Página 1 dos resultados de 4679 itens digitais encontrados em 0.019 segundos

Crença de auto-eficácia e validação da Chronic Pain Self-Efficacy Scale.; Self-efficacy beliefs and Chronic Pain Self-Efficacy Scale validation.

Salvetti, Marina de Góes
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 29/06/2004 Português
Relevância na Pesquisa
66.24%
A crença de auto-eficácia relaciona-se com a percepção da dor e com a funcionalidade física e psíquica dos doentes. Os objetivos deste estudo foram validar para a língua portuguesa a escala Chronic Pain Self-efficacy Scale e analisar as crenças de auto-eficácia de doentes com dor crônica. A amostra foi de 132 pacientes com dor crônica de etiologia variada (54,5% fibromialgia e 24,2% dor neuropática); 87,9% foram mulheres, a idade média foi de 46 anos (DP=12,6) e a escolaridade média de 10,1 anos. A média da intensidade da dor foi de 6,83 (DP=2,3) e o tempo médio de dor foi de 7,4 anos (DP=7,7). A validade da escala em língua portuguesa foi confirmada pela análise fatorial, que manteve os 3 domínios e os 22 itens da escala original; a variância explicada foi de 60,8%. A confiabilidade, analisada pelo alfa de Cronbach, variou entre 0,76 e 0,92 para os domínios e foi de 0,94 para a escala total. A validade convergente, verificada por meio da comparação entre os escores da Escala de Auto-Eficácia para Dor Crônica (AEDC) e os escores do Inventário de Depressão de Beck mostrou correlação negativa e estatisticamente significativa. As crenças de auto-eficácia foram analisadas em relação às variáveis sexo...

Crenças de autoeficácia e práticas docentes: uma análise de professores de física em um contexto de inovação; Self-efficacy beliefs and teaching practices: an analysis of teachers of physics in a context of innovation

Rocha, Diego Marceli
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 17/11/2011 Português
Relevância na Pesquisa
66.26%
Já há alguns anos presencia-se no Ensino de Física um conjunto de práticas consolidadas que dão maior ênfase aos conteúdos da Física Clássica em detrimento daqueles que se relacionam com a Física Moderna e Contemporânea (FMC), ainda que as pesquisas tenham mostrado nos últimos anos a necessidade de atualização dos currículos. Mas, por que tais mudanças não ocorrem? As crenças de autoeficácia (BANDURA, 1977) formam um constructo que possui uma interessante influência sobre o comportamento humano, desse modo, é importante compreender como as crenças de autoeficácia contribuem para o estabelecimento dessa realidade. O intuito é de tentar observar, através de uma pesquisa de natureza qualitativa, como as crenças de autoeficácia dos professores agem sobre suas práticas, dentro de um contexto de inovação. O contexto de inovação ao qual se refere este trabalho diz respeito às práticas com os conteúdos ligados à Física Moderna e Contemporânea. Para contemplar esses objetivos fez-se uso de três instrumentos para a coleta de dados: um questionário do tipo Likert, que foi utilizado para a aferição do nível de crenças de autoeficácia dos professores participantes de um curso de formação em FMC; um instrumento intermediário denominado de Situações...

Síndrome do impostor e auto-eficácia de minorias sociais: alunos de contabilidade e administração; Impostor syndrome and self-efficacy of social minorities: students of accounting and administration

Matos, Patricia Andréa Victorio Camargo de
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 31/10/2014 Português
Relevância na Pesquisa
66.25%
O Brasil é comumente associado ao país da diversidade. Seja ela de cunho cultural, histórico, racial ou social, fato é que a diversidade existe em larga extensão no país, inclusive nos meios acadêmicos. Na academia, tal como na sociedade, a inserção de indivíduos diferentes desemboca no estranhamento e nas atitudes preconceituosas. Este preconceito, por sua vez, influencia o desempenho acadêmico do estudante, pois a literatura revela que quanto maiores o preconceito e a discriminação do corpo docente da escola, menores são as notas do aluno. Alguns outros estudos têm procurado identificar a relação entre o desempenho acadêmico e a crença de auto-eficácia. A auto-eficácia pode ser definida como a crença do indivíduo sobre a sua capacidade de desempenho em atividades específicas. São quatro as fontes de desenvolvimento da auto-eficácia: experiências positivas; experiências vicárias; estados fisiológicos e emocionais das pessoas; e persuasão verbal. Das quatro fontes, as experiências positivas são, segundo a literatura, a mais importante e impactante no desenvolvimento e manutenção da auto-eficácia. A Síndrome do Impostor, também chamada de Fenômeno Impostor, tem sido exaustivamente estudada no cenário internacional sob os mais diversos aspectos - educacionais...

Analise da auto-eficacia docente de professores de educação fisica; Analysis of the teacher self-efficacy of physical education instructors

Rubens Venditti Junior
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 04/07/2005 Português
Relevância na Pesquisa
66.23%
A auto-eficácia se caracteriza como as crenças nas capacidades individuais de organizar e executar cursos de ação, necessários à realização de determinadas tarefas ou feitos dirigidos a uma meta. Engloba processos auto-perceptivos e avaliativos, que relacionam fatores ambientais, pessoais e comportamentais. Neste trabalho, a auto-eficácia é aplicada na compreensão do controle interno das crenças e percepções que envolvem a prática docente em Educação Física (EF), especificamente para a área de EF adaptada (EFA), caracterizada por atender pessoas com necessidades especiais. O fato da EF se configurar repleta de conteúdos e atividades práticas e corporais, reforça a necessidade em se compreender o fenômeno da auto-eficácia de maneira singular e sistematizada. Além disso, os critérios disciplinares e métodos avaliativos; espaço das aulas e seus conteúdos práticos; realçam a necessidade de atenção especial a detalhes diferenciais da EF. A problemática se encontra na análise das possíveis contribuições da auto-eficácia e suas associações com: satisfação, preferência de atuação profissional e disposição para continuidade docente em EF. Além disso, surgem associações na percepção de competências...

Auto-eficacia na transição para o trabalho e comportamento de exploração de carreira em licenciados; Self-efficacy beliefs int the transition to the work and behaviours of carreer exploration, in bachelor studants

Adriane Martins Soares Pelissoni
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 22/10/2007 Português
Relevância na Pesquisa
66.22%
Este estudo foi desenvolvido considerando as evidências sobre o desenvolvimento de carreira na perspectiva da teoria social cognitiva, abordando a especificidade do momento de transição para o trabalho por estudante da educação superior. Para isso, recorreu-se ao conceito de crenças de auto-eficácia referente à crença pessoal na capacidade de organizar e executar ações de procura de emprego e de adaptação ao mundo do trabalho. Teve como objetivos: analisar as crenças de auto-eficácia na transição para o mundo do trabalho de estudantes de licenciatura do último ano do ensino superior segundo o gênero, situação de trabalho e área de conhecimento do curso; e caracterizar a relação entre a auto-eficácia no domínio investigado e comportamentos de exploração de carreira. Foi realizado com 351 estudantes do último ano de cursos de licenciatura de uma universidade pública do interior do estado de São Paulo. A maioria era do gênero feminino (60,1%), com média de 24,5 anos, e o desvio padrão de 4,26. Foram aplicadas duas escalas de auto-relato com formato de resposta tipo likert, a Escala de Auto-Eficácia na Transição para o Trabalho (de seis pontos) e a Escala de Comportamento Exploratório (de cinco pontos). A coleta dos dados foi coletiva...

Auto-eficácia docente e motivação para a realização do(a) professor(a) de Educação Física Adaptada; Teacher self-efficacy and need of achievement of Adapted Physical Education teacher

Rubens Venditti Júnior
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 23/07/2010 Português
Relevância na Pesquisa
66.26%
A auto-eficácia se caracteriza como a convicção nas capacidades individuais de organizar e executar cursos de ação, necessários à realização de determinadas tarefas ou feitos dirigidos a uma meta. Engloba processos auto-perceptivos e avaliativos, que relacionam fatores ambientais, pessoais e comportamentais. Estas correlações podem ser observadas tanto na tríade de determinismo recíproco da Teoria Social Cognitiva (TSC), como na proposta Teoria de Ação de Nitsch, que norteia os estudos em motivação desta obra. Neste trabalho, a auto-eficácia é aplicada na compreensão do controle interno das convicções e percepções que envolvem a prática docente em Educação Física Adaptada (EFA), caracterizada por atender pessoas com necessidades especiais ou em condição de deficiência. O mesmo estudo é a continuação das pesquisas no mestrado, que analisou as crenças de auto-eficácia docente em Educação Física (EF). Nesta pesquisa, aprofundamos os estudos de auto-eficácia docente, selecionando um contexto peculiar de atuação em EF: a EFA. Também buscou-se identificar e investigar as fontes de (in)formação da auto-eficácia docente para este contexto. A problemática se encontra na análise das possíveis contribuições da auto-eficácia e a configuração de suas fontes formadoras na EFA...

The Influence of Attentional Focus on the Self-Efficacy-Performance Relationship in a Continuous Running Task

LaForge-MacKenzie, Kaitlyn
Fonte: Brock University Publicador: Brock University
Tipo: Electronic Thesis or Dissertation
Português
Relevância na Pesquisa
66.27%
The self-efficacy-performance relationship in continuous sport tasks has been shown to be significantly reciprocal yet unequal with stronger influences in the performance-to-self-efficacy pathway rather than self-efficacy-to-performance pathway (e.g., LaForge-MacKenzie & Sullivan, 2014b). Bandura (2012) suggested that sociocognitive variables may influence this relationship. Attention as a sociocognitve factor may bias the processing of performance and self-efficacy information (Bandura, 1982, 1997; Bandura & Jourden, 1991). As confidence and attention are important aspects of peak running performance (Brewer, Van Raalte, Linder, & VanRaalte, 1991), the primary purpose of the present study was to examine the self-efficacy-performance relationship under three conditions of attentional focus. The secondary purpose was to examine self-efficacy and performance as separate constructs under the same conditions of attention. Participants ran continuously for one kilometer in one of three randomly assigned attentional focus conditions: internal-focus (n = 51), external-focus (n = 50), and control (n = 49). Self-efficacy was assessed using a one-item measure every 200 meters. Path analyses examining the primary objective revealed significant self-efficacy-to-performance pathways in all conditions: external-focus (p < .05...

A Gender Study Investigating Physics Self-Efficacy

Sawtelle, Vashti
Fonte: FIU Digital Commons Publicador: FIU Digital Commons
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: application/pdf
Português
Relevância na Pesquisa
66.27%
The underrepresentation of women in physics has been well documented and a source of concern for both policy makers and educators. My dissertation focuses on understanding the role self-efficacy plays in retaining students, particularly women, in introductory physics. I use an explanatory mixed methods approach to first investigate quantitatively the influence of self-efficacy in predicting success and then to qualitatively explore the development of self-efficacy. In the initial quantitative studies, I explore the utility of self-efficacy in predicting the success of introductory physics students, both women and men. Results indicate that self-efficacy is a significant predictor of success for all students. I then disaggregate the data to examine how self-efficacy develops differently for women and men in the introductory physics course. Results show women rely on different sources of self-efficacy than do men, and that a particular instructional environment, Modeling Instruction, has a positive impact on these sources of self-efficacy. In the qualitative phase of the project, this dissertation focuses on the development of self-efficacy. Using the qualitative tool of microanalysis, I introduce a methodology for understanding how self-efficacy develops moment-by-moment using the lens of self-efficacy opportunities. I then use the characterizations of self-efficacy opportunities to focus on a particular course environment and to identify and describe a mechanism by which Modeling Instruction impacts student self-efficacy. Results indicate that the emphasizing the development and deployment of models affords opportunities to impact self-efficacy. The findings of this dissertation indicate that introducing key elements into the classroom...

Prospective and regular ELT teachers digital empowerment and self-efficacy

Sar????oban, Arif
Fonte: Universidad de Granada Publicador: Universidad de Granada
Tipo: Artigo de Revista Científica
Português
Relevância na Pesquisa
66.22%
This study examines the possible correlation between (a) digital empowerment and their teacher self-efficacy in general, (b) the level of prospective ELT teachers??? digital empowerment and their teacher self-efficacy beliefs, (c) the level of regular ELT teachers??? digital empowerment and their self-efficacy beliefs, and tries to see if prospective ELT teachers and regular ELT teachers differ in digital empowerment and their self-efficacy beliefs. A statistically significant correlation exits between digital empowerment and teacher self-efficacy in foreign language teaching context. All the same, a statistically significant correlation between the level of prospective ELT teachers??? digital empowerment and their teacher self-efficacy beliefs has been observed as well as the significant correlation coefficient for their mentors. Additionally, we have seen correlations between self-efficacy and (a) motivation, (b) technical availability and utilization, and (c) competency in the use of technology. Moreover, it was found that prospective ELT teachers and regular ELT teachers only differ in digital empowerment but in self-efficacy. The only difference was observed in technical availability and utilization in favor of regular teachers (mentors). Therefore...

Diet Self-efficacy and Physical Self-concept of College Students at Risk for Eating Disorders

Frazier, Leslie D.; Vaccaro, Joan A.; Garcia, Stephanie; Fallahazad, Negar; Rathi, Kapil; Shrestha, Alice; Perez, Nancy
Fonte: FIU Digital Commons Publicador: FIU Digital Commons
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: application/pdf
Português
Relevância na Pesquisa
66.22%
Background: Both eating disorders and body image dissatisfaction affect a high proportion of college students. Self-esteem and self-efficacy may be protective factors for eating disorders. The aim of this study was to evaluate diet self-efficacy, the confidence to maintain or lose weight, and its association with physical selfconcept using data from an online survey of health literacy, body image, and eating disorders. Study Population and Methods: This cross-sectional study collected online survey data from college students within the United States. The inclusion criteria allowed for 1612 college students, ages 17-35 years (597 males, 1015 females) belonging to the following racial/ethnic categories: Black (187); White, non-Hispanic (244), Hispanic (1035), and other (146). Specifically, the study aimed to examine (a) whether and to what degree diet self-efficacy and physical self-concept were associated with risk of eating disorders; (b) the interaction of gender by ethnicity on diet self-efficacy, physical self-concept and risk of eating disorders; and, (c) the relationship of diet self-efficacy with physical self-description and body mass index (BMI) in college students. Results:Low diet self-efficacy was associated with a lower score on physical self-concept (B = −0.52 [−0.90...

Diet Self-efficacy and Physical Self-concept of College Students at Risk for Eating Disorders

Frazier, Leslie D.; Vaccaro, Joan A.; Garcia, Stephanie; Fallahazad, Negar; Rathi, Kapil; Shrestha, Alice; Perez, Nancy
Fonte: SelectedWorks Publicador: SelectedWorks
Tipo: Artigo de Revista Científica
Português
Relevância na Pesquisa
66.22%
Background: Both eating disorders and body image dissatisfaction affect a high proportion of college students. Self-esteem and self-efficacy may be protective factors for eating disorders. The aim of this study was to evaluate diet self-efficacy, the confidence to maintain or lose weight, and its association with physical selfconcept using data from an online survey of health literacy, body image, and eating disorders. Study Population and Methods: This cross-sectional study collected online survey data from college students within the United States. The inclusion criteria allowed for 1612 college students, ages 17-35 years (597 males, 1015 females) belonging to the following racial/ethnic categories: Black (187); White, non-Hispanic (244), Hispanic (1035), and other (146). Specifically, the study aimed to examine (a) whether and to what degree diet self-efficacy and physical self-concept were associated with risk of eating disorders; (b) the interaction of gender by ethnicity on diet self-efficacy, physical self-concept and risk of eating disorders; and, (c) the relationship of diet self-efficacy with physical self-description and body mass index (BMI) in college students. Results:Low diet self-efficacy was associated with a lower score on physical self-concept (B = −0.52 [−0.90...

Surgeons' and trainees' perceived self-efficacy in operating theatre non-technical skills

Pena, G.; Altree, M.; Field, J.; Thomas, M.J.W.; Hewett, P.; Babidge, W.; Maddern, G.J.
Fonte: Wiley Publicador: Wiley
Tipo: Artigo de Revista Científica
Publicado em //2015 Português
Relevância na Pesquisa
66.22%
Background: An important factor that may influence an individual’s performance is self-efficacy, a personal judgement of capability to perform a particular task successfully. This prospective study explored newly qualified surgeons’ and surgical trainees’ self-efficacy in non-technical skills compared with their non-technical skills performance in simulated scenarios. Methods: Participants undertook surgical scenarios challenging non-technical skills in two simulation sessions 6 weeks apart. Some participants attended a non-technical skills workshop between sessions. Participants completed pretraining and post-training surveys about their perceived self-efficacy in non-technical skills, which were analysed and compared with their performance in surgical scenarios in two simulation sessions. Change in performance between sessions was compared with any change in participants’ perceived self-efficacy. Results: There were 40 participants in all, 17 of whom attended the non-technical skills workshop. There was no significant difference in participants’ self-efficacy regarding non-technical skills from the pretraining to the post-training survey. However, there was a tendency for participants with the highest reported self-efficacy to adjust their score downwards after training and for participants with the lowest self-efficacy to adjust their score upwards. Although there was significant improvement in non-technical skills performance from the first to second simulation sessions...

Self-efficacy and self-rated oral health among pregnant aboriginal Australian women

Jamieson, L.M.; Parker, E.J.; Roberts-Thomson, K.F.; Lawrence, H.P.; Broughton, J.
Fonte: BioMed Central Publicador: BioMed Central
Tipo: Artigo de Revista Científica
Publicado em //2014 Português
Relevância na Pesquisa
66.23%
BACKGROUND: Self-efficacy plays an important role in oral health-related behaviours. There is little known about associations between self-efficacy and subjective oral health among populations at heightened risk of dental disease. This study aimed to determine if low self-efficacy was associated with poor self-rated oral health after adjusting for confounding among a convenience sample of pregnant women. METHODS: We used self-reported data from 446 Australian women pregnant with an Aboriginal child (age range 14-43 years) to evaluate self-rated oral health, self-efficacy and socio-demographic, psychosocial, social cognitive and risk factors. Hierarchical entry of explanatory variables into logistic regression models estimated prevalence odds ratios (POR) and 95% confidence intervals (95% CI) for fair or poor self-rated oral health. RESULTS: In an unadjusted model, those with low self-efficacy had 2.40 times the odds of rating their oral health as 'fair' or 'poor' (95% CI 1.54-3.74). Addition of socio-demographic factors attenuated the effect of low self-efficacy on poor self-rated oral health by 10 percent (POR 2.19, 95% CI 1.37-3.51). Addition of the psychosocial factors attenuated the odds by 17 percent (POR 2.07, 95% CI 1.28-3.36)...

Does in-hospital breastfeeding self-efficacy predict breastfeeding duration?

POON, KAREN KIT YING
Fonte: Quens University Publicador: Quens University
Tipo: Tese de Doutorado
Português
Relevância na Pesquisa
66.22%
Background: Health Canada recommends exclusive breastfeeding for the first 6 months postpartum with continued breastfeeding up to 2 years and beyond. While 88% of Canadian mothers initiate breastfeeding, only 70% of mothers continue to do so at 4 weeks postpartum and only 14% are exclusively breastfeeding at 6 months. Breastfeeding self-efficacy is a potentially modifiable variable that has been associated with mothers’ breastfeeding practices. The Breastfeeding Self-Efficacy Scale (Short-Form) is an instrument that could potentially identify women with low breastfeeding self-efficacy during the in hospital period. Purpose: To describe the breastfeeding practices of new mothers in the Kingston, Frontenac and Lennox & Addington area and to assess the association between in-hospital scores on the Breastfeeding Self-Efficacy Scale (Short-Form) and duration of breastfeeding. Methods: This study was a secondary analysis of a dataset from the 2008 Infant Feeding Survey, a prospective study of 463 mothers with 12-month longitudinal follow-up. Data were weighted according to the maternal age distribution of the general population of new mothers. Breastfeeding practices were described using Kaplan-Meier survival distributions. Four outcomes were described: ‘exclusive breastfeeding from birth’...

Self-Efficacy, Physical Function and Quality of Life in Individuals With Knee Osteoarthritis

Sadiq, Abdul K. Jafar
Fonte: Quens University Publicador: Quens University
Formato: 658440 bytes; application/pdf
Português
Relevância na Pesquisa
66.23%
Background and Purpose: Self-efficacy plays a major role in determining physical function during the earlier stages of the knee osteoarthritis (OA) and it may be a significant factor in the maintenance of physical function across the span of OA severity. This study examined the contribution of self-efficacy to objective and subjective measures of physical function at both maximal and sub-maximal levels. The relationship between self-efficacy and quality of life was also examined. Participants: Twenty community-dwelling adults with knee OA (age 69±14 years) were recruited for this study. Methods: Subjective maximal and sub-maximal performance were determined using the Maximal Activity Score (MAS) and Adjusted Activity Score (AAS) respectively of the Human Activity Profile. The objective measure of sub-maximal physical function was the 6-minute walk test (6MWT) while the Incremental Shuttle Walk Test (ISWT) was the maximal measure. Quality of life was determined using the Short Form Health Survey 36 (SF-36) and self-efficacy was measured using the Arthritis Self-Efficacy (ASE) scale. Disease severity was determined using the Western Ontario and McMaster University Osteoarthritis Index (WOMAC). A stepwise multiple linear regression analysis was performed using each of 6MWT...

Children's Physical Self-Efficacy and Free-Time Physical Activity

Steward, Katelan
Fonte: Quens University Publicador: Quens University
Tipo: Tese de Doutorado
Português
Relevância na Pesquisa
66.25%
The majority of Canadian youth are not obtaining the recommended 60 minutes of daily physical activity. These low activity levels may be partially explained by students’ physical self-efficacy in that cross-sectional research demonstrates a correlation between physical self-efficacy and children’s physical activity; however, school interventions focused on this relationship show limited success. Grounded in Social Cognitive Theory, the purpose of this two-phase mixed method study was to better understand the relationship between Grade 5/6 students’ physical self-efficacy and physical activity levels. In Phase 1 of the study, 243 students from a rural British Columbia school district completed a questionnaire on their physical self-efficacy and free-time physical activity. Results from this survey were analyzed using ANOVA to examine differences in free-time physical activity between groups based on physical self-efficacy, transport to school, access to facilities, and gender. Physical self-efficacy was found to be the only factor to demonstrate significant differences with high self-efficacious students generally participating in more free-time physical activity than low self-efficacious students. For Phase 2 of this study, 10 participants indicating high physical activity levels...

Autoeficácia na amamentação no pós-parto imediato entre puérperas adolescentes e adultas em uma maternidade no município de Ribeirão Preto/SP; Breastfeeding Self-efficacy in the immediate postpartum period between adolescents and adults mothers at a maternity hospital in Ribeirao Preto, Brazil

Guimarães, Carolina Maria de Sá
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 28/07/2015 Português
Relevância na Pesquisa
66.25%
O aleitamento materno é recomendado pela Organização Mundial de Saúde (OMS) até o sexto mês de vida da criança, e complementado até 2 anos ou mais. Esta recomendação baseia-se nos inúmeros benefícios da amamentação já descritos pela literatura. Apesar destes benefícios, os índices de amamentação no Brasil e no mundo encontram-se abaixo do recomendado. Dentre os fatores que levam as mulheres a desmamar precocemente destaca-se a confiança em amamentar, também conhecida como Autoeficácia na Amamentação, que é uma variável modificável e pode, assim, ser melhorada quando é identificada. Os objetivos deste estudo foram: verificar a autoeficácia na amamentação entre puérperas adolescentes e adultas no pós-parto imediato; comparar os escores da autoeficácia na amamentação entre os dois grupos; verificar a associação entre as variáveis socioeconômicas, obstétricas e neonatais e os níveis de autoeficácia na amamentação. Trata-se de um estudo observacional, transversal e descritivo, realizado no alojamento conjunto do CRSM-MATER, no município de Ribeirão Preto/SP. A coleta de dados foi realizada no período de janeiro a julho de 2014, utilizando-se como instrumentos um questionário com informações sociodemográficas e obstétricas; e a versão brasileira da Breastfeeding Self-Efficacy Scale (BSES) que avaliou a autoeficácia na amamentação. A amostra foi constituída de 400 puérperas...

A auto-eficacia docente no ensino superior; The self efficacy teaching in higher education

Marcia Santos da Rocha
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 16/02/2009 Português
Relevância na Pesquisa
66.28%
O presente estudo contemplou, como objetivo geral, investigar as crenças de auto-eficácia docente no ensino superior e, como objetivos específicos, identificar: a) as crenças de autoeficácia docente no ensino superior em termos de intencionalidade da ação docente e manejo de classe; b) as relações das crenças de auto-eficácia com as variáveis pessoais, da atividade docente e de contexto; c) as fontes de auto-eficácia docente no ensino superior; d) as relações das fontes de auto-eficácia com as variáveis pessoais, da atividade docente e de contexto; e) as relações entre as crenças de auto-eficácia e as fontes de auto-eficácia. Este estudo contou com uma amostra que corresponde a 457 docentes, sendo 57,3% do sexo feminino e 42,7% do sexo masculino, que atuam em diferentes instituições de ensino superior brasileiras, tanto públicas como privadas. Os dados foram coletados via web, fazendo-se uso de um questionário e duas escalas do tipo likert. A análise dos dados permitiram evidenciar que os docentes da amostra apresentam crenças de auto-eficácia no ensino com tendências altas , tanto na subescala de intencionalidade da ação docente , como na subescala de manejo de classe. Em termos de relações das crenças de auto-eficácia com as variáveis pessoais...

Percepções da auto-eficacia nas atividades de vida diaria e qualidade de vida de estudantes com baixa visão ou cegueira, Campinas, 2005; Perception of self-efficacy in activities of daily living and quality of life in students with low vision or blindness, Campinas 2005

Sonia Maria Chadi de Paula Arruda
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 15/02/2006 Português
Relevância na Pesquisa
66.25%
Com o objetivo de estudar percepções de auto-eficácia e condutas de estudantes com deficiência visual, em relação às atividades de vida diária (AVD), realizou-se um "survey" analítico, tipo transversal. Criaram-se escores para analisar percepções de auto-eficácia e condutas nos domínios: higiene e cuidado pessoal, vestuário, alimentação, atividades domésticas e sociais, e escolares. Foi construído questionário estruturado, aplicado por entrevista, em amostra composta por 109 estudantes de Campinas e outros municípios do Estado de São Paulo. Os estudantes apresentaram as seguintes características: 52,3% do sexo masculino e 47,7% do sexo feminino; média de idade 23,37 anos; 84,4% solteiros. Declararam não enxergar 56,9% e enxergar pouco 43,1%, a maioria (57,8%) referiu deficiência visual congênita; 89,9% mencionaram mais de uma causa como responsável pela deficiência visual. Manifestaram preocupação de piorar e perder a visão 38,2%. Os estudantes declararam ter percepção de auto-eficácia e conduta na maioria dos domínios estudados Maior grau de percepção de auto-eficácia foi declarado para atividades de higiene e cuidado pessoal (x = 88,95 e s= 15,21) e menor grau nas atividades escolares (x = 53...

Auto-eficacia de docentes de Educação Fisica; Physical Education teachers' self-efficacy

Roberto Tadeu Iaochite
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 22/11/2007 Português
Relevância na Pesquisa
66.23%
Os estudos sobre as crenças de auto-eficácia fundamentados no referencial da teoria social cognitiva têm revelado contribuições significativas para as áreas da educação, psicologia, medicina, educação física, administração, dentre outras. No cenário educacional, esses estudos têm focalizado sobre as crenças de auto-eficácia dos docentes em diferentes contextos, disciplinas e níveis de ensino. Auto-eficácia docente diz respeito a um julgamento que o professor faz acerca das próprias capacidades para atingir, no domínio do ensino, determinados resultados de aprendizagem e engajamento dos alunos. Este julgamento se constitui pela interpretação cognitiva das informações advindas de quatro fontes: experiências diretas, experiências vicárias, persuasão social e estados fisiológicos e afetivos. A presente investigação situa-se no campo da docência em Educação Física escolar, majoritariamente no ensino fundamental, e teve como objetivos: a) conhecer algumas características relacionadas com o contexto e com a atividade docente; b) identificar e analisar o nível de autoeficácia docente e as fontes de constituição dessa crença; c) correlacionar a autoeficácia docente e as fontes de constituição com algumas variáveis de contexto e da atividade docente. Participaram do estudo 263 docentes com tempo médio de experiência no ensino de 10...