Página 1 dos resultados de 763 itens digitais encontrados em 0.012 segundos

Política energética e desigualdades regionais na economia brasileira; Energy policy and regional inequalities in the Brazilian economy

Santos, Gervásio Ferreira dos
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 26/02/2010 Português
Relevância na Pesquisa
66.39%
O objetivo desta tese é avaliar os impactos regionais de longo prazo da política tarifária do setor elétrico brasileiro. As reformas estruturais neste setor determinaram o surgimento de duas diferentes tendências de distribuição espacial das tarifas de energia elétrica entre os estados brasileiros: uma de convergência e outra de dispersão espacial. A disparidade regional das tarifas no período recente vem sendo influenciada pelas características espaciais da economia brasileira, dentre as quais a elevada concentração espacial e distribuição hierárquica de grandes mercados no espaço. Nesse sentido, os diferenciais de preços de energia elétrica tendem a ser causados pelos diferenciais de tamanho de mercado, os quais fornecem diferentes condições para a obtenção de economias de escala pelas companhias de distribuição de energia elétrica. Com base nesses elementos e na evidência de que o produto energia elétrica é um insumo importante no processo produtivo, foi construído um modelo Interregional de Equilíbrio Geral Computável para análise de política energética. As simulações mostraram evidências de que as ligações de insumo-produto, a heterogeneidade espacial da intensidade de energia elétrica e os diferenciais regionais de substituição energética estão entre os principais determinantes dos impactos espaciais da variação no preço da energia elétrica. Por outro lado...

Biocombustíveis e política externa brasileira : coerência histórica entre política energética e política externa e o papel dos grupos de interesse na questão dos biocombustíveis

Scheibe, Eduarda Figueiredo
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso Formato: application/pdf
Português
Relevância na Pesquisa
56.29%
A utilização da promoção internacional dos biocombustíveis como instrumento de política externa brasileira adquiriu especial destaque a partir de 2003. O presente estudo buscou analisar as motivações por trás de tal estratégia, a partir do entendimento de que as causas para a adoção dos biocombustíveis como tópico da agenda internacional do país ultrapassam a justificativa estrutural de resposta à escassez de recursos energéticos tradicionais e à apreensão internacional com o aceleramento da degradação ambiental. Para tanto, foram analisados a coerência histórica entre a política externa e o planejamento energético brasileiro, bem como a atuação dos grupos de interesse domésticos envolvidos no Proálcool e na questão como colocada nos dias atuais, considerando-se, portanto, as transformações político-econômicas dos cenários nacional e internacional ocorridas na década de 1990.

A Venezuela frente ao cenário internacional de escassez energética : rupturas internas e externas num contexto de transição sistêmica

Martins, Rodrigo Torsiano
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
Português
Relevância na Pesquisa
56.39%
Os recursos energéticos, especialmente o petróleo, têm assumido um crescente papel estratégico no sistema internacional, o que é de suma importância para o atual momento de transição sistêmica internacional. A Venezuela assume, nesse cenário, um lugar de destaque, pois se configura como um dos maiores produtores e exportadores mundiais de petróleo, além de estar passando por profundas alterações em suas estruturas de Estado. Procuramos analisar, ao longo do trabalho, de que maneira a Venezuela se insere neste contexto. Nesse sentido, a análise se dará nos elementos condicionantes da atual transição sistêmica e nos movimentos executados pelo governo Chávez com vistas ao enfrentamento de um cenário cada vez mais complexo, principalmente depois do lançamento e dos desdobramentos internacionais da nova política energética dos Estados Unidos, iniciada em 2001. O período escolhido para análise localiza-se entre os anos 1999 e 2005. Este período reflete, no plano externo, mudanças significativas nos arranjos do sistema internacional, com uma ativa atuação do governo venezuelano e, no plano interno, o início e a consolidação das reformas em setores estratégicos ligados à produção de recursos energéticos. Especial atenção é dada para o papel desempenhado pelo petróleo nos movimentos realizados pelo novo governo...

O desafio da sustentabilidade energética dos Estados Unidos da América : a formulação de uma política energética sustentável à base do etanol

Sudbrack, Miguel Eduardo Mendes
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso Formato: application/pdf
Português
Relevância na Pesquisa
66.35%
O trabalho analisa os desafios da política energética da nação mais poderosa do mundo – Estados Unidos da América – na busca de uma matriz sustentável à base do etanol. Primeiramente, estudaremos os principais interesses existentes na defesa da utilização do petróleo por parte dos EUA. Depois, veremos a origem e a evolução das políticas energéticas sustentáveis elaboradas pelo Estado norte-americano.; This paper analyzes about the energy policy challenges of the most powerful country of the world – United States of America – for searching a renewable energy matrix focused by ethanol. First at all, we will check the mainly interests behind on protection of petroleum use by USA. After, we will know about the origin of renewable fuels in USA to advance in the renewable energy policy evolution applied in USA.

Politica energetica e desenvolvimento sustentavel : taxa sobre o carbono para mitigação de gases de efeito estufa no Brasil

Miriam Liliana Hinostroza Suarez
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 29/08/2000 Português
Relevância na Pesquisa
56.23%
Ao se aceitar a insustentabilidade da falha do modelo de desenvolvimento ocidental, propostas alternativas de desenvolvimento têm surgido, e o conceito de desenvolvimento sustentável estabeleceu-se como o novo paradigma de desenvolvimento humano. O conceito abrange vários aspectos, entre eles o combate à intensificação do efeito estufa, pelas atividade antrópicas, a qual estaria provocando aquecimento global e mudanças climáticas. Para isso, foi estabelecido o Protocolo de Kyoto no qual diversos países estão comprometidos a reduzir suas emissões de GEE. Entre outros mecanismos para efetuar tal redução, os instrumentos de política de mudanças climáticas baseados no mercado, tais como taxas sobre o carbono e a energia, são bastante difundidos como meios eficientes para estimular melhoras no uso eficiente da energia. Esta tese discute aspectos relacionados à aplicação desse instrumento no Brasil, visando reduzir as emissões de GEE, e tenta demonstrar que, do modo como as instituições estão estruturadas, tal instrumento não alcançaria seu objetivo. Contribui-se, dessa forma, com a discussão da harmonização das políticas ambientais e energéticas. Para tal, elabora-se um modelo que permite saber os montantes de arrecadação que seriam obtidos através da imposição de uma taxa sobre o carbono - taxa-c. Considera-se o modelo como ferramenta útil na discussão de políticas ambientais visando a mitigação dos GEE; It is of general consensus that unsustainability is a proof of the current development model failure which allowed altemative development proposals to come out. Thus...

A transição para uma matriz energética limpa : os avanços na tecnologia solar; The transition towards a clean energy matrix : the advances in solar technology

Kelly Rosana Suzigan
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 26/02/2015 Português
Relevância na Pesquisa
56.33%
As reservas mundiais de petróleo, carvão e gás natural podem acomodar maior crescimento no uso destas fontes de energia sobre as próximas décadas, mas agrava os enormes desafios colocados pelas alterações climáticas. A produção e o consumo energético de energia têm grande impacto na sociedade e na natureza, e o uso dos combustíveis fósseis é claramente insustentável com consequências potencialmente catastróficas. Desta forma, a necessidade de transição para uma matriz energética mais limpa é evidente, podendo ser observada através do redirecionamento da política energética de algumas das nações líderes do mundo. Dentre as tecnologias energéticas limpas, a tecnologia solar tem se destacado no cenário mundial, e por hipótese a energia solar deverá ser a principal fonte para geração de eletricidade no futuro. Esta dissertação pretende contribuir com a investigação acerca do desenvolvimento e perspectivas da energia solar no mundo, trazendo alguma luz à controvérsia sobre a possibilidade de superação do paradigma energético baseado na combustão de fósseis a tempo de se evitar um possível desastre ambiental. O presente trabalho divide-se em três partes. A primeira parte trata da necessidade da transição da matriz energética baseada em uso de combustíveis fósseis para uma baseada em energia limpa...

Contributo do biogás para a política energética e ambiental nacional

Mota, Marta Maria Fontes Guerra da
Fonte: Universidade de Aveiro Publicador: Universidade de Aveiro
Tipo: Dissertação de Mestrado
Português
Relevância na Pesquisa
56.29%
O presente trabalho propõe-se avaliar e quantificar a significância de uma rede de centrais de biogás para a prossecução da política energética e ambiental nacional. Pretende valorizar a integração das vertentes de tratamento de resíduos e produção energética, justificando-a como um vector promissor do desenvolvimento sustentável.; This study aims to evaluate and quantify the significance of a network of biogas plants for the energy and environmental policy in Portugal. Seeks to enhance the integration of aspects of waste treatment and energy production, justifying it as a promising vector for sustainable development.; Mestrado em Gestão e Políticas Ambientais

Segurança energética e mudanças climáticas na União Europeia

Romano,Giorgio
Fonte: Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro, Instituto de Relações Internacionais Publicador: Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro, Instituto de Relações Internacionais
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2014 Português
Relevância na Pesquisa
56.51%
O estudo da economia política da energia é cada vez mais relevante para as Relações Internacionais em função do aumento da interdependência energética e da sua interação com os demais aspectos da agenda internacional, em particular as mudanças climáticas. Este trabalho pretende analisar os avanços e as dificuldades da política energética da União Europeia (UE). O objetivo é identificar os fatores que levaram a Comissão Europeia a articular, sobretudo a partir de 2005, um ativismo inédito na área de energia, apesar da inexistência de uma competência formal para o estabelecimento de uma política energética comum. Isso resultou em uma legislação europeia inovadora e ambiciosa, analisada e avaliada neste trabalho a partir de documentos oficiais, da literatura recente e de entrevistas qualitativas com cerca de vinte formuladores e analistas de política, realizadas em Bruxelas, em setembro de 2012. Ficou evidente que a discussão em torno da mudança climática alterou o olhar sobre a questão energética. O fato de a UE como um todo ser crescentemente deficitária no campo energético aumentou a relevância da questão da segurança e acabou também estimulando a busca de fontes alternativas, ao mesmo tempo em que condicionou suas relações externas...

A política energética nacional à luz da Lei n. 11.097/05 : aspectos socioeconômicos na viabilidade do biodiesel

Cunha, João Vidal da
Fonte: Superior Tribunal de Justiça do Brasil Publicador: Superior Tribunal de Justiça do Brasil
Tipo: Artigo de Revista Científica
Português
Relevância na Pesquisa
66.46%
Trata de políticas ambientais, especialmente a Política Nacional do Meio Ambiente e a Política Energética Nacional. Aborda o Protocolo de Quioto e Mecanismos de Desenvolvimento Limpo (MDL), além de estudar o tema do biodiesel na matriz energética brasileira.; Inclui resumo.

Política energética, sustentabilidade e direito

Nogueira, Ana Carolina Casagrande
Fonte: Florianópolis, SC Publicador: Florianópolis, SC
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: 1 v.| il., grafs., tabs.
Português
Relevância na Pesquisa
66.48%
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Ciências Jurídicas. Programa de Pós-Graduação em Direito.; Esta dissertação aborda alguns aspectos jurídicos relevantes do licenciamento ambiental de empreendimentos hidrelétricos no Brasil e, em particular, no Estado de Santa Catarina. O estudo da temática insere-se em um contexto internacional caracterizado por intensas discussões sobre o conceito de desenvolvimento sustentável, pela crise mundial dos recursos hídricos e pelo acirrado debate sobre os impactos sócio-ambientais dos megaprojetos de barragens. Partindo-se do pressuposto de que a discussão em torno das barragens implica o questionamento do próprio modelo de desenvolvimento, analisa-se a estrutura de produção de energia elétrica adotada no Brasil. A apresentação dos parâmetros energéticos fundamentais torna possível a compreensão da formação e do funcionamento do setor elétrico, bem como um exame crítico da opção nacional pela hidroeletricidade, permitindo apontar elementos que revelam o caráter insustentável da política energética brasileira. Neste sentido, conclui-se que, em que pese a relevância cada vez maior do tema no contexto internacional, o Brasil se mantém praticamente alheio ao debate sobre os impactos nefastos das barragens...

Incidencia de la política minero-energética sobre la tenencia de la tierra en el Caquetá (2002-2014)

Díaz Parra, Karla Yubranny
Fonte: Facultad de Ciencia Política y Gobierno Publicador: Facultad de Ciencia Política y Gobierno
Tipo: info:eu-repo/semantics/bachelorThesis; info:eu-repo/semantics/acceptedVersion Formato: application/pdf
Publicado em 10/09/2015 Português
Relevância na Pesquisa
56.33%
El presente estudio de caso parte analizando el proceso de ocupación y despojo de la tierra en el Caquetá, con el objetivo de mostrar las formas de usurpación histórica legales e ilegales, que han dado paso a la consolidación de una estructura de poder desigual y violento. Sobre este escenario inequitativo y violento se pone de manifiesto como la puesta en marcha de la política minero-energética es el resultado de un proceso de negociación entre empresas y gobernantes, que tiene por objetivo vaciar los territorios para recrear nuevos espacios sobre los cuales sea posible reproducir la dinámica de acumulación capitalista, ahondando de paso, las desigualdades, la marginación de la población campesina y la violencia en los territorios en donde se posa dicha estrategia. Este análisis se enmarca, principalmente, en la perspectiva de Saskia Sassen sobre el Estado Corporativo y la perspectiva de David Harvey sobre las nuevas formas del capitalismo.; The present case study begins analyzing the process of occupation and dispossession of land in Caquetá, whit the aim of show legal and illegal encroachment historical forms, which has allow the consolidation of an inequal and violent power structure. On this inequal and violent stage is been highlighted how the implementation of miner-energy policy is the result of a negociation process between enterprises and rulers...

El papel de las fuentes alternativas de energía en la política exterior brasilera y su influencia en la proyección de Brasil como potencia energética regional y global /María Angélica García Yatte; Mauricio Jaramillo Jassir

García Yatte, María Angélica
Fonte: Facultad de Ciencia Política y Gobierno y de Relaciones Internacionales Publicador: Facultad de Ciencia Política y Gobierno y de Relaciones Internacionales
Tipo: info:eu-repo/semantics/bachelorThesis; info:eu-repo/semantics/acceptedVersion Formato: application/pdf
Português
Relevância na Pesquisa
56.46%
En el primer capítulo se explica el papel de la política energética dentro de la política exterior brasilera, haciendo un breve análisis de las características de la política exterior de Itamaraty, explicando cada una de las FADE que se producen en Brasil, para poder unir estos dos aspectos en la tercera parte de este capítulo y entender así la relación entre estos dos temas al parecer tan distantes. En el segundo capítulo, se realiza el análisis de las perspectivas de Brasil como Potencia Energética Regional, tomando como punto de partida la zona de influencia brasilera: la región de Sudamérica. En el tercer capítulo, se encuentra la relación en términos energéticos del país carioca con determinadas regiones del globo como Norteamérica, La Unión Europea, Asia, y África, cuyo estudio permite analizar, someramente cuales son los retos y perspectivas de Brasil para convertirse en Potencia Energética Global. Por último se presentan los resultados y conclusiones del tema de estudio, estableciendo escenarios posibles, que afectarían directamente cualquier proyección de Brasil en el aspecto energético.

Análisis del marco jurídico regulatorio de la actividad energética en la unión europea a la luz del derecho comunitario

Santamaría Rodriguez, Sebastián
Fonte: Universidad de Chile Publicador: Universidad de Chile
Tipo: Tesis
Português
Relevância na Pesquisa
56.33%
Memoria (licenciado en ciencias jurídicas y sociales); El objetivo del presente trabajo no radica sólo en analizar, de la forma más detallada y completa posible, el tratamiento otorgado a nivel comunitario a la actividad energética, intentando abarcar los diversos segmentos y matices que ésta presenta, sino también intentar ratificar –o cuestionar, en su caso- la efectividad del marco regulatorio energético comunitario a la luz no sólo de los propios principios inspiradores de la política energética comunitaria, sino a la luz de la amplia gama normativa que nos ofrece la existencia, desarrollo y ejecución del Derecho Comunitario, y como la interrelación de éste con las diversas legislaciones nacionales de los países miembros ha influido en el desarrollo e implementación de la regulación de la actividad energética a nivel comunitario.

Política energética y sustentabilidad : el caso de Hidroaysén

Sas Brunser, Ana Karen
Fonte: Universidad de Chile Publicador: Universidad de Chile
Tipo: Tesis
Português
Relevância na Pesquisa
66.58%
Memoria (licenciado en ciencias jurídicas y sociales); No autorizada por el autor para ser publicada a texto completo; El desarrollo sustentable implica un equilibrio equitativo en lo relativo a economía, medio ambiente y sociedad, de forma que el crecimiento sea viable en el largo plazo sin sacrificar significativamente ninguna de las variables mencionadas. Esta nueva concepción ha cambiado la mirada sobre los procesos de desarrollo de los países, no considerándose como suficiente el mero crecimiento económico. La política energética es una rama de la política de desarrollo de un país. Es por esta razón que es posible reflexionar acerca de si las formas actuales de producción de energía ayudan o, por el contrario, obstaculizan el logro de un desarrollo sustentable. Comenzaremos analizando qué es una política energética y, por supuesto, qué es una política energética sustentable. A nivel internacional se ha señalado la insostenibilidad de los actuales sistemas energéticos, señalándose la necesidad de un cambio en las políticas energéticas de los países, con el fin de lograr el desarrollo sustentable. Diversos países han realizado cambios en sus políticas energéticas; analizaremos los casos de Dinamarca...

POLÍTICA ENERGÉTICA E FONTES ALTERNATIVAS NO BRASIL

Lopes, Lucca Vichr
Fonte: Universidade Federal do Espírito Santo Publicador: Universidade Federal do Espírito Santo
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 11/12/2015 Português
Relevância na Pesquisa
56.29%
O debate acerca da construção de grandes usinas hidrelétricas tem se intensificado com o notório caso de Belo Monte. A despeito dos impactos socioambientais causados por essas usinas, o atual modelo de expansão do setor baseado na hidreletricidade – que responde por três quartos da capacidade instalada – pode incorrer em sérios agravantes à economia (a exemplo do apagão ocorrido em 2001). Nesse sentido, as fontes alternativas de energia elétrica surgem como uma opção benéfica para o caso brasileiro, uma vez que promovem a “limpeza” da matriz elétrica, diversificam o leque das fontes energéticas e expandem a base tecnológica nacional. Contudo, o caráter incipiente dessas tecnologias pode constituir sérios entraves para o investimento privado. Nesse caso, como uma questão de segurança energética, a intervenção governamental deve ocorrer no sentido de alavancar as bases de uma indústria independente. No Brasil, as fontes alternativas tiveram um significativo avanço em sua capacidade instalada na década de 2000. Assim, este trabalho busca trazer à tona algumas das principais possibilidades de atuação em política energética e o modo como estas amparam as fontes alternativas no país.

Brazil: a world energy superpower?

Lucena, Andréa Freire; Universidade Federal de Goiás, Programa de Pós-Graduação em Ciência Política, Goiânia - GO, Brasil; Santos, Murillo Machado; Pontifícia Universidade Católica de Goiás, Goiânia - GO, Brasil
Fonte: Meridiano 47; Meridiano 47 Publicador: Meridiano 47; Meridiano 47
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; Formato: application/pdf
Publicado em 10/12/2015 Português
Relevância na Pesquisa
56.33%
The article discusses the measures taken by the Brazilian State to become a leading actor in the new global energy policy. Throughout the article we discuss whether the country has lost the opportunity to become a world energy power.O artigo discute algumas medidas tomadas pelo estado brasileiro para alcançar seu objetivo, que é tornar-se um ator protagonista na nova política energética mundial. Ao longo do artigo discutimos se o país tem perdido a oportunidade de se tornar uma potência energética mundial.   

Política mexicana e indicadores de sustentabilidad

Sheinbaum Pardo,Claudia; Rodríguez Padilla,Víctor; Robles Morales,Guillermo
Fonte: Universidad Nacional Autónoma de México, Instituto de Investigaciones Económicas Publicador: Universidad Nacional Autónoma de México, Instituto de Investigaciones Económicas
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/09/2009 Português
Relevância na Pesquisa
56.19%
El presente artículo analiza la política energética nacional y sus implicaciones en el marco del desarrollo sustentable, a través de una adaptación de la metodología propuesta por la Comisión Económica para América Latina y el Caribe junto con otras organizaciones, para los temas de autarquía, robustez, productividad, cobertura eléctrica, satisfacción de necesidades energéticas básicas, pureza relativa en el uso de la energía, participación de las fuentes renovables y alcance de recursos fósiles. El resultado muestra que a pesar de que algunos indicadores muestran mejoría, el valor promedio resulta menor para 2006 que para 1997, lo que indica un alejamiento del sistema energético mexicano de los criterios de sustentabilidad.

Análisis y alternativas de política energética nacional

Sheinbaum Pardo,Claudia
Fonte: División de Ciencias Sociales y Humanidades, UAM-Unidad Xochimilco Publicador: División de Ciencias Sociales y Humanidades, UAM-Unidad Xochimilco
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2008 Português
Relevância na Pesquisa
66.53%
En la mayoría de los países y como orientación de diversas agencias internacionales de energía,1 una política energética integral debe al menos incorporar los temas de seguridad en el suministro de energía, baja tasa de importaciones de acuerdo con las condiciones de cada país, bajo peso de los ingresos energéticos en el presupuesto público, tasa de restitución de reservas, cobertura de las necesidades energéticas básicas para la población, reducción de impactos ambientales, diversificación de las fuentes energéticas y aumento de la participación de las fuentes renovables de energía. Desde hace por lo menos dos décadas, la política energética nacional no ha respondido a ninguno de estos objetivos. Por el contrario, en la mayor parte de ellos el resultado es negativo. En este artículo se muestran las enormes deficiencias de la política energética nacional que es la misma desde hace décadas y se dan argumentos de cómo la propuesta de reforma energética que recientemente se presentó en el Senado de la República, sólo acentuará estas carencias e incluso provocará mayores riesgos. Finalmente se delinean las bases de orientación de una política energética alternativa.

Repercusiones de las negociaciones UE-Rusia en materia energética

Añorve,Daniel
Fonte: División de Ciencias Sociales y Humanidades, UAM-Unidad Xochimilco Publicador: División de Ciencias Sociales y Humanidades, UAM-Unidad Xochimilco
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2011 Português
Relevância na Pesquisa
56.46%
Se estudia el difícil proceso para la creación de una política energética europea común. El trabajo aborda en primera instancia la rivalidad histórica entre las visiones europeistas y las posturas que defienden la soberanía de los Estados miembros. En segunda instancia, se abordan los avances, dificultades y perspectivas en la construcción de una política energética común coherente y eficaz. Posteriormente, se estudia la manera en que de forma particular, las debilidades europeas han sido evidenciadas por actores de gran peso internacional, específicamente por Rusia, que aprovechando las crisis del gas de 2006 y 2009, ha expuesto muchas de las falacias existentes sobre la Unión Europea. Finalmente, a partir del ejemplo que representa la política energética europea, los analistas de las relaciones internacionales podemos evaluar la fortaleza, no sólo del proceso de integración europea, sino de las capacidades explicativas de los enfoques interdependentistas e institucionalistas. Se argumenta, que dadas las actuales actitudes y posturas, predominantemente nacionalistas, el enfoque europeista, por lo menos en el sector energético parece estar en un impasse, mismo que podrá superarse sólo trascendiendo un realismo encubierto y revestido de manifestaciones nacionalistas.

A política energética no contexto das dinâmicas globais

Mendes,João Nuno
Fonte: IPRI-UNL e Tinta da China Publicador: IPRI-UNL e Tinta da China
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2010 Português
Relevância na Pesquisa
56.23%
O Estado português aprovou recentemente a Estratégia Nacional para a Energia e o Plano Nacional de Acção para as Energias Renováveis com o horizonte do ano 2020, dispondo desde 2008 de um Plano Nacional de Acção para a Eficiência Energética. Actualmente, é reconhecido que a coordenação internacional das políticas energéticas entre os diferentes países é decisiva para se conseguir combater eficazmente a ameaça das alterações climáticas, correspondendo às legítimas preocupações ambientais das sociedades. Partindo deste pressuposto, o artigo debate as estratégias energéticas de Portugal no quadro das interdependências económicas globais.