Página 1 dos resultados de 573 itens digitais encontrados em 0.003 segundos

Modelo de hipertensão pulmonar com monocrotalina : estudo ecocardiográfico e anatomopatológico

Martins, Paula Cristina Correia
Fonte: Universidade de Coimbra Publicador: Universidade de Coimbra
Tipo: Dissertação de Mestrado
Português
Relevância na Pesquisa
66.81%
Introdução: A utilização de monocrotalina é, actualmente, um dos métodos mais utilizados pela comunidade científica para desenvolver um modelo animal de hipertensão pulmonar. Uma correcta interpretação dos resultados obtidos em determinado estudo implica a necessidade de monitorizar a progressão da doença e detectar sinais de elevação da pressão vascular pulmonar. Para este fim, tem-se recorrido à medição invasiva das pressões pulmonares por cateterismo ou, alternativamente, têm-se analisado as alterações histopatológicas que se desenvolvem nos órgãos-alvo. Nos últimos anos, porém, a ecocardiografia tem surgido como um método de crescente interesse para a avaliação da função cardiovascular em diferentes modelos animais. Objectivo: Pretendeu-se com este estudo compreender o papel da ecocardiografia na avaliação da hipertensão pulmonar experimental por monocrotalina. Para isso, avaliou-se a evolução de diferentes parâmetros ecocardiográficos ao longo do desenvolvimento da doença, relacionando-os com as alterações anatomopatológicas desenvolvidas. Material e métodos: Vinte e cinco ratos Wistar de 8 semanas foram injectados intraperitonealmente com monocrotalina (60 mg/kg) e distribuídos em três grupos diferentes (T1...

Diagnóstico de hipertensão pulmonar em indivíduos adultos com doença falciforme; Diagnosis of pulmonary hypertension in adults with sickle cell disease

Fonsêca, Guilherme Henrique Hencklain
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 27/08/2008 Português
Relevância na Pesquisa
66.87%
INTRODUÇÃO: Pacientes com doenças falciformes (DF) e outras anemias hemolíticas têm prevalência aumentada de hipertensão pulmonar (HP), sendo este diagnóstico associado com maior mortalidade. O objetivo deste trabalho foi estimar a prevalência desta complicação, suas características clínicas e laboratoriais e determinar o padrão hemodinâmico ao cateterismo de artéria pulmonar. MÉTODOS: Neste estudo transversal 80 pacientes consecutivos com anemia falciforme e Sb0 talassemia foram submetidos à ecocardiografia por um único observador. Os pacientes foram avaliados clinicamente, para verificar a presença de complicações associadas à DF, realizaram um teste de caminhada e realizaram exames hematológicos e bioquímicos referentes a parâmetros de hemólise, inflamação, função hepática e renal. Foi indicada avaliação hemodinâmica, com cateterismo de artéria pulmonar (Swan-Ganz), para os pacientes com velocidade de fluxo retrógrado pela tricúspide (VRT) ³2,5m/s, detectada ao ecocardiograma. A HP foi caracterizada por pressão média da artéria pulmonar ³ 25 mmHg. Os pacientes com HP foram comparados, com relação aos mesmos parâmetros prévios, ao restante da população estudada. RESULTADOS: 40% dos pacientes (32/80) apresentaram VRT³2...

O ecocardiograma como preditor de variáveis hemodinâmicas nas cardiopatias congênitas com hipertensão pulmonar e nos candidatos a transplante cardíaco; Echocardiographyc estimates of hemodynamic parameters in pulmonary hypertension associated with congenital cardiac shunts or cardiomyopathy

Ribeiro, Zilma Verçosa de Sá
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 02/03/2009 Português
Relevância na Pesquisa
66.91%
A condição de hipertensão pulmonar é definida como a presença de pressão arterial pulmonar média acima de 25 mmHg em repouso. Esta é a resultante hemodinâmica de vários processos nosológicos que acometem a circulação nos pulmões, notadamente os pequenos vasos pré e intraacinares. A microcirculação pulmonar pode se alterar na presença de enfermidades cardíacas, pulmonares, tromboembólicas, infecto-parasitárias e do tecido conectivo, entre outras. Na ausência dessas condições, o diagnóstico de hipertensão arterial pulmonar idiopática se impõe. Com respeito especificamente à doença cardíaca levando a alterações vasculares pulmonares, temos as situações que acarretam aumento de fluxo sangüíneo pulmonar (cardiopatias congênitas que cursam com defeitos de septação das câmaras ou dos grandes vasos) ou dificuldade de drenagem venosa (disfunção sistólica ou diastólica do ventrículo esquerdo, valvopatia mitral e doenças do átrio esquerdo ou veias pulmonares). As alterações vasculares pulmonares que ocorrem nessas circunstâncias podem dificultar ou impedir o reparo cirúrgico de um defeito congênito de septação cardíaca, ou o encaminhamento de pacientes com doença miocárdica para o transplante. Por essas razões...

Estudo da prevalência de hipertensão pulmonar em pacientes com sarcoidose, e sua correlação com aspectos clínicos, sorológicos, radiológicos e funcionais; Prevalence of pulmonary hypertension among sarcoid outpatients and association to clinical, radiological and lung function data

Medeiros Neto, Agostinho Hermes de
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 13/09/2011 Português
Relevância na Pesquisa
66.81%
INTRODUÇÃO: A hipertensão pulmonar (HP) tem impacto prognóstico negativo na sarcoidose. Não foram publicados estudos de rastreamento de HP seguido de confirmação por estudo hemodinâmico da circulação pulmonar entre pacientes ambulatoriais com sarcoidose. OBJETIVOS: 1) verificar a prevalência de HP em pacientes ambulatoriais com sarcoidose; 2) testar a associação do peptídeo natriurético tipo B (BNP) e de dados tomográficos e funcionais pulmonares com HP na sarcoidose e 3) comparar, em pacientes com refluxo tricúspide (VRT) 2,5 m/s, o achado de pressão sistólica da artéria pulmonar (PSAP 40 mmHg) estimada no ecocardiograma com o diagnóstico de hipertensão pulmonar pelo padrão ouro (pressão média da artéria pulmonar PAPm 25 mmHg na avaliação hemodinâmica invasiva). CASUÍSTICA E MÉTODO: 72 dos 163 pacientes do Serviço de Pneumologia do InCor, com diagnóstico de sarcoidose (critérios da American Thoracic Society) realizaram ecocardiograma para mensuração da velocidade do refluxo tricúspide (VRT) e cálculo da PSAP. Pacientes com VRT 2,5 m/s (possível HP) foram submetidos à avaliação hemodinâmica invasiva. Foram realizados também dosagem do BNP sérico, tomografia de tórax de alta resolução e prova de função pulmonar completa. RESULTADOS: 19 pacientes apresentaram VRT 2...

Avaliação da administração de suco de uva em modelo experimental de hipertensão pulmonar induzida por monocrotalina : papel do óxido nitrico e estresse oxidativo

Lüdke, Ana Raquel Lehenbauer
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
Português
Relevância na Pesquisa
66.84%
Administração de monocrotalina (MCT) para desenvolvimento de Cor pulmonale é um modelo experimental amplamente utilizado para estudar hipertensão pulmonar e hipertrofia cardíaca seletiva de ventrículo direito. Cor pulmonale está associado com estresse oxidativo e disfunção na produção de óxido nítrico (NO). A ingestão de flavonóides, encontrados no suco de uva, tem sido relacionada com a proteção e prevenção de doenças crônicas por seu papel antioxidante. Então, o objetivo deste estudo foi testar a hipótese de que o aumento do aporte de antioxidantes da dieta pela administração de suco de uva poderia modular a hipertensão pulmonar induzida por MCT, atenuando o estresse oxidativo e interferindo na biodisponibilidade de produção de NO. Ratos Wistar machos recém desmamados foram tratados por seis semanas desde o desmame. Uma única injeção de MCT (60 mg/kg peso corporal i.p.) ou mesmo volume de salina foram administrados na terceira semana do protocolo experimental; água ou suco de uva (10mL/kg/dia) foram administrados durante as 6 semanas por gavagem. Grupos de tratamento (n=6-8/grupo): Controle – recebeu água e injeção de salina, MCT – recebeu água e injeção de MCT, SUCO – recebeu suco de uva e injeção de salina...

Prevalencia de hipertensão pulmonar no periodo peri-operatorio de pacientes submetidos a transplante de figado

Cristina Aparecida Veloso
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 18/02/2004 Português
Relevância na Pesquisa
66.86%
A hipertensão pulmonar (PAPm - pressão arterial pulmonar média - acima de 25mmHg) é um achado freqüente no período pós-operatório (PO) de transplante de fígado (TF). Objetivo: comparar, retrospectivamente, a função respiratória e a taxa de sobrevivência em pacientes com e sem hipertensão pulmonar (HP), no PO de transplante de fígado. Metodologia: cinqüenta e sete pacientes submetidos a transplante de fígado no período de 01/99 a 12/00 foram divididos em dois grupos: grupo 1 (G1, n = 26) sem HP e grupo 2 (G2, n = 31) com HP moderada. Os dados comparados foram: no período pré-operatório a classificação de Child-Pugh, a prova de função pulmonar, a PAPm, a pressão capilar pulmonar (PCP) e o gradiente alvéolo-arterial de oxigênio (PA-aO2). No intra-operatório foram analisados os tempos de isquemia fria e quente e a quantidade de transfusão de hemoderivados, e, no PO, a PAPm, a PCP, a relação PaO2/FiO2, o tempo de desmame, o tempo de internação na UTI e a sobrevida de 30 dias. Resultados: a pressão média da artéria pulmonar no POI foi de 21 ± 3mmHg e de 32 ± 4mmHg (p<0,0001), para os grupos 1 e 2, respectivamente. A relação PaO2/FiO2 foi 310 ± 82 no grupo 1 e 272 ± 84 no grupo 2 (p=0,48). No pacientes do grupo 1...

Efeitos do Bay 41-2272 na hipertensão pulmonar experimental em cães anestesiados; Effect of Bay 41-2272 in the pulmonary hypertension experimental in anesthetized dogs

Cristiane Fonseca Freitas
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 23/02/2007 Português
Relevância na Pesquisa
66.92%
Neste estudo, investigamos os efeitos protetores do BAY 41-2272 sobre a hipertensao pulmonar induzida pelo complexo heparina-protamina e hipoxia em cães anestesiados. Os animais foram anestesiados com pentobarbital sodico (Hypnol, 30mg/kg, iv) combinado com citrato de fentanila (0,01 mg/kg/h, i.v.) e diazepam (0,25mg/kg/h, iv). A hipertensao pulmonar pelo complexo heparina-protamina foi induzida com a administracao de 500 UI/kg de heparina, seguida da administracao de protamina (10 mg/kg). A interacao heparina-protamina causou aumento de aproximadamente 350% da pressao media da arteria pulmonar (PMAP), acompanhado de aumento significativo do indice de resistencia vascular pulmonar (IRVP) e da pressao capilar pulmonar (PcP). Este aumento foi significativo 2 min apos a injecao de protamina, mantendo-se significativamente elevado ate aproximadamente 5 minutos apos administracao da mesma. Ao mesmo tempo em que se detectou a hipertensao pulmonar, observamos reducao significativa da pressao arterial media (PAM). Observamos ainda um aumento significativo da frequencia cardiaca (FC) aos 2 minutos apos administracao da protamina com discreta diminuicao do indice cardiaco (IC). O indice de resistencia vascular sistemica (IRVS) nao sofreu alteracoes significativas. A saturacao do oxigenio (SpO2) foi significativamente diminuida apos a formacao do complexo heparina-protamina. Nos animais tratados com BAY 41-2272 (10 /kg/min...

Comparação de dois métodos ecocardiográficos na deteção de hipertensão pulmonar em cães

Escalda, João Tiago Lopes
Fonte: Universidade de Lisboa. Faculdade de Medicina Veterinária Publicador: Universidade de Lisboa. Faculdade de Medicina Veterinária
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em 26/11/2014 Português
Relevância na Pesquisa
66.95%
Dissertação de Mestrado Integrado em Medicina Veterinária; Contexto: A hipertensão pulmonar possui uma apresentação clínica inespecífica, o que juntamente com a escassez de técnicas de diagnóstico leva a que seja sub-diagnosticada. Em Medicina Veterinária utiliza-se, normalmente, como método de diagnóstico a estimativa da pressão sistólica da artéria pulmonar calculada a partir da regurgitação tricúspide, método que nem sempre pode ser aplicado. Objetivo: Analisar a eficácia de realizar o diagnóstico de hipertensão pulmonar em pacientes sem RT através do estudo do intervalo do tempo sistólico e do Tei “índex”. Avaliar a existência de correlação entre vários parâmetros ecocardiográficos e a pressão sistólica da artéria pulmonar Animais: 28 cães, 14 com hipertensão pulmonar e 14 sem alterações físicas nem ecocardiográficas. Material e Métodos: Foi realizada ecocardiografia completa a todos os pacientes avaliando-se a presença de hipertensão pulmonar pela estimativa da pressão sistólica da artéria pulmonar através da equação de Bernoulli e da velocidade da regurgitação tricúspide. A pressão do átrio direito foi sempre considerada como sendo igual a 6 mmHg. Analisou-se as variáveis pela curva ROC e pela correlação Spearman. Resultados: Diagnosticou-se 100% dos cães com hipertensão pulmonar e determinaram-se múltiplas correlações entre a pressão da artéria pulmonar e os métodos estudados. Conclusões: Deve-se suspeitar de hipertensão pulmonar quando existe alterações das variáveis estudadas mesmo quando não é possível medir a regurgitação tricúspide.; ABSTRACT - Comparison of two echocardiographic methods in detection of pulmonary hypertension in dogs - Context: Pulmonary hypertension has a vast and nonspecific clinical presentation that along with the poor existing diagnostic techniques results in a sub diagnosed disease. In veterinary medicine the diagnostic method normally used is the estimation of the systolic pressure of the pulmonary artery...

Sildenafil no tratamento da hipertensão pulmonar após cirurgia cardíaca

Bentlin,Maria Regina; Saito,Adriana; De Luca,Ana Karina C.; Bossolan,Grasiela; Bonatto,Rossano C.; Martins,Antonio S.; Rugolo,Ligia M. S. S.
Fonte: Sociedade Brasileira de Pediatria Publicador: Sociedade Brasileira de Pediatria
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/04/2005 Português
Relevância na Pesquisa
66.81%
OBJETIVO: Relatar o uso do Sildenafil no tratamento da hipertensão pulmonar em recém-nascido após cirurgia cardíaca. DESCRIÇÃO: Recém-nascido de termo, feminino, com diagnóstico de dupla via de saída de ventrículo direito, hipoplasia de pulmonar e comunicação interventricular subaórtica, foi submetido à cirurgia de Blalock na primeira semana de vida. No pós-operatório, evoluiu com hipertensão pulmonar e hipoxemia persistente, não-responsiva ao óxido nítrico, porém com melhora da oxigenação após infusão endovenosa contínua de prostaglandina E1. Depois de várias tentativas malsucedidas de retirada da prostaglandina E1, optou-se pela introdução do Sildenafil via oral. Houve queda da resistência vascular pulmonar, com conseqüente melhora na oxigenação e, 48 horas após, foi possível suspender a infusão de prostaglandina E1. COMENTÁRIOS: O Sildenafil pode ser alternativa terapêutica na hipertensão pulmonar, especialmente quando não houver resposta à terapia convencional.

Hipertensão pulmonar em pacientes com hipertrofia adenoamigdaliana

Sebusiani,Bruno Bartolomei; Pignatari,Shirley; Armínio,Giuseppe; Mekhitarian Neto,Levon; Stamm,Aldo E. Cassol
Fonte: ABORL-CCF Associação Brasileira de Otorrinolaringologia e Cirurgia Cérvico-Facial Publicador: ABORL-CCF Associação Brasileira de Otorrinolaringologia e Cirurgia Cérvico-Facial
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2003 Português
Relevância na Pesquisa
66.9%
Apesar de a hipertrofia adenoamigdaliana ser uma moléstia reconhecida desde os primórdios, foi somente descrita como causadora de hipertensão pulmonar e cor pulmonale em 1965 por Menashe e Farrehi. Ainda são poucos os casos apresentados na literatura analisando a existência de hipertensão pulmonar em crianças com aumento do tecido adenoamigdaliano. OBJETIVO: Avaliar a prevalência de hipertensão pulmonar em crianças com hipertrofia adenoamigdaliana. FORMA DE ESTUDO: Coorte transversal. MATERIAL E MÉTODO: Foram avaliados 14 pacientes, com idade inferior a 15 anos, de ambos os sexos, com indicação formal para adenoamigdalectomia por hipertrofia adenoamigdaliana. Todos os pacientes foram submetidos à avaliação pré-operatória contendo: questionário, avaliação clínica otorrinolaringológica, Rx simples de cavum, vídeo-nasofibroscopia e ecocardiograma. RESULTADOS: Dos 14 pacientes analisados, um (7,14%) apresentou hipertensão pulmonar. CONCLUSÃO: Com base em nosso estudo, concluímos que a hipertrofia adenoamigdaliana está relacionada com o desenvolvimento de hipertensão pulmonar, sendo o ecocardiograma um exame bastante útil na determinação desta condição clínica. A remoção cirúrgica do tecido adenoamigdaliano pode reverter o quadro de hipertensão pulmonar decorrente do processo obstrutivo crônico.

Resolução do "shunt" direita-esquerda após uso do sildenafil como tratamento de hipertensão pulmonar primária

Silva,Sérgio Marques da; Valeri,Carla Bastos; Bogossian,Humberto Bassit; Jardim,Carlos; Demarzo,Sérgio Eduardo; Souza,Rogério
Fonte: Sociedade Brasileira de Pneumologia e Tisiologia Publicador: Sociedade Brasileira de Pneumologia e Tisiologia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/10/2003 Português
Relevância na Pesquisa
66.82%
Hipertensão pulmonar primária é uma doença rara, progressiva e com alta mortalidade, cujo tratamento baseia-se em medicações de alto custo e pouco disponíveis em nosso meio. O sildenafil é um vasodilatador de fácil administração por via oral, com indicação primária para disfunção erétil e que recentemente tem sido descrito como opção terapêutica para a hipertensão pulmonar primária. Relata-se o caso de uma paciente de 21 anos com diagnóstico de hipertensão pulmonar primária, que apresentou piora abrupta da saturação de oxigênio, com abertura do forame oval e shunt direita-esquerda, evidenciados ao ecocardiograma. Foi introduzido sildenafil na dose de 225mg/dia com melhora progressiva da oxigenação e reversão do shunt após 40 dias. Os autores acreditam que o sildenafil seja uma opção no tratamento da hipertensão pulmonar primária, embora estudos clínicos que comprovem sua segurança e eficácia ainda sejam necessários.

Parto cesáreo e outros riscos para hipertensão pulmonar persistente do recém-nascido

Araujo,Orlei Ribeiro de; Albertoni,Andréa de Cássia Stéfano; Lopes,Vanessa Aparecida Aguiare; Louzada,Maria Eduarda Roses; Lopes,Alexandre Ordones; Cabral,Eloíza Aparecida Ferreira; Afonso,Marta Rodriguez; Araujo,Milena Corrêa
Fonte: Associação de Medicina Intensiva Brasileira - AMIB Publicador: Associação de Medicina Intensiva Brasileira - AMIB
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2008 Português
Relevância na Pesquisa
66.88%
OBJETIVOS: Avaliar os riscos para hipertensão pulmonar persistente do recém-nascido, confirmada por ecocardiografia, associada a partos cesáreos e outros fatores. MÉTODOS: Coorte de todos os nascimentos com idade gestacional acima de 36 semanas em um período de 23 meses. Um estudo caso-controle aninhado foi feito em uma parte da coorte, envolvendo um grupo de recém-nascidos com diagnóstico de hipertensão pulmonar persistente do recém-nascido comparados com um grupo de controles normais, com aplicação de questionários às mães para identificação de riscos. Regressão logística foi utilizada para calcular odds ratios. RESULTADOS: De 9452 recém-nascidos, 8388 (88,7%) nasceram de cesáreas, e 1064 (11,3%) de parto vaginal. Questionários foram aplicados a 173 mães. Recém-nascidos de cesáreas apresentaram um risco 5 vezes maior de hipertensão pulmonar persistente do recém-nascido: 42 casos (0,5%) versus 1 caso (0,09%) entre os de partos vaginais (OR 5,32, p=0,027). Não foram observadas interações entre tabagismo, paridade, hipertensão arterial materna e trabalho de parto antes da cesárea e a hipertensão pulmonar persistente do recém-nascido. Apgar no 1º minuto <7 e diabetes materno se relacionaram a um risco aumentado. CONCLUSÃO: A redução do número de partos cesáreos poderia prevenir muitos casos graves de hipertensão pulmonar persistente do recém-nascido.

Características clínicas dos pacientes com hipertensão pulmonar em dois centros de referência em São Paulo

Lapa,Monica Silveira; Ferreira,Eloara Vieira Machado; Jardim,Carlos; Martins,Barbara do Carmo dos Santos; Arakaki,Jaquelina Sonoe Ota; Souza,Rogerio
Fonte: Associação Médica Brasileira Publicador: Associação Médica Brasileira
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2006 Português
Relevância na Pesquisa
66.82%
OBJETIVOS: Descrever as características clínicas dos pacientes com hipertensão pulmonar de dois centros de referência para tratamento de HP no país. MÉTODOS: Análise retrospectiva de prontuários. RESULTADOS: Foram incluídos no estudo 123 pacientes com diagnóstico de HP; 62% destes apresentavam classe funcional III e IV (NYHA). A média da pressão sistólica do ventrículo direito (PSVD) encontrada nos pacientes estudados foi de 83,48±24,61 mmHg. Não houve correlação entre a classe funcional dos pacientes e o valor da PSVD. Cerca de 50% dos pacientes tinham o diagnóstico de HAPI, 30% tinham doença associada à esquistossomose e 10% tinham HP associada a doença do tecido conectivo. O tempo de dispnéia até o diagnóstico foi variável e não houve correlação com a classe funcional dos pacientes (p>0,05). Apesar das diferentes etiologias, os pacientes apresentaram características semelhantes. CONCLUSÃO: Baseando-se em nossos achados, reforça-se a necessidade de investigação ativa para o diagnóstico definitivo antes da instituição de quaisquer alternativas terapêuticas para o tratamento da hipertensão pulmonar. Ressalta-se, ainda, a necessidade de um maior entendimento da hipertensão pulmonar associada à esquistossomose...

Ação da adenosina na circulação pulmonar de pacientes com hipertensão pulmonar primária

Souza,Rogerio; Amato,Marcelo Britto Passos; Demarzo,Sergio Eduardo; Deheinzelin,Daniel; Barbas,Carmen Silvia Valente; Caruso,Pedro; Carvalho,Carlos Roberto Ribeiro
Fonte: Sociedade Brasileira de Pneumologia e Tisiologia Publicador: Sociedade Brasileira de Pneumologia e Tisiologia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/02/2005 Português
Relevância na Pesquisa
66.86%
INTRODUÇÃO: A adenosina é um nucleosídeo com potente ação vasodilatadora. Apesar de seus efeitos sobre o território arterial pulmonar ser conhecido, seu efeito sobre o território capilar/venoso ainda não foi descrito. OBJETIVO: Estudar o comportamento das resistências arterial e venosa da circulação pulmonar de pacientes com hipertensão pulmonar primária antes e depois da administração de adenosina. MÉTODO: Foram estudados sete pacientes com hipertensão pulmonar primária que apresentaram resposta positiva durante o teste agudo com adenosina. Resistência arterial e resistência venosa foram determinadas pela estimativa da pressão capilar pulmonar realizada através da análise da curva de decaimento da pressão arterial pulmonar, antes e depois da administração da adenosina. RESULTADOS: Após a administração da adenosina, houve um aumento do índice cardíaco (1,71 ± 0,23 para 2,72 ± 0,74 L.min-1.m-2) com concomitante diminuição da resistência vascular pulmonar (2.924 ± 1.060 para 1.975 ± 764 dina.s.cm-5.m-2), sem variações significativas da pressão arterial pulmonar média (75,6 ± 16,8 para 78,1 ± 18,8 mmHg), da pressão de oclusão da artéria pulmonar (15,3 ± 1...

Hemangiomatose capilar pulmonar, uma rara causa de hipertensão pulmonar: primeiro caso brasileiro

Castro,Helano Neiva de; Figueiredo,Mara Rúbia Fernades de; Santos,Norma Selma; Nogueira,Teresa Neuma Albuquerque Gomes; Uchoa,Maria da Penha; Holanda,Marcelo Alcântara
Fonte: Sociedade Brasileira de Pneumologia e Tisiologia Publicador: Sociedade Brasileira de Pneumologia e Tisiologia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/08/2005 Português
Relevância na Pesquisa
66.8%
A hemangiomatose capilar pulmonar é uma doença rara, caracterizada por proliferação de capilares que invadem o interstício pulmonar e o septo alveolar. Documentamos o primeiro caso brasileiro: um paciente do sexo masculino, de 21 anos, com hipertensão pulmonar grave, que evoluiu para óbito. Na tomografia computadorizada de alta resolução apresentava pequenas opacidades intersticiais nodulares maldefinidas, bilateralmente. Foi realizada biópsia pulmonar post-mortem e encontrada intensa proliferação multifocal de capilares nas paredes alveolares, septos interlobulares e tecido conjuntivo peribrônquico. O diagnóstico de hemangiomatose capilar pulmonar deve ser considerado nos pacientes com hipertensão pulmonar e alterações sugestivas na tomografia computadorizada de alta resolução.

Classificação e avaliação diagnóstica da hipertensão pulmonar

Fonte: Sociedade Brasileira de Pneumologia e Tisiologia Publicador: Sociedade Brasileira de Pneumologia e Tisiologia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/08/2005 Português
Relevância na Pesquisa
66.88%
Nos últimos anos, observou-se um grande avanço no conhecimento da fisiopatologia da hipertensão pulmonar, o que permitiu a identificação tanto de fatores de risco bem definidos, quanto de condições clínicas que levam ao seu desenvolvimento. Isso possibilitou ainda uma melhor classificação dos quadros de hipertensão pulmonar, baseada na investigação sistematizada desses quadros, permitindo, em última análise, o correto manuseio terapêutico. Atualmente, busca-se cada vez mais identificar as situações em que o diagnóstico precoce se torna possível, a fim de se instituir medidas terapêuticas em uma fase mais inicial da doença, evitando-se assim sua progressão.

Avaliação hemodinâmica da hipertensão pulmonar

Fonte: Sociedade Brasileira de Pneumologia e Tisiologia Publicador: Sociedade Brasileira de Pneumologia e Tisiologia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/08/2005 Português
Relevância na Pesquisa
66.84%
A avaliação hemodinâmica é parte essencial tanto para a definição diagnóstica e prognóstica dos quadros de hipertensão pulmonar, quanto para a definição do tratamento inicial, ou mesmo na avaliação da resposta terapêutica. De acordo com a fase em que a avaliação é realizada, alguns aspectos mais relevantes merecem especial atenção, como o valor da pressão de oclusão da artéria pulmonar e do débito cardíaco, ou ainda a resposta aguda aos vasodilatadores. Embora formas não invasivas de avaliação da circulação pulmonar estejam cada vez mais desenvolvidas, a avaliação hemodinâmica ainda é mandatória nos quadros de hipertensão arterial pulmonar.

Hipertensão pulmonar associada ao tromboembolismo pulmonar crônico: limitações diagnósticas

Dias,Bruno Arantes; Jardim,Carlos; Hovnanian,André; Fernandes,Caio Júlio César; Souza,Rogério
Fonte: Sociedade Brasileira de Pneumologia e Tisiologia Publicador: Sociedade Brasileira de Pneumologia e Tisiologia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/07/2008 Português
Relevância na Pesquisa
66.95%
A hipertensão pulmonar associada ao tromboembolismo pulmonar crônico é a única forma potencialmente curável de hipertensão pulmonar, desde que o tratamento cirúrgico seja possível. Existem, entretanto, limitações para o diagnóstico não-invasivo definitivo. Apresentamos o caso de uma paciente de 40 anos, com diagnóstico confirmado de hipertensão arterial pulmonar idiopática desde 1994, a qual evoluiu com sobreposição de trombos em vasos pulmonares simulando hipertensão pulmonar associada ao tromboembolismo pulmonar crônico. O reconhecimento dessas condições, as quais apresentam alta mortalidade intra-operatória e baixa resolutividade cirúrgica, é muito difícil na prática clínica. Discutiremos a abordagem atual para a seleção de candidatos para o tratamento cirúrgico da hipertensão pulmonar associada ao tromboembolismo pulmonar crônico e as possíveis repercussões da seleção inadequada.

Corticoide sistêmico como tratamento de primeira linha da hipertensão pulmonar secundária a síndrome POEMS

Rached,Samia; Athanazio,Rodrigo Abensur; Dias Júnior,Sérvulo Azevedo; Jardim,Carlos; Souza,Rogério
Fonte: Sociedade Brasileira de Pneumologia e Tisiologia Publicador: Sociedade Brasileira de Pneumologia e Tisiologia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/08/2009 Português
Relevância na Pesquisa
66.84%
A síndrome POEMS é uma rara doença de plasmócitos. A ocorrência de hipertensão pulmonar como complicação respiratória da síndrome é pouco frequente e pode estar ligada ao aumento de várias citocinas, quimiocinas e fatores de crescimento como parte dos fenômenos inflamatórios que cercam a fisiopatologia da síndrome POEMS. Descrevemos o caso de uma mulher de 54 anos com síndrome POEMS e hipertensão pulmonar, que foi tratada com corticoide como terapia de primeira linha. Tratava-se de uma paciente com clássicos sintomas dessa síndrome: polineuropatia (confirmada por eletroneuromiografia), organomegalia, hipotireoidismo subclínico, gamopatia monoclonal em dosagem urinária e alterações cutâneas. A cateterização cardíaca direita revelou pressão arterial pulmonar média de 48 mmHg, débito cardíaco de 4,1 L/min e resistência vascular pulmonar de 8,05 Woods. O nível sérico de brain natriuretic peptide (BNP) foi de 150 pg/mL. Nenhuma outra doença foi encontrada durante investigação. Prednisona (1 mg/kg por três meses) foi iniciada, com dramática melhora clínica e funcional, além de normalização dos níveis dos hormônios tireoidianos e de proteína em urina por eletroforese. A pressão arterial pulmonar média caiu para 26 mmHg...

Diagnóstico e tratamento da hipertensão pulmonar: uma atualização

Hoette,Susana; Jardim,Carlos; Souza,Rogério de
Fonte: Sociedade Brasileira de Pneumologia e Tisiologia Publicador: Sociedade Brasileira de Pneumologia e Tisiologia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2010 Português
Relevância na Pesquisa
66.87%
Ao longo dos últimos cinco anos, o conhecimento na área de hipertensão pulmonar evoluiu de forma consistente e significativa. Novos algoritmos diagnósticos e de tratamento foram desenvolvidos com base no resultado de diversos estudos clínicos que evidenciaram a utilidade de novas ferramentas, assim como a eficácia de novos medicamentos e de combinações. Da mesma forma, a classificação da hipertensão pulmonar evoluiu, na tentativa de agrupar as diferentes formas de hipertensão pulmonar que apresentam abordagens diagnósticas e terapêuticas semelhantes a fim de facilitar a condução clínica dos pacientes. Esta revisão visa discutir cada uma dessas modificações, tendo por base as diretrizes brasileiras para manejo da hipertensão pulmonar de 2005, ressaltando aquilo que foi acrescentado às diretrizes internacionais.