Página 10 dos resultados de 7591 itens digitais encontrados em 0.005 segundos

Percepção e compreensão de profissionais e graduandos de saúde sobre o idoso e o envelhecimento humano

Schimidt,Teresa Cristina Gioia; Silva,Maria Julia Paes da
Fonte: Universidade de São Paulo, Escola de Enfermagem Publicador: Universidade de São Paulo, Escola de Enfermagem
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2012 Português
Relevância na Pesquisa
36.76%
Estudo qualitativo desenvolvido com 117 profissionais e graduandos na área da saúde, que participaram da capacitação em comunicação não verbal em gerontologia, com objetivo de identificar a percepção e compreensão de graduandos e graduados da área da saúde, sobre o que é o idoso e o envelhecimento humano. Os resultados sobre o entendimento sobre envelhecimento humano permitiu a construção das categorias: evolução da vida que traz experiências; natural, misteriosa e com experiências acumuladas; perda da alegria e ganho do isolamento; época de valorização do carinho e respeito; etapa inevitável com desgaste, preconceito, limitações e exige atenção; consequência da vida e presença de doenças e processo fisiológico global. Quanto à percepção do idoso, as respostas foram classificadas em positivas, negativas, mistas e neutras. Consideramos que a compreensão do idoso e do envelhecimento foi limitada e pessimista, sendo necessário que tenhamos a consciência de que a visão que se possui interfere na maneira pela qual nos relacionamos.

O desenvolvimento de políticas públicas de atenção ao idoso no Brasil

Fernandes,Maria Teresinha de Oliveira; Soares,Sônia Maria
Fonte: Universidade de São Paulo, Escola de Enfermagem Publicador: Universidade de São Paulo, Escola de Enfermagem
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2012 Português
Relevância na Pesquisa
36.76%
O presente estudo trata-se de análise documental que objetivou discutir aspectos legais do desenvolvimento de políticas de atenção ao idoso no Brasil no contexto sociopolítico e histórico, com vistas aos aspectos que delineiam o bem-estar para pessoa idosa. A coleta de dados ocorreu de junho a setembro/2010 em sites governamentais. Foram incluídos os documentos que tiveram aderência ao objetivo proposto; os que continham articulação com as políticas de atenção ao idoso situadas entre os marcos legais de políticas para a população idosa de 2006 e a Lei Elói Chaves de 1923. Esta análise indicou que o bem-estar dos idosos depende significativamente da alocação de recursos em setores além do setor de saúde, destacando o idoso no mercado de trabalho e a feminização da velhice. Espera-se da população e dos gestores a discussão de necessidades dessa população de idosos e a integração das redes de atenção para a pessoa idosa que ainda se mostram insipientes para a heterogeneidade.

Reconhecimento dos aspectos tacêsicos para o cuidado afetivo e de qualidade ao idoso hospitalizado

Schimidt,Teresa Cristina Gioia; Silva,Maria Julia Paes da
Fonte: Universidade de São Paulo, Escola de Enfermagem Publicador: Universidade de São Paulo, Escola de Enfermagem
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/04/2013 Português
Relevância na Pesquisa
36.76%
Verificar os aspectos tacêsicos importantes para serem observados ao tocar o idoso. Estudo de campo, qualitativo e exploratório desenvolvido com 117 graduandos e profissionais de saúde participantes da capacitação em comunicação não verbal em gerontologia. Os resultados revelam que a maioria conseguiu identificar, pelo menos, um fator de atenção que precisa ser respeitado ao tocar o idoso. Os discursos permitiram a construção de nove categorias apontando condições necessárias ao cuidado afetivo e de qualidade prestado no âmbito da tacêsica; quais sejam: autorização para que o toque ocorra; localização do toque; intensidade do toque; condição do idoso; intencionalidade e tipo de toque; duração do toque; sexo e idade de quem toca e quem é tocado; frequência do toque e características das mãos que tocam. O tocar faz parte do cotidiano dos profissionais da saúde e expressa zelo e sentimentos consequentemente, revela a qualidade da assistência prestada.

Relação médico-paciente idoso: desafios e perspectivas

Vianna,Lucy Gomes; Vianna,Cecília; Bezerra,Armando José China
Fonte: Associação Brasileira de Educação Médica Publicador: Associação Brasileira de Educação Médica
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/03/2010 Português
Relevância na Pesquisa
36.76%
O objetivo deste artigo é expor os desafios e perspectivas da relação médico-paciente idoso. Nas relações interpessoais, inerentes ao exercício profissional da medicina, é a qualidade do encontro que determina sua eficiência. Assim, na formação e na identificação do bom profissional, a relação médico-paciente idoso é fundamental na promoção da qualidade do atendimento. Os mé dicos devem privilegiar sentimentos e valores dos pacientes idosos e de seus familiares, estimu lando a tomada das decisões necessárias em conjunto, ou seja, a democratização da relação médi co-paciente, resgatando sua humanização. Esta proposta aspira ao nascimento de uma nova imagem deste profissional responsável pela efetiva promoção da saúde, ao considerar o paciente idoso em sua integridade física, psíquica e social, e não somente do ponto de vista biológico.

A rede de serviços de atenção à saúde do idoso na cidade de Barcelona (Espanha) e na cidade de São Paulo (Brasil)

Santos,Álvaro da Silva; Karsch,Úrsula Margarida; Menéndez Montañés,Concha
Fonte: Cortez Editora Ltda Publicador: Cortez Editora Ltda
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2010 Português
Relevância na Pesquisa
36.76%
Trata-se de estudo quantitativo com o objetivo de descrever e analisar o tipo de organiZação e estruturação da rede de serviços públicos de saúde voltados ao idoso nas cidades de São Paulo (Brasil) e Barcelona (Espanha). O envelhecimento em Barcelona é mais antigo, e sua rede de serviços está em uma dinâmica muito mais biologicista. Já em São Paulo, observa-se uma melhor estruturação na atenção primária à saúde, mas ao mesmo tempo reduzida oferta de serviços voltados ao idoso. Os resultados apontam a possibilidade de troca de experiências sociossanitárias, apesar das distintas realidades.

Cuidador do idoso com câncer avançado: um ator vulnerado

Floriani,Ciro Augusto; Schramm,Fermin Roland
Fonte: Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Fundação Oswaldo Cruz Publicador: Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Fundação Oswaldo Cruz
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/03/2006 Português
Relevância na Pesquisa
36.76%
O câncer é uma doença com altas taxas de prevalência e de mortalidade entre os idosos em nosso meio, com substancial transferência de cuidados deste idoso à família, especialmente nas fases avançadas da doença. Com base na revisão de literatura são enfocados o impacto do câncer na família e a sobrecarga física, psíquica, social e econômica do cuidador familiar do idoso com câncer avançado, além de serem apresentadas algumas propostas de intervenções. Conclui-se pela necessidade de maiores estudos em nosso meio com respeito à sobrecarga do cuidador familiar do idoso com câncer avançado, com a implantação de programas que protejam esse importante ator social.

A metodologia da história oral de vida como estratégia humanizadora de aproximação entre cuidador/idoso

Mota,Carla Souza; Reginato,Valdir; Gallian,Dante Marcello Claramonte
Fonte: Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Fundação Oswaldo Cruz Publicador: Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Fundação Oswaldo Cruz
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/08/2013 Português
Relevância na Pesquisa
36.76%
Este artigo objetiva apresentar um estudo sobre o uso da abordagem da História Oral de Vida como estratégia de aproximação entre cuidador e idoso, a fim de contribuir para a humanização na relação entre profissional da saúde e paciente. Trata-se de uma pesquisa qualitativa e descritiva. Nossa amostra reuniu sete idosos, homens e mulheres, maiores de 65 anos que, por meio de entrevistas abertas e semiestruturadas, possibilitaram a produção de narrativas de histórias de vida, as quais, uma vez finalizadas, foram devolvidas aos colaboradores na forma de cadernos personalizados para que dispusessem delas como quisessem. Como resultado pôdese perceber que tal abordagem contribuiu para a geração e fortalecimento do vínculo entre enfermeiro e idoso, apresentando-se não apenas como elemento humanizador, mas também terapêutico.

Perfil da família cuidadora de idoso doente/fragilizado do contexto sociocultural de Florianópolis, SC

Gonçalves,Lucia Hisako Takase; Alvarez,Angela Maria; Sena,Edite Lago da Silva; Santana,Luzia Wilma da Silva; Vicente,Fernanda Regina
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina, Programa de Pós Graduação em Enfermagem Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina, Programa de Pós Graduação em Enfermagem
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2006 Português
Relevância na Pesquisa
36.76%
Pesquisa avaliativo-diagnóstica com objetivo de traçar o perfil da família cuidadora de idoso. Foi desenvolvida aplicando-se os questionários: QPFC e WHOQOL-Breve, durante o ano de 2005. Amostra de 115 cuidadores foram selecionados entre os idosos cadastrados nos PSFs de Florianópolis. RESULTADOS: os cuidadores, a maioria representada por mulher, atuavam em grande parte como cuidadoras únicas em tempo prolongado. Elas referiam dificuldades econômicas por terem de deixar o trabalho; sofriam de doenças como: HA, DM, osteomusculares. Contudo, as cuidadoras não se aborreciam em cuidar do idoso face os comportamentos repetitivos ou cuidados de difícil realização. Atribuíam-se como cuidadoras por aceitar a missão necessária e dignificante, como parte dos princípios morais e religiosos. Em conclusão, os familiares cuidadores de idosos doentes e/ou fragilizados, continuam sendo preponderantemente mulheres, inclusive idosas. Tal resultado impõe aos Programas de Saúde da Família de idosos em condição de dependência, atenção específica, que contemple o binômio idoso/cuidador.

Ensino sobre idoso e gerontologia: visão do discente de enfermagem no Estado de Minas Gerais

Montanholi,Liciane Langona; Tavares,Darlene Mara dos Santos; Oliveira,Gabriela Ribeiro de; Simões,Ana Lúcia de Assis
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina, Programa de Pós Graduação em Enfermagem Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina, Programa de Pós Graduação em Enfermagem
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2006 Português
Relevância na Pesquisa
36.76%
O objetivo deste estudo foi descrever os conceitos de idoso e de gerontologia e a contribuição do ensino da gerontologia para a vida profissional, na perspectiva dos discentes de enfermagem das instituições públicas do Estado de Minas Gerais. Os dados foram coletados através de entrevista semi-estruturada. Submeteu-se o conteúdo das questões à análise temática e as variáveis quantitativas foram descritas através da freqüência simples. A amostra foi composta por 55 discentes, dos quais 73% estavam na faixa etária entre 20 e 25 anos e 65,5% cursavam o oitavo período. Após a análise dos dados, emergiram as seguintes categorias temáticas: conceito de idoso, representação social do idoso, conceito de gerontologia, ensino enquanto possibilidade de mudança. Através da perspectiva do discente de enfermagem, pode-se inferir que o ensino da gerontologia nos cursos de graduação é primordial para estimular a formação de recursos humanos especializados na área.

Saúde bucal do idoso: por uma política inclusiva

Mello,Ana Lúcia Schaefer Ferreira de; Erdmann,Alacoque Lorenzini; Caetano,João Carlos
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina, Programa de Pós Graduação em Enfermagem Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina, Programa de Pós Graduação em Enfermagem
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2008 Português
Relevância na Pesquisa
36.76%
Este artigo é parte de investigação realizada em instituições de longa permanência para idosos sobre cuidado à saúde bucal. Objetiva relacionar o significado do cuidado à saúde bucal do idoso institucionalizado a questões referentes às políticas públicas, no atual contexto nacional de implementação de políticas de saúde e saúde bucal. Trata-se de estudo qualitativo fundamentado na Grounded Theory. Participaram três idosos, quatro cuidadores, dois enfermeiros, três administradores (primeiro grupo amostral), três dentistas, três gestores públicos e um administrador (segundo grupo amostral). Após releitura dos dados recolhidos por entrevistas abertas e análise comparativa, a categoria Inserindo o cuidado à saúde bucal do idoso na dimensão político-organizacional engloba as políticas públicas de saúde e saúde bucal. Apesar das garantias legais, crescimento dos recursos e expansão dos serviços, a implementação de políticas públicas que incluam o idoso nas ações de saúde bucal é incipiente para assegurar comprometimento público-estatal-governamental e transformar a realidade epidemiológica.

Uma tecnologia de processo aplicada ao acompanhante do idoso hospitalizado para sua inclusão participativa nos cuidados diários

Teixeira,Maria Luiza de Oliveira; Ferreira,Márcia de Assunção
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina, Programa de Pós Graduação em Enfermagem Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina, Programa de Pós Graduação em Enfermagem
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/09/2009 Português
Relevância na Pesquisa
36.76%
A participação passiva do acompanhante do idoso hospitalizado no seu cuidado diário originou esta pesquisa, cujos objetivos foram: descrever uma tecnologia de processo aplicada junto ao acompanhante que permita sua inclusão no cuidado ao idoso hospitalizado; discutir limites e possibilidades de sua implementação no cuidado a este. Trata-se de uma pesquisa convergente-assistencial com apoio teórico em Freire e Leininger. Os sujeitos foram 19 acompanhantes de idosos hospitalizados. Os dados foram coletados por meio de entrevistas e observação participante com posterior análise temática de conteúdo. A inclusão do acompanhante foi desenvolvida por meio de ações operacionalizadas de forma sistemática, articulando conhecimentos científicos e do senso comum, fundamentada em conceitos teóricos. Implica em uso de técnicas procedimentais, interativas e clínicas. Configurou-se em uma tecnologia de processo bem avaliada pelos acompanhantes, levando-os ao protagonismo e a um fazer mais autônomo no compartilhamento do cuidado ao idoso hospitalizado, consoante à Política Nacional de Humanização.

O encontro da política nacional da educação ambiental com a política nacional do idoso

Machado,Rosangela Fátima de Oliveira; Garcia Velasco,Fermin de La Caridad; Amim,Valéria
Fonte: Faculdade de Saúde Pública, Universidade de São Paulo.; Associação Paulista de Saúde Pública. Publicador: Faculdade de Saúde Pública, Universidade de São Paulo.; Associação Paulista de Saúde Pública.
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2006 Português
Relevância na Pesquisa
36.76%
Neste artigo discutimos a possível convergência entre a Política Nacional da Educação Ambiental (PNEA) e a Política Nacional do Idoso (PNI). Apresentamos um quadro comparativo de semelhanças e contradições na aplicação dessas políticas por parte da Administração Pública. A análise das políticas indica possibilidades de trabalhos comunitários e institucionais em que o idoso tenha papel de relevância na sociedade a partir de suas experiências passadas e presentes, para contribuir com a conscientização de outras gerações sobre questões ambientais. Neste sentido, a proposta é ter o idoso - partindo de sua experiência acumulada - como eixo de um trabalho ambiental, que possa oferecer às outras gerações um caminho para mudar os conceitos internalizados sobre o que é preservar o meio ambiente, constituindo-se em uma perspectiva interdisciplinar de caráter inclusivo. Trabalhar essas duas políticas públicas concomitantemente é tornar mais clara e rápida a execução de práticas primordiais para a melhora da qualidade de vida individual, da qualidade do ambiente onde vivem e da qualidade das relações interpessoais.

A assistência suplementar de saúde e seus projetos de cuidado para com o idoso

Veras,Renato Peixoto; Caldas,Célia Pereira; Araújo,Denizar Viana; Mendes,Rosana Kuschniere Walter
Fonte: ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva Publicador: ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/08/2008 Português
Relevância na Pesquisa
36.76%
O propósito deste estudo foi identificar e analisar atividades de atenção ao idoso no âmbito do sistema de saúde suplementar a partir de entrevistas com gestores de programas de gerenciamento de doenças crônicas e/ou programas específicos para este segmento. As informações coletadas foram organizadas na forma de casos e analisadas. Os dados se referem a onze empresas operadoras de planos privados de saúde nas cidades do Rio de Janeiro e São Paulo. Para a análise, foi definido um modelo geral de atenção ao idoso. Este modelo é uma proposta de hierarquização dos cuidados e da assistência, baseado na deterioração da capacidade funcional do idoso (grau de dependência). Entre as seis empresas que têm planos implantados, nenhuma empresa apresentou pleno atendimento a todos os idosos de suas respectivas carteiras. Há grandes diferenças quanto ao estágio de implantação de seus programas. Quatro empresas têm programas implantados e duas empresas têm programas em implantação. Mesmo quando a equipe de gestores e de profissionais atuava dentro de algum nível do modelo preconizado, não foi identificada em empresa alguma uma lógica de cuidado integral e monitoramento em todas as etapas do envelhecimento, visando uma continuidade das ações...

A percepção do cuidador familiar sobre a recuperação física do idoso em condição de incapacidade funcional

Israel,Nilda Emiko Nozaki; Andrade,Oséias Guimarães de; Teixeira,Jorge Juarez Vieira
Fonte: ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva Publicador: ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2011 Português
Relevância na Pesquisa
36.76%
O objetivo deste estudo foi o de identificar percepções de cuidadores familiares sobre o processo de recuperação física de idosos que receberam alta hospitalar em condição de dependência física. Trata-se de um estudo qualitativo, realizado no período de julho a agosto de 2005, em que seis cuidadores familiares foram entrevistados, em seu próprio domicílio, um mês após a alta hospitalar do idoso. Mediante a transcrição e análise temática, surgiram cincos temas, em destaque: conceito popular de reabilitação, o processo da incapacidade funcional, principais recursos utilizados e a motivação do idoso e do cuidador. Observou-se que estes cuidadores familiares percebem a recuperação física de maneira unificada com o cuidado, uma vez que as suas ações são realizadas para a recuperação integral do idoso.

Significados de violência familiar contra o idoso na perspectiva de profissionais da Atenção Primária à Saúde

Wanderbroocke,Ana Claudia Nunes de Souza; Moré,Carmen Leontina Ojeda Ocampo
Fonte: ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva Publicador: ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/08/2012 Português
Relevância na Pesquisa
36.76%
O presente estudo de cunho qualitativo buscou analisar os significados atribuídos à violência familiar contra o idoso, por profissionais que atuam na atenção primária à saúde. Participaram 10 profissionais com diferentes formações, de uma unidade de saúde de referencia para idosos, sendo os dados coletados por meio de entrevistas semiestruturadas e analisados segundo os princípios da Grounded Theory. Os dados foram integrados e organizados em categorias, subcategorias e elementos de análise. Os resultados evidenciaram que os participantes demonstraram a expectativa de que a família funcione como amparo e proteção e que a violência familiar é o que fere esse princípio. O significado de violência familiar contra o idoso mostrou-se alicerçado na ideia "do idoso frágil e dependente", limitando a visualização de casos que não se enquadram nesse perfil.

Educação em saúde como principal alternativa para promover a saúde do idoso

Mallmann,Danielli Gavião; Galindo Neto,Nelson Miguel; Sousa,Josueida de Carvalho; Vasconcelos,Eliane Maria Ribeiro de
Fonte: ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva Publicador: ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2015 Português
Relevância na Pesquisa
36.76%
Trata-se de uma revisão integrativa que objetivou identificar as evidências científicas sobre as ações educativas em saúde voltadas à promoção da saúde do idoso. A busca dos artigos foi realizada nas bases de dados Medline, Lilacs, BDENF, CINAHL e biblioteca virtual SciELO, por meio do cruzamento dos descritores Educação em Saúde, Idoso, Envelhecimento, Saúde do Idoso, Promoção da Saúde e Qualidade de vida, incluindo-se artigos publicados no período de 2003 a 2013, nos idiomas inglês, espanhol e português, realizados com idosos. Foram selecionados oito artigos, dos quais percebeu-se a qualidade de vida e a promoção do envelhecimento saudável como fatores resultantes das estratégias de educação em saúde. As ações de educação em saúde para idosos necessitam de metodologias que atentem para a complexidade do processo de envelhecimento e relacionem os fatores que cercam o indivíduo, como as crenças, os valores, as normas e os modos de vida.

As contribuições da internet para o idoso: uma revisão de literatura

Miranda,Leticia Miranda de; Farias,Sidney Ferreira
Fonte: UNESP Publicador: UNESP
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2009 Português
Relevância na Pesquisa
36.76%
A internet introduziu uma nova forma de aquisição de informação, raciocínio, comunicação e lazer e, mais do que qualquer outro veículo, possibilita o acesso fácil a informações gerais e científicas sobre saúde. Baseado em uma revisão de literatura, este estudo discute as contribuições da internet para o idoso em três diferentes âmbitos: reflexos sobre o bem-estar, fonte informativa sobre atividade física e saúde e formas de expressões de lazer. Os resultados indicam que a internet para o idoso é um meio efetivo de divulgação de informações sobre saúde e atividade física, sendo considerada uma forma de lazer e uma ferramenta importante para a prevenção do isolamento social e da depressão, estimulando, também, a atividade cerebral. Conclui-se que o uso apropriado da rede contribui positivamente para o bem-estar do idoso, tanto por seu perfil informativo e lúdico quanto por seu uso caracterizar um processo de aprendizagem.

A vulnerabilidade do idoso em situações de desastres: necessidade de uma política de resiliência eficaz

Bodstein,Airton; Lima,Valéria Vanda Azevedo de; Barros,Angela Maria Abreu de
Fonte: ANPPAS - Revista Ambiente e Sociedade Publicador: ANPPAS - Revista Ambiente e Sociedade
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2014 Português
Relevância na Pesquisa
36.76%
Este artigo apresenta uma análise sobre a vulnerabilidade do idoso diante dos desastres de causas naturais, considerando-se que, dentro do grupo vulnerável, os idosos podem apresentar maior grau de fragilidade em situações de emergência. O objetivo é contribuir para o aumento da resiliência da população idosa, no âmbito da Proteção e Defesa Civil, por ocasião de eventos críticos. Os procedimentos metodológicos da pesquisa incluem a coleta de dados na legislação referente aos direitos do idoso, em relatórios produzidos por órgãos oficiais, em documentos internacionais e na literatura que trata do tema do idoso e questões afins, de modo geral. Conclui-se que, no Brasil, os diversos projetos e programas governamentais voltados para os idosos não são eficazes para reduzir a vulnerabilidade desse grupo social diante de desastres, sendo necessária a elaboração de protocolos específicos de prevenção, preparação e resgate para a população idosa por parte dos agentes da Defesa Civil.

A importância do cuidador no contexto da saúde do idoso

Moreira,Marcia Duarte; Caldas,Célia Pereira
Fonte: Universidade Federal do Rio de Janeiro Publicador: Universidade Federal do Rio de Janeiro
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/09/2007 Português
Relevância na Pesquisa
36.76%
Trata-se de um estudo bibliográfico que busca discutir a temática "idoso dependente de cuidados e a capacitação do cuidador no contexto domiciliar". A análise foi realizada a partir de autores que desenvolveram estudos sobre envelhecimento com dependência, cuidado familiar e ações direcionadas ao cuidador informal. Os temas destacados para esta análise foram: o papel do cuidador informal no cuidado do idoso dependente; a vivência de ser um cuidador familiar; e os modelos de atenção e suporte direcionados ao cuidador informal. O estudo demonstra a importância da ampliação de estratégias que tenham o cuidador como sujeito principal, cabendo ao profissional de saúde e às políticas públicas valorizarem a rede de suporte ao idoso dependente. Esta rede é importante como base do processo de cuidar com qualidade.

Relação entre o profissional de saúde da família e o idoso

Araújo,Maria Aparecida da Silva; Barbosa,Maria Alves
Fonte: Universidade Federal do Rio de Janeiro Publicador: Universidade Federal do Rio de Janeiro
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2010 Português
Relevância na Pesquisa
36.76%
O estudo tem como objetivo discutir a relação dos profissionais de saúde da família com os idosos. Foi desenvolvido com base na abordagem qualitativa, cujos dados foram coletados utilizando-se a técnica de grupo focal, seguida da análise de conteúdos. Verificou-se que a relação profissional de saúde e idoso por meio da comunicação é presente de forma compromissada e humanizada, a qual traz beneficios e influencia na mudança de comportamento do idoso; no entanto, as ações são fundamentadas no modelo biomédico e educação em saúde tradicional. Os resultados indicam que a relação do profissional de saúde e idoso se coloca ainda como um desafio para a resolutividade da atenção básica e indica a necessidade de conscientização de gestores para qualificação profissional na perspectiva de associar o trabalho em saúde por uma sociedade mais justa e igualitária, superando o modelo de atenção tradicional.