Página 16 dos resultados de 588 itens digitais encontrados em 0.014 segundos

Nutrição e adubação de Aster ericoides (White Master) influenciando produção, qualidade e longevidade.; Nutrition and fertilization of Aster ericoides (White Master) related to prodution, quality and longevity.

Camargo, Mônica Sartori de
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 31/08/2001 Português
Relevância na Pesquisa
17.476848%
Os objetivos do trabalho foram: estudar a resposta da cultura cultivada em solução nutritiva a doses de N e K quanto à produção e absorção de nutrientes; avaliar a nutrição e a produção da cultura cultivada em solo sob estufa comercial em 3 ciclos; avaliar os efeitos das adubações nitrogenada e potássica suplementares à fertilização do produtor na produção e absorção de nutrientes pela planta. Foram realizados dois experimentos: solução nutritiva e em solo (estufa comercial). O experimento em solução nutritiva foi instalado em blocos casualizados e constituído de um fatorial 4 x 4, com doses de N (42, 112, 210 e 406 mg L -1 N) e doses de K (39, 78, 234 e 468 mg L -1 K). As soluções nutritivas foram fornecidas por microaspersão em recipientes ( 7L ) contendo sílica e uma muda por vaso. Foram avaliadas a produção de matéria seca (flores, folhas e hastes), altura, número de flores, número de ramificações laterais principais por haste e nutrientes absorvidos. O experimento em solo, sob estufa comercial, foi dividido em duas partes: avaliação do estado nutricional da cultura quando da utilização da adubação do produtor e estudo das adubações nitrogenadas e potássicas aplicadas suplementarmente à fertilização do produtor. O primeiro experimento avaliou três ciclos da cultura ( fev.- maio; maio-ago; ago-dez. 1999) com 600 mil plantas por hectare no primeiro ciclo e 400 mil nos posteriores. A fertirrigação totalizou 86...

Adubação e fitossanidade: efeito de composto orgânico e da uréia sobre o oídio e a traça do tomateiro; Fertilization and plant health: effect of organic compost and urea on powdery mildew and tomato leafminer

Biguzzi, Felipe Almeida
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 10/08/2011 Português
Relevância na Pesquisa
17.461191%
A aplicação de agroquímicos está amplamente disseminada na agricultura atual, na qual a compartimentalização das áreas do conhecimento agrícola, como fertilidade de solos, nutrição de plantas, fisiologia vegetal, fitopatologia e entomologia, tem originado insumos com finalidades específicas. As informações sobre esses produtos, geralmente, não vão além dos seus efeitos diretos e não consideram as interferências nas demais áreas da agricultura. No sentido de ampliar o conhecimento e melhor entender os efeitos desses agroquímicos, o francês Francis Chaboussou elaborou a Teoria da Trofobiose focalizando a compatibilidade entre a composição do substrato alimentar e as necessidades nutricionais das pragas e doenças. Dessa forma, observou-se que muitas vezes esses insumos causavam desequilíbrios no metabolismo das plantas, proporcionando condições ideais para o ataque de pragas e doenças. Seguindo essa linha, o objetivo desse trabalho foi investigar o efeito da adubação orgânica e da adubação convencional na incidência de pragas e doenças do tomateiro. Foram monitorados indicadores relativos ao desenvolvimento das plantas, composição química das folhas e incidência de oídio e da traç-d-tomateiro. A adubação foi equalizada pela concentração de nitrogênio...

Controle biológico do mofo cinzento (Botrytis cinerea) com Clonostachys rosea em cultivos experimental e comercial de Fúcsia; Biological control of gray mold (Botrytis cinerea) with Clonostachys rosea in experimental and commercial growth of fuchsia

Silvera-Pérez, Ana Elisa
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
Português
Relevância na Pesquisa
17.536932%
O cultivo de mudas de fúcsia (Fuchsia speciosa) pode sofrer perdas por Mofo Cinzento (MC), causado por Botrytis cinerea. Relatos indicam que Clonostachys rosea é um fungo eficaz no controle do MC em diferentes hospedeiros. Esta pesquisa objetivou definir a eficácia do congelamento como método alternativo ao meio de cultivo com paraquat para a detecção de infecções latentes de B. cinerea em tecidos de fúcsia; comparar a eficacia de três estirpes de C. rosea no controle do MC em cultivo experimental de fúcsia; comparar o desempenho de C. rosea aos fungicidas na incidência/severidade do MC, na fotossíntese e na produção de mudas no cultivo comercial. Nos resultados verificou-se que o tratamento de folhas destacadas com temperatura -20 °C por 15 e 20 min mostrou efeito semelhante à incubação em meio ágarparaquat na detecção de B. cinerea. No experimento conduzido em 2004 e 2005 em estufa em Porto Alegre, RS, a eficiência das estirpes GFO4, G8 e GSAL de C. rosea no controle do MC foi comparada avaliando-se folhas de fúcsia destacadas. As três estirpes do antagonista não diferiram na redução da incidência do MC. No experimento conduzido nestes dois anos, em estufa com cultivo comercial de mudas em Vacaria, RS...

Controle do mofo cinzento com Clonostachys rosea na produção de mudas de fúcsia; Control of gray mold with Clonostachys rosea in the production of fuchsia cuttings

Silvera-Pérez, Ana Elisa; Sanhueza, Rosa Maria Valdebenito; Duarte, Valmir; Santos, Henrique Pessoa dos; Felippeto, João
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: application/pdf
Português
Relevância na Pesquisa
17.536932%
A eficácia de três estirpes de Clonostachys rosea no controle do mofo cinzento (MC) em fúcsia (Fuchsia speciosa) foi comparada. Em experimento em estufa em Porto Alegre, RS, a incidência do MC foi reduzida em 40, 73 e 80% com a aplicação das estirpes GSAL, GFO4 e G8 de C. rosea, em 2004, e em 83, 89 e 94%, respectivamente, em 2005. Em experimentos em estufa comercial de mudas em Vacaria, RS, nos dois anos, as plantas foram aspergidas semanalmente com: (1) com água + espalhante adesivo (0,01%); (2) aplicação sequencial com clorotalonil, folpet, oxicloreto de cobre, mancozeb, iprodione e thiram, a partir de 26 dias do plantio; (3) suspensão de conídios da estirpe GFO4, 39 vezes a partir dos 26 dias do transplantio; e (4) suspensão de GFO4, 29 vezes a partir dos 61 dias do transplantio. A redução da incidência e da severidade do MC nos tratamentos com C. rosea se equivaleu ao com fungicidas, sem efeito na fotossíntese ou condutância estomática. O número de mudas obtidas de plantas tratadas com C. rosea e fungicidas foi superior à testemunha em 2005.; The efficacy of three strains of C. rosea in the control of Gray Mold (GM) in fuchsia was compared. In a greenhouse experiment conducted in Porto Alegre, RS, the incidence of GM was reduced by 40...

Patogenicidade de Lecanicillium lecanii (ZIMM.) Zare & GAMS ao ácaro rajado Tetranychus urticae (Acari:Tetranychidae) e sua compatibilidade a agrotóxicos e organismos biocontroladores utilizados na cultura do crisântemo

Wenzel, Inajá Marchizeli
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Tese de Doutorado Formato: ii, 84 f. : il. color., grafs., tabs.
Português
Relevância na Pesquisa
17.536932%
Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES); Pós-graduação em Agronomia (Proteção de Plantas) - FCA; Este trabalho teve como objetivo avaliar a patogenicidade do isolado JAB 02 de Lecanicillium lecanii (Zimm.) Zare & Gams ao ácaro rajado Tetranychus urticae e a sua compatibilidade com agrotóxicos, nematóides entomopatogênicos e ácaros predadores. Os conídios do fungo, produzidos em arroz, foram avaliados nas concentrações de 5 x 106, 1 x 107, 5 x 107, 1 x 108 e 5 x 108 conídios/mL. A partir das porcentagens de mortalidade de T. urticae, que variaram entre 49 e 90% no décimo dia de avaliação, foi determinada a CL50 de 5,25 x 106 con./mL. A compatibilidade em laboratório foi verificada misturando-se os agrotóxicos em meio de cultura BDA e os parâmetros utilizados para a avaliação foram crescimento vegetativo, esporulação e viabilidade do entomopatógeno. Em condições de estufa, as suspensões dos produtos químicos e, posteriormente, a do fungo foram pulverizadas em plantas de crisântemo. Após a aplicação, quatro folhas foram coletadas e lavadas obtendo-se uma suspensão que foi plaqueada em BDA, sendo então avaliado o crescimento das colônias do fungo. Verificou-se, em laboratório...

Estudos bio-ecologicos de Bracon vulgaris ashmead (Hymenoptera: braconidae), ectoparasito de anthonomus grandis Boheman, 1843 (Coleoptera: curculionidae)

Sergio Luis de Carvalho
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em //1994 Português
Relevância na Pesquisa
17.536932%
O presente trabalho teve como objetivo, realizar estudos de ecologia e de biologia comparada de Bracon vulgaris Ashmead (Hymenoptera: Braconidae), um ectoparasito de Anthonomus grandis BOHEMAN, 1843 (Coleoptera: Curculionidae), o bicudo do algodoeiro e de Pectinophona gossypiella SAUNDERS, 1843 (LEPIDOPTERA: Gelechiidae), a lagarta rosada, ambos considerados como pragas chaves desta cultura no Brasil e em vários países do mundo. Para tanto, foram realizadas observações a nível de campo e de laboratório. As observações foram realizadas durante o período de 1991 a 1992 em duas áreas não submetidas a tratamento inseticida, além de uma outra área submetida a um Programa de Manejo Integrado de Pragas, procurando-se com isso preservar ao máximo a diversidade de inimigos naturais existentes na cultura. Os levantamentos foram realizados semanalmente coletando-se as estruturas reprodutivas do algodão (botões florais, flores e frutos), ligadas às plantas e sobre o solo, as quais foram examinadas em laboratório quanto a presença de ovos, larvas, pupas ou adultos do parasito. As observações foram realizadas durante todo o ciclo da cultura, acompanhando-se os diferentes estágios fenológicos da planta. Foram feitas também avaliações dos níveis de ataque às estruturas e os índices de parasitismo durante o período. O exame das estruturas em laboratório era realizado através de microscópio estereoscópico. Nos casos em que se encontrava larvas de A. grandis e/ou P. gossypiella parasitadas...

Maximum evapotranspiration of tomato grown under plastic greenhouse based upon meteorological and phenological variables

Rejane, Carina; Heldwein, Arno; Tazzo, Ivonete; Maldaner, Ivan; Dalbianco, Leandro; Streck, Nerue; Machado, Rui
Fonte: Bragantia Publicador: Bragantia
Tipo: Artigo de Revista Científica
Português
Relevância na Pesquisa
17.476848%
O objetivo do trabalho foi estimar a evapotranspiração máxima (ETm) da cultura do tomateiro em estufa plástica em função da evaporação medida no evaporímetro de Piche exposto à radiação solar (Epi), com e sem a inclusão de outras variáveis meteorológicas e fenométricas pontuais de fácil mensuração, na época de primavera de 2005. Em uma estufa plástica realizaram-se medidas de ETm em lisímetros de drenagem (Epi) temperatura e déficit de pressão de vapor no ar (D), índice de área foliar (IAF), altura de plantas (AP) e número de folhas (NF). Ajustaram-se modelos para estimar a ETm com os dados dos dias pares do período de medições, selecionando-se os que tinham parâmetros angulares significativos pelo teste t a 5% de probabilidade de erro e coeficiente de determinação (R2) maior que 0,85. Os modelos foram testados com os dados dos dias ímpares da série de dados do mesmo período, por meio da análise de regressão entre os valores observados e estimados pelos modelos, considerando-se a raiz quadrada do quadrado médio do erro (RMSE) e os índices de precisão (r), concordância (d) e confiança (c). Verificou-se que é possível estimar a ETm do tomateiro com precisão aceitável (R2 entre 0,87 e 0,92)...

Efeitos da salinidade e fertilização azotada nos parâmetros hídricos e fotossintéticos na fase inicial de desenvolvimento de Sorgo sacarino (Sorghum bicolor L. Moench)

Coelho, Renato; Castanheira, Nádia; Santos, Francisco; Pereira, Dulce; Gonçalves, Maria
Fonte: Sociedade de Ciências Agrárias de Portugal e da Sociedade Espanhola de Agro-Engenharia Publicador: Sociedade de Ciências Agrárias de Portugal e da Sociedade Espanhola de Agro-Engenharia
Tipo: Artigo de Revista Científica
Português
Relevância na Pesquisa
17.520128%
Utilizando plantas de Sorgo Sacarino, investigou-se a possibilidade de atenuação do efeito inibitório da salinidade pela aplicação de fertilização azotada. As plantas foram crescidas em solo, numa estufa, e regadas com três níveis de solução de cloreto de sódio (0, 5 e 15 g L-1 NaCl) e três níveis de solução de nitrato de amónio (0, 0,4 e 0,6 g L-1 NH4NO3), num desenho experimental 3 × 3, com 4 repetições, num total de 36 vasos. De um modo geral, as plantas toleraram bem a irrigação com 5 g L-1 de NaCl mas mostraram sintomas severos com a irrigação de 15 g L-1. Assim, no final do ensaio, enquanto a biomassa seca das plantas irrigadas com 5 g L-1 era apenas ligeiramente inferior às regadas com água corrente, as plantas regadas com 15 g L-1 tinham menos 80% de peso seco. Os parâmetros fisiológicos medidos mostraram um padrão semelhante ao da biomassa, ou seja, pouco afectados pela menor salinidade mas muito inibidos pela maior (15 g L-1). A fertilização com azoto melhorou o crescimento das plantas e alguns outros parâmetros. Conclui-se assim que, na fase inicial de desenvolvimento das plantas de sorgo (25 dias), objecto deste ensaio, o azoto beneficia o crescimento das plantas expostas ao sal, embora, com base nos valores de fotossíntese...

Impacto das mudanças no ambiente sobre a produtividade de cobertos arbóreos: o aumento da concentração CO2 na atmosfera

Nóbrega, Carla Maria Matos
Fonte: Universidade de Évora Publicador: Universidade de Évora
Tipo: Tese de Doutorado
Português
Relevância na Pesquisa
17.494253%
A antecipação de quase uma semana do início da estação anual de crescimento da vegetação lenhosa da zona temperada do Hemisfério Norte, entre 40 e 70 ° N de latitude foi detectada desde 1980, e tem sido considerada um dos primeiros sinais do aquecimento global (0,6 t 0,2 OC) do planeta, durante o século XX. Tal acréscimo tem sido atribuído, em grande parte, ao aumento da concentração de gases com efeito de estufa (GHGs) na atmosfera, tais como o vapor de água (vH20), o dióxido de carbono (CO2), o metano (CH4), etc., resultante das actividades humanas. A concentração de CO2 na atmosfera aumentou mais de 31 %, desde o início da Era Industrial em meados do século XVIII (280 ppmv) até final do século XX (370 ppmv). De acordo com as projecções mais recentes feitas pelo IPCC continuará a aumentar, podendo chegar a valores entre 400 e 540 ppmv por volta de 2050, e de 540 a 970 ppmv até ao final do século XXI, se não forem cumpridas as medidas de mitigação das emissões de GHGs estabelecidas no Protocolo de Quioto. O impacto das mudanças no ambiente sobre a produtividade de cobertos arbóreos foi analisado com base em estudos feitos sobre a acção combinada entre a duplicação da concentração actual de CO2 na atmosfera coma temperatura do ar...

Bases para compreensão da ecologia da secura em Quercus suber L.: relações hídricas e repartição do carbono

Nóbrega, Carla Maria Matos
Fonte: Universidade de Évora Publicador: Universidade de Évora
Tipo: Tese de Doutorado
Português
Relevância na Pesquisa
17.520128%
As relações hídricas, o crescimento e a biomassa da parte aérea e radicular foram determinadas em plantas jovens de Quercus suber L., regadas e em stresse hídrico que cresceram em mini-rizotrões, com e sem poliacrilato de sódio reticulado, e em vasos, em estufa, e transplantadas para uma parcela onde se aplicou poliacrilato de sódio reticulado e não reticulado, localizada na Herdade do Monte Fava, na região Sudoeste (SW) de Portugal Continental, a cerca de 154 km a Sul de Lisboa. A translocação e repartição do carbono recém-fotoassimilado no final da Primavera foi determinada em plantas jovens de Q. suber L., regadas que cresceram em contentores ao ar livre na Tapada Nacional das Necessidades, em Lisboa. Mais de 40% do 14C total recuperado nas plantas permaneceu nas folhas marcadas. Porém, as folhas marcadas do topo retiveram mais 14C(65% do total) do que as folhas marcadas inferiores (49%) e médias (44%). As folhas não marcadas e os ramos correspondentes apresentaram a menor força sink, tendo acumulado 0 a 3% do 14C total recuperado nas plantas, independentemente da posição das folhas marcadas. As porções dos ramos respeitantes às folhas marcadas acumularam de 11 a 20% do 14Ctotal recuperado nas plantas, constituindo sinks apreciáveis. As raízes; exibiram a maior força sink para o 14Ctotal recuperado nas plantas. Porém...

Estímulo do crescimento de sobreiros jovens pela utilização de abrigos individuais

Dias, A.S.; Tomé, J.; Dias, L.S.; Nunes, J.; Silva, A.M.; Pereira, J.S.
Fonte: Universidade de Évora Publicador: Universidade de Évora
Tipo: Artigo de Revista Científica
Português
Relevância na Pesquisa
17.461191%
Abrigos individuais (estufins) podem ser usados na protecção de sobreiros jovens após plantação, podendo as plantas instaladas no seu interior beneficiar do "efeito de estufa" criado pelos abrigos. Neste trabalho apresentam se e discutem se alguns dos resultados já obtidos com abrigos deste tipo nas condições climáticas do Sul de Portugal. Utilizaram se dois tipos de abrigo de material plástico: (A) cilíndrico com 0.75 m de altura em PVC fumado com rede incorporada, e (B) paralelipipédico, de secção quadrada com 1.22 m de altura em polipropileno canelado de cor castanha. Efectuaram se registos de temperatura e radiação (PAR) no exterior e interior dos abrigos em vários períodos do ano verificando se um aumento da temperatura média do ar no interior dos dois abrigos e um ensombramento superior no abrigo B. O desenvolvimento das plantas instaladas nos abrigos e testemunha foi avaliado com base em medições da altura, compri¬mento dos ramos, número e área foliar, comprimento radicular e produção de biomassa. Os resultados mostram que o crescimento em altura é estimulado pelos abrigos e que a ramificação é estimulada apenas pelo estufim A. O crescimento radicular não é afectado pela presença dos abrigos mas as plantas abrigadas apresentam uma maior razão biomassa aérea/biomassa radicular devida ao aumento da biomassa aérea. Mercê de uma maior produção de folhas...

Estudo comparativo da utilização de vários substratos de turfa, em viveiros de horticultura, na época de produção primavera-verão

Coelho, Dulce Viegas
Fonte: Universidade de Évora Publicador: Universidade de Évora
Tipo: Dissertação de Mestrado
Português
Relevância na Pesquisa
17.540929%
O objectivo deste trabalho foi o de estudar, comparativamente, a utilização de cinco substratos comerciais, à base de turfa, como meios de cultivo na produção de plantas hortícolas em viveiro, para obtenção de plantas com qualidade superior. Para tal, efectuou-se um ensaio, numa estufa climatizada, durante os meses de Abril - Maio, em placas alveoladas de poliestireno expandido com 128 alvéolos, possuindo cada alvéolo 34 cm3 de volume. Os substratos utilizados foram os seguintes: PROFESSIONAL LEVIGTON F1 (S1), SHAMROCK SUBSTRAT Nº1 (S2), FINNPEAT C1 (S3), P4 (S4) e FP100 (S5). Estes foram caracterizados, em algumas propriedades físicas e químicas, e testou-se a sua aptidão agronómica, através do estudo do comportamento das plantas de alface (Lactuca sativa L. - cv. “Dourada de Primavera”) e de tomateiro (Lycopersicon esculentum Mill. - cv. “Alexandros”), na altura da transplantação (três semanas e quatro semanas, após a sementeira, para a alface e para o tomateiro, respectivamente). A qualidade das plantas, de alface, foi avaliada através da determinação do número de folhas; da área foliar; do peso seco da raíz, das folhas e da planta inteira. Os tomateiros foram avaliados, para além das características anteriormente referidas...

Droughtyrus: preliminary characterization of the physiological responses of ten Lathyrus genotypes to water deficit

Silvestre, Susana Margarida Duarte, 1988-
Fonte: Universidade de Lisboa Publicador: Universidade de Lisboa
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2011 Português
Relevância na Pesquisa
17.558015%
Tese de mestrado. Biologia (Biologia Celular e Biotecnologia). Universidade de Lisboa, Faculdade de Ciências, 2011; As leguminosas do género Lathyrus têm grande potencial agronómico não só como espécies produtoras de grão mas também como forrageiras. Salienta-se o Lathyrus sativus considerada como a principal cultura e fonte de proteína vegetal de populações de regiões áridas, nomeadamente por ser a única espécie capaz de crescer em tais condições. No entanto, esta espécie acumula uma neurotoxina (um aminoácido não proteico β-ODAP) cuja acumulação em organismos animais resulta em paralisias irreversíveis. Embora alguns estudos tenham demonstrado uma relação entre o teor em β-ODAP e as respostas ao deficit hídrico, ainda existe um desconhecimento da sua verdadeira função nas plantas. Neste trabalho foram utilizados vários genótipos do género Lathyrus, entre eles L. aphaca (L375), L. cicera (L94), L.s clymenum (L388), L. latifolius (L563), L. ochrus (L313), L. odoratus (L17-1), L. sativus (L174-A) and L. sylvestris (L531). Todos eles cedidos pelo Centro de Recursos Fitogenéticos (CRF/INIA), Madrid, Spain pelo Professor Diego Rubiales (IAS-CSIC, Córdoba, Spain). L. sativus (LS 87124), uma variedade com baixas concentrações de β-ODAP (0...

Depleção de formas de potássio do solo afetada por cultivos sucessivos

Kaminski,João; Brunetto,Gustavo; Moterle,Diovane Freire; Rheinheimer,Danilo dos Santos
Fonte: Sociedade Brasileira de Ciência do Solo Publicador: Sociedade Brasileira de Ciência do Solo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/10/2007 Português
Relevância na Pesquisa
17.461191%
A absorção de K pelas plantas, em geral, é maior que a quantidade inicial de K trocável, indicando que formas não-trocáveis contribuem no suprimento deste nutriente às plantas. O trabalho objetivou avaliar a depleção de formas de K por cultivos sucessivos em um solo com textura superficial arenosa, com ou sem histórico de adubação potássica. O experimento foi realizado na casa de vegetação do Departamento de Solos da Universidade Federal de Santa Maria, Santa Maria, RS. Amostras superficiais (0-0,10 m) de um Argissolo Vermelho distrófico arênico, sem ou com histórico de adubação potássica, foram submetidas à aplicação total de 0, 90 e 270 mg kg-1 de K e a cinco cultivos sucessivos com plantas em vasos. Na colheita, a parte aérea das plantas foi cortada rente à superfície do solo e seca em estufa, sendo determinados a matéria seca e o K. Uma amostra de solo na camada de 0-10 cm foi coletada, seca, moída e passada em peneira de malha de 2 mm; a extração do K trocável foi feita pelo extrator Mehlich-1; do K não-trocável, pelo tetrafenil de sódio (Na-TFBo) e HNO3 1 mol L-1 fervente; e do K total, pelo HF. A capacidade de suprimento de K do solo às plantas depende mais de suas características próprias que do seu histórico de adubação potássica. A absorção de K pelas plantas desencadeia um processo contínuo de depleção de diferentes formas de K...

Produção de serapilheira e ciclagem de nutrientes na cultura do cajueiro anão precoce

Soares,Ismail; Queiroz,Janayna de Albuquerque; Oliveira,Vitor Hugo de; Crisóstomo,Lindbergue Araújo; Oliveira,Teógenes Senna de
Fonte: Sociedade de Investigações Florestais Publicador: Sociedade de Investigações Florestais
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/02/2008 Português
Relevância na Pesquisa
17.476848%
O estudo teve por objetivos: (a) avaliar a produção de biomassa proveniente da copa do cajueiro-anão precoce, clone CCP 76, com idades de 2, 3, 8 e 9 anos de implantação da cultura; (b) determinar a taxa de decomposição das folhas; e (c) quantificar a contribuição de nutrientes potencialmente disponíveis na biomassa para serem reciclados no solo. O trabalho foi conduzido no Campo Experimental do Curu, no Município de Paraipaba, CE, no período de dezembro de 2003 a janeiro de 2005. Os tratamentos constituíam de pomares com 2, 3, 8 e 9 anos de implantação, distribuídos em delineamentos inteiramente casualizados com oito repetições. Para a coleta da serapilheira, utilizaram-se coletores de 1 m² com malha de 1 mm² colocados a 40 cm da superfície do solo. Após a coleta, o material foi separado em frações: folhas, galhos, inflorescência, pedúnculo e castanha, que após secadas em estufa foram pesadas. Na fração folhas, determinaram-se os teores de N, P, K, Ca, Mg, S, Na, Cu, Fe, Mn e Zn. De cada planta, coletaram-se folhas prestes a cair, para determinar a taxa de decomposição. Utilizaram-se 12 g desse material seco em estufa, o qual foi colocado em bolsas de náilon com 20 x 20cm e malha de 2mm, as quais foram distribuídas na superfície do solo e coletadas após 112...

Avaliação de populações F2 de alface quanto à resistência aos nematóides das galhas e tolerância ao florescimento precoce

Fiorini,Cibelle V.A.; Gomes,Luiz Antonio Augusto; Maluf,Wilson Roberto; Fiorini,Ivan V.A.; Duarte,Raphael de P.F.; Licursi,Vicente
Fonte: Associação Brasileira de Horticultura Publicador: Associação Brasileira de Horticultura
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2005 Português
Relevância na Pesquisa
17.520128%
No presente trabalho avaliou-se e selecionou-se plantas resistentes aos nematóides das galhas (Meloidogyne spp) e tolerantes ao calor quanto ao florescimento, a partir de oito populações F2 de alface. Em um primeiro experimento, fez-se a avaliação para nematóides das galhas. Além das oito populações F2, utilizaram-se como testemunhas as cultivares Regina 71 (suscetível) e Grand Rapids (resistente). De acordo com uma escala de notas de 1 a 5, referentes à incidência de galhas nas raízes de cada planta, estabeleceu-se um ponto de truncagem baseado no número de plantas das cultivares Regina 71 e Grand Rapids para cada nota, que no caso foi a nota 2. Plantas das populações F2 com notas 1 e 2 foram consideradas resistentes, sendo selecionadas. Tomaram-se aleatoriamente 80 plantas de cada população, entre as selecionadas, e das cultivares Regina 71 e Grand Rapids, as quais foram transplantadas para estufa. Avaliou-se nesta etapa, o número de dias decorridos da semeadura até a primeira antese em cada planta, obtendo-se a distribuição de freqüência das plantas da cultivar Regina 71 (tolerante ao florescimento precoce) e Grand Rapids (suscetível ao florescimento precoce). Estabeleceu-se da mesma forma que no experimento anterior...

Controle do mofo cinzento com Clonostachys rosea na produção de mudas de fúcsia

Silvera-Pérez,Ana E.; Valdebenito-Sanhueza,Rosa M.; Duarte,Valmir; Santos,Henrique P.; Felippeto,João
Fonte: Sociedade Brasileira de Fitopatologia Publicador: Sociedade Brasileira de Fitopatologia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2010 Português
Relevância na Pesquisa
17.536932%
A eficácia de três estirpes de Clonostachys rosea no controle do mofo cinzento (MC) em fúcsia (Fuchsia speciosa) foi comparada. Em experimento em estufa em Porto Alegre, RS, a incidência do MC foi reduzida em 40, 73 e 80% com a aplicação das estirpes GSAL, GFO4 e G8 de C. rosea, em 2004, e em 83, 89 e 94%, respectivamente, em 2005. Em experimentos em estufa comercial de mudas em Vacaria, RS, nos dois anos, as plantas foram aspergidas semanalmente com: (1) com água + espalhante adesivo (0,01%); (2) aplicação sequencial com clorotalonil, folpet, oxicloreto de cobre, mancozeb, iprodione e thiram, a partir de 26 dias do plantio; (3) suspensão de conídios da estirpe GFO4, 39 vezes a partir dos 26 dias do transplantio; e (4) suspensão de GFO4, 29 vezes a partir dos 61 dias do transplantio. A redução da incidência e da severidade do MC nos tratamentos com C. rosea se equivaleu ao com fungicidas, sem efeito na fotossíntese ou condutância estomática. O número de mudas obtidas de plantas tratadas com C. rosea e fungicidas foi superior à testemunha em 2005.

Severidade do oídio da videira em mudas da cultivar Sugraone sob aumento da concentração de CO2 atmosférico.

RODRIGUES, D. R.; PINHEIRO, G. S.; FERNANDES, H. A.; ANGELOTTI, F.; GHINI, R.; TORRE NETO, A.; SANTANA, C. V. da S.
Fonte: In: JORNADA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA DA EMBRAPA SEMIÁRIDO, 7.; JORNADA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA DA FACEPE/UNIVASF, 1., 2012, Petrolina. Anais... Petrolina: Embrapa Semiárido, 2012. Publicador: In: JORNADA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA DA EMBRAPA SEMIÁRIDO, 7.; JORNADA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA DA FACEPE/UNIVASF, 1., 2012, Petrolina. Anais... Petrolina: Embrapa Semiárido, 2012.
Tipo: Artigo em anais de congresso (ALICE) Formato: p. 265-270.
Português
Relevância na Pesquisa
17.476848%
Segundo o Painel Intergovernamental de Mudanças Climáticas (IPCC), a concentração do CO2 até o final do século será de 550 ppm. Esse aumento poderá causar impactos positivos ou negativos sobre a interação planta-patógeno, porém, existem poucos estudos em relação ao aumento da concentração desse gás sobre os problemas fitossanitários. Sendo assim, o objetivo deste trabalho foi avaliar o efeito do aumento da concentração de CO2 atmosférico na severidade do oídio da videira na cultivar Sugraone. O experimento foi realizado em estufas de topo aberto modificadas, permitindo a injeção de dióxido de carbono em plantas em ambiente natural. Mudas dessa cultivar foram inoculadas com uma suspensão de esporos, na concentração 105 esporos/mL, por meio de pulverização. A severidade da doença foi avaliada por intermédio da porcentagem do tecido infectado, utilizando-se de escala diagramática. O delineamento experimental foi em blocos ao acaso com quatro repetições e três tratamentos: sem estufa, com estufa sem injeção de CO2 e estufa com injeção de CO2 até atingir a concentração de 550 ppm. O aumento da concentração de dióxido de carbono não interferiu na severidade do oídio em videira cv. Sugraone.; 2012

A utiliza????o da fitorremedia????o em ??reas contaminadas por petr??leo e seus res??duos

Viana, Francine; Correia, Thayn?? Martins Brand??o; Machado, Maria Isabel; Costa, C??sar Serra Bonif??cio; Baisch, Paulo Roberto Martins
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande Publicador: Universidade Federal do Rio Grande
Tipo: Conferência ou Objeto de Conferência
Português
Relevância na Pesquisa
17.536932%
Os res??duos oriundos da ind??stria do petr??leo s??o preocupa????o atual do setor produtivo e das ag??ncias ambientais. Os hidrocarbonetos de petr??leo, constituintes destes res??duos, s??o compostos org??nicos persistentes no ambiente e possuem a caracter??stica de bioacumula????o nos organismos. A busca por alternativas tecnol??gicas para a recupera????o de ??reas contaminadas por petr??leo vem crescendo significativamente, pois os riscos ocorrem desde o processo de extra????o, transporte, refino, at?? o seu consumo. Entre os m??todos utilizados para a remedia????o destes ambientes contaminados tem se priorizado o uso de t??cnicas in situ, por apresentarem baixo custo e reduzido risco de contamina????o secund??ria. Entre as t??cnicas biol??gicas de remedia????o destaca-se a fitorremedia????o, que consiste no uso de vegeta????o para a descontamina????o de ambientes impactados por poluentes org??nicos ou inorg??nicos. Os vegetais podem atuar diretamente,absorvendo, acumulando ou metabolizando os compostos nos tecidos, ou indiretamente, alterando as condi????es f??sico-qu??micas do sedimento, propiciando a imobiliza????o ou altera????o qu??mica de compostos t??xicos. O objetivo do presente trabalho ?? avaliar a efici??ncia da fitorremedia????o na recupera????o de solos contaminados por petr??leo e por res??duos do processo de refino...

Crescimento e marcha de absorção de nutrientes de bananeira (Musa sp. AAA), 'Grande Naine' no primeiro ciclo de produção; Growth and absorption nutrients march of banana tree (Muse sp. AAA), `Grande Naine' in the first production cycle

Araujo, João Paulo Campos de
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 02/04/2008 Português
Relevância na Pesquisa
17.536932%
O presente trabalho consistiu na determinação da marcha de absorção de macro e micronutrientes pela bananeira (Musa spp), cultivar Grande Naine durante o primeiro ciclo de produção. Foram amostrados os rizomas, pseudocaules, folhas e posteriormente inflorescências, mensalmente durante o ciclo da cultura, que nas condições do ensaio foi de dezesseis meses. Foram avaliadas as dimensões (diâmetro e comprimento) dos rizomas, altura das plantas, número de folhas, e massas frescas e secas desses órgãos. Após o oitavo mês de cultivo houve a necessidade de se obter sub-amostras das partes analisadas, operação essa realizada manualmente, uma vez que o volume amostrado excedia a capacidade da estufa de secagem. As amostras foram levadas para estufa de circulação forçada de ar até atingirem massas constantes. As análises dos teores de macro e micronutrientes seguiram o método preconizado por Sarruge ; Haag (1974). As plantas apresentaram acúmulo de massa seca inicialmente lento, tendo seu crescimento acentuado a partir do décimo mês após o transplantio. A ordem decrescente da extração dos macronutrientes pela planta foi: K>N>Ca>Mg>P>S, e a razão de extração foi: 89K: 17N: 10Ca: 6Mg: 2P: 1S. A ordem decrescente da extração de micronutrientes foi: Fe>Mn>Cu>Zn>B...