Página 1 dos resultados de 185 itens digitais encontrados em 0.003 segundos

Notas cartográficas do trabalho na Estratégia Saúde da Família: relações entre trabalhadores e população; Cartographic notes on the work in the Family Health Strategy: relationships between workers and the population; Notas cartográficas del trabajo en la Estrategia Salud de la Familia: relaciones entre trabajadores y población

Fortuna, Cinira Magali; Matumoto, Silvia; Camargo-Borges, Celiane; Pereira, Maria José Bistafa; Mishima, Silvana Martins; Kawata, Lauren Suemi; Silveira, Fernando; Oliveira, Nunila Ferreira de
Fonte: Universidade de São Paulo, Escola de Enfermagem Publicador: Universidade de São Paulo, Escola de Enfermagem
Tipo: Artigo de Revista Científica
Português
Relevância na Pesquisa
36.39%
Essa pesquisa-intervenção teve como objetivo cartografar os movimentos instituídos e instituintes presentes no trabalho da Estratégia Saúde da Família, no que tange a composição de suas práticas cuidativas. O referencial teórico metodológico fundamentou-se na análise institucional, linha esquizoanalítica. Foram realizados encontros grupais com uma equipe para discutir o modo como realizavam os cuidados coletivos em ação de educação permanente em saúde. Os sujeitos da pesquisa foram trabalhadores da equipe e estudantes em atividade acadêmica no serviço. A média de participação foi de doze pessoas por encontro, sendo que se desenvolveram oito encontros no período de março a julho de 2010. Os dados foram agrupados em dois estratos imanentes: as relações da equipe e a relação com os usuários. Os estratos apontaram para o atravessamento das instituições de educação, justiça e da divisão técnica e social do trabalho. A reflexão coletiva em grupo mostrou-se potente, para desnaturalizar processos instituídos e interrogar lugares, saberes e práticas.

Em jogo a relação entre pesquisador e clube : futebol e processos grupais; In question the relatioship between the researche and club : Soccer and group processes

Rafael Moreno Castellani
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 18/06/2010 Português
Relevância na Pesquisa
46.8%
O futebol, apesar de ser uma das modalidades esportivas mais praticadas e consumidas mundialmente, possui poucas pesquisas que procuram compreendê-lo pela perspectiva das ciências humanas e sociais, sobretudo quando comparadas com os estudos no campo das ciências biológicas. Dessa forma, me propus estudar e buscar entender o futebol como fenômeno da nossa sociedade perspectivando retratar a relação entre o pesquisador e o clube com foco voltado à apreensão e análise dos processos grupais em uma equipe profissional. Este trabalho, seguindo as orientações de uma pesquisa qualitativa, partiu da análise de um grupo de futebol profissional, com um recorte temporal específico, da abordagem à equipe e aos atletas e da análise institucional do clube selecionado. Para o presente estudo, utilizou-se como referencial teórico a psicologia social, com ênfase nos estudos de Kurt Lewin e Pichon-Rivière. Tais autores nortearam a compreensão acerca dos processos grupais, sustentaram a opção metodológica e embasaram teoricamente as análises. A equipe selecionada foi o São Paulo FC, clube de expressão do futebol profissional no cenário nacional e mundial. Participaram da pesquisa atletas profissionais de futebol que estavam em atividade neste clube...

A equipe de enfermagem e o mito do trabalho em grupo

Pirolo,Sueli Moreira; Chaves,Eliane Corrêa
Fonte: Universidade de São Paulo, Escola de Enfermagem Publicador: Universidade de São Paulo, Escola de Enfermagem
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2002 Português
Relevância na Pesquisa
36.4%
Este estudo tem como objetivos: análise dos comportamentos individuais no transcorrer da "passagem de plantão"; e análise do comportamento grupal na realização da referida tarefa, a partir da observação cenas filmadas da equipe de enfermagem, recebendo e passando o plantão. Na análise dos comportamentos individuais, foi utilizada uma lista de indicadores de comunicação não -verbal. Na análise dos comportamentos grupais foi utilizada uma lista de indicadores, considerando os conceitos de processo grupal. Os resultados mostraram que os indicadores não -verbais ineficazes predominaram, e os indicadores grupais inadequados foram mais expressivos. Com base nesses resultados, pode-se concluir que a "passagem de plantão" não se constituiu como uma atividade grupal.

Grupo de familiares na prática de ensino de graduação em enfermagem

Assis,Aisllan Diego de; Silva,Priscila Patrícia da; Claudino,Talita Xavier; Oliveira,Alice Guimarães Bottaro de
Fonte: Universidade de São Paulo, Escola de Enfermagem Publicador: Universidade de São Paulo, Escola de Enfermagem
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/09/2010 Português
Relevância na Pesquisa
36.4%
Atualmente, os Centros de Atenção Psicossocial (CAPS) são dispositivos estratégicos para assistência em saúde mental no Brasil. Os enfermeiros são profissionais exigidos na equipe mínima deste dispositivo, que valoriza as atividades grupais na abordagem dos usuários. Relato de experiência de alunos do Curso de Graduação em Enfermagem da UFMT, na realização de grupo de sala de espera com familiares de usuários de um CAPS de Cuiabá-MT. Justifica-se em virtude das poucas oportunidades que alunos de enfermagem têm para desenvolver habilidades de abordagem grupal na sua formação, voltada prioritariamente para o cuidado clínico individual. O objetivo da experiência foi proporcionar aprendizado teórico-prático de todas as etapas do trabalho com grupos: reconhecimento da necessidade e possibilidade da atividade, planejamento, coordenação e avaliação do grupo. Os resultados confirmam a necessidade e possibilidade da realização de experiências grupais na assistência em saúde mental e no ensino de enfermagem.

Notas cartográficas do trabalho na Estratégia Saúde da Família: relações entre trabalhadores e população

Fortuna,Cinira Magali; Matumoto,Silvia; Camargo-Borges,Celiane; Pereira,Maria José Bistafa; Mishima,Silvana Martins; Kawata,Lauren Suemi; Silveira,Fernando; Oliveira,Nunila Ferreira de
Fonte: Universidade de São Paulo, Escola de Enfermagem Publicador: Universidade de São Paulo, Escola de Enfermagem
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2012 Português
Relevância na Pesquisa
36.39%
Essa pesquisa-intervenção teve como objetivo cartografar os movimentos instituídos e instituintes presentes no trabalho da Estratégia Saúde da Família, no que tange a composição de suas práticas cuidativas. O referencial teórico metodológico fundamentou-se na análise institucional, linha esquizoanalítica. Foram realizados encontros grupais com uma equipe para discutir o modo como realizavam os cuidados coletivos em ação de educação permanente em saúde. Os sujeitos da pesquisa foram trabalhadores da equipe e estudantes em atividade acadêmica no serviço. A média de participação foi de doze pessoas por encontro, sendo que se desenvolveram oito encontros no período de março a julho de 2010. Os dados foram agrupados em dois estratos imanentes: as relações da equipe e a relação com os usuários. Os estratos apontaram para o atravessamento das instituições de educação, justiça e da divisão técnica e social do trabalho. A reflexão coletiva em grupo mostrou-se potente, para desnaturalizar processos instituídos e interrogar lugares, saberes e práticas.

Subjetividade e projetos coletivos: mal-estar e governabilidade nas organizações de saúde

Sá,Marilene de Castilho
Fonte: ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva Publicador: ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2001 Português
Relevância na Pesquisa
36.53%
O presente texto procura explorar algumas questões derivadas das relações entre subjetividade, processos intersubjetivos/grupais e processos de planejamento e gestão nas organizações de saúde. Essa problemática tem-se destacado, fundamentalmente, a partir da constatação dos obstáculos à implementação dos processos de mudança nas organizações, bem como dos limites dos instrumentais teórico-metodológicos disponíveis em planejamento e gestão para favorecer tais processos. O setor saúde no Brasil tem sido, simultânea e paradoxalmente, espaço de experimentação de propostas inovadoras nos campos da assistência e da gestão pública, bem como locus privilegiado de manifestação das contradições sociais e do intenso processo de exclusão, segregação e desvalorização da vida que tem marcado nossa sociedade. Neste contexto, o que nos interessa essencialmente examinar é até que ponto é viável a construção de projetos coletivos, no âmbito das organizações de saúde, e como é possível abordar suas dimensões cultural, subjetiva e inconsciente - condição, nos parece, indispensável para se aprender sobre os limites (e possibilidades) de governabilidade dessas organizações.

Liderança e processos intersubjetivos em organizações públicas de saúde

Azevedo,Creuza da Silva
Fonte: ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva Publicador: ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2002 Português
Relevância na Pesquisa
46.5%
O presente trabalho explora a temática da liderança, reconhecendo-a como fator fundamental para enfrentar as dificuldades de implementação de processos de mudança nas organizações públicas de saúde - incluindo aspectos relativos à organização da assistência, sua humanização e a busca de maiores níveis de responsabilidade institucional para com os seus resultados. Neste sentido, é necessário admitir os limites das ferramentas gerenciais para viabilizar tais processos, especialmente no que se refere à problemática da relação dos indivíduos nas organizações, subjacente às questões da participação, compromisso e adesão dos funcionários a um determinado projeto institucional. O presente trabalho procura articular a leitura do fenômeno da liderança presente na sociologia das organizações e as questões que suscitam, com a compreensão da dimensão intersubjetiva, grupal e inconsciente presente nas organizações e no exercício da liderança, advinda da abordagem da psicossociologia francesa e da leitura psicanalítica dos fenômenos grupais e organizacionais.

Grupo terapêutico em fonoaudiologia: revisão de literatura

Ribeiro,Vanessa Veis; Panhoca,Ivone; Dassie-Leite,Ana Paula; Bagarollo,Maria Fernanda
Fonte: CEFAC Saúde e Educação Publicador: CEFAC Saúde e Educação
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2012 Português
Relevância na Pesquisa
36.52%
TEMA: grupo terapêutico fonoaudiológico. OBJETIVO: revisar, de maneira sistemática, pesquisas advindas de todas as áreas da Fonoaudiologia que envolveram abordagens grupais, na realidade brasileira. Foi realizada busca nos bancos de dados das bases SciELO e LILACS no período de 2005 a 2010. Foram selecionados os estudos cujos conteúdos dos resumos relacionavam-se com o objetivo da presente pesquisa. Como forma de categorização dos dados, optou-se pela análise dos seguintes aspectos: público-alvo, ano de publicação e área da Fonoaudiologia envolvida. CONCLUSÃO: observa-se um número restrito de publicações referentes ao tema (28 artigos). A maior parte dos trabalhos foi realizada com público adulto, seguido de grupos de crianças, adolescentes e idosos, respectivamente. Foi baixo o índice de artigos envolvendo grupos de familiares. Dentre as áreas da Fonoaudiologia, a de Linguagem tem o maior número de publicações envolvendo grupos, seguida pelas áreas de Voz e Audiologia. Em relação ao ano de publicação, observou-se que, de maneira geral, tem havido decréscimo do número de publicações sobre o assunto desde o ano de 2007. Concluiu-se que é restrito o número de publicações sobre grupo terapêutico na área de Fonoaudiologia. Considera-se que além de novos estudos sobre a prática grupal...

Os processos grupais e a gestão de equipes no trabalho contemporâneo: compreensões a partir do pensamento complexo

Kaspary,Magda Capellão; Seminotti,Nedio Antonio
Fonte: Universidade Presbiteriana Mackenzie Publicador: Universidade Presbiteriana Mackenzie
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/04/2012 Português
Relevância na Pesquisa
66.8%
Neste artigo, propomos algumas reflexões sobre possíveis aproximações e distanciamentos entre os saberes sobre os processos grupais e gestão de equipes. Ainda que os conhecimentos sobre processos grupais e gestão de equipes estejam muito distanciados e pertençam a áreas do conhecimento diferentes, a saber, a psicologia e a administração, entendemos que pontes podem ser estabelecidas entre ambos, uma vez que, sejam grupos ou equipes, estamos falando de pessoas em relação de vida e de trabalho. No ambiente empresarial, a preocupação com resultados reifica uma ideologia sobre equipes verdadeiras, das quais se esperam eficiência e eficácia, porém parece haver pouco espaço para incluir, concomitantemente, a reflexão sobre a relação de vida no trabalho, trazendo com isso um prejuízo à subjetividade. A contemporaneidade imerge a gestão de equipes num jogo de forças entre o individual e o coletivo, entre a carreira e o si (autorreflexão), entre a vida e o trabalho. Aqui, embasados no pensamento sistêmico, discutimos como os conceitos e as propriedades dos sistemas vivos (a saber: a interação, a interdependência, a autonomia-dependência, a organização e a produção de si) podem nos ajudar em compreensões sobre o trabalho contemporâneo...

Processos dos grupos psicológicos construtores da pertença: vínculo da amizade, organizadores grupais e o lugar : espaço potencial

Aliatti, Ineida
Fonte: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul; Porto Alegre Publicador: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul; Porto Alegre
Tipo: Dissertação de Mestrado
Português
Relevância na Pesquisa
36.8%
Esta Dissertação aborda alguns aspectos dos processos dos grupos psicológicos. A pesquisa foi realizada num grupo denominado Clube da Amizade, que faz parte da rede publica de atenção à saúde mental e teve como objetivo compreender os processos grupais que possibilitam a construção da pertença a este grupo. Participaram da pesquisa 24 sócios deste clube. O material foi coletado através de três grupos focais e do diário de campo e a análise dos dados foi realizada através da Análise Textual Qualitativa. Os resultados indicam que os processos grupais que constroem a pertença são: organizadores grupais (regras e normas – certo/errado, atividades, papéis, sócios do Clube, vínculo com a instituição, a saúde/doença), o vínculo da amizade (divergências, família, apoio/ajuda, aspectos comuns – identificação, reconhecimento) e o espaço potencial – lugar (lugar de encontro, de convivência, de convívio social, de distração/diversão, lugar que diminui a angústia, lugar para aprender, lugar de reinserção social, de alternativa de tratamento). Então, entendemos que a pertença ao grupo do Clube da Amizade é constituída, em parte, através destes processos grupais.; The present dissertation discusses some aspects of psychology groups. The research was carried out within a group called “Clube da Amizade” ...

O (in)visível e o concreto: os processos grupais na gestão de equipes

Kaspary, Magda Capellão
Fonte: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul; Porto Alegre Publicador: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul; Porto Alegre
Tipo: Dissertação de Mestrado
Português
Relevância na Pesquisa
46.94%
Esta dissertação é composta de duas seções e objetiva a compreensão dos processos grupais na gestão de equipes em ambiente organizacional privado, na intenção de dar visibilidade aos fenômenos subjetivos e objetivos que convivem no trabalho contemporâneo. Na seção I, A Caverna Platônica dos Processos Grupais na Gestão de Equipes fazemos uma discussão teórica, embasada nos pressupostos do paradigma da complexidade de Edgar Morin. Para tanto, trazemos conceitos de processos grupais e gestão de equipes e propomos reflexões sobre os fenômenos implícitos que estão presentes nas relações profissionais ao mesmo tempo em que estratégias de gestão de equipes são desenvolvidas para o atingimento de resultados organizacionais. Esta seção também conta com conceitos da Sociologia e do Pensamento Sistêmico como contextualização do tema e sugere as formas de conhecimento pela compreensão e explicação como modo de visibilidade da relação entre as dimensões objetiva e subjetiva no trabalho. Na seção II da dissertação, (In)visível e concreto, gestão de equipes enquanto processos grupais apresentamos o resultado de uma pesquisa empírica que teve como objetivo geral compreender como o tema dos processos grupais na gestão de equipes é entendido por gestores de equipes...

O aprendizado do cuidar da família da criança hospitalizada por meio de atividades grupais.; The learning of taking care of the child's family hospitalized by group activities; El aprendizaje del cuidar de la familia del niño hospitalizado por medio de actividades grupales

Munari, Denize Bouttelet; Andraus, Lourdes Maria da Silva
Fonte: Universidade Federal de Goiás Publicador: Universidade Federal de Goiás
Tipo: Artigo publicado em periódico científico
Português
Relevância na Pesquisa
46.48%
v. 8, n. 1, p. 108–118, jan/abr. 2006.; Este estudo teve como objetivo conhecer o aprendizado do aluno no processo de cuidar do familiar acompanhante da criança/ adolescente hospitalizado. Trata-se de um estudo descritivo exploratório, de abordagem qualitativa. A investigação foi realizada com 12 acadêmicos da 5ª série do curso de graduação em enfermagem da Faculdade de Enfermagem da Universidade Federal de Goiás. Para a coleta de dados, utilizamos uma entrevista semiestruturada aplicada aos alunos entre os meses de dezembro 2004 a janeiro de 2005. A análise foi fundamentada nos pressupostos da análise temática de BARDIN (1977) que permitiu a identificação de duas categorias: 1)Entendendo a formação acadêmica dos enfermeiros para o cuidado às famílias, que explora o modo como os alunos percebem a sua formação para cuidar da criança e de sua família e 2) O significado do cuidar por meio das atividades grupais, que destaca os aspectos do aprendizado da utilização das atividades grupais junto aos familiares. Ressaltamos que, na perspectiva dos alunos, essa foi uma experiência importante por proporcionar momentos de aproximação e facilitação do cuidado oferecido à criança e sua família, bem como possibilitou a reflexão sobre as habilidades necessárias para o pensar e fazer o cuidado humanizado no contexto das relações estabelecidas entre família-cliente-enfermeiros. Os alunos apontam ainda alguns aspectos que sentem necessidade de melhorias por parte dos docentes e da própria instituição de saúde...

Reflexões sobre as praticas grupais nos Centros de Atenção Psicossocial : uma interface com a clinica lacaniana da psicose; Reflections on group practices in Psycho-social Counselling Centers : interface with Lacanian clinical practice

Bianca Vitullo Bedin
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 04/02/2009 Português
Relevância na Pesquisa
46.48%
O presente trabalho de mestrado tem como objetivo principal conhecer e analisar as práticas grupais oferecidas aos pacientes inseridos nos Centros de Atenção Psicossocial (CAPS) do município de Campinas (SP). Trata-se de uma pesquisa qualitativa, baseada no referencial da hermenêutica gadameriana. Utilizaram-se, para a coleta de dados, os grupos focais realizados com os trabalhadores dos seis CAPS, para o estudo "Pesquisa avaliativa da rede CAPS de Campinas: entre a saúde mental e a saúde coletiva"*. Das discussões dos grupos focais, fizeram-se narrativas, seguindo o referencial teórico proposto por Ricoeur. Verificou-se que todos os serviços utilizam-se das práticas grupais para prestar assistência a seus pacientes. Procurou-se discutir as narrativas à luz dos referenciais teóricos assumidos como tradição que abordam o tema da prática grupal; The main objective of this study is to learn about and analyze group sessions offered to patients attending Psycho-social Counseling Centers (Centros de Atenção Psicossocial - CAPS) in the municipality of Campinas, São Paulo. It is a qualitative study based on Gadamer's hermeneutics. Focus groups were conducted with employees at six CAPSs for the study "Evaluation research of the CAPS network in Campinas: between mental health and collective health". Narratives were elaborated based on the focus group discussions...

Processo comunicacional: instrumento das atividades em grupo na estratégia Saúde da Família

Cardoso,Leticia Silveira; Cezar-Vaz,Marta Regina; Bonow,Clarice Alves; Sant'Anna,Cynthia Fontella
Fonte: Universidade de São Paulo, Escola de Enfermagem Publicador: Universidade de São Paulo, Escola de Enfermagem
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2011 Português
Relevância na Pesquisa
36.4%
O estudo teve como objetivo analisar os instrumentos do processo comunicacional desencadeado em atividades grupais na estratégia Saúde da Família. Os dados foram coletados por meio de entrevista semiestruturada gravada com 51 enfermeiros e pela observação não participante em situações naturais, não sistemática e pública de 19 atividades em grupo analisadas segundo abordagem qualitativa de conteúdo. Do discurso dos profissionais emergiram duas categorias: diálogo-ação e diálogo-interação, que evidenciam o processo comunicacional como meio instrumental das atividades grupais na estratégia Saúde da Família. O primeiro pelo uso predominante da linguagem verbal como meio operacional para o desenvolvimento dos procedimentos específicos de cada profissional na relação com o acompanhamento do estado de saúde do cliente, e o segundo como instrumento, no qual coexiste, segundo os enfermeiros, a utilização da comunicação verbal e não verbal.

Grupo de familiares na prática de ensino de graduação em enfermagem; Grupo de familiares en la práctica de enseñanza de graduación en enfermería; Family groups in nursing graduation teaching practice

Assis, Aisllan Diego de; Silva, Priscila Patrícia da; Claudino, Talita Xavier; Oliveira, Alice Guimarães Bottaro de
Fonte: Universidade de São Paulo. Escola de Enfermagem Publicador: Universidade de São Paulo. Escola de Enfermagem
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Artigo Avaliado pelos Pares Formato: application/pdf; application/pdf
Publicado em 01/09/2010 Português
Relevância na Pesquisa
36.4%
Atualmente, os Centros de Atenção Psicossocial (CAPS) são dispositivos estratégicos para assistência em saúde mental no Brasil. Os enfermeiros são profissionais exigidos na equipe mínima deste dispositivo, que valoriza as atividades grupais na abordagem dos usuários. Relato de experiência de alunos do Curso de Graduação em Enfermagem da UFMT, na realização de grupo de sala de espera com familiares de usuários de um CAPS de Cuiabá-MT. Justifica-se em virtude das poucas oportunidades que alunos de enfermagem têm para desenvolver habilidades de abordagem grupal na sua formação, voltada prioritariamente para o cuidado clínico individual. O objetivo da experiência foi proporcionar aprendizado teórico-prático de todas as etapas do trabalho com grupos: reconhecimento da necessidade e possibilidade da atividade, planejamento, coordenação e avaliação do grupo. Os resultados confirmam a necessidade e possibilidade da realização de experiências grupais na assistência em saúde mental e no ensino de enfermagem.; Los Centros de Atención Psicosocial (CAPS) son dispositivos estratégicos para la asistencia a la salud mental en Brasil en la actualidad. Los enfermeros son profesionales exigidos en el mínimo equipo de este dispositivo que valoriza las actividades grupales en el abordaje de los usuarios. Relato de experiencia de alumnos del Curso de Graduación en Enfermería de la UFMT en la realización de grupo de sala de espera con familiares de usuarios de un CAPS de Cuiabá...

Notas cartográficas do trabalho na Estratégia Saúde da Família: relações entre trabalhadores e população; Notas cartográficas del trabajo en la Estrategia Salud de la Familia: relaciones entre trabajadores y población; Cartographic notes on the work in the Family Health Strategy: relationships between workers and the population

Fortuna, Cinira Magali; Matumoto, Silvia; Camargo-Borges, Celiane; Pereira, Maria José Bistafa; Mishima, Silvana Martins; Kawata, Lauren Suemi; Silveira, Fernando; Oliveira, Nunila Ferreira de
Fonte: Universidade de São Paulo. Escola de Enfermagem Publicador: Universidade de São Paulo. Escola de Enfermagem
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Artigo Avaliado pelos Pares Formato: application/pdf; application/pdf
Publicado em 01/06/2012 Português
Relevância na Pesquisa
36.39%
Essa pesquisa-intervenção teve como objetivo cartografar os movimentos instituídos e instituintes presentes no trabalho da Estratégia Saúde da Família, no que tange a composição de suas práticas cuidativas. O referencial teórico metodológico fundamentou-se na análise institucional, linha esquizoanalítica. Foram realizados encontros grupais com uma equipe para discutir o modo como realizavam os cuidados coletivos em ação de educação permanente em saúde. Os sujeitos da pesquisa foram trabalhadores da equipe e estudantes em atividade acadêmica no serviço. A média de participação foi de doze pessoas por encontro, sendo que se desenvolveram oito encontros no período de março a julho de 2010. Os dados foram agrupados em dois estratos imanentes: as relações da equipe e a relação com os usuários. Os estratos apontaram para o atravessamento das instituições de educação, justiça e da divisão técnica e social do trabalho. A reflexão coletiva em grupo mostrou-se potente, para desnaturalizar processos instituídos e interrogar lugares, saberes e práticas.; Investigación-intervención que objetivó cartografiar los movimientos presentes en el trabajo en la Estrategia Salud de la Familia sobre la composición de sus prácticas de atención. Referencial teórico-metodológico fundamentado en análisis institucional...

A equipe de enfermagem e o mito do trabalho em grupo; El equipo de enfermeria yel mito del trabajo en grupo; The nursing staff and the myth of group work

Pirolo, Sueli Moreira; Chaves, Eliane Corrêa
Fonte: Universidade de São Paulo. Escola de Enfermagem Publicador: Universidade de São Paulo. Escola de Enfermagem
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; Formato: application/pdf
Publicado em 01/12/2002 Português
Relevância na Pesquisa
36.4%
Este estudo tem como objetivos: análise dos comportamentos individuais no transcorrer da "passagem de plantão"; e análise do comportamento grupal na realização da referida tarefa, a partir da observação cenas filmadas da equipe de enfermagem, recebendo e passando o plantão. Na análise dos comportamentos individuais, foi utilizada uma lista de indicadores de comunicação não -verbal. Na análise dos comportamentos grupais foi utilizada uma lista de indicadores, considerando os conceitos de processo grupal. Os resultados mostraram que os indicadores não -verbais ineficazes predominaram, e os indicadores grupais inadequados foram mais expressivos. Com base nesses resultados, pode-se concluir que a "passagem de plantão" não se constituiu como uma atividade grupal.; Este estudio tiene como objetivos: análisis de los comportamientos individuales en el desarrollar del "cambio de turno ", y análisis del comportamiento grupal y la realización de dicha tarea. En el análisis de los comportamientos individuales, fue utilizada una lista de indicadores de comunicación no verbal. En el análisis de los comportamientos grupales, fue utilizada una lista de indicadores, considerando los conceptos del proceso grupal. Los resultados enseñaron que los indicadores no verbales ineficaces predominan...

Processo comunicacional: instrumento das atividades em grupo na estratégia Saúde da Família; Proceso comunicacional: instrumento de las actividades en grupo en la Estrategia Salud de la Familia; Communication process: a group activities tool in the family health strategy

Cardoso, Leticia Silveira; Cezar-Vaz, Marta Regina; Bonow, Clarice Alves; Sant'Anna, Cynthia Fontella
Fonte: Universidade de São Paulo. Escola de Enfermagem Publicador: Universidade de São Paulo. Escola de Enfermagem
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Artigo Avaliado pelos Pares Formato: application/pdf; application/pdf
Publicado em 01/12/2011 Português
Relevância na Pesquisa
36.4%
The objective of the present study was to analyze the communication process tools triggered in group activities in the Family Health strategy. Data collection was performed using semi-structured interviews recorded with 51 nurses and through non-participating, non-systematic public observation in natural situations of 19 group activities analyzed according to content qualitative approach. Based on the reports of the professionals, two categories emerged: dialogue-action and dialogue-interaction, which evinced that the communication process is an instrumental means of group activities in the Family Health strategy. The former by the predominant use of verbal language as a means for developing operational procedures specific to each professional in relation to monitoring the health of the client, and the latter as an instrument in which, according to the nurses, there is a simultaneous use of verbal and nonverbal communication.; O estudo teve como objetivo analisar os instrumentos do processo comunicacional desencadeado em atividades grupais na estratégia Saúde da Família. Os dados foram coletados por meio de entrevista semiestruturada gravada com 51 enfermeiros e pela observação não participante em situações naturais, não sistemática e pública de 19 atividades em grupo analisadas segundo abordagem qualitativa de conteúdo. Do discurso dos profissionais emergiram duas categorias: diálogo-ação e diálogo-interação...

Subjetividade e projetos coletivos: mal-estar e governabilidade nas organizações de saúde

Sá,Marilene de Castilho
Fonte: ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva Publicador: ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2001 Português
Relevância na Pesquisa
36.53%
O presente texto procura explorar algumas questões derivadas das relações entre subjetividade, processos intersubjetivos/grupais e processos de planejamento e gestão nas organizações de saúde. Essa problemática tem-se destacado, fundamentalmente, a partir da constatação dos obstáculos à implementação dos processos de mudança nas organizações, bem como dos limites dos instrumentais teórico-metodológicos disponíveis em planejamento e gestão para favorecer tais processos. O setor saúde no Brasil tem sido, simultânea e paradoxalmente, espaço de experimentação de propostas inovadoras nos campos da assistência e da gestão pública, bem como locus privilegiado de manifestação das contradições sociais e do intenso processo de exclusão, segregação e desvalorização da vida que tem marcado nossa sociedade. Neste contexto, o que nos interessa essencialmente examinar é até que ponto é viável a construção de projetos coletivos, no âmbito das organizações de saúde, e como é possível abordar suas dimensões cultural, subjetiva e inconsciente - condição, nos parece, indispensável para se aprender sobre os limites (e possibilidades) de governabilidade dessas organizações.

Liderança e processos intersubjetivos em organizações públicas de saúde

Azevedo,Creuza da Silva
Fonte: ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva Publicador: ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2002 Português
Relevância na Pesquisa
46.5%
O presente trabalho explora a temática da liderança, reconhecendo-a como fator fundamental para enfrentar as dificuldades de implementação de processos de mudança nas organizações públicas de saúde - incluindo aspectos relativos à organização da assistência, sua humanização e a busca de maiores níveis de responsabilidade institucional para com os seus resultados. Neste sentido, é necessário admitir os limites das ferramentas gerenciais para viabilizar tais processos, especialmente no que se refere à problemática da relação dos indivíduos nas organizações, subjacente às questões da participação, compromisso e adesão dos funcionários a um determinado projeto institucional. O presente trabalho procura articular a leitura do fenômeno da liderança presente na sociologia das organizações e as questões que suscitam, com a compreensão da dimensão intersubjetiva, grupal e inconsciente presente nas organizações e no exercício da liderança, advinda da abordagem da psicossociologia francesa e da leitura psicanalítica dos fenômenos grupais e organizacionais.