Página 13 dos resultados de 12165 itens digitais encontrados em 0.005 segundos

Fenologia e qualidade de frutos de nespereira; Fenology and fruit quality of Loquat

Grassi, Alexandre Manzoni
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 29/08/2008 Português
Relevância na Pesquisa
26.825723%
A nespereira é uma planta rústica, que prescinde da utilização sistemática de defensivos, o que torna o cultivo atraente, para atender ao público que cresce, dia a dia, à procura de produtos naturais.O trabalho teve por objetivo realizar a caracterização fenológica da nespereira, estabelecendo os estádios fenológicos e o ciclo de produção de 5 cultivares e de uma seleção.Também estudou-se a melhor fase para o ensacamento dos frutos e a intensidade de raleio para a obtenção de frutos de alta qualidade. Foi estabelecida uma escala fenológica contendo sete estádios de desenvolvimento para a nespereira. Os estágios observados foram: 0 Desenvolvimento da Gema; 1 Desenvolvimento das folhas; 3 Desenvolvimento dos Brotos; 5 Emergência da Inflorescência; 6 Florescimento; 7 Desenvolvimento dos frutos; 8 Maturação dos frutos, de acordo com a escala BBCH. Mediante o estudo da escala fenológica das 5 cultivares e da seleção IAC NE3, verificou-se a existência de diferenças no ciclo de produção das cultivares estudadas e também da seleção, possibilitando a observação de três grupos. O primeiro grupo, mais precoce, foi formado pelas cultivares Mizuho e Mizumo, com ciclo médio de 195 dias contados a partir do início do desenvolvimento das gemas até a colheita dos frutos. As cultivares Néctar de Cristal e Centenária formaram um segundo grupo apresentando um ciclo intermediário com uma média de 203 dias. Já a cultivar Mizauto e a seleção IAC NE3 foram as mais tardias...

Essential oil composition of fruit colour varieties of eugenia brasiliensis lam.; Composição dos óleos essenciais de variedades de coloração de frutos de Eugenia brasiliensis Lam

Moreno, Paulo Roberto Hrihorowitsch; Lima, Marcos Enoque Leite; Sobral, Marcos Eduardo Guerra; Young, Maria Cláudia Marx; Cordeiro, Inês; Apel, Miriam Anders; Limberger, Renata Pereira; Henriques, Amelia Teresinha
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: application/pdf
Português
Relevância na Pesquisa
26.825723%
A espécie Eugenia brasiliensis Lam. apresenta a coloração dos frutos variável, sendo reconhecidas três variedades. Entretanto, a definição de variedades não é fácil para espécies de Myrtaceae e também não é amplamente aceita. Duas variedades de Eugenia brasiliensis, baseado na cor dos frutos (roxos e amarelos), tiveram a composição de seus óleos essenciais analisadas com a finalidade de obter indícios de variedade botânica para esta espécie. Embora, os componentes principais nos óleos das folhas fossem os mesmos monoterpenos para ambas as variedades, α-pineno, β-pineno e 1,8-cineol, a variedade com frutos roxos acumulou maior quantidade de sesquiterpenos oxigenados (33,9%) do que aquela com frutos amarelos (3,8%). As diferenças principais ocorreram nos frutos roxos que apresentaram como componente principal o óxido de cariofileno (22,2%) e o α-cadinol (10,4%), não detectados no óleo das folhas, e o óleo dos frutos amarelos apresentou uma composição similar àquela observada para as folhas. Estas variedades de coloração dos frutos de E. brasilensis podem ser considerados como dois quimiotipos distintos, uma vez que na variedade com frutos roxos a rota biossintética para sesquiterpenos encontra-se mais operante do que naquela com frutos amarelos...

Aspectos etnobotânicos e etnoecológicos da palmeira juçara (Euterpe edulis Martius) e a produção de frutos e polpa em quintais de comunidades quilombolas do Vale do Ribeira, SP

Barroso, Renata Moreira
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: 1 v.| il., grafs., tabs.
Português
Relevância na Pesquisa
26.843682%
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Ciências Biológicas, Programa de Pós-Graduação em Biologia Vegetal, Florianópolis, 2009; As comunidades quilombolas encontram-se distribuídas em todo o Brasil. São consideradas comunidades negras rurais compostas por descendentes de africanos escravizados que no Vale do Ribeira, uma das regiões mais pobres do estado de São Paulo, vivem da agricultura de subsistência, coleta de recursos florestais e principalmente exploração de palmito Juçara (Euterpe edulis Martius) para complemento da renda familiar. A palmeira Juçara possui importante papel ecológico e econômico para estas as comunidades quilombolas. Seus frutos, além de alimentar diversas espécies de animais, podem apresentar-se como uma alternativa econômica para comunidades de baixa renda. O objetivo geral dessa dissertação foi investigar aspectos etnobotânicos e etnoecológicos da palmeira Juçara, abordar algumas práticas de manejo das populações para a produção de frutos, caracterizar as áreas manejadas de E. edulis em quintais e avaliar a produção de frutos e polpa, em comunidades quilombolas do Vale do Ribeira-SP. A investigação etnobotânica e etnoecológica se deu através de entrevistas semi-estruturadas realizadas com 25 pessoas...

Mecanismos de ação do ácido salicílico no controle do bolor azul (Penicillium expansum) em frutos de maçã

Rocha Neto, Argus Cezar da
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: 172 p.| il., grafs., tabs.
Português
Relevância na Pesquisa
26.843682%
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Ciências Biológicas, Programa de Pós-Graduação em Biotecnologia e Biociências, Florianópolis, 2014.; O bolor azul causado por P. expansum é uma doença de grande importância em pós-colheita de frutos de maçã, sendo considerada nos países produtores a doença mais importante na perda da qualidade e quantidade dos frutos armazenados. A aplicação de ácido salicílico (AS) em pós-colheita de frutos pode representar uma eficiente forma de controle alternativo de doenças. Este trabalho objetivou avaliar o efeito do AS no desenvolvimento do fitopatógeno e da doença visando a proteção dos frutos de maçã cv. Fuji das categorias 1, 2 e 3 contra o bolor azul, além de elucidar os mecanismos de ação pelo qual o AS poderia atuar. In vitro, esporos de P. expansum tiveram sua germinação reduzida em 80% quando o AS foi aplicado a 0,5 mM, chegando a 100% de inibição a uma dose de 2,5 mM em contato com os esporos por 60 minutos, equivalendo-se ao cloro ativo. A atividade antimicrobiana do AS foi dependente do pH da solução, com maior redução da germinação de P. expansum em pH em torno de 3 e perda total da atividade quando o pH foi elevado a 6. Com o aumento do tempo de contato do AS a 2...

Comportamento da maçã Granny Smith: frutos inteiros e minimamente processados

Ferreira, Vânia Filipa Fernandes
Fonte: Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro Publicador: Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro
Tipo: Dissertação de Mestrado
Português
Relevância na Pesquisa
26.843682%
Dissertação de Mestrado em Engenharia Agronómica; Os atributos de qualidade são cruciais para a valorização dos frutos inteiros e minimamente processados, sendo determinantes para a escolha do consumidor não só a apresentação do produto, mas também o seu poder de conservação, preservando as características iniciais dos frutos. O presente trabalho teve como principais objectivos: 1) analisar e comparar a evolução da maçã Granny Smith (Malus domestica Borkh) adquirida em loja de venda a retalho (grande superfície) e numa organização de produtores (OP), quando colocada em refrigeração e em condições de temperatura ambiente; 2) desenvolver metodologias que permitam conservar a maçã Granny Smith minimamente processada com qualidade e durante um período de vida útil adequado a este tipo de produtos. As metodologias usadas passaram pelo uso de ácido ascórbico, cloreto de cálcio e tratamentos térmicos isolados e combinados com os tratamentos químicos. As maçãs de venda a retalho tiveram uma perda de massa superior, bem como as maçãs armazenadas à temperatura ambiente. Ao longo do armazenamento, a luminosidade (L*) diminuiu e os frutos de venda a retalho apresentaram menor luminosidade. As maçãs da organização de produtores são mais resistentes à ruptura da epiderme. A refrigeração após a compra permitiu minimizar a perda de firmeza que ocorre nos frutos...

Desenvolvimento e qualidade da lima ácida Tahiti em Colorado do Oeste, RO

Miranda,Marcelo Notti; Campelo Junior,José Holanda
Fonte: Universidade Federal de Viçosa Publicador: Universidade Federal de Viçosa
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2010 Português
Relevância na Pesquisa
26.843682%
Os aspectos de crescimento, desenvolvimento e qualidade de frutos cítricos na região de Colorado do Oeste, RO, não têm sido explorados. Dessa forma, o objetivo deste trabalho foi avaliar o crescimento e a qualidade fisico-química de frutos de lima ácida Tahiti em diferentes épocas de desenvolvimento, sem irrigação, na região de Colorado do Oeste, RO. O experimento foi realizado no Instituto Federal de Rondônia (IFRO), Campus de Colorado do Oeste, durante os anos de 2006, 2007 e 2008, com o acompanhamento das safras de 2006/07 e 2007/08. Para cada safra foram avaliadas oito épocas de desenvolvimento dos frutos, da fase de chumbinho à colheita. Determinaram-se soma térmica em graus-dia, unidades fototérmicas e precipitação pluviométrica. Houve influência das condições meteorológicas na duração das épocas de desenvolvimento dos frutos e na qualidade dos frutos na safra 2006/07, mas na safra 2007/08 não houve diferença significativa para peso, tamanho médio dos frutos, acidez e rendimento médio de suco. Tamanho e peso dos frutos, pH, sólidos solúveis, acidez, relação SS/AT e teor de vitamina C do suco dos frutos apresentaram valores médios adequados aos padrões comerciais exigidos pelo mercado in natura e pela indústria. O rendimento de suco dos frutos colhidos na safra 2006/07 apresentou qualidade satisfatória para atender às necessidades do mercado in natura ou industrial...

Caracterização do ataque da broca dos frutos do pequizeiro

Lopes,Paulo Sergio Nascimento; Souza,Júlio César de; Reis,Paulo Rebelles; Oliveira,Juvenal Mendes; Rocha,Isis Daniely Ferreira
Fonte: Sociedade Brasileira de Fruticultura Publicador: Sociedade Brasileira de Fruticultura
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2003 Português
Relevância na Pesquisa
26.843682%
O extrativismo dos frutos de pequizeiro (Caryocar brasiliense Camb.) (Caryocaraceae) é uma importante opção de renda, alimento e emprego para as populações que vivem nas regiões de Cerrado em todo Brasil. Entretanto, a oferta natural desses frutos encontra-se ameaçada por diversos fatores, entre estes, destaca-se uma séria praga, Carmenta sp. (Lepidoptera: Sesiidae), que os torna impróprios para o consumo. Diante disso, o presente estudo objetivou conhecer algumas características do inseto responsável, bem como a forma de ataque aos frutos de pequizeiro, os danos causados e sintomas característicos. Este trabalho foi realizado através da análise de frutos de pequizeiro coletados aleatoriamente, tanto na planta como no solo, na vegetação do tipo Cerrado nos municípios de Montes Claros, Norte de Minas e Itumirim, Sul de Minas, em Minas Gerais. No primeiro município foram colhidos frutos aproximadamente entre 80-120 dias após a antese (DAA), enquanto no segundo, em duas épocas, 45 e 90 DAA. Em cada município, época e local de coleta (planta ou solo) foram coletados 50 frutos para análise. As características avaliadas foram: diâmetro longitudinal e transversal, percentagem de frutos danificados, número de lagartas por fruto e número de crisálidas por fruto. Após a análise dessas características...

Qualidade de frutos de cinco híbridos de melão rendilhado em função do número de frutos por planta

Castoldi,Renata; Charlo,Hamilton César de Oliveira; Vargas,Pablo Forlan; Braz,Leila Trevizan
Fonte: Sociedade Brasileira de Fruticultura Publicador: Sociedade Brasileira de Fruticultura
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2008 Português
Relevância na Pesquisa
26.843682%
Este trabalho teve por objetivo avaliar a qualidade de cinco híbridos de melão rendilhado, com dois e três frutos por planta, utilizando fibra da casca de coco e fertirrigação. Para tanto, foi instalado um experimento em casa de vegetação na UNESP-FCAV, Câmpus de Jaboticabal, com delineamento experimental em blocos ao acaso, em esquema fatorial 5 x 2, com quatro repetições. Os fatores avaliados foram cinco híbridos de melão rendilhado (Maxim, Bônus nº 2, Shinju 200, Fantasy e Louis) e número de frutos por planta (2 ou 3 frutos). Os frutos foram colhidos quando atingiram o máximo do desenvolvimento. Foram avaliados: sólidos solúveis, acidez titulável, pH, vitamina C e massa média dos frutos. Para todas as características avaliadas, não houve interação entre híbridos e o número de frutos por planta. Com base nos resultados obtidos, conclui-se que o híbrido Bônus nº 2 apresentou o maior número de características qualitativas desejáveis quando cultivada sob ambiente protegido, utilizando fibra da casca de coco e fertirrigação. O número de frutos por planta não afetou as características qualitativas avaliadas, exceto o teor de sólidos solúveis e massa média dos frutos, sendo maior quando deixados dois frutos por planta.

Classificação de tomate-cereja em função do tamanho e peso dos frutos

Fernandes,Carolina; Corá,José Eduardo; Braz,Leila T.
Fonte: Associação Brasileira de Horticultura Publicador: Associação Brasileira de Horticultura
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2007 Português
Relevância na Pesquisa
26.843682%
O objetivo deste trabalho foi propor classes de tamanho e peso para frutos de tomate-cereja. O experimento foi conduzido em Jaboticabal, São Paulo. Foram utilizados frutos da cultivar Sindy, provenientes de 60 plantas cultivadas em casa-de-vegetação. Para classificação dos frutos, desenvolveu-se um método no qual foram utilizadas cinco caixas plásticas sobrepostas. Quatro caixas tiveram suas bases perfuradas, com orifícios de diâmetro igual a 20; 25; 30 e 35 mm. As quatro caixas foram sobrepostas, adicionando-se uma quinta caixa, sem orifícios, utilizada sob as demais, para coletar os frutos que passassem pelos orifícios das caixas superiores. Os frutos retidos em cada uma das caixas foram contados e pesados. Com esses dados, calculou-se o peso médio dos frutos para cada classe de tamanho. A freqüência de frutos em cada classe variou ao longo do período de colheita. A porcentagem de frutos produzidos durante o período de colheita para as diferentes classes foi de 5% para gigante, 22% para grande, 42% para médio, 20% para pequeno e 11% para descarte. Os valores de peso (P) e diâmetro (D) dos frutos correlacionaram-se linearmente, seguindo equação ajustada (P = 1,05 D - 14,71) com coeficiente de correlação (R** = 0...

Época de colheita e período de repouso dos frutos de mamão (Carica papaya L.) cv Golden na qualidade fisiológica das sementes

Aroucha,Edna Maria Mendes; Silva,Roberto Ferreira da; Oliveira,Jurandi Gonçalves de; Viana,Alexandre Pio; Gonzaga,Messias Pereira
Fonte: Universidade Federal de Santa Maria Publicador: Universidade Federal de Santa Maria
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2005 Português
Relevância na Pesquisa
26.843682%
Este trabalho teve como objetivo verificar a influência da época de colheita e do período de repouso dos frutos na qualidade fisiológica de sementes de mamão. Os frutos, produzidos no inverno e no verão, da cv Golden, no estádio dois de maturação, foram colhidos e mantidos em câmara a 25ºC por 12 dias. Após a extração e lavagem das sementes, determinou-se a umidade e matéria seca das mesmas. A secagem foi realizada em estufa com circulação de ar a 30ºC, até atingirem 8 a 10% de umidade. A germinação e o vigor (primeira contagem de germinação) foram avaliados aos 0, 2, 4, 6, 8, 10 e 12 dias de repouso dos frutos, imediatamente, após a extração das sementes e 30 dias após armazenamento a 15ºC. O delineamento experimental foi inteiramente casualizado, com quatro repetições. Os tratamentos resultaram da combinação de duas épocas de colheita dos frutos (janeiro e setembro), em oito período de repouso dos frutos (0, 2, 4, 6, 8, 10 e 12 dias) avaliados em dois períodos de armazenamento das sementes (0 e 30 dias). Houve variação na umidade e matéria seca das sementes durante o repouso e a época de colheita dos frutos. O maior vigor das sementes ocorreu em torno de 12 dias de repouso dos frutos...

Ecologia dos insetos associados aos frutos de leguminosas do Parque Estadual do Cerrado, Jaguariaiva, Paraná

Sari, Lisiane Taiatella
Fonte: Universidade Federal do Paraná Publicador: Universidade Federal do Paraná
Tipo: Tese de Doutorado Formato: 217f. : il. algumas color., tabs.; application/pdf
Português
Relevância na Pesquisa
26.843682%
Orientadora : Cibele Stamare Ribeiro-Costa; Tese (doutorado) - Universidade Federal do Paraná, Setor de Ciências Biológicas, Programa de Pós-Graduação em Ciencias Biológicas (Entomologia). Defesa: Curitiba, 2007; Inclui bibliografia; Área de concentração: Entomologia; O Parque Estadual do Cerrado, em Jaguariaíva, Paraná, constitui-se um dos últimos remanescentes da vegetação de cerrado do Estado. No Parque são observadas duas formas quanto à vegetação, uma savânica que varia desde campo sujo, campo cerrado, cerrado sensu stricto até cerradão e outra florestal, formada por floresta ciliar e estacional semidecidual, também denominada zona ecotonal. Neste local, assim como em outros cerrados brasileiros, não foram realizados estudos da entomofauna endofítica associada aos frutos, e, especificamente, às sementes. Insetos relacionados a essas estruturas, atuam na ecologia e evolução das populações de plantas, sendo de relevância estudos direcionados a esse sistema. Leguminosas são abundantes nesse bioma, registradas comumente em vários levantamentos. Com o objetivo de identificar os insetos relacionados aos frutos deste grupo e compreender a ecologia das interações, foram realizadas coletas de frutos de 12 espécies...

EFEITO DA TEMPERATURA E DO USO DE EMBALAGEM NA CONSERVAÇÃO PÓS-COLHEITA DE FRUTOS DE CAGAITA (Eugenia dysentericaDC.)

CARNEIRO,JULIANA DE OLIVEIRA; SOUZA,MARIA APARECIDA DE ALENCAR DE; RODRIGUES,YNAYARA JOANE DE MELO; MAPELI,ANA MARIA
Fonte: Sociedade Brasileira de Fruticultura Publicador: Sociedade Brasileira de Fruticultura
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/09/2015 Português
Relevância na Pesquisa
26.843682%
RESUMO Eugenia dysenterica DC. (cagaiteira) destaca-se entre as espécies nativas do Cerrado por produzir frutos de sabor agradável, os quais podem ser consumidos tanto in natura quanto processados na forma de doces, compotas e geleias. Apesar do potencial econômico, é uma planta pouco explorada, principalmente devido à baixa durabilidade dos frutos. Assim, este trabalho teve como objetivo avaliar o efeito da embalagem e da temperatura sobre a conservação pós-colheita de frutos de E. dysenterica. Para isto, os frutos de cagaita foram coletados no estádio verde-maduro, ainda ligados à planta-mãe, e levados ao Laboratório de Botânica da Universidade Federal da Bahia, onde foram selecionados quanto à integridade física, ausência de danos mecânicos epatogênicos. Após lavagem em água corrente, os frutos foram secos e acondicionados em bandejas de poliestireno expandido, cobertas por filme de policloreto de vinila (PVC) de 10 micras, perfurados e sem perfuração, e em bandejas sem revestimento de PVC. A perfuração foi realizada visando a maior circulação de ar dentro das embalagens. Em seguida, foram armazenados em duas temperaturas, 5 e 25ºC. Para a avaliação da durabilidade dos frutos, foram realizadas avaliações diárias das características físicas e químicas...

Crescimento e consumo hídrico de genótipos de minimelancia em sistema hidropônico sob ambiente protegido; Growth and water consumption of mini watermelon genotypes in hydroponic system under greenhouse

MARQUES, Gabriel Natchigall
Fonte: Universidade Federal de Pelotas; Agricultura familiar; Programa de Pós-Graduação em Sistemas de Produção Agrícola Familiar; UFPel; BR Publicador: Universidade Federal de Pelotas; Agricultura familiar; Programa de Pós-Graduação em Sistemas de Produção Agrícola Familiar; UFPel; BR
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
Português
Relevância na Pesquisa
26.843682%
Mini watermelons production in hydroponics and greenhouse conditions can be a viable alternative for obtaining high fruit yield and quality jointly with a better productive resources use and reduced environmental impact. In this sense, the analysis of growth and the study on water consumption are tools that can be used to produce knowledge and information regarding crop behavior and very important for a better irrigation management, allowing to choose the most suitable genotype to the proposed crop system. Thus, two experiments were conducted with mini watermelon crop in hydroponic system under greenhouse and spring-summer crop-season at Universidade Federal de Pelotas , in Capão do Leão, RS . The first one aimed to characterize the growth dynamics of mini watermelon hybrid genotypes Beni Kodama® , Extasy® , Ki Kodama® and Taiyo® at 11 sampling dates (0, 7, 14, 21, 28, 35, 42, 49, 56, 63 and 70 days after transplantation). Based on dry mass (DM) and leaf area data, it can be concluded that the genotypes have expressed growing tendency in relation to the accumulation of total plant DM, with a sigmoidal type growth curve. Genotype Extasy has shown higher vegetative growth from the half to the end of the crop cycle and lower intensity of fruit growth in the early and higher intensity of fruit growth in the end of the crop cycle than others. In relation to the fruit DM production...

Desempenho agronômico e reação a verrugose e à virose do endurecimento dos frutos de genótipos de maracujazeiro-azedo cultivados no Distrito Federal; Agonomic performance and reaction to fruit scab and to woodiness virus in sour passion fruit genotypes cultivated in Distrito Federal

Maia, Thales Eduardo de Godoy
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Dissertação
Português
Relevância na Pesquisa
26.843682%
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Agronomia e Medicina Veterinária, 2008.; O Brasil é o maior produtor mundial de maracujá, porém, apresenta sérios problemas fitossanitários. O presente trabalho foi desenvolvido com o objetivo de avaliar a produtividade e a reação de genótipos de maracujazeiro-azedo à verrugose ou cladosporiose (Cladosporium herbarum Link.), e à virose do endurecimento dos frutos (Cowpea aphid-borne mosaic virus - CABMV) adaptados ao cultivo no Distrito Federal. O experimento foi realizado na Fazenda Água Limpa, pertencente à Universidade de Brasília (UnB). Utilizou-se o delineamento experimental de blocos casualizados, com quatro repetições, 14 tratamentos (genótipos), 8 plantas úteis por parcela. Foram avaliados os 14 genótipos: [PCF-2, EC-RAM, MAR 20#03, MAR 20#09, MAR 20#23, MAR 20#36, MAR 20#46, AR-01, AR-02, YM FB-200, FP-01, RC- 3, GA-2, AP-1], totalizando 1111 plantas por hectare, plantados em setembro de 2006. Foi efetuada irrigação suplementar a partir do mês de março de 2007. Os parâmetros analisados, após 20 colheitas ou 9 meses, foram: produtividade estimada (kg/ha); massa média de frutos (g); classificação dos frutos em 5 classes, frutos de primeira...

Concentração e época de aplicação de aminoetoxivinilglicine (AVG) na maturação de macieiras 'Fuji Suprema'

Petri,José Luiz; Hawerroth,Fernando José; Leite,Gabriel Berenhauser; Couto,Marcelo
Fonte: Sociedade Brasileira de Fruticultura Publicador: Sociedade Brasileira de Fruticultura
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2011 Português
Relevância na Pesquisa
26.843682%
O efeito de aminoetoxivinilglicine (AVG), comercialmente disponível com o nome de Retain®, foi avaliado em macieiras da cultivar Fuji Suprema durante quatro ciclos agrícolas. Foram estudadas a época de aplicação e a concentração em uma ou em múltiplas aplicações, visando a avaliar o efeito no retardamento da maturação dos frutos, queda pré-colheita dos frutos, produção de frutos, massa média de frutos, resistência da polpa, conteúdo de sólidos solúveis, acidez titulável, índice de iodo-amido, cor da epiderme dos frutos, incidência de pingo-de-mel, incidência de rachadura peduncular e danos de sol. O AVG foi aplicado uma, duas, quatro semanas antes do ponto de colheita e no ponto de colheita, em concentrações variando de 60 a 120 g ha-1. Todos os tratamentos retardaram a maturação dos frutos, sendo que aplicados duas e uma semana antes do ponto de colheita concentraram a mesma na última data de colheita. O atraso da maturação foi acompanhado da manutenção da resistência da polpa e degradação do amido. A massa média dos frutos aumentou significativamente em comparação ao tratamento-testemunha. O desenvolvimento da coloração vermelha dos frutos foi retardado proporcionalmente ao atraso da maturação. As aplicações de AVG com diferentes concentrações e épocas de aplicação em uma ou duas vezes não diferiram entre si quanto à queda de frutos em pré-colheita na cultivar Fuji...

Efeito da "mancha-chocolate" nas características físico-químicas e químicas de frutos de abacaxizeiro-'Pérola'

BOTREL,NEIDE; CARVALHO,VÂNIA DÉA DE; OLIVEIRA,ELIAZAR FELIPE; SOARES,ANTÔNIO GOMES; CENCI,SÉRGIO AGOSTINHO
Fonte: Sociedade Brasileira de Fruticultura Publicador: Sociedade Brasileira de Fruticultura
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/04/2002 Português
Relevância na Pesquisa
26.843682%
A "mancha-chocolate" constitui-se de um novo problema surgido na cultura do abacaxi, cuja causa não foi ainda determinada. Caracteriza-se pelo escurecimento da polpa, tornando o fruto impróprio para a comercialização. A proposta desse trabalho foi caracterizar as transformações físico-químicas e químicas que ocorrem em um fruto afetado pela "mancha-chocolate" a fim de subsidiar futuras pesquisas. Estudaram-se frutos da cultivar Pérola, provenientes de Miranorte'- Tocantins, em quatro estádios de maturação (estádio 1- verde; estádios 2 e 3 -- intermediários; e o estádio 4- maduro). Todos os frutos foram cortados no sentido vertical, sendo posteriormente efetuada uma avaliação visual das lesões decorrentes da "mancha-chocolate", separando-se frutos afetados e aparentemente sadios. Os frutos afetados foram separados em três categorias: frutos com manchas fracas (MF), frutos com manchas moderadas (MM) e frutos com manchas intensas (MI) . Foram feitas as seguintes avaliações: teores de compostos fenólicos, polifenoloxidase, peroxidase, vitamina C, acidez titulável, sólidos solúveis, pH, açúcares totais, redutores e não redutores. Verificou-se que os sintomas da "mancha-chocolate" se intensificaram nos frutos mais maduros e caracterizavam-se por apresentar um aumento acentuado no teor de compostos fenólicos e maiores atividades para as enzimas polifenoloxidase e peroxidase...

Resposta da aplicação do 1-MCP em frutos de mamoeiro 'Golden' em diferentes estádios de maturação

Souza,Maximiliano Silva de; Azevedo,Inga Gonçalves de; Corrêa,Sávio Figueira; Silva,Marcelo Gomes da; Pereira,Messias Gonzaga; Oliveira,Jurandi Gonçalves de
Fonte: Sociedade Brasileira de Fruticultura Publicador: Sociedade Brasileira de Fruticultura
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/09/2009 Português
Relevância na Pesquisa
26.843682%
O estudo de fatores que influenciam no processo de amadurecimento é fundamental para o planejamento do processo de comercialização, principalmente em frutos com padrão de respiração climatérico e perecível, como é o caso do mamão. Nesse trabalho, avaliou-se o efeito da aplicação do 1-MCP (1-metilciclopropeno) sobre o amadurecimento de frutos de mamoeiro nos estádios 0; 1 e 2 de maturação. O 1-MCP diminui a produção de etileno (≈79%) e a taxa respiratória (≈45%), principalmente em frutos no estádio 0 de maturação. O uso deste inibidor da ação do etileno retardou a perda de coloração verde da casca dos frutos, principalmente em frutos nos estádios 0 e 1 de maturação. Houve redução na perda de firmeza do fruto e do mesocarpo nos estádios 1 e 2. Entretanto, em frutos no estádio 0 de maturação, a firmeza do mesocarpo manteve-se alta, o que pode comprometer a aceitação destes frutos pelo consumidor. O teor de sólidos solúveis não foi influenciado pela aplicação do 1-MCP. O efeito do 1-MCP na redução da atividade das enzimas PME e PG foi maior em frutos nos estádios 0 e 1 de maturação em comparação a frutos no estádio 2 de maturação. A atividade da PME demonstrou crescente aumento ao longo do período de armazenamento...

Patrones de actividad, dieta y dispersión de semillas por los monos cariblancos (Cebus albifrons versicolor) en un fragmento de bosque en San Juan de Carare, Santander, Colombia

De la Cadena Ortega, Andrea
Fonte: Ibagué : Universidad del Tolima, 2012. Publicador: Ibagué : Universidad del Tolima, 2012.
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso Formato: application/pdf
Português
Relevância na Pesquisa
26.843682%
68 Páginas; Los primates son importantes dispersores de semillas para una gran diversidad de especies en bosques tropicales. Sus patrones de movimiento, defecación y alimentación pueden influir directamente sobre los patrones de dispersión. Con el propósito de describir la ecología básica de una especie poco estudiada, este trabajo se enfocó en describir patrones de actividad, dieta, área de hogar y dispersión de semillas de Cebus albifrons versicolor en un relicto de bosque de 65ha, en San Juan del Carare, Santander, Colombia. Durante diez meses se realizaron seguimientos a dos grupos de Cebus, se empleó el método animal focal y registros ad-libitum para describir y cuantificar su dieta y patrones comportamentales. Se determinó la oferta quincenal de frutos monitoreando patrones fenológicos. Se realizó una prueba de correlación para establecer la influencia de la disponibilidad de frutos sobre la dieta de Cebus. La población estudiada presentó un patrón de actividades similar al reportado para el género, invirtiendo la mayor parte de su tiempo en alimentación y movimiento . Su dieta estuvo compuesta principalmente por frutos (90.7%) registrándose 62 especies...

Reguladores vegetais e o desbaste químico de frutos de tangor murcote

Domingues,Marcio Christian Serpa; Ono,Elizabeth Orika; Rodrigues,João Domingos
Fonte: São Paulo - Escola Superior de Agricultura "Luiz de Queiroz" Publicador: São Paulo - Escola Superior de Agricultura "Luiz de Queiroz"
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/09/2001 Português
Relevância na Pesquisa
26.843682%
O tangor 'Murcote' apresenta necessidade de desbaste de frutos devido a alternância de produção, caracterizado por anos de excessiva produção intercalado com anos de baixa produção, evitando assim, a diminuição da qualidade dos frutos. O presente trabalho teve por objetivo avaliar a eficiência de reguladores vegetais, a auxina ANA (ácido naftalenacético) e ethephon (etileno) no desbaste químico de frutos de tangor 'Murcote' aplicado 40 dias após o pleno florescimento. O experimento foi conduzido em Pratânia, SP, onde plantas de 5 anos de idade, enxertadas sobre o limoeiro 'Cravo', foram pulverizadas com ANA a 0, 100, 200, 300 e 400 mg L-1 e com ethephon a 200, 300 e 400 mg L-1, ambos em solução aquosa juntamente com adjuvante não iônico a 0,05%. A contagem dos frutos foi realizada previamente aos tratamentos em 2 ramos marcados por planta. O ANA não interferiu significativamente no desbaste de frutos, com porcentagens de queda variando entre 7 a 14%, enquanto que as pulverizações com ethephon mostraram maior eficiência no desbaste de frutos, principalmente na dose de 400 mg L-1, promovendo 66,6% de queda de frutos, sem contudo induzir a abscisão foliar. As doses inferiores de ethephon também promoveram desbaste de frutos da ordem de 40%. As porcentagens de queda de frutos foram pequenas...

Reguladores vegetais e o desbaste químico de frutos de tangor murcote; Plant growth regulators and 'Honey' orange fruit chemical thinning

Domingues, Marcio Christian Serpa; Ono, Elizabeth Orika; Rodrigues, João Domingos
Fonte: Universidade de São Paulo. Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz Publicador: Universidade de São Paulo. Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; ; ; Formato: application/pdf
Publicado em 01/09/2001 Português
Relevância na Pesquisa
26.843682%
Alternate bearing is an important caracteristic of some mandarins that reduces fruit quality and yield in tangor Murcott, and to reduce this effect is necessary to perform fruit thinning to avoid high and low production year by year. To evaluate the effects of plant growth regulators on fruit thinning of the 'honey' orange, an auxin (NAA-naphthalene acetic acid) and ethephon (ethylene), were applied 40 days after full bloom in an experiment carried out at Pratania, S.P., Brazil. Five-year-old plants grafted on Rangpur lime were used, sprayed with NAA (0, 100, 200, 300 e 400 mg L-1 and ethephon (200, 300, 400 mg L-1), both in water solution, containing 0.05% of non ionic wetting agent. Fruit number was determined before treatment applications in two shoots per plant. NAA did not promote significant differences on fruit thinning (between 7 to 14 %), however, the application of ethephon, at all rates, increased fruit thinning by 41.6 to 66.6%, with concentrations of 200 to 400 mg L-1 respectively, without leaf drop. Application of NAA did not promote chemical fruit thinning whereas ethephon showed high percentage of fruit thinning after full bloom with increased concentrations.; O tangor 'Murcote' apresenta necessidade de desbaste de frutos devido a alternância de produção...