Página 1 dos resultados de 1872 itens digitais encontrados em 0.021 segundos

Workaholism, work engagement e Burnout: distinção empírica e sua relação com os recursos e as exigências laborais

Pimenta, Ana Cláudia Araújo
Fonte: Universidade de Évora Publicador: Universidade de Évora
Tipo: Dissertação de Mestrado
Português
Relevância na Pesquisa
66.33%
Este estudo tem como principal objectivo a análise empírica das diferenças entre Work Engagement, Workaholism e Burnout através do estudo das relações com as Exigências e os Recursos Laborais numa amostra da população portuguesa. Procurou-se investigar a existência de uma relação positiva entre o Engagement no trabalho e Recursos Laborais (Suporte Social dos Colegas, Coaching da Supervisão, Feedback sobre o Desempenho, Oportunidades de Desenvolvimento) e, entre Burnout, Workaholism e Exigências Laborais (Carga de Trabalho, Mudanças no Trabalho). Para a recolha de dados, foram utilizadas várias escalas (UWES; DUWAS; MBI-GS). Foi encontrada uma relação positiva e significativa entre Engagement e Recursos Laborais e entre Burnout e Exigências Laborais. Serão discutidas algumas das limitações do estudo, implicações práticas e pistas para investigações futuras; Workaholism, Work Engagement and Burnout: Empirical distinction and their relation with Job Resources and Demands Abstract: The aim of the present study is to empirically analyse the diferences among Work Engagement, Workaholism e Burnout through the exploration of relations with Job Resources and Demands in a Portuguese population sample. More specifically...

Engagement no trabalho dos profissionais das Unidades de Cuidados de Saúde Primários e a sua relação com a performance e a satisfação no trabalho

Garcia, Sofia Alexandra Pereira
Fonte: Instituto Universitário de Lisboa Publicador: Instituto Universitário de Lisboa
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2012 Português
Relevância na Pesquisa
56.37%
Mestrado em Gestão de Serviços de Saúde; O engagement no trabalho é um estado afetivo-motivacional positivo, recompensador, relacionado com o bem-estar no trabalho caracterizado pelo vigor, dedicação e absorção. Está relacionado com os recursos e exigências do trabalho, influenciado a performance e é um preditor da satisfação no trabalho. Os cuidados de saúde primários são os elementos primordiais de um sistema de saúde, sendo compostos, entre outros, pelas USF (A e B) e as UCSP. Com este estudo pretende-se verificar se as USF B, que apresentam uma constituição baseada na escolha voluntária dos seus elementos, maior autonomia funcional e estrutura com melhores recursos, possuem equipas com mais engagement no trabalho assim como uma melhor performance e maior satisfação no trabalho. Realizou-se um estudo transversal, observacional e analítico. Para medir o engagement no trabalho utilizou-se a versão portuguesa do questionário “Utrecht Work Engagement Scale”, de Schaufeli e Bakker e para a satisfação no trabalho o questionário de André Biscaia. Como indicadores de performance foram usados um questionário de avaliação da satisfação do cidadão baseado no questionário EUROPEP e o numero de reclamações/1000 inscritos. Verificou-se que as USF B possuíam um maior valor de engagement no trabalho (difere apenas das UCSP). Os melhores resultados de performance e de satisfação no trabalho pertencem às USF B. O engagement no trabalho possui uma correlação positiva e moderada com a satisfação no trabalho. Constatou-se ainda que quando se pretende usar o engagement no trabalho como um conceito unidimensional pode-se usar a versão resumida do UWES...

Validação da versão portuguesa do questionário Utrecht Work Engagement no trabalho dos profissionais dos cuidados de saúde primários

Martins, Jaime Nelson Correia
Fonte: Instituto Universitário de Lisboa Publicador: Instituto Universitário de Lisboa
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2013 Português
Relevância na Pesquisa
66.41%
Projecto, Mestrado em Gestão de Serviços de Saúde/ Classificações do JEL: I10, C10; O “Engagement” no trabalho é definido como um estado positivo da mente, realizador, relacionado com o trabalho e caracterizado pelo vigor, dedicação e absorção. O “engagement” no trabalho apresenta relevância para a psicologia positiva, reconhecendo-se como construto do bem-estar e satisfação no trabalho, sendo útil ter instrumentos válidos para o medir. Este trabalho sublinha a importância de conhecer o nível de “Engagement” no trabalho dos profissionais de saúde, através da validação das versões portuguesas do questionário Utrecht Work Engagement (UWES 17 e 9), de Schaufeli e Bakker. Realizou-se um estudo transversal, observacional e analítico no Agrupamento de Centros de Saúde de Cascais com 280 respondentes que comprovou a validação dos questionários nos profissionais dos cuidados de saúde primários. Quanto à fiabilidade dos questionários UWES-17 e UWES-9, confirmou-se a sua consistência interna. A validade fatorial não foi verificada, mas ficou demonstrada, pela análise fatorial confirmatória, a vantagem da opção pela estrutura com três fatores. Na validade convergente, verificou-se correlação entre os três fatores (vigor...

Insegurança percebida no trabalho, clima sociomoral e o engagement no trabalho

Almeida, Raquel Saraiva de
Fonte: Instituto Universitário de Lisboa Publicador: Instituto Universitário de Lisboa
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2013 Português
Relevância na Pesquisa
56.39%
Dissertação submetida como requisito parcial para a obtenção do grau de Mestre em Psicologia Social e das Organizações / Classificação da American Psychology Association. 3660: Organizational Behavior; 3670: Working Conditions & Industrial Safety; O presente estudo pretendeu contribuir para uma compreensão do papel insegurança percebida na explicação do work engagement e de que modo a introdução de uma variável moderadora (o clima sociomoral) poderia atenuar o impacto negativo da insegurança em episódios de work engagement. Participaram neste estudo 136 trabalhadores, com os quais se pretendeu verificar a influência direta das perceções de insegurança na predição dos níveis de work engagement dos trabalhadores e o papel do clima sociomoral como moderador dessa relação. Os resultados permitem-nos concluir que a insegurança é responsável pela diminuição do work engagement, enquanto o clima sociomoral (em duas das suas dimensões: a Preocupação Organizacional com o Indivíduo e a Confiança e Respeito Mútuo) apresenta efeitos positivos significativos ao nível do work engagement. Contudo, não conseguimos confirmar o efeito de moderação do clima sociomoral na relação direta entre insegurança e work engagement...

It takes two flints to make a fire : understanding work engagement at the team level

Costa, Patrícia Lopes
Fonte: Instituto Universitário de Lisboa Publicador: Instituto Universitário de Lisboa
Tipo: Tese de Doutorado
Publicado em //2014 Português
Relevância na Pesquisa
66.4%
Tese de doutoramento em Psicologia / PsycINFO Classification Categories and Codes: 3660 Organizational Behavior; 3020 Group & Interpersonal Processes; The main goal of the present thesis is to propose, validate and understand the construct of team work engagement. The thesis includes one theoretical article and five empirical articles. Theoretically, team work engagement is defined as a shared emergent state that mediates the relationship between interpersonal team processes and team effectiveness. In studies 1 and 2, we aimed at validating the construct. Our results indicate that work engagement can be empirically assessed at the individual and team levels. Moreover, the findings support the proposed mediation role of team work engagement. Study 3 was aimed at investigating a specific interpersonal team process variable, team conflict, in the relationship between team resources and team effectiveness. Results show that task and relationship conflict are contextual variables that have a negative impact on team work engagement. Task conflict, however, can strengthen the positive relationship between team work engagement and team performance. In study 4 we investigated the cross-level influence of team work engagement and individual positive emotions on perceptions of team viability. Our results indicate that team-level states have a “protective” effect on this specific outcome. Finally...

A força do work engagement: mediadora ou moderadora?

Almeida, Andreia Sofia Da Costa Domingos Rodrigues De
Fonte: Instituto Universitário de Ciências Psicológicas, Sociais e da Vida Publicador: Instituto Universitário de Ciências Psicológicas, Sociais e da Vida
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2014 Português
Relevância na Pesquisa
66.15%
Dissertação de mestrado apresentada ao ISPA - Instituto Universitário; O presente estudo tem como objetivo fornecer evidências empíricas adicionais sobre o efeito do Work Engagement (WE) - mediador ou moderador – na relação entre o Compromisso Organizacional Afetivo (COA) e o Desempenho. A amostra é constituída por 302 participantes, colaboradores em diferentes organizações selecionados a partir da população residente em todo o país. Os resultados obtidos revelaram que a idade se correlaciona positiva e significativamente não só com o COA, como também com o Desempenho e com WE. Os resultados demonstram ainda que existe uma correlação significativa, positiva e forte entre o COA e o WE, e uma correlação significativa, positiva e fraca entre o Desempenho e o WE. No que diz respeito à associação entre o COA e o Desempenho, a correlação encontrada não é estatisticamente significativa. No que concerne à relação entre o COA e o Desempenho, apenas se verificou o efeito moderador do WE.; ABSTRACT------This study aims to supply empirical evidence on the effect of Work Engagement (WE) – mediator or moderator – in the relationship between Affective Organizational Commitment (AOC) and Performance. The study included 302 participants...

Work Engagement as a Mediator Between Personality and Citizenship Behavior

Matamala, Alejandra
Fonte: FIU Digital Commons Publicador: FIU Digital Commons
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: application/pdf
Português
Relevância na Pesquisa
66.29%
This study examined individual differences as precursors to engagement, then assessed whether engagement was a mechanism through which the personality variables led to organizational outcomes. Specifically, this study assessed how the relationships between select personality dimensions and citizenship behavior (OCB), both individual (OCB-I) and organizational (OCB-O), were mediated by work engagement using two distinct measures. Undergraduate working students at Florida International University completed surveys that measured their personalities, levels of work engagement, and citizenship behaviors in the work setting. Correlations and multiple regressions were used to assess the relationships between variables. Results confirmed several of the hypotheses, including the effects of personality on engagement and engagement on OCB. Select hypotheses involving mediation were supported, of which further support was found for the UWES measure over the MBI-GS. Results from a coworker sample contribute to the literature by complementing these results linking personality, work engagement, and OCB.

O impacto das práticas de monitorização do supervisor no work engagement dos colaboradores

Craveiro, João Olímpio Bettencourt
Fonte: Instituto Universitário de Lisboa Publicador: Instituto Universitário de Lisboa
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2011 Português
Relevância na Pesquisa
66.35%
Mestrado em Psicologia Social e das Organizações; O presente estudo explorou a relação entre as práticas de monitorização do supervisor (observação e perguntas) e o bem-estar dos colaboradores, através do work engagement, bem como o papel mediador do suporte organizacional percebido na predição desta relação. Foi proposto que as práticas de monitorização do supervisor podem levar ao aumento ou diminuição do work engagement, consoante sejam percepcionadas como uma exigência ou como um recurso do trabalho, respectivamente. Um estudo correlacional efectuado com 143 colaboradores de diferentes sectores de actividade mostrou que as práticas de monitorização do supervisor têm um impacto diferenciado no work engagement, sendo a observação a única que tem uma relação significativa com este. A análise do modelo Da regressão foi consistente com um modelo de mediação total, em que as práticas de monitorização via observação predizem o suporte organizacional percebido, que por sua vez prediz o work engagement dos colaboradores. São discutias as implicações do presente estudo, em conjunto com as limitações e as sugestões para investigações futuras.; The study examined the relationship between supervisory monitoring practices (observation and asking) and employee well-being conceptualized by work engagement...

Estudo RN4CAST em Portugal: Work Engagement dos Enfermeiros

Pinto, Alexandra Marques; Jesus, Élvio Henriques de; Mendes, Aida Maria de Oliveira Cruz; Fronteira, Inês Santos Estevinho
Fonte: FORMASAU Publicador: FORMASAU
Tipo: Artigo de Revista Científica
Publicado em 02/02/2015 Português
Relevância na Pesquisa
66.24%
Contexto: O engagement (envolvimento) com o trabalho pode definir-se como um estado cognitivo-afectivo positivo, persistente, relacionado com o trabalho e que se caracteriza por vigor, dedicação e absorção. Investigações têm demonstrado que as organizações com maiores níveis de engagement entre os seus colaboradores tendem a apresentar melhores resultados quantitativos e qualitativos, assim como melhor satisfação, saúde e bem-estar dos seus clientes e colaboradores. Não obstante, estudos de âmbito mais alargado, particularmente na enfermagem, são ainda requeridos. Objectivo: Descrever a percepção dos enfermeiros de serviços médico-cirúrgicos dos hospitais portugueses relativamente aos níveis de envolvimento com o trabalho e sua relação com algumas variáveis sociodemográficas e profissionais. Material e métodos: Estudo quantitativo, observacional, transversal, analítico, envolvendo 2235 enfermeiros de unidades médico-cirúrgicas de adultos de 31 Hospitais portugueses. Os dados foram colhidos através da aplicação da Utrecht Work Engagement Scale (UWES) e de um questionário sociodemográfico e tratados com recurso à estatística descritiva e analítica. Resultados: Os participantes apresentaram valores médios elevados de engagement...

An Examination of Psychological Meaningfulness, Safety, and Availability as the Underlying Mechanisms linking Job Features and Personal Characteristics to Work Engagement

Jacobs, Holly
Fonte: FIU Digital Commons Publicador: FIU Digital Commons
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: application/pdf
Português
Relevância na Pesquisa
66.4%
The present study tested a nomological net of work engagement that was derived from its extant research. Two of the main work engagement models that have been presented and empirically tested in the literature, the JD-R model and Kahn’s model, were integrated to test the effects that job features and personal characteristics can have on work engagement through the psychological conditions of meaningfulness, safety, and availability. In this study, safety refers to psychological perceptions of safety and not workplace safety behaviors. The job features that were tested in this model included person-job fit, autonomy, co-worker relations, supervisor support, procedural justice, and interactional justice, while the personal characteristics consisted of self-consciousness, self-efficacy, extraversion, and neuroticism. Thirty-four hypotheses and a conceptual model were tested in order to establish the viability of this nomological net of work engagement in which it was expected that meaningfulness would mediate the relationships between job features and work engagement, safety would mediate the relationships that job features and personal characteristics have with work engagement, and availability (physical, emotional, and cognitive resources) would mediate the relationships that personal characteristics have with work engagement. Furthermore...

Preditores organizacionais do engagement no trabalho: o papel das práticas de recursos humanos de elevado desempenho e do clima sociomoral

Jacinto, Ana Isabel André
Fonte: Instituto Universitário de Lisboa Publicador: Instituto Universitário de Lisboa
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2013 Português
Relevância na Pesquisa
56.37%
Dissertação submetida como requisito parcial para obtenção do grau de Mestre em Psicologia Social e das Organizações; A presente investigação teve como objetivo principal contribuir para uma melhor compreensão do papel das práticas de recursos humanos de elevado desempenho (PRHED) e do clima sociomoral enquanto preditores organizacionais do engagement no trabalho. Através de uma amostra com 181 indivíduos que trabalham em contexto organizacional em diferentes organizações e setores de atividade, procurou-se analisar o papel das práticas de recursos humanos de elevado desempenho (PRHED) organizadas de acordo com duas configurações - PRHED individuais e sistema PRHED - na predição dos níveis de engagement dos trabalhadores, e o papel do clima sociomoral nesta relação nomeadamente na mediação entre as PRHED e o engagament. Os resultados permitiram-nos concluir, numa primeira fase, que as PRHED nas suas diferentes configurações predizem positiva e significativamente os níveis de engagement, bem como são importantes preditores de um clima sociomoral positivo. Numa segunda fase, o clima sociomoral mostrou-se positivamente associado aos níveis de engagement e revelou-se um importante mediador entre as PRHED e o engagement. As análises efetuadas permitiram-nos concluir que para além das configurações mais adequadas...

O efeito mediador do locus de controlo na relação entre as experiências de recuperação e o engagement no trabalho

Mendes, Ana Filipa Marques Iria Nunes
Fonte: ISPA - Instituto Universitário Publicador: ISPA - Instituto Universitário
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2013 Português
Relevância na Pesquisa
56.42%
Dissertação de Mestrado em Psicologia Scial e das Organizações, apresentada ao ISPA - Instituto Universitário; O presente estudo tem como objectivo verificar não só a influência das experiências de Recuperação e do Locus de Controlo no Trabalho sobre o Engagement no Trabalho, assim como, explorar o efeito mediador do Locus de Controlo na relação entre as Experiências de Recuperação e o Engagement no Trabalho. A amostra é constituída por 237 participantes da população geral, portuguesa, trabalhadores a tempo inteiro para a mesma Organização/Empresa há pelo menos 2 anos, com idades compreendidas entre os 20 e os 75. De forma a medir as Experiências de Recuperação, foi utilizado o The Recovery Experience Questionnaire (Sonnentag & Fritz, 2007), adaptado por D’Oliveira (2012), o Locus de Controlo foi avaliado a partir da Work Locus of Control Scale (Spector, 1988), adaptado por Bastos (1991) e o Engagement no Trabalho foi medido pela Utrecht Work Engagement Scale (Schaufeli & Bakker, 2003), adaptada por Marques Pinto (2007). Os resultados confirmam a relação do Locus de Controlo Interno com um maior Engagement no Trabalho e do Locus de Controlo externo com um menor Engagement no Trabalho, o que por um lado significa que quanto mais interno o indíviduo for mais engagement experiencia no seu trabalho e...

Variações no desempenho individual explicadas pelo work engagement ou pelo compromisso organizacional?

Castro, Maria João Santana de
Fonte: Instituto Universitário de Ciências Psicológicas, Sociais e da Vida Publicador: Instituto Universitário de Ciências Psicológicas, Sociais e da Vida
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2015 Português
Relevância na Pesquisa
66.36%
Dissertação de Mestrado apresentada ao ISPA - Instituto Universitário; A presente investigação pretende analisar a relação entre o compromisso organizacional e o work engagement com o desempenho dos colaboradores, seja ele auto-percecionado ou real, para posteriormente avaliar o carácter preditivo desta mesma relação. Assim, o objetivo deste estudo é o de verificar se o desempenho evidenciado pelos indivíduos é influenciado quer pelo compromisso organizacional quer pelo work engagement e, caso isso aconteça, qual das variáveis produz mais intensidade e mais força preditiva sobre o desempenho. Participaram neste estudo 274 participantes, colaboradores de diferentes organizações com diferentes funções de todo o território português. Os resultados levam-nos a concluir que os participantes apresentam maiores níveis de work engagement comparativamente com o compromisso organizacional, sendo o work engagement a variável com uma correlação mais forte face ao desempenho real dos colaboradores. Os dados estatísticos permitem ainda concluir que apenas o work engagement é considerado preditor do desempenho real dos trabalhadores, explicando 14% dessa mesma variação. Por último, importa referir no que diz respeito ao desempenho...

Work-family conflict, burnout and work engagement among teachers: The moderating effect of job and personal resources; Conflicto trabajo-familia, el agotamiento y el compromiso de trabajo entre los docentes: el efecto moderador de trabajo y recursos personales

Simbula, Silvia; Mazzetti, Greta; Guglielmi, Dina
Fonte: Universidade do Rosário Publicador: Universidade do Rosário
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: application/pdf
Publicado em 26/04/2012 Português
Relevância na Pesquisa
66.14%
The present study contributes to the literature on the Job Demands-resources model in the italian school context. the aim of this paper is to examine how the interaction between work-family conflict (i.e., a typical job demand) and opportunities to learn and to develop and self-efficacy (i.e., typical job and personal resources, respectively) affect the core dimensions of burnout (exhaustion and depersonalization) and work engagement (vigor and dedication). Hypotheses were tested with a cross-sectional design among 143 teachers of a junior high school in the north of Italy. Results of moderated multiple regression analysis partially supported the hypotheses as the opportunities to learn and to develop buffered against the aversive effects of work-family conflict on depersonalization, whereas self-efficacy moderated the relationship between work-family conflict and vigor. From a practical viewpoint, our findings suggest that opportunities to learn and to develop and self-efficacy are important re- sources that help teachers to reduce the negative effects related to work-family conflict.; El presente estudio contribuye a la literatura sobre el modelo de demandas y recursos laborales en el contexto escolar italiano. El objetivo del artículo es examinar cómo la interacción entre el conflicto trabajo-familia (es decir...

Work engagement e enriquecimento trabalho - família: a influência das características de família; Work engagement and work - family enrichment: the influence of family characteristics

Rodrigues, Bruna Licínia Fernandes
Fonte: Universidade do Minho Publicador: Universidade do Minho
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso
Publicado em //2015 Português
Relevância na Pesquisa
66.38%
Dissertação de mestrado integrado em Psicologia; A interligação entre as esferas familiar e laboral tem obtido grande interesse pela comunidade científica, uma vez que a mesma acarreta várias consequências que podem promover ou despromover o desenvolvimento sadio do indivíduo tanto a nível individual como a nível organizacional. O presente estudo tem como objetivo verificar a relação entre as dimensões de work engagement, enriquecimento trabalho-família e família-trabalho, e as características da família (número de filhos, tamanho do agregado familiar), para tal foram obtidas as perceções de 246 profissionais, com permanência na mesma organização por mais de seis meses. Os resultados obtidos indicam que a maioria dos participantes reportou níveis moderados de work engagement (67.1%) e de enriquecimento trabalho-família (47.6%), contudo a maioria apresentou níveis elevados de enriquecimento família-trabalho (56.5%). O work engagement verificou-se positivamente correlacionado com o número de filhos, porém não se encontrou relação estatisticamente significativa entre o work engagement e o agregado familiar, nem entre o enriquecimento trabalho-família e as características de família. Verificou-se ainda que o work engagement é preditor tanto do enriquecimento trabalhofamília como do enriquecimento família-trabalho. São ainda discutidas as limitações do estudo e propostas novas linhas de investigação.; The link between work and family spheres have obtained great interest by the scientific community...

I am engaged, I feel good, and I go the extra-mile: reciprocal relationships between work engagement and consequences

Simbula,Silvia; Guglielmi,Dina
Fonte: Revista de Psicología del Trabajo y de las Organizaciones Publicador: Revista de Psicología del Trabajo y de las Organizaciones
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; journal article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion Formato: text/html; application/pdf
Publicado em 01/12/2013 Português
Relevância na Pesquisa
66.31%
The purpose of the present study was to examine longitudinal relationships between work engagement and mental-health problems, job satisfaction, and extra-role performance (traditionally considered as work-engagement "outcomes") in terms of reciprocal causality. On the basis of the Conservation of Resources theory, the Broaden-and-Build theory, and previous studies, we hypothesized that the relationships between work engagement and such variables are reciprocal over time. The study was conducted among 157 schoolteachers, and the time lag was of five months on average. Results of structural-equation-modelling analysis showed that the model with reciprocal relationships exhibited the best fit with the data. Specifically, work engagement at T1 predicted mental-health problems, job satisfaction, and organizational citizenship behaviours at T2. Moreover, T1 mental-health problems were negatively related to T2 work engagement, whereas T1 job satisfaction and T1 organizational-citizenship behaviours were positively related to T2 work engagement. Overall, our findings provide evidence for a reciprocal influence between engagement and these constructs, meaning that none of them can be considered as only a cause or only a consequence.

Do job resources affect work engagement via psychological empowerment?: a mediation analysis

Quiñones,Marcela; Van den Broeck,Anja; Witte,Hans De
Fonte: Revista de Psicología del Trabajo y de las Organizaciones Publicador: Revista de Psicología del Trabajo y de las Organizaciones
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; journal article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion Formato: text/html; application/pdf
Publicado em 01/12/2013 Português
Relevância na Pesquisa
66.22%
The present study explores whether psychological empowerment may act as a personal resource mediating the motivational process from job resources (i.e., task autonomy, skill utilization, social support from supervisors and social support from colleagues) to work engagement. Regression analysis using MEDIATE macros in a sample of Chilean public workers (N = 1,313) lent support to the mediation hypothesis: Psychological empowerment carried the effect of task autonomy, skill utilization, and social support from supervisors on work engagement. These results suggest that job resources may increase the perception of being empowered at work, which then represents an important factor to enhance work engagement. Psychological empowerment is thus a pathway to promote wellbeing in organisations.

Spreading engagement: on the role of similarity in the positive contagion of team work engagement

Torrente,Pedro; Salanova,Marisa; Llorens,Susana
Fonte: Revista de Psicología del Trabajo y de las Organizaciones Publicador: Revista de Psicología del Trabajo y de las Organizaciones
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; journal article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion Formato: text/html; application/pdf
Publicado em 01/12/2013 Português
Relevância na Pesquisa
66.3%
Emotional contagion theory applied to work and organizations posits that positive emotions are shared among team members, thus enabling them to converge in desirable shared states such as team work engagement. The aim of this study is to analyze how similarity among team members in terms of gender and company tenure is related to convergence in work engagement at the team level. Similarity in terms of gender and company tenure was expected to be positively related to convergence in team work engagement. Hierarchical regression modeling in 161 teams showed that similarity in terms of gender was positively related to convergence in team work engagement, whereas, unexpectedly, similarity in company tenure was negatively related to convergence in team work engagement.

Towards happiness: experiences of work-role fit, meaningfulness and work engagement of industrial/organisational psychologists in South Africa

van Zyl,Llewellyn E.; Deacon,Elmari; Rothmann,Sebastiaan
Fonte: SA Journal of Industrial Psychology Publicador: SA Journal of Industrial Psychology
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2010 Português
Relevância na Pesquisa
56.37%
ORIENTATION: The work of industrial/organisational (I/O) psychologists presents an interesting and relevant context for studying meaning and engagement as components of happiness. RESEARCH PURPOSE: The aim of this study was to determine how I/O psychologists experience the meaning of their work and to investigate the relationships between their experiences of work-role fit, meaning of work, psychological meaningfulness and work engagement, utilising the happiness framework proposed by Seligman (2002). MOTIVATION FOR THE STUDY: I/O psychologists spend more than 88% of their working day with people, and they are primary role models for happiness in the workplace. Information about their work engagement and experiences of meaning is therefore needed. RESEARCH DESIGN, APPROACH AND METHOD: A survey design was used. A convenience sample (n = 106) was taken of I/O psychologists in South Africa. A biographical questionnaire, the Work-Role Fit Scale, the Work-Life Questionnaire, the Psychological Meaningfulness Scale, the Work Engagement Scale and a survey measuring the actual and desired time spent on six broad categories of work were administered. MAIN FINDINGS: Work-role fit predicted psychological meaningfulness and work engagement. The calling orientation to work predicted both psychological meaningfulness and work engagement. Work-role fit mediated the relationship between the meaning of work and psychological meaningfulness. Work-role fit partially mediated the relationship between a calling orientation to work and work engagement. PRACTICAL IMPLICATIONS: A calling orientation to work should be fostered in I/O psychologists because it contributes to experiences of work-role fit...

Work-related basic need satisfaction as a predictor of work engagement among academic staff in Turkey

Silman,Fatos
Fonte: South African Journal of Education Publicador: South African Journal of Education
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/03/2014 Português
Relevância na Pesquisa
66.28%
This study examines the relationship between work-related basic need satisfaction and work engagement. Data were obtained from a total of 203 academics who are employed in various universities of Turkey. In this research Work-Related Basic Need Satisfaction Scale and The Turkish Form of Utrecht Work Engagement Scale were utilized. The data were analysed through multiple regression and Pearson product-moment correlation coefficient analysis methods. The findings revealed that the sub-dimensions of work-related basic need satisfaction significantly predicted work engagement. Upper management should improve work conditions of their personnel, which are related with competency, autonomy, and relatedness needs of academics. This way, academic staff will have better efficiency in terms of work engagement, which will also result in higher work adaptation and participation.