Página 1 dos resultados de 74 itens digitais encontrados em 0.055 segundos

Emergência de infecção por Trichosporon Asahii em pacientes portadores de insuficiência cardíaca em unidade de terapia intensiva cardiológica: relato de caso e revisão da literatura; Trichosporon asahii an emerging etiologic agent of fungal infection and colonization in heart failure patients in intensive care unit: case report and literature review

FAGUNDES JÚNIOR, Antônio Aurélio de Paiva; CARVALHO, Ricardo Tavares de; FOCACCIA, Rinaldo; FERNANDEZ, Juliana Gabriela; ARAÚJO, Hélia Beatriz Nunes de; STRABELLI, Tânia Mara Varejão; KOPEL, Liliane; LAGE, Silvia G.
Fonte: Associação de Medicina Intensiva Brasileira - AMIB Publicador: Associação de Medicina Intensiva Brasileira - AMIB
Tipo: Artigo de Revista Científica
Português
Relevância na Pesquisa
85.84%
JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: As infecções fúngicas por Trichosporon Asahii têm sido cada vez mais freqüentes nas últimas duas décadas. Quadros graves com alta mortalidade são tradicionalmente descritos em pacientes neutropênicos com câncer. Recentemente, a infecção tem ocorrido também em outros grupos de pacientes. O objetivo deste estudo foi descrever a crescente prevalência de Trichosporon asahii em unidade de terapia intensiva cardiológica (UTIC), com perfil de pacientes habitualmente não susceptíveis a tal infecção fúngica, relatar um caso clínico e revisão da literatura. RELATO DO CASO: Paciente do sexo feminino, 85 anos, com antecedentes de hipertensão arterial sistêmica, insuficiência cardíaca (fração de ejeção = 30%) e embolia pulmonar, admitida na UTI depois de parada cardiorrespiratória em fibrilação ventricular durante consulta de rotina. Evoluiu sem seqüela neurológica. O ecocardiograma não revelou alterações em relação ao exame anterior. Não houve alteração dos indicadores de necrose miocárdica. A paciente apresentou falha na extubação traqueal e desmame difícil, necessitando ventilação mecânica prolongada mesmo após traqueostomia. Houve complicações por insuficiência renal aguda e infecções recorrentes (respiratória...

A sepse como causa de lesão renal aguda: modelo experimental; The sepsis as cause of acute kidney injury: an experimental model; La sepsis como causa de la lesión renal aguda inducida: modelo experimental

Pinto, Carolina Ferreira; Watanabe, Mirian; Fonseca, Cassiane Dezoti da; Ogata, Cecília Ide; Vattimo, Maria de Fátima Fernandes
Fonte: Universidade de São Paulo, Escola de Enfermagem Publicador: Universidade de São Paulo, Escola de Enfermagem
Tipo: Artigo de Revista Científica
Português
Relevância na Pesquisa
85.84%
A sepse associada à falência de múltiplos órgãos como a lesão renal aguda (LRA) demonstra alta taxa de mortalidade no paciente crítico. Este estudo investigou a LRA induzida pela sepse em modelo experimental. Foram utilizados ratos da raça Wistar, adultos e machos divididos nos seguintes grupos: Controle - controle cirúrgico e Sepse - indução da sepse pela ligadura e punção do cécon (LPC). Foram avaliados os parâmetros fisiológicos (temperatura retal, pressão arterial média - PAM, glicemia sérica e fluxo urinário); a função renal (clearance de creatinina); o estresse oxidativo (peróxidos urinários e substâncias reativas com ácido tiobarbitúrico - TBARS) e realizada a análise histológica renal. O estudo conclui que a LRA induzida pela sepse caracteriza-se por lesão endotelial com disfunção hemodinâmica, liberação de mediadores inflamatórios e geração de espécies reativas de oxigênio (EROs) por células tubulares, caracterizando-se como uma associação de vasoconstrição renal de origem hemodinâmica e inflamatória.

Avaliação do emprego clínico do dispositivo de assistência ventricular InCor como ponte para o transplante cardíaco; Evaluation of the clinical application of the ventricular assist device type Incor as a bridge to cardiac transplantation

Galantier, João
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 13/09/2007 Português
Relevância na Pesquisa
75.96%
Apesar dos crescentes avanços no controle e tratamento da insuficiência cardíaca, sejam eles na área clinica ou cirúrgica, o tratamento definitivo permanece sendo o transplante cardíaco. No entanto, o transplante cardíaco tem enfrentado o grave problema da escassez de doadores. Atualmente, estima-se que entre 20% e 40% dos pacientes selecionados falecem na fila de espera em todo o mundo sendo que a maioria, por falência circulatória progressiva. Para esses pacientes, a utilização de dispositivos de assistência circulatória mecânica é, muitas vezes, a única possibilidade de sobrevivência durante a espera do doador. No Brasil, a experiência com o emprego de métodos de assistência circulatória mecânica no tratamento do choque cardiogênico é pequena. Paralelamente, a expectativa de vida dos pacientes nesta situação, em particular os de etiologia chagásica, é muito limitada, e nenhum programa regular foi ainda introduzido com a finalidade de utilizar estes dispositivos no tratamento do choque cardiogênico refratário, especialmente como ponte para o transplante cardíaco. Objetivos: O objetivo deste estudo é determinar a viabilidade e segurança do implante do DAV-InCor como ponte para o transplante cardíaco...

Efeito da inibição da produção de TNF-alfa por meio da administração de pentoxifilina na pancreatite aguda experimental; Effect of inhibition of TNF-alpha production by pentoxifylline administration in experimental acute pancreatitis

Matheus, André Siqueira
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 20/09/2006 Português
Relevância na Pesquisa
75.84%
Pancreatite aguda é uma das principais causas de síndrome da resposta inflamatória sistêmica (SRIS). Complicações sistêmicas são os principais fatores responsáveis pela ocorrência de falência de múltiplos órgãos e sistemas e morte durante a primeira etapa da doença. Os níveis de mediadores inflamatórios possuem uma relação com a gravidade da pancreatite. O TNF-alfa tem sido descrito como o agente iniciador da resposta inflamatória da pancreatite aguda. Estudos prévios usando a pentoxifilina para bloquear a produção de TNF-alfa têm demonstrado efeitos benéficos quando usada em modelos experimentais de sepse ou choque. A infecção pancreática é a mais grave complicação da pancreatite aguda com índices de mortalidade que podem chegar a 80%. Os mecanismos que determinam a ocorrência da infecção pancreática não são bem esclarecidos. Objetivo: Determinar o efeito da inibição da produção de TNF-alfa na pancreatite aguda com a administração de pentoxifilina. Métodos: Foi utilizado um modelo experimental de pancreatite aguda grave através da injeção intraductal de taurocolato de sódio a 2,5%. Cento e vinte e quatro ratos Wistar machos foram divididos em três grupos: Controle (animais submetidos ao procedimento cirúrgico sem a administração de taurocolato de sódio)...

Diagnóstico de enfermagem e intervenções em um paciente com falência de múltiplos órgãos : estudo de caso; Nursing diagnoses and interventions in a patient with multiple organs failure – case study

Gerelli, Ana Cira Maria; Soares, Maria Augusta Moraes; Almeida, Miriam de Abreu
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: application/pdf
Português
Relevância na Pesquisa
106.24%
O presente trabalho objetiva identificar Diagnósticos e Intervenções de Enfermagem, em um paciente em estado crítico de saúde, que apresenta falência de múltiplos órgãos, internado na Unidade de Tratamento Intensivo de uma Instituição Hospitalar na cidade de Porto Alegre. A metodologia utilizada é o Estudo de Caso. Os Diagnósticos de Enfermagem encontrados estão descritos de acordo com a Taxonomia da NANDA (North American Nursing Diagnosis Association). São eles: Risco para Aspiração, Síndrome do Desuso, Diarréia, Risco para Infecção, Integridade Tissular Prejudicada, tendo sido levantado também um Problema Colaborativo: Hipoglicemia. Para estes diagnósticos elaboramos 34 Intervenções de Enfermagem.; This study tries to identify Nursing Diagnoses and Interventions. It was done with a patient who was in critical health condition: multiple organs failure, in an Intensive Care Unit of a general hospital in Porto Alegre. The Case Study was the methodology used. Nursing Diagnoses is described mostly using NANDA Taxonomy. They are: Risk for Aspiration, Disuse Syndrome, Diarrhea, Risk for Infection, Impaired Tissue Integrity; and a Collaborative Problem was identified: Hypoglicemia.We have elaborated 34 Nursing Interventions for those diagnoses.; El presente trabajo tiene el propósito de identificar Diagnósticos y Intervenciones de enfermería...

Falências de Orgão em Pediatria

Estrada, J; Vale, MC; Ramos, J; Santos, M; Nóbrega, S; Vasconcelos, C
Fonte: Sociedade Portuguesa de Pediatria Publicador: Sociedade Portuguesa de Pediatria
Tipo: Artigo de Revista Científica
Publicado em //1997 Português
Relevância na Pesquisa
86.37%
Objectivos: 1) Caracterizar as falências mono (OF) e multiorgão (MOF) numa Unidade de Cuidados Intensivos Pediátricos em relação a; altura do internamento em que ocorrem; associação de orgãos em falência e evolução dos doentes com falência mono e multiorgão. 2) Avaliar a performance de um índice de gravidade, o Pediatric Risk of Mortality (PRISM), para a população total da Unidade e para o grupo das falências multiorgão. 3) Identificar marcadores de risco de mortalidade nos doentes com MOF. Métodos: Revisão de uma base de dados e análise retrospectiva de todos os doentes internados em relação aos critérios de OF e MOF, sugeridos por Wilkinson et al. População: Total de doentes internados na Unidade de Cuidados Intensivos Pediátricos (UCIP) de um Hospital Terciário, durante um período de dois anos (Abril de 1991 a Março de 1993). Resultados Principais / Conclusões: Foram avaliados 1120 doentes, com uma média de idades de 45.9 ± 51.1 meses, sendo 961 (85.8%) médicos e 159 (14.2%) cirúrgicos. Eram previamente saudáveis 695 (62.1%), sendo os restantes 424 (37.9%) portadores de doença crónica. A mortalidade global foi de 5% (56/1120 doentes). Cento e oitenta e sete doentes (16.7%) preencheram critérios de falência mono-orgão (OF)...

Falências de Orgão em Pediatria

Estrada, J; Vale, MC; Ramos, J; Santos, M; Nóbrega, S; Vasconcelos, C
Fonte: Sociedade Portuguesa de Pediatria Publicador: Sociedade Portuguesa de Pediatria
Tipo: Artigo de Revista Científica
Publicado em //1997 Português
Relevância na Pesquisa
86.37%
Objectivos: 1) Caracterizar as falências mono (OF) e multiorgão (MOF) numa Unidade de Cuidados Intensivos Pediátricos em relação a; altura do internamento em que ocorrem; associação de orgãos em falência e evolução dos doentes com falência mono e multiorgão. 2) Avaliar a performance de um índice de gravidade, o Pediatric Risk of Mortality (PRISM), para a população total da Unidade e para o grupo das falências multiorgão. 3) Identificar marcadores de risco de mortalidade nos doentes com MOF. Métodos: Revisão de uma base de dados e análise retrospectiva de todos os doentes internados em relação aos critérios de OF e MOF, sugeridos por Wilkinson et al. População: Total de doentes internados na Unidade de Cuidados Intensivos Pediátricos (UCIP) de um Hospital Terciário, durante um período de dois anos (Abril de 1991 a Março de 1993). Resultados Principais / Conclusões: Foram avaliados 1120 doentes, com uma média de idades de 45.9 ± 51.1 meses, sendo 961 (85.8%) médicos e 159 (14.2%) cirúrgicos. Eram previamente saudáveis 695 (62.1%), sendo os restantes 424 (37.9%) portadores de doença crónica. A mortalidade global foi de 5% (56/1120 doentes). Cento e oitenta e sete doentes (16.7%) preencheram critérios de falência mono-orgão (OF)...

Lactato como prognóstico de mortalidade e falência orgânica em pacientes com síndrome da resposta inflamatória sistêmica

Cicarelli,Domingos Dias; Vieira,Joaquim Edson; Benseñor,Fábio Ely Martins
Fonte: Sociedade Brasileira de Anestesiologia Publicador: Sociedade Brasileira de Anestesiologia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2007 Português
Relevância na Pesquisa
106.29%
JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A síndrome da resposta inflamatória sistêmica (SRIS) é comum em pacientes em estado crítico no pós-operatório. O objetivo deste estudo foi investigar a correlação entre dosagem de lactato, disfunção de múltiplos órgãos e mortalidade em pacientes com diagnóstico de SRIS. MÉTODO: Estudo prospectivo que avaliou 24 pacientes com diagnóstico de SRIS (Colégio Americano de Cirurgiões Torácicos/Sociedade Americana de Medicina Intensiva) no pós-operatório em UTI cirúrgica. O lactato foi dosado nas primeiras 24 horas após o diagnóstico de SRIS e diariamente durante 7 dias. Os pacientes foram divididos em dois grupos: Grupo LE (lactato > 2 mmol.L-1) e Grupo LN (lactato < 2 mmol.L-1). A falência de múltiplos órgãos foi avaliada pelo escore SOFA (Sequential Organ Failure Assessment) diariamente por sete dias. Após o seguimento por sete dias, os pacientes foram acompanhados até sua alta hospitalar ou óbito em 28 dias. RESULTADOS: Treze pacientes foram incluídos no Grupo LE após o diagnóstico de SRIS e 11 pacientes no Grupo LN. O risco relativo (RR) de óbito em sete dias para o Grupo LE foi 4,23 (IC 95% 2,25-7,95) vezes maior que o Grupo LN, no primeiro dia do estudo. O RR de óbito em 28 dias foi 1...

Assistência circulatória com oxigenação por membrana extracorpórea (ECMO) no adulto: um conceito falido ou esquecido?

Colafranceschi,Alexandre Siciliano; Monteiro,Andrey José de Oliveira; Canale,Leonardo Secchin; Campos,Luiz Antonio de Almeida; Montera,Marcelo Westerlund; Silva,Paulo Roberto Dutra da; Fernandes,Marcelo Ramalho; Pinto,Alexandre de Araújo; Molas,Stelmar
Fonte: Sociedade Brasileira de Cardiologia - SBC Publicador: Sociedade Brasileira de Cardiologia - SBC
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/07/2008 Português
Relevância na Pesquisa
76.01%
FUNDAMENTO: A oxigenação por membrana extracorpórea (ECMO) em recém-nascidos e crianças tem resultados excelentes. A experiência em adultos é mais modesta e os resultados imediatos são inferiores. Entretanto, a sobrevida em cinco anos de pacientes que sobrevivem a esse método é bastante promissora. Não há relato na literatura brasileira de experiências com esse sistema nesse contexto. OBJETIVO: Relatar a experiência com o uso da oxigenação por membrana extracorpórea no adulto que se apresenta em choque cardiogênico agudo e refratário. MÉTODOS: Análise retrospectiva de prontuários médicos de pacientes submetidos a implante do sistema de oxigenação por membrana extracorpórea para a assistência circulatória no choque cardiogênico agudo e refratário. RESULTADOS: Onze pacientes (63,5 anos; 45,5% homens) foram considerados para análise no período de 2005 a 2007. O tempo médio de suporte circulatório foi de 77 horas (10-240h) e cinco pacientes estavam vivos em 30 dias (45,5%). Dois pacientes foram subseqüentemente submetidos a implante de assistência circulatória prolongada após um período de ressuscitação em ECMO, um dos quais foi submetido ao transplante cardíaco. As causas de morte durante a assistência com ECMO (seis pacientes) incluíram falência multiorgânica (66...

Manuseio da deiscência do esterno no pós-operatório de cirurgia cardíaca

Marques,Roberto Latorre; Arnoni,Antoninho S; Dinkhuysen,Jarbas J; Chaccur,Paulo; Abdulmassih Neto,Camilo; Souza,Luiz Carlos Bento de; Paulista,Paulo P
Fonte: Sociedade Brasileira de Cirurgia Cardiovascular Publicador: Sociedade Brasileira de Cirurgia Cardiovascular
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/08/1990 Português
Relevância na Pesquisa
85.84%
No período de dezembro de 1987 a dezembro de 1989, 906 pacientes foram submetidos a cirurgia cardíaca com circulação extracorpórea, no Instituto Dante Pazzanese de Cardiologia, sendo 43% coronarianos, 37% valvares, 17% congênitos e 3% outros. Dentre eles, observou-se, na fase intra-hospitalar de pós-operatório, a ocorrência de 19 casos de deiscência parcial ou total da toracotomia mediana (2%), que ocorreu, em média, ao redor da 1º semana de pós-operatório, tendo sido a reintervenção cirúrgica por volta da 3º semana. As culturas mostraram predomínio de germes gram positivos e poucos casos de gram negativos e fungos. Em apenas um caso não foi isolado qualquer agente infeccioso. Neste grupo de pacientes, constatou-se a presença de fatores predominantes, tais como diabetes, obesidade, doença pulmonar obstrutiva crônica (DPOC) e tempo prolongado de cirurgia (média de 6 horas). Houve predomínio de pacientes adultos, cujas idades variaram de 40 a 67 anos, média de 53 anos (89%). Constatou-se que, em 84% dos pacientes, a artéria mamária interna foi utilizada como enxerto na revascularização cirúrgica do miocárdio. Além das medidas gerais de terapêutica local e sistêmica com antibióticos específicos, visando ao combate dos agentes infecciosos e à conseqüente esterilização da ferida...

Perspectivas da evolução clínica de pacientes com cardiomiopatia chagásica listados em prioridade para o transplante cardíaco

Moreira,Luiz Felipe P.; Galantier,João; Benício,Anderson; Leirner,Adolfo A.; Fiorelli,Alfredo I.; Stolf,Noedir A.G.; Oliveira,Sérgio A. de
Fonte: Sociedade Brasileira de Cirurgia Cardiovascular Publicador: Sociedade Brasileira de Cirurgia Cardiovascular
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/09/2005 Português
Relevância na Pesquisa
85.84%
INTRODUÇÃO: O choque cardiogênico é responsável por elevados índices de mortalidade na fila de espera para o transplante cardíaco. Na cardiomiopatia chagásica, a alta incidência de disfunção biventricular pode contribuir com a gravidade desta complicação. MÉTODO: Foram estudados 141 pacientes indicados em caráter de prioridade para o transplante. Destes pacientes, 46 eram portadores de cardiomiopatia chagásica e 95 de outras cardiomiopatias. O choque cardiogênico foi tratado farmacologicamente e com o implante ocasional do balão intra-aórtico. Em cinco pacientes chagásicos, foi realizado o implante de dispositivo paracorpóreo de assistência ventricular esquerda. RESULTADOS: Num período médio de 2,8 meses, 58 (41,1%) dos 141 pacientes foram transplantados, 73 (51,7%) faleceram e 10 foram retirados da fila. A mortalidade entre os pacientes chagásicos e não chagásicos foi de 45,6% e 54,7%, respectivamente. No entanto, a expectativa média de vida, sem a realização do transplante cardíaco, dos pacientes chagásicos foi de apenas 1,5 meses, sendo observado risco relativo de mortalidade de 1,6 para estes pacientes em relação aos não chagásicos (p<0,05). Os cinco pacientes chagásicos submetidos ao implante do dispositivo de assistência circulatória foram mantidos por um período médio de 22 dias...

Pneumonia por varicela associada com síndrome da angústia respiratória aguda: relato de dois casos

Moreno,Marcelo; Castelão,Ricardo; Peres,Susana Orrico; Lobo,Suzana Margareth
Fonte: Associação de Medicina Intensiva Brasileira - AMIB Publicador: Associação de Medicina Intensiva Brasileira - AMIB
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/03/2007 Português
Relevância na Pesquisa
86.02%
JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A varicela é uma doença exantemática causada pela infecção primária do vírus varicela zoster (VVZ). A pneumonia pelo VVZ complicada com a síndrome da angústia respiratória aguda (SARA) é rara e associa-se a altas taxas de morbimortalidade. O objetivo deste estudo foi apresentar dois casos de pneumonia por varicela que evoluíram com SARA e outras disfunções orgânicas. RELATO DOS CASOS: Paciente de 15 anos, imunocomprometido com a síndrome da imunodeficiência adquirida (SIDA) e uma paciente do sexo feminino imunocompetente, foram admitidos na UTI com quadro clínico de varicela, SARA, trombocitopenia e acidose graves. Além disso, disfunção cardiovascular e falência renal ocorreram no primeiro e segundo casos, respectivamente. Foram tratados com aciclovir além de ventilação mecânica protetora. CONCLUSÕES: Os dois casos de pneumonia por varicela, que apresentaram SARA e disfunções de múltiplos órgãos, obtiveram boa evolução clínica.

Síndrome pulmonar por hantavírus com disfunção de múltiplos órgãos: relato de caso

Moreno,Marcelo Spegiorin; Castelão,Ricardo Condi; Braga,Rodrigo Teno Castilho; Lobo,Suzana Margareth
Fonte: Associação de Medicina Intensiva Brasileira - AMIB Publicador: Associação de Medicina Intensiva Brasileira - AMIB
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2007 Português
Relevância na Pesquisa
116.22%
JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A hantavirose é uma zoonose que apresenta distribuição mundial e sua transmissão está relacionada com o íntimo contato com roedores. Causa dois tipos de doença: a febre hemorrágica com síndrome renal (FHSR), endêmica na Ásia e Europa e a síndrome pulmonar por hantavírus (SPH), encontrada no continente americano, inclusive no Brasil, com elevadas taxas de mortalidade. O objetivo deste estudo foi relatar um caso de SPH com disfunção de múltiplos órgãos, que recebeu tratamento intensivo precoce e reanimação guiada por parâmetros de fluxo e de perfusão tecidual. RELATO DO CASO: Paciente do sexo masculino, 36 anos, iniciou quadro febril inespecífico, dispnéia progressiva, hipóxia grave e insuficiência respiratória aguda. Apresentava infiltrado interstício-alveolar difuso na radiografia de tórax. Evoluiu com disfunção de múltiplos órgãos (pulmonar, renal, hematológica, cardiovascular e metabólica). Recebeu tratamento e monitorização hemodinâmica invasiva precoces. As alterações laboratoriais mais importantes foram plaquetopenia, elevação dos níveis de hematócrito e hemoglobina, leucocitose, elevação de transaminases, de lactado desidrogenase e sorologia positiva para hantavírus (ELISA IgM positivo). O paciente apresentou reversão das disfunções orgânicas...

Entendendo o conceito PIRO: da teoria à prática clínica - parte 2

Rosolem,Maira de Moraes; Rabello,Lígia Sarmet Cunha Farah; Leal,Juliana Vassalo; Soares,Márcio; Lisboa,Thiago; Salluh,Jorge Ibrain Figueira
Fonte: Associação de Medicina Intensiva Brasileira - AMIB Publicador: Associação de Medicina Intensiva Brasileira - AMIB
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/03/2010 Português
Relevância na Pesquisa
75.95%
Um sistema de estadiamento da sepse com foco na predisposição, no insulto, na resposta do hospedeiro e na falência orgânica pode fornecer uma base útil para a estratificação do risco. O conhecimento das interações entre os fatores predisponentes, características do insulto e resposta do hospedeiro pode nos ajudar a melhorar a compreensão sobre a fisiopatologia da sepse e permitir uma abordagem terapêutica mais individualizada. Estudos clínicos recentes documentaram a relevância da abordagem PIRO na estratificação da gravidade de pacientes sépticos na unidade de terapia intensiva, e também para condições específicas como pneumonia adquirida na comunidade e pneumonia associada a ventilação mecânica, com bom desempenho para previsão do desfecho. Nesta revisão, descrevemos como este novo conceito pode ser utilizado na prática clínica e fornecemos algumas compreensões sobre a sua utilidade para facilitar a estratificação e potencial para inclusão em estudos clínicos de tratamentos da sepse.

Vasculite cutânea de pequenos vasos: subtipos e tratamento - Parte II

Brandt,Hebert Roberto Clivati; Arnone,Marcelo; Valente,Neusa Yuriko Sakai; Criado,Paulo Ricardo; Sotto,Mirian Nacagami
Fonte: Sociedade Brasileira de Dermatologia Publicador: Sociedade Brasileira de Dermatologia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2007 Português
Relevância na Pesquisa
76.02%
Vasculite cutânea de pequenos vasos refere-se a grupo de doenças geralmente caracterizado por púrpura palpável, causada por vasculite leucocitoclástica das vênulas pós-capilares. Vasculites podem variar em gravidade, podendo manifestar-se como doença autolimitada, com acometimento de único órgão, ou como doença sistêmica, acometendo múltiplos órgãos, e evoluir para quadro de falência de múltiplos órgãos e sistemas. Esse grupo de doenças apresenta-se como desafio para o dermatologista, incluindo classificação e diagnóstico, avaliação laboratorial, tratamento e a necessidade de seguimento cuidadoso. Neste artigo são revistos os subtipos de vasculites cutâneas dos pequenos vasos e as opções atuais de tratamento; apresenta-se também abordagem detalhada para o diagnóstico e o tratamento do paciente com suspeita de vasculite cutânea e sistêmica.

Síndrome de ativação macrofágica secundária à infecção aguda pelo vírus Epstein-Barr

Carvalho Filho,Adolpho X. de; Correa,Fabrício de Oliveira; Schumann,Ivan
Fonte: Sociedade Brasileira de Reumatologia Publicador: Sociedade Brasileira de Reumatologia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2008 Português
Relevância na Pesquisa
85.84%
A síndrome de ativação macrofágica (SAM) ou síndrome hemofagocítica secundária (reativa) consiste de uma rara, grave e potencialmente fatal complicação das doenças reumáticas crônicas, particularmente da artrite idiopática juvenil de início sistêmico, doença de Still do adulto e lúpus eritematoso sistêmico. É caracterizada pela excessiva ativação dos macrófagos, resultando febre, hepatoesplenomegalia, linfadenomegalia, envolvimento neurológico, graus variáveis de citopenias, hiperferritinemia, distúrbio hepático, coagulação intravascular e freqüente falência de múltiplos órgãos. Também ocorre em associação com neoplasias, imunodeficiências e variedade de agentes infecciosos virais (sobretudo do grupo do herpes), bacterianos e fúngicos. Relatamos um caso de SAM decorrente de infecção viral aguda pelo vírus Epstein-Barr tratado com corticóide oral

Síndrome de ativação macrofágica em paciente com lúpus eritematoso sistêmico: relato de caso

Arnez,Marco Antonio Cuellar; Azevedo,Mario Newton Leitão de; Bica,Blanca Elena Rios Gomes
Fonte: Sociedade Brasileira de Reumatologia Publicador: Sociedade Brasileira de Reumatologia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/10/2012 Português
Relevância na Pesquisa
85.84%
A síndrome hemofagocítica, ou síndrome de ativação macrofágica (SAM), é uma complicação das doenças inflamatórias sistêmicas, podendo também estar relacionada a neoplasias, imunodeficiências e a uma variedade de infecções por agentes virais, bacterianos e fúngicos. Caracteriza-se pela excessiva ativação dos macrófagos e histiócitos com intensa hemofagocitose na medula óssea e no sistema retículo-endotelial, acarretando a fagocitose de eritrócitos, leucócitos, plaquetas e de seus precursores. As manifestações clínicas apresentam-se como febre, hepatoesplenomegalia, linfadenomegalia, envolvimento neurológico, graus variáveis de citopenias, hiperferritinemia, distúrbio hepático, coagulação intravascular e falência de múltiplos órgãos. Relatamos um caso raro de SAM em homem com diagnóstico de lúpus eritematoso sistêmico que teve recorrência dessa complicação após dois anos, e que evoluiu com melhora após tratamento com pulsoterapia com metilprednisolona e ciclofosfamida.

Avaliação dos fatores de risco e criterios de prognostico na morbidade materna grave em UTI obstetrica; Evaluation of risk factors and prognosis criteria in severe maternal morbidity in obstetric ICU

Antonio Francisco de Oliveira Neto
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 11/02/2009 Português
Relevância na Pesquisa
76.16%
Introdução: Na última década, a identificação de casos de morbidade materna grave (MMG) tem emergido como complemento promissor e alternativo para a investigação da morte materna. A disfunção orgânica é parte do processo contínuo de MMG. Mulheres admitidas na Unidade de Tratamento Intensivo (UTI) durante a gestação ou puerpério podem ser uma boa fonte de informações, refletindo com maior exatidão a qualidade do cuidado à saúde da gestante. Caracterizar e identificar os fatores que influenciaram a evolução clínica e o desfecho da internação são estratégias úteis para o enfrentamento das emergências obstétricas e redução da mortalidade materna. Objetivo: Caracterizar o perfil epidemiológico, identificar os fatores que influenciaram o desfecho da internação, avaliar o poder de discriminação do escore SOFA na predição do prognóstico e na validação dos critérios definidores de "near miss" em mulheres com MMG admitidas na UTI obstétrica. Método: Foram realizados dois tipos de estudo uma coorte retrospectiva para identificação de fatores de risco associados ao desfecho materno da internação, e um estudo de validação de escore de gravidade, prognóstico e para os critérios definidores de "near miss" em mulheres com diagnóstico de MMG admitidas em UTI obstétrica. Através do sistema de registro de internação na UTI...

MONITORIZAÇÃO DA RESPOSTA ORGÂNICA AO TRAUMA E À SEPSE; TRAUMA AND SEPSIS METABOLIC RESPONSE MONITORING

Basile-Filho, Anibal; Suen, Vivian Marques Miguel; Martins, Maria Auxiliadora; Coletto, Francisco Antonio; Marson, Flavio
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 30/03/2001 Português
Relevância na Pesquisa
86.07%
O hipermetabolismo causado pela sepse, pelo trauma, pela síndrome da resposta inflamatória sistêmica e pela síndrome da disfunção de múltiplos órgãos é o responsável pela alta mortalidade dos pacientes internados nas unidades de terapia intensiva. O desenvolvimento do hipermetabolismo, fator provavelmente associado ou, até mesmo, secundário à liberação de mediadores e subprodutos, tem, como resultante final, a alteração do metabolismo de vários órgãos. Por essas razões, dada a suma importância de compreender-se o metabolismo dos pacientes críticos, este artigo de revisão analisa os diversos aspectos envolvidos na monitorização dos parâmetros fisiológicos do paciente em estresse metabólico, tais como o consumo de oxigênio, o grau de perfusão esplâncnica e sua relação com o lactato sérico e a cinética protéica corpórea total, através da administração intravenosa de 13C-leucina.; Sepsis, trauma, systemic inflammatory response syndrome and multiple organ dysfunction syndrome cause hypermetabolism, which is the principal factor for high mortality in critical ill intensive care unit patients. The hypermetabolism evolution, probably connected to the release of the mediators and metabolites, ends up impairing the metabolism of several organs. By the reasons mentioned above...

Assistência circulatória mecânica: porque e quando; Mechanical circulatory support: why and when

Fiorelli, Alfredo Inácio; Oliveira Junior, José de Lima; Coelho, Guilherme Henrique Bianchi; Rocha, Diogo Cristo da
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Medicina Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Medicina
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 18/03/2008 Português
Relevância na Pesquisa
75.93%
Heart failure has advanced throughout last years due to the aging of population,the higher survival rate after acute myocardial infarction due to trombolitics use, the advance inheart surgeries and the improvement in cardiomyopathies diagnosis. The disease has no cureand its natural course is unavoidable, despite different attempts to change it. The best until now isretarding its outcome. Heart transplant currently represents the only way to drastically change thisscenery, by offering signifi cative improvement in quality of life and in long-term survival. However,the procedure is limited to few people, mainly because of the scantiness of organ donors. Manypatients die waiting for the surgery. Mechanical circulatory support arises as an artifi cial supportthat allows many to reach the transplant, working as bridge to the procedure. In acute cases ofheart failure, in which the myocardium shows recovery conditions, the mechanical support allowsoffering propitious hemodynamic conditions for the patient not to develop multiple organ failureand for the myocardium in relative rest to have recovery conditions. This last form is called bridgeto recovery. Recently, the use of artifi cial ventricles and hearts as therapy, such as defi nitiveimplant in those patients who have counterindication to the transplant or refuse the procedure...