Página 1 dos resultados de 151 itens digitais encontrados em 0.003 segundos

A relação entre o empowerment e as características dos grupos de trabalho em hospitais: um estudo com recurso à revisão sistemática da literatura

Nina, Joana Saraiva
Fonte: Universidade de Coimbra Publicador: Universidade de Coimbra
Tipo: Dissertação de Mestrado
Português
Relevância na Pesquisa
46.65%
Recorrendo ao método de revisão sistemática da literatura3, foi nosso objectivo investigar os conceitos de empowerment (psicológico e estrutural) e a sua relação com as características dos grupos de trabalho, em profissionais de saúde. Explicitando, neste estudo, procurámos averiguar a existência de relações entre: as variáveis empowerment estrutural (constructo que inclui aspectos como: equipa de trabalho, clareza ou conflito do papel no trabalho, carga de trabalho) e empowerment psicológico (constructo que inclui aspectos como: significado, competência, autodeterminação e impacto) e as características do grupo de trabalho (auto-gestão, o envolvimento, a importância da tarefa, a interdependência, feedback e recompensas, flexibilidade, potência, apoio social, partilha de carga de trabalho e comunicação). A nossa revisão sistemática da literatura consistiu, genericamente, na pesquisa de artigos científicos em várias bases de dados (Scirus, Bon, PubMed, ProQuest, etc) e posterior análise detalhada segundo um conjunto de critérios previamente definidos e caracterizados na literatura da especialidade. Após a fase de pesquisa, o estudo ficou circunscrito a apenas 11 investigações que formam a base empírica de trabalho deste estudo. Da análise efectuada aos artigos selecionados podemos concluir...

As tramas  do empoderamento: o termo empoderamento em ações de promoção da saúde na gestão pública de saúde sob a perspectiva dos sujeitos; The threads of the empowerment: the empowermet term in health promotion strategies in the field of public health, from the perceptions of the subjects involved.

Andrade, Elisabete Agrela de
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 24/02/2015 Português
Relevância na Pesquisa
36.48%
Tomado como um dos princípios chave do referencial da promoção da saúde, o empoderamento é considerado um termo complexo e gerador de diferentes interpretações. Recebe influência do discurso psicológico - com a noção de poder interior e do discurso pedagógico conscientização para ter poder. Este trabalho discutiu o termo adotando o poder como relacional e a produção de subjetividade como lugar de potência. Diante da escassez de literatura nesta perspectiva, almejou-se contribuir para o preenchimento desta lacuna e servir para sua reflexão no campo da saúde. O objetivo do trabalho foi compreender o uso do termo empoderamento, no campo da Saúde Pública, a partir das percepções dos sujeitos envolvidos em dois projetos de promoção da saúde. Realizou-se uma pesquisa de abordagem qualitativa. Os instrumentos para coleta de dados foram análise documental, entrevista, grupo focal e observação. Os sujeitos foram trabalhadores e usuários de duas ações públicas de saúde. A análise dos dados foi feita por meio da articulação entre os dados obtidos em campo e o referencial teórico que orientou o estudo. Os resultados mostraram que a compreensão do termo é composta por diversas linhas e relações. Foram agrupados em três dimensões: política...

Momentos de empowerment : estratégias de pequenos produtores cooperados vinculados à agricultura familiar no Rio Grande do Sul; Empowerment Moments: strategies of small farmers gathered in a family agriculture cooperative in Rio Grande do Sul

Santos, Fabiano Santana dos
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
Português
Relevância na Pesquisa
36.45%
O presente estudo buscou investigar se o modelo de cooperativismo adotado por uma cooperativa de pequenos produtores rurais ligados à citricultura orgânica tem contribuído para o empowerment dos seus membros, ou seja, se os atores envolvidos, de forma individual ou coletiva, têm utilizado seus recursos econômicos, sociais, políticos e culturais para agir com responsabilidade no espaço público defendendo os seus direitos. Como a pobreza rural e as desigualdades sociais estão presentes em grande parte do território nacional, muitos produtores vêem no cooperativismo e em ferramentas como o comércio justo alternativas para a subsistência e uma forma de mediar as contradições políticas, ideológicas e psicológicas existentes nas sociedades. A organização estudada foi a Cooperativa dos Citricultores Ecológicos do Vale do Caí – ECOCITRUS. Localizada no município de Montenegro/RS, essa é a única cooperativa do Estado do Rio Grande do Sul com o selo de certificação internacional do comércio justo (Fair Trade). Adotando-se o método Estudo de Caso e como principal instrumento para coleta de dados a entrevista semi-estruturada realizada com pequenos produtores rurais associados – principalmente aqueles que participaram do processo de constituição da cooperativa – o autor procurou identificar e separar os cinco momentos do empowerment propostos por Kieffer (1984) e vivenciados pelos fundadores da cooperativa. Dessa maneira...

Repatriação : a importância das expectativas, do reconhecimento e da avaliação no processo de reintegração : relações com a intenção de Turnover, o empowerment e a auto-avaliação do desempenho

Alves, Maria da Silveira Machado Marques
Fonte: Universidade de Lisboa Publicador: Universidade de Lisboa
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2014 Português
Relevância na Pesquisa
46.7%
Tese de mestrado, Psicologia (Secção de Psicologia dos Recursos Humanos, do Trabalho e das Organizações), Universidade de Lisboa, Faculdade de Psicologia, 2014; Num contexto global caracterizado por altos níveis de competitividade assiste-se ao crescente fenómeno da expatriação. Neste sentido, apresentam-se como principais desafios a retenção e reintegração dos colaboradores repatriados, para que as organizações se possam desenvolver e sobreviver num mercado cada vez mais alargado. A presente investigação tem como objectivo verificar o impacto das expectativas, do reconhecimento e da avaliação nos repatriados portugueses e compreender o efeito que têm na intenção de turnover e no empowerment psicológico, e deste último na auto-avaliação do desempenho. Para medir essas variáveis, foram aplicados os seguintes instrumentos: Questionário de Percepção de Expectativas, Reconhecimento e Avaliação, Questionário de Intenção de Turnover, Escala de Empowerment Psicológico e Escala de Auto-avaliação do Desempenho dos Repatriados, a 65 colaboradores recentemente repatriados. Os resultados demonstram que as expectativas, o reconhecimento e a avaliação se relacionam negativamente com a intenção de turnover e positivamente com o empowerment psicológico. Esta última variável demonstra uma relação positiva com a auto-avaliação do desempenho...

Empowerment psicológico, commitment afectivo e desempenho: um estudo no sector de retalho têxtil

Bento, Daniela Fernandes Feliciano
Fonte: Instituto Universitário de Lisboa Publicador: Instituto Universitário de Lisboa
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2011 Português
Relevância na Pesquisa
56.77%
Mestrado em Políticas de Desenvolvimento de Recursos Humanos; Com o objectivo de conhecer o impacto do empowerment psicológico e do commitment afectivo no desempenho individual, foi conduzido um estudo numa cadeia de lojas de retalho têxtil onde trabalham 127 funcionários. Foram analisadas correlações e efectuadas regressões múltiplas para explorar as relações entre o empowerment psicológico, o commitment afectivo e o desempenho individual. Os resultados suportam a noção de que a percepção de empowerment promove o vínculo afectivo dos colaboradores à empresa, pelo que é reforçado o efeito positivo que este construto tem na relação entre a entidade patronal e os funcionários. Não foi contudo possível confirmar que esta relação afectiva influencie o desempenho individual. A importância da mutidimensionalidade do conceito de desempenho individual poderá surgir como resposta à não verificação desta relação, deixando-se como sugestão para estudos futuros a análise destas relações considerando, não apenas o desempenho individual de tarefas, como também comportamentos de cidadania organizacional. Uma das importantes implicações deste estudo é a necessidade das empresas promoverem nos seus colaboradores sentimentos de empowerment e não centrar apenas o empowerment em iniciativas e práticas organizacionais...

Estar sem abrigo em Lisboa: características psicossociais e centros de alojamento temporário

Teixeira, Joana Ferraz Mendonça
Fonte: Instituto Universitário de Lisboa Publicador: Instituto Universitário de Lisboa
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2013 Português
Relevância na Pesquisa
36.42%
Dissertação submetida como requisito parcial para obtenção do grau de Mestre em Psicologia Comunitária e Proteção de Menores / PsycINFO Clasification Categories and Codes da Associação Americana de Psicologia: 3373 Community & Social Services; O fenómeno das pessoas em situação de sem-abrigo continua a ser uma realidade, sendo que na união Europeia estima-se que cerca de 4,1 milhões de pessoas vivem nesta situação, enquanto em Portugal se estima um total de mais de duas mil, sendo que 90% se encontram localizados nas áreas metropolitanas de Lisboa e do Porto. Os centros de alojamento têm sido uma aposta em termos de resposta para as pessoas que se encontram nesta situação. No entanto, nem todas elas tomam a decisão de usufruir deste serviço. Por outro lado, estes centros têm muitas vezes um cariz unicamente assistencialista, descurando que estas pessoas podem ter um papel ativo na construção e manutenção destes serviços. Este estudo, de cariz misto (quantitativo e qualitativo) procurou por um lado explorar os motivos pelos quais pessoas a pernoitar na rua (N=10) e a pernoitar em centro de alojamento (N=10) se encontram nesta situação, bem como algumas das suas características psicossociais, nomeadamente...

Reconhecimento de aprendizagens ao longo da vida e empowerment

Miguel, Marta Cristina Trindade
Fonte: Instituto Universitário de Ciências Psicológicas, Sociais e da Vida Publicador: Instituto Universitário de Ciências Psicológicas, Sociais e da Vida
Tipo: Tese de Doutorado
Publicado em //2015 Português
Relevância na Pesquisa
56.98%
A narrativa atual de aprendizagem ao longo da vida apela à necessidade constante de aquisição de conhecimentos e competências para fazer face às constantes mudanças da sociedade moderna, reconhecendo que essas aprendizagens vão além da educação e formação formal, incluindo a aprendizagem decorrente da experiência de vida em diferentes contextos. O reconhecimento de aprendizagens prévias é um processo de avaliação dos conhecimentos e competências adquiridos ao longo da vida, permitindo que sejam formalmente reconhecidos pelos sistemas de qualificação. Este estudo procurou perceber as mudanças promovidas pelo processo de Reconhecimento, Validação e Certificação de Competências nas pessoas que obtiveram por este meio uma certificação escolar, nomeadamente em termos de empowerment psicológico, e contribuir para a validação de um instrumento de medida e de um modelo de empowerment psicológico na população portuguesa. Numa primeira fase, realizaram-se entrevistas com 21 participantes no processo de reconhecimento de competências, nas quais se exploraram as suas motivações e perspetivas, e a partir das quais foi construída uma escala para avaliação das mudanças nos participantes. Numa segunda fase...

Factors of Empowerment for Women in Recovery from Substance Use

Hunter, Bronwyn A.; Jason, Leonard A.; Keys, Christopher B.
Fonte: PubMed Publicador: PubMed
Tipo: Artigo de Revista Científica
Publicado em /03/2013 Português
Relevância na Pesquisa
36.71%
Empowerment is an interdisciplinary construct heavily grounded in the theories of community psychology. Although empowerment has a strong theoretical foundation, few context-specific quantitative measures have been designed to evaluate empowerment for specific populations. The present study explored the factor structure of a modified empowerment scale with a cross-sectional sample of 296 women in recovery from substance use who lived in recovery homes located throughout the United States. Results from an exploratory factor analysis identified three factors of psychological empowerment which were closely related to previous conceptualizations of psychological empowerment: self perception, resource knowledge and participation. Further analyses demonstrated a hierarchical relationship among the three factors, with resource knowledge predicting participation when controlling for self-perception. Finally, a correlational analysis demonstrated the initial construct validity of each factor, as each factor of empowerment was significantly and positively related to self-esteem. Implications for the application of psychological empowerment theory and research are discussed.

L’habilitation individuelle au travail : validation d’une mesure d’habilitation comportementale et vérification du rôle de trois facteurs de l’environnement de travail

Pigeon, Marilyne
Fonte: Université de Montréal Publicador: Université de Montréal
Tipo: Thèse ou Mémoire numérique / Electronic Thesis or Dissertation
Português
Relevância na Pesquisa
46.84%
Depuis que le concept d’habilitation (empowerment) a été introduit dans le monde du travail, il est rapidement devenu à la mode dû à ses bénéfices anticipés à la fois pour les organisations et pour les travailleurs. Toutefois, bien que l’état d’habilitation psychologique des travailleurs ainsi que ses déterminants soient bien documentés (Seibert, Wang, & Courtright, 2011), il existe peu d’outils pour évaluer de façon comportementale l’habilitation des travailleurs (Boudrias & Savoie, 2006). Cette réalité nuit aux organisations qui tentent de mettre en place des programmes d’habilitation des employés et qui souhaitent en mesurer leurs effets comportementaux. En 2006, Boudrias et Savoie ont amorcé le travail pour pallier cette lacune en créant un cadre conceptuel de l’habilitation comportementale au travail composé de deux approches distinctes, soit l’approche émergente (comportements discrétionnaires) et l’approche structurelle (implication dans la gestion du travail) et en validant un premier questionnaire permettant de mesurer l’approche émergente. La présente thèse vise à poursuivre le travail amorcé, en instrumentant la seconde approche et en poursuivant la validation du concept d’habilitation comportementale. Plus spécifiquement...

From cognition to action : a psychological investigation of action regulation in complex and uncertain social systems

Sarrazin, Louis-Pierre
Fonte: Université de Montréal Publicador: Université de Montréal
Tipo: Thèse ou Mémoire numérique / Electronic Thesis or Dissertation
Português
Relevância na Pesquisa
36.35%
Cette thèse présente une revue des réflexions récentes et plus traditionnelles provenant de la théorie des systèmes, de la créativité en emploi, des théories d’organisation du travail et de la motivation afin de proposer une perspective psychologique de la régulation des actions des individus au sein d’environnements de travail complexes et incertains. Des composantes de la Théorie de la Régulation de l’Action (Frese & Zapf, 1994) ainsi que de la Théorie de l’Auto-Détermination (Deci & Ryan, 2000) sont mises en relation afin d’évaluer un modèle définissant certains schémas cognitifs clés associés aux tâches individuelles et collectives en emploi. Nous proposons que ces schémas cognitifs, organisés de manière hiérarchique, jouent un rôle central dans la régulation d’une action efficace au sein d’un système social adaptatif. Nos mesures de ces schémas cognitifs sont basées sur des échelles de mesure proposées dans le cadre des recherches sur l’ambiguïté de rôle (eg. Sawyer, 1992; Breaugh & Colihan, 1994) et sont mis en relation avec des mesures de satisfaction des besoins psychologiques (Van den Broeck, Vansteenkiste, De Witte, Soenens & Lens, 2009) et du bien-être psychologique (Goldberg...

Empowerment en el ??mbito sanitario

Alonso Ferres, Mar??a; Caballero Mart??nez, Mar??a; Fern??ndez Madero, Luc??a; P??rez Doctor, Irene; Serrano Montilla, Celia; Villar Sevilla, Beatriz
Fonte: Universidad de Granada Publicador: Universidad de Granada
Tipo: Artigo de Revista Científica
Português
Relevância na Pesquisa
56.75%
El Empowerment es un constructo multinivel que ha sido analizado por distintas disciplinas. En el presente estudio, partiendo de la distinci??n entre Empowerment Estructural y Empowerment Psicol??gico que proponen J??imez y Bretones (2011), se pretende estudiar la relaci??n entre dichas variables y la influencia que ??stas tienen sobre la Satisfacci??n y la Motivaci??n Laboral, con una muestra de 95 sujetos (m??dicos, enfermeros y t??cnicos) en diferentes Hospitales P??blicos de Granada. Los datos obtenidos tras la administraci??n de cuatro escalas corroboran las hip??tesis planteadas y muestran una nueva versi??n del modelo de partida, donde la Satisfacci??n Laboral de los sujetos media la relaci??n entre la percepci??n de Empowerment Estructural y Psicol??gico.; The Empowerment is a multilevel construct that has been analyzed by distinct disciplines. In the present study, belonging to the distinction between Structural Empowerment and Psychological Empowerment proposed by J??imez and Bretones (2011) , it aims to study the relation between such variables and the influence that these have on Job Satisfaction and Motivation, with a sample of 95 individuals (doctors, nurses and technicians) from different Public Hospitals in Granada. The data obtained after the administration of four scales confirmed the proposed hypothesis and suggests a new version of the starting model since it proposes that the Job Satisfaction of the individuals mediates the relation between the percepti on of Structural and Psychological Empowerment.

Measuring Women's Empowerment and the Impact of Ethiopia's Women's Development Initiatives Project

Legovini, Arianna
Fonte: World Bank, Washington, DC Publicador: World Bank, Washington, DC
Tipo: Publications & Research :: Working Paper; Publications & Research
Português
Relevância na Pesquisa
36.48%
This report discusses the World Bank aided Women's Development Initiatives Project (WDIP), under implementation in Ethiopia. The study assesses the empowerment status of Ethiopian women in both rural and urban areas, and evaluates the impact of participation in WDIP on women's empowerment. Empowerment status and impact are measured against indicators in the economic, political, social, and psychological domains, on the assumption that WDIP, a project designed to expand economic opportunities, strengthen self-reliance, and build awareness, will affect outcomes in all these spheres. WDIP is a community-driven development project that seeks to enhance women's empowerment and participation in development interventions by mobilizing women at the grassroots level and capitalizing on their potential to support development processes. WDIP seeks to redress gender imbalances in development opportunity by investing in women's skills, productivity, and organizational capacity. This report is structured as follows: section one gives introduction. Section two outlines the objective and conceptual framework. Section three presents research design and methodology. Section four focuses on analysis of women's empowerment and the determinants of empowerment. Section five presents impact evaluation of WDIP.

Measuring Empowerment in Practice : Structuring Analysis and Framing Indicators

Alsop, Ruth; Heinsohn, Nina
Fonte: World Bank, Washington, DC Publicador: World Bank, Washington, DC
Tipo: Publications & Research :: Policy Research Working Paper; Publications & Research
Português
Relevância na Pesquisa
36.52%
This paper presents an analytic framework that can be used to measure and monitor empowerment processes and outcomes. The measuring empowerment (ME) framework, rooted in both conceptual discourse and measurement practice, illustrates how to gather data on empowerment and structure its analysis. The framework can be used to measure empowerment at both the intervention level and the country level, as a part of poverty or governance monitoring. The paper first provides a definition of empowerment and then explains how the concept can be reduced to measurable components. Empowerment is defined as a person's capacity to make effective choices; that is, as the capacity to transform choices into desired actions and outcomes. The extent or degree to which a person is empowered is influenced by personal agency (the capacity to make purposive choice) and opportunity structure (the institutional context in which choice is made). Asset endowments are used as indicators of agency. These assets may be psychological, informational, organizational, material, social, financial, or human. Opportunity structure is measured by the presence and operation of formal and informal institutions, including the laws, regulatory frameworks, and norms governing behavior. Degrees of empowerment are measured by the existence of choice...

Leader-member exchange in a Chinese context: antecedents, outcomes and mediating role of psychological empowerment

Aryee, Samuel; Chen, Zhen (George)
Fonte: Elsevier Publicador: Elsevier
Tipo: Artigo de Revista Científica
Português
Relevância na Pesquisa
56.51%
This study examines organizational antecedents of LMX and the mediating influence of empowerment on the relationships between LMX and the work outcomes of job satisfaction, task performance and psychological withdrawal behavior. Data were obtained from em

Empoderamento e qualidade de vida de adolescentes trabalhadores assistidos por uma entidade filantrópica de apoio ao adolescente; Empowerment and quality of life of working adolescents supported by a brazilian NGO

Campos, Ana Cristina Viana; Borges, Carolina Marques; Lucas, Simone Dutra; Vargas, Andrea Maria Duarte; Ferreira e Ferreira, Efigênia
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 01/03/2014 Português
Relevância na Pesquisa
26.62%
O objetivo deste trabalho foi medir o empoderamento de adolescentes trabalhadores e testar sua possível associação com a qualidade de vida. Estudo transversal realizado com 363 adolescentes trabalhadores assistidos por uma Entidade Filantrópica de Apoio ao Adolescente. A coleta de dados ocorreu por meio da aplicação de dois questionários, sendo um utilizado para mensurar a qualidade de vida (WHOQoL-Bref) e as questões sobre empoderamento do Questionário Integrado para Medir Capital Social do Banco Mundial (QIMCS). A variável dependente (empoderamento) foi construída pelo agrupamento dos participantes, por meio da análise de segmentação. O teste Kruskal-Wallis foi utilizado para a comparação dos escores dos domínios do WHOQoL-Bref (físico, psicológico, relações sociais e meio ambiente) entre os clusters, com 5% de significância. Em relação à análise de segmentação, 126 (34,7%) adolescentes foram classificados como de baixo empoderamento, 161 (44,4%) formaram o grupo moderado e 70 (19,3%) possuíam maior empoderamento. O cluster com alto empoderamento apresentou as maiores médias dos escores de qualidade de vida em todos os domínios. O teste Kruskal-Wallis revelou diferenças estaticamente significantes entre os clusters para os domínios psicológico (p=0...

O sofrimento psíquico de agentes comunitários de saúde e suas relações com o trabalho; The psychological distress of community health agents and its relations to working conditions

Rosa, Alcindo José; Bonfanti, Ana Letícia; Carvalho, Cíntia de Sousa
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; ; ; Formato: application/pdf
Publicado em 01/03/2012 Português
Relevância na Pesquisa
36.24%
O estudo tem a finalidade de analisar aspectos que, quando presentes nas condições e relações de trabalho de Agentes Comunitários de Saúde (ACS), podem relacionar-se ao desencadeamento de sofrimento psíquico nestes profissionais e, consequentemente, impedir que tenham uma postura profissional ativa e mediadora, tanto para a garantia do direito à saúde quanto para a operacionalização dos serviços de saúde. Para o delineamento conceitual e caracterização do fenômeno estudado, recorreu-se ao corpus de conhecimentos produzidos por Dejours, que ofereceu, nas últimas décadas, importantes contribuições para a compreensão da Psicodinâmica do Trabalho e suas consequências. A pesquisa foi realizada durante uma intervenção em unidade de saúde da Estratégia Saúde da Família do município de Rondonópolis (MT); para a coleta de dados foram realizados os seguintes procedimentos: grupos de conversa e entrevistas abertas com agentes comunitários de saúde, observação do trabalho que realizavam e entrevistas abertas com a população usuária das unidades. A apreciação dos resultados partiu do registro cursivo e análise dos discursos captados durante as atividades e foi feita por meio de categorias, que foram analisadas. Considerou-se que há situações que caracterizam a sobrecarga de trabalho do ACS em vários âmbitos. Duas consequências foram apontadas...

Influence of affective personality on cognition-mediated emotional processing: Need for empowerment

Archer,Trevor; Adrianson,Lillemor; Plancak,Allen; Karlsson,Erica
Fonte: The European Journal of Psychiatry Publicador: The European Journal of Psychiatry
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; journal article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion Formato: text/html; application/pdf
Publicado em 01/12/2007 Português
Relevância na Pesquisa
36.43%
Background and Objectives: The notion that both positive and negative affect contribute not only to affective personality profiles but also to self-report estimations of both psychological and physical well-being or discomfort. Method: Two studies are described, based upon applications of psychometric and clinical instruments, including the Positive Affective and Negative Affect Scale (PANAS), Stress and Energy (SE), Dispositional optimism (LOT), Locus of Control, Beck Depression Inventory (BDI), Perfectionism, Hospital Anxirty and Depression (HAD) and the Uppsala Sleep Inventory (USI). In Study 1, one hundred and twenty-two high school students (Gothenburg, Sweden), aged 17-19 years participated, whereas in Study 2, two hundred and eight professional office employees from a number of government agencies and corporations (Borås, Sweden), aged 27-61 years participated. Measures for HAD-anxiety and HAD-depression from five other studies of affective personality profiles were included also. Results: The results indicated marked differences in both psychological and physical well-being or discomfort due to affective personality profiles, whereby "Self-fulfilling" individuals, expressing high positive affect and low negative affect, presented markedly better health profiles than the other three types of affective personality...

Do job resources affect work engagement via psychological empowerment?: a mediation analysis

Quiñones,Marcela; Van den Broeck,Anja; Witte,Hans De
Fonte: Revista de Psicología del Trabajo y de las Organizaciones Publicador: Revista de Psicología del Trabajo y de las Organizaciones
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; journal article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion Formato: text/html; application/pdf
Publicado em 01/12/2013 Português
Relevância na Pesquisa
66.7%
The present study explores whether psychological empowerment may act as a personal resource mediating the motivational process from job resources (i.e., task autonomy, skill utilization, social support from supervisors and social support from colleagues) to work engagement. Regression analysis using MEDIATE macros in a sample of Chilean public workers (N = 1,313) lent support to the mediation hypothesis: Psychological empowerment carried the effect of task autonomy, skill utilization, and social support from supervisors on work engagement. These results suggest that job resources may increase the perception of being empowered at work, which then represents an important factor to enhance work engagement. Psychological empowerment is thus a pathway to promote wellbeing in organisations.

Psychological empowerment of employees in selected organisations in South Africa

Stander,Marius W.; Rothmann,Sebastiaan
Fonte: SA Journal of Industrial Psychology Publicador: SA Journal of Industrial Psychology
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2009 Português
Relevância na Pesquisa
66.58%
The objective of this study was to assess the construct validity and internal consistency of the Psychological Empowerment Questionnaire (PEQ) for employees in selected organisations in South Africa. A cross-sectional survey design with a convenient sample (N = 1405) was used. The PEQ was administered. Structural equation modelling confirmed a four-factor model for the PEQ, consisting of competence, meaning, impact and self-determination. A cross-validation study confirmed the construct equivalence of the four-factor model for a study sample (n = 679) as well as a replication sample (n = 726) that was randomly selected for the total sample. The subscales showed acceptable internal consistencies.

Psychological emPowerment, job insecurity and employee engagement

Stander,Marius W.; Rothmann,Sebastiaan
Fonte: SA Journal of Industrial Psychology Publicador: SA Journal of Industrial Psychology
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2010 Português
Relevância na Pesquisa
56.92%
ORIENTATION: The psychological empowerment of employees might affect their engagement. However, psychological empowerment and employee engagement might also be influenced by job insecurity. RESEARCH PURPOSES: The objective of this study was to examine the relationship between psychological empowerment, job insecurity and employee engagement. MOTIVATION FOR THE STUDY: Employee engagement results in positive individual and organisational outcomes and research information about the antecedents will provide valuable information for the purposes of diagnosis and intervention. RESEARCH DESIGN, APPROACH AND METHOD: A correlational design was used. Survey design was conducted among 442 employees in a government and a manufacturing organisation. The measuring instruments included the Psychological Empowerment Questionnaire, the Job Insecurity Inventory, and the Utrecht Work Engagement Scale. MAIN FINDINGS: Statistically significant relationships were found between psychological empowerment, job insecurity and employee engagement. A multivariate analysis of variance showed that affective job insecurity had a main effect on three dimensions of psychological empowerment (viz. competence, meaning and impact) and on employee engagement. Affective job insecurity moderated the effect of psychological empowerment on employee engagement. PRACTICAL IMPLICATIONS: The implication of the results is that interventions that focus on the psychological empowerment of employees (viz. meaningfulness...