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Ciências Sociais - ANPOCS
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/02/2014 Português
Relevância na Pesquisa
66.45%
Este trabalho analisa a literatura recente sobre modernidade e pós-modernidade, relacionando-a com a ideologia neoliberal que por trinta anos foi dominante no mundo. Em relação à modernidade neoliberal, mostra que a maioria dos notáveis sociólogos que a analisaram e criticaram não compreenderam que se tratava de uma modernidade reacionária e, em consequência, transitória. Em relação a pós-modernidade, o artigo faz uma cr’tica a seu excessivo relativismo e pessimismo, como também sua rejeição das grandes narrativas e da possibilidade de progresso. O trabalho reconhece que a sociedade se tornou progressivamente complexa, porém enfatiza que este problema é enfrentado por um sistema coordenação social igualmente complexo, onde a regulação formal e informal estão interligadas.

Psicoterapia de casal na pós-modernidade: rupturas e possibilidades

Diniz Neto,Orestes; Féres-Carneiro,Terezinha
Fonte: Programa de Pós-Graduação em Psicologia, Pontifícia Universidade Católica de Campinas Publicador: Programa de Pós-Graduação em Psicologia, Pontifícia Universidade Católica de Campinas
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2005 Português
Relevância na Pesquisa
76.3%
O objetivo deste trabalho foi abordar a crise da conjugalidade na pós-modernidade e indicar novas possibilidades psicoterapêuticas. São traçadas as características do movimento pós-moderno, ressaltando suas relações com a produção de novas formas de subjetividade e de conjugalidade. O impacto na cultura brasileira é revisto. As mudanças da conjugalidade são compreendidas em suas implicações para a prática da psicoterapia de casal em um enfoque construcionista. Aspectos das rupturas na epistemologia do "si-mesmo" são apontados como possibilidades de novas direções psicoterapêuticas.

Visões da Pós-modernidade: discursos e perspectivas teóricas

Adelman,Miriam
Fonte: Programa de Pós-Graduação em Sociologia - UFRGS Publicador: Programa de Pós-Graduação em Sociologia - UFRGS
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2009 Português
Relevância na Pesquisa
76.43%
Se bem a Sociologia nasce como uma "narrativa sobre a modernidade" (RITA FELSKI), o mundo contemporâneo vive transformações sociais, culturais e políticas que demandam novas análises e novos olhares. O presente trabalho aborda enfoques atuais e discursos sobre a pós-modernidade na Sociologia e na teoria social contemporâneas, identificando alguns debates centrais. Entre outras coisas, percebe-se, em muitos discursos, metáforas de "degeneração" ou deterioração social associadas a noções da "contaminação do público pelo privado", ou, de forma contrária, do "privado pelo público". Existe grande preocupação em relação a uma suposta perda de laços sociais que acompanharia a desconstrução de formas padronizadas de relacionamento (BAUMAN) ou a uma perda de possibilidades dialógicas, fruto da pulverização das identidades sociais e culturais (HABERMAS) Perante essas perspectivas e também a visão mais "otimista" de Giddens (através de sua noção da reflexividade da "sociedade pós-tradicional") propõe-se aqui uma valorização da obra de autores como Andreas Huyssen e das teóricas feministas e teóricos pós-coloniais, que apontam para algumas tendências da pós-modernidade que, embora bastante contraditórias...

Modernidade/pós-modernidade: tensões e repercussões na produção de conhecimento em educação

Gallo,Sílvio
Fonte: Faculdade de Educação da Universidade de São Paulo Publicador: Faculdade de Educação da Universidade de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2006 Português
Relevância na Pesquisa
66.49%
Discutem-se nesse artigo as repercussões que o debate em torno de uma superação da modernidade e a suposta instauração de uma pós-modernidade traz para a Educação como campo de conhecimento, mais especialmente para a pesquisa nesse campo. Discute-se criticamente a tese de que viveríamos na pós-modernidade, dando ênfase a essa afirmação no âmbito do pensamento social, principalmente por compreender-se que essa expressão não tem a força e a intensidade de um conceito filosófico, acabando vazia de sentido. Ressalta-se que um de seus primeiros usos no campo da filosofia, por Lyotard, deu-se como um adjetivo e não como um substantivo, o que faz significativa diferença. Para além do debate sobre o fim ou não da modernidade, opta-se pela noção de hipermodernidade, proposta por Lipovetsky, como forma de caracterização do mundo contemporâneo, buscando compreender suas implicações. Por outro lado, o autor reconhece as importantes contribuições da tese que afirma a pós-modernidade, principalmente em seus aspectos epistemológicos e políticos, na medida em que desloca o foco de análise. Caracteriza o presente debate como a tensão entre duas imagens do pensamento que não são absolutamente novas, mas que ganham especial destaque na contemporaneidade...

Desencantamento da modernidade e da pós-modernidade: diferenciação, fragmentação e a matriz de entrelaçamento

Shinn,Terry
Fonte: Universidade de São Paulo, Departamento de Filosofia Publicador: Universidade de São Paulo, Departamento de Filosofia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/03/2008 Português
Relevância na Pesquisa
66.59%
Em muitos setores significativos, mudou apreciavelmente o tom e a substância do discurso sociológico sobre o passado, o presente e o futuro da cultura em geral, sobre as instituições, o conteúdo das aspirações e relações individuais, e também sobre a matéria e a organização da ciência, da tecnologia e da epistemologia. O discurso da sociedade pós-moderna e, correspondentemente, os fenômenos de suporte intelectual e social oferecem algum crédito para os argumentos de que o mundo de hoje e os prospectos de amanhã estão em contraste radical, e mesmo em assimetria, com o mundo dos últimos dois séculos e meio. O propósito deste artigo é triplo. Primeiro, é necessário identificar os domínios específicos nos quais as alegações pós-modernas diferem das noções dominantes da representação moderna da sociedade e da ciência. Quais são as maneiras pelas quais a pós-modernidade forja conceitos substitutos e repudia conceitos da modernidade ou, de modo alternativo, até que grau procura-se construí-los em vista das recentes mudanças cognitivas, tecnológicas e sociais, mesmo se situando, todavia, no interior do quadro referencial da modernidade? Segundo, o que constitui a mensagem fundamental, cultural e cognitiva...

Pós-modernidade como gesto de despedida: a "crítica autorreferencial da razão" no pensamento estético Nietzschiano:

Araújo,Nabil
Fonte: Universidade de São Paulo/Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas/; Programa de Pós-Graduação em Língua e Literatura Alemã Publicador: Universidade de São Paulo/Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas/; Programa de Pós-Graduação em Língua e Literatura Alemã
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2013 Português
Relevância na Pesquisa
76.36%
Partindo das considerações de Gianni Vattimo e de Jürgen Habermas sobre a instauração nietzschiana da pós-modernidade como uma "despedida" à modernidade ocidental e ao tipo de racionalidade a ela associada, este texto analisa o modo pelo qual uma "crítica autorreferencial da razão" (Habermas) é efetivamente engendrada pelo pensamento estético nietzschiano, de modo a reconsiderar os termos pelos quais a própria "despedida" pós-moderna deve ser concebida.

Modernidade/Pós-modernidade e educação no contexto do capitalismo tardio

Silva, Sidinei Pithan da
Fonte: Universidade Federal do Paraná Publicador: Universidade Federal do Paraná
Tipo: Teses e Dissertações Formato: application/pdf
Português
Relevância na Pesquisa
76.59%
Resumo: Esta pesquisa analisa alguns desdobramentos (da crise) da racionalidade moderna na educação, buscando compreender suas implicações para o currículo e a formação universitária no capitalismo tardio. Em linhas gerais, procura compreender e explicitar as relações entre o projeto filosófico, político e social da modernidade, em sua fase sólida (acumulação rígida do capital), com a e, o projeto filosófico, político e social da (pós-) modernidade, em sua fase flexível (acumulação flexível do capital), com a . Parte, para tanto, num primeiro momento, da explicitação dos pressupostos “filosóficos” fundamentais do projeto social da modernidade (burguesa), que tiveram seu ápice no contexto do Iluminismo europeu (século XVIII). Investiga, sobretudo, o contexto histórico, implicado na destes pressupostos, os quais se fizeram presentes e determinaram os da (lógica curricular e da formação acadêmica constitutiva da) universidade moderna. Num segundo momento, explicita-se a crise destes pressupostos constitutivos da moderna, evidenciando as diferentes críticas da modernidade e...

Processo Civil e Constituição Federal de 1988: diálogo necessário na pós-modernidade

Macedo, Fernanda dos Santos
Fonte: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul; Porto Alegre Publicador: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul; Porto Alegre
Tipo: Dissertação de Mestrado
Português
Relevância na Pesquisa
66.47%
A pesquisa científica sobre o diálogo entre o Processo Civil Brasileiro e a Constituição da República Federativa do Brasil de 1988 no contexto temporal da Pós-Modernidade se mostra de importância única porque, na atualidade, fala-se sobre um paradigma de Processo Civil Brasileiro o qual tenha como objetivo a solução dos conflitos de modo efetivo, tempestivo e adequado. Assim, o recorte da investigação objetiva evidenciar que o Processo Civil Brasileiro e a Constituição da República Federativa do Brasil de 1988 devem estabelecer um diálogo necessário não só no campo teórico, mas também na prática, uma vez que a busca por um padrão de Processo Civil tem de atender às exigências sociais atuais. Nesse sentido, evidenciam-se as características da Pós-Modernidade as quais são responsáveis por delimitar o panorama em que se estabelece a análise principal de diálogo entre o Processo Civil Brasileiro e a Constituição da República Federativa do Brasil de 1988. Ademais, analisam-se os traços primordiais da Constituição da República Federativa do Brasil de 1988 para o ordenamento jurídico brasileiro, bem como a sua relação com o Processo Civil nacional, considerando-se como elo de ligação entre os dois institutos as Garantias Constitucionais da Jurisdição e do Processo. Também...

Religiosidade e educação no contexto da pós-modernidade: da ambivalência da fixação e da flutuação à aporia do amor

Sandrini, Marcos
Fonte: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul; Porto Alegre Publicador: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul; Porto Alegre
Tipo: Tese de Doutorado
Português
Relevância na Pesquisa
66.58%
Há um revival religioso no mundo. Alguns o interpretam como uma revanche do religioso após muito ateísmo. Outros, ao contrário, o interpretam como o seu último grito de vida. Nossa tese quer abordar a mútua interpenetração entre religiosidade, educação e pós-modernidade. A modernidade não soube dialogar com a religião e, ao mesmo tempo, a religião a condenou. Será que na pós-modernidade continuaremos com este estranhamento? Queremos apresentar pontos de encontro entre religiosidade e pós-modernidade para um diálogo eficaz entre ambos tendo em vista, sobretudo, a educação das novas gerações. Num primeiro momento procuraremos apresentar a modernidade com a descrição de algumas características fundamentais suas: a ciência linear, as metanarrativas e o pensamento forte, a história como progresso linear, a secularização religiosa, a ilustração e o código ético baseado na natureza humana. Como contraponto, num segundo momento, caracterizaremos a pós-modernidade como quebra deste paradigma: a complexidade e a ciência; a dissolução das metanarrativas e o pensamento fraco; o novo como fim da história; o niilismo e as chances da religião; o novo código ético aporético; a liberação da metáfora. Esta descrição nos coloca a questão se há ou não pós-modernidade. Procuraremos apresentar as visões de alguns autores importantes: Habermas...

Da polêmica sobre a pós-modernidade aos 'desafios' lyotardianos à Filosofia da Educação

Pagni,Pedro Angelo
Fonte: Faculdade de Educação da Universidade de São Paulo Publicador: Faculdade de Educação da Universidade de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2006 Português
Relevância na Pesquisa
66.45%
As relações entre pós-modernidade e educação tem sido objeto de inúmeras pesquisas, bem como de certa polêmica no âmbito da Filosofia da Educação, a começar pela própria conceituação da pós-modernidade até chegar às posições filosóficas engendradas por ela. Em quase todas essas pesquisas e polêmicas, A condição pós-moderna, de Jean François Lyotard, se configura como uma referência importante, porém raramente as obras subseqüentes a essa são mencionadas, deixando uma parte de seu legado filosófico de fora de tais discussões e, particularmente, de suas eventuais contribuições para a educação. Tendo em vista esse limiar dos estudos sobre o assunto, o presente artigo procura desenvolver uma interpretação acerca do pensamento lyotardiano, privilegiando a análise das obras subseqüentes ao seu livro mais polêmico, com o objetivo de situar o seu projeto filosófico para além de um marco da pós-modernidade e de discutir as suas contribuições à Filosofia da Educação na atualidade. Mediante tal interpretação, recupera-se um projeto filosófico que lança alguns 'desafios' à Filosofia da Educação referentes ao deslocamento de sua problemática epistemológica para a estética, nutrida por um pensamento capaz de elucidar a face complexa e obscura da educação...

Modernidade/pós-modernidade: tensões e repercussões na produção de conhecimento em educação; Modernity/postmodernity: tensions and repercussions in the production of knowledge in education

Gallo, Sílvio
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Educação Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Educação
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; ; ; ; Formato: application/pdf
Publicado em 01/12/2006 Português
Relevância na Pesquisa
66.49%
Discutem-se nesse artigo as repercussões que o debate em torno de uma superação da modernidade e a suposta instauração de uma pós-modernidade traz para a Educação como campo de conhecimento, mais especialmente para a pesquisa nesse campo. Discute-se criticamente a tese de que viveríamos na pós-modernidade, dando ênfase a essa afirmação no âmbito do pensamento social, principalmente por compreender-se que essa expressão não tem a força e a intensidade de um conceito filosófico, acabando vazia de sentido. Ressalta-se que um de seus primeiros usos no campo da filosofia, por Lyotard, deu-se como um adjetivo e não como um substantivo, o que faz significativa diferença. Para além do debate sobre o fim ou não da modernidade, opta-se pela noção de hipermodernidade, proposta por Lipovetsky, como forma de caracterização do mundo contemporâneo, buscando compreender suas implicações. Por outro lado, o autor reconhece as importantes contribuições da tese que afirma a pós-modernidade, principalmente em seus aspectos epistemológicos e políticos, na medida em que desloca o foco de análise. Caracteriza o presente debate como a tensão entre duas imagens do pensamento que não são absolutamente novas, mas que ganham especial destaque na contemporaneidade...

Da polêmica sobre a pós-modernidade aos 'desafios' lyotardianos à Filosofia da Educação; From the controversy of postmodernity to the Lyotardian "challenges" to the Philosophy of Education

Pagni, Pedro Angelo
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Educação Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Educação
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; ; ; ; Formato: application/pdf
Publicado em 01/12/2006 Português
Relevância na Pesquisa
66.45%
The relations between postmodernity and education have been the object of countless researches, and also of some controversy within the philosophy of education, starting with the very conception of postmodernity and extending to the philosophical positions it engenders. In almost every research and controversy, Jean-François Lyotard's The Postmodern Condition figures as an important reference, although his subsequent works are seldom mentioned, thereby leaving part of his philosophical legacy outside such discussions and, in particular, of his resulting contributions to education. In view of the current state of these studies, the present article seeks to develop an interpretation of the Lyotardian thought more strongly focused on the analysis of the works he published after his controversial book, with the purpose of placing his philosophical project beyond a landmark of postmodernity, and of discussing his contributions to the current philosophy of education. Such interpretation rescues a philosophical project that places before today's philosophy of education "challenges" concerning the move of its epistemological problems to the sphere of aesthetics, nurtured by a thinking capable of illuminating the complex and obscure face of education...

O feminismo e os impasses com a pós-modernidade; Feminism and the impasses with post-modernity

Cruz, Lindalva Alves; Costa, Elaine Cristina Pimentel; Rocha, Euda Kaliani Gomes Teixeira
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; Formato: application/pdf
Publicado em 30/03/2008 Português
Relevância na Pesquisa
66.47%
O presente artigo aborda a trajetóriado feminismo no contexto da tensa relação entremodernidade e pós-modernidade. Apresentamos,inicialmente, traços do feminismo contemporâneocomo movimento social e teórico plural, articuladocom outras dimensões da sociabilidade humana,como raça e classe. Buscamos demonstrar como ofeminismo teórico, inspirado nas idéias do Ilumi-nismo, permitiu a construção de uma epistemologiafeminista e de uma teoria feminista crítica. Em segui-da, pontuamos limites e possibilidades da moderni-dade e da pós-modernidade, focalizando os impassesda pós-modernidade com as diversas dimensõesepistemológicas da teoria feminista. O objetivo dotexto é demonstrar que, embora algumas teóricas dofeminismo acreditem na aliança entre feminismo epós-modernidade, outras continuam a defender ascategorias analíticas modernas como fundamentaispara o fortalecimento dos feminismos.; This article faces the trajectory of fe-minism in the context of the tense relation betweenmodernity and postmodernity. We present, inicially,the traces of contemporaneous feminism as a plu-ral, theoretical and social movement, articulated toother dimensions of human sociability, such as raceand class. We try to demonstrate how feminist the-ory...

Pesquisa em Educação: o debate modernidade e pós-modernidade

Gallo, Sílvio
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; ; ; Formato: application/pdf
Publicado em 01/06/2008 Português
Relevância na Pesquisa
66.5%
O artigo discute as repercussões que o debate em torno de uma superação da modernidade e da suposta instauração de uma pós-modernidade traz para a educação como campo de conhecimento, mais especialmente para a pesquisa nesse campo. Discute-se criticamente a tese de que viveríamos na pós-modernidade, dada a ênfase dessa afirmação no âmbito do pensamento social, principalmente por compreender-se que essa expressão não tem a força e a intensidade de um conceito filosófico, acabando vazia de sentido. Para além do debate sobre o fim ou não da modernidade, opta-se pela noção de hipermodernidade, proposta por Lipovetsky, como forma de caracterização do mundo contemporâneo, buscando compreender suas implicações. O artigo trabalha as questões epistemológicas e políticas da discussão modernidade/pós-modernidade, com suas implicações para a pesquisa em educação. Conclui com uma tomada de posição em nome do pensamento e da criação no campo da pesquisa educacional.; This article discusses the effects that the debate on the overcoming of modernity and the supposed establishment of a postmodernity has on education as a knowledge field, especially on the research in this field. We propose a critical discussion on the thesis that we live in postmodernity...

MODERNIDADE, PÓS-MODERNIDADE E CIÊNCIAS SOCIAIS; MODERNIDADE, PÓS-MODERNIDADE E CIÊNCIAS SOCIAIS

Benko, Georges
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Artigo Avaliado pelos Pares Formato: application/pdf
Publicado em 01/11/2011 Português
Relevância na Pesquisa
66.5%
MODERNIDADE, PÓS-MODERNIDADE E CIÊNCIAS SOCIAIS; MODERNIDADE, PÓS-MODERNIDADE E CIÊNCIAS SOCIAIS

Desencantamento da modernidade e da pós-modernidade: diferenciação, fragmentação e a matriz de entrelaçamento

Shinn, Terry
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; ; ; ; Formato: application/pdf
Publicado em 01/03/2008 Português
Relevância na Pesquisa
66.59%
Em muitos setores significativos, mudou apreciavelmente o tom e a substância do discurso sociológico sobre o passado, o presente e o futuro da cultura em geral, sobre as instituições, o conteúdo das aspirações e relações individuais, e também sobre a matéria e a organização da ciência, da tecnologia e da epistemologia. O discurso da sociedade pós-moderna e, correspondentemente, os fenômenos de suporte intelectual e social oferecem algum crédito para os argumentos de que o mundo de hoje e os prospectos de amanhã estão em contraste radical, e mesmo em assimetria, com o mundo dos últimos dois séculos e meio. O propósito deste artigo é triplo. Primeiro, é necessário identificar os domínios específicos nos quais as alegações pós-modernas diferem das noções dominantes da representação moderna da sociedade e da ciência. Quais são as maneiras pelas quais a pós-modernidade forja conceitos substitutos e repudia conceitos da modernidade ou, de modo alternativo, até que grau procura-se construí-los em vista das recentes mudanças cognitivas, tecnológicas e sociais, mesmo se situando, todavia, no interior do quadro referencial da modernidade? Segundo, o que constitui a mensagem fundamental, cultural e cognitiva...