Página 11 dos resultados de 253 itens digitais encontrados em 0.002 segundos

Espaço e diversificação: uma perspectiva teórica; Space and diversification: a theoretical perspective

Rossine, Fernando Welker Sapojkin
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 03/07/2014 Português
Relevância na Pesquisa
16.31%
Alguns dos padrões ecológicos mais consistentemente encontrados na natureza, como as relações espécie-área e as distribuições de rank-abundância, podem ser previstas por uma classe de modelos neutros. Nesse contexto, neutralidade quer dizer que há equivalência demográfica entre os indivíduos de todas as espécies. Para os modelos dessa classe, extinções causadas por flutuações demográficas são contrabalanceadas por algum mecanismo de especiação. Cada modo de especiação deixa uma marca nos padrões ecológicos emergentes. Foi mostrado que um modelo com uma implementação mecanística de especiação gera padrões de diversidade que dependem de limites geográficos. Eu usei simulações baseadas em indivíduos com uma implementação mecanística de especiação para investigar se padrões espaciais intrínsecos das comunidades poderiam transformar os padrões de biodiversidade. Eu descobri que existe uma transição de fase no modo de especiação que depende da estrutura espacial da comunidade. Uma gama extensa de padrões encontrados na natureza puderam ser unificados em um único modelo dada essa transição de fase. Relações entre riqueza e idade de um clado podem ser melhor compreendidas considerando-se o efeito previsto de desaceleração crítica da diversificação. Uma nova interpretação foi dado ao efeito "Clado Morto Andando"...

Um olhar sobre a mortalidade em Campinas no final do século XIX : imigrantes e nativos; A look at mortality in Campinas in the late nineteenth century : immigrants and natives

Gabriela dos Santos Moraes
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 21/03/2014 Português
Relevância na Pesquisa
16.26%
Este trabalho procura analisar as características da mortalidade e especificamente e os seus diferenciais entre brasileiros e estrangeiros, que tiveram seus óbitos registrados no município de Campinas durante a última década do século XIX. Este período compreende uma série de transformações no Brasil e principalmente no estado de São Paulo, com a vinda de grande fluxo de imigrantes, sobretudo europeus, para o trabalho na cafeicultura em expansão ¿ até então a principal atividade econômica do país. A entrada de um grande fluxo de imigrantes, que buscava em Campinas oportunidades de trabalho na lavoura e em menor escala no núcleo urbano em desenvolvimento, alterou o volume e a dinâmica demográfica do município. A chegada desses imigrantes coincidiu com momentos de mortalidade extraordinária (surtos epidêmicos de febre amarela) e outros de mortalidade ordinária (em níveis de normalidade) que também impactaram a dinâmica demográfica local. Nesse período, Campinas vivenciou um padrão típico da mortalidade da pré-transição epidemiológica, com flutuações da mortalidade ¿ determinadas pelos surtos de febre amarela ¿ com uma alta mortalidade infantil e marcada pela entrada massiva de imigrantes. Mostrou também que os diferenciais de mortalidade entre os brasileiros e estrangeiros deveu-se...

Uruguai

Vidal, Leandro Moraes
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: 119 p.| tabs.
Português
Relevância na Pesquisa
16.31%
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Filosofia e Ciências Humanas, Programa de Pós-Graduação em Geografia, Florianópolis, 2013.; Constitui esta pesquisa uma contribuição ao estudo da transição ao capitalismo no Uruguai, em sua dimensão territorial. Do ponto de vista metodológico, a categoria marxista de formação social (equivalente à ?formação sócio-espacial? dos geógrafos) constitui o eixo de uma análise deste tipo, ao adotar a própria unidade do movimento histórico como premissa para o estudo da sociedade. No caso da formação social uruguaia, procurou-se realizar uma análise de suas transformações histórico-territoriais a partir da categoria de revolução passiva, consagrada por Antonio Gramsci em seus estudos sobre o processo de unificação nacional italiano, mas pertinente a todos os casos nacionais em que a transição à ordem burguesa não se faz preceder de uma ruptura revolucionária, mas antes implica em lenta evolução, marcada por soluções de pacto e compromisso com o velho regime. Concebido em 1828, como solução diplomática diante dos conflitos que opunham os interesses do Brasil, da Argentina e das grandes potências imperialistas pelo controle estratégico do estuário do rio da Prata...

Educação em saúde no enfoque postural:promoção do envelhecimento ativo

Silva, Luzia Wilma Santana; Casimiro Valença, Tatiane Dias; Novaes, Vilmary Silva; Ribeiro, Fernanda Batista; Souza, Deusélia Moreira; Ramos Pires, Eulina Patrícia Oliveira; Squarcini, Camila Fabiana Rossi; Duarte, Helder Brito; Pereira, Shaiane de Fá
Fonte: Programa de Pós-Graduação em Política Social da UFES Publicador: Programa de Pós-Graduação em Política Social da UFES
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; Formato: application/pdf
Publicado em 23/12/2015 Português
Relevância na Pesquisa
26.04%
Objetivou verificar se os usuários de um programa de educação em saúde adquiriram conhecimentos à capacidade de autonomia às atividades de vida cotidiana. O estudo enveredou pelo plano dos significados que as pessoas conferem ao seu processo de viver humano, sendo de abordagem pesquisa-ação. Realizado com nove pessoas idosas, participantes de um programa de atividade física regular de uma cidade do interior da Bahia. Utilizou-se entrevista semiestruturada, submetida à análise de conteúdo. Dos resultados, os sujeitos apreenderam adotar atitudes posturais mais corretas ao viver-envelhecr sociocomunitário. A correção postural acena no estudo uma modalidade de cuidados em saúde de impacto à autonomia das pessoas em enfrentamento crônico para um envelhecimento ativo e como uma estratégia a ser perseguida na gestão e planejamento em saúde, sobretudo, a transição demográfica brasileira.

O estado do Espírito Santo sob a ótica da transição demográfica

Sampaio, Alex Ramos; Miotto, Maria Helena M. de Barros; Barcellos, Ludmilla Awad
Fonte: Revista Brasileira de Pesquisa em Saúde/Brazilian Journal of Health Research Publicador: Revista Brasileira de Pesquisa em Saúde/Brazilian Journal of Health Research
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 10/02/2008 Português
Relevância na Pesquisa
26.04%

Associação entre tempo sentado e diabetes mellitus em idosos: um estudo de base populacional; Association between time spent sitting and diabetes mellitus in older adults: a population-based study

Silva, Rafael de Carvalho da; Universidade Federal do Triângulo Mineiro; Meneguci, Joilson; Universidade Federal do Triângulo Mineiro; Martins, Talita Inácio; Universidade Federal do Triângulo Mineiro; Santos, Álvaro da Silva; Universidade Federal do
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina. Florianópolis, SC. Brasil Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina. Florianópolis, SC. Brasil
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; "Avaliado por Pares",; Original paper; Avaliado por Pares; Estudo transversal; Entrevista; Questionário Formato: application/pdf
Publicado em 07/07/2015 Português
Relevância na Pesquisa
26.04%
DOI: http://dx.doi.org/10.5007/1980-0037.2015v17n4p379 Em meados do século passado, transformações na economia e sociedade brasileira somaram-se para desencadear uma rápida transição demográfica, que se caracterizou pelo aumento de idosos. Assim, presenciou-se um envelhecimento populacional, que foi acompanhado pelo aumento da incidência de doenças crônicas não transmissíveis. Alguns fatores de risco estão bem estabelecidos para o desenvolvimento das doenças crônicas não transmissíveis, como excesso de peso, consumo de tabaco e álcool, alimentação inadequada e inatividade física. Adicionalmente, o comportamento sedentário mostrou-se relacionado a importantes efeitos deletérios à saúde, como, por exemplo, diabetes mellitus tipo 2, obesidade e mortalidade.O estudo teve como objetivo investigar a associação entre tempo sentado e diabetes mellitus em idosos. Estudo transversal, realizado em 24 municípios integrantes da Superintendência Regional de Saúde de Uberaba, MG. Os indivíduos selecionados responderam um questionário estruturado e foram submetidos à avaliação antropométrica. Foram analisados 3.265 idosos. A prevalência de diabetes mellitus foi de 20,0% e a mediana de tempo sentado de 240...

Os muito idosos: avaliação funcional multidimensional

Rodrigues,Rogério Manuel Clemente; Silva,Cristiana Filipa Ribeiro da; Loureiro,Luís Manuel de Jesus; Silva,Sílvia Manuela Dias Tavares da; Crespo,Sandrina Sofia da Silva; Azeredo,Zaida de Aguiar Sá
Fonte: Escola Superior de Enfermagem de Coimbra - Unidade de Investigação em Ciências da Saúde - Enfermagem Publicador: Escola Superior de Enfermagem de Coimbra - Unidade de Investigação em Ciências da Saúde - Enfermagem
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2015 Português
Relevância na Pesquisa
26.04%
Enquadramento: O processo de transição demográfica, traduzido em envelhecimento populacional, impõe a adequação de serviços de saúde, e sociais, às necessidades e expectativas dos idosos. A definição de intervenções exige uma avaliação funcional multidimensional. Objetivos: Avaliar a capacidade funcional em cinco áreas (recursos sociais, recursos económicos, saúde mental, saúde física e atividades de vida diária) da população com idade ≥75 anos do concelho de Coimbra. Metodologia: Estudo quantitativo, descritivo e correlacional, com amostra constituída por 1153 indivíduos. Foi utilizado o Questionário de Avaliação Funcional Multidimensional para Idosos classificando os participantes, em cada área funcional, de excelente a limitação total. Resultados: Classificados com limitação grave ou total encontramos na área de: recursos sociais 12,5% dos participantes; recursos económicos 15,4%; saúde mental 16,0%; saúde física 45,6%; e atividades de vida diária 23,6%. As mulheres e os indivíduos com idade ≥85 anos apresentam tendencialmente piores classificações. Conclusão: A avaliação multidimensional fornece dados que permitem a intervenção integrada dos serviços sociais e de saúde atendendo a diferenças de género e idade.

Aquisição de medicamentos para a Doença de Alzheimer no Brasil: uma análise no sistema federal de compras, 2008 a 2013

Costa,Roberta Dorneles Ferreira da; Osorio-de-Castro,Claudia Garcia Serpa; Silva,Rondineli Mendes da; Maia,Aurélio de Araújo; Ramos,Mariana de Carvalho Barbosa; Caetano,Rosângela
Fonte: ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva Publicador: ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2015 Português
Relevância na Pesquisa
26.04%
Resumo O processo de transição demográfica brasileiro tem levado a substancial envelhecimento populacional e a aumento na prevalência de síndromes demenciais, entre as quais se destaca a Doença de Alzheimer (DA). Desde 2002, o tratamento farmacológico da doença possui Protocolo Clínico e Diretrizes Terapêuticas (PCDT) específico e os medicamentos recomendados são de financiamento pelo Ministério da Saúde. O estudo investigou a aquisição dos medicamentos utilizados no tratamento da DA a partir do Sistema Integrado de Administração de Serviços Gerais, traçando um perfil evolutivo das quantidades adquiridas, gastos e preços praticados no período de 2008 a 2013. Foram analisados os dados relativos a todas as apresentações adquiridas, inclusive as ausentes do PCDT. Os preços unitários foram deflacionados para dezembro/2013, pelo IPCA. Foram compradas mais de 47 milhões de unidades e gastos R$ 90,1 milhões com medicamentos para DA. Destaca-se nos gastos a participação da rivastigmina em suas diversas apresentações. Medicamentos não indicados pelo PCDT representaram 3% dos gastos, com percentuais de compra associados ao atendimento de ações judiciais pouco expressivos. No período, ocorreu redução dos preços médios ponderados corrigidos de todos os medicamentos...

Efeito da capacitação dos cuidadores informais sobre a qualidade de vida de idosos com déficit de autocuidado

Rocha Júnior,Paulo Roberto; Corrente,José Eduardo; Hattor,Cíntia Harumi; Oliveira,Isadora Maria de; Zancheta,Dalise; Gallo,Carla Gelamo; Miguel,Juliana Padovesi; Galiego,Evelise Trindade
Fonte: ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva Publicador: ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/07/2011 Português
Relevância na Pesquisa
26.04%
A proporção de idosos no Brasil vem crescendo consideravelmente e essa transição demográfica traz um quadro em que cada vez mais a sobrevivência deles fica dependente de seus familiares. Para aprimorar a qualidade de vida desse grupo há a proposta da elaboração de um programa de capacitação que contribua para melhorar os serviços prestados a estes indivíduos. O objetivo do presente estudo é avaliar um Programa de Capacitação para Cuidadores Informais na qualidade de vida de idosos. Foram realizadas visitas às residências de 15 idosos com déficit de autocuidado, onde foi aplicado o questionário SF-36. Em seguida realizou-se um programa multiprofissional de capacitação para seus cuidadores. Após 2 meses aplicou-se novamente o questionário para verificar a eficácia do programa de capacitação na qualidade de vida dos idosos. Houve um aumento significativo dos escores relacionados ao domínio "saúde mental" e uma diminuição significativa dos relacionados às "limitações por aspectos físicos". A partir dos dados obtidos concluiu-se que deve ser incentivada a formação de grupos de cuidadores informais, conduzidos por profissionais da área de saúde, para fomentar o conhecimento, a troca de experiências e a discussão sobre estratégias para melhorar o ato de cuidar.

Fatores associados à necessidade subjetiva de tratamento odontológico em idosos brasileiros

Moreira,Rafael da Silveira; Nico,Lucélia Silva; Sousa,Maria da Luz Rosário de
Fonte: Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Fundação Oswaldo Cruz Publicador: Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Fundação Oswaldo Cruz
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2009 Português
Relevância na Pesquisa
26.04%
A transição demográfica pela qual o Brasil vem passando nos últimos anos produz como efeito um fenômeno mundialmente conhecido como envelhecimento populacional. Dessa forma, o objetivo deste estudo foi conhecer os fatores relacionados à necessidade de tratamento odontológico percebida por idosos brasileiros. Foi realizado um aprofundamento dos resultados encontrados no levantamento epidemiológico nacional de saúde bucal de 2003. O tamanho total da amostra foi de 5.349 indivíduos. Modelos de regressão de Poisson foram realizadas para identificar as variáveis individuais envolvidas na autopercepção de necessidade de tratamento odontológico. As variáveis associadas à necessidade subjetiva de tratamento odontológico foram diferentes para idosos edêntulos e não edêntulos. Estes achados são importantes para o planejamento da oferta de serviços de saúde bucal para a população, fornecendo uma estimativa sobre os principais problemas que estes indivíduos demandam e quantos necessitariam de atendimento.

Considerações acerca de um jovem país que envelhece

Veras,Renato Peixoto
Fonte: Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Fundação Oswaldo Cruz Publicador: Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Fundação Oswaldo Cruz
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/1988 Português
Relevância na Pesquisa
26.04%
O envelhecimento da população é hoje um fenômeno universal, característica tanto dos países centrais como, de modo crescente, dos países do Terceiro Mundo. Os fatores responsáveis pelo envelhecimento são discutidos, e o processo conhecido por "transição demográfica" abordado. As repercussões para a sociedade do progressivo envelhecimento da população são consideradas, particularmente no que diz respeito à saúde. A mudança do papel da mulher no mundo contemporâneo, o período de vida mais longo e suas conseqüências, entre outros tópicos, fazem parte de uma discussão específica relativa à mulher idosa.

Fecundidade e diferenciais intra-urbanos de desenvolvimento humano, São Paulo, Brasil, 1997

Martins,Cláudia Maria; Almeida,Márcia Furquim de
Fonte: Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo Publicador: Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/10/2001 Português
Relevância na Pesquisa
26.04%
OBJETIVO: Avaliar possíveis divergências no padrão reprodutivo de mulheres residentes em áreas de diferentes níveis de desenvolvimento humano, pela análise de suas taxas de fecundidade total e taxas específicas de fecundidade por idade. MÉTODOS: Foram estudados os 96 distritos do Município de São Paulo, agrupados em cinco áreas segundo ordem crescente dos valores assumidos pelo Indicador de Desenvolvimento Humano. O estudo compreendeu a população feminina de 15 a 49 anos e os nascimentos vivos ocorridos durante o ano de 1997. As fontes de obtenção dos dados foram as declarações de nascidos vivos e a contagem da população 1996. Foram trabalhadas as seguintes variáveis: IDH, distrito de residência e idade da mulher. RESULTADOS: As mulheres residentes na área de menor desenvolvimento humano apresentaram taxa de fecundidade total de 2,62, sendo que a cúspide (151/1.000 filhos por mulheres) situou-se no grupo etário de 20 a 24 anos. Na área de maior indicador de desenvolvimento humano, observou-se menor número médio de filhos por mulher (1,67), e a cúspide (93/1.000 filhos por mulheres) se situou no grupo etário de 25 a 29 anos. CONCLUSÕES: As mulheres residentes nas áreas de maior desenvolvimento humano apresentaram menor número médio de filhos e tendência a tê-los em idades mais avançadas...

Hospitalização e fatores associados entre residentes de instituições de longa permanência para idosos

Duca,Giovâni Firpo Del; Nader,Gisele Alsina; Santos,Iná S.; Hallal,Pedro C.
Fonte: Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Fundação Oswaldo Cruz Publicador: Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Fundação Oswaldo Cruz
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/07/2010 Português
Relevância na Pesquisa
26.04%
O estudo avaliou a prevalência de internação hospitalar no período de um ano e os fatores associados com base em um censo entre residentes de instituições de longa permanência para idosos em Pelotas, Rio Grande do Sul, Brasil. A internação hospitalar foi avaliada com a pergunta: "Desde

A dinâmica populacional dos países desenvolvidos e subdesenvolvidos

Yunes,João
Fonte: Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo Publicador: Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/1971 Português
Relevância na Pesquisa
26.04%
Analisam-se os principais fatôres que contribuiram para a dinâmica populacional dos países desenvolvidos e subdesenvolvidos, a política por êles adotada, bem como a aplicação da demografia em saúde pública. O ritmo de maior crescimento populacional observa-se nos países subdesenvolvidos sendo que, para o ano 2.000, a região denominada de terceiro mundo é a que apresentará o maior contingente populacional pois os países subdesenvolvidos contribuirão com 79% do total da população mundial. A primeira transição demográfica iniciou-se no século 17, na Europa, com o processo de revolução industrial enquanto que, nos países subdesenvolvidos, isto ocorreu a partir do ano de 1940, porém, com uma diferença fundamental, pois a queda de mortalidade verificada não foi acompanhada por um declínio significativo da natalidade nem da modernização de suas economias. Entre os principais fatôres que afetam a mortalidade e a fertilidade analisou-se a influência do desenvolvimento econômico e social e dos avanços no campo da medicina e da saúde pública. Está sob uma política antinatalista oficial 66% da população dos países subdesenvolvidos e os contraceptivos mais utilizados têm sido, em ordem decrescente, o dispositivo intrauterino...

Quase adulta, quase velha: por que antecipar as fases do ciclo vital?

Scott,Russel Parry
Fonte: UNESP Publicador: UNESP
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/02/2001 Português
Relevância na Pesquisa
26.04%
A partir de duas observações em gerações diferentes, identifica-se um fenômeno de antecipação da passagem pelas fases do ciclo vital que merece uma interpretação. Muitas jovens engravidam, casando ou não, e se tornam mães. Muitas mulheres na faixa de quarenta e cinco a cinqüenta anos ingressam em "grupos de idosos". A interpretação oferecida examina as conseqüências 1) da transição demográfica (e decorrente envelhecimento populacional) em dar visibilidade especial a estas gerações examinadas, 2) do mercado de trabalho que é excludente, 3) da atuação do Estado, 4) do individualismo crescente e 5) da lógica das relações de geração e gênero em grupos domésticos. Para explicar as ações das quase adultas e das quase velhas que antecipam as fases do ciclo vital, recorre-se à conjunção destes fatores que culmina numa criação de uma condição de liminaridade geracional, própria dos ritos de passagem, e na construção de processos de desritualização e re-ritualização da sociedade contemporânea.

A mortalidade por doenças infecciosas no início e no final do século XX no Município de São Paulo

Buchalla,Cássia Maria; Waldman,Eliseu Alves; Laurenti,Ruy
Fonte: Associação Brasileira de Pós -Graduação em Saúde Coletiva Publicador: Associação Brasileira de Pós -Graduação em Saúde Coletiva
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2003 Português
Relevância na Pesquisa
26.04%
A melhora das condições de vida do homem durante o século XX contribuiu para transformações da estrutura demográfica e para mudanças dos padrões de morbi-mortalidade. Com o objetivo de discutir essas mudanças, pretende-se comparar os dados de mortalidade do Município de São Paulo em 1901, 1960 e 2000. As causas de morte foram obtidas das seguintes fontes: Anuários Estatísticos da FSEADE, para 1901; Anuário de 1961 do Departamento de Estatística do Estado e CD-ROM de Mortalidade do Ministério da Saúde, para o ano de 2000. Os demais dados - de população, de nascidos vivos, coeficientes de mortalidade geral e infantil - foram obtidos do CD-ROM "500 anos de Divisão territorial e 100 anos de Estatísticas Demográficas Municipais" da FSEADE. Do início até o final do século XX, a população do Município de São Paulo aumentou 36 vezes, o número de nascimentos quase 24 e o número de óbitos 13,6 vezes. No entanto, as taxas de mortalidade diminuíram, a mortalidade geral foi 2,6 vezes menor no ano 2000 e a mortalidade infantil 11,3 vezes menor. A proporção de óbitos por doenças infecciosas declina de 45,7% do total de óbitos em 1901 para 9,7% em 2000. Em 1901, entre as 10 principais causas de morte no Município...

Fatores relacionados à qualidade de vida de idosos em programas para a terceira idade

Dawalibi,Nathaly Wehbe; Goulart,Rita Maria Monteiro; Prearo,Leandro Campi
Fonte: ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva Publicador: ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/08/2014 Português
Relevância na Pesquisa
26.04%
O envelhecimento populacional é um fenômeno social e requer atenção dos profissionais da saúde. O objetivo deste artigo foi analisar a influência de possíveis fatores intervenientes sobre a qualidade de vida de idosos.Trata-se de um estudo transversal, de natureza quantitativa, descritivo-exploratório, do qual participaram 182 idosos, de ambos os gêneros, ≥ 60 anos, matriculados em programas para a terceira idade de três universidades localizadas nos municípios de São Paulo, São Caetano do Sul e Mogi das Cruzes. Para avaliar a percepção subjetiva da qualidade de vida, utilizou-se o World Health Organization Quality of Life Questionnaire (WHOQOL-Bref). Foi realizada análise de regressão linear múltipla entre as variáveis dependentes e independentes. Adotou-se nível de significância de 5%. Os resultados mostraram que a ausência de doenças influenciou positivamente a qualidade de vida nos quatro domínios avaliados. No domínio ambiental, ensino superior completo, idade avançada, ausência de doenças e residência em São Caetano do Sul influenciaram positivamente a qualidade de vida dos idosos estudados. Os fatores associados à melhor qualidade de vida foram: ensino superior completo, idade avançada, ausência de doenças e residência em São Caetano do Sul...

Sistema de informação para a ação: subsídios para a atuação prática dos programas de saúde dos trabalhadores a nível local

Wünsch Filho,Victor; Settimi,Maria M.; Ferreira,Clara S. W.; Carmo,José Carlos do; Santos,Ubiratan P.; Martarello,Norton A.; Costa,Danilo F.
Fonte: Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Fundação Oswaldo Cruz Publicador: Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Fundação Oswaldo Cruz
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/1993 Português
Relevância na Pesquisa
26.04%
Nas últimas décadas o Brasil transformou-se em uma sociedade industrializada. A partir da perspectiva epidemiológica e considerando as mudanças que estão ocorrendo a população brasileira, particularmente nos aspectos da transição demográfica, discute-se neste trabalho a necessidade de repensar a abrangência e prioridade do sistema de vigilância epidemiológica no país. O estudo avalia o sistema de informação para a ação de acidentes do trabalho a nível local, implantado no Programa de Saúde dos Trabalhadores do SUDS-R-6 (Mandaqui), tendo por base os dados de uma empresa metalúrgica da região que o sistema identificava como apresentando um processo de produção com alto risco de acidentes. A participação dos trabalhadores acidentados na discussão sobre os riscos ambientais e processo de trabalho, permitiu esclarecer a multicausalidade envolvida nos acidentes ocorridos nesta empresa. É destacada a importância da participação dos trabalhadores organizados - através de seus sindicatos, nas ações de controle dos acidentes. Embora, nem sempre essa participação organizada seja possível, o setor saúde deve buscar formas de atuação que resgatem a experiência concreta dos trabalhadores.

Tendência da mortalidade por doenças neoplásicas em 10 capitais brasileiras, de 1980 a 2000

Cervi,Adriane; Hermsdorff,Helen Hermana Miranda; Ribeiro,Rita de Cássia Lanes
Fonte: Associação Brasileira de Pós -Graduação em Saúde Coletiva Publicador: Associação Brasileira de Pós -Graduação em Saúde Coletiva
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2005 Português
Relevância na Pesquisa
26.04%
O objetivo deste estudo foi analisar a tendência da mortalidade por doenças neoplásicas, segundo sexo e faixa etária, no período de 1980 a 2000, em 10 capitais brasileiras. Para tanto, realizou-se um estudo ecológico de série temporal, utilizando dados de óbitos de indivíduos acima de 30 anos de ambos os sexos. Os dados de mortalidade foram obtidos do Sistema de Informação sobre Mortalidade do Ministério da Saúde (SIM/MS/DATASUS). Utilizou-se a padronização dos coeficientes de mortalidade pelo método direto e o método de regressão linear simples. O coeficiente médio padronizado de mortalidade por neoplasia, estimado entre 1980 e 2000, foi de 10.239 mortes, com aumento de 5.220 mortes por 100 mil habitantes ao ano. Os coeficientes de mortalidade foram maiores no sexo masculino e indivíduos acima de 60 anos. Observou-se tendência crescente da mortalidade nas capitais analisadas, em ambos os grupos etários, sendo maior nas capitais das regiões Centro-Oeste, Norte e Nordeste e na população acima de 60 anos. A elevada mortalidade para o sexo masculino e a população idosa deve-se, provavelmente, à maior exposição aos fatores de risco ambientais e à maior prevalência de cânceres letais entre os homens. As capitais das regiões Sul e Sudeste seguem tendência crescente...

Percepção de familiares e profissionais de saúde sobre os cuidados no final da vida no âmbito da atenção primária à saúde

Queiroz,Ana Helena Araújo Bomfim; Pontes,Ricardo José Soares; Souza,Ângela Maria Alves e; Rodrigues,Thamy Braga
Fonte: ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva Publicador: ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/09/2013 Português
Relevância na Pesquisa
26.04%
O objetivo deste estudo é refletir sobre os cuidados às pessoas com doenças em fase terminal na atenção primária à saúde (APS). Esta pesquisa torna-se relevante no contexto atual de transição demográfica e epidemiológica, na qual há um crescente envelhecimento populacional e um aumento da prevalência de doenças crônico-degenerativas. Por meio de pesquisa qualitativa sob o enfoque hermenêutico-crítico, foram realizadas entrevistas individuais com sete familiares, três profissionais da Estratégia Saúde da Família (ESF) e dois profissionais do Programa de Assistência Domiciliar. A análise ressaltou duas categorias empíricas: cuidados no final da vida na percepção dos familiares; e na dos profissionais de saúde. Os resultados evidenciaram que, apesar do discurso de humanização, refletida na prerrogativa de viver os últimos momentos de vida com a família, esconde-se um grave problema de descontinuidade dos cuidados. Concluiu-se que, apesar dos esforços, pouco se logra de melhoria na qualidade de vida de quem morre por uma doença em fase terminal no domicílio, sob os cuidados do Sistema Único de Saúde (SUS) em municípios distantes dos grandes centros.