Página 1 dos resultados de 936 itens digitais encontrados em 0.005 segundos

Mal, modernidade e pensamento em Hannah Arendt: Sócrates e Eichmann em perspectiva; Evil, modernity and thinking in Hannah Arendt: Socrates and Eichmann in perspective

Silva, Thiago Dias da
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 02/07/2013 Português
Relevância na Pesquisa
37.54%
Este trabalho pretende discutir alguns elementos presentes nas figuras de Sócrates e Adolf Eichmann tal como descritos por Hannah Arendt. A aparentemente indecorosa aproximação ganha sentido por meio da noção arendtiana de pensamento, que encontra em Sócrates seu modelo e cuja falta caracteriza Eichmann. Para tanto, reconstruímos a crítica arendtiana à modernidade por meio da ideia de alienação do mundo, que acompanha a modernidade desde seu nascimento passando pelo período do imperialismo e culminando na sociedade de massas, da qual Eichmann pode ser tomado como exemplo concreto. Em contraposição, discutimos Sócrates como exemplo de pensador ainda não marcado pela hostilidade que, segundo Arendt, nossa tradição filosófica estabeleceu contra a política. Por fim, discute-se a inacabada teoria arendtiana do juízo, atividade intimamente relacionada ao pensamento e que certamente permitiria a Eichmann uma resposta mais consistente à pergunta: por que não entrar para a SS?; This work intends to discuss some of the elements concerning Socrates and Adolf Eichmann as described by Hannah Arendt. The apparently inappropriate rapprochement reveals its sense through Arendts idea of thinking, to which Socrates provides a model and the lack of which marks Eichmann. In order to let our point clear...

O princípio da integridade como o princípio de potência na figura de Sócrates, segundo a obra de Xenofonte; The principle of integrity as the principle of potency in the figure of Socrates, according to Xenophons works

Leonetti, Flavio Luis Mestriner
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 01/10/2013 Português
Relevância na Pesquisa
37.29%
A partir do referencial paradigmático e exemplar da figura e disciplina (eu zen) de Sócrates na obra de Xenofonte, desenvolvem-se a análise, a reflexão sobre o princípio reintegrador perante a inexorabilidade, o desconhecimento e a incerteza do real, com vistas à reconciliação proporcional, ao desenvolvimento satisfatório da integridade razoável, para que o homem possa adquirir não somente a compreensão filosófica, mas também condições de resistência, de flexibilidade estratégica - enfim, a capacidade suficiente de transformação e relacionamento com os problemas fundamentais da existência.; From the paradigmatic reference and example of socratic discipline (eu zen) in the Xenophons works, the reflections about the re-integrating principle facing the inexhaustible, uncertain and unknown reality can be developed, searching the proportional reconciliation, the satisfactory and reasonable integrity for the human being to acquire not only the philosophical understanding, but also the conditions of resistence, of strategic flexibility the sufficient capacity to deal with and transform the fundamental problems of existence.

O mito de Zalmoxis e o sacerdócio de Sócrates : a cura no Cármides de Platão

Coutinho, Carlos Luciano Silva
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Dissertação
Português
Relevância na Pesquisa
37.37%
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Instituto de Ciências Humanas, Departamento de Filosofia, Programa de Pós-Graduação em Filosofia, 2013.; O Cármides de Platão é um diálogo que opera com o princípio de cura do corpo e da psyché. Pretende-se, neste trabalho, demonstrar como o filósofo desloca esse processo, apresentado no mito trácio de Zalmoxis, para uma perspectiva filosófica. Nesse sentido, o agente de cura do mito trácio, o deus Zamoxis, é substituído pela psyché humana no diálogo. Com isso, buscou-se demosntrar como a katábasis mitológica e objetiva, um dos passos em busca da cura no mito trácio, é reinterpretada pelo filósofo para uma katábasis subjetiva, na medida em que ocorre na psyché humana. Assim, o que antes se dava pelo encantamento mágico, atribuído pelo mito trácio, é redimensionado por um encantamento filosófico: aqui chamado de sacerdócio de Sócrates. Com isso, buscou-se demonstrar como Platão, na figura de sua personagem Sócrates, estabelece um tipo de sacerdócio filosófico para repensar, reinterpretar e teorizar a cura e não negá-la enquanto uma crença mítica encantada. _________________________________________________________________________________ ABSTRACT; Plato’s Charmides is a dialogue which operates on the principle of healing the body and psyche. The aim of this study is to demonstrate how the philosopher moves this process...

Sócrates

Fonseca, Maria de Jesus
Fonte: Instituto Politécnico de Viseu Publicador: Instituto Politécnico de Viseu
Tipo: Artigo de Revista Científica
Publicado em /10/1996 Português
Relevância na Pesquisa
37.59%
Ao programar este número da revista Millenium teve a sua direcção editorial, na pessoa do Dr. Vasco de Oliveira Cunha, a ideia de, no âmbito da divulgação dos programas comunitários dirigidos para a educação, propor a redacção de um artigo que explicitasse as razões da escolha de nomes tão sonantes da tradição cultural ocidental para a designação de alguns desses programas. De facto, porquê denominar esses programas com nomes tais como: Leonardo Da Vinci, Erasmus, Comenius ou Sócrates? No caso presente, e porque Sócrates é o mais recente e, em minha opinião, também o mais ambicioso programa até agora proposto pela Comunidade Europeia para o campo da educação, coube-me tentar esclarecer pelo menos algumas das razões que levaram à adopção do nome Sócrates para designar tal programa. Porquê Sócrates? No sentido de levar a cabo esta tarefa, comecei por informar-me acerca deste programa, de seu nome Sócrates. Devo confessar que dele apenas lhe conhecia o nome e pouco mais ou, em rigor e para não faltar em absoluto à verdade, nada mais. Impunhase-me, por isso e antes de mais, saber o que é SÓCRATES, conhecer em que consiste SÓCRATES enquanto programa da União Europeia para a Educação. Iniciei...

O julgamento de Sócrates = The trial of socrates

Godoy, Arnaldo Sampaio de Moraes
Fonte: Superior Tribunal de Justiça do Brasil Publicador: Superior Tribunal de Justiça do Brasil
Tipo: Artigo de Revista Científica
Português
Relevância na Pesquisa
37.43%
Trata-se do julgamento de Sócrates, pensador grego a quem o texto imputa a qualidade de o primeiro dos positivistas. Verifica-se a utilização da história como justificativa do presente. Percebem-se várias leituras e perspectivas em relação aos passos do julgamento de Sócrates, com base em fontes literárias pretéritas, a exemplo de Platão, Xenofonte, Aristófanes.; The paper describes the trial of Socrates, Greek philosopher pictured as the first of the positivists. The paper indicts History as the justification of the present. The paper also tries to portray the trial of Socrates out of primary literary sources, as Plato, Xenophon and Aristotle.

Sócrates e Paulo Freire : aproximações e distanciamentos. Uma introdução ao pensamento educacional

de Oliveira Maia, Marcelo; Rörh, Ferndinand (Orientador)
Fonte: Universidade Federal de Pernambuco Publicador: Universidade Federal de Pernambuco
Tipo: Outros
Português
Relevância na Pesquisa
37.43%
A presente dissertação, no intuito de fornecer subsídios para uma possível influência do pensamento de Sócrates em Paulo Freire, desenvolve um estudo comparativo entre esses dois autores. Utilizaremos à metodologia da hermenêutica para analisarmos os elementos que constituem as bases filosóficas que fundamentam a prática pedagógica dos dois educadores acima mencionados, bem como, os seus instrumentários teórico-metodológicos próprios de suas atividades enquanto educadores. Estabelecido um corte na abordagem e no material de análise, a interpretação da contribuição desses pensadores se guiou por três questões básicas do pensamento pedagógico: a visão do educando e o sentido da vida humana como sendo a meta educacional, a compreensão do conhecimento e sua construção e a relação pedagógica, incluindo a metodologia em que ela se realiza. No caso de Sócrates a meta se concentra no cuidado com a própria alma, baseada numa vida virtuosa tanto na esfera privada quanto na pública. Os conhecimentos se possibilitam a partir de um reconhecimento que tem por base à própria ignorância e a relação pedagógica se realiza na maiêutica como princípio para o diálogo e a construção desses conhecimentos. Em Freire...

Sócrates, o la dignidad del ciudadano (Sócrates, Roberto Rossellini, 1970); Socrate, or the dignity of citizens

Puigdomènech López, Jordi
Fonte: T&B editores Publicador: T&B editores
Tipo: info:eu-repo/semantics/publishedVersion; info:eu-repo/semantics/conferenceObject Formato: application/pdf
Publicado em //2011 Português
Relevância na Pesquisa
37.47%
Con el rodaje para la televisión de Sócrates, el cineasta italiano Roberto Rossellini iniciaba en 1970 una serie de películas biográficas sobre grandes figuras de la historia del pensamiento, como parte integrante de un proyecto de “Enciclopedia Audiovisual” que pretendía seguir la propuesta del pedagogo checo Jan Amos Comenius. Sócrates se estructura a partir de los diálogos “Apología de Sócrates” y “Fedón”, de Platón, y de los “Recuerdos de Sócrates”, de Jenofonte. Rodada en la pequeña localidad castellana de Patones de Arriba, Sócrates fue coproducida por TVE y emitida en el espacio teatral “Estudio Uno”.; With filming for television the film Socrate, the Italian director Roberto Rossellini in 1970 began a series of biographical movies about great figures in the history of thought, as part of a project of "Audiovisual Encyclopedia" that he intended to follow the proposal of the Czech pedagogue Jan Amos Comenius. Socrate is structured from the talks "Apology of Socrate" and "Phaedo", by Plato, and "Memoirs of Socrate”, by Xenophon. Shot in the small Spanish town of Patones de Arriba, Socrate was co-produced by TVE and broadcasted in the theater program "Studio One".; Actas del Segundo Congreso Internacional de Historia y Cine organizado por el Instituto de Cultura y Tecnología Miguel de Unamuno y celebrado del 9 al 11 de septiembre de 2010 en la Universidad Carlos III de Madrid

Teologia, ética e racionalidade em Sócrates

Dinucci, Aldo Lopes
Fonte: Universidade Federal de Sergipe Publicador: Universidade Federal de Sergipe
Tipo: Artigo de Revista Científica
Português
Relevância na Pesquisa
37.37%
Neste artigo buscarei demonstrar que não há contradição entre teologia, ética e racionalidade em Sócrates, pois sua teologia decorre de sua ética, sendo os deuses perfeitamente felizes e sábios pelo conhecimento do bem e do mal. Sua crença nos oráculos, sonhos proféticos e no daimónion, por outro lado, se funda na afirmação decorrente de sua teologia de que os deuses não mentem. Para serem compreendidos, tais signos precisam ser interpretados pela razão. Só há uma única via para o conhecimento moral em Sócrates: a racionalidade. _________________________________________________________________________________________ ABSTRACT: In this paper I will try to demonstrate that there is no contradiction between theology, ethics and reason in Socrates, because his theology comes from his ethics, being the gods perfectly happy and wise by the knowledge of good and evil. His faith in oracles, prophetic dreams and in the daimónion, by other hand, is based on the premiss implied by his theology that the gods don ́t lie. To be understood, those signs need to be intepreted by reason. There is only one way to moral knowledge in Socrates: rationality.

A relação entre virtude e felicidade em Sócrates

Dinucci, Aldo Lopes
Fonte: Universidade Federal de Sergipe Publicador: Universidade Federal de Sergipe
Tipo: Artigo de Revista Científica
Português
Relevância na Pesquisa
37.37%
Neste artigo, analisamos três hipóteses sobre a relação entre virtude e felicidade em Sócrates. Em primeiro lugar, a tese de Irwin (1995), que afi rma uma relação instrumental entre virtude e felicidade; em segundo, a tese de Vlastos (1994), que afi rma uma relação parcialmente constitutiva e, fi nalmente, após apontarmos contradições nestas, assumimos a tese da relação de identidade entre virtude e felicidade em Sócrates._________________________________________________________________________________________ ABSTRACT: In this paper we analyze three hypotheses about the relation between virtue and happiness in Socrates. In the fi rst place, Irwin’s thesis (1995) that asserts an instrumental relation between virtue and happiness; second, Vlastos’ thesis (1994) that asserts a partially constitutive relation and, finally, after discussing the contradictions in those theses, we stated the identity relation thesis between virtue and happiness in Socrates.

A bela morte é o belo fim da vida de Sócrates

Dinucci, Aldo Lopes
Fonte: Universidade Federal de Sergipe Publicador: Universidade Federal de Sergipe
Tipo: Artigo de Revista Científica
Português
Relevância na Pesquisa
37.6%
Neste artigo apresento algumas reflexões sobre o excelente texto “A Morte Feliz” de Izabela Aquino Bocayuva, sobretudo no que se refere à morte de Sócrates. Observando que Izabela não deixa claro a que “Sócrates” se refere em seu texto, se ao Sócrates dos primeiros diálogos de Platão ou se à personagem “Sócrates” dos diálogos da maturidade e da velhice, passo à questão da morte de Sócrates, afirmando que es te buscava não o viver a todo custo, e tampouco o escapar a todo custo da morte para viver, mas sim o bem viver, que para ele, significa viver harmonizando a alma de modo a torná-la no mais alto grau possível imagem da ordem do mundo. Assim, temos no Socrates dos primeiros diálogos de Platão. _________________________________________________________________________________________ ABSTRACT: In this paper I present some reflections about Izabela Aquino Bocayuva ’s excellent text “The Happy Death”, mainly on Socrate ́s death. Noting that Izabela does not make clear to which “Socrates” her text makes refference, if to the Socrates of Plato’s first dialogues or if to the character “Socrates” of the dialogues of maturity and old-age, I pass to the question of Socrate’s death...

Sócrates versus Górgias: as noções de téchne e dýnamis aplicadas à retórica

Dinucci, Aldo Lopes
Fonte: Universidade Federal de Sergipe Publicador: Universidade Federal de Sergipe
Tipo: Artigo de Revista Científica
Português
Relevância na Pesquisa
37.54%
Em Górgias 447c, Sócrates faz o seguinte questionamento, referindo-se a Górgias: “Anseio saber qual é a dýnamis da téchne do homem, e do que é o que ele faz profissão e ensina”. Mas podem Górgias e Sócrates ter em mente as mesmas coisas no que se refere às palavras dýnamis e téchne? Mostrarei que não é esse o caso, pois tais noções em Sócrates surgem a partir de uma visão realista, adquirindo significações diferentes daquelas do senso comum, enquanto Górgias as compreende em algumas das acepções correntes. Ao fazer tal indagação a Górgias, Sócrates pretende apresentar e impor sua própria noção de téchne, mostrando, ao mesmo tempo, que a retórica não pode ser uma téchne no sentido socrático do termo. _________________________________________________________________________________________ ABSTRACT: In Gorgias 447c, Socrates makes the following questioning, referring to Gorgias: “I want to find out from the man what is the dýnamis of his téchne, and what it is that he professes and teaches”. But can Gorgias and Socrates have in mind the same things concerning the words dýnamis and téchne? I will show that it’s not the case, for these notions in Socrates derive from a realistic vision...

Arete, Techne e Phronesis em Sócrates

Dinucci, Aldo Lopes
Fonte: Universidade Federal de Sergipe Publicador: Universidade Federal de Sergipe
Tipo: Artigo de Revista Científica
Português
Relevância na Pesquisa
37.37%
Neste artigo veremos que Sócrates, seguindo seu eudaimonismo, considera a techne moral como um conhecimento que tem o poder de dispor a alma de tal modo que ela só agirá de forma justa. Sócrates, por outro lado, identifica techne e phronesis, o que significa que o conhecimento moral é o que causa para o homem a felicidade._________________________________________________________________________________________ ABSTRACT: In this paper we will see that Socrates, following his eudaimonism, regards the moral techne as a knowledge that has the power of disposing the soul in such a way that it will only act justly. Socrates, by other hand, identifies techne and phronesis, which means that is moral knowledge what causes happiness for men.

Sócrates, la "Piedad" y los márgenes de la convivencia cívica

Beneitez, José Manuel
Fonte: Universidad de Alcalá de Henares. Servicio de Publicaciones Publicador: Universidad de Alcalá de Henares. Servicio de Publicaciones
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: application/pdf
Português
Relevância na Pesquisa
37.43%
La polis clásica fue producto del pluralismo cívico y no conoció ningún dogmatismo de carácter político o religioso; sin embargo, la "piedad" (hósios, eusébeia) sirvió de piedra de toque para consolidar la convivencia cívica. Atenas, la primera democracia que hubo en el mundo, afamada por reinar en ella la libertad de palabra, fue la misma que silenció a Sócrates. Al célebre filósofo se le condenó a morir por no creer en los dioses de su ciudad, por haber introducido otros nuevos y por corromper a la juventud. En realidad, el único cargo contra él en el proceso a que se le sometió en el año 399 a. de n. e. fue el de "impiedad" (asébeia). En el presente artículo pretendo poner de relieve esta tensión entre el "individuo" (Sócrates) y la comunidad cívica (Atenas), y cuáles eran por ende los límites de lo tolerable y lo intolerable en la polis clásica.; The classic polis emerged from civic pluralism without any political or religious dogmatism. However, "piety" (hósios, eusébeia) set up the touchstone to consolidate the civic coexistence. Athens was the world's first democracy, renowned for its freedom of speech, but it silenced Socrates. This famous philosopher was senteciated to death for allegedly disbelieving in the gods of his city...

O Programa Europeu Sócrates/Comenius e a cidadania europeia: estudo de caso

Santos, Maria do Céu Inácio
Fonte: Universidade Aberta de Portugal Publicador: Universidade Aberta de Portugal
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: 1613650 bytes; application/pdf
Publicado em //2007 Português
Relevância na Pesquisa
37.37%
Dissertação de Mestrado em Administração e Gestão Educacional apresentada à Universidade Aberta; Resumo - Para conhecer a Europa, é necessário viajar pelo seu passado, em busca da sua essência, do património comum que partilhamos, decorrente de séculos de unificação, inicialmente temporal, sob a égide do império romano, posteriormente espiritual, sob a égide do Papa. É essa a primeira parte desta dissertação. Segue-se o conceito de cidadania, nas múltiplas vertentes que foi assumindo ao longo da história, desde a cidade grega, com Sócrates, o primeiro cidadão que se afirmou do mundo, até ao conceito europeu, construído a partir de um sentimento de pertença e de identificação, baseado na dicotomia «unidade na diversidade», alicerçado na «consciência intercultural», e no respeito pelos valores e pelo património cultural dos Estados - Membros, realizável através de valores comuns estruturantes de um espaço cívico europeu, que a Escola deve promover. Na segunda parte, abordamos o papel da escola na construção de um espaço transnacional da educação, acompanhando a execução do programa Sócrates/Comenius «Preservar o Passado, Confrontar o Presente, para Criar o Futuro», que envolve dez escolas do espaço europeu...

As personagens de Sócrates : máscaras, sátiras e ironias na formação da cultura ateniense

Vianna, Talita de Carvalho Lobo
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Dissertação
Português
Relevância na Pesquisa
37.54%
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Instituto de Ciências Humanas, Departamento de Filosofia, 2013.; A figura de Sócrates sempre encantou e confundiu aqueles que se propuseram a escrever sobre o filósofo grego. Além da grande contribuição filosófica sobre os mais variados assuntos, ele também é apresentado de formas diversas e até convergentes por seus testemunhos. Propomos traçar a personagem de Sócrates através de duas obras específicas: O Banquete de Platão e As Nuvens de Aristófanes. Assim, procuraremos compreender e reconhecer aquilo que foi dito de Sócrates, tanto as características que se aproximam quanto as que se distanciam, através de uma de suas características mais marcantes: a feiura socrática. Baseados na aparência do filósofo, buscaremos analisar como que sua filosofia e sua vida se confundiam, e como estas eram percebidas pela polis. Da mesma forma que a ironia é expressa pelo contrário do que se pensa, Sócrates revelava-se pelo avesso de sua essência. Sua feiura, então, assume o papel de autêntica ferramenta irônica. Para auxiliar a busca da personagem socrática através de sua aparência três outras características fundamentais de sua filosofia serão analisadas: a ironia...

Sobre a presença de Sócrates na psicanálise; On the presence of Socrates in psychoanalysis

Lo Bianco, Anna Carolina
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 01/01/2001 Português
Relevância na Pesquisa
37.43%
Não tendo deixado uma obra escrita, podemos dizer que o pensamento de Sócrates que chega até nós é fundado sobre um ponto básico, central e caro também à experiência psicanalítica: o da presença diante do outro. O artigo examina as características que cercam o exercício do procedimento socrático, ressaltando o impacto que ele tem sobre o interlocutor. Procura, em seguida, tomar a sua riqueza de princípios para ver, com as lentes da própria psicanálise, em que estes oferecem algumas condições de possibilidade para o melhor desenvolvimento de suas formulações.; Since Socrates never wrote a work, we can assume that the thought we received from him is based in one point that is central and very dear to Psychoanalysis as much as it is to this same thought: the presence in face of the other. The article examines the characteristics of Socratic procedures highlighting the impact it has on its interlocutor. Then, it takes the wealthy of principles of Socrates to examine, using the lenses of psychoanalysis itself, the conditions these principles offer to better develop Psychoanalytic formulations.

Sobre a presença de Sócrates na psicanálise; On the presence of Socrates in psychoanalysis

Lo Bianco, Anna Carolina
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 01/01/2001 Português
Relevância na Pesquisa
37.43%
Não tendo deixado uma obra escrita, podemos dizer que o pensamento de Sócrates que chega até nós é fundado sobre um ponto básico, central e caro também à experiência psicanalítica: o da presença diante do outro. O artigo examina as características que cercam o exercício do procedimento socrático, ressaltando o impacto que ele tem sobre o interlocutor. Procura, em seguida, tomar a sua riqueza de princípios para ver, com as lentes da própria psicanálise, em que estes oferecem algumas condições de possibilidade para o melhor desenvolvimento de suas formulações.; Since Socrates never wrote a work, we can assume that the thought we received from him is based in one point that is central and very dear to Psychoanalysis as much as it is to this same thought: the presence in face of the other. The article examines the characteristics of Socratic procedures highlighting the impact it has on its interlocutor. Then, it takes the wealthy of principles of Socrates to examine, using the lenses of psychoanalysis itself, the conditions these principles offer to better develop Psychoanalytic formulations.

Engaging Socrates

Schlosser, Joel Alden
Fonte: Universidade Duke Publicador: Universidade Duke
Tipo: Dissertação Formato: 1183025 bytes; application/pdf
Publicado em //2009 Português
Relevância na Pesquisa
37.51%

This dissertation considers the role of the critic in democratic political culture by engaging Socrates. Since Socrates so often stands as an exemplar for many different styles of critical activity, both in political rhetoric and in popular culture, I address the roots of these many figures of Socrates by examining the multiple aspects of Socrates as they appear in Plato's dialogues. Starting from the different metaphors that Socrates uses to describe himself - the stingray, the master of erotics, the midwife, the practitioner of the true political art, and the gadfly - I parse these different strands of Socrates' character and assess their coherence. While each of these descriptions captures a different angle of Socrates' activity vis-à-vis Athenian democracy, I argue that together they also hold one essential aspect in common: Socrates' strange relationship to Athens as both connected and disconnected, immanent in his criticism and yet radically so. As strange both in the context of Athens and in relation to his interpreters, I further advance that the figure of Socrates suggests a kind of political activity committed to disturbance and displacement while also working across, with, and against conventional boundaries and languages. Moreover...

Socrates on virtue and selfknowledge in Alcibiades I and Aeschines' Alcibiades

Pentassuglio, Francesca; “La Sapienza” – University of Rome
Fonte: Archai: Journal on the origins of Western thought; Archai: Revista de estudos sobre as origens do pensamento ocidental Publicador: Archai: Journal on the origins of Western thought; Archai: Revista de estudos sobre as origens do pensamento ocidental
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 25/01/2014 Português
Relevância na Pesquisa
37.37%
The paper focuses on the concepts of virtue and self-knowledge in Alcibiades I and Aeschines’ Alcibiades, which aremarked by striking similarities in the way they discuss these themes and their interconnection. First of all, in both dialogues the notions of ἀμαθία and ἀρετή seem to be connected and both are bound up with the issue of εὐδαιμονία: Socrates points out that ἀρετή is the only source of true εὐδαιμονία and encourages Alcibiades to acquire it, stressing the need for a constant ἐπιμέλεια ἑαυτοῦ.Thus, another common feature is the Socratic exhortation to pursue and achieve moral virtue, which is identified as a form of knowledge. Ultimately, in both accounts the chief means by which to contrast ἀμαθία is found in the care and knowledge of the self. The above arguments are to be considered within the particular frame of the paideutic relationship between Socrates and Alcibiades, which is itself portrayed in similar terms in the two texts. In both dialogues, the relationship is characterized as a form of erotic education and, moreover, Socrates himself links his paideutic activity to divine will. Yet, only in Aeschines’ Alcibiades does this explicitly entail the idea that Socrates transmits virtue without resorting to any τέχνη or ἐπιστήμη. So while in both cases ἀρετή is understood as a kind of knowledge...

Eros, Paideia e Filosofia: Sócrates entre Diotima e Alcibíades

Ferrari, Franco; Università degli Studi di Salerno
Fonte: Archai: Journal on the origins of Western thought; Archai: Revista de estudos sobre as origens do pensamento ocidental Publicador: Archai: Journal on the origins of Western thought; Archai: Revista de estudos sobre as origens do pensamento ocidental
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; Formato: application/pdf
Publicado em 05/10/2012 Português
Relevância na Pesquisa
37.47%
O propósito deste ensaio é o de investigar as razões pelas quais a educação de Alcibíades por Sócrates não é tão exitosa quanto a educação de Sócrates por Diotima. Em outras palavras: qual é o motivo da derrota de Sócrates enquanto educador? Segundo a minha interpretação, enquanto Sócrates aprende de Diotima a scala amoris com a separação ontológica entre entidades materiais e imateriais, isto é, ideais, Alcibíades não recebe esta mesma teoria de Sócrates. A falta deste conhecimento (isto é, dos princípios metafísicos do platonismo) é a razão pela qual Alcibíades pode propor a Sócrates a troca da verdade (isto é, da verdadeira virtude) pela opinião (a beleza corporal).