Página 20 dos resultados de 12165 itens digitais encontrados em 0.088 segundos

Estádios de colheita e repouso pós-colheita dos frutos na qualidade de sementes de mamoneira

Silva,Líbia Belisário da; Martins,Cibele Chalita; Machado,Carla Gomes; Nakagawa,João
Fonte: Associação Brasileira de Tecnologia de Sementes Publicador: Associação Brasileira de Tecnologia de Sementes
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2009 Português
Relevância na Pesquisa
26.778096%
O presente trabalho teve como objetivo avaliar o efeito dos estádios de colheita e do repouso pós-colheita dos frutos na qualidade de sementes de mamoneira (Ricinus communis L.) cultivar AL Guarany 2002. Foram avaliadas 9 épocas de colheita dos racemos, dos 30 até 142 dias após a antese (DAA), em intervalos de 14 dias e quatro condições de repouso: sem e com repouso de sete dias de sementes extraídas (nuas), de frutos e de frutos presos ao racemo. Foram avaliados a cor de frutos e de sementes; o teor de água, a massa seca, as porcentagens de germinação e de vigor das sementes (primeira contagem de germinação, índice de velocidade de emergência e condutividade elétrica). Sementes com máxima qualidade fisiológica e massa seca foram obtidas de frutos colhidos aos 86 DAA. A colheita pode ser realizada até os 128 DAA sem redução da germinação, mas com prejuízos devido à queda dos frutos, dispersão das sementes aos 100 dias e reduções do vigor. O repouso permitiu a antecipação da colheita para 72 DAA sem prejuízos à germinação e massa seca, mas com reduções de vigor. A cor dos frutos, das sementes e o teor de água das sementes são parâmetros eficientes para a identificação do ponto de colheita, principalmente se usados conjuntamente.

Rendimento de híbridos de melão amarelo em diferentes densidades de plantio

Grangeiro,Leilson Costa; Pedrosa,Josué Fernandes; Bezerra Neto,Francisco; Negreiros,Maria Z. de
Fonte: Associação Brasileira de Horticultura Publicador: Associação Brasileira de Horticultura
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/11/1999 Português
Relevância na Pesquisa
26.778096%
Este trabalho teve como objetivo avaliar o rendimento de híbridos de melão amarelo em diferentes densidades de plantio. Para tanto, conduziu-se um experimento na Fazenda Santa Júlia Agro Comercial Exportadora de Frutas Tropicais Ltda., no município de Mossoró - RN. O delineamento experimental foi o de blocos casualizados em esquema fatorial 3 x 4, com quatro repetições, sendo o primeiro fator, os híbridos (Gold Mine, AF 646 e XPH 13096) e o segundo as densidades de plantio (10.000, 20.000, 30.000 e 40.000 plantas/ha). As características avaliadas foram, número de frutos por planta e total, peso médio dos frutos, produtividade e classificação dos frutos. O número de frutos por planta e o peso médio dos frutos diminuíram com o aumento da densidade de plantio, sendo que os híbridos XPH 13096 e AF 646 apresentaram os maiores decréscimos 70,16% e 27,60% respectivamente. A densidade de 30.000 plantas/ha, proporcionou a maior produtividade (61,75 t/ha ). A percentagem de frutos tipo 5, 6 e 7, diminuíram com o aumento da densidade de plantio, enquanto os outros tipos aumentaram, sendo o híbrido AF 646 o que apresentou maior percentagem de decréscimo. O híbrido AF 646 foi superior aos demais, para o número total de frutos e produtividade.

Nariz eletrônico: tecnologia não-destrutiva para a detecção de desordem fisiológica causada por impacto em frutos de tomate

Moretti,Celso Luiz; Sargent,Steven Alonzo; Balaban,Murat O; Puschmann,Rolf
Fonte: Associação Brasileira de Horticultura Publicador: Associação Brasileira de Horticultura
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/03/2000 Português
Relevância na Pesquisa
26.778096%
Frutos de tomate (Lycopersicon esculentum Mill.), cv. Solar Set, foram colhidos no estádio verde-maduro (100% da superfície com coloração verde) e tratados com 100 µL.L-1 de etileno gasoso a 20°C. Após atingirem o estádio verde-rosado (menos de 10% da superfície do fruto com coloração vermelha ou amarelo-tanino), parte dos frutos foram submetidos a uma queda de 0,40 m sobre uma superfície plana e lisa. Posteriormente, os frutos submetidos ao impacto e os não-submetidos foram armazenados a 20°C e 85-95% de umidade relativa até estarem completamente amadurecidos. Os frutos com e sem injúrias mecânicas foram então colocados individualmente no frasco de amostragem do "nariz eletrônico" e os doze sensores iniciaram a detecção dos compostos emanados pelos frutos. Os dados foram submetidos à análise discriminante multivariada. O grau de dissimilaridade entre os tratamentos foi definido utilizando-se a distância de Mahalanobis. As diferenças encontradas nos frutos com e sem injúria mecânica foram significativas (P<0,0041). A distância de Mahalanobis entre grupos (28,19 unidades) foi um indicativo dramático das diferenças encontradas entre os dois grupos de frutos. A análise do desempenho do "nariz eletrônico" demonstrou que o equipamento é uma ferramenta útil para classificar...

Rendimento de melão amarelo cultivado em diferentes tipos de cobertura do solo e métodos de plantio

Araújo,Antônio de P.; Negreiros,Maria Z. de; Leitão,Mário de M. V. B. R.; Pedrosa,Josué F.; Bezerra Neto,Francisco; Espínola Sobrinho,José; Ferreira,Regina L. F.; Nogueira,Isení Carlos C.
Fonte: Associação Brasileira de Horticultura Publicador: Associação Brasileira de Horticultura
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/03/2003 Português
Relevância na Pesquisa
26.778096%
Avaliou-se o rendimento de melão amarelo em diferentes tipos de cobertura do solo e métodos de plantio, em experimento na Fazenda Água Branca (FRUNORTE), no município de Carnaubais-RN. O delineamento experimental foi o de blocos casualizados, em esquema de parcelas subdivididas, com quatro repetições. As parcelas foram constituídas pelas coberturas do solo [palha de carnaúba, filme de polietileno preto, filme de polietileno dupla face (prateado e preto) e solo descoberto] e as subparcelas pelos métodos de plantio (semeadura direta e transplante direto com produção de mudas em tubetes de 125 mL, copos plásticos de 180 mL e bandejas de 72 células). As características avaliadas foram peso médio de frutos comerciáveis, número de frutos comerciáveis, produtividade de frutos comerciáveis e não comerciáveis e classificação dos frutos. As coberturas do solo e os métodos de plantio não apresentaram efeito significativo para número, peso médio e produtividade de frutos comerciáveis e não comerciáveis. Em relação ao mercado externo, as coberturas do solo proporcionaram maior concentração de frutos tipos 5 e 6, enquanto que para o mercado interno, registrou-se maior percentagem de frutos dos tipos 5 a 8.

Sistemas de tutoramento e condução do tomateiro visando produção de frutos para consumo in natura

Marim,Bruno G.; Silva,Derly José H. da; Guimarães,Marcelo de A.; Belfort,Gabriel
Fonte: Associação Brasileira de Horticultura Publicador: Associação Brasileira de Horticultura
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2005 Português
Relevância na Pesquisa
26.778096%
Os sistemas de tutoramento e condução influem no desenvolvimento da planta do tomateiro e na qualidade do fruto produzido. Para avaliar a influência de três sistemas de tutoramento e dois de condução da planta do tomateiro na produção classificada de frutos comercializáveis, foram conduzidos dois experimentos, de agosto a dezembro/1999 (exp. 1) e de 2000 (exp. 2) em Viçosa (MG). O delineamento foi em blocos ao acaso com três repetições, no esquema fatorial 3x2, tutoramento e condução, respectivamente. Avaliaram-se os seguintes métodos de tutoramento: T1, tradicional (V invertido), T2, triangular e T3, vertical e duas formas de condução, com uma e duas hastes por planta. Independentemente do tratamento, as plantas foram podadas acima do sexto cacho. Observaram-se diferenças entre os sistemas de tutoramento, condução e entre os anos de cultivo em relação às características avaliadas, sendo que ocorreu interação entre estes efeitos apenas para as características produção de frutos comercializáveis e produção total. O tutoramento vertical proporcionou aumento na produção de frutos de tamanho grande e diminuição na produção de frutos de tamanho médio e frutos não comercializáveis, quando comparado com os outros métodos de tutoramento. Independentemente do sistema de tutoramento...

Relações fonte: dreno e crescimento vegetativo do meloeiro

Duarte,Tatiana da S; Peil,Roberta MN
Fonte: Associação Brasileira de Horticultura Publicador: Associação Brasileira de Horticultura
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/09/2010 Português
Relevância na Pesquisa
26.778096%
Avaliou-se o efeito de diferentes relações fonte:dreno, determinadas a partir de variações da densidade de plantio e do número de frutos/planta, sobre o crescimento vegetativo de plantas de meloeiro. Foram realizados dois experimentos no período de primavera-verão de 2004/2005, em estufa plástica. Em um dos experimentos, 3 densidades de plantio (1,7; 2,4 e 3,0 plantas m-2) e dois números de frutos/planta (3 e 4) foram estudados. No outro experimento estabeleceu-se dois tratamentos: remoção de todos os frutos e três frutos/planta, a fim de avaliar o efeito da ausência de frutos na planta. A partir dos dados de matéria seca e fresca e da área foliar (AF), aos 68 dias após o transplante, foi determinada a produção e a distribuição de matéria seca para a fração vegetativa, bem como o índice de área foliar (IAF), a área foliar específica (AFE) e os teores de matéria seca do caule e das folhas. O aumento da densidade de plantio não incrementou a força de fonte, não alterando o crescimento vegetativo em épocas de alta disponibilidade de radiação solar. A AF alcançada ao final do cultivo foi relativamente baixa, o que diminuiu o efeito de maior sombreamento mútuo e permitiu a penetração de radiação solar no interior do dossel...

Crescimento, produção e qualidade de frutos de pimenta ( Capsicum annuum) em diferentes espaçamentos

Paulus,Dalva; Valmorbida,Raquel; Santin,Anderson; Toffoli,Ezequiel; Paulus,Eloi
Fonte: Associação Brasileira de Horticultura Publicador: Associação Brasileira de Horticultura
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/03/2015 Português
Relevância na Pesquisa
26.778096%
A densidade de plantio e cultivares adequadas às condições climáticas da região Sudoeste do Paraná são de grande importância no rendimento da produção e qualidade de frutos da pimenteira. O objetivo do trabalho foi avaliar o crescimento, a produção e qualidade de frutos de cultivares de pimenta em diferentes espaçamentos e épocas de colheita conduzidas a campo na região Sudoeste do Paraná. Os experimentos foram conduzidos na área experimental da Universidade Tecnológica Federal do Paraná, Campus Dois Vizinhos, no período de setembro de 2009 a julho de 2012. O delineamento experimental foi de blocos ao acaso, com quatro repetições, em esquema fatorial 2x3, compreendendo duas cultivares de pimenta (BRS Mari e Páprica) e três densidades de plantio: 1,50x1,00 m; 1,00x1,25 m; 1,50x1,25 m entre linhas e entre plantas, respectivamente. Foram avaliados o número, massa fresca e produção de frutos, comprimento e diâmetro do fruto, índice de área foliar, sólidos solúveis, teor de capsaicina e dihidrocapsaicina de frutos frescos das pimenteiras. A cultivar BRS Mari resultou em maior número de frutos (199...

Desempenho produtivo e qualidade de frutos de morangueiros produzidos no norte de Minas Gerais

Silva,Márcia S; Dias,Mário SC; Pacheco,Dilermando D
Fonte: Associação Brasileira de Horticultura Publicador: Associação Brasileira de Horticultura
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2015 Português
Relevância na Pesquisa
26.778096%
A introdução da cultura do morangueiro no norte de Minas Gerais pode ser uma alternativa viável para a diversificação da produção agrícola local. O clima quente e seco da região pode diminuir a incidência de doenças, aumentando a produtividade e a qualidade dos morangos. O trabalho teve o objetivo de avaliar o desempenho produtivo e a qualidade pós-colheita dos frutos das cultivares de morangueiro Campinas IAC-2712, Sweet Charlie e Dover, cultivados no norte de Minas Gerais. Para determinar o desempenho produtivo foram avaliados o número, a massa fresca média e a produtividade de frutos no campo experimental. O delineamento estatístico utilizado foi de blocos ao acaso com três tratamentos e quatro repetições, sendo as parcelas constituídas de 21 plantas. A qualidade pós-colheita foi determinada em laboratório, avaliando-se o comprimento, diâmetro, firmeza, pH, sólidos solúveis, acidez titulável, açúcares redutores e açúcares totais dos frutos. Adotou-se o delineamento estatístico inteiramente casualizado com três tratamentos, quatro repetições e parcelas de 24 frutos. As análises foram realizadas no início...

EFICIÊNCIA DE FUNGICIDAS E DIFERENTES DOSES NO CONTROLE DE MONILINIA FRUCTICOLA (WINT) SOBRE FRUTOS DO PESSEGUEIRO (PRUNUS PERSICAE VAR. VULGARIS), EM PÓS-COLHEITA

Balardin,Ricardo Silveiro; Balardin,Clarice Regina Rubin; Chaves,Luiz Carlos Silva
Fonte: Universidade Federal de Santa Maria Publicador: Universidade Federal de Santa Maria
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/1994 Português
Relevância na Pesquisa
26.778096%
RESUMO Foi conduzido experimento para avaliar a eficiência agronômica de Triflumizole, Dicloran, Procymidone e Thiabendazole, em diferentes doses, no controle da podridão parda do pessegueiro, cultivar Diamante. Foi utilizado o delineamento experimental blocos ao acaso com quatro repetições. A unidade experimental foi composta por dez frutos. Os produtos foram aplicados através da imersão dos frutos na calda fungicida. Após, os frutos foram inoculados por meio de ferimento superficial e com inóculo obtido de frutos infectados a campo. Os parâmetros utilizados para avaliação foram o número de frutos infectados, relação entre o diâmetro total do fruto; presença de resíduo de fungicida visível no tegumento dos frutos. Os resultados obtidos permitiram concluir que Trifumizole (100g/100 litros), Dicloran, Procymidone e Thiabendazole foram eficientes no controle do patógeno. Apenas Dicloran apresentou deposição de resíduos visíveis no tegumento dos frutos.

Morfologia de frutos, sementes e plântulas de Averrhoa bilimbi L. oriundas de dois estágios de maturação

Santos,Helder Henrique Duarte; Matos,Valderez Pontes; Albuquerque,Aurélia Pietrina da Costa; Sena,Lúcia Helena de Moura; Ferreira,Elane Grazielle Borba de Sousa
Fonte: Universidade Federal de Santa Maria Publicador: Universidade Federal de Santa Maria
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/11/2014 Português
Relevância na Pesquisa
26.778096%
Este trabalho teve por objetivo descrever as características morfológicas de frutos, sementes e plântulas de Averrhoa bilimbi L. oriundas de frutos imaturos e maduros. Os frutos de A. bilimbi foram separados de acordo com a sua coloração em frutos imaturos e maduros. O registro das características morfológicas dos frutos, sementes e plântulas foram realizados por meio de ilustrações manuais, fotografias e descrições de todos os aspectos morfológicos. Para o estudo da morfologia da germinação e plântula, foram semeadas quatro repetições de 25 sementes sobre substrato papel mata-borrão e levadas ao germinador tipo B.O.D., regulado à temperatura constante de 30°C e regime de luz contínua. Os frutos tanto imaturos como maduros variaram apenas quanto ao tamanho, consistência e coloração, sendo as demais características comuns à espécie. As sementes dos frutos imaturos e maduros diferenciaram-se quanto à turgescência dos tecidos, assim como sua coloração, brilho e textura. A germinação é do tipo epígea e fanerocotiledonar, com início no sétimo dia e término no décimo quinto dia após semeadura...

Rendimento e qualidade de frutos de pimentão cultivado em ambiente protegido em função do nitrogênio e potássio aplicados em cobertura

Silva,Maria Anita Gonçalves da; Boaretto,Antonio Enedi; Melo,Arlete Marchi Tavares de; Fernandes,Henriqueta M. Gimenes; Scivittaro,Walkyria Bueno
Fonte: São Paulo - Escola Superior de Agricultura "Luiz de Queiroz" Publicador: São Paulo - Escola Superior de Agricultura "Luiz de Queiroz"
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/1999 Português
Relevância na Pesquisa
26.778096%
O objetivo deste trabalho foi avaliar o efeito do N e K2O na produtividade e rendimento do pimentão, em função de características de crescimento dos frutos (peso, comprimento e diâmetro) e do número total de frutos por planta e por área. Os tratamentos foram aplicados sob condições de ambiente protegido, ao lado da linha de plantas e parcelados em 6 vezes, utilizando-se a cultivar Mayata. O experimento foi conduzido de novembro/96 a agosto/97 e constou dos seguintes tratamentos: controle e as combinações de 3 doses de N (13,3; 26,6 e 39,9 g m-2) e 3 doses de K2O (13,3; 26,6 e 39,9 g m-2). O delineamento experimental adotado foi o de blocos ao acaso, em esquema fatorial (3 x 3 +1), com 4 repetições, totalizando 40 parcelas. Cada parcela foi composta de 11 plantas, totalizando 444 plantas. Foram realizados todos os tratos culturais recomendados para a cultura do pimentão, incluindo irrigação por gotejamento. Os frutos foram colhidos recém maduros, ao atingirem ponto de consumo. Com base nos resultados, concluiu-se que a adubação nitrogenada aumentou a produção total de matéria seca das plantas (caule, folhas e raízes), embora não tenha afetado a produção de matéria seca dos frutos. O nível ótimo estimado de acúmulo de M. seca ocorreu na dose de 27...

Fontes e doses de nitrogênio e a qualidade dos frutos do mamoeiro

Marinho,Cláudia Sales; Oliveira,Mayron Augusto Borges de; Monnerat,Pedro Henrique; Vianni,Romeu; Maldonado,José Francisco
Fonte: São Paulo - Escola Superior de Agricultura "Luiz de Queiroz" Publicador: São Paulo - Escola Superior de Agricultura "Luiz de Queiroz"
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2001 Português
Relevância na Pesquisa
26.778096%
O nitrogênio é um dos nutrientes cujo fornecimento está relacionado aos maiores aumentos na produtividade do mamoeiro. Entretanto, seu efeito sobre a qualidade dos frutos nem sempre tem se mostrado favorável. Com o objetivo de verificar o efeito de fontes e doses de nitrogênio sobre algumas características qualitativas dos frutos do mamoeiro (Carica papaya L.) cv. Improved Sunrise Solo Line 72/12, conduziu-se este trabalho. O experimento foi conduzido no campo, sobre um Argissolo Amarelo, no primeiro ano da cultura, em delineamento de blocos casualizados. Foram estudadas três doses de N (10, 20 e 30 g planta-1 mês-1), e duas fontes de nitrogênio (sulfato de amônio e nitrato de amônio). Avaliaram-se o número de frutos por planta, o peso médio dos frutos, o pH, a acidez titulável, o teor de ácido ascórbico e os sólidos solúveis totais. O aumento das doses de N foi acompanhado por um aumento linear do número de frutos por planta. O peso médio dos frutos, o pH e o teor de ácido cítrico não foram afetados pelos tratamentos. O sulfato de amônio provocou um decréscimo linear dos sólidos solúveis totais com o aumento das doses de N. A aplicação de nitrato de amônio promoveu maior produção de frutos com teor mais elevado de vitamina C.

Resistência parcial à necrose dos frutos em genótipos de café arábica

Sera,Gustavo Hiroshi; Sera,Tumoru; Ito,Dhalton Shiguer; Grossi,Leandro del; Kanayama,Fabio Seidi; Alegre,Clayton Ribeiro
Fonte: Editora da Universidade Federal de Lavras Publicador: Editora da Universidade Federal de Lavras
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2009 Português
Relevância na Pesquisa
26.778096%
Neste trabalho, objetivou-se identificar em genótipos de café arábica (Coffea arabica L.) fontes de resistência à necrose de frutos em condições de campo. As variáveis resistência à necrose de frutos ("NF"), quantidade média de frutos por nó produtivo ("FN") e índice de luminosidade dentro da copa da planta ("LUM") foram avaliadas em ensaio de campo no IAPAR (Londrina), em dezembro de 2004, em cafeeiros com três anos de idade. Foi avaliada a variável "NF", atribuindo notas de 1 a 5 sendo 1 para plantas com 0 % a 5 % de frutos necrosados. "FN" foi avaliada seguindo uma escala de notas de 1 a 5, onde 1 representa plantas com 0 a 3 frutos/ nó e nota 5 com mais do que 15 frutos/ nó. A avaliação da variável "LUM" foi visual e seguiu as notas de 1 a 5, onde 1 representa plantas com pouca luminosidade dentro da copa da planta. Dos 19 genótipos avaliados, 2 apresentaram moderada resistência, 7 moderada suscetibilidade, 5 suscetíveis e 5 altamente suscetíveis. As cultivares Obatã IAC 1669-20 e Catucaí Vermelho 4-79 apresentaram o melhor nível de resistência parcial de campo, ou seja, com moderada resistência à necrose de frutos associada ao Colletotrichum spp.

Consumo de frutos e abundância de Tucano Toco (Ramphastos toco) em dois hábitats do Pantanal Sul

França,Leonardo Fernandes; Ragusa-Netto,Jose; Paiva,Luciana Vieira de
Fonte: Instituto Virtual da Biodiversidade | BIOTA - FAPESP Publicador: Instituto Virtual da Biodiversidade | BIOTA - FAPESP
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2009 Português
Relevância na Pesquisa
26.778096%
Tucano Toco (Ramphastos toco) é um dos grandes frugívoros de dossel, tanto de florestas contínuas quanto ambientes semi-abertos. No Pantanal Sul o Tucano Toco é comum em paisagens que intercalam ambientes fechados e abertos. Neste estudo avaliamos a abundância de Tucano Toco em capões de mata e mata ciliar, bem como a produção e consumo de frutos carnosos durante a estação seca. Apenas seis espécies frutificaram em capões de mata, e cinco em mata ciliar. Nos capões de mata a maior abundância do gênero Ficus, cuja frutificação foi assincrônica, proporcionou disponibilidade constante de frutos. Na mata ciliar a oferta de frutos carnosos foi variável e as figueiras foram raras e não foram detectadas pelo método de quadrante centrado. Nos dois hábitats os tucanos exploraram frutos de Cecropia pachystachya, Genipa americana e Ficus. A ocorrência de Tucano Toco foi sempre maior em capões de mata do que em mata ciliar, sendo mais elevada em um dado hábitat, quando pelo menos duas espécies disponibilizavam frutos carnosos. A maior regularidade na ocorrência dos tucanos em capões de mata pode ter sido conseqüência da oferta constante de frutos carnosos, a qual ocorreu devido à presença das espécies do gênero Ficus neste hábitat. Porém...

Biometria de frutos e sementes de Butia capitata (Mart.) Beccari (Arecaceae), em vegetação natural no Norte de Minas Gerais, Brasil

Moura,Roberto Cardoso de; Lopes,Paulo Sergio Nascimento; Brandão Junior,Delacyr da Silva; Gomes,Janaína Gonçalves; Pereira,Maurício Ballesteiro
Fonte: Instituto Virtual da Biodiversidade | BIOTA - FAPESP Publicador: Instituto Virtual da Biodiversidade | BIOTA - FAPESP
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2010 Português
Relevância na Pesquisa
26.778096%
O fruto do coquinho-azedo (Butia capitata (Mart.) Beccari) possui grande importância social e econômica para as comunidades que estão localizadas próximas a áreas de sua ocorrência. Características biométricas de frutos e sementes são importantes para a distinção de espécies, para a formação de lotes mais uniformes de sementes, para estudos de dispersão e de estabelecimento de plântulas. Assim, o objetivo deste trabalho foi determinar e correlacionar as principais características biométricas dos frutos e sementes de coquinho-azedo, para que possa gerar informações das potencialidades produtivas e econômicas dessa espécie. Para a condução deste experimento, foram utilizados 2.050 frutos maduros de coquinho-azedo, coletados em 41 plantas. As características avaliadas foram: o diâmetro longitudinal e o diâmetro equatorial dos frutos, a massa fresca média do fruto, a massa fresca, seca e a umidade média da polpa (epicarpo + mesocarpo), a massa fresca do pirênio (endocarpo+semente), o número de sementes por fruto, além da percentagem de polpa e pirênio do fruto. Obteve-se em média um diâmetro longitudinal de 26,87 mm (± 2,77), um diâmetro equatorial de 21,10 mm (± 1,67) e uma massa fresca média do fruto de 8...

Germinação e vigor de sementes de gabiroba em função do tamanho do fruto e semente

Dresch,Daiane Mugnol; Scalon,Silvana de Paula Quintão; Masetto,Tathiana Elisa; Vieira,Maria do Carmo
Fonte: Escola de Agronomia e Engenharia de Alimentos/UFG Publicador: Escola de Agronomia e Engenharia de Alimentos/UFG
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/09/2013 Português
Relevância na Pesquisa
26.778096%
O conhecimento dos aspectos biométricos de frutos e sementes e a sua influência na germinação são importantes para a produção e características de espécies nativas. Este trabalho objetivou avaliar a influência do tamanho do fruto e da semente na germinação e vigor de sementes de gabiroba (Campomanesia adamantium). Para a caracterização biométrica, foram selecionados, aleatoriamente, 120 frutos, divididos, visualmente, em quatro classes, com predominância de tamanho, nas quais foram avaliados o diâmetro longitudinal e transversal e a massa das sementes. A caracterização da semente foi realizada em 30 frutos de cada classe, por meio da determinação do número de sementes íntegras, vazias e total de cada fruto. O potencial fisiológico das sementes, em função do tamanho dos frutos, foi analisado por meio dos seguintes testes: curva de embebição, grau de umidade, percentagem e índice de velocidade de germinação, comprimento de plântulas, massa fresca e massa seca total de plântulas. O delineamento foi inteiramente casualizado, com quatro tratamentos. Os frutos foram classificados de acordo com o diâmetro longitudinal e transversal, respectivamente, como pequeno (12,71 mm; 12,46 mm), médio pequeno (15,38 mm; 15...

Alelopatia de frutos de erva-mate (ilex paraguariensis) no desenvolvimento do milho.

MIRO, C. P.; FERREIRA, A. G.; AQUILA, M. E. A.
Fonte: Pesquisa Agropecuaria Brasileira, Brasilia, v.33, n.8, p.1261-70, ago.1998. Publicador: Pesquisa Agropecuaria Brasileira, Brasilia, v.33, n.8, p.1261-70, ago.1998.
Tipo: Artigo em periódico indexado (ALICE)
Português
Relevância na Pesquisa
26.778096%
Este trabalho foi realizado com o objetivo de estudar o efeito alelopatico dos frutos maduros de erva-mate (ilex paraguariensis St.Hil.) sobre a germinacao e crescimento do milho hibrido SAVE 484 (Zea mays L.), e, subsidiariamente, se o tempo de permanencia dos frutos no solo interferiria em seu efeito alelopatico. Frutos maduros de erva-mate (erveira) foram adicionados a vasos com solo corrigido com vistas a cultura do milho. Sementes foram semeadas logo apos a incorporacao dos frutos e 30 e 60 dias depois. Tambem foram realizados experimentos em laboratorios com extratos dos frutos e PEG 6000, agente osmotico, em concentracoes semelhantes aos extratos, para se poder separar o efeito osmotico do alelopatico. A germinacao e a emergencia do milho nao foram afetadas, nem em solo de campo, nem em laboratorio com substrato papel; porem, seu crescimento e desenvolvimento foram afetados. Altura da planta, comprimento do primeiro entre-no, peso seco da parte aerea e da raiz, comprimento das folhas, numero de raizes adventicias e comprimento da raiz primaria foram afetados pela presenca dos frutos ou dos seus extratos, o que mostra uma inibicao dos desenvolvimento, causada pelos possiveis aleloquimicos presentes. O numero de pelos absorventes das raizes do milho mostraram ser um parametro extremamente sensivel a substancias alelopaticas...

Remocao da adstringencia de frutos de caquizeiro Giombo sob diferentes periodos de exposicao ao vapor de alcool etilico.

ANTONIOLLI, L.R.; CASTRO, P.R. de C. e; KLUGE, R.A.; SCARPARE FILHO, J.A.
Fonte: Pesquisa Agropecuaria Brasileira, Brasilia, v.35, n.10, p.2083-91, out.2000. Publicador: Pesquisa Agropecuaria Brasileira, Brasilia, v.35, n.10, p.2083-91, out.2000.
Tipo: Artigo em periódico indexado (ALICE)
Português
Relevância na Pesquisa
26.778096%
O objetivo deste trabalho foi avaliar o efeito do periodo de exposicao ao vapor de alcool etilico na remocao da dstringência de frutos de caquizeiro (Diospyros kaki L.) cultivar Giombo. Os frutos foram expostos ao vapor de alcool durante 24, 36 e 48 horas, sob temperatura de 20°C e 95% de umidade relativa. As caracteristicas quimicas e fisicas dos frutos foram avaliadas durante dez dias, em intervalos de dois dias. As variaveis analisadas foram: teor de taninos soluveis, firmeza da polpa, perda de materia fresca, pH, solidos soluveis totais, acidez total titulavel e teor de acido ascorbico. De acordo com os resultados obtidos, os periodos de 24 e 36 horas demonstraram ser igualmente eficientes no processo de remocao da adstringencia dos frutos; no entanto, a avaliacao das demais caracteristicas indicou melhor qualidade dos frutos expostos durante o periodo de 24 horas. Constatou-se uma diminuicao linear na firmeza da polpa em funcao do tempo. O melhor periodo para consumo dos frutos situou-se entre o 4o e o 8o dia apos o tratamento, considerando-se que a partir do 4o dia a concentração de taninos solúveis ficou abaixo de 0,1%, imperceptivel ao paladar, e a firmeza da polpa dos frutos se manteve aceitavel durante o período de oito dias posteriores ao tratamento.; 2000

Efeito do estádio de maturação dos frutos nas características físico-químicas de acerola.

Nogueira, R. J. M. C.; Moraes, J. A. P. V. de; Burity, H. A.; Silva Junior, J. F. da
Fonte: Pesquisa Agropecuária Brasileira, Brasília, v.37, n.4, p.463-470, abr. 2002 Publicador: Pesquisa Agropecuária Brasileira, Brasília, v.37, n.4, p.463-470, abr. 2002
Tipo: Artigo em periódico indexado (ALICE)
Português
Relevância na Pesquisa
26.778096%
Este trabalho teve por objetivo avaliar características físico-químicas dos frutos de acerola, em três estádios de maturação. Foram usadas acerolas oriundas de duas matrizes (UFRPE 7 e UFRPE 8), durante as estações seca e chuvosa, num pomar comercial. O delineamento experimental foi o inteiramente casualizado, em esquema fatorial 2 x 3 (plantas matrizes x estádios de maturação dos frutos), e três repetições. Foram avaliados os teores de vitamina C e sólidos solúveis totais (SST), além do pH, do peso e tamanho dos frutos. As aceroleiras UFRPE 7 e UFRPE 8 produziram frutos com teores de vitamina C adequados tanto para o mercado interno como para o externo. Os frutos verdes apresentaram teores de vitamina C significativamente maiores que os maduros e semimaduros, podendo ser utilizados pela indústria farmacêutica. Houve influência sazonal nos teores de vitamina C nas características físicas (peso e diâmetros dos frutos) e físico-químicas (SST) das matrizes estudadas. O conteúdo de vitamina C foi mais elevado durante a estação seca, e decresceu com a maturação do fruto. A UFRPE 7 produziu frutos de melhor qualidade, apresentando também maior estabilidade nas características avaliadas do que a UFRPE 8.; 2002

Caracterização de genes expressos durante o crescimento e maturação de frutos de café.

GASPARI-PEZZOPANE, C. de; MALUF, M. P.; GUERREIRO FILHO, O.
Fonte: In: SIMPÓSIO DE PESQUISA DOS CAFÉS DO BRASIL, 5., 2007, Águas de Lindóia. Anais. Brasília, DF: Embrapa Café, 2007. Publicador: In: SIMPÓSIO DE PESQUISA DOS CAFÉS DO BRASIL, 5., 2007, Águas de Lindóia. Anais. Brasília, DF: Embrapa Café, 2007.
Tipo: Artigo em anais de congresso (ALICE)
Português
Relevância na Pesquisa
26.778096%
O objetivo do estudo foi caracterizar funcionalmente genes-chave expressos durante o crescimento e a maturação de frutos de cultivares de Coffea arabica L, pois a planta apresenta várias floradas, fato que resulta na maturação desigual de frutos, inclusive na mesma florada. Para o estudo foram utilizadas frutos em desenvolvimento das cultivares: Mundo Novo IAC 388-17, Catuaí Vermelho IAC 144, Icatu Vermelho IAC 4045, Obatã IAC 1669-20 e Icatu Precoce IAC 3282. Os genes escolhidos para análise foram: o fator de transcrição Leafy Cotyledon (LEC1) e as enzimas álcool acyl transferase e ácido 1-carboxílico 1-aminociclopropano (ACC) oxidase, os quais estão relacionados com os processos de desenvolvimento do embrião, composição química da semente e maturação do fruto, respectivamente. A expressão dos genes foi avaliada através da metodologia de RT-PCR, utilizando RNA total extraído dos frutos. Os resultados apresentados evidenciam que o padrão de expressão dos genes ACC oxidase, LEC1 e álcool acyl transferase são compatíveis com o esperado em frutos climatéricos e, as variações na expressão dos genes observada entre as cultivares sugerem que a composição química e a maturação dos frutos podem diferir ao longo do desenvolvimento dos frutos.; 2007