Página 1 dos resultados de 2447 itens digitais encontrados em 0.006 segundos

Contributo da Silvicultura para o combate à desertificação: Valorização de espécies adaptadas

Patrício, Maria do Sameiro; Nunes, Luís
Fonte: Instituto Politécnico de Bragança Publicador: Instituto Politécnico de Bragança
Tipo: Conferência ou Objeto de Conferência
Português
Relevância na Pesquisa
37.12%
No quadro das mudanças climáticas previsíveis (Projecto SIAM II) espera-se uma redução na produtividade e no sequestro de carbono nas áreas sujeitas a períodos de secura. Por outro lado, prevê-se que os períodos de secura aumentem e que as chuvas se concentrem cada vez mais no período invernal. As variações climáticas previsíveis acarretam, naturalmente, mudanças quanto ao domínio de algumas espécies e nas áreas de distribuição dos diversos tipos de floresta bem como um aumento do risco de desertificação. Assim, no geral, verifica-se uma tendência de migração das espécies de Sul para Norte e do Interior para o Litoral. Estas variações climáticas terão também influência nos incêndios e ataque de pragas e doenças. Nesta perspectiva, a silvicultura a propor para as áreas susceptíveis à desertificação terá de ser uma silvicultura multifuncional, em que a principal preocupação seja a protecção do solo e dos recursos hídricos e, como complemento, uma oferta diversificada de valores de uso directo e/ ou indirecto que permita obter contrapartidas económicas, resultantes de uma gestão sustentável dos recursos, promovendo a fixação das populações uma vez que à desertificação está associado o despovoamento. Todavia...

Avaliação das pesquisas e inovações tecnológicas ocorridas na silvicultura e na produção industrial de celulose no Brasil

MONTEBELLO, Adriana Estela Sanjuan; BACHA, Carlos José Caetano
Fonte: Sociedade Brasileira de Economia e Sociologia Rural Publicador: Sociedade Brasileira de Economia e Sociologia Rural
Tipo: Artigo de Revista Científica
Português
Relevância na Pesquisa
36.96%
O objetivo deste trabalho é analisar a evolução das pesquisas e inovações tecnológicas ocorridas na silvicultura e na produção industrial de celulose no Brasil, dando ênfase aos seus impactos sobre a expansão dessa indústria. Para tanto, são utilizados dados primários e secundários como forma de avaliar os principais tipos de pesquisas e inovações tecnológicas e a importância dessas inovações para a expansão da indústria de celulose no Brasil e sua maior inserção no comércio mundial desse produto. Constata-se que as inovações tecnológicas nas áreas florestal e industrial trouxeram expressivos aumentos de produtividade na silvicultura e na produção industrial de celulose e foram geradas a partir de um intenso processo de interação entre empresas, universidades e governo e implicaram redução no custo de produção da celulose. Esta última elevou a rentabilidade da indústria, causando sua expansão. O trabalho encerra-se analisando os desafios futuros que a indústria de celulose no Brasil terá quanto a pesquisas e inovações visando mantê-la competitiva no cenário internacional.; This paper aims to analyze the evolution of research and technological innovations that have taken in forest and pulp industrial areas...

A gênese da agricultura e da silvicultura moderna no estado de São Paulo.; The genesis of forestry and modern agriculture in São Paulo State.

Ferraro, Mário Roberto
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 15/04/2005 Português
Relevância na Pesquisa
37.05%
A modernização da agricultura e o surgimento da silvicultura em sua gênese no início do século XX, no Estado de São Paulo, são abordados e analisados nesta pesquisa. Nossa hipótese é a de que a elite agrária, incluindo Edmundo Navarro de Andrade, considerado um ícone da silvicultura no país, possuía um projeto de modernização da agricultura que se servia de modelos europeus e norte-americanos. Podemos dizer que a elite agrária se impõe ao país porque tinha uma proposta política consistente, bem fundamentada cientificamente, atualizada em relação a outros países e articulada com outros setores da sociedade, tais como os políticos e a mídia, principalmente. São apresentados fatos que mostram que a modernização da agricultura foi um processo mundial, que o Brasil nela se insere elegendo a Europa como modelo intelectual e os Estados Unidos como exemplo concreto a ser imitado em suas realizações, sendo a Sociedade Paulista de Agricultura (SPA) a principal incentivadora no Estado de São Paulo. O governo de Jorge Tibiriçá (1905-1908), cujo secretariado era composto em sua totalidade por membros oriundos da SPA, foi seu primeiro implementador. Esta pode ser considerada a primeira experiência de aplicação da ciência como norteadora de uma política pública bem definida em relação à agricultura. A ferrovia é o principal agente da modernização no campo ao permitir a agricultura avançar para além de duzentos quilômetros do litoral e ao permitir a circulação de mercadorias...

Dieta de carnívoros e uso do espaço por mamíferos de médio e grande porte em áreas de silvicultura do Estado de São Paulo, Brasil.; Diet of carnivores and the use of space by medium and large sized mammals in silvicultural area in the state of São Paulo, Brazil.

Campos, Claudia Bueno de
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 05/06/2009 Português
Relevância na Pesquisa
37.05%
A dieta de carnívoros e o uso do espaço por mamíferos de médio e grande porte foram estudados no Parque Ibiti (17.434 ha), uma área que engloba fazendas de plantações de eucaliptos nos municípios de Itararé e Itapeva, São Paulo. Foram selecionados três ambientes: Cerrado, Floresta Ombrófila Mista e Floresta Ombrófila Mista de crescimento secundário (Capoeira), para a coleta de dados durante o período de setembro de 2004 a fevereiro de 2006. O método utilizado para o estudo do uso do espaço foi a identificação de espécies através de vestígios em transeções pré-estabelecidas e distribuídas na área de estudo. Para o estudo da dieta foram coletadas fezes nas transeções e foram calculados as amplitudes dos nichos alimentares, as sobreposições de nichos, a freqüência relativa de ocorrência dos itens, a biomassa relativa consumida e o número relativo de indivíduos consumidos. Além disso, oito fazendas de silvicultura distribuídas no estado de São Paulo foram selecionadas para um levantamento rápido dos mamíferos de médio e grande porte por meio de armadilhamento fotográfico. Foram identificadas no Parque Ibiti 20 espécies incluindo uma doméstica. O Cerrado e a Floresta foram os ambientes com maior riqueza (n=15). No teste de Kruskal Wallis não houve diferença significativa entre os micro-ambientes borda...

Conflitos ambientais e significados sociais em torno da expansão da silvicultura de eucalipto na "metade sul" do Rio Grande do Sul

Binkowski, Patrícia
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
Português
Relevância na Pesquisa
37.17%
No cenário atual brasileiro o Rio Grande do Sul é marcadamente um dos estados protagonistas nas lutas em prol da conservação e preservação do meio ambiente. Essa característica marcou os últimos 40 anos com importantes conflitos socioambientais como, por exemplo, as campanhas contra a utilização de agrotóxicos, as discussões em torno da “agricultura alternativa” e dos organismos geneticamente modificados e, mais recentemente, o debate sobre os novos empreendimentos de silvicultura de eucalipto na “Metade Sul” do estado. A partir de 2004, o Governo Estadual passou a priorizar políticas de incentivo ao setor de base florestal, com o intuito de transformar o Estado em um polo florestal. A “Metade Sul” do RS tem sido vista como região prioritária para esses investimentos visto que se caracteriza por apresentar historicamente um baixo desenvolvimento econômico e social. Nessa região encontra-se um importante bioma chamado Pampa, que apresenta um papel importante na conservação da biodiversidade, pois apresenta riqueza de flora e fauna ainda pouco pesquisadas. A polêmica inicia-se quando de um lado empresas florestadoras, Estado e representantes políticos passam a sustentar o argumento do “desenvolvimento” na “Metade Sul” e...

Análise econômica da silvicultura com cultivo de eucalipto como opção de diversificação com a bovinocultura de corte

Matos, Débora Viviane Cardoso
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso Formato: application/pdf
Português
Relevância na Pesquisa
37.12%
A busca por viabilidade econômica das Unidades de Produção Agrícola implica em gestão, escolha por produções viáveis, tomadas de decisão por parte dos produtores, retorno financeiro que lhes permita a sobrevivência e de suas famílias. Neste sentido, o objetivo deste estudo foi analisar a viabilidade econômica da diversificação produtiva de uma propriedade que explora unicamente a bovinocultura de corte, passando a implantar a silvicultura produzindo madeira de eucalipto. O trabalho consistiu de um estudo de caso, em uma propriedade com o enfoque na produção de bovinos de corte com interesse em diversificação com silvicultura. Foi realizada a verificação dos resultados econômicos somente com a bovinocultura de corte e, posteriormente com os investimentos da implantação da silvicultura e finalmente com a projeção da comercialização da produção de madeira para a indústria de celulose. Verificaram-se resultados financeiros positivos com aumento de lucro de 10,23% com a introdução da silvicultura e negativos de 0,54% durante a implantação da diversificação produtiva, o lucro do produtor com a atividade de bovinocultura unicamente manteve-se em 0,09%. Finalmente analisou-se de forma mais ampla as duas realidades produtivas.; The search for economy viability from Agricultural Production Units implies management...

Estrutura de habitat, diversidade e comportamento da avifauna em sistemas de silvicultura em floresta ombrófila mista

Lima, André de Mendonça
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Português
Relevância na Pesquisa
36.96%
A silvicultura está em franco progresso na América do Sul e as áreas de plantio têm ocupado cada vez mais territórios. No Brasil o conhecimento dos efeitos desta atividade sobre a fauna e flora nativas ainda está em formação e poucos estudos tem sido realizados na Floresta Ombrófila Mista. Os capítulos 1 e 2 discorrem sobre aspectos teóricos envolvidos na elaboração do estudo e sobre a descrição da região/área estudada, respectivamente. No capítulo 3 foi efetuado estudo sobre como o estabelecimento de espécies em plantios comerciais de Pinus elliottii e Araucaria angustifolia afetam a riqueza, densidade e composição de plantas lenhosas nativas e quais características das espécies colonizadoras são selecionadas nestes ambientes. Não houve diferença na riqueza rarefeita encontrada entre os tratamentos amostrados, contudo a densidade e a composição de espécies foram diferentes. As características de dispersão dos frutos foram diferentes entre os tratamentos e entre os plantios exóticos e nativos, com maior frequência de zoocoria ocorrendo nos plantios de P. elliottii. No capítulo 4 foi desenvolvido um estudo para verificar se a riqueza, a densidade, a composição e parâmetros de diversidade da avifauna são afetados por variáveis ambientais estruturais de plantios nativos e exóticos de diferentes idades e com e sem sub-bosque. A riqueza rarefeita...

Estudo de viabilidade para Silvicultura em propriedade rural no Alto Vale do Itajaí

Bertelli, Israel Waidlich
Fonte: Florianópolis, SC Publicador: Florianópolis, SC
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso Formato: 88 f.
Português
Relevância na Pesquisa
36.96%
TCC (graduação) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro Sócio Econômico, Curso de Administração.; O presente estudo tem como finalidade verificar a viabilidade econômico-financeira de silvicultura em uma propriedade rural, localizada na cidade de Ibirama. A metodologia adotada para o desenvolvimento deste trabalho foi o método do estudo exploratório, utilizando-se de pesquisa qualitativa e quantitativa, com a utilização de questionários estruturados e não disfarçado. O estudo aborda a área de empreendedorismo e administração geral, analisando aspectos mercadológicos, técnicos, jurídicos e legais, administrativos, fatores econômicos e financeiros. Através desta pesquisa foram identificadas as preferências do mercado consumidor de forma que permitiu a definição da estratégia do negócio. Com base nos dados da pesquisa e demais informações, foram realizadas análises financeiras, considerando três cenários distintos, realizando projeções para cada um dos cenários. Também foram identificados os principais riscos do empreendimento, as medidas necessárias para sua redução. Assim com a avaliação geral de todas estas informações, é possível de se afirmar que existe viabilidade econômico-financeira para a implantação de silvicultura na propriedade proposta.

Definição de modelos de silvicultura à escala dos planos de ordenamento florestal

Gonçalves, Ana Cristina; Saraiva Dias, Susana; Gonçalves Ferreira, Alfredo
Fonte: Universidade de Évora Publicador: Universidade de Évora
Tipo: Artigo de Revista Científica
Português
Relevância na Pesquisa
37.12%
O modelo geral de silvicultura tem como fim consubstanciar os objectivos de produção a partir da definição de um conjunto de técnicas a adoptar na gestão dos povoamentos florestais. Os modelos de silvicultura foram inicialmente desenvolvidos à escala do povoamento, tendo-se posteriormente desenvolvido métodos e técnicas para a gestão florestal à escala da unidade de gestão. O desenvolvimento de modelos gerais de silvicultura à escala do planeamento regional traz novos desafios, dado que tem que haver uma maior abstracção em relação à sequência das diversas operações de gestão. Por outro lado, os modelos de silvicultura foram inicialmente desenvolvidos para povoamentos puros regulares, aparecendo mais tarde os modelos para os povoamentos irregulares e mistos. Há ainda a acrescentar que a tendência actual dos sistemas florestais é de uma gestão multifuncional, havendo por isso que introduzir as questões relacionadas com as várias produções presentes no sistema e que seja flexível de modo a acompanhar não só o desenvolvimento dos indivíduos que os compõem como acompanhar as flutuações de mercado.

Silvicultura Aplicada

Gonçalves, Ana Cristina
Fonte: Universidade de Évora Publicador: Universidade de Évora
Tipo: Outros
Português
Relevância na Pesquisa
36.96%
Esta publicação tem como objetivo principal o apoio ao ensino da silvicultura, quer ao nível do primeiro ciclo quer para de cursos de pós graduação e/ou formação avançada. Destina-se também à atualização de Engenheiros Florestais. O texto foi organizado de modo a abranger as correntes clássicas e modernas da silvicultura, dos povoamentos puros regulares aos mistos irregulares, as alterações de regime, estrutura e composição, a floresta de coberto contínuo e a gestão de povoamentos florestais.

Avaliação das pesquisas e inovações tecnológicas ocorridas na silvicultura e na produção industrial de celulose no Brasil

Montebello,Adriana Estela Sanjuan; Bacha,Carlos José Caetano
Fonte: Sociedade Brasileira de Economia e Sociologia Rural Publicador: Sociedade Brasileira de Economia e Sociologia Rural
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2009 Português
Relevância na Pesquisa
36.96%
O objetivo deste trabalho é analisar a evolução das pesquisas e inovações tecnológicas ocorridas na silvicultura e na produção industrial de celulose no Brasil, dando ênfase aos seus impactos sobre a expansão dessa indústria. Para tanto, são utilizados dados primários e secundários como forma de avaliar os principais tipos de pesquisas e inovações tecnológicas e a importância dessas inovações para a expansão da indústria de celulose no Brasil e sua maior inserção no comércio mundial desse produto. Constata-se que as inovações tecnológicas nas áreas florestal e industrial trouxeram expressivos aumentos de produtividade na silvicultura e na produção industrial de celulose e foram geradas a partir de um intenso processo de interação entre empresas, universidades e governo e implicaram redução no custo de produção da celulose. Esta última elevou a rentabilidade da indústria, causando sua expansão. O trabalho encerra-se analisando os desafios futuros que a indústria de celulose no Brasil terá quanto a pesquisas e inovações visando mantê-la competitiva no cenário internacional.

Atores, interações e escolhas : a política de silvicultura na área ambiental no Rio Grande do Sul, 2004-2009

Barcelos, Márcio
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
Português
Relevância na Pesquisa
36.96%
Esta dissertação analisa questões relativas às relações entre Estado e sociedade em processos de formulação e implementação de políticas públicas no Brasil, tomando como foco da análise o processo que resultou na política de silvicultura no estado do Rio Grande do Sul. Dois conjuntos de indagações orientaram o desenvolvimento da pesquisa. O primeiro diz respeito ao papel desempenhado por atores posicionados na esfera societal, especialmente as denominadas Organizações Não-Governamentais (ONGs) em processos de políticas públicas, e como estes atores se relacionam com agentes posicionados na esfera estatal. O segundo conjunto de indagações diz respeito à dinâmica de processos de políticas públicas marcados por alto grau de conflito, e as possibilidades de participação e influência efetiva de atores societais sobre seus resultados. Foi realizado um levantamento da literatura sociológica e da Análise de Políticas Públicas sobre o tema. Em seguida recorreu-se aos enfoques das chamadas “teorias sintéticas” do processo de políticas públicas, que destacam de um lado as dimensões dos atores, suas crenças e idéias, e de outro o papel dos contextos institucionais, e o impacto deste conjunto de fatores sobre os processos decisórios. Através de tais abordagens...

Misión tecnológica tecnologías silvícolas actuales con énfasis en silvicultura sostenible y silvicultura en especies de alto valor

Carlos Mario Jorge Manriquez Guerra; Edgardo Ivan Alarcon Romero; Juan Carlos Moran Espinoza; Monrado Rolf Carlos Vyhmeister Butendieck; Promotora de Certificación Forestal Ltda.; Raquel Euralia Burgoa Pinilla; Sergio Enrique Van Rysselberghe Buder; Soc
Fonte: Corporação de Fomento da Produção Publicador: Corporação de Fomento da Produção
Tipo: Proyecto
Publicado em 17/04/2009 Português
Relevância na Pesquisa
37.24%
Los beneficiarios se han visto marginados del desarrollo emprendedor porque sus modelos silvícolas sólo buscan maximizar la producción de biomasa monoespecífica de bajo valor y en vastas superficies lo que es ventajoso sólo para la gran empresa. En Europa, existen técnicas que apuntan a la explotación de bosques más naturales, diversificados y que aporten múltiples funciones a la sociedad con un balance entre la tala de la madera, viabilidad económica y menor impacto al entorno natural y al ciclo hidrológico. Además hay múltiples técnicas para la silvicultura en especies de alto valor que hacen más rentables estos sistemas de explotación y son técnicas que pueden aplicar los participantes en el corto o mediano plazo. Los principales resultados cualitativos y cuantitativos que se alcanzarían son: 1) mejorar la rentabilidad de los sistemas de explotación del pino radiata a través de novedosos usos para biomasa y de técnicas de mecanización en la tala de la madera. 2) conocer la silvicultura del nogal con reducción de su turno de corte de 40 a 8 años por las nuevas tecnologías como el aserrado small-wood y laminado de madera que permiten el aprovechamiento de trozas de menos dimensiones. 3) presenciar novedosos usos para biomasa...

Processos sociais, construções discursivas e “imagens de política pública” na construção da política de silvicultura no Rio Grande do Sul, 2004-2009

Barcelos, Márcio
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; "Originais" Formato: application/pdf
Publicado em 13/12/2012 Português
Relevância na Pesquisa
36.96%
Este artigo analisa o processo de construção da política pública de silvicultura no estado do Rio Grande do Sul, no período entre 2004 e 2009, e tem como objetivo compreender o papel desempenhado por ideias, crenças e construções discursivas nos processos que originam as políticas públicas. Toma-se como ponto de partida analítico o pressuposto de que políticas públicas são, antes de tudo, processos sociais complexos, marcados por interações discursivas entre os atores que buscam influenciar a tomada de decisão. O artigo tem como base teórica modelos da sociologia e da análise de políticas públicas que destacam o papel de crenças, percepções, símbolos e ações coordenadas, além de como esses fatores impactam na construção de políticas públicas. Tomou-se como objeto empírico de estudo o caso da política de silvicultura porque se tratou de um exemplo crucial de construção de uma política a partir da disputa entre uma ampla variedade de atores que buscaram, das mais diversas formas, influenciar no processo. As conclusões apontaram para o fato de que coalizões formadas a partir de crenças compartilhadas conseguem influenciar de maneira importante no processo da política. Contudo, observou-se que a construção de determinadas percepções e símbolos em relação a uma questão de política pública e a maneira como é enquadrado o discurso tanto no âmbito da sociedade quanto em espaços institucionais determinados...

Proposta Social, Econômica e Ambiental de Exploração da Silvicultura nas Regiões Norte e Noroeste Fluminense

Silva Neto, Romeu; IFF; Burla, Rogério Silva; IFF; Werneck, Laert Guerra; Maciel, Cristiano Peixoto
Fonte: Universidade Federal Fluminense - LATEC Publicador: Universidade Federal Fluminense - LATEC
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; Formato: application/pdf
Publicado em 30/09/2013 Português
Relevância na Pesquisa
36.96%
Historicamente, as regiões Norte e Noroeste Fluminense tiveram suas economias baseadas no cultivo do café, cana-de-açúcar e pecuária, porém, essas atividades encontram-se em crise e estagnadas há décadas. A exceção deste cenário é parte da região litorânea que tem sua economia baseada na cadeia produtiva do petróleo. Este trabalho objetiva analisar a exploração da silvicultura nas regiões Norte e Noroeste Fluminense como opção de desenvolvimento sustentável. Para isto, foram realizados cálculos financeiros demonstrando a viabilidade deste empreendimento. Este estudo aponta que economicamente é viável a exploração da silvicultura, possuindo grande potencial de absorção de mão-de-obra em varias áreas, além de possibilitar a captação de recursos referentes aos créditos de carbono. Devido ao fato da obrigatoriedade das propriedades rurais recomporem a área de reserva legal e as obrigações de compensações ambientais os quais determinados empreendimentos são submetidos, surge a proposta que estas obrigações sejam empregadas na formação de maciços florestais a partir de alguns importantes fragmentos florestais existentes. Neste sentido, surge a proposta da implantação de Unidades de Produção de Mudas que atendam as demandas por mudas nativas de espécies florestais. O estudo aponta que as propostas possuem potencial de aumentar o dinamismo econômico...

Arenização, silvicultura e políticas ambientais no sudoeste do Rio Grande do Sul

Ribeiro Carlos Corrêa José; Universidade Federal do Rio Grande do Sul; Roberto Verdum; Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Fonte: Universidade Federal Fluminense Publicador: Universidade Federal Fluminense
Tipo: ; Pesquisa de Campo; Revisão da Literatura Formato: application/pdf
Publicado em 04/10/2013 Português
Relevância na Pesquisa
37.05%
Desde a crise socioecológica da década de setenta do século XX, a arenização e a silvicultura vêm ocupando as pautas das questões ambientais referentes à região Sudoeste do Rio Grande do Sul, perpassando diversos segmentos da sociedade, entre comunidades locais de agricultores e pecuaristas, técnicos, cientistas e políticos. São temas inseparáveis, na medida em que a arenização é apontada como o principal processo de degradação ambiental da região, enquanto a silvicultura foi privilegiada como solução nas políticas ambientais, tanto públicas como nas parcerias do público-privado. Essas políticas apresentam conexões institucionais transescalares, do contexto global, passando pelas políticas nacionais, regionais, inclusive pelo contexto local; onde as políticas ambientais externas passam a integrar os sistemas locais de gestão agrícola e que transformam a paisagem. Os estudos realizados na localidade da Vila Kraemer, no município de São Francisco de Assis/RS, demonstram que as imagens que o Homem faz do ambiente, os valores ambientais e as preferências paisagísticas fazem parte dos mecanismos de transformação e humanização da paisagem, da criação de uma segunda natureza. Partindo-se dessa constatação e da premissa de que a abordagem ambiental em voga conduz a elaboração de políticas ambientais que negligenciam o viés social...

Ejigabwîn: A silvicultura na encruzilhada em Kitcisakik

Saint-Arnaud, Marie; Universidade do Quebec em Montreal; Papatie, Charlie; Département Aki de Kitcisakik
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; Pesquisa de campo Formato: application/pdf
Publicado em 09/11/2014 Português
Relevância na Pesquisa
37.05%
A floresta se encontra no coração da paisagem cultural dos Anichinabés de Kitcisakik, no Canadá. Da mesma forma que para numerosas nações autóctones deste país, o território ancestral desta comunidade algonquina da Província do Quebec tem sido objeto de contínuas intervenções florestais desde o final do século xix. Para enfrentar esta problemática, o povo de Kitcisakik escolheu se envolver em um processo de pesquisa colaborativa, apoiado por um quadro de referência em educação ambiental. Esta iniciativa permitiu iniciar um diálogo intercultural tendo como objetivo definir os fundamentos de uma silvicultura mais bem adaptada ao contexto indígena. A pesquisa revelou o caráter identitário da floresta (nopimik) para os Anichinabés e a dimensão preocupante da silvicultura. A partir do sistema de representação anichinabé, elaboramos um quadro de cinco princípios (cultural, ético, educativo, ecológico e econômico) e de 22 critérios de silvicultura indígena. Esta proposta é analisada no contexto das mudanças normativas e legislativas implementadas no Quebec pela nova Lei sobre o ordenamento sustentável do território florestal e o reforço dos critérios de certificação florestal do Forest Stewardship Council (FSC).

Silvicultura de Povoamentos Mistos de Quercus pyrenaica e Quercus rotundifolia: O Caso da Tapada da Nogueira

Rego,Francisco Castro; Monteiro,Maria do Loreto; Geraldes,Altino; Mesquita,Jorge
Fonte: Unidade de Silvicultura e Produtos Florestais Publicador: Unidade de Silvicultura e Produtos Florestais
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2011 Português
Relevância na Pesquisa
46.96%
Com base nas parcelas do Inventário Florestal da Tapada da Nogueira, no concelho de Mogadouro, para elaboração do seu Plano de Gestão Florestal, procedeu-se à análise de povoamentos mistos de Quercus pyrenaica e Q. rotundifolia, as duas espécies mais abundantes nesta área e que aí constituem povoamentos de proporções relativas variadas. Os resultados das medições efetuadas apontam para uma predominância de pequenas dimensões de diâmetros (tanto no carvalho como na azinheira), sendo a classe de 10cm de diâmetro à altura do peito (Dap) a mais frequente. São muito raros, sobretudo no carvalho negral, indivíduos com um Dap superior à classe de 20cm, pelo que a área basal do povoamento se apresenta baixa quando comparada com valores de referência da ordem dos 20m²/ha apontados por CARVALHO (2005). Modelos flexíveis de organização do espaço, em que a unidade poderá ser um indivíduo, um bosquete, ou um povoamento de maior dimensão, permitem que se possa prever uma multiplicidade de combinações interessantes na composição e no regime. A estes modelos de silvicultura pensados para a produção de madeira de carvalho podem associar-se outros usos de produção não lenhosa, como por exemplo a da caça aos veados...

Definição de Modelos de Silvicultura à Escala dos Planos de Ordenamento Florestal

Gonçalves,Ana Cristina; Dias,Susana Saraiva; Ferreira,Alfredo Gonçalves
Fonte: Unidade de Silvicultura e Produtos Florestais Publicador: Unidade de Silvicultura e Produtos Florestais
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2008 Português
Relevância na Pesquisa
47.17%
O modelo geral de silvicultura tem como fim consubstanciar os objectivos de produção a partir da definição de um conjunto de técnicas a adoptar na gestão dos povoamentos florestais. Os modelos de silvicultura foram inicialmente desenvolvidos à escala do povoamento, tendo-se posteriormente desenvolvido métodos e técnicas para a gestão florestal à escala da unidade de gestão. O desenvolvimento de modelos gerais de silvicultura à escala do planeamento regional traz novos desafios, dado que tem que haver uma maior abstracção em relação à sequência das diversas operações de gestão. Por outro lado, os modelos de silvicultura foram inicialmente desenvolvidos para povoamentos puros regulares, aparecendo mais tarde os modelos para os povoamentos irregulares e mistos. Há ainda a acrescentar que a tendência actual dos sistemas florestais é de uma gestão multifuncional, havendo por isso que introduzir as questões relacionadas com as várias produções presentes no sistema e que seja flexível de modo a acompanhar não só o desenvolvimento dos indivíduos que os compõem como acompanhar as flutuações de mercado.

Alterações de Composição e Estrutura dos Povoamentos Florestais

Gonçalves,Ana Cristina; Dias,Susana Saraiva; Ferreira,Alfredo Gonçalves
Fonte: Unidade de Silvicultura e Produtos Florestais Publicador: Unidade de Silvicultura e Produtos Florestais
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2008 Português
Relevância na Pesquisa
37.05%
A consciencialização, em muitos países, da crescente importância do papel das florestas, fez com que se olhassem os diferentes tipos de formações, não só na óptica da produção de madeira ou casca, mas também do ponto de vista ambiental, ecológico, estético, de recreio, social e cultural. É neste contexto que foram sendo introduzidas alterações na gestão dos povoamentos de modo a implementar modelos de silvicultura, que promovessem as estruturas irregulares e mistas, que são mais consentâneas com a multiplicidade de produções que se pretendem obter nos povoamentos florestais. Os modelos de silvicultura, inicialmente desenvolvidos para povoamentos puros regulares, podem ser adaptados a esta realidade. Neste trabalho apresentam-se os modelos gerais de silvicultura, à escala do planeamento regional, que promovem a alteração da estrutura e composição dos povoamentos. Há no entanto que considerar, que para determinadas estações e para determinadas produções, os povoamentos puros serão mais indicados.