Página 1 dos resultados de 625 itens digitais encontrados em 0.002 segundos

Posição e conhecimento dos Médicos Obstetras sobre a associação entre Periodontite e Parto Pré-termo

Rocha, Raquel Mesquita Pinto da
Fonte: [s.n.] Publicador: [s.n.]
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2012 Português
Relevância na Pesquisa
37.54%
Projeto de Pós Graduação/Dissertação apresentado à Universidade Fernando Pessoa como parte dos requisitos para obtenção do grau de Mestre em Medicina Dentária.; Introdução: Offenbacher et al. (1996) foram os primeiros a introduzir a hipótese de que a periodontite poderia ser um fator de risco para o parto pré-termo. Apesar da controvérsia que ainda existe em volta desta temática, são já muitos os estudos que confirmam a associação. Sendo a periodontite uma doença que pode ser não só tratada, mas também prevenida, a atenção odontológica para com a grávida reflete-se em benefícios para o feto, promovendo uma melhor qualidade de vida para ambos. Torna-se, então, imprescindível direcionar programas de prevenção ou de diagnóstico precoce. Neste contexto, dada a sua proximidade com a grávida, o médico obstetra poderá assumir um papel importante. Objetivos: Analisar e compreender a posição e o conhecimento dos médicos obstetras sobre a relação existente entre periodontite e parto pré-termo. Materiais e Métodos: Realizou-se um estudo observacional, mediante a aplicação de um questionário a 33 médicos especialistas em obstetrícia do Centro Hospitalar de São João; do Centro Hospitalar do Porto - Maternidade de Júlio Dinis e do Centro Hospitalar de Vila Nova de Gaia/ Espinho. Resultados/Conclusões: Grande parte dos médicos obstetras assume saber da possível relação entre periodontite e parto pré-termo. Contudo...

Avaliação da associação entre o polimorfismo dos genes IL-1A (-889) e TNFA (-308) e a periodontite agressiva; Evaluation of IL-1A (-889) and TNFA (-308) gene polymorphisms in aggressive periodontitis

Freitas, Nívea Maria de
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 25/08/2004 Português
Relevância na Pesquisa
37.58%
A periodontite agressiva (PAg) compreende um grupo de doenças periodontais raras caracterizadas por rápida destruição dos tecidos periodontais, em indivíduos jovens e que geralmente não apresentam doenças sistêmicas. Estudos em populações e em famílias indicaram que fatores genéticos possuem influência na susceptibilidade a periodontite agressiva. Os polimorfismos genéticos da interleucina-1 (IL-1) e do fator de necrose tumoral-? (TNF-?) foram associados com o aumento da severidade da periodontite crônica. O objetivo deste estudo foi avaliar a associação entre o polimorfismo dos genes IL-1A (-889) e TNFA (-308) e a periodontite agressiva. Foram selecionados 60 indivíduos não fumantes, sendo 30 portadores de periodontite agressiva e os outros 30 sem doença periodontal. O polimorfismo genético foi analisado utilizando-se a técnica da reação em cadeia da polimerase e análise do polimorfismo de comprimento dos fragmentos de restrição (PCR-RFLP). Foi observado que a freqüência do genótipo 1/1 para IL-1A foi de 63,3% no grupo controle e de 56,7% no grupo teste. A avaliação do genótipo 1/2 mostrou uma freqüência de 26,7% no grupo controle e de 40% no grupo teste. O genótipo 2/2 ocorreu com uma freqüência de 10% no grupo controle e de 3...

Influência do tratamento periodontal sobre os marcadores de risco para aterosclerose em pacientes com periodontite crônica.; Periodontal treatment influences risk markers for atherosclerosis in patients with chronic periodontitis.

Monteiro, Andrea Moreira
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 28/07/2010 Português
Relevância na Pesquisa
37.54%
Estudos têm reportado o impacto periodontite na aterosclerose. Neste estudo verificamos a associação determinando alguns marcadores de risco para aterosclerose, e verificarmos a influência do tratamento periodontal sobre esses marcadores. Quarenta pacientes com periodontite e 40 sem periodontite foram incluídos. Colesterol Total, e frações, triacilglicerol (TG), níveis de citocinas, anticorpos anti-oxLDL, proteína C Reativa (PCR), contagem de leucócitos e neutrófilos, e índice de refração foram investigados. Interleucina (IL)-6, -8 e PCR, anticorpos anti-oxLDL, TG e contagem de leucócitos e neutrófilos foram maiores em pacientes com periodontite. Os pacientes com periodontite passaram por tratamento periodontal. Novas coletas foram feitas após 3, 6 e 12 meses após o tratamento. Um ano após o tratamento, as concentrações de TG, IL-6, -8, PCR, contagem de leucócitos e neutrófilos e anticorpos anti-oxLDL foram significantemente menores. Nossos resultados confirmam que o tratamento periodontal induz mudanças sistêmicas em vários marcadores de risco para aterosclerose.; Studies have reported the impact of periodontitis on atherosclerosis. In this study we verify the association by determining some of risk markers for atherosclerosis...

Envolvimento de sinais coestimulatórios na periodontite apical crônica em humanos

Delgado, Ronan Jacques Rezende
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 01/09/2011 Português
Relevância na Pesquisa
37.62%
As lesões periapicais são induzidas por uma infecção crônica da polpa dental. Antígenos microbianos estimulam a resposta imune específica e inespecífica nos tecidos apicais. Como consequência desse processo, diante da incapacidade das defesas do hospedeiro para erradicar a infecção, uma lesão periapical é formada, com o objetivo de restringir a invasão microbiana. O desenvolvimento da periodontite apical crônica depende de uma fina regulação da ativação dos linfócitos. A ativação das células T requer dois sinais, um mediado pelo complexo TCR, após o reconhecimento do antígeno, e o outro mediado pela interação dos receptores coestimulatórios. CD28 é um receptor coestimulatório, enquanto CTLA-4 e PD-1 induzem um sinal inibitório para a ativação de células T. Para compreender o envolvimento de células T na periodontite apical crônica, avaliamos a presença destas células na lesão periapical e os fatores coestimulatórios, citocinas e espécies reativas do oxigênio que estas células estariam produzindo. As amostras analisadas foram de tecido gengival para o grupo controle (n = 20) e lesões periapicais para o grupo com periodontite apical crônica (n = 20). Quanto ao perfil celular das lesões periapicais...

Prevalência de periodontite agressiva em adolescentes e adultos jovens do Vale do Paraíba

Cortelli, José Roberto; Cortelli, Sheila Cavalca; Pallos, Débora; Jorge, Antonio Olavo Cardoso
Fonte: Sociedade Brasileira de Pesquisa Odontológica e Faculdade de Odontologia da Universidade de São Paulo Publicador: Sociedade Brasileira de Pesquisa Odontológica e Faculdade de Odontologia da Universidade de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: 163-168
Português
Relevância na Pesquisa
37.58%
O objetivo do presente estudo foi avaliar a prevalência de periodontite agressiva localizada, periodontite agressiva generalizada e periodontite incipiente em uma população de 15 a 25 anos de idade (19,4 ± 3,44) da região do Vale do Paraíba - SP que procuraram tratamento odontológico clínico geral no Departamento de Odontologia da Universidade de Taubaté, SP. Seiscentos pacientes, 244 do sexo masculino e 356 do sexo feminino, foram incluídos neste estudo. A condição periodontal da população estudada foi determinada em 6 sítios por dente por meio da avaliação das medidas de profundidade à sondagem e nível clínico de inserção, e confirmada por meio de exame radiográfico. Dez indivíduos (1,66%) apresentaram periodontite agressiva localizada, 2 do sexo masculino (18,5 ± 2,12) e 8 do sexo feminino (19,2 ± 3,91), 22 (3,66%) receberam diagnóstico de periodontite agressiva generalizada, sendo 6 do sexo masculino (19,1 ± 3,06) e 16 do sexo feminino (20,1 ± 2,71) e 86 (14,3%) foram diagnosticados com periodontite incipiente, 29 do sexo masculino (20,2 ± 2,87) e 57 do sexo feminino (21,1 ± 2,79). Houve correlação positiva entre sexo feminino e doença periodontal.; The aim of the present study was to determine the prevalence of localized and generalized aggressive periodontitis...

Investigação de polimorfismos no promotor do gene interleucina 8 em indivíduos com periodontite

Kim, Yeon Jung
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: 120 f. : il. + anexo
Português
Relevância na Pesquisa
37.54%
Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP); Pós-graduação em Odontologia - FOAR; O estudo investigou se há associação individual dos polimorfismos –353(A/T), -738(T/A) e -845(T/C) na região promotora do gene interleucina 8 (IL8), bem como de seus haplótipos, com suscetibilidade à periodontite em indivíduos Brasileiros. Foram selecionados 500 indivíduos de ambos os gêneros (Grupo Controle n=224 e Grupo Periodontite n=276) que procuraram atendimento na Faculdade de Odontologia de Araraquara. A partir do DNA obtido de células da mucosa oral, os polimorfismos -738(T/A) e -845(T/C) foram analisados por PCR-RFLP (Polymerase Chain Reaction – Restriction Fragment Length Polymorphism), e o -353(A/T) por SSP-PCR (Sequence Specific Primer – PCR). Os fragmentos obtidos foram submetidos à eletroforese vertical em gel de poliacrilamida a 10%. Para analisar a freqüência dos genótipos e alelos foi utilizado o teste χ2, ou o programa CLUMP para os polimorfismos que mostraram alelos raros. Os haplótipos foram estimados pelo programa ARLEQUIN e a diferença na distribuição deles entre os grupos foi investigada por meio do programa CLUMP. Os resultados da análise individual dos polimorfismos não evidenciaram associação com a periodontite. Em relação aos haplótipos...

Investigação de polimorfismos no gene do receptor 2 da interleucina 8 em indivíduos com periodontite

Viana, Aline Cavalcanti
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: 112 f. : il. color. + anexo
Português
Relevância na Pesquisa
37.54%
Pós-graduação em Odontologia - FOAR; Objetivo: O presente estudo foi realizado para investigar a associação entre polimorfismos +785(C/T), +1208(T/C) e +1440(G/A) no gene do receptor 2 da interleucina 8 (CXCR2), bem como de seus haplótipos, e a suscetibilidade à Periodontite em indivíduos brasileiros. Material e Método: Foram selecionados 500 indivíduos de ambos os gêneros (Grupo Controle: n = 224, idade média 35,3 anos; Grupo Periodontite [GP] n = 276, idade média 43,4 anos) que procuraram atendimento na Faculdade de Odontologia de Araraquara. A partir de células da mucosa bucal, o DNA foi extraído por uma solução de solventes orgânicos (fenol:clorofórmio:álcool isoamílico; - 25:24:1). Os polimorfismos +785 e +1208 foram investigados pela técnica SSP-PCR (Sequence Specific Primer – PCR) enquanto que o polimorfismo +1440 foi analisado por PCR-RFLP (Polymerase Chain Reaction – Restriction Fragment Length Polymorphism). Os fragmentos obtidos por PCR-RFLP e os produtos obtidos por SSP-PCR foram submetidos à eletroforese vertical em gel de poliacrilamida a 10% (locus +785 e +1208) e 14% (locus +1440), sendo depois corados com nitrato de prata. Resultados: Considerando a frequência de alelos e genótipos de cada polimorfismo isoladamente...

Efeitos da Exenatida e da Sitagliptina durante a indução da periodontite em ratos

Moraes, Renata Mendonça
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: 81 f. : il.
Português
Relevância na Pesquisa
37.58%
Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES); Pós-graduação em Biopatologia Bucal - ICT; Diabetes Mellitus is a high prevalent disease as well as periodontitis. The literature supports a two way relationship between them. A new class of drugs for diabetes treatment, peptide-like glucagon-1 (GLP-1) agonists and dypeptidyl peptidase-4 (DPP-4) inhibitors, has shown pleiotropic effects, like bone anabolic, antiresoptive and antiinflammatory actions. The aim of this study was to evaluate the effect of exenatide (GLP-1 agonist) and sitagliptin (DPP-4 inhibitor) during periodontitis induction in rats. Forty male rats were divided into four groups:1) exenatide group (GE): animals with induced periodontitis that received 3 μg/Kg/day of exenatide subcutaneously; 2) sitagliptin group (GS): animals with induced periodontitis that received 10 mg/Kg/day with sitagliptin orally; 3) periodontal disease group (PD) and 4) control group (CG); both treated with the drug vehicles. Periodontitis was induced by the insertion of ligature around the first molars and the drugs were administered for 28 days. On the day of sacrifice, animals were weigthed and blood were colleccted for serum analysis of GIP, GLP-1 and DPP-4. The mandibles underwent radiographic analysis for assessment of alveolar bone support...

Analise de metilação no promotor do gene da MMP-3 em celulas epiteliais bucais e de tecido gengival e expressão genetica em individuos com periodontite cronica fumantes e não-fumantes

Gilcy Raymundo Damm
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 20/02/2009 Português
Relevância na Pesquisa
37.58%
Nosso objetivo neste estudo foi investigar o padrão de metilação na posição CpG -686 do promotor da MMP-3 em células epiteliais da mucosa bucal e células do tecido gengival. Os voluntários foram divididos em três grupos: indivíduos com periodonto saudável não fumantes e indivíduos com periodontite crônica fumantes e não-fumantes. Também foi nosso objetivo analisar os níveis de expressão de RNAm da MMP-3 nestes indivíduos. Para isto, DNA foi purificado de células epiteliais bucais obtidas após bochecho com dextrose 3%. DNA e RNA foram purificados de células gengivais obtidas de biópsias de tecido gengival. O padrão de metilação na posição -686 do promotor do gene da MMP-3 foi investigado utilizando a enzima de restrição sensível à metilação HpaII, em seguida foi realizada a PCR e eletroforese. Amostras metiladas apresentaram amplificação positiva e amostras não-metiladas não apresentaram amplificação pela PCR. A análise estatística entre o padrão de metilação encontrado nas amostras dos diferentes grupos foi realizada pelo teste de c2 ao nível de 5%. A expressão relativa da MMP-3 foi analisada em aparelho real time PCR e a análise estatística foi realizada pelo teste de Kruskal-Wallis ao nível de 5%. Não foi observado diferença no padrão de metilação encontrado nas células analisadas dos diferentes grupos. A freqüência de padrão de não-metilação encontrada nas células epiteliais de mucosa bucal foi 18...

A influencia da periodontite na via de sinalização da insulina em musculo e figado de ratos machos wistar; Periondontitis modulates insulin signaling, c-jun N-terminal kinase activity, IKK activity, and insulin recptor substrate-1 (ser 307) phosphorylation in muscle and liver of wistar rats

Karen Cristiane Higa
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 31/07/2006 Português
Relevância na Pesquisa
37.68%
Existem indicações de que há uma relação bidirecional entre diabetes mellitus e doença periodontal. Tanto o diabetes quanto a doença periodontal podem estimular a liberação crônica de citocinas pró-inflamatórias que têm um efeito deletério nos tecidos periodontals e na sensibilidade à insulina. Entretanto, não se investigou ainda o efeito da doença periodontal na via de sinalização insulínica. Portanto, os objetivos do presente estudo são: avaliar o efeito da doença periodontal na via de transmissão do sinal insulínico em ratos Wistar machos. Utilizou-se a extração de tecidos hepáticos e muscular após estimulação com insulina e imunoprecipitação seguida de "immunoblotting" com anticorpos anti receptor de insulina, anti-ERS-1, anti-IRS-2, antifosfotirosina, anti-p-Akt, anti-p-ERK Vi, anti-p-JNKl/2, anti-lKfi-o: e anti- fosfoserina 307 IRS-1 nos grupos controle e com periodontite. Os resultados mostraram que a concentração do receptor de insulina, do IRS-1, do IR.S-2, da Akt, da JNK1/2, da ERK 112 estimulada e não estimulada pela insulina no fígado e músculo permaneceram inalteradas nos dois grupos. No músculo, os animais com periodontite estimulados com insulina sofreram uma redução de 15±33% na fosforilação em tirosina do receptor de insulina...

Efeito da terapia periodontal não cirúrgica sobre níveis de proteína C-reativa no soro de indivíduos com periodontite grave

Leite, Anne Carolina Eleutério
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Dissertação
Português
Relevância na Pesquisa
37.65%
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Programa de Pós-Graduação em Ciências da Saúde, 2012.; As doenças periodontais resultam da interação entre hospedeiro e biofilme bacteriano na interface dentogengival. O objetivo deste estudo foi investigar os efeitos da terapia periodontal não cirúrgica sobre níveis de proteína C-reativa ultrassensível (PCR-us) no soro e sua associação com o índice de massa corporal (IMC) e colesterol HDL (lipoproteína de alta densidade) em indivíduos com periodontite grave. O soro de 28 pacientes (idade média: 34,36±6,24; 32% homens) com periodontite grave e 27 controles saudáveis (idade média: 33,18±6,42; 33% homens) foi coletado antes da terapia periodontal. Novas amostras de sangue foram obtidas entre nove e doze meses após dos 23 pacientes que completaram o tratamento periodontal. Todos os pacientes eram não fumantes, não usavam qualquer medicação e não tinham história ou sinais e sintomas detectáveis de doenças sistêmicas. Parâmetros periodontais e sistêmicos, tais como profundidade de sondagem (PS), sangramento à sondagem (SAS), nível de inserção clínica (NIC), evidência radiográfica de perda óssea e parâmetros hematológicos, tais como, contagem do número de neutrófilos...

Prevalência de periodontite agressiva em adolescentes e adultos jovens do Vale do Paraíba

Cortelli,José Roberto; Cortelli,Sheila Cavalca; Pallos,Débora; Jorge,Antonio Olavo Cardoso
Fonte: Sociedade Brasileira de Pesquisa Odontológica e Faculdade de Odontologia da Universidade de São Paulo Publicador: Sociedade Brasileira de Pesquisa Odontológica e Faculdade de Odontologia da Universidade de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2002 Português
Relevância na Pesquisa
37.58%
O objetivo do presente estudo foi avaliar a prevalência de periodontite agressiva localizada, periodontite agressiva generalizada e periodontite incipiente em uma população de 15 a 25 anos de idade (19,4 ± 3,44) da região do Vale do Paraíba - SP que procuraram tratamento odontológico clínico geral no Departamento de Odontologia da Universidade de Taubaté, SP. Seiscentos pacientes, 244 do sexo masculino e 356 do sexo feminino, foram incluídos neste estudo. A condição periodontal da população estudada foi determinada em 6 sítios por dente por meio da avaliação das medidas de profundidade à sondagem e nível clínico de inserção, e confirmada por meio de exame radiográfico. Dez indivíduos (1,66%) apresentaram periodontite agressiva localizada, 2 do sexo masculino (18,5 ± 2,12) e 8 do sexo feminino (19,2 ± 3,91), 22 (3,66%) receberam diagnóstico de periodontite agressiva generalizada, sendo 6 do sexo masculino (19,1 ± 3,06) e 16 do sexo feminino (20,1 ± 2,71) e 86 (14,3%) foram diagnosticados com periodontite incipiente, 29 do sexo masculino (20,2 ± 2,87) e 57 do sexo feminino (21,1 ± 2,79). Houve correlação positiva entre sexo feminino e doença periodontal.

Debridamento ultrassônico de boca toda no tratamento da periodontite crônica: uma revisão sistematizada

Oliveira,Ana Vládia Gomes de; Silveira,Virgínia Régia Souza da; Nogueira,Nádia Accioly Pinto; Moreira,Maria Mônica Studart Mendes
Fonte: Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho Publicador: Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/02/2013 Português
Relevância na Pesquisa
37.54%
INTRODUÇÃO: O debridamento ultrassônico de boca toda visa a uma instrumentação mais leve e conservadora da superfície radicular, evitando a recolonização da bolsa periodontal. OBJETIVO: Este trabalho verificou os efeitos do debridamento subgengival com o uso de ultrassom sobre os parâmetros clínicos periodontais no tratamento da periodontite crônica por meio de uma revisão na literatura. MATERIAL E MÉTODO: A revisão foi realizada nas bases de busca bibliográfica PubMed, Lilacs, Scielo, Medline e Centro de Registro de Ensaios Clínicos Controlados (Biblioteca Cochrane). Foram incluídas publicações na língua inglesa que abordaram estudos clínicos de intervenção em humanos, randomizados e controlados, e que utilizaram o debridamento ultrassônico para o tratamento não cirúrgico da periodontite crônica. RESULTADO: Inicialmente, foram encontradas 167 referências e, a partir da análise dos títulos e resumos, dez estudos perfizeram as características exigidas e foram considerados válidos para a realização desta revisão. Os estudos mostraram que a abordagem pelo debridamento ultrassônico pode ser terapia favorável ao tratamento da periodontite crônica. CONCLUSÃO: O tratamento da periodontite crônica por meio do debridamento ultrassônico periodontal de boca toda produz resultados clínicos semelhantes aos conseguidos na raspagem e no alisamento radicular convencionais.

Associação entre periodontite e o polimorfismo genético da lectina de ligação da manose (MBL) em uma população brasileira

Bravo Machado de Andrade, Felipe; Cimões Jovino Silveira, Renata (Orientador)
Fonte: Universidade Federal de Pernambuco Publicador: Universidade Federal de Pernambuco
Tipo: Outros
Português
Relevância na Pesquisa
37.58%
Background: Periodontite é uma doença inflamatória crônica que afeta os tecidos de suporte dos dentes. Este estudo teve como objetivo determinar a presença do polimorfismo genético da lectina de ligação da manose (MBL) e associar à condição periodontal. Participaram 93 pacientes, sendo 47 diagnosticados com periodontite (18 com forma agressiva e 29 com a crônica) e 46 periodontalmente saudáveis. Após o exame clínico, foram coletadas células de descamação da mucosa bucal para posterior extração de DNA e determinação do genótipo pela técnica da PCR em tempo real e análise da temperatura de melting. Resultados: Os resultados mostraram que o genótipo mutante esteve presente em 47,9% dos pacientes saudáveis e em 51% dos pacientes com periodontite. Entre os indivíduos com doença periodontal, 77,8% portadores da forma agressiva e 34,5% com a forma crônica apresentaram o genótipo mutante, sendo esta diferença estatisticamente significante (p=0,002). Com relação à frequência alélica, 25% dos pacientes periodontalmente saudáveis apresentaram o alelo 0 mutante. No grupo com periodontite, a presença do alelo mutante esteve em 17,2% dos indivíduos com a forma crônica e em 50% dos pacientes com periodontite agressiva (p=0...

Periodontite crônica materna e o parto prematuro

Dilma Bezerra de Vasconcellos Piscoya, Maria; Bechara Coutinho, Sonia (Orientador)
Fonte: Universidade Federal de Pernambuco Publicador: Universidade Federal de Pernambuco
Tipo: Outros
Português
Relevância na Pesquisa
37.7%
A prematuridade é responsável por altas taxas de morbimortalidade perinatal. Sabe-se que a infecção tem papel importante em relação à gestação com resultados adversos. Recentemente, atenção tem sido direcionada para a periodontite crônica materna como uma doença capaz de causar complicações na gravidez, entre elas o nascimento de crianças prematuras, o que motivou o desenvolvimento desta pesquisa. Essa tese foi estruturada sob a forma de um capítulo de revisão da literatura, um capítulo de método e dois artigos originais. A revisão da literatura abordou os principais fatores de risco associados à periodontite crônica e sua possível associação com a prematuridade. O capítulo de métodos teve por objetivo detalhar a pesquisa realizada, apontando as eventuais dificuldades e a forma de controlá-las. O primeiro artigo original intitulado Fatores associados à periodontite em gestantes é um estudo do tipo transversal com o objetivo de identificar os fatores associados à periodontite, utilizando uma abordagem hierarquizada. As mulheres foram recrutadas na maternidade do Hospital das Clínicas da Universidade Federal de Pernambuco, no período entre novembro de 2007 a agosto de 2008. Foram aplicados questionários às pacientes contendo perguntas sobre as variáveis de interesse para o estudo e realizado um exame odontológico nas primeiras 48 horas após o parto para avaliar a presença de periodontite. Os resultados demonstraram a prevalência de periodontite entre as mulheres de 11...

Análise do Polimorfismo da Osteoprotegerina (OPG) em Pacientes Diabéticos Associados à Periodontite

Lucena, Keila Cristina Raposo; Carvalho, Alessandra de Albuquerque Tavares (Orientadora); Silveira, Renata Cimões Jovino (Coorientadora)
Fonte: Universidade Federal de Pernambuco Publicador: Universidade Federal de Pernambuco
Tipo: Dissertação
Português
Relevância na Pesquisa
37.62%
OBJETIVO: Este estudo analisou a presença de polimorfismos na região promotora - 163A/G, -245T/G e -950T/C do gene da osteoprotegerina (OPG), bem como a sua distribuição em pacientes diabéticos e com periodontite quando comparados ao grupo controle. MATERIAIS E MÉTODOS: A pesquisa contou com a participação de 67 indivíduos distribuídos em um grupo teste (n=32), constituído por pacientes diabéticos e com periodontite, e outro controle (n=35) que incluíam pacientes não diabéticos e sem periodontite. Foram incluídos indivíduos entre 22 e 56 anos de idade com, no mínimo, 15 dentes presentes, que não faziam uso de medicação, exceto para a diabetes, e que não apresentavam outra doença sistêmica. Para o diagnóstico da periodontite, foram avaliados os parâmetros clínicos: profundidade de sondagem, sangramento à sondagem e nível de inserção clínica, sendo sondados seis sítios em cada dente presente e diagnosticada a periodontite na presença de dois ou mais sítios com profundidade de sondagem igual ou superior à 4mm. O DNA para a investigação dos polimorfismos da OPG, através da técnica da reação em cadeia de polimerase (PCR) convencional, foi obtido a partir do soro sanguíneo dos participantes. RESULTADOS: Não foi observada associação entre polimorfismos da região promotora do gene da OPG em pacientes com periodontite e diabetes mellitus (p>0...

Análise dos polimorfismos do gene HLA-G e do padrão de citocinas Th1/Th2 em pacientes com periodontite crônica e agressiva

Mattuella, Letícia Grando
Fonte: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul; Porto Alegre Publicador: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul; Porto Alegre
Tipo: Tese de Doutorado
Português
Relevância na Pesquisa
37.65%
A periodontite apresenta etiologia bacteriana associada à presença de um hospedeiro suscetível. Fatores imunogenéticos têm sido estudados para tentar explicar as formas mais agressivas da doença, estabelecer um diagnóstico precoce e definir um prognóstico mais confiável. O presente estudo teve como objetivos avaliar os polimorfismos do gene HLA-G (inserção e deleção de 14 pb e C/G +3142) e o perfil de citocinas (Th1 e Th2) em pacientes com periodontites crônica, periodontite agressiva e controles saudáveis. Em relação ao polimorfismo de 14 pb foi observado, nos pacientes com periodontite crônica, um aumento significante na frequência de homozigotos para o alelo de deleção, quando comparados aos controles. Este mesmo grupo apresentou a maior frequência deste alelo, o que foi marginalmente não significante. Além disso, nenhuma diferença significativa foi observada entre os pacientes com periodontite agressiva e os controles em relação aos polimorfismos de 14 pb e C/G +3142.Quando os haplótipos foram estimados, uma frequência aumentada do deleção/G e diminuída do inserção/G foi observada nos pacientes com periodontite crônica comparados aos controles, mas sem diferença estatística. Com relação à concentração sérica de citocinas (IL-2...

Ocorrência de Actinobacillus actinomycetemcomitans em pacientes com periodontite crônica, periodontite agressiva, pessoas saudáveis e crianças com gengivite em duas cidades do Estado de São Paulo, Brasil; Occurrence of Actinobacillus actinomycetemcomitans in patients with chronic periodontitis, aggressive periodontitis, healthy subjects and children with gingivitis in two cities of the state of São Paulo, Brazil

Jardim Júnior, Elerson Gaetti; Bosco, Joseane Maria Dias; Lopes, Angélica Marquezim; Landucci, Luís Fernando; Jardim, Ellen Cristina Gaetti; Carneiro, Sílvia Rosana Soares
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Odontologia de Bauru Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Odontologia de Bauru
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; Formato: application/pdf
Publicado em 01/06/2006 Português
Relevância na Pesquisa
37.54%
Avaliou-se a ocorrência de Actinobacillus actinmycetemcomitans (Aa) em pacientes 100 pacientes com periodontite crônica, 14 com doença periodontal agressiva, 142 crianças com gengivite em idade pré-escolar e 134 indivíduos adultos saudáveis. Amostras de placa subgengival foram coletadas usando cones de papel estéreis introduzidos nas bolsas periodontais ou no sulco gengival por 60 segundos e inoculadas em ágar TSBV, que foram incubadas em anaerobiose a 37ºC, por 4 dias. A identificação microbiana foi realizada através de análises bioquímicas, morfocelulares e morfocoloniais. Aa foi detectado em 40,3% de indivíduos saudáveis, 68% de pacientes com periodontite crônica, 92,86% de pacientes com periodontite agressiva e 40,14% das crianças com gengivite. A taxa de ocorrência de Aa nos grupos testados provou ser mais alta do que a previamente descrita na literatura e que esse microrganismo é membro freqüente da microbiota de indivíduos adultos periodontalmente sadios e de crianças com idade pré-escolar com gengivite além de sua relação com a periodontite crônica e agressiva no Brasil.; The aim of this study was to determine the frequency of isolation of Actinobacillus actinomycetemcomitans (Aa) in 100 patients with chronic periodontitis...

Presença de candida e de anticorpos anti-candida na cavidade bucal de pacientes com periodontite crônica do adulto

Jorge, Antonio Olavo Cardoso
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Outros Formato: 210 f.
Português
Relevância na Pesquisa
37.54%
The presence of Candida and the production of histolytic enzyms by the isolated samples were observed in the saliva and gingival fluid in adult chronic periodontitis patients and health ones. It was also verified the quantity of antibodies against Candida (IgG, IgA, IgM and IgE) in the saliva and sera of the same patients through ELISA technique. Yeasts of the genus Candida mainly C. albicans were isolated from saliva in higher number from adult chronic periodontitis patients in relation to the controle with statistically significant difference. The meon of the quantity of isolated Candida (UFC/ml) were higher for periodontítis patients, although this difference was not statistically significative. Samples of Candida isolated from both groups produced hystolytic enzymes (hyaluronidase, condroitin sulfatase, proteinase, phospholipase) that are considered patogenicity factors in periodontol diseases. Only one sample of each group (C albicans) didn't produce the four analysed enzymes. The antibodies levels against Candida (IgG, IgM and IgA in saliva, IgG and IgA in sera and IgG and IgM in gingival Fluid), were statistically higher in adult chronic periodontitis patients in relation to periodontically health individuals, suggesting humoral immune response by periodontitis patients to the yeasts of the genus Candida; A presença do gênero Candida e a produção de enzimas histolíticas pelas amostras isoladas...

Prevalência de periodontite agressiva em adolescentes e adultos jovens do Vale do Paraíba; Prevalence of aggressive periodontitis in adolescents and young adults from Vale do Paraíba

Cortelli, José Roberto; Cortelli, Sheila Cavalca; Pallos, Débora; Jorge, Antonio Olavo Cardoso
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Odontologia Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Odontologia
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Artigo Avaliado pelos Pares Formato: application/pdf
Publicado em 01/06/2002 Português
Relevância na Pesquisa
37.58%
O objetivo do presente estudo foi avaliar a prevalência de periodontite agressiva localizada, periodontite agressiva generalizada e periodontite incipiente em uma população de 15 a 25 anos de idade (19,4 ± 3,44) da região do Vale do Paraíba - SP que procuraram tratamento odontológico clínico geral no Departamento de Odontologia da Universidade de Taubaté, SP. Seiscentos pacientes, 244 do sexo masculino e 356 do sexo feminino, foram incluídos neste estudo. A condição periodontal da população estudada foi determinada em 6 sítios por dente por meio da avaliação das medidas de profundidade à sondagem e nível clínico de inserção, e confirmada por meio de exame radiográfico. Dez indivíduos (1,66%) apresentaram periodontite agressiva localizada, 2 do sexo masculino (18,5 ± 2,12) e 8 do sexo feminino (19,2 ± 3,91), 22 (3,66%) receberam diagnóstico de periodontite agressiva generalizada, sendo 6 do sexo masculino (19,1 ± 3,06) e 16 do sexo feminino (20,1 ± 2,71) e 86 (14,3%) foram diagnosticados com periodontite incipiente, 29 do sexo masculino (20,2 ± 2,87) e 57 do sexo feminino (21,1 ± 2,79). Houve correlação positiva entre sexo feminino e doença periodontal.; The aim of the present study was to determine the prevalence of localized and generalized aggressive periodontitis...