Página 17 dos resultados de 12165 itens digitais encontrados em 0.010 segundos

Ensacamento de frutos do tomateiro visando ao controle de pragas e à redução de defensivos

Jordão,Alexandre Luis; Nakano,Octávio
Fonte: São Paulo - Escola Superior de Agricultura "Luiz de Queiroz" Publicador: São Paulo - Escola Superior de Agricultura "Luiz de Queiroz"
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2002 Português
Relevância na Pesquisa
26.804243%
O ensacamento de frutos durante o seu desenvolvimento na planta, além do objetivo de controlar pragas pode reduzir resíduos de defensivos e manejar aspectos qualitativos. Com o objetivo de controle das pragas Neoleucinodes elegantalis, Helicoverpa zea e Tuta absoluta e redução de resíduos de inseticidas, pencas de tomates, foram ensacadas com papel-manteiga. Além do efeito do ensacamento, foram testados dois repelentes de insetos. Foram realizados cinco tratamentos. A eficiência do ensacamento e dos repelentes foi verificada por meio do número médio de lagartas encontradas por tratamento. A quantidade de resíduo de metamidofós encontrada nos frutos ensacados e nos frutos expostos diretamente à pulverização foi comparada ao limite máximo permitido. Verificou-se, também, a qualidade dos frutos produzidos pelo método do ensacamento através de análises físico-químicas dos tomates. Os custos do método do ensacamento foram comparados aos do método químico. O ensacamento, associado ou não aos repelentes, reduz o ataque das lagartas N. elegantalis e H. zea aos frutos. Para o controle de T. absoluta é necessária a integração com controle químico nas épocas de maior infestação. Os frutos não ensacados possuíam quantidade de metamidofós seis vezes superiores ao máximo tolerado e os frutos ensacados quantidade três vezes inferiores a este limite. O ensacamento das pencas de tomates não modificou os parâmetros físico-químicos dos frutos produzidos. O método do ensacamento requer maior investimento econômico...

Redes neurais artificiais na classificação de frutos: cenário bidimensional

Ramos,Jean Paulo Silva
Fonte: Editora da Universidade Federal de Lavras Publicador: Editora da Universidade Federal de Lavras
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/04/2003 Português
Relevância na Pesquisa
26.804243%
Inúmeras são as atividades agrícolas que necessitam de interação humana nos processos decisórios, e entre elas encontra-se a classificação de frutos. O consumo de frutos "in natura" exige altíssimo nível de qualidade, demandando um processo classificatório mais acurado. A classificação de frutos depende do reconhecimento de padrões natural ou artificial, de acordo com algumas categorias pré-definidas. Uma vez que um padrão de um fruto está sendo classificado, esse deve ser comparado com algum outro padrão armazenado. A maior parte da classificação de frutos é baseada na classificação humana.Este trabalho apresenta a possibilidade de uso de redes neurais artificiais no desenvolvimento de modelos de classificação de frutos por meio de vetores de padrões. Este trabalho foi desenvolvido no Departamento de Máquinas Agrícolas da Faculdade de Engenharia Agrícola da Universidade Estadual de Campinas, as redes neurais armazenaram os vetores de padrões de frutos peso, diâmetro. Esses componentes vetoriais associados entre si interagiram, determinando um vetor padrão de saída de acordo com os padrões de frutos armazenados. Para atingir esses objetivos, foi usada uma rede Perceptron de múltiplas camadas, com algoritmo de treinamento tipo retro-propagação para armazenar os vetores de padrões de frutos e para classificação desses padrões de entrada. A rede treinada conseguiu aprender a relação entre vetores de entrada e saída...

Características de frutos de pimentão cultivado em ambiente protegido sob doses de nitrogênio via fertirrigação

Araújo,Jucilene S.; Andrade,Alberício P. de; Ramalho,Cícera I.; Azevedo,Carlos A. V. de
Fonte: Departamento de Engenharia Agrícola - UFCG Publicador: Departamento de Engenharia Agrícola - UFCG
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/04/2009 Português
Relevância na Pesquisa
26.804243%
Este trabalho foi conduzido no Centro de Ciências Agrárias-UFPB, de fevereiro a junho de 2004, com o objetivo de avaliar o efeito de doses de nitrogênio aplicadas via fertirrigação, sobre as características de frutos de pimentão cultivado em ambiente protegido. O delineamento experimental adotado foi o de blocos casualizados, com cinco tratamentos (0, 100, 200, 300 e 400 kg ha-1 de N) e quatro repetições. Avaliaram-se comprimento, diâmetro e peso médio de frutos e número de frutos por planta. Constataram-se efeitos significativos das doses de nitrogênio sobre o diâmetro, peso médio e número de frutos total, comercial e não-comercial do pimentão. O comprimento de frutos do pimentão não foi influenciado pelas doses de nitrogênio; no entanto, o valor médio obtido (82 mm) está dentro do padrão para a variedade estudada. O número máximo de frutos comerciais por planta foi de 12,8, observado na dose de 400 kg ha-1 de nitrogênio, enquanto na testemunha (0 kg ha-1 de N) este valor foi de 5,5, havendo um incremento de 7,3 (aumento de 133%) frutos considerados de qualidade superior (comercial) em relação à testemunha. Os frutos reconhecidos como não-comerciais, apresentaram-se com excelente aspecto, em termos de aparência e qualidade sanitária...

Produção de frutos para uso medicinal em Bromelia antiancatha (caraguatá): fundamentos para um extrastivismo sustentável

Filippon,S.; Fernandes,C.D.; Ferreira,D.K.; Duarte,A.S.; Reis,M.S.
Fonte: Sociedade Brasileira de Plantas Medicinais Publicador: Sociedade Brasileira de Plantas Medicinais
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2012 Português
Relevância na Pesquisa
26.804243%
Entre as várias espécies que têm sido utilizadas como fontes de subprodutos florestais estão a Bromelia antiacantha, espécie nativa da Mata Atlântica com grande potencial de uso com características alimentícias, ornamentais, industriais e farmacológicas. Os frutos da espécie são utilizados tradicionalmente no Planalto Norte Catarinense na confecção de xaropes para tratamento de males das vias respiratórias. Neste contexto, objetivou-se quantificar a produção de frutos e fundamentar estratégias para possível manejo de populações naturais de B. antiacantha. Foram acompanhadas 39 infrutescências de Janeiro/2008 a Agosto/2008 distribuídas em área de mata secundária na FLONA de Três Barras, SC. Nesta mesma área, indivíduos da espécie foram acompanhados através de estudos demográficos de 2001 a 2008. As infrutescências apresentaram em média 0,68m de comprimento, número médio de 187 frutos/infrutescência, o diâmetro médio dos frutos foi de 1,9 cm e o peso médio das infrutescências de 3,6 kg. A média de frutos aproveitáveis foi de 157 frutos/infrutescência totalizando 2,5 kg. A safra estimada para 2005 foi de 146 kg de frutos ha-1 e 80 kg de frutos ha-1 para 2008, e a renda líquida a partir da produção de xarope foi estimada em R$ 1168...

Espaçamentos entre plantas e adição de cama-de-frango na produção de biomassa das plantas e na composição química dos frutos da Campomanesia adamantium (Cambess.) O. Berg

Carnevali,T.O.; Vieira,M.C.; Souza,N.H.; Ramos,D.D.; Heredia Zárate,N.A.; Cardoso,C.A.L.
Fonte: Sociedade Brasileira de Plantas Medicinais Publicador: Sociedade Brasileira de Plantas Medicinais
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2012 Português
Relevância na Pesquisa
26.804243%
O objetivo deste trabalho foi avaliar o efeito de espaçamentos entre plantas e o uso ou não de cama-de-frango semidecomposta incorporada ao solo na produção de biomassa das plantas e nos teores de fenóis, flavonóides e atividade antioxidante do extrato dos frutos da Campomanesia adamantium. O experimento foi desenvolvido no Horto de Plantas Medicinais - HPM, da Universidade Federal da Grande Dourados/UFGD, em Dourados-MS. Foi estudada a C. adamantium com cinco espaçamentos entre plantas, na linha (0,30; 0,35; 0,40; 0,45 e 0,50 m) e sem, ou com, cama-de-frango semidecomposta incorporada ao solo na dose de 10 t ha-1. Os tratamentos foram arranjados como fatorial 5 x 2, no delineamento experimental de blocos casualizados, com quatro repetições. Aos 390 dias após o transplante as plantas possuíam 54,89 cm de altura, 10,01 mm de diâmetro de caule e 178,27 folhas por planta. Os diâmetros, longitudinal (17,34 mm) e transversal (18,07 mm), dos frutos não variaram com os espaçamentos e nem com o uso da cama-de-frango. O maior número de frutos (28,56 frutos planta-1) e a maior massa fresca dos frutos (83,65 g planta-1) foram das plantas cultivadas sob os espaçamentos de 0,32 m e 0,35 m entre plantas, respectivamente, independente do uso ou não da cama-de-frango. A cama-de-frango induziu aumento significativo no teor de fenóis e reduziu o teor de flavonóides e a atividade antioxidante da polpa dos frutos. A cama-de-frango não influenciou a produtividade da C. adamantium nem a composição química dos frutos. Recomenda-se o uso do espaçamento 0...

Contração volumétrica e forma dos frutos de mamona durante a secagem

Goneli,André Luís Duarte; Corrêa,Paulo Cesar; Magalhães,Felipe Elia de Almeida; Baptestini,Fernanda Machado
Fonte: Editora da Universidade Estadual de Maringá - EDUEM Publicador: Editora da Universidade Estadual de Maringá - EDUEM
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/03/2011 Português
Relevância na Pesquisa
26.804243%
O objetivo do presente trabalho foi avaliar o efeito da variação do teor de água na contração volumétrica, dimensões características e forma dos frutos de mamona durante a secagem. Foram utilizados frutos colhidos com teor de água de 2,50 (b.s.), secos à temperatura de 40ºC até o teor final de 0,11 (b.s.). O tamanho dos frutos foi determinado por meio da variação do volume e a forma foi analisada pela esfericidade e circularidade. A contração volumétrica dos frutos foi determinada pela relação entre o volume em cada teor de água e o volume inicial. Com base nos resultados, concluiu-se que a forma dos frutos de mamona é influenciada pela redução do teor de água, promovendo redução da esfericidade e circularidade. As dimensões características (comprimento, largura e espessura) e o diâmetro geométrico médio dos frutos sofrem redução de suas magnitudes com a redução do teor de água. A redução do teor de água influencia a contração volumétrica unitária e da massa dos frutos de mamona, provocando redução de seus valores em 46,0 e 63,0%, respectivamente. O modelo polinomial, dentre aqueles testados, foi o que melhor representou o fenômeno da contração volumétrica da massa e unitária dos frutos de mamona.

Obtenção de híbridos experimentais de melancia visando a obtenção de frutos de diferentes padrões comerciais e resistência ao oídio.

PAIVA, L. B. de; DIAS, R. de C. S.; QUEIROZ, M. A. de; SILVA, C. M. de J.; SANTOS, M. H. dos; MEDEIROS, K. N. de.
Fonte: In: JORNADA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA DA EMBRAPA SEMI-ÁRIDO, 1., 2006, Petrolina. Anais... Petrolina: Embrapa Semi-Árido, 2006. p. 165-170. Publicador: In: JORNADA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA DA EMBRAPA SEMI-ÁRIDO, 1., 2006, Petrolina. Anais... Petrolina: Embrapa Semi-Árido, 2006. p. 165-170.
Tipo: Artigo em anais de congresso (ALICE)
Português
Relevância na Pesquisa
26.804243%
A melancia (Citrullus lanatus) é uma olerácea originada de regiões quentes da África e, por esta característica, adapta-se ao Nordeste brasileiro, que é considerado um dos maiores produtores desta hortaliça. As vantagens na utilização de híbridos estão fundamentadas na combinação de diferentes caracteres qualitativos e quantitativos, como, por exemplo, a reunião no híbrido de genes de resistência às diferentes doenças que se encontram separados nos genitores envolvidos, o que propicia uma maior homeostase e a possibilidade de exploração da heterose para caracteres importantes como produtividade e qualidade do produto final. O objetivo do presente trabalho foi obter cinco conjuntos de combinações híbridas experimentais entre linhagens de melancia com resistência ao oídio (frutos grandes, padrão cv. Crimson Sweet) e cultivares comercias de diferentes padrões comerciais (frutos pequenos/arredondados, padrão das cultivares Smile e Sugar Baby; frutos grandes/compridos, padrão da cv. Charleston Gray), como também, autofecundar as linhagens envolvidas nos cruzamentos, para posteriores estudos de heterose. O ensaio foi desenvolvido no período de dezembro de 2005 a fevereiro de 2006, na Embrapa Semi-Árido, em Petrolina-PE. Foram obtidos e avaliados 286 frutos...

Análise de genes expressos durante estádios finais da maturação de frutos de café.

BUDZINSKI, I. G. F.; CAÇÃO, S. M. B.; CARNEIRO, C. E. A.; PEREIRA, L. F. P.; VIEIRA, L. G. E.
Fonte: In: SIMPÓSIO DE PESQUISA DOS CAFÉS DO BRASIL, 4., 2005, Londrina. Anais... Brasília, DF: Embrapa Café, 2005. Publicador: In: SIMPÓSIO DE PESQUISA DOS CAFÉS DO BRASIL, 4., 2005, Londrina. Anais... Brasília, DF: Embrapa Café, 2005.
Tipo: Artigo em anais de congresso (ALICE)
Português
Relevância na Pesquisa
26.804243%
A maturação uniforme dos frutos do cafeeiro relaciona-se diretamente com a qualidade da bebida. Diferentes floradas em um mesmo cafeeiro propiciam frutos em estádios desiguais de maturação podendo resultar em uma maior dificuldade na colheita, maior gasto com mão de obra e queda na qualidade do produto. Em frutos climatéricos, o processo final da maturação é desencadeado por um grande acúmulo de etileno, seguido por mudança bioquímicas e fisiológicas que promovem principalmente a desestabilização da parede celular dos frutos, composta principalmente por compostos pécticos. As pectinas são degradadas devido à solubilização e despolimerização da parede celular vegetal em decorrência da ação de enzimas como: pectinametilesterase, poligalacturonase, xiloglucanases, xilanases, pectinaliases e bgalactosidases. Nosso objetivo principal é caracterizar e entender as mudanças na expressão gênica e enzimática que ocorrem durante a maturação dos frutos de café, visando melhorar a uniformidade da maturação. Neste trabalho foram feitos estudos de expressão de genes que codificam para ACC oxidase, expansina, pectinametilesterase e poligalacturonases, através da análise ?in silico? do banco de dados do Projeto Genoma Café...

Características produtivas e físico-químicas de frutos de morangueiro orgânico cultivado com o uso de extratos de algas

Silva, Thathiany Porto da
Fonte: Universidade Federal do Paraná Publicador: Universidade Federal do Paraná
Tipo: Teses e Dissertações Formato: application/pdf
Português
Relevância na Pesquisa
26.804243%
Resumo: No grupo das pequenas frutas cultivadas, o morango destaca-se por seu sabor agradável e aspecto atraente. Entretanto, o morango é o segundo colocado dentre as hortaliças que apresentam o maior índice de contaminação por resíduos da produção agrícola, sendo este inferior somente quando comparado ao cultivo do pimentão (Capsicum annuum L.). Com a crescente preocupação dos consumidores em adquirir produtos cultivados segundo as boas práticas agrícolas e livres de contaminação, faz-se necessária a adoção de novas técnicas, a fim de se obter maior produtividade e produtos de qualidade ao consumidor final. A alga marinha Ascophyllum nodosum tem uso na agricultura como biofertilizante, bioestimulante e/ou fitoprotetora. Entretanto, ainda são escassos estudos relacionados ao uso do extrato de algas no cultivo orgânico do morangueiro e seu possível efeito bioestimulante. Desta forma, o objetivo deste trabalho foi avaliar a produtividade, biometria e características físico-químicas de frutos de morango de oito cultivares (Albion – cultivar neutra ao fotoperíodo; Camarosa, Camino Real, Campinas, Dover, Toyonoka, Tudla-Milsey e Ventana, cultivares de dias curtos), submetidas a aplicações de extrato da alga Ascophyllum nodosum. O experimento foi conduzido na área de Olericultura Orgânica do Centro de Estações Experimentais do Canguiri...

Caracterização de ambientes com ocorrência natural Acrocomia aculeata (Jacq.) Lodd. ex Mart e suas populações nas regiões Centro e Sul do Estado de Goiás; Characterization of environments with natural ocurrence of Acrocomia aculeata (Jacq.) Lodd. ex Mart and their populations in the center and south regions of the State of Goiás, Brazil

TELES, Heria de Freitas
Fonte: Universidade Federal de Goiás; BR; UFG; Mestrado em Agronomia; Ciências Agrárias Publicador: Universidade Federal de Goiás; BR; UFG; Mestrado em Agronomia; Ciências Agrárias
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
Português
Relevância na Pesquisa
26.804243%
In the Cerrado, some species of palm trees stand out from the natural, economic, and ecological point of view, either by the predominance, either by exuberance of the plant or importance in the wild fauna and/or flora equilibrium, or even by use of their products and byproducts by the local community. Among these, the macauba (Acrocomia aculeata) occurs in abundance in some states, mainly in Goiás. Increasingly this palm has aroused interest, by its high production of fruits and several uses, such as food, forage, ornamental and oilseed production. And, furthermore, its fruits are highly prized for human consumption, domestic and wild fauna. However, the existing exploitation is basically extractivist and with low productivity. The installation of commercial fields lives together with a series of difficulties, including the lack of knowledge of its ecological requirements. This research aimed to characterize environments of naturally occurring macauba and their respective populations, in the regions Center and South of the State of Goias. Ten areas were studied, located in seven municipalities: Santa Cruz de Goiás, São Miguel do Passa Quatro, São Francisco de Goiás, Parauna, Jandaia, Indiara and Jaraguá. Soil chemical and physical characterizations were carried out...

Redes neurais artificiais na classificação de frutos: cenário bidimensional

Fonte: Editora da Universidade Federal de Lavras Publicador: Editora da Universidade Federal de Lavras
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Português
Relevância na Pesquisa
26.804243%
Inúmeras são as atividades agrícolas que necessitam de interação humana nos processos decisórios, e entre elas encontra-se a classificação de frutos. O consumo de frutos "in natura" exige altíssimo nível de qualidade, demandando um processo classificatório mais acurado. A classificação de frutos depende do reconhecimento de padrões natural ou artificial, de acordo com algumas categorias pré-definidas. Uma vez que um padrão de um fruto está sendo classificado, esse deve ser comparado com algum outro padrão armazenado. A maior parte da classificação de frutos é baseada na classificação humana.Este trabalho apresenta a possibilidade de uso de redes neurais artificiais no desenvolvimento de modelos de classificação de frutos por meio de vetores de padrões. Este trabalho foi desenvolvido no Departamento de Máquinas Agrícolas da Faculdade de Engenharia Agrícola da Universidade Estadual de Campinas, as redes neurais armazenaram os vetores de padrões de frutos peso, diâmetro. Esses componentes vetoriais associados entre si interagiram, determinando um vetor padrão de saída de acordo com os padrões de frutos armazenados. Para atingir esses objetivos, foi usada uma rede Perceptron de múltiplas camadas, com algoritmo de treinamento tipo retro-propagação para armazenar os vetores de padrões de frutos e para classificação desses padrões de entrada. A rede treinada conseguiu aprender a relação entre vetores de entrada e saída...

Período de incubação de Guignardia citricarpa em diferentes estádios fenológicos de frutos de laranjeira 'Valência'; Incubation period of Guignardia citricarpa at the different phenological stages in sweet orange 'Valencia'

Aguiar, Ronilda L.; Scaloppi, Eliana M.T.; Goes, Antonio de; Spósito, Marcel B.
Fonte: Sociedade Brasileira de Fitopatologia Publicador: Sociedade Brasileira de Fitopatologia
Tipo: Artigo de Revista Científica
Português
Relevância na Pesquisa
26.804243%
A mancha preta dos citros (MPC), causada pelo fungo Guignardia citricarpa, produz lesões em frutos, os quais ficam depreciados para o mercado interno e os restringem para a exportação. O grande período de suscetibilidade dos frutos cítricos, em adição ao fato de G. citricarpa causar infecções latentes, dificulta o entendimento sobre o período de incubação da doença. O objetivo do trabalho foi determinar o período de incubação da MPC inoculando frutos de laranjeira 'Valência' em diferentes estádios fenológicos. Para a inoculação foram empregadas suspensões de conídios de G. citricarpa (10³, 10(4), 10(5) e 10(6) conídios mL-1) em diferentes diâmetros dos frutos (1,5; 2,0; 2,5; 3,0; 5,0 e 7,0 cm). O período de incubação da MPC para os diferentes diâmetros dos frutos inoculados apresentou uma relação polinomial negativa. Em frutos com até 3 cm de diâmetro o período de incubação médio foi superior a 200 dias, enquanto que em frutos com diâmetros superiores a 5 cm o período de incubação médio foi inferior a 84 dias. A MPC apresenta período de incubação variável dependente do estádio fenológico em que os frutos são infectados. A concentração de conídios de G. citricarpa, na infecção, não interfere no período de incubação da doença.

Drosofilas e outros insetos associados a frutos de Parahancomia amapa dispersos sobre o solo da floresta

Marlucia Bonifacio Martins
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 18/04/1996 Português
Relevância na Pesquisa
26.804243%
Um dos principais desafios apresentados àqueles interessados em estudar ecologia evolutiva tem sido conceituar, definir e explicar os padrões encontrados em uma comunidade O presente estudo visa investigar as relações entre espécies e recursos, no intuito de estabelecer em que grau esta relação pode contribuir para os padrões de abundância identificados para os drosofilídeos na região Amazônica. Ele aborda 4 enfoques básicos 1. Estudo da composição e estrutura da comunidade de todos os insetos associados ao fruto de Parahancomia amapa (Apocynaceae) dispersos sobre o solo, estudados em três anos de observação. 2.A composição, estrutura e distribuição de abundância das espécies componentes da guilda de drosofilídeos associada ao fruto. 3.As relações entre as drosófilas e seus recursos, considerando tanto o fruto como as leveduras associadas aos frutos e às moscas. 4. Uma avaliação preliminar das características de estratégia de vida das espécies de Drosophila mais abundantes nesta comunidade. A metodologia básica é a coleta de frutos e acompanhamento em laboratório das emergências dos insetos. Alguns experimentos de campos são desenhados para responder a questões específicas sobre forma do uso dos recursos pelas espécies. Experimentos de laboratório são utilizados nos estudos de estratégia de vida (análise da fecundidade...

Ecologia da interação entre formigas, frutos e sementes em solo de mata de restinga

Luciana Coutinho Passos
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 21/06/2001 Português
Relevância na Pesquisa
26.804243%
A maior parte das infonnações sobre as interações entre formigas e sementes é decorrente de estudos realizados com plantas mirmecocóricas típicas, que apresentam adaptações para a dispersão por formigas. Apesar de mirmecocoria ocorrer em certos grupos de plantas nas florestas neotropicais (Horvitz 1981, Passos e Ferreira 1996), plantas mirmecocóricas típicas são especialmente comuns em regiões de solos pobres da Austrália e África do Sul, ou regiões áridas da América do Norte (Berg 1975, Milewski e Bond 1982, Hõlldobler e WIlson 1990). Plantas mirmecocóricas possuem sementes com estruturas especiais ricas em lipídeos que são denominadas elaiossomos (Berg 1975, van der Pijl 1982). Estas estruturas atraem formigas que coletam o diásporo (i. e. unidade de dispersão, fruto ou semente, veja van der Pij11982) e o transportam para o ninho, onde o elaiossomo serve de alimento, sendo a semente descartada no exterior do ninho, onde poderá se estabelecer (Horvitz e Beattie 1980, O'Dowd e Hay 1980). Nas florestas tropicais, ca. 90% das árvores e arbustos têm frutos carnosos e dependem de vertebrados frugívoros para sua dispersão (Frankie et aI. 1974). Em geral a maior parte dos estudos de dispersão de sementes realizados em florestas tropicais aborda a primeira parte do processo...

Incidência de podridão-branca em frutos de macieira com e sem ferimentos

Santos,Janaína Pereira dos; Corrent,Adriana Regina; Berton,Onofre; Schwarz,Lígia Loss; Denardi,Frederico
Fonte: Sociedade Brasileira de Fruticultura Publicador: Sociedade Brasileira de Fruticultura
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/03/2008 Português
Relevância na Pesquisa
26.804243%
Este estudo teve como objetivo avaliar a incidência da podridão-branca (Botryosphaeria dothidea) em frutos de dois genótipos de macieira submetidos à inoculação artificial, na ausência e na presença de ferimentos provocados pela mosca-das-frutas (Anastrepha fraterculus) e por estilete. O experimento foi conduzido no laboratório de Entomologia da Epagri/Estação Experimental de Caçador, na safra 2005/2006. No estudo, foram utilizados frutos da cv. Catarina (grupo 'Fuji') e da seleção M-13/00 (grupo 'Gala'). Os tratamentos foram os seguintes: (1) frutos feridos por mosca-das-frutas; (2) frutos feridos com estilete; (3) frutos sem ferimentos, e (4) frutos sem ferimentos pulverizados com água destilada (testemunha). Os tratamentos 1; 2 e 3 foram inoculados com B. dothidea. O delineamento experimental foi inteiramente casualizado, com quatro repetições, de quatro frutos por parcela. Na cv. Catarina, o número de lesões de podridão-branca foi maior em relação à M-13/00. Os ferimentos nos frutos favoreceram o estabelecimento e o desenvolvimento de lesões da doença.

Danos de moscas-das-frutas (Diptera, Tephritidae) em citros, manejados no sistema orgânico de produção

Silva,Fernando Felisberto da; Redaelli,Luíza Rodrigues; Meirelles,Rafael Narciso; Dal Soglio,Fábio Kessler
Fonte: Universidade Federal de Viçosa Publicador: Universidade Federal de Viçosa
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/10/2014 Português
Relevância na Pesquisa
26.804243%
As moscas-das-frutas são as principais pragas da fruticultura mundial. Consideradas chaves para a produção de citros, torna-se necessário o seu monitoramento, visando a evitar os danos diretos. O experimento teve como objetivos conhecer a variação populacional de Anastrepha fraterculus e a relação de sua população com danos em pomares orgânicos de Citrus sinensis, cultivar Céu e de C. sinensis x Citrus reticulata tangor 'Murcott'. Os dados foram coletados em 2003 e 2004 durante o período de maturação dos frutos, na região do vale do Caí, RS, Brasil. O número de moscas-das-frutas foi registrado, semanalmente, por meio de armadilhas McPhail, contendo suco de uva, a 25%. Danos aos frutos foram determinados pela razão entre frutos sadios e frutos danificados pela mosca. Registros meteorológicos de temperatura, umidade relativa e precipitação pluviométrica foram obtidos, em estação meteorológica distante 30 km das áreas experimentais. Verificou-se que, em condições ideais de precipitação pluvial, maiores foram as populações de A. fraterculus, espécie predominante na região. A população estimada capaz de causar danos aos frutos variou de acordo com o cultivar, sendo a laranjeira 'Céu' a mais susceptível. Os maiores picos populacionais ocorrem na fase de mudança de coloração dos frutos. Porém...

Caracterização físico-química de frutos de clones de doviális (Dovyalis abyssinica Warb)

Silva,José Antonio Alberto da; Grizotto,Regina Kitagawa; Miguel,Fernando Bergantini; Bárbaro,Ivana Marino
Fonte: Sociedade Brasileira de Fruticultura Publicador: Sociedade Brasileira de Fruticultura
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/10/2011 Português
Relevância na Pesquisa
26.804243%
A Doviális é uma fruta exótica originária da África, de coloração laranja-avermelhada e elevada acidez. No Brasil, foi propagada via sementes na Estação Experimental de Citricultura de Bebedouro-SP, pela FCAV/UNESP a partir de uma planta introduzida da Flórida-USA, sendo selecionada uma planta por apresentar frutos com menor acidez. Esta planta, denominada doviális 'Romana', encontra-se em plena produção e vem sendo propagada vegetativamente. O objetivo deste trabalho foi avaliar o potencial de utilização dos frutos de dovialis para o mercado de fruta fresca ou industrial, considerando as características físicas e físico-químicas dos frutos. Este estudo preliminar é inédito, pois há poucos estudos de aproveitamento dos frutos de doviális na literatura. Os resultados mostraram que a acidez dos frutos da doviális 'Romana' (1,76 % de ácido cítrico) foi significativamente inferior aos da planta introduzida (5,5 % de ácido cítrico). Os frutos da doviális 'Romana' também apresentaram 'ratio' elevado (7,55) e coloração da polpa tendendo para o amarelo-esverdeado (a*=9,01, b*= 33,15), significativamente diferentes da polpa da planta introduzida. Em geral, não houve diferenças significativas em rendimento em polpa (79%)...

Indução da expressão precoce de sintomas de Guignardia citricarpa em frutos de laranjeira 'pêra-rio'

Baldassari,Ricardo Braga; Brandimarte,Ivan; Andrade,André Gustavo de; Souza,Danilo Cestari Gonçalves de; Moretto,Cristiane; Goes,Antonio de
Fonte: Sociedade Brasileira de Fruticultura Publicador: Sociedade Brasileira de Fruticultura
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/08/2007 Português
Relevância na Pesquisa
26.804243%
O presente trabalho teve por objetivo avaliar a influência de diferentes concentrações de ethephon na expressão precoce de sintomas de Guignardia citricarpa em frutos de laranjeira 'Pêra-Rio'. Para tal, frutos assintomáticos e isentos de aplicações com fungicidas, com 20 e 28 semanas após a queda de pétalas, foram coletados em área de comprovada existência da doença, no município de Conchal-SP e levados ao Laboratório de Fitopatologia da FCAV/UNESP, em Jaboticabal-SP, onde foram tratados com soluções nas seguintes doses de ethephon: i) 1,57 g L-1; ii) 2,10 g L-1; iii) 2,42 g L-1; iv) Testemunha (água). Todas acrescidas de imazalil a 0,25 g L-1, para prevenir podridões de pós-colheita. Após os tratamentos, os frutos foram mantidos em câmara incubadora para B.O.D., calibrada à temperatura de 25ºC ±1ºC, por 15 dias. Posteriormente, os frutos foram submetidos a quatro avaliações, em intervalos semanais, sendo atribuídas notas que variaram de zero (ausência de sintomas) a 6 (sintomas severos). Os dados da severidade da doença observados nos frutos colhidos prematuramente e submetidos aos diferentes tratamentos com ethephon foram comparados aos observados em frutos ensacados e não ensacados, mantidos no campo até a maturação natural. Constatou-se maior equivalência de sintomas nos frutos com idade entre 20 e 28 semanas...

Goiabeira 'Paluma' sob diferentes sistemas de cultivo, épocas e intensidades de poda de frutificação

Serrano,Luiz Augusto Lopes; Marinho,Cláudia Sales; Ronchi,Cláudio Pagotto; Lima,Inorbert de Melo; Martins,Marlon Vagner Valentim; Tardin,Flávio Dessaune
Fonte: Embrapa Informação Tecnológica; Pesquisa Agropecuária Brasileira Publicador: Embrapa Informação Tecnológica; Pesquisa Agropecuária Brasileira
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2007 Português
Relevância na Pesquisa
26.804243%
O objetivo deste trabalho foi avaliar a produção e a qualidade dos frutos da goiabeira 'Paluma', em diferentes sistemas de cultivo, épocas e intensidades de poda de frutificação, em Pedro Canário, ES. O delineamento experimental foi o de blocos ao acaso, em esquema de parcelas sub-subdivididas. As parcelas foram os sistemas de cultivo irrigado e sequeiro; as subparcelas foram as épocas de poda (10/11/2005, 9/12/2005, 13/1/2006 e 10/2/2006); e as sub-subparcelas foram as intensidades de poda (curta, média e longa). A produção, o número de frutos e o peso médio dos frutos foram maiores nas plantas cultivadas com irrigação. Independentemente da época de poda, as plantas submetidas à poda curta apresentaram as menores produções e números de frutos por planta, entretanto produziram os frutos mais pesados. As maiores produções e número de frutos por planta ocorreram nas plantas submetidas às podas médias e longas, em fevereiro, enquanto os frutos mais pesados, independentemente da intensidade da poda, foram produzidos pelas plantas podadas em dezembro. O teor de sólidos solúveis totais (SST), acidez total titulável (ATT) e relação SST/ATT dos frutos não foram influenciados pela intensidade da poda de frutificação...

Efeito do ensacamento dos frutos no controle de pragas e doenças e na qualidade e maturação de maçãs 'Fuji Suprema'

Teixeira,Rosângela; Boff,Mari Inês Carissimi; Amarante,Cassandro Vidal Talamini do; Steffens,Cristiano André; Boff,Pedro
Fonte: Instituto Agronômico de Campinas Publicador: Instituto Agronômico de Campinas
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2011 Português
Relevância na Pesquisa
26.804243%
O objetivo deste trabalho foi avaliar a eficiência de embalagens de diferentes materiais para a proteção contra pragas e doenças e seu efeito sobre a qualidade físico-química, maturação e teor de cálcio (Ca) em maçãs 'Fuji Suprema'. O experimento foi desenvolvido nas safras de 2007/2008 e 2008/2009, em pomar manejado sob o sistema orgânico, localizado na região de São Joaquim (SC). O pomar era composto por plantas de dez anos de idade da cultivar Fuji Suprema, sobre porta-enxerto 'Marubakaido', com interenxerto 'EM-9'. Depois do raleio manual, aproximadamente 40 dias após a plena floração, os frutos foram ensacados com embalagens plásticas transparentes microperfuradas ou de tecido não texturizado (TNT). Os frutos foram mantidos ensacados até a colheita. A testemunha foi constituída por frutos não ensacados. Na colheita, os frutos foram avaliados quanto aos danos provocados por mosca-das-frutas (Anastrepha fraterculus), mariposa oriental (Grapholita molesta) e lagarta enroladeira (Bonagota salubricola). As doenças foram avaliadas pela incidência de sarna da macieira (Venturia inaequalis), podridão amarga (Colletotrichum gloeosporioides) e podridão carpelar (Alternaria sp., Fusarium sp.). Também foi avaliada a incidência de distúrbios fisiológicos "russeting" e "bitter pit"...