Página 1 dos resultados de 536 itens digitais encontrados em 0.014 segundos

Tradução e adaptação transcultural da escala de incapacidade de dor orofacial de Manchester; Translation and cross-cultural adaptation of Manchester Orofacial Pain Disability Scale

Kallás, Monira Samaan
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 18/09/2009 Português
Relevância na Pesquisa
106.14%
Neste estudo foi realizada a tradução e adaptação transcultural para o português no contexto da cultura brasileira e validada a versão do Questionário de Incapacidade decorrente de Dor Orofacial de Manchester. As diretrizes seguidas para a tradução e adaptação transcultural foram propostas por Beaton et al. (2000) e Wild et al. (2005). A versão final instituída (Brasil - MOPDS) foi aplicada em 50 pacientes com Dor Orofacial da clínica ambulatorial de ATM e Oclusão do Departamento de Prótese Dentária da Faculdade de Odontologia da Universidade de São Paulo. A Brasil MOPDS foi administrada duas vezes por um entrevistador (intervalo de 15-20 dias) e uma vez por um entrevistador independente. A versão brasileira do questionário OHIP-14 e a Escala Visual Analógica (EVA) foram realizadas em uma das entrevistas. Para análise da consistência interna foi utilizado Alpha de Cronbach e o Coeficiente de Correlação de Spearman. O Coeficiente de Correlação Intraclasse (ICC) e o Coeficiente de Correlação de Bland-Altmann (CCBA) foram computados para avaliar a validade e a confiabilidade externa e interna. A consistência interna encontrada foi alta ( = 0,9175) e as correlações interobservador (ICC = 0,924) e intraobservador (ICC = 0...

Tradução e adaptação cultural do instrumento Global Appraisal of Individual Needs - INITIAL; Translation and cultural adaptation of the instrument Global Appraisal of Individual Needs - INITIAL

Claro, Heloísa Garcia
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 17/12/2010 Português
Relevância na Pesquisa
106.03%
Este estudo objetivou realizar a tradução e adaptação cultural do instrumento Global Appraisal of Individual Needs - Initial, e calcular seu Índice de Validade de Conteúdo. Foi realizado um estudo do tipo metodológico, que obedeceu aos procedimentos internacionais recomendados pela literatura. O instrumento foi traduzido para o português em duas versões, que foram analisadas e deram origem à síntese das traduções, sendo esta submetida à avaliação de um Comitê de quatro juízes doutores especialistas na área de álcool e outras drogas. Após a incorporação das sugestões desses juízes ao instrumento, este foi retrotraduzido, sua versão em português e sua retrotradução para o inglês foram ressubmetidas à avaliação dos juízes e também dos desenvolvedores do instrumento original, sofrendo novamente alterações que resultaram na versão final do instrumento, o Avaliação Global das Necessidades Individuais - Inicial. O Índice de Validade de Conteúdo do instrumento foi de 0,91, considerado válido pela literatura. Concluiu-se que o instrumento Avaliação Global das Necessidades Individuais - Inicial é um instrumento adaptado culturalmente para o português falado no Brasil, entretanto o instrumento não foi submetido a testes com a população-alvo...

Tradução e adaptação cultural de escalas

Pinto, Anabela Loureiro
Fonte: Universidade de Aveiro Publicador: Universidade de Aveiro
Tipo: Dissertação de Mestrado
Português
Relevância na Pesquisa
96.28%
O presente relatório de estágio enquadra-se na disciplina de Estágio Curricular pertencente ao último ano do Mestrado em Tradução Especializada e descreve as atividades desenvolvidas durante o mesmo, que decorreu na Universidade de Aveiro, no gabinete Traductek e teve a duração de cinco meses. No âmbito do estágio foi desenvolvido o projeto que aborda a tradução e adaptação cultural de escalas enquadrado nas tarefas desenvolvidas. A tradução e validação de uma escala concebida e validada noutra língua implica um sistema rigoroso e faseado de tradução e adaptação intercultural, pelo que o objetivo do trabalho foi realizar a análise da tradução e adaptação intercultural da escala POSHA-S desenvolvida noutro contexto linguístico e sócio-cultural. Este trabalho foca a avaliação da equivalência intercultural desta escala concebida em inglês e usada para identificar as atitudes sociais face à gaguez numa versão em português a ser proposta para uso em Portugal. O estudo obedece a uma metodologia específica e segue os procedimentos internacionais.; This report is part of the Curricular Training belonging to the last year of the Master in Specialised Translation, held at the University of Aveiro in the Traductek office.It describes the activities undertaken during the training that lasted five months. Within this training...

Tradução, adaptação cultural e validação do safety attitudes questionnaire - short form 2006 para Portugal

Saraiva, Dora Maria Ricardo da Fonseca
Fonte: Universidade da Beira Interior Publicador: Universidade da Beira Interior
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2015 Português
Relevância na Pesquisa
96.11%
A segurança do doente é um parâmetro integrante da qualidade dos cuidados e uma prioridade dos sistemas de saúde. Devido à função estratégica que assume é indiscutível a preocupação crescente das várias organizações de saúde na utilização de instrumentos que avaliem o clima de segurança. O Safety Attitudes Questionnaire (SAQ) - Short Form 2006 é o instrumento mais utilizado e rigorosamente validado para medir o clima de segurança do doente entre os prestadores de cuidados de saúde. O objetivo deste estudo foi traduzir, adaptar culturalmente e validar este instrumento para Portugal originando a versão SAQ – Short Form 2006 PT. Para o processo de tradução e adaptação cultural realizou-se um estudo metodológico baseado nas recomendações de Beaton et al. (2000) com as etapas: tradução, síntese, retrotradução, avaliação por uma comissão de especialistas, pré-teste e submissão dos relatórios aos autores do instrumento. Para a validação realizou-se um estudo transversal numa amostra de 623 profissionais de saúde. A fidelidade da versão adaptada foi avaliada através da consistência interna e da reprodutibilidade, e a validade de constructo através da análise fatorial confirmatória. O SAQ – Short Form 2006 foi traduzido e adaptado para o contexto português com sucesso. A validade de conteúdo foi garantida através de uma comissão de especialistas. A fidelidade foi confirmada por um alfa de Cronbach de 0...

Tradução e adaptação cultural da Escala Askas: Aging Sexual Knowledge and Attitudes Scale em idosos brasileiros

Viana,Helena Brandão; Guirardello,Edinêis de Brito; Madruga,Vera Aparecida
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina, Programa de Pós Graduação em Enfermagem Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina, Programa de Pós Graduação em Enfermagem
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2010 Português
Relevância na Pesquisa
96.06%
O estudo apresenta a tradução e adaptação da escala ASKAS - Aging Sexual Attitudes and Knowledge Scale para a cultura brasileira. As etapas metodológicas foram: tradução da escala para a língua portuguesa por dois tradutores independentes; síntese das duas traduções; tradução da síntese da escala de volta para o idioma de origem - inglês; avaliação da versão traduzida por comitê de especialistas; pré-teste com 43 sujeitos. Posteriormente, foi realizada uma análise qualitativa da escala e elaborada nova versão pré-final da escala. A validade de conteúdo foi obtida através da análise da escala pelo comitê de especialistas. Avaliação do pré-teste apontou modificações que foram realizadas na escala para que esta fosse melhor compreendida pelos respondentes. O tempo médio de aplicação foi de 45 minutos, incluindo a ficha de dados pessoais. A recomendação é que a aplicação da escala seja assistida em casos de pesquisa com idosos de baixa escolaridade.

Tradução e adaptação cultural do instrumento de avaliação de qualidade de vida para pacientes renais crônicos (KDQOL-SF TM)

Duarte,Priscila Silveira; Miyazaki,Maria Cristina O.S.; Ciconelli,Rozana Mesquita; Sesso,Ricardo
Fonte: Associação Médica Brasileira Publicador: Associação Médica Brasileira
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2003 Português
Relevância na Pesquisa
106.18%
OBJETIVO: Realizar a tradução para o português e a adaptação cultural do instrumento Kidney Disease Quality of Life Short Form - KDQOL-SF TM para sua posterior validação no Brasil. MÉTODOS: O instrumento foi traduzido da versão original (Inglês) para a língua portuguesa pelos autores e por tradutor juramentado e, posteriormente, revisado e avaliado quanto ao grau de dificuldade das traduções e equivalência por tradutor especialista. O instrumento foi, então, aplicado em 30 pacientes com insuficiência renal crônica terminal, em tratamento dialítico, selecionados aleatoriamente. RESULTADOS: A idade média dos pacientes foi 47±9 anos (variação, 23 a 60 anos), com escolaridade básica incompleta em 53% deles, sendo 60% do sexo feminino. A maioria dos pacientes (63%) realizava hemodiálise e o período de tratamento nos 30 dias antecedentes à aplicação do questionário foi de pelo menos 12 horas ou mais por semana. O tempo de tratamento dialítico era de 0-2 anos para 70% dos pacientes. A viabilidade do instrumento e as dificuldades encontradas pelos pacientes foram avaliadas por um painel de profissionais e as mudanças foram feitas baseadas nas dificuldades de compreensão. As atividades do instrumento original incompatíveis com atividades realizadas habitualmente pela população brasileira foram substituídas. Foram modificadas expressões da tradução...

Tradução e adaptação cultural do WORC: um questionário de qualidade de vida para alterações do manguito rotador

Lopes,AD; Stadniky,SP; Masiero,D; Carrera,EF; Ciconelli,RM; Griffin,S
Fonte: Associação Brasileira de Pesquisa e Pós-Graduação em Fisioterapia Publicador: Associação Brasileira de Pesquisa e Pós-Graduação em Fisioterapia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/09/2006 Português
Relevância na Pesquisa
106.19%
OBJETIVO: Realizar a tradução e a adaptação cultural do questionário WORC (The Western Ontario Rotator Cuff Index) para a língua portuguesa para ulterior validação no Brasil. MÉTODOS: O protocolo aplicado consistiu em: 1) Preparação, 2) Tradução, 3) Tradução de volta à língua original (retro-tradução), 4) Interrogatório Cognitivo e 5) Relato de Informações. Ao serem concluídas as etapas de tradução e retro-tradução, as versões foram enviadas para os autores do WORC original, que as aprovaram para continuação do estudo. A versão em Português foi aplicada a 35 pacientes com disfunções do manguito rotador para verificar o nível de compreensão do instrumento. A idade média foi 57 anos (DP=13), 63% eram do sexo feminino e 74% tinham nível de escolaridade de primeiro grau incompleto. A versão brasileira final do WORC foi definida após se conseguir menos que 15% de "não compreensão" em cada item. Para análise das variáveis, foi utilizada estatística descritiva. RESULTADOS: Realizaram-se mudanças e substituições de termos e expressões para obter equivalência cultural do WORC. Alteraram-se também os termos "não compreendidos" pelos pacientes de acordo com as sugestões feitas por eles. CONCLUSÃO: Após a tradução e adaptação cultural do questionário...

Tradução, validação e adaptação cultural da escala de atividade esportiva

Gonçalves,Camila Carvalho Krause; Peccin,Maria Stella; Almeida,Gustavo Jerônimo de Melo; Cohen,Moises
Fonte: Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia Publicador: Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2007 Português
Relevância na Pesquisa
106.17%
OBJETIVOS: Realizar a tradução e adaptação cultural do "Sports Activities Scale" para a língua portuguesa, e verificar suas propriedades de medida, reprodutibilidade e validade. MÉTODO: baseado na revisão da literatura de Guillemin et al. foi realizado a tradução, adaptação cultural e validação. Para a análise estatística foi utilizado a análise descritiva, o teste t, o coeficiente de correlação intraclasse e o coeficiente de correlação de Spearman, com nível de significância igual a 5% (alfa = 0,05). RESULTADOS: O questionário traduzido apresentou: boa compreensão e equivalência cultural de 95% dos pacientes após algumas modificações; uma excelente reprodutibilidade (alfa=0,01, ro<0,001) ao correlacionar intra-entrevistador e inter-entrevistador; uma correlação com o questionário SF-36 significante nos itens Capacidade Funcional, Aspecto Físico, Dor, Estado Geral e Aspectos Sociais; uma correlação fraca com o questionário SF-36 nos itens Vitalidade, Aspectos Emocionais e a Saúde Mental; uma correlação significante com o Lysholm (alfa =0,01, ro<0,001); e uma correlação negativa moderada com a escala análogo visual da dor (alfa =0,05, ro<0,013). CONCLUSÃO: A versão em português do questionário "Sports Activities Scale" é um parâmetro de fácil administração...

Tradução e adaptação cultural do Rowe score para a língua portuguesa

Marcondes,Freddy Beretta; Vasconcelos,Rodrigo Antunes de; Marchetto,Adriano; Andrade,André Luis Lugnani de; Zoppi Filho,Américo; Etchebehere,Maurício
Fonte: Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia Publicador: Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2012 Português
Relevância na Pesquisa
106.16%
OBJETIVO: Traduzir e adaptar culturalmente o questionário Rowe para ser utilizado no Brasil. MÉTODOS: O processo de tradução e adaptação cultural envolveu inicialmente as etapas de tradução, síntese, retro-tradução e revisão pelo Grupo de Tradução. Foi então criada uma versão pré-final do questionário, sendo os domínios Estabilidade e Função aplicados a 20 pacientes que sofreram luxação anterior do ombro e o domínio Mobilidade aplicado a 20 profissionais da saúde. RESULTADOS: Foi observada dificuldade de entendimento de algumas expressões do questionário por parte dos pacientes, as quais foram substituídas por termos mais fáceis de serem compreendidos. Todos os profissionais da saúde compreenderam a tradução do domínio Mobilidade. Dessa forma, o questionário foi reaplicado a outros 20 pacientes, sendo compreendido por todos os sujeitos avaliados. CONCLUSÃO: Após um processo criterioso de tradução e adaptação cultural, foi possível obter a versão brasileira do questionário Rowe. Nível de Evidência II, Estudos diagnósticos; investigação de um exame para diagnóstico.

Tradução e adaptação cultural para o português do Brasil do western ontario shoulder instability index (WOSI)

Barbosa,Gisele; Leme,Lígia; Saccol,Michele F.; Pocchini,Alberto; Ejnisman,Benno; Griffin,Sharon
Fonte: Sociedade Brasileira de Medicina do Exercício e do Esporte Publicador: Sociedade Brasileira de Medicina do Exercício e do Esporte
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/02/2012 Português
Relevância na Pesquisa
106.17%
INTRODUÇÃO: A instabilidade no ombro é um problema comum que afeta pacientes, mais frequentemente, na segunda e terceira décadas de vida e atletas que participam de esportes de arremesso ou de contato. Entre suas consequências estão dor, decréscimo no nível de atividade e um decréscimo geral na qualidade de vida. Muitos tratamentos têm sido propostos para os diversos tipos de instabilidade; entretanto, existem poucos instrumentos de avaliação que comprovem sua eficácia. Para utilização de medidas de avaliação em saúde desenvolvidas e utilizadas em outro idioma é necessário realizar a equivalência transcultural, sendo desnecessário criar e validar outro instrumento que avalie a condição de interesse. O objetivo deste estudo foi realizar a tradução e a adaptação cultural do questionário WOSI (The Western Ontario Shoulder Instability Index) para a língua portuguesa do Brasil. MATERIAIS E MÉTODOS: O protocolo aplicado consistiu em: 1) preparação, 2) tradução, 3) tradução de volta à língua original (retrotradução), 4) interrogatório cognitivo, e 5) relato de informações. Ao serem concluídas as etapas de tradução e retrotradução, as versões foram enviadas para os autores do WOSI original...

Tradução para o português brasileiro e adaptação cultural do Reflux Finding Score

Almeida,Andressa Guimarães do Prado; Saliture,Taciane Brinca Soares; Silva,Álvaro Siqueira da; Eckley,Cláudia Alessandra
Fonte: Associação Brasileira de Otorrinolaringologia e Cirurgia Cervicofacial Publicador: Associação Brasileira de Otorrinolaringologia e Cirurgia Cervicofacial
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/02/2013 Português
Relevância na Pesquisa
96.03%
As manifestações supraesofágicas da Doença do Refluxo Gastroesofágico, conhecidas como Refluxo Laringofaríngeo (RLF) apresentam alta prevalência. Há dificuldade no diagnóstico, que é pautado em grande parte por sintomas sugestivos e sinais inflamatórios laringofaríngeos. Belafsky et al. propuseram um escore que pontua sinais inflamatórios laríngeos por meio de achados videolaringoscópicos, o Reflux Finding Score (RFS), de forma a diminuir a subjetividade do diagnóstico. Tal escore apresentou alta sensibilidade e reprodutibilidade na língua inglesa. OBJETIVO: Traduzimos para o português brasileiro, realizamos adaptações culturais e testamos a confiabilidade do RFS. MÉTODO: Seguindo diretrizes internacionais, foram realizadas as etapas de tradução e retrotradução por dois profissionais de forma independente e por tradutores nativos norte-americanos. O teste da versão final para avaliação da confiabilidade foi realizado a partir de 24 exames de videolaringoscopia em que os examinadores aplicaram a escala em português em cada exame por duas vezes, com intervalo mínimo de 24 horas, e avaliada a coerência intraexaminadores. RESULTADO: A tradução e adaptação cultural foi realizada de forma satisfatória. Houve facilidade de treinamento e aplicação do instrumento traduzido...

Tradução e adaptação cultural do APQ- Aging Perceptions Questionnaire para a língua portuguesa brasileira

Ramos,Laura Maria Brenner Ceia; Rocha,Mariano da; Gomes,Irênio; Schwanke,Carla Helena Augustin
Fonte: Universidade do Estado do Rio Janeiro Publicador: Universidade do Estado do Rio Janeiro
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2012 Português
Relevância na Pesquisa
96.11%
O envelhecimento é um fenômeno complexo que envolve as dimensões física, psicológica e sociocultural, incluindo a autopercepção da saúde e do envelhecimento, devendo estas ser abordadas e, portanto, fazer parte da avaliação geriátrica ampla. No caso da autopercepção de saúde, existe vasta literatura nacional e internacional. Contudo, em relação à autopercepção do envelhecimento, os estudos ainda são incipientes, especialmente no Brasil, assim este estudo tem como objetivo apresentar os resultados do processo de tradução e adaptação cultural do Aging Perceptions Questionnaire (APQ) para a língua portuguesa brasileira. Para tanto, foi utilizada a metodologia proposta por Beaton et al., que propôs a realização de duas traduções para o português (T1 e T2), a síntese destas traduções (T12), duas retrotraduções, a síntese destas retrotraduções, a análise pelo comitê de especialistas e a aplicação do pré-teste. A validade de conteúdo foi feita pela análise do comitê e por análise qualitativa do pré-teste. Após a aplicação do pré-teste e entrevista individual com 30 indivíduos, foram realizadas duas alterações no documento T12 usado como pré-teste. O documento final gerado a partir da tradução e adaptação cultural do instrumento original será aplicado posteriormente em uma amostra maior...

Tradução e adaptação transcultural do domínio fadiga do patient-reported-outcomes measurement information system – promis® – para a língua portuguesa

Castro, Natália Fontes Caputo de
Fonte: Universidade Federal de Uberlândia Publicador: Universidade Federal de Uberlândia
Tipo: Dissertação
Português
Relevância na Pesquisa
96.19%
Introdução: Os sintomas de Ansiedade e Depressão representam fatores de riscos que têm sido associados com a incidência e progressão das doenças crônicas. Estas por sua vez podem impactar negativamente na qualidade de vida relacionada à saúde (QVRS) dos pacientes. O desenvolvimento de modernas técnicas estatísticas e avançadas tecnologias da informação possibilitaram a criação de bancos de itens, como o Patient-Reported Outcomes Measurement Information System - PROMIS®, composto por domínios físicos e psicossociais mais precisos para melhor avaliar a QVRS. Objetivos: Traduzir e adaptar culturalmente os bancos de itens de Ansiedade e Depressão do domínio Dificuldades Emocionais do PROMIS® (Versão 1.0) para a lingua portuguesa. Métodos: O processo de adaptação transcultural dos bancos de Ansiedade e Depressão seguiu a metodologia FACIT de Tradução universal recomendada pelos coordenadores do PROMIS®. As múltiplas etapas foram compostas da Tradução avançada, Reconciliação, Retrotradução, Revisão da retrotradução, Revisores independentes, Processo de finalização, Pré-teste e Incorporação dos resultados do pré-teste no processo de tradução. Os 29 itens do banco de Ansiedade e os 28 itens do banco de Depressão foram submetidos a uma revisão linguística de um tradutor nativo de Portugal...

Tradução e adaptação cultural dos bancos de itens de ansiedade e depressão do domínio dificuldades emocionais- patient-reported outcome measurement information system-promis®(versão 1.0) para a língua portuguesa

Castro, Natália Fontes Caputo de
Fonte: Universidade Federal de Uberlândia Publicador: Universidade Federal de Uberlândia
Tipo: Dissertação
Português
Relevância na Pesquisa
106.21%
Introdução: Os sintomas de Ansiedade e Depressão representam fatores de riscos que têm sido associados com a incidência e progressão das doenças crônicas. Estas por sua vez podem impactar negativamente na qualidade de vida relacionada à saúde (QVRS) dos pacientes. O desenvolvimento de modernas técnicas estatísticas e avançadas tecnologias da informação possibilitaram a criação de bancos de itens, como o Patient-Reported Outcomes Measurement Information System - PROMIS®, composto por domínios físicos e psicossociais mais precisos para melhor avaliar a QVRS. Objetivos: Traduzir e adaptar culturalmente os bancos de itens de Ansiedade e Depressão do domínio Dificuldades Emocionais do PROMIS® (Versão 1.0) para a lingua portuguesa. Métodos: O processo de adaptação transcultural dos bancos de Ansiedade e Depressão seguiu a metodologia FACIT de Tradução universal recomendada pelos coordenadores do PROMIS®. As múltiplas etapas foram compostas da Tradução avançada, Reconciliação, Retrotradução, Revisão da retrotradução, Revisores independentes, Processo de finalização, Pré-teste e Incorporação dos resultados do pré-teste no processo de tradução. Os 29 itens do banco de Ansiedade e os 28 itens do banco de Depressão foram submetidos a uma revisão linguística de um tradutor nativo de Portugal...

Tradução e adaptação cultural do Foot Function Index para a língua portuguesa: FFI - Brasil

Yi,Liu Chiao; Staboli,Isabela Maschk; Kamonseki,Danilo Harudy; Budiman-Mak,Elly; Arie,Eduardo Kenzo
Fonte: Sociedade Brasileira de Reumatologia Publicador: Sociedade Brasileira de Reumatologia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/10/2015 Português
Relevância na Pesquisa
96.14%
RESUMOObjetivo:Realizar a tradução e a adaptação cultural do questionário Foot Functional Index (FFI), que avalia a funcionalidade do pé, para a versão em língua portuguesa do Brasil.Métodos:A versão brasileira do FFI foi baseada no protocolo proposto por Guillemin. O processo aplicado consistiu em: (1) tradução; (2) retrotradução; (3) análise do comitê de especialistas; (4) pré-teste. A versão brasileira foi aplicada em 40 pessoas, homens e mulheres com idade superior a 18 anos, com fasciíte plantar e metatarsalgia, para verificar o nível de compreensão do instrumento. A versão final foi definida após se obter menos de 15% de “não compreensão” em cada item.Resultados:Foram alterados termos e expressões para obter equivalência cultural do FFI. As alterações feitas foram baseadas nas sugestões dos pacientes.Conclusão:Após a tradução e adaptação cultural do questionário, foi concluída a versão da língua portuguesa do Brasil do FFI.

Tradução e adaptação transcultural do instrumento de avaliação prenatal selfevaluation questionnaire

Silva, Janiny Lima e
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Norte; BR; UFRN; Programa de Pós-Graduação em Fisioterapia; Movimento e Saúde Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Norte; BR; UFRN; Programa de Pós-Graduação em Fisioterapia; Movimento e Saúde
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
Português
Relevância na Pesquisa
96.12%
Introduction: The human gestation period is 40 weeks. This is the essential time for maternal psychosocial adaptation, in which there is the intense transformation of a life without offspring into a life with one or more children. The Pregnancy Self-Evaluation Questionnaire (PSEQ) has 79 items, subdivided into seven subcategories: acceptance of pregnancy, identification with the maternal role, well-being of mother and baby, preparing for labor, control in labor, relationship with the mother and the relationship with the partner. Objective: To translate and cross-culturally adapt the instrument PSEQ to be used with Brazilian women. Methods: It is a cross-sectional observational study. We followed some methodological steps to achieve the cross-cultural adaptation of this measuring instrument. They are: translation, synthesis, back translation, analysis of the committee of specialists and pre-test. Another questionnaire was applied to characterize the socio-demographic and clinical status of the pregnant women (n = 36). The descriptive statistics was gotten through the average, standard deviation (SD), absolute and relative frequency. The statistical test used for the analysis of the internal consistency was Cronbach's alpha coefficient...

Tradução, adaptação cultural e estrutura fatorial do Body Shape Questionnaire, Body Esteem Scale e Body Appreciation Scale para mulheres brasileiras na meia-idade; Translation and cultural adaptation and factorial structure of Body Shape Questionnaire, Body Esteem Scale and Body Appreciation Scale

Aletha Silva Caetano
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 15/12/2011 Português
Relevância na Pesquisa
96.22%
O objetivo desta pesquisa foi realizar a tradução, adaptação cultural e estudo da estrutura fatorial das escalas Body Shape Questionnaire (BSQ); Body Esteem Questionnaire (BES) e Body Appreciation Scale (BAS) entre mulheres brasileiras na meia-idade. Para a realização da tradução e adaptação cultural dos instrumentos, foi utilizado um guia internacional para tradução e adaptação transcultural de escalas. A análise estatística descritiva foi aplicada para os dados demográficos e clínicos, e a Análise Fatorial Exploratória (AFE) foi realizada para o estudo da estrutura fatorial dos instrumentos para a população alvo da pesquisa. Participaram deste estudo 500 mulheres entre 40 e 60 anos de idade residindo na cidade de Campinas (Estado de São Paulo) e região. Após a realização do AFE foram obtidos os seguintes resultados: BSQ - 1 fator que foi chamado de "Atitudes, pensamentos e sentimentos em relação ao corpo"; BES - 4 fatores denominados: "Características físicas que podem ser alteradas com o exercício físico e alimentação"; "Características físicas que não podem ser alteradas com o exercício físico e alimentação"; "Condição física"; e "Sexualidade"; e BAS - 1 fator denominado: "Apreciação corporal". Os resultados mostraram que as mulheres na meia-idade...

Tradução, adaptação cultural e validação da escala Moorong Self-Efficacy Scale (MSES) para o português no Brasil = : Translation, cultural adaptation and validation of Moorong Self-Efficacy Scale (MSES) into Brazilian Portuguese; Translation, cultural adaptation and validation of Moorong Self-Efficacy Scale (MSES) into Brazilian Portuguese

Mateus Betanho Campana
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 28/02/2013 Português
Relevância na Pesquisa
96.11%
A Lesão da Medula Espinhal (LME) e considerada uma das mais graves incapacidades que podem acometer uma pessoal, podendo causar complicações motoras, sensitivas, metabólicas e psicossociais. Auto-eficácias, que pode ser definida como a convicção que uma pessoa tem em poder realizar certos comportamentos, e um dos fatores que auxiliam no processo de reabilitação da pessoa com LME na medida em que o convívio com outras pessoas que passam por situação semelhante promove a troca de informações e experiências e a imagem de incapacidade vai se transformando em uma imagem de potencialidade e produtividade, frente às experiências motoras significativas vivenciadas nesse novo corpo, alem de reduzir a morbidade e a mortalidade por doenças secundaria decorrentes da LME. O objetivo desse estudo foi trazer para o contexto brasileiro um instrumento de medida para avaliar a Auto-eficácias numa população de pessoas com LME no Brasil. Para isso traduzimos, adaptamos culturalmente e validamos a Moorong Self-Efficacy Scale (MSES) para o português no Brasil através da Analise Fatorial Exploratória. O processo de tradução e adaptação cultural seguiu as recomendações do guideline proposto por Beaton, Bombardier e Guillemin (2002). A partir da validação da MSES...

Tradução, adaptação cultural e validação do safety attitudes questionnaire - short form 2006 para Portugal

Saraiva, Dora Maria Ricardo da Fonseca
Fonte: Universidade da Beira Interior Publicador: Universidade da Beira Interior
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2015 Português
Relevância na Pesquisa
96.11%
A segurança do doente é um parâmetro integrante da qualidade dos cuidados e uma prioridade dos sistemas de saúde. Devido à função estratégica que assume é indiscutível a preocupação crescente das várias organizações de saúde na utilização de instrumentos que avaliem o clima de segurança. O Safety Attitudes Questionnaire (SAQ) - Short Form 2006 é o instrumento mais utilizado e rigorosamente validado para medir o clima de segurança do doente entre os prestadores de cuidados de saúde. O objetivo deste estudo foi traduzir, adaptar culturalmente e validar este instrumento para Portugal originando a versão SAQ – Short Form 2006 PT. Para o processo de tradução e adaptação cultural realizou-se um estudo metodológico baseado nas recomendações de Beaton et al. (2000) com as etapas: tradução, síntese, retrotradução, avaliação por uma comissão de especialistas, pré-teste e submissão dos relatórios aos autores do instrumento. Para a validação realizou-se um estudo transversal numa amostra de 623 profissionais de saúde. A fidelidade da versão adaptada foi avaliada através da consistência interna e da reprodutibilidade, e a validade de constructo através da análise fatorial confirmatória. O SAQ – Short Form 2006 foi traduzido e adaptado para o contexto português com sucesso. A validade de conteúdo foi garantida através de uma comissão de especialistas. A fidelidade foi confirmada por um alfa de Cronbach de 0...

TRADUÇÃO E ADAPTAÇÃO LINGUÍSTICA E CULTURAL PARA A LÍNGUA PORTUGUESA DO “A QUESTIONNAIRE FOR STUDENT TEACHERS”

Sousa, Tiago; Cunha, Mariana; Batista, Paula
Fonte: Conexões Publicador: Conexões
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Artigo Avaliado pelos Pares; Tradução e adaptação de questionário Formato: application/pdf
Publicado em 31/03/2015 Português
Relevância na Pesquisa
96.15%
O presente estudo representa o primeiro passo da tradução e adaptação linguística e cultural, para a língua portuguesa, do questionário desenvolvido originalmente por Gilat, Kupferberg e Sagee11 e adaptado por Ezer, Gilat e Sagee,12 que visa aceder às perceções do estudante-estagiário sobre a formação e a profissão. Para o processo foram seguidos os princípios definidos por Geisinger15 de equivalência funcional, bem como a tradução literal, desembocando numa constante avaliação das equivalências concetuais linguísticas. Para dar resposta à aferição processo de equivalências, seguiu-se a proposta metodológica de Vallerand18 de sete etapas, sendo que este estudo se reporta às quatro primeiras: (i) construção de uma versão preliminar; (ii) avaliação e modificação da versão preliminar; (iii) avaliação da clareza das perguntas por membros da população através de um pré-teste; (iv) avaliação da validade do conteúdo do questionário. O processo de adaptação do instrumento foi alcançado com sucesso, pelo que, para que este instrumento possa ser utilizado no contexto da língua portuguesa, dever-se-á dar continuidade ao processo, procedendo-se à avaliação das equivalências psicométricas (fiabilidade e validade funcional).