Página 1 dos resultados de 4 itens digitais encontrados em 0.002 segundos

Influência do vírus da artrite encefalite caprina no imunograma sanguíneo e lácteo de cabras naturalmente infectadas; Influence of caprine arthritis encephalitis virus on blood and milk immunogram of naturally infected goats

Santos, Bruna Parapinski dos
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 31/07/2012 Português
Relevância na Pesquisa
56.03%
A Artrite Encefalite Caprina (AEC) é uma lentivirose multisistêmica que tem a glândula mamária caprina como um dos alvos lesionais da doença. Pode causar uma manifestação mamária específica, chamada de mastite endurativa, além da mama representar uma importante via de eliminação do vírus, mesmo em animais que não apresentam a forma clínica. Considerando-se a possibilidade desta virose, cuja célula alvo predominante é o monócito, levar a alterações imunológicas que influenciem a susceptibilidade do animal a outras doenças, objetivou-se avaliar essa interação do vírus e da imunidade do hospedeiro por meio de fenotipagem, fagocitose e produção de Espécies reativas de oxigênio (ERO) e dos mecanismos de morte das células sanguíneas e lácteas de cabras naturalmente infectadas. Para isso 200 cabras foram triadas e, destas selecionadas oito fêmeas não sororreagentes e dez sororreagentes na pesquisa de anticorpos séricos para AEC, dentro dos padrões hematológicos da espécie e com dois exames bacteriológicos do leite negativos. O leite e o sangue colhido destes animais foram submetidos às seguintes provas: fenotipagem dos leucócitos CD4+, CD8+, CD14+, PG68A+ e CD45+, fagocitose de Staphylococcus aureus e de Escherichia coli por células CD14+ e PG68A+...

Leucograma e perfil bioquímico sérico de cabras com mastite experimental causada por Staphylococcus aureus e Streptococcus agalactiae

Simplicio, Kalina Maria de Medeiros Gomes
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Tese de Doutorado Formato: xviii, 73 p. : il.
Português
Relevância na Pesquisa
66.21%
Pós-graduação em Medicina Veterinária - FCAV; Acute phase proteins (APP) are sensitive and early indicators of inflammation. However, information regarding goats APP are scarce in the literature. So the aim of this study was to determine the leukocyte count and serum biochemical profile, in particular APP, in goats with induced Staphylococcus aureus (Group I) and Streptococcus agalactiae (Group II) mastitis in order to verify its importance as early biomarkers of mammary infection in these species. GI was composed of five Saanen goats inoculated through the teat canal with about 9.5 x 109 colony forming units (CFU) of S. aureus and GII consisted of five French Alpine goats inoculated with approximately 4.4 x 1011 CFU of S. agalactiae. The experimental moment immediately prior to inoculation was designated M0 and the following identified as M1, M2, M3, M4, M5, M6 and M7 when blood and milk samples were obtained. Leucocyte count and measurement of plasma fibrinogen concentration, serum levels of aspartate aminotransferase, alkaline phosphatase, gamma glutamyl transferase, creatine kinase, total protein, albumin, urea, creatinine, total calcium, phosphorus, magnesium and iron, were determined with blood samples, using commercial kits. Serum transferrin...

Aspectos clínicos e laboratoriais da mastite induzida por inoculação intramamária de Staphylococcus aureus em vacas e búfalas

Lazzari,A.M.; Oliveira,M.V.S.; Moreti,B.; Guimarães,G.; Krug,F.; Noleto,G.; Mesquita,A.J.; Neves,J.P.
Fonte: Universidade Federal de Minas Gerais, Escola de Veterinária Publicador: Universidade Federal de Minas Gerais, Escola de Veterinária
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/10/2014 Português
Relevância na Pesquisa
66.25%
Vários aspectos relacionados à mastite bubalina precisam ser esclarecidos. Muitas condutas são adaptadas a essa espécie pelo conhecimento adquirido com a espécie bovina. Com este experimento, objetivou-se evidenciar particularidades da mastite em búfalas e vacas que tiveram uma glândula inoculada com 1,0 x 103 UFC de S. aureus. Os animais foram monitorados por cultura bacteriana do leite, California Mastitis Test (CMT), e escores para avaliação da severidade da mastite. Foram utilizados os seguintes critérios: temperatura retal, apetite, produção de leite (resposta sistêmica à inflamação), contagem de células somáticas (CCS), aparência/consistência da glândula e aparência da secreção láctea (resposta localizada à inflamação). Todos os animais desenvolveram mastite clínica superaguda. A bactéria foi recuperada de todas as glândulas desafiadas, sem diferença significativa no percentual de isolamento entre as espécies até o 11º dia pós-inoculação, porém com diferença (P<0,001) no 30º dia pós-inoculação. A CCS pelo método eletrônico e o CMT detectaram nas búfalas resposta mais intensa logo após a inoculação e diminuição mais rápida da contagem ao final do experimento...

Produção de interleucina-1beta e severidade da mastite pós-inoculação de Staphylococcus aureus na glândula mamária de bovinos e bubalinos

Lazzari,Andrea Maria; Oliveira,Marília Viviane Snel de; Moreti,Bruno; Guimarães,Gabriela; Krug,Fernanda; Noleto,Giovana; Mesquita,Albenones José de; Magalhães,Kelly Grace; Bocca,Anamélia Lorenzetti; Neves,Jairo Pereira
Fonte: Universidade Federal de Santa Maria Publicador: Universidade Federal de Santa Maria
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/10/2014 Português
Relevância na Pesquisa
76.21%
O presente trabalho objetivou avaliar, em vacas e em búfalas submetidas à mastite induzida por inoculação de Staphylococcus aureus, a concentração da citocina pró-inflamatória interleucina-1β (IL-1β), a contagem de células somáticas (CCS) e a correlação destas com alguns parâmetros da resposta local e sistêmica à inflamação. Os animais tiveram uma glândula mamária inoculada e o processo inflamatório foi monitorado pela cultura bacteriológica do leite, CCS, quantificação da IL-1β na secreção láctea, avaliação da aparência/consistência da glândula, aparência da secreção láctea (resposta localizada à inflamação) e aferição da temperatura retal (resposta sistêmica à inflamação). Houve elevação nos níveis de IL-1β, na CCS e resposta localizada e sistêmica à inflamação, tanto na espécie bovina como na bubalina. A cinética da produção da citocina foi diferente nas duas espécies (P<0,05), sendo que as búfalas apresentaram elevação mais rápida...