Página 1 dos resultados de 7283 itens digitais encontrados em 0.005 segundos

Uso de extratos vegetais como promotores do crescimento em frangos de corte; Use of plant extracts as growth promoters for broiler chickens

Barreto, Marina Sígolo Rodrigues
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 02/07/2007 Português
Relevância na Pesquisa
36.88%
Nas últimas décadas, a produção de carne de frango vem se intensificando por expressivos avanços tecnológicos. Nutricionalmente, os promotores de crescimento antimicrobianos (antibióticos e quimioterápicos) foram essenciais, beneficiando o desempenho e a eficiência alimentar, quando utilizados como aditivos nas dietas, em doses subterapêuticas. Apesar da comprovada contribuição no desempenho das aves, os antibióticos promotores de crescimento passaram a ser vistos como fatores de risco para a saúde humana, devido ao potencial desenvolvimento da resistência bacteriana cruzada em humanos. Recentemente, têm sido desenvolvidas diversas alternativas aos antibióticos promotores de crescimento, incluindo probióticos, prebióticos, ácidos orgânicos, enzimas e extratos vegetais. Seguindo essa tendência, este estudo teve o objetivo de avaliar a eficácia do uso de extratos vegetais como alternativas aos antimicrobianos promotores de crescimento em dietas de frangos de corte. Foram realizados dois experimentos com frangos de corte para avaliar os efeitos de diferentes extratos vegetais no desempenho, na energia metabolizável da dieta e na morfometria dos órgãos. O experimento de desempenho envolveu 1200 frangos de corte machos criados em galpão experimental no período de 1 a 42 dias de idade...

Avaliação dos teores de ácidos graxos trans em margarinas e cremes vegetais após a resolução RDC 360 (ANVISA); Evaluation of the levels of trans fatty acids in margarine and fat spreads after RDC 360 resolution (ANVISA)

Pavan, Rosângela
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 26/03/2008 Português
Relevância na Pesquisa
36.94%
A ingestão de ácidos graxos trans tem sido consistentemente mostrada ter efeitos adversos nos lipídeos sanguíneos, principalmente na razão LDL:HDL colesterol, que é um forte marcador de risco cardiovascular. De acordo com a Resolução RDC (Resolução da Diretoria Colegiada) de número 360 da ANVISA, de 23 de dezembro de 2003 da ANVISA, (Agência Nacional de Vigilância Sanitária), após 1 de agosto de 2006 as indústrias de alimentos devem declarar o conteúdo de ácidos graxos trans por porção do produto. O objetivo deste trabalho foi analisar a composição de ácidos graxos trans em margarinas e cremes vegetais após a nova legislação. As margarinas e cremes vegetais foram adquiridos na cidade de São Paulo, perfazendo um total de 40 amostras, 17 margarinas cremosas, 8 margarinas light, 1 margarina culinária cremosa, 2 margarinas culinária duras, 1 margarina culinária líquida, 2 alimentos a base de margarina, 8 cremes vegetais e 1 creme vegetal light foram analisados. Os lipídeos foram extraídos por hidrólise ácida, derivatizados com BF3 e em seguida analisados em cromatógrafo gasoso, equipado com coluna capilar SP- 2560 de 100 m a 180C. Os teores de trans totais das margarinas interesterificadas sofreram aumento significativo no período compreendido entre os anos 2000 a 2006...

Biorredução de cetonas por espécies vegetais; Bioreduction of ketones by plant species

Rocha, Erica Oliveira
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 15/12/2011 Português
Relevância na Pesquisa
36.88%
O trabalho abrange o estudo de biorreduções de cetonas por espécies vegetais, empregando-se homogenatos de células de tecidos de plantas já desenvolvidas (folhas) ou culturas de células de Rauwolfia sellowii e Cereus peruvianus em suspensão. Dentre os objetivos principais do trabalho estão: reduzir cetonas-modelo por culturas de células vegetais, avaliando a eficiência e estereosseletividade do processo. Desenvolver um procedimento de triagem por enzimas vegetais solúveis entre diversas espécies obtidas no campus "Armando Salles de Oliveira", através da manipulação de variáveis que sabidamente alteram a atividade enzimática. Este tipo de preparação enzimática é utilizado no estudo de rotas biossintéticas, mas o emprego de homogenatos de células vegetais na triagem por novos biocatalisadores é inovador, tendo sido demonstrado seu potencial como ferramenta na seleção de enzimas vegetais para a biotransformação de xenobióticos. A metodologia é simples e confiável, possibilitando o estudo de biotransformações por enzimas diferentes daquelas expressas em culturas de células e oferecendo maior garantia de que a atividade enzimática observada é originária da espécie vegetal em estudo, e não de microorganismos endofíticos...

Comunidades de insetos de sub-bosque em diferentes fisionomias vegetais

Troian, Vera Regina Ribeiro
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
Português
Relevância na Pesquisa
36.88%
A conversão de áreas de vegetação nativa em monoculturas florestais tem sido uma prática bastante empregada no Sul do Brasil. No estado do Rio Grande do Sul, a região dos Campos de Cima da Serra tem tido sua paisagem original modificada por esta prática, principalmente nas últimas décadas. Muitos organismos são bons indicadores deste tipo de alteração ambiental, dentre eles os artrópodos. Os insetos são adequados para uso em estudos de avaliação de impacto ambiental e de efeitos de fragmentação florestal, pois, além de ser o grupo animal mais numeroso, com elevadas densidades populacionais, também apresentam grande diversidade, em termos de espécies e de habitats. Nosso estudo teve como objetivos avaliar a influência dos subbosques de diferentes fisionomias vegetais de uma Floresta Ombrófila Mista manejada do Sul do Brasil sobre a comunidade de insetos deste sub-bosque; bem como verificar se a estrutura do habitat dessas fisionomias vegetais pode influenciar os padrões da comunidade entomológica. Investigamos se a abundância, a riqueza e a composição da comunidade de insetos modificaram-se de acordo com a fisionomia vegetal. Também foi nosso objetivo avaliar se as diferentes fisionomias vegetais dessa Floresta e as suas estruturas do habitat estão relacionadas com a estrutura trófica da comunidade de coleópteros de sub-bosque. Foram comparados quatro ambientes florestais distintos: áreas de floresta com Araucaria (FA)...

Consumo de frutas e vegetais em adolescentes de Porto Alegre: associação com idade, gênero e escolaridade

Rieth, Marta Andresa
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
Português
Relevância na Pesquisa
37.01%
Objetivos: Avaliar o consumo de frutas e vegetais por adolescentes, residentes em Porto Alegre, RS, e verificar sua associação com características demográficas. Métodos: Foram estudados 568 adolescentes, com 12 a 19 anos, em estudo transversal realizado em amostra aleatória representativa de Porto Alegre. Os dados foram coletados por meio de entrevista, administrando-se um questionário de freqüência alimentar (QFA) e perguntas específicas para avaliar o consumo de frutas e vegetais nas últimas 24 horas. O total de frutas e vegetais foi aferido através do QFA ou IR24h, permitindo criar seis grupos: frutas (QFA), vegetais (QFA), vegetais sem arroz (QFA), vegetais com arroz e feijão (QFA), arroz e feijão (QFA), Five-a-day (IR24h) e Five-a-day colorido (IR24h). Análises foram realizadas utilizando-se teste do qui-quadrado de Pearson, análise de variância e regressão linear múltipla. Resultados: A amostra foi constituída por meninos (49,5%), 50% brancos e com 7,5 ±2,5 anos de escolaridade. Cerca de 14,3% dos adolescentes apresentavam sobrepeso e 8,8% obesidade. Aproximadamente 60% dos adolescentes consumiam o número de porções de frutas e vegetais recomendados, mas apenas 22% consumiam as cinco cores de frutas e vegetais por dia. Observou-se que 36...

Novos catalizadores para transesterificação de oleos vegetais

Osvaldo Candido Lopes
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 02/03/1983 Português
Relevância na Pesquisa
36.91%
O transporte em nosso país depende em 70% do sistema rodoviário, utilizando veículos com motores de ciclo Diesel. O óleo Diesel necessário para esta finalidade determina a quantidade de petróleo importado, visto que a gasolina está sendo produzida em excesso e exportada. Portanto a substituição do óleo Diesel por combustíveis alternativos é a meta mais importante para diminuir os gastos com petróleo importado. Existem três tipos de produtos que podem ser obtidos a partir de biomassas e substituir o óleo Diesel: a - etanol, obtido através da fermentação de açúcar da cana ou da hidrólise de amido ou celulose; b - óleos obtidos através do processamento termoquímico de biomassas; c - extratos de plantas como terpenóides e óleos vegetais. O etanol somente pode ser queimado em motores Diesel, quando for adicionado um acelerador de ignição. Esses aceleradores causam corrosão no motor, sendo que este problema até agora não foi resolvido. O processamento termoquímico tem a vantagem de aproveitar toda a biomassa, mas encontra-se ainda em fase de estudos de laboratório. Uma opção tecnicamente viável é a substituição do óleo Diesel por óleos vegetais. A combustão direta destes óleos mostrou-se problemática porque causa cheiro desagradável (acroleina) e depósitos nos motores. Os ésteres metílicos e etílicos...

Caracterização de compositos a base de residuos vegetais e argamassa de cimento modificada pela adição de polimeros para a fabricação de blocos vazados; Characterization of vegetable waste composite with polymer-modified cement for the manufacture of hollow blocks

Augusto Cesare Stancato
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 02/06/2006 Português
Relevância na Pesquisa
36.88%
A crescente preocupação com as questões ambientais e sociais justifica a utilização de resíduos vegetais na produção de componentes construtivos. Neste trabalho foram caracterizados os compósitos à base de resíduos vegetais e argamassa cimentícia modificada pela adição de polímeros para confecção de blocos vazados. As misturas foram compostas pelos resíduos provenientes das espécies: Euca/yptus grandis, Pinus caribaea, Oriza sativa (casca de arroz) e Agave sisa/ana (sisal); cimentos Portland dos tipos 11, 111 e V; agregado miúdo mineral (areia lavada), pó de pedra; aditivo acelerador de pega cloreto de cálcio (CaCh); os polímeros estireno-butadieno (SBR) e acetato versatato (P A V22) e teor de água adequado às misturas. A avaliação da compatibilidade da mistura entre os resíduos vegetais e o cimento foi monitorada através da evolução do calor de hidratação. A caracterização do compósito foi baseada nos ensaios de argamassas de acordo com as normas da ANBT para determinar seu comportamento mecânico, trabalhabilidade e absorção de água por capilaridade. Ensaios não destrutivos (END) foram utilizados para monitorar o endurecimento dos compósitos no período de 28 dias. Para a caracterização final dos compósitos determinou­se a porosidade e a permeabilidade através da intrusão por expansão do gás nitrogênio...

Avaliação dos principios fitosterois em oleos vegetais e azeite; Evaluation of the main phytosterols in vegetable and olive oils

Claudia Aparecida Silva Almeida
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 21/08/2009 Português
Relevância na Pesquisa
36.88%
Foi otimizado e validado um método para determinação dos principais fitosteróis em óleos vegetais, utilizando cromatografia gasosa, eliminando-se a etapa preparativa por cromatografia em camada delgada preconizada no método oficial da AOCS. A etapa de extração dos fitosteróis foi otimizada utilizando um planejamento experimental rotacional completo 24, cujas variáveis estudadas foram: temperatura, tempo de saponificação, número de extrações e peso da amostra. Os resultados dos testes de recuperação, obtidos a partir de dois níveis de adição, variaram de 96 a 105% para o b-sitosterol, de 96 a 97% para o campesterol e de 101 a 103% para o estigmasterol. Os limites de detecção e de quantificação foram, respectivamente, 11,4 e 38,0 mg/100g para o b-sitosterol, 2,3 e 7,65 mg/100g para o campesterol e 1,95 e 6,5 mg/100g para o estigmasterol. A identificação dos picos foi confirmada por espectrometria de massas. O método otimizado foi também validado por comparação com a metodologia oficial da AOCS. O resultados não apresentaram diferenças significativas (p>0,05) entre os teores de estigmasterol e b-sitosterol obtidos pelas duas metodologias. Entretanto, foram observadas diferenças significativas (p<0,05) entre os resultados de campesterol sendo que...

Concepção da classificação de vegetais para aplicação no sistema de Avaliação da Qualidade Nutricional e Sensorial - AQNS

Borjes, Lúcia Chaise
Fonte: Florianópolis, SC Publicador: Florianópolis, SC
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: 1 v.| il., grafs., tabs.
Português
Relevância na Pesquisa
36.96%
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Ciências da Saúde. Programa de Pós-Graduação em Nutrição.; O estudo objetivou buscar uma classificação de vegetais utilizados em Unidades Produtoras de Refeições (UPRs) correlacionando, paralelamente as características nutricionais, sensoriais e técnicas de processamento, permitindo a sua aplicabilidade no sistema de Avaliação da Qualidade Nutricional e Sensorial (AQNS). A pesquisa iniciou-se com a identificação das classificações de vegetais disponíveis na literatura científica e sua análise verificando a possível adequação às necessidades do sistema AQNS. Como nenhuma das classificações apresentou as características necessárias, partiu-se para a concepção de uma nova classificação de vegetais, denominada Classificação de Vegetais AQNS. Para tanto, foram sendo realizados vários cruzamentos entre as características identificadas nas classificações, até associar simultaneamente as características desejadas. A nova classificação resultou, então, da associação entre a classificação pela parte botânica comestível e a classificação segundo o teor de carboidratos, considerando-se, também, as técnicas de preparação. Como resultado...

Utilização de óleos vegetais como bases lubrificantes

Matos, Paulo Roberto Rodrigues de
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Dissertação
Português
Relevância na Pesquisa
36.91%
Dissertação (mestrado)—Univerdidade de Brasília, Instituto de Química, 2011.; A demanda dos óleos lubrificantes é cada vez maior na crescente economia brasileira. A utilização de bases vegetais em substituição às minerais poderá trazer benefícios socioeconômicos e ambientais para o país. O objetivo deste trabalho foi verificar a capacidade lubrificante de óleos vegetais e adequá-los em função do seu uso potencial como lubrificante, tendo em vista a variedade de aplicações possíveis. Espera-se com isso obter alguns lubrificantes de base vegetal específicos para aplicações industrial e automotiva. Em uma primeira etapa, foram determinadas as seguintes propriedades desses óleos: ponto de fluidez, ponto de fulgor, viscosidade cinemática, índice de viscosidade, espuma, demulsibilidade, índice de acidez total, densidade, cor ASTM e absorbância no U.V/VIS. Esses resultados foram tratados por meio do método estatístico de análise dos componentes principais, comparando os resultados de óleos vegetais com diversos óleos minerais e sintéticos, obtendo-se um panorama da similaridade entre as bases vegetais e minerais. Em seguida, foram realizados ensaios de estabilidade oxidativa, termogravimetria e análise térmica diferencial nos óleos que apresentaram maior proximidade nos estudos estatísticos. As análises térmicas foram realizadas em atmosfera inerte e oxidativa. Dessa forma...

A utilização de coberturas vegetais em clima mediterrânico. Uma realidade sustentável?

Águas, Sérgio Rodrigo
Fonte: Universidade de Évora Publicador: Universidade de Évora
Tipo: Dissertação de Mestrado
Português
Relevância na Pesquisa
36.88%
Este trabalho tem como objetivo estabelecer algumas bases para a discussão das vantagens e desvantagens da instalação de coberturas vegetais em áreas urbanas, face à necessidade de fazer frente às problemáticas ambientais que se fazem sentir nos tempos que correm. Partindo da descrição da evolução histórica das coberturas vegetais, pretendem colocar-se em evidência as vantagens derivadas da utilização das coberturas vegetais na retenção e diminuição do escoamento das águas pluviais, na diminuição do efeito ilha de calor urbano, no aumento do tempo de vida útil da laje e sua impermeabilização, no isolamento térmico e aumento da eficiência energética do edifício, assim como na criação de habitats para espécies animais, aumento da qualidade do ar e melhoria da qualidade estética da cidade. A abordagem deste tema torna-se pertinente uma vez que as coberturas vegetais podem fazer parte de um leque de novas soluções no contexto da atual conjuntura ambiental, caracterizada sobretudo pela escassez de espaços naturais em meio urbano e pela crescente edificação. Neste trabalho expõem-se também exemplos práticos da aplicação de coberturas vegetais, apresentando o seu projeto de execução e fazendo uma análise crítica ao mesmo; ABSTRACT: This work aims to establish some basis for the discussion of the advantages and disadvantages of the installation of green roofs in urban areas...

A implementação das intenções no consumo de fruta e vegetais em adolescentes:o efeito dos pais

Lavado, Susana Margarida Silva Ferreira
Fonte: Universidade de Lisboa Publicador: Universidade de Lisboa
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2009 Português
Relevância na Pesquisa
36.91%
Tese de mestrado, Psicologia (Secção de Psicologia da Educação e da Orientação), 2009, Universidade de Lisboa, Faculdade de Psicologia e de Ciências da Educação; O presente estudo procurou investigar o impacto da estratégia de implementação das intenções na promoção do consumo de frutas e vegetais (F&V) em adolescentes. Pretendeu, também, saber se esta estratégia é mais eficaz quando desenvolvida com a colaboração dos pais. O estudo teve um design experimental 2(controlo/experimental)x 2(individual/colaborativo), tendo sido completado por 96 participantes. Todos os grupos assistiram a uma sessão motivacional, onde se implementaram, também, as intenções, individualmente ou em colaboração com os pais. Nos grupos experimentais, a implementação incluía quando, onde e o que comer, comprar e preparar para ingerir uma dose extra de fruta e uma dose extra de vegetais por dia durante a semana seguinte. Nos grupos controlo, implementaram-se intenções não relacionadas com o consumo de F&V. A intenção e respectivos determinantes, baseados na Teoria do Comportamento Planeado, foram igualmente medidos. O consumo de F&V foi medido uma semana antes (T1) e uma semana depois da sessão (T2). A implementação das intenções não teve efeitos significativos quando realizada individualmente...

Parâmetros cinéticos da Glutationa S-Transferase e sua ativação por extratos de vegetais

Torres,Maria Célia Lopes; Soares,Nilda de Fátima Ferreira; Maia,June Ferreira
Fonte: Sociedade Brasileira de Ciência e Tecnologia de Alimentos Publicador: Sociedade Brasileira de Ciência e Tecnologia de Alimentos
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2004 Português
Relevância na Pesquisa
36.88%
Este estudo teve como objetivos avaliar a indução da Glutationa S-Transferase, com extratos de vegetais, e caracterizar os parâmetros cinéticos desta enzima. Foram obtidos os extratos aquoso, etanólico e hexanólico de vegetais, amplamente consumidos no Brasil, como berinjela (Solanum melongena L.), couve-flor (Brassica oleracea L.), couve (Brassica oleracea L.), brócolis (Brassica oleracea L.), couve-de-bruxelas (Brassicaoleraea L.), cebola (Allium cepa L.), alho (Allium sativum L.); vegetais que apresentam gosto amargo, como jiló (Solanum gilo Raddi), guariroba (Syagrus oleracea Becc.), mostarda (Brassica nigra L.), carqueja (Cacalia spp.), e de plantas relacionadas, na cultura popular, como curadoras de determinadas doenças, como a babosa (Aloe vera L.). A atividade da enzima foi determinada usando como substrato o 1 cloro 2, 4 dinitrobenzeno, na presença dos extratos vegetais. A mistura da reação, sem a presença do extrato, foi considerada controle. Das amostras de vegetais avaliadas, a berinjela, a couve e o brócolis apresentaram maior indução na atividade da GST, sendo o extrato etanólico o mais eficaz. A enzima apresentou um Vmax de 0,016 abs. min-1/unidade da enzima e um Km de 0,323mM. O baixo valor de Km encontrado indica uma alta especificidade da enzima pelo substrato 1 cloro 2...

Proposta de classificação de vegetais considerando características nutricionais, sensoriais e de técnicas de preparação

Borjes,Lúcia Chaise; Cavalli,Suzi Barletto; Proença,Rossana Pacheco da Costa
Fonte: Pontifícia Universidade Católica de Campinas Publicador: Pontifícia Universidade Católica de Campinas
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/08/2010 Português
Relevância na Pesquisa
36.91%
Apresenta-se uma classificação de vegetais utilizados no processo produtivo de refeições comerciais e coletivas, correlacionando concomitantemente as características nutricionais, sensoriais e técnicas de processamento. Esta classificação foi concebida para utilização inicial no sistema de Avaliação da Qualidade Nutricional e Sensorial, desenvolvido para ser utilizado em paralelo ao Análise de Perigos e Pontos Críticos de Controle, visando garantir a qualidade nutricional e sensorial de refeições. A pesquisa iniciou-se com a identificação das classificações de vegetais disponíveis na literatura científica e sua análise, verificando a possível adequação às necessidades do sistema Avaliação da Qualidade Nutricional e Sensorial. Como nenhuma das classificações apresentou as características necessárias, partiu-se para a concepção de uma nova classificação de vegetais, denominada Classificação de Vegetais Avaliação da Qualidade Nutricional e Sensorial. Para tanto, foram sendo realizados cruzamentos entre as características identificadas nas classificações, até associar simultaneamente as características desejadas. A nova classificação resultou da associação entre a classificação pela parte botânica comestível e a classificação segundo o teor de carboidratos...

Taxonomia e posicionamento estratigráfico de vegetais fósseis da formação Romualdo, cretáceo inferior da Bacia do Araripe

Lima, Flaviana Jorge de; Sayão, Juliana Manso (Orientadora)
Fonte: Universidade Federal de Pernambuco Publicador: Universidade Federal de Pernambuco
Tipo: Dissertação
Português
Relevância na Pesquisa
36.91%
A Formação Romualdo é composta basicamente por folhelhos com concreções calcárias, arenitos e margas. É reconhecida por sua grande diversidade de vertebrados fósseis, mas são poucos os estudos referentes à sua paleoflora. Neste trabalho, foram identificados taxonomicamente os fósseis de vegetais ocorrentes nos níveis de concreções calcárias, margas, “matracão”, folhelhos e arenitos da Formação Romualdo. Foram realizadas três escavações controladas: Sítio Baixa Grande (Araripe – CE), Geossítio Parque dos Pterossauros (Santana do Cariri – CE) e Jamacaru (Missão Velha – CE), abrangendo tanto a parte leste (sub-bacia Feira Nova), como também a parte oeste (sub-bacia Cariri) da Bacia do Araripe, áreas de deposição bastante distintas. Procedeu-se também uma coleta georreferenciada no Sítio Sobradinho, cidade de Jardim. Foram identificados 39 espécimes vegetais depositados em coleções de fósseis, 58 coletados em escavações controladas e 1 coletado em afloramento da Formação Romualdo. A localização e o controle estratigráfico daqueles coletados in situ foram determinados através de perfis detalhados. Os vegetais fósseis, aqui identificados, foram Podozamites lanceolatus, Brachyphyllum castilhoi...

Produção de inóculo, efeito de extratos vegetais e de fungicidas e reação de genótipos de soja à Sclerotinia sclerotiorum; Inoculum production, the effect of vegetable extracts and fungicides and soybean genotypes reaction to Sclerotinia sclerotiorum

Garcia, Riccely Ávila
Fonte: Universidade Federal de Uberlândia Publicador: Universidade Federal de Uberlândia
Tipo: Dissertação
Português
Relevância na Pesquisa
37%
A podridão branca da haste causada por S. sclerotiorum vem aumentando em campos de cultivo de soja, devido ao cultivo de espécies altamente suscetíveis na safrinha e a utilização de sementes contaminadas por S. sclerotiorum. Estudos envolvendo produção de inóculo, controle alternativo e químico, metodologia de inoculação e resistência de genótipos de soja à Sclerotinia sclerotiorum constituíram os objetivos deste trabalho. Os experimentos foram conduzidos no Laboratório de Micologia e Proteção de Plantas – LAMIP da Universidade Federal de Uberlândia. Os isolados utilizados foram obtidos de plantas de soja provenientes de Jataí-GO e Indianópolis-MG. Quanto à produção de escleródios, os resultados demonstraram que meios de cultura combinados com fubá foram mais promissores, tanto no rendimento, quanto no número de escleródios. Os meios de cultura feijão e girassol foram os mais promissores. Quanto às doses de fubá de milho, trigo para “kibe” e farinha de mandioca, o rendimento e número de escleródios decresceram com o aumento das concentrações. A concentração de 20% proporcionou maior produção de escleródios para os três complementos. Em relação ao controle alternativo, os resultados demonstraram que a maior inibição do crescimento micelial está diretamente proporcional ao aumento das doses de Azadirachta indica. A interação A. indica e Pongamia glabra foi significativa...

Desenvolvimento de formulações cosméticas contendo óleos vegetais para proteção e reparação capilar; Development of cosmetic formulations with vegetable oils for hair care

Araújo, Lidiane Advíncula de
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 23/04/2015 Português
Relevância na Pesquisa
36.91%
A fibra capilar está exposta a danos diários, como radiação solar, poluição, ato de pentear, higienização e fatores endógenos, além de tratamentos químicos, com o alisamento capilar. Assim, os produtos cosméticos possuem grande importância, uma vez que são desenvolvidos de forma a restaurar a fibra capilar danificada, que é mais porosa e hidrofílica, e proteger os cabelos de danos futuros. Os óleos vegetais destacam-se como importantes constituintes de produtos cosméticos, seguindo uma tendência mundial de incorporar ingredientes naturais em formulações para cuidados da pele e cabelos. Nesse contexto, o objetivo do presente trabalho foi desenvolver formulações cosméticas contendo óleos vegetais para a proteção e reparação capilar. Para tal, foram selecionados os óleos vegetais de abacate, argan e moringa, e desenvolvidas formulações contendo os óleos isolados ou associados, para aplicação em cabelos submetidos ao alisamento químico. Além disso, na etapa de pré-tratamento, foi incorporado um filtro solar às formulações. Em seguida, foi feito um direcionamento racional da escolha da formulação com maior potencial para ser utilizada nas etapas posteriores, usando a análise sensorial em mechas de cabelo e avaliação das propriedades mecânicas do fio. A formulação contendo a associação dos 3 óleos vegetais foi selecionada e...

Óleos vegetais e óleo mineral na mortalidade da Bemisia tabaci biótipo B e na transmissão do vírus do mosaico dourado no feijoeiro; Vegetable oils and mineral oil on the mortality of Bemisia tabaci biotype B and the transmission of the golden mosaic virus in bean

Marques, Míriam de Almeida
Fonte: Universidade Federal de Goiás; Brasil; UFG; Programa de Pós-graduação em Agronomia (EAEA); Escola de Agronomia e Engenharia de Alimentos - EAEA (RG) Publicador: Universidade Federal de Goiás; Brasil; UFG; Programa de Pós-graduação em Agronomia (EAEA); Escola de Agronomia e Engenharia de Alimentos - EAEA (RG)
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
Português
Relevância na Pesquisa
36.91%
As an alternative to synthetic insecticides, mineral oils and vegetable oils have been shown to be promising in controlling Bemisia tabaci biotype B. This study aimed to evaluate the effect of mineral and vegetable oils on eggs, nymphs and adults of B. tabaci biotype B, in the transmission of the bean golden mosaic virus and on dry production. The experiments were conducted at screenhouse at Embrapa Rice and Beans, Santo Antônio de Goiás, Goiás. The following oils in the concentration of 1% were used: Assist® mineral oil, Neem Max® neem oil, Veget'oil® vegetable oil, Citrole® orange oil, Castor Oil®, Sesame Oil®. The two last oils were emulsified with detergent Zupp® at 2%. Thiamethoxam at 200 g pc/ha (GD - dispersible granule) was used as a standard for comparison of chemical insecticide and distilled water as control. In all experiments, the experimental unit consisted of a polyethylene pot (34 cm diameter x 12 cm) containing two seedlings of common bean cv. Pearl. The experimental design was completely randomized with four replications / treatment. In the first experiment was evaluated the effect of oils on the mortality of eggs of B. tabaci. The second experiment was conducted to verify that the treatment of eggs with the oils would affect first instar nymphs. In the third experiment was evaluated the mortality of nymphs of the second to fourth instar after spraying of oil on the second instar nymphs. In these experiments...

Escherichia coli produtora de toxina de Shiga em vegetais orgânicos cultivados na região metropolitana de SP, São Paulo; Shiga toxin-producing Escherichia coli in organic vegetables produced in the area of São Paulo city, Brazil.

Batalha, Erika Yamada
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 04/11/2015 Português
Relevância na Pesquisa
36.91%
Escherichia coli produtora de toxina Shiga (STEC) está entre os patógenos envolvidos em surtos de doenças transmitidas por alimentos devido ao consumo de vegetais. No entanto, até agora, os relatos sobre a presença de STEC em vegetais no Brasil são escassos. Esse microrganismo é veiculado por alimentos, contaminados direta ou indiretamente por fezes animais, sendo responsável por um amplo espectro de doenças que compreende desde diarréia leve que pode evoluir para colite hemorrágica (CH), até síndrome hemolítico-urêmica (SHU) e púrpura trombocitopênica trombótica (PTT). O presente estudo teve como objetivo investigar a presença de STEC em vegetais orgânicos cultivados na região metropolitana da cidade de São Paulo, Brasil, caracterizando os fatores de virulência stx1, stx2, eae e ehx, bem como o sorotipo. Um total de 200 amostras de vegetais orgânicos (folhas verdes), obtido a partir de três produtores foi analisado quanto à presença de cepas de STEC. Caldo triptona de soja (TSB) suplementado com vancomicina (8 mg / L), cefixima (50 µg / L) e telurito de potássio (2,5 mg / L) foi utilizado na etapa de pré-enriquecimento, com incubação a 37ºC / 24 h, seguido por semeadura em MacConkey Sorbitol (SMAC) e CHROMagar STEC (CHROM). Após incubação a 37ºC / 24 h...

Consumo de frutas e vegetais em escolares da rede pública no Sul do Brasil

Ribeiro Ciochetto,Carla; Paiva Orlandi,Silvana; de Fátima Alves Vieira,Maria
Fonte: Sociedad Latinoamericana de Nutrición Publicador: Sociedad Latinoamericana de Nutrición
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2012 Português
Relevância na Pesquisa
36.91%
Estudo transversal conduzido com 356 escolares do ensino fundamental da rede pública da cidade de Pelotas, no Sul do Brasil. O objetivo foi descrever a frequência de consumo de frutas e vegetais e sua associação com variáveis sociodemográficas e estado nutricional. Foram coletadas variáveis relativas a gênero, idade e escolaridade materna. A classificação do nível socioeconômico foi de acordo com a Associação Brasileira de Empresas de Pesquisa e do estado nutricional de acordo com Índice de Massa Corporal (Ministério da Saúde do Brasil). Para avaliação do consumo de frutas e vegetais foi utilizado o Formulário de Marcadores de Consumo do Sistema Nacional de Vigilância Nutricional. A categorização da frequência do consumo foi definida como frequente quando e as frutas e vegetais foram consumidos em, pelo menos, cinco dos sete dias que antecederam a entrevista. Utilizou-se o teste de qui-quadrado de heterogeneidade e de tendência linear para detectar diferenças estatisticamente significativas. As prevalências de consumo frequente foram de 42,1% (IC95% 36,9; 47,3) para frutas e 20,1% (IC95% 16,0; 24,4), para vegetais. O consumo frequente de frutas mostrouse associado à menor faixa etária dos escolares (p=0...