Página 1 dos resultados de 206 itens digitais encontrados em 0.003 segundos

Comparação da variação da pressão intraocular e concentrações de lactato plasmático entre exercícios aeróbios e anaeróbios em estudantes universitários

Ferreira, Vandeson da Silva
Fonte: Universidade de Coimbra Publicador: Universidade de Coimbra
Tipo: Dissertação de Mestrado
Português
Relevância na Pesquisa
56.61%
Os efeitos do exercício resistido são conhecidos pelo aumento da massa magra, manutenção da força e potência muscular, além de prevenção de patologias. Por outro lado, a influência dos exercícios resistidos na pressão intra-ocular (PIO) ainda é pouco explorada no âmbito das ciências do esporte e/ou visuais. Objetivo: Sendo o objetivo discutir a associação entre a concentração de lactato plasmático após o exercício resistido e exercícios aeróbicos com a variação da (PIO). Método: Foram avaliados 16 estudantes de educação física, selecionados de acordo com os seguintes critérios de inclusão: i) sexo masculino; ii) praticantes de musculação com pelo menos seis meses de pratica;iii) com idades entre 18 e 30 anos;iv) sem presença de lesões e aptos fisicamente a realizar os exercícios (teste negativo ao Par-q); v) ausência de patologias oculares. Após a determinação das cargas os voluntários realizaram duas sessões de treinamento resistido (exercício supino-reto), de forma randômica: E1-1 S1: 3x8 85% de 1RM com 180” de intervalo entre as séries e E1-2 S2: 3x15 65% de 1RM com 60” de intervalo entre as séries, E2) Exercício aeróbio contínuo realizado a 60% da Frequência Cardíaca de Reserva (FCR) por 30 minutos em esteira ergométrica e E3) Exercício Aeróbio Intervalado com duração de 30 minutos...

Aplicação de fórmula corretiva nas alterações da pressão intraocular dos pacientes submetidos a LASIK; Application of corrective formula for intraocular pressure changes in patients that underwent LASIK

SILVA, Thiago George Cabral; POLIDO, Júlia Gomes Fernandes; PINHEIRO, Maurício Vieira; SILVA, André Luís de Freitas; GOLDBACH, Laerte; MASCARO, Vera Lúcia Degaspare Monte; SERRACARBASSA, Pedro Durães; ARAÚJO, Maria Emília Xavier dos Santos
Fonte: Conselho Brasileiro de Oftalmologia Publicador: Conselho Brasileiro de Oftalmologia
Tipo: Artigo de Revista Científica
Português
Relevância na Pesquisa
66.93%
OBJETIVO: Comparar a pressão intraocular (PIO) pré e pós-LASIK, correlacionando-as com as mudanças da espessura corneana central (ECC) e ceratometria simulada média (K), assim como verificar o resultado de fórmula corretiva proposta anteriormente. MÉTODOS: Estudo longitudinal, prospectivo, realizado em pacientes submetidos a LASIK. Os pacientes foram submetidos ao exame oftalmológico completo, no pré operatório e após 2 meses da cirurgia. A pressão intraocular foi avaliada com tonômetro de aplanação de Goldmann entre 9 h e 11 h da manhã, a ceratometria simulada média foi avaliada por meio de topografia corneana e a espessura corneana central foi aferida por paquímetro ultrassônico, sendo considerada a média de três aferições. Foram excluídos dois pacientes com cirurgias ou doenças oculares prévias, e uso prévio de corticosteróide tópico nos últimos três meses. As cirurgias foram realizadas de acordo com os procedimentos-padrão. Foi utilizada a fórmula [PIO real = PIO aferida + (540 - ECC)/71 + (43 - K)/2,7 + 0,75 mmHg] proposta para correção da pressão intraocular pós-operatória. RESULTADOS: Quinze olhos de oito pacientes foram avaliados, a idade variou de 24 a 46 anos (média: 31,37 ± 7,27). Foi observada diferença estatisticamente significante entre as medidas da pressão intraocular...

Comparação dos valores da pressão intraocular obtidos com diferentes tonômetros e suas correlações com dados biométricos oculares no glaucoma congênito; Comparison between intraocular pressure obtained with different tonometers and their correlations with biometric parameters in congenital glaucoma

Mendes, Marcio Henrique
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 01/11/2013 Português
Relevância na Pesquisa
66.65%
OBJETIVOS: Comparar os valores da pressão intraocular (PIO), obtidos por intermédio do tonômetro de Perkins (TPK), tonômetro de contorno dinâmico Pascal (TCD) e Tono-Pen (TNP), confrontando-os com o tonômetro de aplanação de Goldmann (TAG), e correlacionar seus valores tonométricos com parâmetros biométricos oculares em pacientes portadores de glaucoma congênito primário. MÉTODOS: Estudo prospectivo, transversal, com inclusão de 46 pacientes (46 olhos) com diagnóstico de glaucoma congênito primário, com idades entre 12 e 40 anos, após obtenção do Termo de Consentimento Livre e Esclarecido. Todos os olhos estudados foram submetidos à tonometria ocular usando os tonômetros de Goldmann, de Perkins, o Tono-Pen e o tonômetro de contorno dinâmico Pascal. A ordem das tonometrias foi aleatória e o tonômetro de Goldmann foi adotado como padrão ouro. Os parâmetros biométricos estudados foram a curvatura (medida pela ceratometria), a espessura central da córnea (paquimetria), o diâmetro corneal (medido por meio de compasso cirúrgico) e o comprimento axial do olho foi obtido pela biometria ultrassônica. As distribuições dos parâmetros biométricos, assim como das tonometrias foram plotadas e analisadas conforme teste de Kolmogorov-Smirnov para aceitação de normalidade. O teste t de Student pareado para amostras independentes foi empregado para comparar as médias tonométricas de cada tonômetro com o padrão ouro. As correlações entre os parâmetros biométricos e as tonometrias foram realizadas através do coeficiente de correlação de Pearson e gráficos de regressão linear. O mesmo procedimento foi feito entre os parâmetros biométricos e as diferenças entre as três distintas tonometrias e a TAG. A concordância entre os tonômetros Perkins...

Avaliação dos efeitos da variabilidade da pressão arterial sistêmica sobre a pressão de perfusão ocular e suas repercussões sobre o estresse oxidativo em retinas de ratos normotensos e hipertensos; Assessment of the effects of the variability of blood pressure on the ocular perfusion pressure and its effects on oxidative stress in normotensive and hypertensive rats

Castro, Emerson Fernandes de Sousa e
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 21/08/2014 Português
Relevância na Pesquisa
56.74%
Introdução: A hipertensão arterial sistêmica (HAS) é uma doença que pode determinar lesões em diversos órgãos inclusive nos olhos. As doenças vasculares oculares constituem a grande maioria das causas de cegueira na atualidade e a HAS tem contribuição importante nesta estatística. A variabilidade da pressão arterial tem sido implicada na gênese de uma série de lesões de órgãos-alvo. Na tentativa de compreender melhor a patogênese das doenças vasculares oculares testamos a hipótese de que não apenas os efeitos da HAS, mas também a variabilidade da pressão arterial (PA) poderia determinar lesão de órgão-alvo (ocular). Materiais e Métodos: A desnervação sino-aórtica (DSA), um modelo experimental de aumento da variabilidade da pressão arterial foi utilizado nos experimentos. Foram obtidas medidas da pressão intraocular e a partir destas medidas, a pressão de perfusão ocular. Foram analisados marcadores de estresse oxidativo (8-OHdG e nitrotirosina),VEGF e receptores AT1 na retina de animais normotensos e hipertensos com e sem DSA aguda (12 e 24 horas) e crônica (10 semanas). Resultados: Os animais desnervados apresentaram aumento da variabilidade da PA sem modificar a PA basal e redução da sensibilidade do barorreflexo. Houve aumento da modulação simpática vascular e da pressão de perfusão ocular (PPO)...

Comparação entre o tonômetro de rebote (Tonovet) e o novo tonômetro de aplanação (Tono-pen a via) durante curva diurna da pressão intraocular de coelhos adultos.; Comparison of a rebound (tonovet) and an new applanation tonometer (tonopen-avia) for diurnal curves of intraocular pressure in adults rabbits

Pereira, Fabiana Quartiero
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
Português
Relevância na Pesquisa
66.65%
A determinação da pressão intraocular (PIO) é fundamental no exame oftálmico. Atualmente, novos tonômetros, baseados em diferentes princípios, estão sendo continuamente desenvolvidos. O objetivo deste estudo foi estabelecer os valores de referência da PIO de coelhos adultos, sem efeito de tranquilizantes, mensurada com o tonômetro de rebote (Tonovet) e o de aplanação (Tono-Pen Avia). Também foi preconizada a mensuração da PIO ao longo do dia nesta espécie e a comparação dos resultados obtidos com os dois tonômetros. A PIO foi aferida ao longo do dia (6h, 9h, 12h, 15h e 18h) em 38 coelhos (76 olhos) da raça Nova Zelândia Branca, adultos, com idade média de seis meses, machos ou fêmeas, com massa corporal média de 3,5kg. Previamente, foi realizado teste da lágrima de Schirmer, prova da fluoresceína, biomicroscopia com lâmpada de fenda e oftalmoscopia direta em todos os animais. A tonometria de rebote foi realizada primeiro e, decorridos 10 minutos, foi instilado colírio anestésico e realizada a tonometria de aplanação. A PIO obtida utilizando as duas técnicas foi comparada estatisticamente. A média da PIO com o Tonovet foi de 9,51 ± 2,62 mmHg (variação de 3- 23mmHg) e 15,44 ± 2,16 mmHg (variação de 8 – 26mmHg) com o Tono-Pen Avia. Houve diferença estatística significante entre os valores obtidos com os dois tonômetros (P < 0...

Avaliação da pressão intraocular em chinchilas (chinchilla Lanigera) de diferentes faixas etárias utilizando tonometria de rebote

Claros Chacaltana, Flor Diana Yokoay
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
Português
Relevância na Pesquisa
66.74%
A aferição da pressão intraocular (PIO) é fundamental durante o exame oftálmico. Objetivou-se estabelecer os valores de referência da PIO de chinchilas de diferentes faixas etárias utilizando o tonômetro de rebote. A PIO foi aferida ao longo do dia às 7, 12 e 19 horas utilizando o tonômetro de rebote (Tonovet®). As chinchilas foram subdivididas em três grupos com 12 animais cada, considerando as idades, designados por GI (animais com idade entre dois a seis meses), GII (com idade entre 20 e 34 meses) e GIII (animais com idade entre 37 e 135 meses). Previamente, foram realizados teste da lágrima de Schirmer, prova da fluoresceína, biomicroscopia com lâmpada de fenda e oftalmoscopia indireta em todos os animais. O valor médio da pressão intraocular encontrado foi 2,49 ± 0,56 mmHg, os valores médios para o grupo I foi de 2,47±0,581 mmHg, no grupo II de 2,47±0,581 mmHg e no grupo III de 2,51±0,531 mmHg. Não foram encontradas diferenças significativas entre a idade e a PIO (P = 0,756). Não foram encontradas diferenças significativas entre as horas do dia e a PIO (P = 0,415). Não foram encontradas diferenças significativas entre os sexos (P = 0,857). Os valores da PIO em chinchilas não sofrem alterações decorrentes do sexo e da idade dos animais. Não ocorre influência do ritmo circadiano na PIO de chinchilas.; The assessment of intraocular pressure (IOP) is essential for the ocular examination. The purpose of this study was to establish reference values of intraocular pressure chinchillas (Chinchilla lanigera) of different age groups. Thirty-six Chinchillas were divided in three groups of 12 animals each...

Influência da idade no comportamento da pressão intraocular em uma população da região Sul-brasileira

Sakata, Viviane Mayumi; Sakata, Lisandro Massanori; Yabiku, Mariann; Duarte Filho, Newton Parreira; Moreira, Ana Tereza Ramos; Sakata, Kenji
Fonte: Sociedade Brasileira de Oftalmologia Publicador: Sociedade Brasileira de Oftalmologia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: 94-99
Português
Relevância na Pesquisa
66.51%
OBJETIVO: Verificar influência da idade no comportamento da pressão intraocular (PIO) em população acima de 40 anos. MÉTODOS: Neste estudo observacional transversal realizado no município de Piraquara - PR, a PIO foi aferida através da tonometria de Goldmann. Todos os indivíduos foram submetidos a exame de triagem, sendo os suspeitos de glaucoma ou hipertensão ocular encaminhados ao atendimento de retorno para realização de exame oftalmológico completo. Para fins de análise estatística, os pacientes foram divididos em grupos etários (40-49; 50-59; 60-69 e acima de 70 anos). Posteriormente todos os pacientes portadores de glaucoma ou suspeita, hipertensão arterial sistêmica (HAS) ou Diabetes mellitus (DM) foram excluídos. RESULTADOS: Avaliaram-se 3360 indivíduos com média de idade de 54,04 ± 10,52 anos, sendo 59,79% do sexo feminino. Não se observou diferença estatisticamente significativa entre a média da PIO nos diferentes grupos etários (p=0,19; teste ANOVA). da mesma forma, não foi observada correlação significativa entre a PIO e a idade (p = 0,11; correlação linear de Pearson). Após exclusão dos indivíduos portadores de HAS (1671), DM (n=360), glaucoma ou suspeita de glaucoma (n=161) não se observou diferença estatisticamente significativa entre a média da PIO e a idade (p=0...

Tear production, intraocular pressure and conjunctival microbiota, cytology and histology of New Zealand rabbits (Oryctolagus cuniculus)

Oriá, Arianne P.; Gomes Junior, Deusdete C.; Arraes, Elane A.; Estrela-lima, Alessandra; Pinna, Melissa H.; Meneses, Íris D.s.; Martins Filho, Emanoel F.
Fonte: Colégio Brasileiro de Patologia Animal - CBPA Publicador: Colégio Brasileiro de Patologia Animal - CBPA
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: 1024-1028
Português
Relevância na Pesquisa
56.49%
Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP); Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq); Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES); The purpose of this study was to establish reference values for selected ophthalmic diagnostic tests in New Zealand rabbits (Oryctolagus cuniculus). A total of 22 adult male rabbits were used. The ophthalmic tests included evaluation of tear production with Schirmer tear test 1(STT1) and Endodontic absorbent paper point tear test (EAPPTT) using two different commercial brand materials. Applanation tonometry, Culture of the conjunctival bacterial flora, , conjunctival cytology and conjunctival histology were also performed. Mean (±SD) for STT1, EAPPTTa, EAPPTTb and IOP was 7.27±2.51mm/min, 12.43±1.69mm/min, 15.24±2.07mm/min, 12.89±2.80mm Hg, respectively. Staphylococcus epidermidis, Staphylococcus sp. and Bacillus sp. were predominant. The cytological evaluation revealed the presence columnar epithelial cells, superficial squamous keratinized cells, lymphocytes, heterophils, red blood cells, mucus and bacteria. The histological analysis revealed a stratified epithelium, characterized by the presence of columnar epithelial cells with a large number of goblet cells. The reported data can be used for therapeutic or experimental purposes.; O objetivo deste estudo foi estabelecer valores de referência para testes diagnósticos oftálmicos em coelhos da raça Nova Zelândia (Oryctolagus cuniculus). 22 coelhos...

Eficácia do latanoprosta x travoprosta avaliada pela curva diária de pressão intraocular

Santos,Hérika Danielle de Miranda; Fernandes,Thatiana Almeida Pereira; Souza,Camila Araújo de; Cronemberger,Sebastião; Calixto,Nassim
Fonte: Conselho Brasileiro de Oftalmologia Publicador: Conselho Brasileiro de Oftalmologia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/02/2009 Português
Relevância na Pesquisa
66.82%
OBJETIVO: Avaliar, através da curva diária de pressão intraocular (CDPo), a eficácia do latanoprosta (L) e do travoprosta (T) como monoterapia e do L e T associados ao maleato de timolol 0,5% (LTim 0,5% e TTim 0,5%) em pacientes glaucomatosos. MÉTODOS: Análise retrospectiva da curva diária de pressão intraocular de pacientes glaucomatosos em uso de L ou T ou das associações LTim 0,5% e TTim 0,5%. Foram excluídos os pacientes que não usaram a(s) medicação(ões) de maneira correta na curva diária de pressão intraocular e aqueles que estavam em uso de L ou T associado a outro hipotensor qão o timolol 0,5% ou em uso de mais de dois colírios antiglaucomatosos. Foram analisados, em cada grupo, a pressão média (Pm) e a variabilidade (V) e seus respectivos desvios padrões. Utilizou-se o programa SPSS 11.0 na análise estatística. Raça, idade, sexo e tipo de glaucoma não foram critérios para a inclusão ou a exão dos pacientes. RESULTADOS: Foram incluídos 75 pacientes (142 olhos) com idade média de 61,7 anos, sendo 33 (44,0%) do sexo masculino e 42 (56,0%) do feminino. Treze pacientes (26 olhos - 18,3%) usavam L; 18 pacientes (33 olhos - 23,2%) usavam T; 18 pacientes (32 olhos - 22,5%) estavam em tratamento com LTim 0...

Associação entre dois diferentes tipos de estrangulamento com a variação da pressão intraocular em atletas de jiu-jitsu

Scarpi,Marinho Jorge; Conte,Marcelo; Rossin,Reginaldo Alexandre; Skubs,Renato; Lenk,Rudolf Eberhard; Brant,Rodrigo
Fonte: Conselho Brasileiro de Oftalmologia Publicador: Conselho Brasileiro de Oftalmologia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2009 Português
Relevância na Pesquisa
66.84%
OBJETIVO: Verificar a associação entre dois diferentes tipos de estrangulamento com a variação da pressão intraocular em atletas de jiu-jitsu. MÉTODO: Estudo observacional em grupo de 9 atletas de jiu-jitsu, com mínimo 6 meses de treinamento, sexo masculino, idades entre 20 e 30 anos, sem presença de lesões físicas e do bulbo ocular. Buscou-se associação entre a variação da pressão intraocular e os estrangulamentos Frontal da Guarda (E1) e Frontal da Montada (E2). A pressão intraocular foi determinada com o tonômetro de Perkins, inicialmente sem que o atleta tivesse realizado atividade física nas 24 horas antecedentes e após cada golpe. Realizou-se medidas da pressão intraocular por 12 minutos, uma a cada 3 minutos de recuperação (R1; R2; R3; R4), com o indivíduo deitado. Como procedimento estatístico foi empregado o teste ANOVA e o pós-teste de Bonferroni. RESULTADOS: Ocorreu redução significativa da pressão intraocular em ambos os olhos durante a situação E2 comparada a E1 em todos os momentos da aferição de recuperação: R1 (OD: 8,22 ± 1,39 vs.11,33 ± 2,00 / OE: 8,55 ± 1,23 vs. 11,88 ± 1,90), R2 (OD: 8,44 ± 1,87 vs.10,22 ± 2,53 / OE: 9,00 ± 1,80 vs. 10,44 ± 2,35), R3 (OD: 8,44 ± 1,74 vs.9...

Variação da pressão intraocular após teste submáximo de força no treinamento resistido

Conte,Marcelo; Scarpi,Marinho Jorge; Rossin,Reginaldo Alexandre; Beteli,Hélio Rubens; Lopes,Rodrigo Gustavo; Marcos,Haroldo Leão
Fonte: Conselho Brasileiro de Oftalmologia Publicador: Conselho Brasileiro de Oftalmologia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2009 Português
Relevância na Pesquisa
66.51%
OBJETIVO: Verificar a variação da pressão intraocular (PIO) decorrente da aplicação do teste de predição para uma repetição máxima (1RM). MÉTODOS: Foram avaliados em estudo observacional 145 calouros (22,04 ± 4,17 anos; de ambos os sexos) do curso de Educação Física da Escola Superior de Educação Física de Jundiaí (ESEFJ). Os critérios de exclusão foram: opacidade de meios, alteração de globo ocular ou ausência de globo ocular. Todos os participantes assinaram o Termo de Consentimento Livre e Esclarecido. A avaliação da PIO foi determinada por duas medidas consecutivas com o tonômetro de Perkins: i) pré-teste: antes do teste de 1RM e ii) pós-teste: logo após a realização do teste. O teste de 1RM consistiu em predizer o valor de uma repetição máxima através de repetições até a fadiga. Foram utilizados os seguintes exercícios resistidos: supino, pulley dorsal, desenvolvimento, rosca direta e leg press 45º. Como procedimento estatístico foi empregado o teste "t" de Student pareado. RESULTADOS: Ocorreu redução da PIO após a realização do teste de predição de 1RM: 13,48 ± 3,32 vs.10,20 ± 3,72 mmHg (p<0,001) olho direito e 13,13 ± 3,96 vs.9,74 ± 3,33 mmHg (p<0,001) olho esquerdo. CONCLUSÃO: Foi verificada redução da PIO após a realização de teste de predição de 1RM em universitários.

Avaliação da acuidade visual e da pressão intraocular no tratamento do edema macular diabético com triancinolona intravítrea

Rezende,Marcussi Palata; Dias,Alana Ferreira Gomes; Oshima,Akiyoshi; Andrade,Eric Pinheiro de; Serracarbassa,Pedro Durães
Fonte: Conselho Brasileiro de Oftalmologia Publicador: Conselho Brasileiro de Oftalmologia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/04/2010 Português
Relevância na Pesquisa
66.82%
OBJETIVOS: Avaliar os efeitos do acetato de triancinolona intravítreo em pacientes com edema macular diabético difuso na acuidade visual e pressão intraocular. Relatar os possíveis efeitos adversos e analisar a possível relação da idade dos pacientes com as variações da acuidade visual e pressão intraocular. MÉTODOS: O ensaio clínico controlado incluiu 14 pacientes (28 olhos), sendo que 14 olhos receberam injeção de 4 mg de acetato de triancinolona intravítreo para o tratamento de edema macular diabético difuso. O grupo tratado foi comparado a um grupo controle de 14 olhos sem edema macular diabético difuso. O tempo de seguimento foi de três meses. RESULTADOS: Os picos de pressão intraocular >21 mmHg ocorreram em 28,57%, com diferença significante entre a pressão intraocular do grupo tratado com o grupo controle na primeira semana após o tratamento. A acuidade visual mostrou uma significativa melhora quando comparada com o grupo controle desde o segundo dia após o tratamento. Não houve associação entre a idade com as variações da acuidade visual e a pressão intraocular. CONCLUSÃO: O acetato de triancinolona intravítreo mostrou-se ser eficiente para melhorar a acuidade visual em pacientes com edema macular diabético difuso...

Aplicação de fórmula corretiva nas alterações da pressão intraocular dos pacientes submetidos a LASIK

Silva,Thiago George Cabral; Polido,Júlia Gomes Fernandes; Pinheiro,Maurício Vieira; Silva,André Luís de Freitas; Goldbach,Laerte; Mascaro,Vera Lúcia Degaspare Monte; Serracarbassa,Pedro Durães; Araújo,Maria Emília Xavier dos Santos
Fonte: Conselho Brasileiro de Oftalmologia Publicador: Conselho Brasileiro de Oftalmologia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/04/2011 Português
Relevância na Pesquisa
66.86%
OBJETIVO: Comparar a pressão intraocular (PIO) pré e pós-LASIK, correlacionando-as com as mudanças da espessura corneana central (ECC) e ceratometria simulada média (K), assim como verificar o resultado de fórmula corretiva proposta anteriormente. MÉTODOS: Estudo longitudinal, prospectivo, realizado em pacientes submetidos a LASIK. Os pacientes foram submetidos ao exame oftalmológico completo, no pré operatório e após 2 meses da cirurgia. A pressão intraocular foi avaliada com tonômetro de aplanação de Goldmann entre 9 h e 11 h da manhã, a ceratometria simulada média foi avaliada por meio de topografia corneana e a espessura corneana central foi aferida por paquímetro ultrassônico, sendo considerada a média de três aferições. Foram excluídos dois pacientes com cirurgias ou doenças oculares prévias, e uso prévio de corticosteróide tópico nos últimos três meses. As cirurgias foram realizadas de acordo com os procedimentos-padrão. Foi utilizada a fórmula [PIO real = PIO aferida + (540 - ECC)/71 + (43 - K)/2,7 + 0,75 mmHg] proposta para correção da pressão intraocular pós-operatória. RESULTADOS: Quinze olhos de oito pacientes foram avaliados, a idade variou de 24 a 46 anos (média: 31,37 ± 7,27). Foi observada diferença estatisticamente significante entre as medidas da pressão intraocular...

Efeito da rotação da cabeça na pressão intraocular em decúbito ventral: estudo randomizado

Deniz,M. Nuri; Erakgün,Arzum; Sertöz,Nezih; Yılmaz,Suzan Güven; Ateş,Halil; Erhan,Elvan
Fonte: Sociedade Brasileira de Anestesiologia Publicador: Sociedade Brasileira de Anestesiologia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/04/2013 Português
Relevância na Pesquisa
66.56%
JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A elevação da pressão intraocular (PIO), que diminui a pressão de perfusão do nervo óptico, é aumentada pelo posicionamento em decúbito ventral. O objetivo de nosso estudo foi comparar o efeito da rotação lateral da cabeça a 45º em decúbito ventral no aumento da PIO de olhos posicionados para cima e olhos posicionados para baixo em pacientes submetidos à nefrolitotomia percutânea (NLPC). MÉTODOS: Quarenta e cinco pacientes foram randomicamente alocados em dois grupos. A PIO dos pacientes foi registrada bilateralmente em posição supina antes do início da operação. Os pacientes foram posicionados em decúbito ventral. A cabeça foi posicionada sobre um apoio sem compressão externa direta em ambos os olhos. Os pacientes do Grupo I foram estritamente mantidos em pronação neutra, enquanto os pacientes do Grupo II foram posicionados em pronação com rotação da cabeça a 45º para o lado direito. No fim da operação, os pacientes foram reposicionados em decúbito dorsal e a PIO foi imediatamente medida. RESULTADOS: Não houve diferença entre os dados demográficos, na duração da cirurgia, perda de sangue e reposição de líquido dos pacientes. Os valores pós-cirúrgicos da PIO em decúbito ventral aumentaram significativamente em comparação com os valores pré-operatórios em ambos os grupos (p < 0...

Influência da idade no comportamento da pressão intraocular em uma população da região Sul-brasileira

Sakata,Viviane Mayumi; Sakata,Lisandro Massanori; Yabiku,Mariann; Duarte Filho,Newton Parreira; Moreira,Ana Tereza Ramos; Sakata,Kenji
Fonte: Sociedade Brasileira de Oftalmologia Publicador: Sociedade Brasileira de Oftalmologia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/04/2010 Português
Relevância na Pesquisa
66.51%
OBJETIVO: Verificar influência da idade no comportamento da pressão intraocular (PIO) em população acima de 40 anos. MÉTODOS: Neste estudo observacional transversal realizado no município de Piraquara - PR, a PIO foi aferida através da tonometria de Goldmann. Todos os indivíduos foram submetidos a exame de triagem, sendo os suspeitos de glaucoma ou hipertensão ocular encaminhados ao atendimento de retorno para realização de exame oftalmológico completo. Para fins de análise estatística, os pacientes foram divididos em grupos etários (40-49; 50-59; 60-69 e acima de 70 anos). Posteriormente todos os pacientes portadores de glaucoma ou suspeita, hipertensão arterial sistêmica (HAS) ou Diabetes mellitus (DM) foram excluídos. RESULTADOS: Avaliaram-se 3360 indivíduos com média de idade de 54,04 ± 10,52 anos, sendo 59,79% do sexo feminino. Não se observou diferença estatisticamente significativa entre a média da PIO nos diferentes grupos etários (p=0,19; teste ANOVA). Da mesma forma, não foi observada correlação significativa entre a PIO e a idade (p = 0,11; correlação linear de Pearson). Após exclusão dos indivíduos portadores de HAS (1671), DM (n=360), glaucoma ou suspeita de glaucoma (n=161) não se observou diferença estatisticamente significativa entre a média da PIO e a idade (p=0...

Avaliação do comportamento da pressão intraocular em pacientes com glaucoma primário de ângulo aberto assimétrico submetidos ao teste provocativo da ibopamina

Lima,Fernando Paulo Alves; Tecchio,Letícia Trevisan; Ferreira,Luciana Amizo; Magarifuchi,Maurício; Machado,Ricardo Giacometti
Fonte: Sociedade Brasileira de Oftalmologia Publicador: Sociedade Brasileira de Oftalmologia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2010 Português
Relevância na Pesquisa
66.51%
OBJETIVO: Avaliar o efeito da ibopamina a 2% tópica e comparar a variação na pressão intraocular (PIO) em olhos com glaucoma primário de ângulo aberto assimétrico (GPAA). MÉTODOS: Quinze pacientes (30 olhos) com GPAA com evolução assimétrica da neuropatia entre os dois olhos, onde comparamos em cada paciente a resposta a ibopamina e o defeito perimétrico, caracterizado por uma diferença de pelo menos 5dB de MD entre os olhos. O teste estatístico utilizado foi o t Student bicaudal e para significância estatística estabeleceu-se p <0,05. RESULTADOS: Em 80% dos casos, (12/15 pacientes) o olho mais afetado pelo defeito perimétrico apresentou um aumento da PIO e/ou uma variaçã da PIO pós-ibopamina maior, sendo o resultado estatisticamente significativo (p<0,0001 e p = 0,0006), respectivamente. CONCLUSÃO: Este estudo mostrou que o defeito perimétrico no GPAA é significativamente relacionado com a positividade do teste de ibopamina sendo que olhos com maior defeito no campo visual apresentam maiores picos de PIO (max-PIO) pós-ibopamina e/ou uma maior variação em relação a sua PIO prévia ao teste (v-PIO).

Pressão intraocular antes e após a facoemulsificação em olhos normais

Silva,Nikias Alves da; Silva,Felício Aristóteles da
Fonte: Sociedade Brasileira de Oftalmologia Publicador: Sociedade Brasileira de Oftalmologia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/10/2010 Português
Relevância na Pesquisa
66.67%
OBJETIVO: Avaliar comparativamente a pressão intraocular (PIO) antes e após 1 dia, 3 dias, 1 semana, 1 mês, 3 meses, 6 meses e 1 ano, em olhos normais submetidos à facoemulsificação. MÉTODOS: Análise retrospectiva da pressão intraocular (medida pelo tonômetro de aplanação de Goldmann) de 221 olhos normais de 133 pacientes submetidos à facoemulsificação sem intercorrências. A PIO foi avaliada antes e após a facoemulsificação (1dia, 3 dias, 1 semana, 1 mês, 3 meses, 6 meses e 1 ano), e os valores encontrados nestes períodos foram submetidos a uma análise comparativa. RESULTADOS: A PIO média foi de 16,06±2,69 mmHg no pré-operatório; 18,76±5,96 mmHg após 1 dia; 14,82±4,08 mmHg após 3 dias; 14,03±3,06 mmHg após 1 semana; 13,88±3,26 mmHg após 1 mês; 12,74±2,45 mmHg após 3 meses; 12,74±2,01 mmHg após 6 meses; e 13,24±2,77 mmHg após 1 ano. A PIO aumentou 18,9% após 1 dia; diminuiu 6,9% após 3 dias; 12,3% após 1 semana; 12,5% após 1 mês; 19,3% após 3 meses; 20,1% após 6 meses; e 19,9% após 1 ano. CONCLUSÃO: A cirurgia de facoemulsificação sem intercorrências leva a uma redução significativa da PIO em olhos normais. A diminuição da PIO é mais acentuada naqueles pacientes que apresentam PIO mais alta no pré-operatório.

Avaliação da pressão intraocular e exoftalmometria pré e pós-bloqueio peribulbar em pacientes submetidos à facectomia

Favarato,Marina; Almodin,Juliana; Almodin,Flavia; Cvintal,Tadeu
Fonte: Sociedade Brasileira de Oftalmologia Publicador: Sociedade Brasileira de Oftalmologia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2011 Português
Relevância na Pesquisa
66.57%
OBJETIVOS:Comparar os efeitos sobre a PIO após o bloqueio peribulbar com lidocaína e bupivacaína em pacientessubmetidos à cirurgia de facectomia com implante de lente intraocular (LIO), bem como avaliar indiretamente e comparar a distribuição dos anestésicos na órbita com a medida da exoftalmometria antes e após a anestesia peribulbar. A bupivacaína e a lidocaína são anestésicos locais que rotineiramente têm sido utilizados para realização de bloqueio peribulbar. Sabe-se que a pressão intraocular (PIO) é um fator importante no pré-operatório imediato da cirurgia de catarata para evitar possíveis complicações como perda vítrea e hérnia de íris. MÉTODOS: Cinquenta pacientes de ambos os sexos, com idade entre 48 e 93 anos, com avaliação pré-anestésica ASA I e II, foram randomizados após a conclusão da pesquisa em 2 grupos: Grupo 1: os que receberam lidocaína e Grupo 2: os que receberam bupivacaína. A medida da PIO foi realizada e analisada em 4 momentos: Antes da anestesia; 1 minuto após o bloqueio; 5 minutos após o bloqueio; 7 minutos após o bloqueio. Também foi avaliado a exoftalmometria antes e imediatamente após o bloqueio com exoftalmômetro de Luedde. RESULTADOS: Houve um aumento na medida da PIO com o bloqueio anestésico nos dois grupos comparados...

Comparação de resposta da pressão intraocular frente a duas diferentes intensidades e volumes do treinamento resistido

Conte,Marcelo; Scarpi,Marinho Jorge
Fonte: Sociedade Brasileira de Oftalmologia Publicador: Sociedade Brasileira de Oftalmologia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/02/2014 Português
Relevância na Pesquisa
56.63%
Objetivo: Verificar a influência de duas diferentes intensidades e volumes de treinamento resistido na pressão intraocular. Método: Dezenove boxeadores (13 homens e 6 mulheres; idade média de 22 ± 3 anos) foram randomicamente submetidos a duas diferentes sessões de exercícios resistidos: resistência muscular com 3 séries de 15 repetições máximas e hipertrofia muscular com 4 séries de 8RM. A pressão intraocular foi obtida com Tonometro de Perkins antes, durante e após as sessões de exercício resistido. Os dados foram expressos em média e desvio padrão. Foi realizada análise de variância (ANOVA) com medidas repetidas e pós teste de Tukey. Resultados: Foi observada redução da pressão intraocular durante as sessões de treinamento resistido. Contudo, a sessão de exercício para resistência muscular promoveu uma redução significativa da pressão intraocular comparada a de hipertrofia muscular. Ao final da sessão de resistência muscular a pressão intraocular retornou aos valores prévios ao exercício, por outro lado na sessão de hipertrofia muscular a pressão intraocular após o término dos exercícios apresentou-se acima dos valores iniciais. Conclusão: O treinamento resistido pode influenciar os valores da pressão intraocular...

Avaliação da pressão intraocular através do ocular response analyzer antes e após cirurgia de facoemulsificação

Valbon,Bruno de Freitas; Silva,Renata Siqueira; Jardim,Daniela; Canedo,Ana Laura; Palis,Marcelo; Ambrósio Junior,Renato
Fonte: Sociedade Brasileira de Oftalmologia Publicador: Sociedade Brasileira de Oftalmologia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/02/2011 Português
Relevância na Pesquisa
66.65%
OBJETIVO: Verificar a variação das medidas pressóricas através do Ocular Response Analyzer (ORA, Reichert): IOPg (gold standard, Goldmann correlated intraocular pressure) e IOPcc (corneal compensated intraocular pressure) antes e após a cirurgia de catarata por facoemulsificação. MÉTODOS: Estudo observacional prospectivo envolvendo 47 olhos de 36 pacientes que se submeteram à cirurgia de catarata por facoemulsificação com implante de lente intraocular. A Pressão intraocular compensada da córnea (IOPcc) e correlacionada com Goldmann (IOPg), foram medidos pelo Ocular Response Analyzer (ORA); As medidas foram realizadas no pré-operatório, 1º dia e 30º dia após a cirurgia de facoemulsificação. O Teste de Kolmogorov-Smirnov foi utilizado para avaliar a distribuição normal. Diferenças obtidas entre as medidas obtidas através do Ocular Response Analyzer foram avaliadas pelo T-test (Student's paired t-test). Foi considerado como estatisticamente significante p < 0,05%. RESULTADOS: As médias da IOPcc no pré-operatório, no primeiro dia e no trigésimo dia após a cirurgia de facoemulsificação e implante de LIO foram de 15.6 (±3.06), 15.5 (±3.14) , e 15.71 (±4.34). A média de IOPg no pré-operatório foi de 14.7 (± 3.0)...