Página 1 dos resultados de 9 itens digitais encontrados em 0.004 segundos

Mercados futuros: custos de transação associados à tributação, margem, ajustes e estrutura financeira. ; Futures markets: transaction costs associated with tributes, margin, cash flows, operatiopnal taxes and finantial structure.

Andrade, Elisson Augusto Pires de
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 27/01/2004 Português
Relevância na Pesquisa
15.94%
Esta pesquisa teve como objetivo estudar a importância dos custos de transação nas operações em mercados futuros no Brasil. Para isso, foi proposta, primeiramente, uma sistematização dos custos de transação, dividindo-os em sete categorias, expostas a seguir: 1) aprendizado e capacitação; 2) taxas da bolsa e corretoras; 3) liquidez do mercado; 4) administração da operação; 5) margem de garantia; 6) necessidade de pagamento de ajustes diários; 7) tributação. O custo relativo à tributação, em particular, face à percepção de que não havia uma clareza quanto às suas características, foi também sistematizado de maneira que pudesse ser compreendido mais claramente. Pessoas físicas e pessoas jurídicas são tributadas diferentemente nas operações em bolsa de futuros, sendo que há diferença também dentro da própria classificação de pessoa jurídica – tributadas com base no lucro real, presumido ou arbitrado. Feita essa caracterização, foram estudados de maneira mais acurada alguns custos em particular, para o caso de pessoa física e com aplicação aos mercados futuros brasileiro da BM&F. Os custos analisados foram: tributação (IRPF e CPMF), taxas da bolsa e corretora, margem de garantia e ajustes diários. O que se propôs foi a aplicação de três métodos distintos e complementares...

Redes Bayesianas: um método para avaliação de interdependência e contágio em séries temporais multivariadas; Bayesian Networks: a method for evaluation of interdependence and contagion in multivariate time series

Carvalho, João Vinícius de França
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 25/04/2011 Português
Relevância na Pesquisa
36.18%
O objetivo deste trabalho consiste em identificar a existência de contágio financeiro utilizando a metodologia de redes bayesianas. Além da rede bayesiana, a análise da interdependência de mercados internacionais em períodos de crises financeiras, ocorridas entre os anos 1996 e 2009, foi modelada com outras duas técnicas - modelos GARCH multivariados e de Cópulas, envolvendo países nos quais foi possível avaliar seus efeitos e que foram objetos de estudos similares na literatura. Com os períodos de crise bem definidos e metodologia calcada na teoria de grafos e na inferência bayesiana, executou-se uma análise sequencial, em que as realidades que precediam períodos de crise foram consideradas situações a priori para os eventos (verossimilhanças). Desta combinação resulta a nova realidade (a posteriori), que serve como priori para o período subsequente e assim por diante. Os resultados apontaram para grande interligação entre os mercados e diversas evidências de contágio em períodos de crise financeira, com causadores bem definidos e com grande respaldo na literatura. Ademais, os pares de países que apresentaram evidências de contágio financeiro pelas redes bayesianas em mais períodos de crises foram os mesmos que apresentaram os mais altos valores dos parâmetros estimados pelas cópulas e também aqueles cujos parâmetros foram mais fortemente significantes no modelo GARCH multivariado. Assim...

Gestão estratégica de riscos de um ativo de produção de petróleo: uma abordagem quantitativa

Giamattey, Ricardo Henrique Dionisio
Fonte: Fundação Getúlio Vargas Publicador: Fundação Getúlio Vargas
Tipo: Dissertação
Português
Relevância na Pesquisa
25.98%
O objetivo dessa dissertação é estabelecer um modelo quantitativo de gestão de riscos estratégicos de um ativo de produção de petróleo, notadamente o valor em risco do seu fluxo de caixa e de sua rentabilidade. Para tanto, foi utilizado um modelo de fluxo de caixa onde a receita operacional foi definida como variável estocástica. A receita operacional foi estimada a partir de uma função de perdas que descreve o volume de produção de petróleo, e de uma trajetória de preços definida por um modelo geométrico browniano sem reversão a média e com volatilidade descrita por um processo GARCH. Os resultados obtidos demonstram que o modelo proposto é capaz de fornecer informações importantes para a gestão de riscos de ativos de produção de petróleo ao passo que permite a quantificação de diferentes fatores de risco que afetam a rentabilidade das operações. Por fim, o modelo aqui proposto pode ser estendido para a avaliação do risco financeiro e operacional de um conjunto de ativos de petróleo, considerando sua estrutura de dependência e a existência de restrições de recursos financeiros, físicos e humanos.; This dissertation proposes a quantitative risk management framework for an oil producing asset...

Análise de contágio a partir do modelo de correlação condicional constante com mudança de regime Markoviana

Rotta, Pedro Nielsen
Fonte: Fundação Getúlio Vargas Publicador: Fundação Getúlio Vargas
Tipo: Dissertação
Português
Relevância na Pesquisa
16.03%
Nas últimas décadas, a análise dos padrões de propagação internacional de eventos financeiros se tornou o tema de grande parte dos estudos acadêmicos focados em modelos de volatilidade multivariados. Diante deste contexto, objetivo central do presente estudo é avaliar o fenômeno de contágio financeiro entre retornos de índices de Bolsas de Valores de diferentes países a partir de uma abordagem econométrica, apresentada originalmente em Pelletier (2006), sobre a denominação de Regime Switching Dynamic Correlation (RSDC). Tal metodologia envolve a combinação do Modelo de Correlação Condicional Constante (CCC) proposto por Bollerslev (1990) com o Modelo de Mudança de Regime de Markov sugerido por Hamilton e Susmel (1994). Foi feita uma modificação no modelo original RSDC, a introdução do modelo GJR-GARCH formulado em Glosten, Jagannathan e Runkle (1993), na equação das variâncias condicionais individuais das séries para permitir capturar os efeitos assimétricos na volatilidade. A base de dados foi construída com as séries diárias de fechamento dos índices das Bolsas de Valores dos Estados Unidos (SP500), Reino Unido (FTSE100), Brasil (IBOVESPA) e Coréia do Sul (KOSPI) para o período de 02/01/2003 até 20/09/2012. Ao longo do trabalho a metodologia utilizada foi confrontada com outras mais difundidos na literatura...

Analysis of contagion from the constant conditional correlation model with Markov regime switching

Rotta, Pedro Nielsen; Pereira, Pedro Luiz Valls
Fonte: Fundação Getúlio Vargas Publicador: Fundação Getúlio Vargas
Português
Relevância na Pesquisa
35.87%
Over the last decades, the analysis of the transmissions of international nancial events has become the subject of many academic studies focused on multivariate volatility models volatility. The goal of this study is to evaluate the nancial contagion between stock market returns. The econometric approach employed was originally presented by Pelletier (2006), named Regime Switching Dynamic Correlation (RSDC). This methodology involves the combination of Constant Conditional Correlation Model (CCC) proposed by Bollerslev (1990) with Markov Regime Switching Model suggested by Hamilton and Susmel (1994). A modi cation was made in the original RSDC model, the introduction of the GJR-GARCH model formulated in Glosten, Jagannathan e Runkle (1993), on the equation of the conditional univariate variances to allow asymmetric e ects in volatility be captured. The database was built with the series of daily closing stock market indices in the United States (SP500), United Kingdom (FTSE100), Brazil (IBOVESPA) and South Korea (KOSPI) for the period from 02/01/2003 to 09/20/2012. Throughout the work the methodology was compared with others most widespread in the literature, and the model RSDC with two regimes was de ned as the most appropriate for the selected sample. The set of results provide evidence for the existence of nancial contagion between markets of the four countries considering the de nition of nancial contagion from the World Bank called very restrictive. Such a conclusion should be evaluated carefully considering the wide diversity of de nitions of contagion in the literature.

Modeling long memory in the EU stock market: evidence from the STOXX 50 returns

Bentes, S.; Ferreira, N. B.
Fonte: ExcelingTech Publisher, UK Publicador: ExcelingTech Publisher, UK
Tipo: Artigo de Revista Científica
Publicado em //2014 Português
Relevância na Pesquisa
15.77%
This paper examines the persistence behaviour of STOXX 50 returns. To this end, we estimated the GARCH, IGARCH and FIGARCH models based on a data set comprising the daily returns from January 5th, 1987 to December 27th, 2013. The results show that the long-memory in the volatility returns constitutes an intrinsic and empirically significant characteristic of the data and are, therefore, in consonance with previous evidence on the subject. Moreover, our findings reveal that the FIGARCH is the best model to capture linear dependence in the conditional variance of the STOXX 50 returns as given by the information criteria

The ‘great Moderation’ in OECD countries: Its deepness and implications with business cycles

Andraz, Jorge Miguel; Norte, Nélia
Fonte: Imperial College Publicador: Imperial College
Tipo: Conferência ou Objeto de Conferência
Publicado em //2012 Português
Relevância na Pesquisa
25.94%
This paper presents an empirical analysis of the "Great Moderation" phenomenon characterized by a decrease of volatility in GDP real growth rates, using quarterly data for the OECD member states over the period 1960-2010. This paper expands the existing literature on methodological and empirical grounds. We use a GARCH modeling approach with endogenously determined structural breaks in both the trend and volatility, which provides more accurate way to model output volatility. The objectives of this paper are threefold: (1) to assess the occurrence of "the Great Moderation" and identify the timings of volatility changes; (2) to analyse the time varying nature of volatility, in particular whether it has been subject to gradual shifts over time or one-off major shifts, as well as the degree of symmetry/asymmetry across different phases of the business cycle; (3) to analyse the dynamic pattern of (a)symmetric behaviour over the sample period. The results reveal a progressive "moderation" in all countries, characterized by regime changes in both growth rates and volatility and suggest that countries differ on the relative magnitude of the impacts of negative shocks on volatility, relatively to those of positive shocks of similar magnitude over the sample period. The disaggregated analysis over subperiods reveals an increasing pattern of these asymmetries...

Granger-Causal Analysis of Conditional Mean and Volatility Models

WOŹNIAK, Tomasz
Fonte: Instituto Universitário Europeu Publicador: Instituto Universitário Europeu
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf; digital
Português
Relevância na Pesquisa
46.07%
Recent economic developments have shown the importance of spillover and contagion effects in financial markets as well as in macroeconomic reality. Such effects are not limited to relations between the levels of variables but also impact on the volatility and the distributions. Granger causality in conditional means and conditional variances of time series is investigated in the framework of several popular multivariate econometric models. Bayesian inference is proposed as a method of assessment of the hypotheses of Granger noncausality. First, the family of ECCC-GARCH models is used in order to perform inference about Granger-causal relations in second conditional moments. The restrictions for second-order Granger noncausality between two vectors of variables are derived. Further, in order to investigate Granger causality in conditional mean and conditional variances of time series VARMA-GARCH models are employed. Parametric restrictions for the hypothesis of noncausality in conditional variances between two groups of variables, when there are other variables in the system as well are derived. These novel conditions are convenient for the analysis of potentially large systems of economic variables. Bayesian testing procedures applied to these two problems...

What best predicts realized and implied volatility: GARCH, GJR or FCGARCH?

Salgado, José
Fonte: Instituto Universitário de Lisboa Publicador: Instituto Universitário de Lisboa
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2011 Português
Relevância na Pesquisa
36.2%
Master in Finance / JEL: C22, C52, C53; This thesis focuses on forecasting realized volatility (RV) and implied volatility (IV) on equity markets, a subject of major importance for volatility traders. The accuracy of IV and GARCH-type models to predict RV has been researched extensively. However, little work has been done to model IV. We test the accuracy of GARCH-type models (GARCH, GJR and FCGARCH) to forecast, one-day ahead, the VIX index (the chosen IV measure) and the S&P500 index's daily realized volatility. While futures on equity's IV are widely available, futures on RV appeared recently on foreign exchange markets. Yet, expansion to equity markets is expectable. Thus, this study is a rst step on developing a RV and IV futures trading strategy. From 2001 to 2010 the models were estimated based on daily data. Forecasts evaluation is based on the mean absolute error criteria and Diebold-Mariano test. We found the GJR/FCGARCH models to have the best performance on both RV and IV. From the results, one can also infer that GARCH-type models are more suitable to foresee IV than RV. A plausible deduction is that past returns and past variance have a higher impact on IV.; Esta tese centra-se na previsão de volatilidade realizada e volatilidade implícita nos mercados de capitais...